PCS JÁ



    FUNPRESP

    Compartilhe
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 931
    Reputação : 51
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 14 Ago 2018, 11:14 am

    Fireball escreveu:
    wilhelm escreveu:
    Sigma escreveu:O portal da transparência mostra que há 1 magistrado no STF que aderiu à Funpresp, como patrocinado. Ministro? Ou há juízes auxiliares no STF?
    alexandre de moraes

    Por que ele não veio do serviço público, não teve continuidade?
    Os novos que tomam posse também não, vaga do quinto dos infernos.

    Quando todos ministros do STF aderirem ao Funpresp, eu me junto a eles....
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5092
    Reputação : 134
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Sigma em Ter 14 Ago 2018, 11:37 am

    Korgano Masaka escreveu:
    Fireball escreveu:
    wilhelm escreveu:
    Sigma escreveu:O portal da transparência mostra que há 1 magistrado no STF que aderiu à Funpresp, como patrocinado. Ministro? Ou há juízes auxiliares no STF?
    alexandre de moraes

    Por que ele não veio do serviço público, não teve continuidade?
    Os novos que tomam posse também não, vaga do quinto dos infernos.

    Quando todos ministros do STF aderirem ao Funpresp, eu me junto a eles....

    Cê fez a opção pela migração, então... só não aderiu à Funpresp, certo?
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 931
    Reputação : 51
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 14 Ago 2018, 11:57 am

    Sigma escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Fireball escreveu:
    wilhelm escreveu:
    alexandre de moraes

    Por que ele não veio do serviço público, não teve continuidade?
    Os novos que tomam posse também não, vaga do quinto dos infernos.

    Quando todos ministros do STF aderirem ao Funpresp, eu me junto a eles....

    Cê fez a opção pela migração, então... só não aderiu à Funpresp, certo?

    Fiz nada. Vou aguardar para ver o que vai acontecer....25 anos de serviço público, meu amigo!
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5092
    Reputação : 134
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Sigma em Ter 14 Ago 2018, 12:50 pm

    Korgano Masaka escreveu:
    Sigma escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:Quando todos ministros do STF aderirem ao Funpresp, eu me junto a eles....

    Cê fez a opção pela migração, então... só não aderiu à Funpresp, certo?

    Fiz nada. Vou aguardar para ver o que vai acontecer....25 anos de serviço público, meu amigo!

    Ah, não, beleza, foi só pra saber, por conta do "deadline" para a migração. Só te resta então a opção de vinculado, não patrocinado. Wink
    avatar
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 65
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Ter 14 Ago 2018, 1:46 pm

    Prezados,

    Alguém aqui tem feito contribuições facultativas para o Funpresp?

    Estou pensando em fazê-lo para aproveitar aquela vantagem do IRRF (deixar de pagar 27,5% agora para pagar 15% depois).

    Fiquei com dúvida quanto à possíveis taxas. Vi que não se cobra taxa de carregamento.

    Mas como fica o FCBE? Há desconto nesse sentido?

    Ou se eu decidir colocar R$ 1.000,00 por mês, todo esse valor irá para minha conta?

    avatar
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 65
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Ter 14 Ago 2018, 1:55 pm

    Marcos Moura de Souza escreveu:Prezados,

    Alguém aqui tem feito contribuições facultativas para o Funpresp?

    Estou pensando em fazê-lo para aproveitar aquela vantagem do IRRF (deixar de pagar 27,5% agora para pagar 15% depois).

    Fiquei com dúvida quanto à possíveis taxas. Vi que não se cobra taxa de carregamento.

    Mas como fica o FCBE? Há desconto nesse sentido?

    Ou se eu decidir colocar R$ 1.000,00 por mês, todo esse valor irá para minha conta?


    Só complementando as dúvidas...

    Eu decidindo por R$ 1.000,00 mensais. Na prática, estou tirando R$ 725,00 líquidos do meu holerite, certo?

    Ou o benefício do IRRF só é auferido na declaração?

    Última dúvida. Aquele limite de 12% não leva em conta os valores "normais" destinados ao funpresp, certo?

    Então, com o salário de analista esses R$ 1.000,00, mensais, ficariam tranquilamente dentro do limite, né?

    Agradeço quem souber responder.
    avatar
    drhoff
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Escravo
    Mensagens : 602
    Reputação : 47
    Data de inscrição : 21/05/2015
    Idade : 93
    Localização : Cavalocity.

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por drhoff em Ter 14 Ago 2018, 2:02 pm

    euvoltei escreveu:
    ale1969 escreveu:O Ciro Gomes disse no debate da Band que vai propor a mudança do regime da previdência para "capitalizado", com uma regra de transição e respeito aos direitos adquiridos. Ou seja, é o primeiro a falar abertamente sobre o assunto, assumindo que o atual sistema de repartição simples não é sustentável ao longo prazo, mesmo com reformas. O que acham da proposta?

    E a proposta de tirar todo mundo do SPC??

    Ele vai pagar a dívida do pessoal, ou vai extinguir o SPC? Não entendi bem...

    O bicho é raposa velha, além de saber q vai conseguir uns votos dos ignorantes endividados q são muitos, depois se eleito ajuda a matar um pouco para parar de reclamar.
    Outra, o bicho é maldoso, quando insinuou q bolsanaro mandou pro congresso um projeto de lei para legalizar remédio, falou de um jeito para abominar isso, sabendo q ele não tinha direito de resposta.
    Mas pelo menos o Ciro falou dos direitos adquiridos dos servidores públicos, deve ser só pra ganhar voto, se eleito, seremos vilões com direitos adquiridos ou não.
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5092
    Reputação : 134
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Sigma em Ter 14 Ago 2018, 2:05 pm

    Marcos Moura de Souza escreveu:
    Marcos Moura de Souza escreveu:Prezados,

    Alguém aqui tem feito contribuições facultativas para o Funpresp?

    Estou pensando em fazê-lo para aproveitar aquela vantagem do IRRF (deixar de pagar 27,5% agora para pagar 15% depois).

    Fiquei com dúvida quanto à possíveis taxas. Vi que não se cobra taxa de carregamento.

    Mas como fica o FCBE? Há desconto nesse sentido?

    Ou se eu decidir colocar R$ 1.000,00 por mês, todo esse valor irá para minha conta?


    Só complementando as dúvidas...

    Eu decidindo por R$ 1.000,00 mensais. Na prática, estou tirando R$ 725,00 líquidos do meu holerite, certo?

    Ou o benefício do IRRF só é auferido na declaração?

    Última dúvida. Aquele limite de 12% não leva em conta os valores "normais" destinados ao funpresp, certo?

    Então, com o salário de analista esses R$ 1.000,00, mensais, ficariam tranquilamente dentro do limite, né?

    Agradeço quem souber responder.

    Olha, eu preciso dar uma confirmada, mas se você colocar qualquer valor que não tenha contrapartida da União, não tem desconto de taxa de carregamento ou FCBE.

    100% do que você colocou vai para o seu fundo.

    Para fins de IR, esse valor soma-se àquilo que você contribui como patrocinado, no limite de 12%.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2020
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por androsvilazza em Ter 14 Ago 2018, 3:40 pm

    Marcos Moura de Souza escreveu:
    Marcos Moura de Souza escreveu:Prezados,

    Alguém aqui tem feito contribuições facultativas para o Funpresp?

    Estou pensando em fazê-lo para aproveitar aquela vantagem do IRRF (deixar de pagar 27,5% agora para pagar 15% depois).

    Fiquei com dúvida quanto à possíveis taxas. Vi que não se cobra taxa de carregamento.

    Mas como fica o FCBE? Há desconto nesse sentido?

    Ou se eu decidir colocar R$ 1.000,00 por mês, todo esse valor irá para minha conta?


    Só complementando as dúvidas...

    Eu decidindo por R$ 1.000,00 mensais. Na prática, estou tirando R$ 725,00 líquidos do meu holerite, certo?

    Ou o benefício do IRRF só é auferido na declaração?

    Última dúvida. Aquele limite de 12% não leva em conta os valores "normais" destinados ao funpresp, certo?

    Então, com o salário de analista esses R$ 1.000,00, mensais, ficariam tranquilamente dentro do limite, né?

    Agradeço quem souber responder.

    Por partes:

    1. Incide taxa de carregamento e/ou FCBE sobre as contribuições facultativas?

    O FCBE não incide. Acho relevante apontar uma consequência direta disso: já que não cobra o FCBE, por extensão lógica o FCBE também não cobrirá a parcela da sua aposentadoria advinda das contribuições facultativas. Ou seja, aquele benefício de sobrevida (70% do valor da aposentadoria), os valores a título de pensão ou aposentadoria por invalidez (todos cobertos pelo FCBE), serão calculados sobre a sua conta CPART + CPATR (contribuições normais do participante e do patrocinador). Na prática, o não desconto do FCBE leva a benefícios normais (aposentadoria, resgate, portabilidade) maiores, e benefícios extraordinários (aposentadoria por invalidez, pensão por morte, sobrevida) menores do que um cenário em que o FCBE fosse descontado.

    Com relação à taxa de carregamento, há possibilidade de desconto (inclusive houve desconto até o início de 2015). No entanto, é uma possibilidade muito remota. Hoje, não há esse desconto e provavelmente ele não voltará mais. O motivo de ter havido o desconto, até 2015, era pra viabilizar a administração do fundo, enquanto não fosse sustentável apenas com as contribuições normais. Hoje já há sustentabilidade, tanto que a conversa é para diminuir as taxas de carregamento sobre as contribuições normais. A menos que o Funpresp reduza, em muito, seu número de participantes no futuro, é pouco provável que volte a taxa de carregamento sobre contribuições facultativas.

    2. Sobre a isenção de Imposto de Renda:
    Aqui, sugiro que você consulte o arquivo de Perguntas e Respostas da RFB sobre o IRPF, pra conhecer melhor. (A parte de deduções fica a partir da pergunta 316).

    Resumindo:
    a) A contribuição normal (a parcela que tem contrapartida do patrocinador) é completamente isenta, e não entra no cálculo do limite de isenção.

    b) O limite de isenção global de 12% se refere apenas às contribuições facultativas, ou aquelas destinadas a planos de previdência complementar abertos.
    Um exemplo simples: para renda de R$15645,80 o salário de contribuição (que excede ao teto) é de 10.000. Suponha que você opte pela alíquota de 8,5%, patrocinada, e alíquota facultativa de 18%:
    contribuição normal: R$850,00
    contribuição facultativa: 1800
    limite de isenção: 15645,80 * 0,12 = 1877,50

    Toda a sua contribuição será isenta: os 850 normais são inteiramente isentos; e os 1800 não excedem o limite de isenção, que é de 1877,50. (conta separado)

    A título de informação: na hora de preencher a declaração de ajuste anual, há dois campos: contribuição do participante, e contribuição do patrocinador. No exemplo acima, a contribuição do patrocinador seria de 10.200 (12*850), e do participante seria de 31800 (12*2650). O programa subtrai um do outro (achando o valor de 21.600 = 12*1800), e esse é o valor isento, limitado a 12% da sua renda anual.

    c) O reflexo no contracheque:

    Aqui, há divergências. A regra, inclusive segundo orientação da própria RFB, é de desconsiderar todos os valores (contribuição normal e facultativa) na base de cálculo. Ou seja, reduziria o valor do imposto retido na fonte. Mas alguns órgãos estão fazendo da forma "errada", deduzindo apenas a contribuição normal, e orientando o servidor a fazer o ajuste apenas na declaração anual. Não sei como o seu órgão, em específico, está agindo nesse assunto. Talvez você (ou o sindicato) precise entrar com procedimento administrativo específico, pleiteando a interpretação correta.

    Pra adiantar, a fundamentação legal para dedução integral das contribuições à Funpresp, na base de cálculo mensal, está na Instrução Normativa 1500, da RFB, art. 52 e 86.
    avatar
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 65
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Ter 14 Ago 2018, 5:48 pm

    Sigma escreveu:
    Marcos Moura de Souza escreveu:
    Marcos Moura de Souza escreveu:Prezados,

    Alguém aqui tem feito contribuições facultativas para o Funpresp?

    Estou pensando em fazê-lo para aproveitar aquela vantagem do IRRF (deixar de pagar 27,5% agora para pagar 15% depois).

    Fiquei com dúvida quanto à possíveis taxas. Vi que não se cobra taxa de carregamento.

    Mas como fica o FCBE? Há desconto nesse sentido?

    Ou se eu decidir colocar R$ 1.000,00 por mês, todo esse valor irá para minha conta?


    Só complementando as dúvidas...

    Eu decidindo por R$ 1.000,00 mensais. Na prática, estou tirando R$ 725,00 líquidos do meu holerite, certo?

    Ou o benefício do IRRF só é auferido na declaração?

    Última dúvida. Aquele limite de 12% não leva em conta os valores "normais" destinados ao funpresp, certo?

    Então, com o salário de analista esses R$ 1.000,00, mensais, ficariam tranquilamente dentro do limite, né?

    Agradeço quem souber responder.

    Olha, eu preciso dar uma confirmada, mas se você colocar qualquer valor que não tenha contrapartida da União, não tem desconto de taxa de carregamento ou FCBE.

    100% do que você colocou vai para o seu fundo.

    Para fins de IR, esse valor soma-se àquilo que você contribui como patrocinado, no limite de 12%.

    Obrigado.
    avatar
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 65
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Ter 14 Ago 2018, 5:51 pm

    androsvilazza escreveu:
    Marcos Moura de Souza escreveu:
    Marcos Moura de Souza escreveu:Prezados,

    Alguém aqui tem feito contribuições facultativas para o Funpresp?

    Estou pensando em fazê-lo para aproveitar aquela vantagem do IRRF (deixar de pagar 27,5% agora para pagar 15% depois).

    Fiquei com dúvida quanto à possíveis taxas. Vi que não se cobra taxa de carregamento.

    Mas como fica o FCBE? Há desconto nesse sentido?

    Ou se eu decidir colocar R$ 1.000,00 por mês, todo esse valor irá para minha conta?


    Só complementando as dúvidas...

    Eu decidindo por R$ 1.000,00 mensais. Na prática, estou tirando R$ 725,00 líquidos do meu holerite, certo?

    Ou o benefício do IRRF só é auferido na declaração?

    Última dúvida. Aquele limite de 12% não leva em conta os valores "normais" destinados ao funpresp, certo?

    Então, com o salário de analista esses R$ 1.000,00, mensais, ficariam tranquilamente dentro do limite, né?

    Agradeço quem souber responder.

    Por partes:

    1. Incide taxa de carregamento e/ou FCBE sobre as contribuições facultativas?

    O FCBE não incide. Acho relevante apontar uma consequência direta disso: já que não cobra o FCBE, por extensão lógica o FCBE também não cobrirá a parcela da sua aposentadoria advinda das contribuições facultativas. Ou seja, aquele benefício de sobrevida (70% do valor da aposentadoria), os valores a título de pensão ou aposentadoria por invalidez (todos cobertos pelo FCBE), serão calculados sobre a sua conta CPART + CPATR (contribuições normais do participante e do patrocinador). Na prática, o não desconto do FCBE leva a benefícios normais (aposentadoria, resgate, portabilidade) maiores, e benefícios extraordinários (aposentadoria por invalidez, pensão por morte, sobrevida) menores do que um cenário em que o FCBE fosse descontado.

    Com relação à taxa de carregamento, há possibilidade de desconto (inclusive houve desconto até o início de 2015). No entanto, é uma possibilidade muito remota. Hoje, não há esse desconto e provavelmente ele não voltará mais. O motivo de ter havido o desconto, até 2015, era pra viabilizar a administração do fundo, enquanto não fosse sustentável apenas com as contribuições normais. Hoje já há sustentabilidade, tanto que a conversa é para diminuir as taxas de carregamento sobre as contribuições normais. A menos que o Funpresp reduza, em muito, seu número de participantes no futuro, é pouco provável que volte a taxa de carregamento sobre contribuições facultativas.

    2. Sobre a isenção de Imposto de Renda:
    Aqui, sugiro que você consulte o arquivo de Perguntas e Respostas da RFB sobre o IRPF, pra conhecer melhor. (A parte de deduções fica a partir da pergunta 316).

    Resumindo:
    a) A contribuição normal (a parcela que tem contrapartida do patrocinador) é completamente isenta, e não entra no cálculo do limite de isenção.

    b) O limite de isenção global de 12% se refere apenas às contribuições facultativas, ou aquelas destinadas a planos de previdência complementar abertos.
    Um exemplo simples: para renda de R$15645,80 o salário de contribuição (que excede ao teto) é de 10.000. Suponha que você opte pela alíquota de 8,5%, patrocinada, e alíquota facultativa de 18%:
    contribuição normal: R$850,00
    contribuição facultativa: 1800
    limite de isenção: 15645,80 * 0,12 = 1877,50

    Toda a sua contribuição será isenta: os 850 normais são inteiramente isentos; e os 1800 não excedem o limite de isenção, que é de 1877,50. (conta separado)

    A título de informação: na hora de preencher a declaração de ajuste anual, há dois campos: contribuição do participante, e contribuição do patrocinador. No exemplo acima, a contribuição do patrocinador seria de 10.200 (12*850), e do participante seria de 31800 (12*2650). O programa subtrai um do outro (achando o valor de 21.600 = 12*1800), e esse é o valor isento, limitado a 12% da sua renda anual.

    c) O reflexo no contracheque:

    Aqui, há divergências. A regra, inclusive segundo orientação da própria RFB, é de desconsiderar todos os valores (contribuição normal e facultativa) na base de cálculo. Ou seja, reduziria o valor do imposto retido na fonte. Mas alguns órgãos estão fazendo da forma "errada", deduzindo apenas a contribuição normal, e orientando o servidor a fazer o ajuste apenas na declaração anual. Não sei como o seu órgão, em específico, está agindo nesse assunto. Talvez você (ou o sindicato) precise entrar com procedimento administrativo específico, pleiteando a interpretação correta.

    Pra adiantar, a fundamentação legal para dedução integral das contribuições à Funpresp, na base de cálculo mensal, está na Instrução Normativa 1500, da RFB, art. 52 e 86.

    Valeu mesmo.

    Vou começar a aportar as contribuições facultativas.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2764
    Reputação : 390
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Ter 14 Ago 2018, 10:45 pm

    androsvilazza escreveu:

    Por partes:

    1. Incide taxa de carregamento e/ou FCBE sobre as contribuições facultativas?

    O FCBE não incide. Acho relevante apontar uma consequência direta disso: já que não cobra o FCBE, por extensão lógica o FCBE também não cobrirá a parcela da sua aposentadoria advinda das contribuições facultativas. Ou seja, aquele benefício de sobrevida (70% do valor da aposentadoria), os valores a título de pensão ou aposentadoria por invalidez (todos cobertos pelo FCBE), serão calculados sobre a sua conta CPART + CPATR (contribuições normais do participante e do patrocinador). Na prática, o não desconto do FCBE leva a benefícios normais (aposentadoria, resgate, portabilidade) maiores, e benefícios extraordinários (aposentadoria por invalidez, pensão por morte, sobrevida) menores do que um cenário em que o FCBE fosse descontado.

    Com relação à taxa de carregamento, há possibilidade de desconto (inclusive houve desconto até o início de 2015). No entanto, é uma possibilidade muito remota. Hoje, não há esse desconto e provavelmente ele não voltará mais. O motivo de ter havido o desconto, até 2015, era pra viabilizar a administração do fundo, enquanto não fosse sustentável apenas com as contribuições normais. Hoje já há sustentabilidade, tanto que a conversa é para diminuir as taxas de carregamento sobre as contribuições normais. A menos que o Funpresp reduza, em muito, seu número de participantes no futuro, é pouco provável que volte a taxa de carregamento sobre contribuições facultativas.

    2. Sobre a isenção de Imposto de Renda:
    Aqui, sugiro que você consulte o arquivo de Perguntas e Respostas da RFB sobre o IRPF, pra conhecer melhor. (A parte de deduções fica a partir da pergunta 316).

    Resumindo:
    a) A contribuição normal (a parcela que tem contrapartida do patrocinador) é completamente isenta, e não entra no cálculo do limite de isenção.

    b) O limite de isenção global de 12% se refere apenas às contribuições facultativas, ou aquelas destinadas a planos de previdência complementar abertos.
    Um exemplo simples: para renda de R$15645,80 o salário de contribuição (que excede ao teto) é de 10.000. Suponha que você opte pela alíquota de 8,5%, patrocinada, e alíquota facultativa de 18%:
    contribuição normal: R$850,00
    contribuição facultativa: 1800
    limite de isenção: 15645,80 * 0,12 = 1877,50

    Toda a sua contribuição será isenta: os 850 normais são inteiramente isentos; e os 1800 não excedem o limite de isenção, que é de 1877,50. (conta separado)

    A título de informação: na hora de preencher a declaração de ajuste anual, há dois campos: contribuição do participante, e contribuição do patrocinador. No exemplo acima, a contribuição do patrocinador seria de 10.200 (12*850), e do participante seria de 31800 (12*2650). O programa subtrai um do outro (achando o valor de 21.600 = 12*1800), e esse é o valor isento, limitado a 12% da sua renda anual.

    c) O reflexo no contracheque:

    Aqui, há divergências. A regra, inclusive segundo orientação da própria RFB, é de desconsiderar todos os valores (contribuição normal e facultativa) na base de cálculo. Ou seja, reduziria o valor do imposto retido na fonte. Mas alguns órgãos estão fazendo da forma "errada", deduzindo apenas a contribuição normal, e orientando o servidor a fazer o ajuste apenas na declaração anual. Não sei como o seu órgão, em específico, está agindo nesse assunto. Talvez você (ou o sindicato) precise entrar com procedimento administrativo específico, pleiteando a interpretação correta.

    Pra adiantar, a fundamentação legal para dedução integral das contribuições à Funpresp, na base de cálculo mensal, está na Instrução Normativa 1500, da RFB, art. 52 e 86.

    Very Happy Very Happy Very Happy

    Se eventualmente o órgão de alguém não estiver fazendo o desconto, só mandar esta postagem.

    Uma das grandes vantagens da contribuição facultativa é o fato dele poder permitir que você já tenha correção imediata de suas aplicações, enquanto nas demais, ao fazer só para o ajuste, você perde praticamente um ano de juros e correção monetária.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2764
    Reputação : 390
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Qui 06 Set 2018, 11:17 pm

    Hoje aqui em GYN tivemos uma discussão interessante:

    Passou, em primeiro turno, a reforma da previdência dos servidores municipais que, basicamente, será um aumento da alíquota de contribuição, hoje de 11%, que será reajustada em 1% ao ano, até atingir 14% em 2021 (por enquanto).

    É muito interessante o jogo de privilégios e de poder. Porque a questão é bastante simples: de longe, a melhor alternativa para os servidores é a extinção do regime próprio e a migração para o INSS: boa parcela pagará menos contribuição e vai ter condições melhores para se aposentar. Não vou nem entrar no mérito de que garantia eles terão de receber lá na frente. É economia direta, imediata.

    De um lado, a Prefeitura alegando que o déficit impede investimentos em saúde, educação e obras públicas. De outro, o sindicato dizendo que antes de reformar tem que cobrar dos sonegadores. Se não afetasse a vida de muitos trabalhadores, chegaria a ser cômico o teatro e a forma que ele é jogado, mas um replay do que acontece em nível nacional.
    avatar
    Analista Novo
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 148
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 16/05/2014

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Analista Novo em Seg 24 Set 2018, 5:49 pm

    Amanhã sai uma MP com reabertura de prazo para migrar para o Funpresp.
    Sem maiores detalhes, por enquanto.
    avatar
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1860
    Reputação : 769
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por pernalonga em Seg 24 Set 2018, 5:53 pm

    Analista Novo escreveu:Amanhã sai uma MP com reabertura de prazo para migrar para o Funpresp.
    Sem maiores detalhes, por enquanto.

    Eu sabia! Ganhei uma ceva apostada
    avatar
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 564
    Reputação : 35
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Jubilando em Seg 24 Set 2018, 6:05 pm

    pernalonga escreveu:
    Analista Novo escreveu:Amanhã sai uma MP com reabertura de prazo para migrar para o Funpresp.
    Sem maiores detalhes, por enquanto.

    Eu sabia! Ganhei uma ceva apostada

    Salvo se essa MP estabelecer um marco final para momento posterior à votação da reforma previdenciária, acho um P... sacanagem que essa MP saia antes da votação da reforma previdenciária, fazendo as pessoas apostarem em algo ou desistirem de algo que nem sabem ainda o que será pior ou melhor.
    Francamente, estabelecer prazos neste momento é jogo sujo com os servidores. Não basta apenas prorrogar sem termos uma reforma previdenciária definitiva.
    Será que os sindicatos ou associações não vão dar um berro bem alto chamando atenção pra esse detalhe?
    Ou o efeito manada está mais acentuado do que penso?
    avatar
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1860
    Reputação : 769
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por pernalonga em Seg 24 Set 2018, 6:14 pm

    Jubilando escreveu:
    pernalonga escreveu:
    Analista Novo escreveu:Amanhã sai uma MP com reabertura de prazo para migrar para o Funpresp.
    Sem maiores detalhes, por enquanto.

    Eu sabia! Ganhei uma ceva apostada

    Salvo se essa MP estabelecer um marco final para momento posterior à votação da reforma previdenciária, acho um P... sacanagem que essa MP saia antes da votação da reforma previdenciária, fazendo as pessoas apostarem em algo ou desistirem de algo que nem sabem ainda o que será pior ou melhor.
    Francamente, estabelecer prazos neste momento é jogo sujo com os servidores. Não basta apenas prorrogar sem termos uma reforma previdenciária definitiva.
    Será que os sindicatos ou associações não vão dar um berro bem alto chamando atenção pra esse detalhe?
    Ou o efeito manada está mais acentuado do que penso?

    Pois é justamente por causa da reforma da previdencia, que querem retomar a votação em novembro depois das eleições.
    avatar
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 564
    Reputação : 35
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Jubilando em Seg 24 Set 2018, 6:36 pm

    pernalonga escreveu:
    Jubilando escreveu:
    pernalonga escreveu:
    Analista Novo escreveu:Amanhã sai uma MP com reabertura de prazo para migrar para o Funpresp.
    Sem maiores detalhes, por enquanto.

    Eu sabia! Ganhei uma ceva apostada

    Salvo se essa MP estabelecer um marco final para momento posterior à votação da reforma previdenciária, acho um P... sacanagem que essa MP saia antes da votação da reforma previdenciária, fazendo as pessoas apostarem em algo ou desistirem de algo que nem sabem ainda o que será pior ou melhor.
    Francamente, estabelecer prazos neste momento é jogo sujo com os servidores. Não basta apenas prorrogar sem termos uma reforma previdenciária definitiva.
    Será que os sindicatos ou associações não vão dar um berro bem alto chamando atenção pra esse detalhe?
    Ou o efeito manada está mais acentuado do que penso?

    Pois é justamente por causa da reforma da previdencia, que querem retomar a votação em novembro depois das eleições.

    Então, é por isso que precisa ter uma reforma concluída para somente então obrigar a migração para os indecisos. Exigir antes - como já foi tentado e derrubado judicialmente - é sacanagem de baixo nível.
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 311
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por jotajota em Seg 24 Set 2018, 7:01 pm

    Acho provável que se houver alguma possibilidade de migração após a reforma será em termos piores do que os atuais, com o cálculo do benefício especial efetuado com base no novo número de anos. Atualmente é calculado com base nos 35/30 anos.
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 311
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por jotajota em Ter 25 Set 2018, 2:09 pm

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2764
    Reputação : 390
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Ter 25 Set 2018, 3:53 pm

    jotajota escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    MEDIDA PROVISÓRIA Nº , DE DE DE 2018

    Reabre o prazo de opção para o regime de previdência complementar de que trata o § 7º do art. 3º da Lei nº 12.618, de 30 de abril de 2012.

    O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, no exercício do cargo de Presidente da República, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:

    Art. 1º Fica reaberto, até 29 de março de 2019, o prazo para opção pelo regime de previdência complementar de que trata o § 7º do art. 3º da Lei nº 12.618, de 30 de abril de 2012.
    Parágrafo único. O exercício da opção de que trata o caput é irrevogável e irretratável e não será devida pela União e por suas autarquias e suas fundações públicas qualquer contrapartida referente ao valor dos descontos já efetuados sobre a base de contribuição acima do limite máximo estabelecido para os benefícios do Regime Geral de Previdência Social - RGPS.
    Art. 2º  O direito ao benefício especial de que trata o art. 3º da Lei nº 12.618, de 2012, será assegurado aos servidores que realizarem a opção prevista no § 16 do art. 40 da Constituição, inclusive nas prorrogações e nas reaberturas de prazos posteriores.
    Art. 3º Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação.
    Brasília, de de 2018; 197º da Independência e 130º da República.


    Ainda sem número, mas taí o teor.
    Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6068
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 25 Set 2018, 8:23 pm

    josebarbos escreveu:
    jotajota escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    MEDIDA PROVISÓRIA Nº              , DE               DE                       DE 2018

    Reabre o prazo de opção para o regime de previdência complementar de que trata o § 7º do art. 3º da Lei nº 12.618, de 30 de abril de 2012.

    O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, no exercício do cargo de Presidente da República, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:

    Art. 1º   Fica reaberto, até 29 de março de 2019, o prazo para opção pelo regime de previdência complementar de que trata o § 7º do art. 3º da Lei nº 12.618, de 30 de abril de 2012.
    Parágrafo único.  O exercício da opção de que trata o caput é irrevogável e irretratável e não será devida pela União e por suas autarquias e suas fundações públicas qualquer contrapartida referente ao valor dos descontos já efetuados sobre a base de contribuição acima do limite máximo estabelecido para os benefícios do Regime Geral de Previdência Social - RGPS.
    Art. 2º  O direito ao benefício especial de que trata o art. 3º da Lei nº 12.618, de 2012, será assegurado aos servidores que realizarem a opção prevista no § 16 do art. 40 da Constituição, inclusive nas prorrogações e nas reaberturas de prazos posteriores.
    Art. 3º  Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação.
    Brasília,      de                   de 2018; 197º da Independência e 130º da República.


    Ainda sem número, mas taí o teor.
    Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Migra, Toffoli! kkk


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 311
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por jotajota em Ter 25 Set 2018, 9:11 pm

    Este vídeo sobre o assunto é bem esclarecedor...

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Resolvi migrar, mas cada pessoa é uma situação diferente...
    avatar
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1049
    Reputação : 101
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Solange4 em Qua 26 Set 2018, 4:06 pm

    Prezados(as) Servidores(as),



    Em cerimônia realizada no Palácio do Planalto em 25 de setembro, o Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Dias Toffoli, no exercício do cargo de Presidente da República, assinou a Medida Provisória nº 853, que reabre o prazo para migração de regime previdenciário por 180 dias.

    Assim, o membro ou servidor que ingressou no serviço público federal antes de 14 de outubro de 2013 terá até 29.03.2019 para fazer a opção de migração para o Regime Próprio Complementar (RPC), que proporciona uma aposentadoria limitada ao teto do Regime Geral de Previdência Social. Vale ressaltar que a mudança de regime é uma opção irrevogável e irretratável.

    A mudança de regime deve ser solicitada ao Núcleo de Administração Funcional (NUAF), por meio de processo SEI, contendo o FORM Termo de Opção ao Regime de Prev Complementar, devidamente assinado.



    Núcleo de Administração Funcional

    Seção Judiciária de São Paulo
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5092
    Reputação : 134
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Sigma em Seg 05 Nov 2018, 5:54 pm

    O dilema do servidor público: aderir ou não aderir ao Funpresp

    Por João Borges

    05/11/2018 11h50

    Ao ser recebido por um funcionário público que ocupa cargo de segundo escalão na área econômica, e que participou e ainda participa ativamente das discussões sobre reforma da Previdência, me surpreendi com a dúvida que expressou sobre se irá ou não migrar para a Funpresp, a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal.

    O dilema é basicamente o seguinte: se não migrar para a Funpresp, o servidor continua contribuindo com 11% e mantém o direito à aposentaria integral. Se migrar, a contribuição cai para 7,5% ou 8,%.

    Mas nesse caso o servidor perde o direito à aposentadoria integral. O valor do benefício vai depender dos rendimentos do que for aplicado na Funpresp.

    A dúvida do economista do serviço público federal nem é relativa apenas à incerteza quanto ao valor final da aposentadoria, caso venha migrar para a previdência complementar.

    "O risco é dois dois lados", afirma. E explica: "Essa contribuição de funcionários antigos não tem como ficar em 11%. Em breve qualquer governo vai aumentar isso para 14% ou mais".

    Aumentar a contribuição é uma forma indireta de reduzir o valor final da aposentadoria. "Nesse contexto de forte aumento da contribuição, que será inevitável, a Funpresp pode ser interessante", afirma.

    Para ele, o déficit da previdência dos servidores públicos é insustentável ao longo do tempo.

    E conclui: "se você acredita que o governo não tem como garantir o pagamento da aposentadoria integral no futuro, apesar da lei garantir, a decisão correta é mudar para a Funpresp".

    A decisão, como se vê, não é fácil nem para o mais qualificado economista do serviço público federal.

    O dilema afeta a todos os servidores. O que explica as sucessivas prorrogações de prazo para adesão. A última foi por meio de uma medida provisória assinada pelo presidente da República em exercício, Dias Toffoli, no dia 25 de setembro, que prorrogou o prazo por mais 180 dias.

    Tem a opção de aderir os funcionários que ingressaram na carreira até 4 de fevereiro de 2013.
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 311
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por jotajota em Seg 05 Nov 2018, 7:18 pm

    Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.
    avatar
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1029
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por servidor.tre em Seg 05 Nov 2018, 8:30 pm

    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 311
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por jotajota em Seg 05 Nov 2018, 10:58 pm

    Olha, suponho que seria sobre o que excede o teto... Mas tendo em vista que o rpps é o mais deficitário, não duvido que tentassem descontar mesmo sobre os valores inferiores a este.

    servidor.tre escreveu:
    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6068
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 06 Nov 2018, 8:53 am

    servidor.tre escreveu:
    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 269
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Pipoca em Ter 06 Nov 2018, 9:08 am

    Galizezin escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    A segurança está no percentual que se paga ao Funpresp. Por exemplo, pago 8,5% para o Funpresp, esse percentual não irá mudar com a nova alíquota. Porém, o que se paga sobre o teto sim, será corrigido...
    avatar
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 421
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Protocol em Ter 06 Nov 2018, 3:05 pm

    Galizezin escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    Considerando que o futuro ministro da economia é entusiasta do regime de capitalização, e que ao contrário de alguns jornalistas e "entendidos" conhece os contornos da previdência pública, dificilmente haverá alguma mudança legislativa em relação ao FUNPRESP, exceto para "incentivar" mais servidores a aderir.

    O regime de capitalização é também bem visto por parte da oposição ao futuro governo (PDT, p. ex).

    O FUNPRESP, da perspectiva do estado considerando o médio e longo prazo, é solução e não problema.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6068
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 06 Nov 2018, 7:56 pm

    Pipoca escreveu:
    Galizezin escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    A segurança está no percentual que se paga ao Funpresp. Por exemplo, pago 8,5% para o Funpresp, esse percentual não irá mudar com a nova alíquota. Porém, o que se paga sobre o teto sim, será corrigido...

    Ninguém conseguirá viver só de funpresp.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2764
    Reputação : 390
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Ter 06 Nov 2018, 8:28 pm

    Galizezin escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    Dependendo de como a reforma vier, estar limitado ao mesmo teto que o regime geral é pelo menos um argumento em favor da equidade com os demais.
    Não é o servidor no regime da média e até o teto que mais arrebenta o sistema. Não quer dizer que não vamos pagar mais, mas pelo menos pode se discutir alguma diferenciação.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6068
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Galizezin em Ter 06 Nov 2018, 11:15 pm

    Protocol escreveu:
    Galizezin escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    jotajota escreveu:Eu mudei meu regime de previdencia, mas no momento não estou no funprespjud. Nada contra sua administração atual, mas acho o negócio muito engessado. Se daqui a uns 10 anos estiver mal administrado, não tem como sair ou fazer portabilidade dos recursos. Estou fazendo investimentos por conta própria. Mesmo tendo 27 anos de serviço público, não acredito que conseguisse me aposentar com paridade e integralidade. Prefiro ter parte dos meus rendimentos em outra fonte. Menos arriscado.

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    Considerando que o futuro ministro da economia é entusiasta do regime de capitalização, e que ao contrário de alguns jornalistas e "entendidos" conhece os contornos da previdência pública, dificilmente haverá alguma mudança legislativa em relação ao FUNPRESP, exceto para "incentivar" mais servidores a aderir.

    O regime de capitalização é também bem visto por parte da oposição ao futuro governo (PDT, p. ex).

    O FUNPRESP, da perspectiva do estado considerando o médio e longo prazo, é solução e não problema.

    A gente não vê entusiasmo para aprovar uma reforma da previdência de verdade. Tanto que Paulo Guedes quer aprovar a reforma absurda de Temer, que não resolve problema algum, apenas empurra com a barriga, para mais adiante estourar novamente.


    _________________
    NO RACISM!

    jornalista
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1203
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 10/07/2010

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por jornalista em Qua 07 Nov 2018, 3:11 am

    Galizezin escreveu:
    Protocol escreveu:
    Galizezin escreveu:
    servidor.tre escreveu:

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    Considerando que o futuro ministro da economia é entusiasta do regime de capitalização, e que ao contrário de alguns jornalistas e "entendidos" conhece os contornos da previdência pública, dificilmente haverá alguma mudança legislativa em relação ao FUNPRESP, exceto para "incentivar" mais servidores a aderir.

    O regime de capitalização é também bem visto por parte da oposição ao futuro governo (PDT, p. ex).

    O FUNPRESP, da perspectiva do estado considerando o médio e longo prazo, é solução e não problema.

    A gente não vê entusiasmo para aprovar uma reforma da previdência de verdade. Tanto que Paulo Guedes quer aprovar a reforma absurda de Temer, que não resolve problema algum, apenas empurra com a barriga, para mais adiante estourar novamente.  
    Pelo que eu entendi, ele quer aprovar a reforma de Temer agora pra ter folga imediata e fazer a reforma de verdade a partir de 2019.
    avatar
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 421
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Protocol em Qua 07 Nov 2018, 4:09 pm

    jornalista escreveu:
    Galizezin escreveu:
    Protocol escreveu:
    Galizezin escreveu:

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    Considerando que o futuro ministro da economia é entusiasta do regime de capitalização, e que ao contrário de alguns jornalistas e "entendidos" conhece os contornos da previdência pública, dificilmente haverá alguma mudança legislativa em relação ao FUNPRESP, exceto para "incentivar" mais servidores a aderir.

    O regime de capitalização é também bem visto por parte da oposição ao futuro governo (PDT, p. ex).

    O FUNPRESP, da perspectiva do estado considerando o médio e longo prazo, é solução e não problema.

    A gente não vê entusiasmo para aprovar uma reforma da previdência de verdade. Tanto que Paulo Guedes quer aprovar a reforma absurda de Temer, que não resolve problema algum, apenas empurra com a barriga, para mais adiante estourar novamente.  
    Pelo que eu entendi, ele quer aprovar a reforma de Temer agora pra ter folga imediata e fazer a reforma de verdade a partir de 2019.

    Ele quer ou apenas diz que quer?

    Não estou vendo empenho verdadeiro do presidente eleito para aprovar o projeto de reforma do Temer. Ou não é uma enorme falta de entusiasmo (realismo?) o Bolsonaro manifestar que seria bom aprovar o que for possível neste ano?

    O que vejo são dois movimentos, o do Paulo Guedes querendo aprovar algo para facilitar a vida do governo no início do mandato, e o do Bolsonaro não querendo negociar com este Congresso e aprovar uma reforma cuja possibilidade de vingar ele não acredita. Sem contar que a PEC é a "reforma do Temer".

    Ilhense
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 869
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 18/12/2010

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Ilhense em Qua 07 Nov 2018, 10:08 pm

    Galizezin escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Galizezin escreveu:
    servidor.tre escreveu:

    Fiz o mesmo.

    Minha dúvida é quanto esse possível aumento da alíquota de 11% para 22% da previdência.

    Hoje pago 11% do teto do RGPS, caso esse aumento na alíquota passe, pagaria 22% sobre o teto do RGPS?

    Se tiver que subir, será linear, mesma alíquota para todos. É falsa a informação de que aquele que está sob o do teto do RGPS possui alguma segurança extra frente aos demais, que pagam além dele. E a continuar a sangria dos cofres da previdência, via desvios corruptos e desvios autorizados, como é a DRU, TODOS poderão pagar o preço da prodigiosidade governamental em médio prazo.  

    A segurança está no percentual que se paga ao Funpresp. Por exemplo, pago 8,5% para o Funpresp, esse percentual não irá mudar com a nova alíquota. Porém, o que se paga sobre o teto sim, será corrigido...

    Ninguém conseguirá viver só de funpresp.

    Acho que a conta que ninguém está fazendo é que, mesmo que seja implementado de forma parcial, está se falando de uma elevação de 100% na contribuição previdenciária, a qual tem efeito muito mas incisivo na remuneração do que o IR.

    Ou seja, se algo desse tipo for aprovado, teremos uma redução razoável do poder aquisitivo.

    Ainda que limitada ao teto do RGPS, pois do jeito que a coisa vai, no futuro acabaremos alcançados por ele.

    Se considerarmos que ninguém corrige a tabela do IR pela inflação, a conta chega a ser dramática.

    Achei que já estivéssemos saturados de tributos, mas pelo visto não haverá problemas se o nabo for mais ao fundo..


    avatar
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1860
    Reputação : 769
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por pernalonga em Qui 08 Nov 2018, 10:42 am

    Sobre o Bolsonaro, a realidade vai se impor sobre boa parte de seus delírios
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2764
    Reputação : 390
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por josebarbos em Qui 08 Nov 2018, 10:44 am

    pernalonga escreveu:Sobre o Bolsonaro, a realidade vai se impor sobre boa parte de seus delírios

    O que classifica como "delírios"?
    É fato que um dos grandes males do país, e oculto atrás da cortina da corrupção é o corporativismo.

    Se ele pelo menos conscientizar sobre isto, fazendo o povo saber o que existe, já fará um bem enorme ao país.
    avatar
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1860
    Reputação : 769
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por pernalonga em Qui 08 Nov 2018, 11:42 am

    josebarbos escreveu:
    pernalonga escreveu:Sobre o Bolsonaro, a realidade vai se impor sobre boa parte de seus delírios

    O que classifica como "delírios"?
    É fato que um dos grandes males do país, e oculto atrás da cortina da corrupção é o corporativismo.

    Se ele pelo menos conscientizar sobre isto, fazendo o povo saber o que existe, já fará um bem enorme ao país.

    Vou citar só um exemplo, que estão debatendo aqui inclusive: lendo o noticiário político sobre a tal proposta de IR do Paulo Guedes (não há outras fontes, antes que comecem a chiar com "não é isso que ele vai fazer..."), vai representar queda estimada em 60 e tantos bilhões de reais na arrecadação federal, em plena crise fiscal. Ou seja, não será feito.
    A realidade vai se impor ao delírio, que foi ótimo pra captar votos, mas é basicamente inexequível.

    Obs: a proposta do Haddad tb representaria uma baita queda de arrecadação (30 e tantos bilhões), mas aparentemente seria menor do que a do Bolsonaro.

    Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Conteúdo patrocinado

    Re: FUNPRESP

    Mensagem por Conteúdo patrocinado

      Tópicos similares

      -

      Data/hora atual: Dom 18 Nov 2018, 9:43 pm