PCS JÁ



    FUNPRESP

    Compartilhe
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Seg 16 Abr 2018, 8:54 pm

    Galizezin escreveu:
    euvoltei escreveu:
    Galizezin escreveu:
    euvoltei escreveu:

    O pessoal aí migrou, e vc nem sequer consegue dizer se o pessoal foi sábio ou trouxa.... nem sabe dizer nada, só sabe deixar a pergunta de lado...

    Novidade?? No Brasil há propostas legislativas para todos os gostos... para abolir papel moeda, para adotar o tupi como língua oficial, para estatizar todo sistema financeiro, e por ai vai...


    Jogar na loteria é ser sábio ou trouxa? Porque uma manada de novilhos passou pela porteira estão corretos?
    No geral, brasileiro só vai a fundo na questão previdência quando está próximo da aposentadoria. A maioria vai na conversa e confiança dos outros.

    Resumindo: quem é do mpf poderá se esclarecer melhor com a palestra do procurador Rodrigo Tenório. Essa palestra está disponível na tvmpf.


    Ele acertou pq migrou do regime antigo para o regime com limite do teto?
    ou só acertou na parte que decidiu não aderir ao funpresp?

    Ou errou nas duas? Ou acertou nas duas? ou só em uma?


    Cara pálida, a previdência social tem a particularidade de estar deficitária e mesmo assim continua pagando seus beneficiários. Já com os fundos privados a banda não tocará da mesma forma.
    Em suma, quem está no regime estatal receberá alguma coisa no futuro. Se não receber nada é pq o país já foi pro beleléu.
    Enfim, eu não entro no funpresp e não entrarei. Se tiver que migrar usarei o valor da base restante para investimentos/aplicações pessoais.

    Hoje, em termos de volume, a previdência social tem aproximadamente 30 milhões de beneficiários, crescendo em volume superior a 2% a.a.

    Em breve, não vai dar para a banda fazer milagre.
    avatar
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1109
    Reputação : 122
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por euvoltei em Seg 16 Abr 2018, 9:04 pm

    jornalista escreveu:
    euvoltei escreveu:
    Galizezin escreveu:
    Lembro que os adeptos do funpresp também recebem uma fatia (geralmente o teto) do regime próprio.
    RJ na UTI, mas regularizando...
    União pagando em dia.
    Com a entrada de um presidente honesto e conhecedor, será possível auditar as contas da previdência antes de uma reforma estrutural.


    E o funpresp, o que será dos beneficiários se ele quebrar? Não tem cheque-especial.

    Aparentemente, um não vai convencer o outro.

    O que está em jogo, é , principalmente a sustentabilidade, e respeitos às regras (inclusive de não roubar) em cada um dos sistemas:

    Qual modelo é mais sustentável hoje? E daqui a eu começar a receber, estará sustentável?
    Qual é mais seguro quanto à corrupção??


    Secundariamente, há outras questões:

    Qual o modelo de reajuste da minha aposentadoria ?? Estou tranquilo com ela??
    Pretendo continuar no serviço público, sem interrupção, até a aposentação? Nesse caso, qual melhor sistema??

    Se é ruim para  o servidor e tão bom para o governo, pq o governo está colocando um prazo limite para adesão?? Porque o governo está fechando esse porta assim de algo tão vantajoso pra ele???


    ... Isso só pra começar...

    Há um mar de situações e peculiaridades, não dá pra responder assim no achismo: "Não vale a pena!"

    Até mesmo pq vemos  membros, centenas de servidores, figuras como Amarildo,  migrando.... Será mesmo que todo mundo é realmente trouxa?? Todos errados??? Todos trouxas???

    Pelo site da transparência, acho que ele não migrou.

    Será??

    Em março/18 a rubrica PSSS é: maior que em maio/17. maior que em dez/16,

    Como explicar?

    Redução salarial?

    Ou será que a transparência juntou numa rubrica só (funpresp+psss)???

    Ou ele gravou uma entrevista e afirmou isso só de brincadeira???

    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Seg 16 Abr 2018, 10:05 pm

    josebarbos escreveu:
    Galizezin escreveu:
    euvoltei escreveu:
    Galizezin escreveu:


    Jogar na loteria é ser sábio ou trouxa? Porque uma manada de novilhos passou pela porteira estão corretos?
    No geral, brasileiro só vai a fundo na questão previdência quando está próximo da aposentadoria. A maioria vai na conversa e confiança dos outros.

    Resumindo: quem é do mpf poderá se esclarecer melhor com a palestra do procurador Rodrigo Tenório. Essa palestra está disponível na tvmpf.


    Ele acertou pq migrou do regime antigo para o regime com limite do teto?
    ou só acertou na parte que decidiu não aderir ao funpresp?

    Ou errou nas duas? Ou acertou nas duas? ou só em uma?


    Cara pálida, a previdência social tem a particularidade de estar deficitária e mesmo assim continua pagando seus beneficiários. Já com os fundos privados a banda não tocará da mesma forma.
    Em suma, quem está no regime estatal receberá alguma coisa no futuro. Se não receber nada é pq o país já foi pro beleléu.
    Enfim, eu não entro no funpresp e não entrarei. Se tiver que migrar usarei o valor da base restante para investimentos/aplicações pessoais.

    Hoje, em termos de volume, a previdência social tem aproximadamente 30 milhões de beneficiários, crescendo em volume superior a 2% a.a.

    Em breve, não vai dar para a banda fazer milagre.

    Beneficiário é a única fonte de recursos? E até onde sei, todo mundo continua pagando o regime geral, pelo menos até o teto. Além disso, temos que contabilizar também as baixas, infelizmente, pois ninguém é eterno.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    concurseiro_mor
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1262
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por concurseiro_mor em Seg 16 Abr 2018, 11:45 pm

    Gostaria de saber qual a certeza que o governo honre em pagar o teto do INSS que corresponde a boa parte dos proventos dos adeptos da funpresp se aposentassem hoje?
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Ter 17 Abr 2018, 12:11 am

    Galizezin escreveu:

    Beneficiário é a única fonte de recursos? E até onde sei, todo mundo continua pagando o regime geral, pelo menos até o teto. Além disso, temos que contabilizar também as baixas, infelizmente, pois ninguém é eterno.

    Prezado,

    Morrem bem menos pessoas do que nascem. E enquanto houver potencial para crescimento da expectativa de vida (temos demais, quase uma década e meia, pelo menos), é natural o envelhecimento da população.

    Hoje, o número total de benefícios é de aproximadamente 15% da população. O número de beneficiários cresce entre 3 a 4 vezes em relação à população, que por sua vez, se já não, tende a crescer mais em função do envelhecimento do que do número de nascidos.

    Muito em breve, para termos previdenciários, algo como 1/4 a 1/3 da população inteira vai depender de benefícios, com regras e modelo atual. É simplesmente insustentável.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Ter 17 Abr 2018, 12:13 am

    concurseiro_mor escreveu:Gostaria de saber qual a certeza que o governo honre em pagar o teto do INSS que corresponde a boa parte dos proventos dos adeptos da funpresp se aposentassem hoje?

    Em dia, pontualmente, nos valores justos e com correção em relação ao que existe hoje? Só há uma certeza: que isto não é possível.

    Seja pelo lado nominal e/ou tributação, contribuiremos com muito mais para receber por muito menos.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 17 Abr 2018, 1:21 am

    josebarbos escreveu:
    Galizezin escreveu:

    Beneficiário é a única fonte de recursos? E até onde sei, todo mundo continua pagando o regime geral, pelo menos até o teto. Além disso, temos que contabilizar também as baixas, infelizmente, pois ninguém é eterno.

    Prezado,

    Morrem bem menos pessoas do que nascem. E enquanto houver potencial para crescimento da expectativa de vida (temos demais, quase uma década e meia, pelo menos), é natural o envelhecimento da população.

    Hoje, o número total de benefícios é de aproximadamente 15% da população. O número de beneficiários cresce entre 3 a 4 vezes em relação à população, que por sua vez, se já não, tende a crescer mais em função do envelhecimento do que do número de nascidos.

    Muito em breve, para termos previdenciários, algo como 1/4 a 1/3 da população inteira vai depender de benefícios, com regras e modelo atual. É simplesmente insustentável.

    99% do que o governo diz a respeito da previdência é mentira. O governo é tão mentiroso que não aceita auditoria na previdência, não admite que a dru sangra bilhões dos cofres da previdência etc.
    Pegar carona na onda do governo é o mesmo que dar crédito ao jornal nacional.


    _________________
    NO RACISM!

    jornalista
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1239
    Reputação : 34
    Data de inscrição : 10/07/2010

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por jornalista em Ter 17 Abr 2018, 5:51 am

    Galizezin escreveu:
    josebarbos escreveu:
    Galizezin escreveu:

    Beneficiário é a única fonte de recursos? E até onde sei, todo mundo continua pagando o regime geral, pelo menos até o teto. Além disso, temos que contabilizar também as baixas, infelizmente, pois ninguém é eterno.

    Prezado,

    Morrem bem menos pessoas do que nascem. E enquanto houver potencial para crescimento da expectativa de vida (temos demais, quase uma década e meia, pelo menos), é natural o envelhecimento da população.

    Hoje, o número total de benefícios é de aproximadamente 15% da população. O número de beneficiários cresce entre 3 a 4 vezes em relação à população, que por sua vez, se já não, tende a crescer mais em função do envelhecimento do que do número de nascidos.

    Muito em breve, para termos previdenciários, algo como 1/4 a 1/3 da população inteira vai depender de benefícios, com regras e modelo atual. É simplesmente insustentável.

    99% do que o governo diz a respeito da previdência é mentira. O governo é tão mentiroso que não aceita auditoria na previdência, não admite que a dru sangra bilhões dos cofres da previdência etc.
    Pegar carona na onda do governo é o mesmo que dar crédito ao jornal nacional.
    Eu concordo que deveria haver uma auditoria pq o único estudo sério é o do tcu. Aquele da CPI e do sindifisco diz que não há déficit excluindo a dru e inclusive a aposentadoria do servidor que está dentro na dru, como alegou o MPC junto ao tcu.
    avatar
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1109
    Reputação : 122
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por euvoltei em Ter 17 Abr 2018, 7:04 am

    DRU , existe desde FHC.. Não acho certo, mas, não se governa hoje sem isso...
    Ilusão achar que todas as receitas da seguridade social serão 100% aplicadas lá...
    Hoje as pessoas não querem pagar INSS, mesmo precisando 15 anos de contribuições, que tal depois da reforma, que vai subir pra 20 ou 25 anos, com idade mínima de 60/ 65??

    O erro de análise é achar que os padrões vão se repetir, que o governo vai cumprir coisas que nunca cumpriu...
    Direito á saúde está na constituição fazem 30 anos, faltam saúde saúde pública desde o básico para milhões... E aí, o governo vai começar a cumprir quando?? Amanhã, daqui outros 30 anos???
    A realidade é dura e desoladora, e o governo não dará conta de resolver tudo
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 17 Abr 2018, 9:27 am

    Não se governa sem desvios da seguridade? Pelamorrrrr

    Cada pasta deve viver sua realidade. Ou a previdência, digo, o contribuinte sempre e eternamente pagará a conta...

    Primeira ação de um governante sensato e minimamente honesto: impedir que qualquer pessoa se aposente sem o tempo mínimo de contribuição, sejam políticos, trabalhadores rurais ou aqueles que se utilizam da LOAS.

    Segunda ação: sistematização rígida da previdência, buscando evitar fraudes nos benefícios.

    Terceira ação: cobrança dos impostos devidos pelos maiores devedores da previdência. Calcula-se que esse valor giraria em torno de 400 bi.




    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Ter 17 Abr 2018, 10:48 am

    Galizezin escreveu:

    99% do que o governo diz a respeito da previdência é mentira. O governo é tão mentiroso que não aceita auditoria na previdência, não admite que a dru sangra bilhões dos cofres da previdência etc.
    Pegar carona na onda do governo é o mesmo que dar crédito ao jornal nacional.

    Não adianta você querer ser teimoso e surrar a ponta da faca.

    Nossa sociedade está em profunda transformação.

    De todos os "avós" que conheço, a que teve menos filhos foi 4, porque casou muito tarde para os costumes da época. 10, ou mais, era um número tremendamente normal.

    Alguém na nossa faixa salarial de uma geração atrás teria pelo menos dois filhos, e o normal seria três. Hoje, um é o ideal, e dois já é "muito". Isto e outras mudanças estruturais importantes, que ainda estão em fase de transição.

    É uma mudança até mesmo de "pressão" da sociedade: as pessoas estão tendo menos filhos, mais tarde e vivendo mais. São dados públicos e que basta dar uma rápida pesquisada para não sair falando besteira.

    Agora, se prefere agir como marionete de sindicalista, é uma opção. Garanto que aqueles que te manipulam pelo menos tiveram que se dedicar a entender o sistema para poder se aproveitar dele. Tem gente vivendo há DÉCADAS com este discurso de auditoria, e que ignora o trabalho do TCU, ou não propõe mudanças efetivas onde ele é sabidamente falho.


    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 17 Abr 2018, 12:54 pm

    josebarbos escreveu:
    Galizezin escreveu:

    99% do que o governo diz a respeito da previdência é mentira. O governo é tão mentiroso que não aceita auditoria na previdência, não admite que a dru sangra bilhões dos cofres da previdência etc.
    Pegar carona na onda do governo é o mesmo que dar crédito ao jornal nacional.

    Não adianta você querer ser teimoso e surrar a ponta da faca.

    Nossa sociedade está em profunda transformação.

    De todos os "avós" que conheço, a que teve menos filhos foi 4, porque casou muito tarde para os costumes da época. 10, ou mais, era um número tremendamente normal.

    Alguém na nossa faixa salarial de uma geração atrás teria pelo menos dois filhos, e o normal seria três. Hoje, um é o ideal, e dois já é "muito". Isto e outras mudanças estruturais importantes, que ainda estão em fase de transição.

    É uma mudança até mesmo de "pressão" da sociedade: as pessoas estão tendo menos filhos, mais tarde e vivendo mais. São dados públicos e que basta dar uma rápida pesquisada para não sair falando besteira.

    Agora, se prefere agir como marionete de sindicalista, é uma opção. Garanto que aqueles que te manipulam pelo menos tiveram que se dedicar a entender o sistema para poder se aproveitar dele. Tem gente vivendo há DÉCADAS com este discurso de auditoria, e que ignora o trabalho do TCU, ou não propõe mudanças efetivas onde ele é sabidamente falho.



    Não adianta vir com essa conversinha de sempre.
    Ao menos assistiu a palestra do Rodrigo Tenório?
    Ele me pareceu bastante isento. Pintou um cenário preocupante, para todas as situações.
    Vcs me atacam dizendo que o super-governo irá me proteger, contudo estão agarrados ao super-funpresp.
    Super-herói é mito.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1109
    Reputação : 122
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por euvoltei em Ter 17 Abr 2018, 2:10 pm

    Ok, num cenário catastrófico: economia caindo acima 5% , desemprego batendo acima 30%

    Quem estará pior:
    A) O servidor/aposentado com benefício acima do teto, credor unicamente do governo, que por sua vez tem um orçamento deficitário, e nenhuma reserva.

    B) O servidor/aposentado com parte do benefício pago pelo fundo, que por sua fez tem aplicado dinheiro em títulos do governos, títulos privados, ações, etc... enfim, que tem patrimônio e dinheiro lá depositado....

    ..............
    E aí, Galizezin?
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 17 Abr 2018, 2:24 pm

    euvoltei escreveu:Ok, num cenário catastrófico: economia caindo acima 5% , desemprego batendo acima 30%

    Quem estará pior:
    A) O servidor/aposentado com benefício acima do teto, credor unicamente do governo, que por sua vez tem um orçamento deficitário, e nenhuma reserva.

    B) O servidor/aposentado com parte do benefício pago pelo fundo, que por sua fez tem aplicado dinheiro em títulos do governos, títulos privados, ações, etc... enfim, que tem patrimônio e dinheiro lá depositado....

    ..............
    E aí, Galizezin?


    Estará pior quem pertencer a alguma previdência de unidade da federação, porque se for aposentado pela União receberá via emissão de moeda.

    Como já disse anteriormente, o servidor aposentado pela funpresp precisa deixar a barba de molho, pois já provei que todos os fundos considerados "top" já foram alvo de desvios. E até onde sei o funpresp não pode emitir moeda.

    Vc acha mesmo que quando a União falir restará alguma coisa em pé? Tipo, fundos de previdência que não tenham sido saqueados? kkkk

    O mais engraçado é a tua incoerência ao citar uma situação de catástrofe para as contas públicas e, ao mesmo tempo, dizer que o funpresp possui aplicações em títulos deste mesmo governo quebrado...kkk


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1109
    Reputação : 122
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por euvoltei em Ter 17 Abr 2018, 6:36 pm

    Galizezin escreveu:
    euvoltei escreveu:Ok, num cenário catastrófico: economia caindo acima 5% , desemprego batendo acima 30%

    Quem estará pior:
    A) O servidor/aposentado com benefício acima do teto, credor unicamente do governo, que por sua vez tem um orçamento deficitário, e nenhuma reserva.

    B) O servidor/aposentado com parte do benefício pago pelo fundo, que por sua fez tem aplicado dinheiro em títulos do governos, títulos privados, ações, etc... enfim, que tem patrimônio e dinheiro lá depositado....

    ..............
    E aí, Galizezin?


    Estará pior quem pertencer a alguma previdência de unidade da federação, porque se for aposentado pela União receberá via emissão de moeda.

    Como já disse anteriormente, o servidor aposentado pela funpresp precisa deixar a barba de molho, pois já provei que todos os fundos considerados "top" já foram alvo de desvios. E até onde sei o funpresp não pode emitir moeda.

    Vc acha mesmo que quando a União falir restará alguma coisa em pé? Tipo, fundos de previdência que não tenham sido saqueados? kkkk

    O mais engraçado é a tua incoerência ao citar uma situação de catástrofe para as contas públicas e, ao mesmo tempo, dizer que o funpresp possui aplicações em títulos deste mesmo governo quebrado...kkk


    Pena você não ter escolhido opção nenhuma... mas,

    Vamos em partes:
    0) Pertencentes à estados, municípios ou União, estão todos no mesmo lugar, a União não pode virar as costas totalmente para os entes federados,... O RJ ta aí, com bengalas da União,... se não tivesse, pior seria, mais crise, mais calote, etc, etc.... Se metade do Brasil tomar o rumo do RJ, a união terá "teoricamente" falido juntamente, mesmo seguindo a risca todo seu dever.... Ou você acha que a União controla tantos os entes por diversão?? Para se sentir superior??????
    1)Todos fundos top já foram vitimas de desvios,  concordo, uns mais outros menos, os que foram menos, estão aí, relativamente bem, sem riscos de novos "saques".
    2) Emissão de  moeda = inflação = perda do poder de compra = o governo fingir que paga, o cidadão finge que recebe, então, não é solução, é enganação... Nesse caso, quem tiver como se proteger, (ativos tangíveis, investimentos reais, etc) estará melhor do que aqueles que tem só o valor nominal garantido (aposentadorias)
    3) A união pode "falir" ,nessa situação, servidor aposentado acima do teto será o último na fila para ser lembrado,
    4) Falei títulos públicos, pq é de fato nisso que parte fundo investe, mas  falei para ressaltar que não é somente isso, tem ações, outros títulos, etc..
    5)  Em caso pré-falimentar, moratória, etc... certamente o governo se esforçará para primeiro colocar em ordem os títulos públicos, só depois pensará aposentadoria acima do teto, afinal:
        5.1), títulos públicos em dia significam acesso a mercados internacionais, crédito internacional, funcionamento regular do sistema financeiro, etc
        5.2) já aposentadorias acima do teto atrasadas/defasadas só significam mesmo aposentadorias acima do teto  atrasadas/defasadas, nada além ou aquém....

    Enfim...sei que não vou lhe convencer, não acho graça pensar em quebras gerais, mas exponho as contradições dos dois lados, até mesmo, para no futuro, a pessoa não poder dizer: "me interessei tanto por isso, mas ninguém nunca me disse que era ariscado demais ficar no modelo em extinção"
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 17 Abr 2018, 7:03 pm

    euvoltei escreveu:
    Galizezin escreveu:
    euvoltei escreveu:Ok, num cenário catastrófico: economia caindo acima 5% , desemprego batendo acima 30%

    Quem estará pior:
    A) O servidor/aposentado com benefício acima do teto, credor unicamente do governo, que por sua vez tem um orçamento deficitário, e nenhuma reserva.

    B) O servidor/aposentado com parte do benefício pago pelo fundo, que por sua fez tem aplicado dinheiro em títulos do governos, títulos privados, ações, etc... enfim, que tem patrimônio e dinheiro lá depositado....

    ..............
    E aí, Galizezin?


    Estará pior quem pertencer a alguma previdência de unidade da federação, porque se for aposentado pela União receberá via emissão de moeda.

    Como já disse anteriormente, o servidor aposentado pela funpresp precisa deixar a barba de molho, pois já provei que todos os fundos considerados "top" já foram alvo de desvios. E até onde sei o funpresp não pode emitir moeda.

    Vc acha mesmo que quando a União falir restará alguma coisa em pé? Tipo, fundos de previdência que não tenham sido saqueados? kkkk

    O mais engraçado é a tua incoerência ao citar uma situação de catástrofe para as contas públicas e, ao mesmo tempo, dizer que o funpresp possui aplicações em títulos deste mesmo governo quebrado...kkk


    Pena você não ter escolhido opção nenhuma... mas,

    Vamos em partes:
    0) Pertencentes à estados, municípios ou União, estão todos no mesmo lugar, a União não pode virar as costas totalmente para os entes federados,... O RJ ta aí, com bengalas da União,... se não tivesse, pior seria, mais crise, mais calote, etc, etc.... Se metade do Brasil tomar o rumo do RJ, a união terá "teoricamente" falido juntamente, mesmo seguindo a risca todo seu dever.... Ou você acha que a União controla tantos os entes por diversão?? Para se sentir superior??????
    1)Todos fundos top já foram vitimas de desvios,  concordo, uns mais outros menos, os que foram menos, estão aí, relativamente bem, sem riscos de novos "saques".
    2) Emissão de  moeda = inflação = perda do poder de compra = o governo fingir que paga, o cidadão finge que recebe, então, não é solução, é enganação... Nesse caso, quem tiver como se proteger, (ativos tangíveis, investimentos reais, etc) estará melhor do que aqueles que tem só o valor nominal garantido (aposentadorias)
    3) A união pode "falir" ,nessa situação, servidor aposentado acima do teto será o último na fila para ser lembrado,
    4) Falei títulos públicos, pq é de fato nisso que parte fundo investe, mas  falei para ressaltar que não é somente isso, tem ações, outros títulos, etc..
    5)  Em caso pré-falimentar, moratória, etc... certamente o governo se esforçará para primeiro colocar em ordem os títulos públicos, só depois pensará aposentadoria acima do teto, afinal:
        5.1), títulos públicos em dia significam acesso a mercados internacionais, crédito internacional, funcionamento regular do sistema financeiro, etc
        5.2) já aposentadorias acima do teto atrasadas/defasadas só significam mesmo aposentadorias acima do teto  atrasadas/defasadas, nada além ou aquém....

    Enfim...sei que não vou lhe convencer, não acho graça pensar em quebras gerais, mas exponho as contradições dos dois lados, até mesmo, para no futuro, a pessoa não poder dizer: "me interessei tanto por isso, mas ninguém nunca me disse que era ariscado demais ficar no modelo em extinção"

    ô gente fina, entenda uma coisa!

    o fato de não tomar nenhuma decisão (escolha), já é uma decisão.
    Logo, decidi ficar onde estou.
    O RJ recebeu dinheiro da união pq Temer é um pagador de promessas (pagou uma para o rodrigo maia).
    É sério que um fundo de previdência brasileiro vai investir em títulos americanos, que pagam aqueles juros que todos já conhecemos? talvez da Venezuela valha a pena né? hehehe



    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1109
    Reputação : 122
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por euvoltei em Ter 17 Abr 2018, 9:03 pm

    Ok, o tópico é FUNPRESP, e não "RPPS sem limite de teto EU FICO" então, vamos concentrar o foco do tópico em quem tem real interesse pelo tema... e não quem já decidiu ficar no regime previdenciário em extinção...


    --------------

    Só para não poluir mais o tópico explico aqui: Aposentadoria sem limite de teto está em extinção, pois desde 2013, nenhum novo servidor passou a ter esse direito, ou seja, só há um grupo limitado, que só diminuirá com passar do tempo( até que não reste mais ninguém) com esse direito, ele seja de fato EXTINTO.
    Esse direto não será estendido, ampliado, dado continuidade, renovado, nada!
    Quem tem, tem, quem não tem, não vai ter é nunca, pois está em extinção.
    É um direito histórico, afeito a coisas dos tempos passados, situações inatingíveis ao presente.
    Já não se pode criar expectativa desse direito para quem não o possui de fato.
    É um regime em extinção, que o governo conduzirá por obrigação legal e constitucional, mas que desejava com todas as forças não mais prosseguir, entretanto a única saída, foi colocá-lo em extinção, fechar a porta de entrada desse direito e jogar a chave na mais profunda fossa do oceano.



    Última edição por euvoltei em Ter 17 Abr 2018, 9:41 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 17 Abr 2018, 9:19 pm

    Não existe regime previdenciário em extinção, ou vc não paga pelo teto da previdência?

    No mais, boas sortes!


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Qua 18 Abr 2018, 2:00 am

    Galizezin escreveu:

    Não adianta vir com essa conversinha de sempre.
    Ao menos assistiu a palestra do Rodrigo Tenório?
    Ele me pareceu bastante isento. Pintou um cenário preocupante, para todas as situações.
    Vcs me atacam dizendo que o super-governo irá me proteger, contudo estão agarrados ao super-funpresp.
    Super-herói é mito.

    A conversinha de sempre é apenas pela falta de proposição.

    Se você está falando deste vídeo do Rodrigo Tenório, não tinha visto.



    A uma, porque minha decisão já foi tomada há muito tempo, e ele só tem um mês.
    A duas, porque não foi em cinco minutos que tomei a decisão. Passei duas semanas apenas elaborando planilhas de ensaios, dois meses estudando o regime próprio e suas alternativas, e já convencido, há alguns anos, e cada vez mais, de que não vou aposentar pela previdência, mas sim pelo próprio esforço.
    A três, porque ele comete pequenas e grandes falhas na sua exposição: exemplo de pequena foi chamar a aplicação de "Tesouro Direto" e de grave, muito grave, foi dizer que não se resgata a parcela do patrocinador, sendo que, inclusive, esta é uma das vantagens, hoje, do Funpresp-Jud em relação ao EXE, pelo maior percentual. Aliás, ele vai com muita certeza no benefício especial, sendo que este é um ponto MUITO polêmico, a depender de individualidades.
    A quatro, porque como membro, a perspectiva dele é completamente diferente. Para os membros, vislumbrando um cenário de teto do serviço público que dificlmente subirá acima da inflação (é o que aconteceu na última década), a simples migração pode ser economicamente muito vantajosa. Além de que eles, diferentemente de nós, pode com muita facilidade gerar renda extra, dando aulas, escrevendo livros ou pelo simples fato de que seu maior volume de renda pode significar investimentos melhores em menor espaço de tempo.

    Agora, se quer exemplos, vou te dar vídeos muito mais interessantes, que eu vi e revi, pausei e anotei, a fim de formar as minhas convicções:



    Teve um outro vídeo muito bom também, de magistrados, de um evento que durou uma manhã inteira. É bastante interessante a questão da discussão do benefício especial. Este, infelizmetne não achei.

    Há um ano atrás, participei de apresentação do Edmilson, da Funpresp, que foi bem nestes termos, inclusive com a baixa presença de público:


    Pontos fundamentais da discussão:
    O Funpresp-Jud não é a minha, nem deveria ser de ninguém, única aposta de complementação de renda no futuro. Ele tem uma série de defeitos e riscos, que poderiam ser longamente debatidos, os prós e contras etc. Fato é que a contrapartida do governo, até os 8,5%, enquanto ela durar, é bastante interessante. Se acabar, aí bola para frente, ver outras alternativas.

    Qualquer que seja a escolha, é uma aposta imprevisível. Há poucas certezas. Talvez, a maior delas, seja o envelhecimento da população, que para ser revertido, se começasse HOJE, só traria efeitos para quem tem menos de 25 anos.

    Os valores pagos para sustentar o sistema vão subir, e muito. Se vai ser uma contribuição direta ou não, camuflada em tributos, a tendência é que a previdência chegue a custar o dobro do que é hoje, para uma PEA menor e decrescente. Mesmo quem poupar recursos, pode enfrentar cenários muito piores do que os imaginados. A independência financeira pode ser um luxo de poucos.

    Minha recomendação seria de que se poupasse, ao menos, o piso do que é isento de imposto de renda (12% de rendimentos tributáveis) em previdência privada, com o objetivo de só utilizar estes recursos ao aposentar.

    Há uma série de investimentos interessantes no mercado afora. Mesmo para quem não é tão disciplinado, há uma porção de variedades de investimentos sem liquidez, de resgate difícil ou impossível, que conterão a tentação.

    Como muito bem observado pelo Procurador, o servidor público é o inimigo número 1, e principal alvo de qualquer saco de maldades. Eu me aposento só depois de 2040. Cravo que até lá é muito provável a extinção do regime próprio (o que é certamente factível).

    O mais importante é ter planos, saber dos riscos, e refletir sobre os caminhos possíveis. Errar é algo que vai acontecer, mas a probabilidade e a gravidade tendem a ser menores.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Qua 18 Abr 2018, 2:06 am

    euvoltei escreveu:Ok, o tópico é FUNPRESP, e não "RPPS sem limite de teto EU FICO" então, vamos concentrar o foco do tópico em quem tem real interesse pelo tema... e não quem já decidiu ficar no regime previdenciário em extinção...


    --------------

    Só para não poluir mais o tópico explico aqui: Aposentadoria sem limite de teto está em extinção, pois desde 2013, nenhum novo servidor passou a ter esse direito, ou seja, só há um grupo limitado, que só diminuirá com passar do tempo( até que não reste mais ninguém) com esse direito, ele seja de fato EXTINTO.
    Esse direto não será estendido, ampliado, dado continuidade, renovado, nada!
    Quem tem, tem, quem não tem, não vai ter é nunca, pois está em extinção.
    É um direito histórico, afeito a coisas dos tempos passados, situações inatingíveis ao presente.
    Já não se pode criar expectativa desse direito para quem não o possui de fato.
    É um regime em extinção, que o governo conduzirá por obrigação legal e constitucional, mas que desejava com todas as forças não mais prosseguir, entretanto a única saída, foi colocá-lo em extinção, fechar a porta de entrada desse direito e jogar a chave na mais profunda fossa do oceano.


    E muito provavelmente vai chegar uma hora em que haverá a escolha entre dois direitos adquiridos.

    Portugal, Grécia e Espanha, países muito mais ricos e, cujas instituições, smj, não são menos sólidas do que as nossas, tiveram que cortar benefícios de aposentados.
    Claro que aqui no Brasil existe uma forma muito simples e fácil de fazer isto: depreciar a moeda, que ainda é algo socialmente aceito pela nossa população. Mas não duvido, até pelo histórico (vide ações de 147% do regime geral) em que o governo recusou conceder o ajuste, e até a justiça reverter isto, o objetivo já tinha sido alcançado.

    Cada vez menos aposentados ganharão acima do teto, menos gente fará protestos por eles, e, muito provavelmente, contribuições adicionais sobre isto serão criadas.

    Há regimes próprios em que a figura de quem ganha acima do teto ainda não está extinta, mas na União, é inegável, e é questão de tempo até atingir os demais entes.
    avatar
    The Punisher
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 593
    Reputação : 79
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por The Punisher em Qua 18 Abr 2018, 2:10 am

    Isso aqui virou briguinha de torcida.
    O funpresp não vai dar certo pelo simples motivo de que é o governo quem vai gerí-lo. Não é difícil entender isso.
    O regime atual não vai dar certo pelo simples motivo que ele sempre foi matematicamente inviável. Minha contribuição entra como receita, e o salário do aposentado é tratado como despesa. Esse sistema só funciona temporariamente, enquanto a base de contribuintes é bem maior que a de beneficiados...
    Cada um que cuide de si. O governo não o fará. Mas é ilusão achar que o governo vai respeitar o funpresp. É tão somente uma cumbuca nova pra ele meter a mão no futuro.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Qua 18 Abr 2018, 10:25 am

    josebarbos escreveu:
    Galizezin escreveu:

    Não adianta vir com essa conversinha de sempre.
    Ao menos assistiu a palestra do Rodrigo Tenório?
    Ele me pareceu bastante isento. Pintou um cenário preocupante, para todas as situações.
    Vcs me atacam dizendo que o super-governo irá me proteger, contudo estão agarrados ao super-funpresp.
    Super-herói é mito.

    A conversinha de sempre é apenas pela falta de proposição.

    Se você está falando deste vídeo do Rodrigo Tenório, não tinha visto.



    A uma, porque minha decisão já foi tomada há muito tempo, e ele só tem um mês.
    A duas, porque não foi em cinco minutos que tomei a decisão. Passei duas semanas apenas elaborando planilhas de ensaios, dois meses estudando o regime próprio e suas alternativas, e já convencido, há alguns anos, e cada vez mais, de que não vou aposentar pela previdência, mas sim pelo próprio esforço.
    A três, porque ele comete pequenas e grandes falhas na sua exposição: exemplo de pequena foi chamar a aplicação de "Tesouro Direto" e de grave, muito grave, foi dizer que não se resgata a parcela do patrocinador, sendo que, inclusive, esta é uma das vantagens, hoje, do Funpresp-Jud em relação ao EXE, pelo maior percentual. Aliás, ele vai com muita certeza no benefício especial, sendo que este é um ponto MUITO polêmico, a depender de individualidades.
    A quatro, porque como membro, a perspectiva dele é completamente diferente. Para os membros, vislumbrando um cenário de teto do serviço público que dificlmente subirá acima da inflação (é o que aconteceu na última década), a simples migração pode ser economicamente muito vantajosa. Além de que eles, diferentemente de nós, pode com muita facilidade gerar renda extra, dando aulas, escrevendo livros ou pelo simples fato de que seu maior volume de renda pode significar investimentos melhores em menor espaço de tempo.


    Não estou falando de vídeo de 5 minutos, mas da palestra de mais de 2 horas, disponível na tvmpf.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Qua 18 Abr 2018, 10:30 am

    The Punisher escreveu:Isso aqui virou briguinha de torcida.
    O funpresp não vai dar certo pelo simples motivo de que é o governo quem vai gerí-lo. Não é difícil entender isso.
    O regime atual não vai dar certo pelo simples motivo que ele sempre foi matematicamente inviável. Minha contribuição entra como receita, e o salário do aposentado é tratado como despesa. Esse sistema só funciona temporariamente, enquanto a base de contribuintes é bem maior que a de beneficiados...
    Cada um que cuide de si. O governo não o fará. Mas é ilusão achar que o governo vai respeitar o funpresp. É tão somente uma cumbuca nova pra ele meter  a mão no futuro.

    Certo! Todos são adultos e, portanto, responsáveis por seus atos.
    Agora, aqui tá uma forçação de querer converter para a religião funpresp.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por ale1969 em Qua 18 Abr 2018, 11:21 am



    Agora, se prefere agir como marionete de sindicalista, é uma opção. Garanto que aqueles que te manipulam pelo menos tiveram que se dedicar a entender o sistema para poder se aproveitar dele. Tem gente vivendo há DÉCADAS com este discurso de auditoria, e que ignora o trabalho do TCU, ou não propõe mudanças efetivas onde ele é sabidamente falho.


    [/quote]

    Ei as marionetes são da FIESP. Ou melhor MANIFESTOCHES.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Qua 18 Abr 2018, 12:51 pm

    ale1969 escreveu:

    Agora, se prefere agir como marionete de sindicalista, é uma opção. Garanto que aqueles que te manipulam pelo menos tiveram que se dedicar a entender o sistema para poder se aproveitar dele. Tem gente vivendo há DÉCADAS com este discurso de auditoria, e que ignora o trabalho do TCU, ou não propõe mudanças efetivas onde ele é sabidamente falho.



    Ei as marionetes são da FIESP. Ou melhor MANIFESTOCHES.[/quote]




    Pois é, muita gente que se diz inteligente votou no compadre Aécio, que está prestes a ser preso, por motivos idênticos ou até piores que Lula.
    Em suma, todos têm o direito de errar, não se esquecendo que as consequências nos sobrevirão.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    concurseiro_mor
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1262
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por concurseiro_mor em Qua 18 Abr 2018, 12:53 pm

    The Punisher escreveu:Isso aqui virou briguinha de torcida.
    O funpresp não vai dar certo pelo simples motivo de que é o governo quem vai gerí-lo. Não é difícil entender isso.
    O regime atual não vai dar certo pelo simples motivo que ele sempre foi matematicamente inviável. Minha contribuição entra como receita, e o salário do aposentado é tratado como despesa. Esse sistema só funciona temporariamente, enquanto a base de contribuintes é bem maior que a de beneficiados...
    Cada um que cuide de si. O governo não o fará. Mas é ilusão achar que o governo vai respeitar o funpresp. É tão somente uma cumbuca nova pra ele meter  a mão no futuro.

    Simples assim... like
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Qua 18 Abr 2018, 2:00 pm

    ptralhasnopoder escreveu:Galera, como faz para migrar?
    Estou 90% decidido a migrar.

    Dúvida:
    Vocês sabem como fica o cálculo da pensão por morte no que se refere ao teto do INSS?
    Tipo, vou pagar o teto, a pensionista receberá o teto?

    Pedi para o TRT fazer o cálculo do benefício especial há uns 30 dias e até agora nada, lamentável.
    Vou ter que migrar sem este cálculo.

    Quanto à primeira dúvida, para migrar você precisa preencher um termo de opção, e encaminhar ao RH do seu órgão. Não tem formulário certo, basta um requerimento assinado, com a opção expressa pela limitação ao teto do RGPS, conforme previsto em lei. Talvez já tenham recebido alguma opção antes, e lhe emprestem pra servir de modelo.. A limitação ao teto é uma coisa, e à adesão ao Funpresp como patrocinado é outra, então você precisará preencher um outro formulário, se quiser aderir ao Funpresp. Acho que tem no site deles, mas você também pode ligar pra lá e pedir orientação.

    Quanto à segunda dúvida, a pensão ficaria limitada ao teto do RGPS + o benefício especial, além da pensão do Funpresp, que será calculada sobre o saldo. Algumas páginas atrás eu expliquei melhor, dá uma olhada. De todo modo, fica a dica pela contratação de um seguro d vida, caso sua preocupação com pensão seja muito relevante. Eu contratei, mas em valor baixo, e só pretendo mantê-lo até compor um saldo melhor no Funpresp. De qualquer maneira, a pensão pra mim interferiu pouco na decisão, já que minha esposa é jovem, e teria direito à pensão por muito pouco tempo, mesmo. No meu caso, então, é melhor deixar um saldo em previdência ou seguro, que ela possa resgatar.

    Já o cálculo que você solicitou ao TRT, friso que serve apenas de referência, pra auxiliar em eventual decisão. Não tem valor legal. O benefício especial será calculado, oficialmente, quando da aposentadoria (como acontece com qualquer outro tipo de benefício previdenciário). Antes disso, o que se tem é mera expectativa de valor.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Qua 18 Abr 2018, 2:27 pm

    Não sei qual é a maior perda de tempo: se pregar para os já convertidos, ou tentar convencer os que guardam opinião radicalmente oposta. Nesse Fla-Flu das ideias, ninguém vai convencer o "adversário" a vestir sua camisa. Enquanto isso, os que tinham dúvidas reais (e não certezas absolutas), acabam ficando sem resposta...

    Não sei bem qual é o sentido em tentar demover alguém da ideia de migrar para o RPC, ou mesmo convencer alguém a aderir ao Funpresp. Felizmente, essa opção é personalíssima, a minha já está feita, e não precisei convencer ninguém a isso. Se alguém acredita que o melhor, para si, é aderir ao Funpresp, que o faça. Também foi a minha escolha, não por crença cega (como alguns querem fazer acreditar), mas por estar convencido de ser esta, para mim, a melhor estratégia para redução de danos. A contrapartida da União também se mostrou, a meu ver, uma chance de ganhos maiores do que eu obteria com investimentos próprios, considerados os riscos envolvidos.

    Quem acredita no contrário, ótimo! Fico feliz de ser esta uma decisão pessoal, e não o fruto de consenso da maioria. Por um lado, pude escolher o que achei melhor, independentemente da opinião alheia. Por outro, cada um colherá, futuramente, as vantagens ou prejuízos de suas ações e omissões. Portanto, não há motivo nenhum, mesmo, pra eu fazer tanta questão que fulano e beltrano tomem esta ou aquela decisão. Claro que gostaria de ver várias adesões ao Funpresp, o que diminuirá o custo e os riscos do plano, aumentando os retornos. Mas as adesões de novos servidores devem cuidar disso, já que, não tendo que "abrir mão" de regime nenhum, a decisão para eles será mais fácil.

    O prazo para migração termina esse semestre, e acredito (e espero) que desta vez seja em definitivo. Afinal, desde a lei que instituiu o Funpresp já se passaram seis anos. Quem ainda não tomou uma decisão não o fará mais, ou está pouco se lixando pra onde o vento sopra. Não serão mais alguns meses de discussão o necessário para convencê-los.

    E será bom que, assim, o tópico pode voltar à sua finalidade inicial, que é esclarecer dúvidas que os servidores eventualmente tenham em relação ao Funpresp, saindo desse clima de campanha pró e contra migração. Acho que todas as informações relevantes, para que um servidor decida pela migração ou não, já foram prestadas nas páginas anteriores deste tópico, e no tópico da previdência. De todo modo, quem ainda tiver dúvidas, pode perguntar que tenho certeza que serão respondidas.

    VN
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 776
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por VN em Qua 18 Abr 2018, 2:31 pm

    Pessoal, fiz uma consulta e meu benefício especial deu aproximadamente 442,00. Achei pouco demais.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Qua 18 Abr 2018, 2:34 pm

    Ah, desde que as dúvidas não sejam a respeito de "qual a melhor decisão a tomar". Isso, como já dito, é uma decisão pessoal, e as informações relevantes, que não envolvam critérios personalíssimos, já estão postas. De todo modo, perguntar isso aqui já se provou ser tão eficaz quanto entrar num culto ecumênico e perguntar a um padre e um pastor qual é a melhor religião.
    avatar
    cruzmaltino
    Novo Usuário

    Mensagens : 13
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 18/06/2014

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por cruzmaltino em Qua 18 Abr 2018, 2:38 pm

    androsvilazza escreveu:Não sei qual é a maior perda de tempo: se pregar para os já convertidos, ou tentar convencer os que guardam opinião radicalmente oposta. Nesse Fla-Flu das ideias, ninguém vai convencer o "adversário" a vestir sua camisa. Enquanto isso, os que tinham dúvidas reais (e não certezas absolutas), acabam ficando sem resposta...

    Não sei bem qual é o sentido em tentar demover alguém da ideia de migrar para o RPC, ou mesmo convencer alguém a aderir ao Funpresp. Felizmente, essa opção é personalíssima, a minha já está feita, e não precisei convencer ninguém a isso. Se alguém acredita que o melhor, para si, é aderir ao Funpresp, que o faça. Também foi a minha escolha, não por crença cega (como alguns querem fazer acreditar), mas por estar convencido de ser esta, para mim, a melhor estratégia para redução de danos. A contrapartida da União também se mostrou, a meu ver, uma chance de ganhos maiores do que eu obteria com investimentos próprios, considerados os riscos envolvidos.

    Quem acredita no contrário, ótimo! Fico feliz de ser esta uma decisão pessoal, e não o fruto de consenso da maioria. Por um lado, pude escolher o que achei melhor, independentemente da opinião alheia. Por outro, cada um colherá, futuramente, as vantagens ou prejuízos de suas ações e omissões. Portanto, não há motivo nenhum, mesmo, pra eu fazer tanta questão que fulano e beltrano tomem esta ou aquela decisão. Claro que gostaria de ver várias adesões ao Funpresp, o que diminuirá o custo e os riscos do plano, aumentando os retornos. Mas as adesões de novos servidores devem cuidar disso, já que, não tendo que "abrir mão" de regime nenhum, a decisão para eles será mais fácil.

    O prazo para migração termina esse semestre, e acredito (e espero) que desta vez seja em definitivo. Afinal, desde a lei que instituiu o Funpresp já se passaram seis anos. Quem ainda não tomou uma decisão não o fará mais, ou está pouco se lixando pra onde o vento sopra. Não serão mais alguns meses de discussão o necessário para convencê-los.

    E será bom que, assim, o tópico pode voltar à sua finalidade inicial, que é esclarecer dúvidas que os servidores eventualmente tenham em relação ao Funpresp, saindo desse clima de campanha pró e contra migração. Acho que todas as informações relevantes, para que um servidor decida pela migração ou não, já foram prestadas nas páginas anteriores deste tópico, e no tópico da previdência. De todo modo, quem ainda tiver dúvidas, pode perguntar que tenho certeza que serão respondidas.

    Desculpa a pergunta básica, mas eu estou bem por fora do FunprespJud: sou servidor da Justiça Federal desde 2007, se eu migrar para o FunprespJud não terei direito à contrapartida da União, isso?
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Qua 18 Abr 2018, 2:40 pm

    VN escreveu:Pessoal, fiz uma consulta e meu benefício especial deu aproximadamente 442,00. Achei pouco demais.

    É possível. O valor depende de quanto suas contribuições foram superiores ao teto, e por quanto tempo você contribuiu. Portanto, salários próximos ao teto, e reduzido tempo de contribuição, tendem a puxar o cálculo para baixo. O meu valor também deu pouca coisa, porque contribuí como técnico (pouco valor acima do teto), e entrei em 2012 no RPPS. O benefício especial, pra mim, não influenciou muito na decisão. Em outras palavras, o futuro (e o que espero e acredito dele) pesou mais que o passado.
    avatar
    PCS-TRE
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1771
    Reputação : 154
    Data de inscrição : 27/02/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por PCS-TRE em Qua 18 Abr 2018, 2:43 pm

    androsvilazza escreveu:Não sei qual é a maior perda de tempo: se pregar para os já convertidos, ou tentar convencer os que guardam opinião radicalmente oposta. Nesse Fla-Flu das ideias, ninguém vai convencer o "adversário" a vestir sua camisa. Enquanto isso, os que tinham dúvidas reais (e não certezas absolutas), acabam ficando sem resposta...

    Não sei bem qual é o sentido em tentar demover alguém da ideia de migrar para o RPC, ou mesmo convencer alguém a aderir ao Funpresp. Felizmente, essa opção é personalíssima, a minha já está feita, e não precisei convencer ninguém a isso. Se alguém acredita que o melhor, para si, é aderir ao Funpresp, que o faça. Também foi a minha escolha, não por crença cega (como alguns querem fazer acreditar), mas por estar convencido de ser esta, para mim, a melhor estratégia para redução de danos. A contrapartida da União também se mostrou, a meu ver, uma chance de ganhos maiores do que eu obteria com investimentos próprios, considerados os riscos envolvidos.

    Quem acredita no contrário, ótimo! Fico feliz de ser esta uma decisão pessoal, e não o fruto de consenso da maioria. Por um lado, pude escolher o que achei melhor, independentemente da opinião alheia. Por outro, cada um colherá, futuramente, as vantagens ou prejuízos de suas ações e omissões. Portanto, não há motivo nenhum, mesmo, pra eu fazer tanta questão que fulano e beltrano tomem esta ou aquela decisão. Claro que gostaria de ver várias adesões ao Funpresp, o que diminuirá o custo e os riscos do plano, aumentando os retornos. Mas as adesões de novos servidores devem cuidar disso, já que, não tendo que "abrir mão" de regime nenhum, a decisão para eles será mais fácil.

    O prazo para migração termina esse semestre, e acredito (e espero) que desta vez seja em definitivo. Afinal, desde a lei que instituiu o Funpresp já se passaram seis anos. Quem ainda não tomou uma decisão não o fará mais, ou está pouco se lixando pra onde o vento sopra. Não serão mais alguns meses de discussão o necessário para convencê-los.

    E será bom que, assim, o tópico pode voltar à sua finalidade inicial, que é esclarecer dúvidas que os servidores eventualmente tenham em relação ao Funpresp, saindo desse clima de campanha pró e contra migração. Acho que todas as informações relevantes, para que um servidor decida pela migração ou não, já foram prestadas nas páginas anteriores deste tópico, e no tópico da previdência. De todo modo, quem ainda tiver dúvidas, pode perguntar que tenho certeza que serão respondidas.

    Quanto tempo de contribuição você tem?
    Voce aderiu ao FUNPRESP, certo?
    Mas qual foi sua opção: contribuir até os 5000 e utilizar o "troco" para investir por conta própria ou colocar a diferença no FUNPRESP recebendo os 8,5% da contrapartida?

    Em que se baseou para isso? Artigos, vídeos explicativos?
    Voce tem alguma planilha de cálculo que tenha indicado possíveis cenários para cada opção?
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Qua 18 Abr 2018, 2:49 pm

    cruzmaltino escreveu:
    Desculpa a pergunta básica, mas eu estou bem por fora do FunprespJud: sou servidor da Justiça Federal desde 2007, se eu migrar para o FunprespJud não terei direito à contrapartida da União, isso?

    A contrapartida da União só é devida àqueles que estão limitados ao teto do RGPS. Isso envolve os servidores novos (pós 2013), e os antigos que tenham optado pelo regime novo.

    No seu caso, o seu regime prevê integralidade pela média. Significa que, pelas regras hoje vigentes, você terá direito a se aposentar recebendo a média dos seus 80% maiores salários, limitados ao seu último salário (mesmo que a média seja superior). É o mesmo regime que eu tinha. No meu caso, optei pelo limite do RGPS, aderi ao Funpresp, e passei a ter direito à contrapartida da União. Isso também significa que, agora, meus descontos ao RPPS estão limitados ao teto (hoje, descontam 621,04) e que receberei, do RPPS, no máximo até o teto (hoje, 5645,80), ficando o resto por conta da aposentadoria complementar do Funpresp, e do "benefício especial", previsto na lei, como compensação pelas minhas contribuições superiores ao teto, até à data da opção pela migração.
    avatar
    cruzmaltino
    Novo Usuário

    Mensagens : 13
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 18/06/2014

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por cruzmaltino em Qua 18 Abr 2018, 3:10 pm

    androsvilazza escreveu:
    cruzmaltino escreveu:
    Desculpa a pergunta básica, mas eu estou bem por fora do FunprespJud: sou servidor da Justiça Federal desde 2007, se eu migrar para o FunprespJud não terei direito à contrapartida da União, isso?

    A contrapartida da União só é devida àqueles que estão limitados ao teto do RGPS. Isso envolve os servidores novos (pós 2013), e os antigos que tenham optado pelo regime novo.

    No seu caso, o seu regime prevê integralidade pela média. Significa que, pelas regras hoje vigentes, você terá direito a se aposentar recebendo a média dos seus 80% maiores salários, limitados ao seu último salário (mesmo que a média seja superior). É o mesmo regime que eu tinha. No meu caso, optei pelo limite do RGPS, aderi ao Funpresp, e passei a ter direito à contrapartida da União. Isso também significa que, agora, meus descontos ao RPPS estão limitados ao teto (hoje, descontam 621,04) e que receberei, do RPPS, no máximo até o teto (hoje, 5645,80), ficando o resto por conta da aposentadoria complementar do Funpresp, e do "benefício especial", previsto na lei, como compensação pelas minhas contribuições superiores ao teto, até à data da opção pela migração.

    Muito obrigado, Andros! Então, a princípio, parece ser interessante a migração.
    Mais uma dúvida: estou tentando concursos para MP e magistratura estaduais. Caso aprovado, indo para o serviço público estadual, como ficaria o benefício especial?
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Qua 18 Abr 2018, 3:41 pm

    PCS-TRE escreveu:
    .
    Quanto tempo de contribuição você tem?
    Voce aderiu ao FUNPRESP, certo?
    Mas qual foi sua opção: contribuir até os 5000 e utilizar o "troco" para investir por conta própria ou colocar a diferença no FUNPRESP recebendo os 8,5% da contrapartida?

    Em que se baseou para isso? Artigos, vídeos explicativos?
    Voce tem alguma planilha de cálculo que tenha indicado possíveis cenários para cada opção?

    Entrei no RPPS em 2012. Antes disso, tinha uns 6-7 anos como celetista, portanto, no RGPS e limitado ao teto. Parte desse tempo na Caixa, que tem um plano de previdência (Funcef) similar ao Funpresp. A minha ideia, ao aderir ao Funpresp como patrocinado, é aproveitar ao máximo a contrapartida da União (portanto, com a alíquota de 8,5%). Acredito que essa seja uma boa alternativa para qualquer um que aderir ao Funpresp: não se consegue retorno equivalente, em investimentos por conta própria, com a mesma taxa de risco envolvida. Fora isto,  é estratégia pessoal: no meu caso, pretendo aproveitar, também, o benefício fiscal a quem contribui para previdência complementar (até 12% da renda anual), embora, por enquanto, ainda em reestruturação financeira, não tenha conseguido chegar a esse patamar. Mas também é boa a estratégia de se investir, por conta própria, o que sobrar acima do limite da contrapartida da União. No meu caso, não preciso de liquidez agora, então o benefício fiscal me é favorável. De todo modo, invisto um pouco "por fora", para planos de médio prazo.

    Quanto à formação do meu convencimento,é meio difícil explicar. Eu sempre achei o regime antigo (integralidade) um fardo, principalmente por me considerar parte da "base da pirâmide". Tinha esse "direito" por ser obrigado, já que não lhe dão outra opção quando você entra para o serviço público. Quando surgiu a oportunidade de optar pela migração, o fiz sem precisar pensar muito. Todo o trabalho de formação de opinião própria, a esse respeito,já vinha sendo construído há alguns anos, desde que comecei a me interessar por finanças pessoais e, principalmente, públicas (o que inclui a previdência).  De todo modo,  meus estudos posteriores reforçaram minha convicção.

    Tem um artigo que postaram aqui, uma vez, que converge bastante com minhas conclusões pessoais sobre este tema: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    De qualquer forma, é bom buscar informação de várias fontes, sob diferentes pontos de vista,que lhe ajudem a formar seu próprio convencimento. Se folhear os tópicos pertinentes (este e o da reforma da previdência, em especial), verá várias referências a possíveis fontes de conhecimento sobre o tema.

    Quanto a planilhas de cálculos, não as fiz. Cheguei a fazer um cálculo de qual seria o benefício especial a que teria direito, depois corroborado pelo setor de pagamento do meu órgão. De todo modo, como disse antes, o benefício especial não teve peso na minha decisão. Para fins de comparação básica, vale a pena simular um benefício no site da Funpresp (embora todo mundo saiba que isso é apenas um cálculo grosseiro, não dá pra ter certeza de um cenário de médio prazo, quem dirá um prazo como o de 25, 30 anos).

    Considerei,  para decisão, os seguintes fatores, ponderando cada um conforme seu peso relativo:
    - expectativa quanto ao futuro do RPPS (sustentabilidade, reformas, mudanças legais etc);
    - expectativa quanto ao futuro do Funpresp (gestão, influência política, rentabilidade considerando a contrapartida da União, regras gerais e possibilidade futura de saque);
    -  expectativa quanto à carreira (reajuste acima ou abaixo da inflação,  valor comparado ao teto do RGPS, perspectiva de permanência na carreira ou mudança - dentro da esfera federal, eventualmente para Estados ou até mesmo fora do serviço público);
    - possível cenário macroeconômico (manutenção de política expansiva de gastos, ou adoção de reforma que enxugue o Estado, e as consequências de ambas para as finanças públicas, o sistema previdenciário, e o serviço público);
    - planos pessoais para o futuro: no meu caso, pretendo adequar meu padrão de vida, após a aposentadoria, ao possível com o teto do RGPS ou pouco acima disso, e resgatar o saldo do Funpresp (e demais investimentos) para, após a aposentadoria: 1) comprar uma boa propriedade rural; 2) me aventurar como empreendedor; 3) sair do país. (Ainda não escolhi qual dos três, ou qual combinação dos três).

    Acho que estes são fatores relevantes para embasar qualquer que seja a decisão. Cada um tem suas particularidades, que lhe farão pender mais para um lado, ou outro, a depender do peso relativo de tais fatores.
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por ale1969 em Qua 18 Abr 2018, 3:42 pm

    The Punisher escreveu:Isso aqui virou briguinha de torcida.
    O funpresp não vai dar certo pelo simples motivo de que é o governo quem vai gerí-lo. Não é difícil entender isso.
    O regime atual não vai dar certo pelo simples motivo que ele sempre foi matematicamente inviável. Minha contribuição entra como receita, e o salário do aposentado é tratado como despesa. Esse sistema só funciona temporariamente, enquanto a base de contribuintes é bem maior que a de beneficiados...
    Cada um que cuide de si. O governo não o fará. Mas é ilusão achar que o governo vai respeitar o funpresp. É tão somente uma cumbuca nova pra ele meter a mão no futuro.

    Meu amigo, você é servidor público, trabalha para o Estado e não confia nele? É isso mesmo, ou estou lendo mal?

    Esse é o maior problema do concurso público, mede capacidade de responder uma prova e não a vinculação à causa pública. Lamentável.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Qua 18 Abr 2018, 3:55 pm

    cruzmaltino escreveu:
    Muito obrigado, Andros! Então, a princípio, parece ser interessante a migração.
    Mais uma dúvida: estou tentando concursos para MP e magistratura estaduais. Caso aprovado, indo para o serviço público estadual, como ficaria o benefício especial?

    Não tenho certeza, teria de procurar precedentes para a manutenção de regime jurídico neste caso, se é que existe algum. Mas ao considerar a lógica do direito administrativo e previdenciário, a consequência mais provável (e juridicamente defensável) é que você perca o direito a ele, posto que mudará de regime. Em qualquer dos casos, o benefício especial terá o mesmo destino que o direito à integralidade: ao mudar para um regime previdenciário estadual, sendo verdade que você perca o benefício especial, você também perde o direito à integralidade, sem dúvida alguma. Até por isto nunca procurei informação precisa sobre o tema, já que em nada impactaria na minha decisão. Ao sair do serviço público federal, seja para a Administração Estadual, seja para a iniciativa privada, estaria "abrindo mão de um direito" (benefício especial, ou direito à integralidade). Neste caso, considerei preferível migrar e, eventualmente, abrir mão do benefício especial, mantendo o direito ao saldo do Funpresp; que ter de decidir, futuramente, abrir mão do direito à integralidade e sair de mãos abanando.

    De toda forma, sendo este um fator importante na sua eventual decisão, sugiro que procure casos anteriores, de servidores que migraram da administração federal para a estadual, e se mantiveram ou não seus direitos à aposentadoria integral, bem como as especificidades de cada caso (semelhança ou diferença entre os regimes; decisão final ou liminar etc), que levaram à manutenção ou perda do direito.
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por ale1969 em Qua 18 Abr 2018, 3:55 pm

    androsvilazza escreveu:
    PCS-TRE escreveu:
    .
    Quanto tempo de contribuição você tem?
    Voce aderiu ao FUNPRESP, certo?
    Mas qual foi sua opção: contribuir até os 5000 e utilizar o "troco" para investir por conta própria ou colocar a diferença no FUNPRESP recebendo os 8,5% da contrapartida?

    Em que se baseou para isso? Artigos, vídeos explicativos?
    Voce tem alguma planilha de cálculo que tenha indicado possíveis cenários para cada opção?

    Entrei no RPPS em 2012. Antes disso, tinha uns 6-7 anos como celetista, portanto, no RGPS e limitado ao teto. Parte desse tempo na Caixa, que tem um plano de previdência (Funcef) similar ao Funpresp. A minha ideia, ao aderir ao Funpresp como patrocinado, é aproveitar ao máximo a contrapartida da União (portanto, com a alíquota de 8,5%). Acredito que essa seja uma boa alternativa para qualquer um que aderir ao Funpresp: não se consegue retorno equivalente, em investimentos por conta própria, com a mesma taxa de risco envolvida. Fora isto,  é estratégia pessoal: no meu caso, pretendo aproveitar, também, o benefício fiscal a quem contribui para previdência complementar (até 12% da renda anual), embora, por enquanto, ainda em reestruturação financeira, não tenha conseguido chegar a esse patamar. Mas também é boa a estratégia de se investir, por conta própria, o que sobrar acima do limite da contrapartida da União. No meu caso, não preciso de liquidez agora, então o benefício fiscal me é favorável. De todo modo, invisto um pouco "por fora", para planos de médio prazo.

    Quanto à formação do meu convencimento,é meio difícil explicar. Eu sempre achei o regime antigo (integralidade) um fardo, principalmente por me considerar parte da "base da pirâmide". Tinha esse "direito" por ser obrigado, já que não lhe dão outra opção quando você entra para o serviço público. Quando surgiu a oportunidade de optar pela migração, o fiz sem precisar pensar muito. Todo o trabalho de formação de opinião própria, a esse respeito,já vinha sendo construído há alguns anos, desde que comecei a me interessar por finanças pessoais e, principalmente, públicas (o que inclui a previdência).  De todo modo,  meus estudos posteriores reforçaram minha convicção.

    Tem um artigo que postaram aqui, uma vez, que converge bastante com minhas conclusões pessoais sobre este tema: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    De qualquer forma, é bom buscar informação de várias fontes, sob diferentes pontos de vista,que lhe ajudem a formar seu próprio convencimento. Se folhear os tópicos pertinentes (este e o da reforma da previdência, em especial), verá várias referências a possíveis fontes de conhecimento sobre o tema.

    Quanto a planilhas de cálculos, não as fiz. Cheguei a fazer um cálculo de qual seria o benefício especial a que teria direito, depois corroborado pelo setor de pagamento do meu órgão. De todo modo, como disse antes, o benefício especial não teve peso na minha decisão. Para fins de comparação básica, vale a pena simular um benefício no site da Funpresp (embora todo mundo saiba que isso é apenas um cálculo grosseiro, não dá pra ter certeza de um cenário de médio prazo, quem dirá um prazo como o de 25, 30 anos).

    Considerei,  para decisão, os seguintes fatores, ponderando cada um conforme seu peso relativo:
    - expectativa quanto ao futuro do RPPS (sustentabilidade, reformas, mudanças legais etc);
    - expectativa quanto ao futuro do Funpresp (gestão, influência política, rentabilidade considerando a contrapartida da União, regras gerais e possibilidade futura de saque);
    -  expectativa quanto à carreira (reajuste acima ou abaixo da inflação,  valor comparado ao teto do RGPS, perspectiva de permanência na carreira ou mudança - dentro da esfera federal, eventualmente para Estados ou até mesmo fora do serviço público);
    - possível cenário macroeconômico (manutenção de política expansiva de gastos, ou adoção de reforma que enxugue o Estado, e as consequências de ambas para as finanças públicas, o sistema previdenciário, e o serviço público);
    - planos pessoais para o futuro: no meu caso, pretendo adequar meu padrão de vida, após a aposentadoria, ao possível com o teto do RGPS ou pouco acima disso, e resgatar o saldo do Funpresp (e demais investimentos) para, após a aposentadoria: 1) comprar uma boa propriedade rural; 2) me aventurar como empreendedor; 3) sair do país. (Ainda não escolhi qual dos três, ou qual combinação dos três).

    Acho que estes são fatores relevantes para embasar qualquer que seja a decisão. Cada um tem suas particularidades, que lhe farão pender mais para um lado, ou outro, a depender do peso relativo de tais fatores.

    Gostei muito do seu posicionamento, pena que não tenho 25 anos a mais para formar um fundo(FUNPRESP). Se tivesse não pensaria duas vezes, migraria agora e fugiria da armadilha da "aposentadoria integral", como estou amarrado na integralidade/paridade do 85/95 apenas luto por um novo Congresso menos vendido aos interesses dos banqueiros, que respeite o pacto social firmado pela Constituição de 1988 e garanta o acordo que firmei em 1989 quando ingressei no serviço público.

    Se conselho fosse bom, se vendia, mas lá vai. Se tens menos de 40 anos de idade e 20 de serviço público migre para o FUNPRESP e vote em candidatos comprometidos com os trabalhadores.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Qua 18 Abr 2018, 4:18 pm

    O pessoal fala da contrapartida de 8,5% como se fosse o céu. No regime antigo, o servidor pagava 11% e a união entrava com 22%


    _________________
    NO RACISM!

    Conteúdo patrocinado

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Conteúdo patrocinado

      Tópicos similares

      -

      Data/hora atual: Seg 17 Dez 2018, 11:08 am