PCS JÁ



    TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Compartilhe
    avatar
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8476
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por darkshi em Sex 15 Set 2017, 3:47 pm

    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:
    RELATOR escreveu:A quebra da estabilidade por avaliação de desempenho da muita margem para perseguição e assédio moral!! Vamos se os sindicatos se unem e arquivam este projeto de lei do senado

    Depende.
    Se for via métricas objetivas não dá muita margem.
    Agora se for fruto da subjetividade da chefia ai o assédio moral irá comer solto.

    Métricas objetivas não temos nem no Desenvolvimento de Sistemas quiçá em avaliação de servidores públicos.

    Concordo.
    Contudo digo que sem uma métrica objetiva que meça efetivamente um trabalho qualquer tentativa de realizar uma avaliação de desempenho só servirá para dar espaço para perseguição e assédio moral.
    avatar
    concurseiro_mor
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1247
    Reputação : 27
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por concurseiro_mor em Sex 15 Set 2017, 4:14 pm

    darkshi escreveu:
    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:
    RELATOR escreveu:A quebra da estabilidade por avaliação de desempenho da muita margem para perseguição e assédio moral!! Vamos se os sindicatos se unem e arquivam este projeto de lei do senado

    Depende.
    Se for via métricas objetivas não dá muita margem.
    Agora se for fruto da subjetividade da chefia ai o assédio moral irá comer solto.

    Métricas objetivas não temos nem no Desenvolvimento de Sistemas quiçá em avaliação de servidores públicos.

    Concordo.
    Contudo digo que sem uma métrica objetiva que meça efetivamente um trabalho qualquer tentativa de realizar uma avaliação de desempenho só servirá para dar espaço para perseguição e assédio moral.

    Mas é essa a real intenção. Dirimem-se direitos da CLT mas os estatutários também terão o seu quinhão.
    Não há vontade de se implantar a meritocracia no serviço público mas se causar um
    clima de insegurança. O problema maior será desenvolver esse conceito nas carreiras com função típica de Estado.
    Ou seja, isso vai ensejar em rupturas do modelo atual.
    avatar
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8476
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por darkshi em Sex 15 Set 2017, 4:40 pm

    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:
    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:

    Depende.
    Se for via métricas objetivas não dá muita margem.
    Agora se for fruto da subjetividade da chefia ai o assédio moral irá comer solto.

    Métricas objetivas não temos nem no Desenvolvimento de Sistemas quiçá em avaliação de servidores públicos.

    Concordo.
    Contudo digo que sem uma métrica objetiva que meça efetivamente um trabalho qualquer tentativa de realizar uma avaliação de desempenho só servirá para dar espaço para perseguição e assédio moral.

    Mas é essa a real intenção. Dirimem-se direitos da CLT mas os estatutários também terão o seu quinhão.
    Não há vontade de se implantar a meritocracia no serviço público mas se causar um
    clima de insegurança. O problema maior será desenvolver esse conceito nas carreiras com função típica de Estado.
    Ou seja, isso vai ensejar em rupturas do modelo atual.

    Eu discordo.
    Existe sim interesse em implantar a meritocracia no serviço público. a própria lei do fim da estabilidade tem a meritocracia como mote.

    O problema é que, como tudo neste país, estão tentando implantar a meritocracia do jeito fácil (e sem custos). E por isto não dará certo.
    avatar
    concurseiro_mor
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1247
    Reputação : 27
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por concurseiro_mor em Sex 15 Set 2017, 4:43 pm

    darkshi escreveu:
    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:
    concurseiro_mor escreveu:

    Métricas objetivas não temos nem no Desenvolvimento de Sistemas quiçá em avaliação de servidores públicos.

    Concordo.
    Contudo digo que sem uma métrica objetiva que meça efetivamente um trabalho qualquer tentativa de realizar uma avaliação de desempenho só servirá para dar espaço para perseguição e assédio moral.

    Mas é essa a real intenção. Dirimem-se direitos da CLT mas os estatutários também terão o seu quinhão.
    Não há vontade de se implantar a meritocracia no serviço público mas se causar um
    clima de insegurança. O problema maior será desenvolver esse conceito nas carreiras com função típica de Estado.
    Ou seja, isso vai ensejar em rupturas do modelo atual.

    Eu discordo.
    Existe sim interesse em implantar a meritocracia no serviço público. a própria lei do fim da estabilidade tem a meritocracia como mote.

    O problema é que, como tudo neste país, estão tentando implantar a meritocracia do jeito fácil (e sem custos). E por isto não dará certo.

    Nem sempre o que aparenta é o que realmente se deseja...

    Ilhense
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 833
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 18/12/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por Ilhense em Sab 16 Set 2017, 6:49 pm

    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:
    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:

    Concordo.
    Contudo digo que sem uma métrica objetiva que meça efetivamente um trabalho qualquer tentativa de realizar uma avaliação de desempenho só servirá para dar espaço para perseguição e assédio moral.

    Mas é essa a real intenção. Dirimem-se direitos da CLT mas os estatutários também terão o seu quinhão.
    Não há vontade de se implantar a meritocracia no serviço público mas se causar um
    clima de insegurança. O problema maior será desenvolver esse conceito nas carreiras com função típica de Estado.
    Ou seja, isso vai ensejar em rupturas do modelo atual.

    Eu discordo.
    Existe sim interesse em implantar a meritocracia no serviço público. a própria lei do fim da estabilidade tem a meritocracia como mote.

    O problema é que, como tudo neste país, estão tentando implantar a meritocracia do jeito fácil (e sem custos). E por isto não dará certo.

    Nem sempre o que aparenta é o que realmente se deseja...

    Não sejam inocentes. O objetivo é meramente retirar a estabilidade e reduzir custos. Seja com a redução do quadro, seja com o achatamento salarial.
    avatar
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8476
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por darkshi em Dom 17 Set 2017, 9:22 am

    Ilhense escreveu:
    concurseiro_mor escreveu:
    darkshi escreveu:
    concurseiro_mor escreveu:

    Mas é essa a real intenção. Dirimem-se direitos da CLT mas os estatutários também terão o seu quinhão.
    Não há vontade de se implantar a meritocracia no serviço público mas se causar um
    clima de insegurança. O problema maior será desenvolver esse conceito nas carreiras com função típica de Estado.
    Ou seja, isso vai ensejar em rupturas do modelo atual.

    Eu discordo.
    Existe sim interesse em implantar a meritocracia no serviço público. a própria lei do fim da estabilidade tem a meritocracia como mote.

    O problema é que, como tudo neste país, estão tentando implantar a meritocracia do jeito fácil (e sem custos). E por isto não dará certo.

    Nem sempre o que aparenta é o que realmente se deseja...

    Não sejam inocentes. O objetivo é meramente retirar a estabilidade e reduzir custos. Seja com a redução do quadro, seja com o achatamento salarial.

    Bem. Infelizmente as forças regressivas são muito mais poderosas que as forças progressivas.
    E chamo de regressiva tanto os que defendem o que vc disse, meramente retirar a estabilidade e reduzir custos, quanto os que em vez de aproveitar o limão para fazer uma limonada estão querendo é jogar fora os limões (leia-se. Sindicatos que apenas rechaçam nova lei)

    E por isto o cenário final será uma lei sem regras claras que servirá apenas para dar asas aos assédios morais.

    RELATOR
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1796
    Reputação : 75
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por RELATOR em Sab 30 Set 2017, 3:50 pm

    Tirar estabilidade pela avaliação dedesempenho aumentará o assédio moral e dará margem a perseguição!! Acordem!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5561
    Reputação : 205
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por Galizezin em Sab 30 Set 2017, 5:57 pm

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    euvoltei
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 950
    Reputação : 113
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por euvoltei em Qua 29 Nov 2017, 8:07 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    27/11/2017 - 18h02
    Rejeitado projeto que reorganiza carreira do Poder Judiciário da União

    A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 319/07, que transforma as carreiras de analista, técnico e auxiliar judiciário em cargos de uma única carreira - a judiciária. A proposta, do Supremo Tribunal Federal (STF), altera a Lei 11.416/06 que normatiza as carreiras dos servidores do Poder Judiciário da União.

    Como foi rejeitado em caráter terminativo pela comissão, o projeto será arquivado, a não ser que haja recurso para votação em Plenário.

    Relator, o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) recomendou a rejeição do texto. Segundo ele, a dotação necessária para o aumento de remuneração desses servidores não consta da Lei Orçamentária Anual (LOA – Lei 13.414/17). Além disso, a proposta não indica a origem dos recursos que serão usados no custeio da medida.

    Hildo Rocha reforçou que “a principal proposta do projeto, que era conceder o adicional de qualificação aos técnicos judiciários portadores de diploma de curso superior, já foi contemplada em lei” (Lei 13.317/16).

    O deputado também votou pela rejeição de emendas da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, que, entre outros pontos, aumentavam os casos de pagamento da Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

    Uma das emendas autorizava o pagamento de GAJ para o servidor do Judiciário que é cedido a órgãos da União, na condição de optante pela remuneração do cargo efetivo. O projeto original só permitia a manutenção da GAJ se o servidor fosse para outro órgão do Poder Judiciário.
    avatar
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8476
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por darkshi em Qua 29 Nov 2017, 8:39 am

    euvoltei escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    27/11/2017 - 18h02
    Rejeitado projeto que reorganiza carreira do Poder Judiciário da União

    A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 319/07, que transforma as carreiras de analista, técnico e auxiliar judiciário em cargos de uma única carreira - a judiciária. A proposta, do Supremo Tribunal Federal (STF), altera a Lei 11.416/06 que normatiza as carreiras dos servidores do Poder Judiciário da União.

    Como foi rejeitado em caráter terminativo pela comissão, o projeto será arquivado, a não ser que haja recurso para votação em Plenário.

    Relator, o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) recomendou a rejeição do texto. Segundo ele, a dotação necessária para o aumento de remuneração desses servidores não consta da Lei Orçamentária Anual (LOA – Lei 13.414/17). Além disso, a proposta não indica a origem dos recursos que serão usados no custeio da medida.

    Hildo Rocha reforçou que “a principal proposta do projeto, que era conceder o adicional de qualificação aos técnicos judiciários portadores de diploma de curso superior, já foi contemplada em lei” (Lei 13.317/16).

    O deputado também votou pela rejeição de emendas da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, que, entre outros pontos, aumentavam os casos de pagamento da Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

    Uma das emendas autorizava o pagamento de GAJ para o servidor do Judiciário que é cedido a órgãos da União, na condição de optante pela remuneração do cargo efetivo. O projeto original só permitia a manutenção da GAJ se o servidor fosse para outro órgão do Poder Judiciário.

    Vamos fingir que o motivo da recusa foi a unificação da carreira e não a criação do AQ de 5% para os técnicos (que aliais, já existia)
    avatar
    Fhighlander
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 723
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 30/03/2015

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por Fhighlander em Qua 24 Jan 2018, 4:07 pm

    Ou seja, a carreira vai ficar do jeito que está e sem previsão de mudar.

    Correto?

    darkshi escreveu:
    euvoltei escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    27/11/2017 - 18h02
    Rejeitado projeto que reorganiza carreira do Poder Judiciário da União

    A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 319/07, que transforma as carreiras de analista, técnico e auxiliar judiciário em cargos de uma única carreira - a judiciária. A proposta, do Supremo Tribunal Federal (STF), altera a Lei 11.416/06 que normatiza as carreiras dos servidores do Poder Judiciário da União.

    Como foi rejeitado em caráter terminativo pela comissão, o projeto será arquivado, a não ser que haja recurso para votação em Plenário.

    Relator, o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) recomendou a rejeição do texto. Segundo ele, a dotação necessária para o aumento de remuneração desses servidores não consta da Lei Orçamentária Anual (LOA – Lei 13.414/17). Além disso, a proposta não indica a origem dos recursos que serão usados no custeio da medida.

    Hildo Rocha reforçou que “a principal proposta do projeto, que era conceder o adicional de qualificação aos técnicos judiciários portadores de diploma de curso superior, já foi contemplada em lei” (Lei 13.317/16).

    O deputado também votou pela rejeição de emendas da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, que, entre outros pontos, aumentavam os casos de pagamento da Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

    Uma das emendas autorizava o pagamento de GAJ para o servidor do Judiciário que é cedido a órgãos da União, na condição de optante pela remuneração do cargo efetivo. O projeto original só permitia a manutenção da GAJ se o servidor fosse para outro órgão do Poder Judiciário.

    Vamos fingir que o motivo da recusa foi a unificação da carreira e não a criação do AQ de 5% para os técnicos (que aliais, já existia)
    avatar
    Fhighlander
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 723
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 30/03/2015

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por Fhighlander em Sex 18 Maio 2018, 7:47 pm

    Podemos concluir que sim.

    Fhighlander escreveu:Ou seja, a carreira vai ficar do jeito que está e sem previsão de mudar.

    Correto?

    darkshi escreveu:
    euvoltei escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    27/11/2017 - 18h02
    Rejeitado projeto que reorganiza carreira do Poder Judiciário da União

    A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 319/07, que transforma as carreiras de analista, técnico e auxiliar judiciário em cargos de uma única carreira - a judiciária. A proposta, do Supremo Tribunal Federal (STF), altera a Lei 11.416/06 que normatiza as carreiras dos servidores do Poder Judiciário da União.

    Como foi rejeitado em caráter terminativo pela comissão, o projeto será arquivado, a não ser que haja recurso para votação em Plenário.

    Relator, o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) recomendou a rejeição do texto. Segundo ele, a dotação necessária para o aumento de remuneração desses servidores não consta da Lei Orçamentária Anual (LOA – Lei 13.414/17). Além disso, a proposta não indica a origem dos recursos que serão usados no custeio da medida.

    Hildo Rocha reforçou que “a principal proposta do projeto, que era conceder o adicional de qualificação aos técnicos judiciários portadores de diploma de curso superior, já foi contemplada em lei” (Lei 13.317/16).

    O deputado também votou pela rejeição de emendas da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, que, entre outros pontos, aumentavam os casos de pagamento da Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

    Uma das emendas autorizava o pagamento de GAJ para o servidor do Judiciário que é cedido a órgãos da União, na condição de optante pela remuneração do cargo efetivo. O projeto original só permitia a manutenção da GAJ se o servidor fosse para outro órgão do Poder Judiciário.

    Vamos fingir que o motivo da recusa foi a unificação da carreira e não a criação do AQ de 5% para os técnicos (que aliais, já existia)

    Conteúdo patrocinado

    Re: TÉCNICO COM NÍVEL SUPERIOR

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 21 Maio 2018, 10:04 am