PCS JÁ



    Wikipedia

    Lauro Silveira
    Lauro Silveira
    Novo Usuário

    Mensagens : 16
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Wikipedia Empty Wikipedia

    Mensagem por Lauro Silveira em Seg 21 Set 2015, 1:55 pm

    Colegas, visitando o wikipedia sobre a pessoa do Ricardo Lewandowski, olhem só o que consta quanto ao período na Presidência do STF:

    Presidência do STF[editar | editar código-fonte]
    Em 31 de julho de 2014, Lewandowski assumiu interinamente a presidência do Supremo Tribunal Federal, quando em 13 de agosto foi eleito como o 57º Presidente do Supremo Tribunal Federal.[12] [13] [14] Sua posse no cargo ocorreu no dia 10 de setembro.[12]

    Funcionou como presidente da República em exercício nos dias 23 e 24 de setembro de 2014, tendo sido o quinto presidente do STF a assumir a chefia do Poder Executivo.[15]

    Em 2015, diante da ausência de apoio ao projeto de lei que tratava da reposição inflacionária dos servidores do judiciário da União, de iniciativa do próprio STF, e vetado pela Presidente da República, foi alvo de críticas, sendo chamado de traidor e covarde pelos serventuários. A Presidente Dilma vetou sob a alegação de inconstitucionalidade e Lewandowski se calou, justo ele o Presidente do Órgão guardião mor da Constituição. Se aceitou a alegação de inconstitucionalidade, por que assinou o projeto?

    Conquanto tenha afirmado a impossibilidade de reposição inflacionária nos vencimentos dos servidores diante da crise financeira por que passava o Brasil, encaminhou projeto de lei ao Congresso Nacional prevendo a reposição total apenas nos subsídios dos ministros do STF. Está preparando, também, a nova Loman (Lei Orgânica da Magistratura), que eleva os vencimentos dos Juízes em valores estratosféricos.

    Com isso Lewandowski se mostra muito leal aos partidos que o ajudam a galgar degraus no Judiciário, inicialmente junto ao PMDB e atualmente com relação ao PT. Diante da greve dos professores das escolas públicas de São Paulo (que é governado pelo PSDB), foi determinado pelo STF, presidido por ele, o não desconto salarial dos grevistas. Mas com a greve dos funcionários públicos federais é favorável ao desconto, para agradar quem o nomeou no Palácio do Planalto. Com isso, em vez de atuar como magistrado, age como advogado, ocasionando com isso, um conflito de interesses difícil de ser sanado.

      Data/hora atual: Sex 23 Ago 2019, 9:30 pm