PCS JÁ



    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    paulosl
    paulosl
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1317
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 11/05/2011

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por paulosl em Ter Maio 16, 2017 10:36 am

    Portaria TSE nº 372, de 12 de maio de 2017.
    Dispõe sobre os ajustes necessários, aos Tribunais Regionais Eleitorais, para atender ao disposto na Resolução TSE nº 23.422, de
    6 de maio de 2014, alterada pela Resolução TSE nº 23.512, de 16 de março de 2017, no tocante às zonas eleitorais do interior
    dos Estados.
    O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, no uso de suas atribuições legais e regimentais,
    CONSIDERANDO o disposto na Resolução TSE nº 23.422, de 6 de maio de 2014, alterada pela Resolução TSE nº 23.512, de 16 de
    março de 2017, em que se estabelecem novos procedimentos e limites para a criação de zonas eleitorais;
    CONSIDERANDO o disposto no art. 9º da Resolução TSE nº 23.422, de 2014, com a redação dada pelo art. 2º da Resolução TSE
    nº 23.512, de 2017, estabelecendo que a Presidência do Tribunal Superior Eleitoral expedirá norma com as diretrizes para a
    adequação das zonas eleitorais existentes;
    CONSIDERANDO a determinação contida na Portaria da Presidência do TSE nº 207, de 21 de março de 2017, relativamente à
    adequação das zonas eleitorais das Capitais aos parâmetros estabelecidos pela nova regulamentação;
    CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer, neste momento, critérios e parâmetros para a adequação das demais zonas
    eleitorais do País à nova regulamentação, observando-se os princípios da economicidade, eficiência e efetividade,
    R E S O L V E:
    Art. 1º Os tribunais regionais eleitorais deverão extinguir as zonas eleitorais localizadas no interior dos Estados sob sua
    jurisdição que não atendam a todos os parâmetros estabelecidos no art. 3º da Resolução TSE nº 23.422, de 6 de maio de 2014,
    com a redação dada pela Resolução TSE nº 23.512, de 16 de março de 2017.
    § 1º Para efeito do disposto no caput deste artigo, deverão ser também observados os requisitos e informações especificados
    no art. 4º da Resolução TSE nº 23. 422, de 2014.
    § 2º Em município em que houver zona eleitoral, para a criação ou manutenção de demais zonas, deverá ser observado o
    limite médio de 100.000 eleitores, previsto no art. 3°, inciso I, alínea a), da Resolução TSE n° 23.422/2014, com a redação dada
    pela Resolução TSE nº 23.512, de 16 de março de 2017.
    Art. 2º Os eleitores das zonas eleitorais extintas deverão ser redistribuídos para as zonas eleitorais cuja localização privilegie o
    acesso dos eleitores redistribuídos, preferencialmente sem que haja alterações em seus locais de votação.
    Art. 3º As zonas eleitorais extintas poderão ser transformadas temporariamente em postos de atendimento vinculados às zonas
    eleitorais às quais serão integradas, com vigência máxima até 19 de dezembro de 2018, destinados ao atendimento ao eleitor
    incluído o recadastramento biométrico e ao apoio logístico às eleições de 2018.
    § 1º Os postos de atendimento poderão manter o quadro atual de servidores até a data limite prevista no caput deste artigo.
    § 2º Os postos de atendimento poderão ser substituídos, após sua extinção, por ações de atendimento itinerante nos núcleos
    populacionais abrangidos pelas zonas eleitorais extintas, observada a necessidade e frequência, a critério das zonas eleitorais por eles responsáveis.
    § 3º O Tribunal Regional Eleitoral poderá utilizar-se de função comissionada FC-01 da zona eleitoral extinta para a coordenação
    dos trabalhos dos postos de atendimento.
    § 4º Fica vedada a lotação, nos postos de atendimento temporários, de servidores oriundos de remoção, redistribuição ou
    permuta.
    Art. 4º Os servidores efetivos das zonas eleitorais extintas serão remanejados temporariamente para as zonas eleitorais às quais
    serão integradas, até que o Tribunal Regional Eleitoral execute os ajustes necessários em seu Quadro de Pessoal.
    Parágrafo único. Servidores requisitados lotados em zonas eleitorais extintas serão remanejados de acordo com definições de
    cada Regional, respeitados os limites estabelecidos na Lei nº 6.999, de 7 de junho de 1982.
    Art. 5º As funções comissionadas de zonas eleitorais extintas a qualquer tempo não poderão compor o Quadro de Pessoal da
    Secretaria do respectivo Tribunal e deverão permanecer reservadas para eventual criação de zona eleitoral, tendo em vista os
    ajustes decorrentes do disposto nesta portaria.
    Art. 6º Documentos, processos e urnas eletrônicas armazenados nas zonas eleitorais extintas serão transferidos à zona eleitoral
    de destino de acordo com planejamento do Tribunal Regional Eleitoral respectivo, em prazo que não extrapole a data limite de
    19 de dezembro de 2018, caso sejam transformadas em postos de atendimento.
    Art. 7º Nos meses de setembro e outubro das eleições de 2018, os Juizes de zonas eleitorais que abrangerem zonas extintas
    poderão contar com o auxílio de Juiz colaborador, formalmente designado pelo Tribunal Regional Eleitoral respectivo, sem
    direito a gratificação eleitoral.
    Parágrafo único. O Juiz colaborador poderá fazer jus, tendo em vista deslocamentos realizados em função de seu trabalho na
    Justiça Eleitoral e no período para o qual for designado, à concessão de 8 (oito) diárias durante o período previsto no caput
    deste artigo, observado o disposto na Resolução TSE nº 23.323, de 19 de agosto de 2010.
    Art. 8º Os tribunais regionais eleitorais terão o prazo de até 30 (trinta) dias contados da data de publicação desta portaria para
    encaminhar à Presidência do Tribunal Superior Eleitoral o planejamento da extinção e remanejamento de zonas eleitorais em
    suas circunscrições, nos termos previstos neste ato normativo.
    § 1º O planejamento enviado pelos tribunais regionais eleitorais será analisado à luz de estudo feito pelo Tribunal Superior
    Eleitoral, tendo em vista o mesmo objetivo.
    § 2º Após o prazo estabelecido no caput deste artigo, os tribunais regionais eleitorais terão o prazo de até 60 (sessenta) dias
    para proceder à efetiva extinção e remanejamento das zonas eleitorais do interior dos Estados sob sua jurisdição, devendo
    providenciar todos os procedimentos decorrentes das modificações implementadas e os necessários "de-para" de eleitores no
    Cadastro de Eleitores, conforme estabelecido em norma vigente, e observar a preferência pela manutenção do eleitor em seu
    local de votação anterior.
    § 3º Nos casos em que municípios pertencentes a zonas extintas estejam em procedimento de revisão, o Tribunal Regional
    Eleitoral respectivo deverá agendar junto ao Tribunal Superior Eleitoral a paralisação necessária do Cadastro de Eleitores para a
    efetivação do "de-para" a que se refere o § 2º deste artigo".
    Art. 9º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.
    GILMAR FERREIRA MENDES
    PRESIDENTE
    Documento assinado eletronicamente em 12/05/2017, às 21:35, conforme art. 1º, §2º, III, b, da Lei 11.419/2006.
    A autenticidade do documento pode ser conferida em
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    E869E490, informando, caso não preenchido, o código verificador 0443584 e o código CRC E869E490.
    2017.00.000003143-5
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por euvoltei em Ter Maio 16, 2017 11:59 am

    Mas isso não é bom???

    Nos TRTs a imensa maioria foge loucamente das lotações mais distantes e das cidades pequenas(sem muita estrutura)....

    Onde está drama??
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Ter Maio 16, 2017 2:21 pm

    euvoltei escreveu:Mas isso não é bom???

    Nos TRTs a imensa maioria foge loucamente das lotações mais distantes e das cidades pequenas(sem muita estrutura)....

    Onde está drama??

    Se você conhecesse as peculiaridades da JE você não estaria fazendo essa pergunta.

    Esse rezoneamento é um retrocesso e prejudica muito a população das pequenas cidades.

    Quanto aos servidores, alguns poucos deverão gostar por vislumbrar a possibilidade de ir pra um lugar de melhor estrutura. Mas a maioria sofrerá com a alteração (em cima das coxas) do local e estrutura de trabalho a que está acostumado. Além do clima de incerteza que se instalará naqueles que estão lotados nas zonas extintas há a questão financeira: imagine o cara lotado numa zona tranquila, perto de uma cidade boa, com FC06, de repente ver tudo isso indo pelos ares...
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Ter Maio 16, 2017 4:04 pm

    O ataque ilegal de Gilmar Mendes contra a Justiça Eleitoral de primeiro grau
    Marcio Oliveira Márcio Oliveira 16 Maio 2017 505

    inShare
    Na contramão da valorização que tem sido dada à Justiça Eleitoral nos últimos anos, em especial pelo sucesso do sistema eletrônico de votação, a coleta biométrica de dados dos eleitores, a evolução da integração dos sistemas de controle das prestações de contas e a responsabilidade pelo armazenamento e gestão das informações da Identificação Civil Nacional (ICN), o Tribunal Superior Eleitoral trabalha para extinguir unidades da Justiça Eleitoral no primeiro grau de jurisdição, as Zonas Eleitorais.

    Capitaneado maquiavelicamente pelo atual presidente do TSE, Ministro Gilmar Mendes, instituiu-se a maior trama de desmonte da Justiça Eleitoral de toda a história, que pode culminar com a desativação de metade das zonas eleitorais do País, inclusive, deixando de existir um sem número de cargos de juízes e promotores eleitorais, além de extinguir postos de atedimento da Justiça Eleitoral.

    O processo iniciou-se com a aprovação pelo TSE da Res. TSE nº 23.422/2014, que estabelece normas para criação e instalação de zonas eleitorais, e tomou rumos assombrosos recentemente com a aprovação da Res. TSE nº 23.512/2017, da relatoria da Ministra Luciana Lóssio, que alterou o número mínimo de eleitores para zonas das capitais de estado e municípios com mais de 200 mil eleitores e impediu que as funções comissionadas e gratificações eleitorais de zonas extintas possam ser utilizadas pela Secretaria.

    Entretanto, a mais grave de todas as alterações trazidas pela Res. TSE nº 23.512/2017, foi a determinação para que a Presidência do TSE expedisse normas com as diretrizes necessárias à adequação das zonas eleitorais existentes (art. 9º, Res. TSE nº 23.422/2014 alterado), em contraposição ao texto anterior, que deixava a cargo dos tribunais regionais eleitorais a redistribuição de eleitores vinculados a zonas com menos de 10.000 (dez mil) eleitores, o que já havia sido feito anteriormente em todos os estados.

    Ora, deixar a cargo que uma única pessoa, no caso o Presidente do TSE, emanar determinações para a adequação das zonas elitorais, ao arrepio de qualquer outra previsão normativa nesse sentido, indica um viés de autoritarismo dos membros da Corte naquele momento, o que está trazendo imenso impacto na organização da Justiça Eleitoral no primeiro grau de jurisdição.

    Como se diz em nosso interiorzão: me pergunte como!

    No Diário de Justiça Eletrônico do TSE de ontem, 15/05/2017, foi publicada a Portaria TSE nº 372/2017, da Presidência do Órgão, determinando que os Tribunais Regionais Eleitorais deverão extinguir as zonas eleitorais localizadas no interior dos Estados, sob sua jurisdição, que não atendam a todos os parâmetros estabelecidos no art. 3º da Resolução TSE nº 23.422, de 6 de maio de 2014, com a redação dada pela Resolução TSE nº 23.512, de 16 de março de 2017.

    Aqui já se vê o primeiro absurdo decorrente do conjunto da obra que se iniciou com a aprovação da Res. TSE nº 23.512/2017. Ora, o art. 3º, da Res. TSE nº 23.422/2014 prevê critérios para a criação de novas zonas eleitorais e, em nenhum momento, menciona que as zonas existentes deverão estar adequadas a tais critérios. Ao determinar tal adequação, o ilustre Presidente não somente violou a autorização que lhe foi dada pela norma maior, como terminará por causar um imenso desserviço à Justiça Eleitoral em seu conjunto, já que grande número de órgãos eleitorais de primeira instância deixarão de existir.

    Veja, não é razoável admitir que uma única autoridade possa ter o poder de determinar que os Tribunais Regionais Eleitorais, também autônomos em sua organização, sejam submetidos à reorganização de sua jurisdição de primeiro grau, sem que haja previsão legal para tanto.

    Não resta dúvidas da ilegalidade material e formal de tal determinação, cabendo a “nosoutros” lutar para que o disparate não venha a se consumar.

    A repercussão da medida implantada por sua Excelência, trará prejuízos incalculáveis à jurisdição eleitoral, já combalida pela falta de estrutura, além de reduzir a cobertura de atendimento a quem mais necessita dos serviços da Justiça Eleitoral, o eleitor.

    De forma a remediar o impacto das medidas, Sua Excelência fez incluir a manutenção de postos de atendimento nas zonas que serão extintas, vinculados às zonas eleitorais às quais serão integradas, destinados ao atendimento ao eleitor e ao apoio logístico das eleições 2018. Detalhe: os postos somente funcionarão até 31 de dezembro de 2018, devendo ser desativados em seguida.

    Por óbvio que, com a extinção de metade das zonas em um estado, o acesso do eleitor aos serviços da Justiça Eleitoral será deveras comprometido, já que o mesmo terá que se deslocar muito para encontrar uma unidade de atendimento em alguns casos.

    E, ressalte-se, a Justiça Eleitoral estará responsável pela gestão do cadastro da Identificação Civil Nacional!

    O saco de Maldades do Presidente do TSE inclui ainda a determinação para que as zonas que permanecerem, deverão ter um limite médio de 100.000 eleitores (art. 1º, §2º, da Portaria), sem que haja determinação para que o número de servidores efetivos seja alterado, já que os cargos permaneceriam sendo um de técnico judiciário e um de analista judiciário em cada unidade.

    Por fim, a crueldade da medida autoritária determinada pelo Presidente do TSE, está estampada, de forma mais contundente, no prazo que foi dado aos regionais para as adequações, que é de trinta dias (art. 8º, da Portaria) para elaborar o planejamento e sessenta dias posteriores para executar a extinção e remanejamento das zonas, não permitindo sequer aos regionais discutir a norma e a determinação.

    Art. 8º Os tribunais regionais eleitorais terão o prazo de até 30 (trinta) dias contados da data de publicação desta portaria para encaminhar à Presidência do Tribunal Superior Eleitoral o planejamento da extinção e remanejamento de zonas eleitorais em suas circunscrições, nos termos previstos neste ato normativo.
    §1º O planejamento enviado pelos tribunais regionais eleitorais será analisado à luz de estudo feito pelo Tribunal Superior Eleitoral, tendo em vista o mesmo objetivo.
    §2º Após o prazo estabelecido no caput deste artigo, os tribunais regionais eleitorais terão o prazo de até 60 (sessenta) dias para proceder à efetiva extinção e remanejamento das zonas eleitorais do interior dos Estados sob sua jurisdição, devendo providenciar todos os procedimentos decorrentes das modificações implementadas e os necessários "de-para" de eleitores no Cadastro de Eleitores, conforme estabelecido em norma vigente, e observar a preferência pela manutenção do eleitor em seu local de votação anterior.
    §3º Nos casos em que municípios pertencentes a zonas extintas estejam em procedimento de revisão, o Tribunal Regional Eleitoral respectivo deverá agendar junto ao Tribunal Superior Eleitoral a paralisação necessária do Cadastro de Eleitores para a efetivação do "de-para" a que se refere o § 2º deste artigo.

    A primeira etapa das adequações das zonas eleitorais já foi realizada este ano junto às capitais de estado, tendo havido a extinção de 72 zonas eleitorais em todo o País, sendo o estado do Rio de Janeiro o que perdeu maior número de zonas.

    O principal argumento do TSE para a extinção de zonas eleitorais é a redução de custos, tendo divulgado que a primeira etapa do rezoneamento, que inclui somente as capitais de estado, renderá economia de R$ 13 milhões por ano à Justiça Eleitoral (VEJA MATÉRIA AQUI: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    A Ministra Luciana Lóssio, relatora do processo de alteração da Res. TSE nº 23.422/2014, destacou logo após a aprovação, que as alterações seriam necessárias para que fossem corrigidas algumas distorções, tais como a situação do Rio de Janeiro (capital) que tinha a metade do eleitorado de São Paulo (capital) e possuía o dobro de zonas eleitorais (VEJA A MATÉRIA AQUI: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Fico imaginando se a eminente Jurista Luciana Lóssio, ponderada em suas decisões, teria sido capaz de prever o escarcéu que Sua Excelência, Gilmar Mendes, faria com as suas bem intencionadas modificações, que culminará com a extinção de quase a metade das zonas do País, extinguindo-se, com elas, o acesso dos eleitores à Justiça Eleitoral, e a redução de órgãos jurisdicionais de primeira instância.

    Não se sustenta a tese de redução de custos por si só, sem que haja previsão legal a amparar a medida tomada pelo Presidente do TSE, devendo ser rechaçada a precarização da Justiça Eleitoral ao argumento puro e simples de redução de custos.

    A necessária reação da sociedade

    Faz-se necessário, neste momento, a reação de toda a sociedade em contraposição à Portaria TSE nº 372/2017, já que a mesma possui vícios que a tornam ilegítima:

    a) exorbita a competência do Presidente do TSE, já que os dispositivos invocados da Res. TSE nº 23.422/2014 tratam exclusivamente da criação de novas zonas, não da reorganização da Justiça Eleitoral de Primeiro Grau ou mesmo das zonas já existentes;

    b) viola o princípio da hierarquia administrativa entre os tribunais eleitorais, uma vez que não há subordinação entre eles já que, na hipótese de não haver previsão genérica em resolução, não poderia o Presidente do TSE determinar a realização de reorganização da jurisdição de primeiro grau, sem que os regionais tivessem participado das discussões;

    c) prevê prazos inexequíveis de adequação dos regionais à nova realidade;

    d) deteriora a Justiça Eleitoral de primeiro grau, responsável pelo atendimento ao eleitor e pela organização e execução das eleições em cada município, causando um desserviço à nação, ao argumento de redução de custos.

    A reação da sociedade deve-se dar por parte das mais variadas instituições, associações de Magistrados, de membros do Ministério Público, servidores, da Ordem dos Advogados do Brasil, mas, principalmente, das organizações sociais em cada município, que deixará de ter atendimento próximo e o órgão judiciário.

    É preciso que medidas judiciais junto ao Supremo Tribunal Federal sejam tomadas, além do acionamento do Conselho Nacional de Justiça, na esfera administrativa, para que as intenções do Presidente Gilmar Mendes sejam barradas.

    Permitir que tal cenário se consolide, por ato de uma única autoridade, sem legitimação legal para tanto, é abrir espaço para que medidas amargas de todos os tipos venham a ser implantadas Brasil afora no futuro, o que deve ser combatido por todos os que acreditam no estado democrático de direito.

    Como dizia Berthold Brecht, "que tempos são esses em que precisamos defender o óbvio".



    RESOLUÇÃO Nº 23.422, DE 6 DE MAIO DE 2014 - Estabelece normas para criação e instalação de zonas eleitorais e dá outras providências.
    RESOLUÇÃO Nº 23.512, DE 16 DE MARÇO DE 2017 - Altera a redação de dispositivos da Resolução-TSE nº 23.422, de 6 de maio de 2014.
    PORTARIA Nº 372/2017 GP TSE - Dispõe sobre os ajustes necessários, aos Tribunais Regionais Eleitorais, para atender ao disposto na Resolução TSE nº 23.422, de 6 de maio de 2014, alterada pela Resolução TSE nº 23.512, de 16 de março de 2017, no tocante às zonas eleitorais do interior dos Estados
    Plenário aprova mudanças para aprimorar rezoneamento eleitoral (http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2017/Marco/tse-aprova-mudancas-para-aprimorar-rezoneamento-eleitoral)
    Extinção de 72 zonas vai gerar economia de R$ 13 milhões por ano à Justiça Eleitoral (http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2017/Marco/extincao-de-72-zonas-vai-gerar-economia-de-r-13-milhoes-por-ano-a-justica-eleitoral)

    Link [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Sete Vidas
    Sete Vidas
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 837
    Reputação : 221
    Data de inscrição : 17/07/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Sete Vidas em Ter Maio 16, 2017 5:28 pm


    E teve tantos funcionários do Eleitoral comemorando com os FC 06 e FC 01 criados nas Zonas Eleitorais. E agora vem o machado afiado batendo em extinguir várias Zonas Eleitorais menores.
    Creio que no TRT o machado foi maior e mais afiado.
    O que vocês acham?
    Tromba
    Tromba
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 42
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 01/06/2015
    Idade : 44
    Localização : TRE-RJ

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Tromba em Ter Maio 16, 2017 5:47 pm

    Ainda tem a mudança nos critérios de lotação feita pelo TRE/RJ.

    Agora serão 20.000 eleitores para cada servidor aproximadamente.

    Antes eram 10.000 eleitores. Calcula-se 60 servidores excedentes só com relação às zonas da capital.

    Daqui a pouco lançam um PDV da vida.... pale pale
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por euvoltei em Ter Maio 16, 2017 10:34 pm

    eder.lima escreveu:
    euvoltei escreveu:Mas isso não é bom???

    Nos TRTs a imensa maioria foge loucamente das lotações mais distantes e das cidades pequenas(sem muita estrutura)....

    Onde está drama??

    Se você conhecesse as peculiaridades da JE você não estaria fazendo essa pergunta.

    Esse rezoneamento é um retrocesso e prejudica muito a população das pequenas cidades.

    Quanto aos servidores, alguns poucos deverão gostar por vislumbrar a possibilidade de ir pra um lugar de melhor estrutura. Mas a maioria sofrerá com a alteração (em cima das coxas) do local e estrutura de trabalho a que está acostumado. Além do clima de incerteza que se instalará naqueles que estão lotados nas zonas extintas há a questão financeira: imagine o cara lotado numa zona tranquila, perto de uma cidade boa, com FC06, de repente ver tudo isso indo pelos ares...

    Não conheço nada mesmo... O pouco que sei é que o povo foge de lugar pequeno.. mas aí... Pela sua explicação deu para entender que nesse meio que tem gente sentada na janelinha e vai ter q levantar, por isso o choro...

    Se isso fosse nos TRTs se juntassem Varas, só iam chorar os diretores e alguns oficiais que estivessem na moleza.. os demais, iam achar bom.. ir para uma cidade melhor..e ter mais gente dividindo o serviço...
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Qua Maio 17, 2017 5:36 am

    euvoltei escreveu:
    eder.lima escreveu:
    euvoltei escreveu:Mas isso não é bom???

    Nos TRTs a imensa maioria foge loucamente das lotações mais distantes e das cidades pequenas(sem muita estrutura)....

    Onde está drama??

    Se você conhecesse as peculiaridades da JE você não estaria fazendo essa pergunta.

    Esse rezoneamento é um retrocesso e prejudica muito a população das pequenas cidades.

    Quanto aos servidores, alguns poucos deverão gostar por vislumbrar a possibilidade de ir pra um lugar de melhor estrutura. Mas a maioria sofrerá com a alteração (em cima das coxas) do local e estrutura de trabalho a que está acostumado. Além do clima de incerteza que se instalará naqueles que estão lotados nas zonas extintas há a questão financeira: imagine o cara lotado numa zona tranquila, perto de uma cidade boa, com FC06, de repente ver tudo isso indo pelos ares...

    Não conheço nada mesmo... O pouco que sei é que o povo foge de lugar pequeno.. mas aí... Pela sua explicação deu para entender que nesse meio que tem gente sentada na janelinha e vai ter q levantar, por isso o choro...

    Se isso fosse nos TRTs se juntassem Varas, só iam chorar os diretores e alguns oficiais que estivessem na moleza.. os demais, iam achar bom.. ir para uma cidade melhor..e ter mais gente dividindo o serviço...

    Na verdade, há alguns poucos colegas que estão gostando dessa proposta porque estão lotados em cidadelas muito pequenas e sem estrutura e vislumbrar a possibilidade de ir pra uma lotação melhor. Mas a maioria está temerosa porque além das razões que citei têm medo de perder a lotação atual e serem remanejados pra uma cidade mais distante de casa...
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2951
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por josebarbos em Qua Maio 17, 2017 6:03 am

    Tromba escreveu:Ainda tem a mudança nos critérios de lotação feita pelo TRE/RJ.

    Agora serão 20.000 eleitores para cada servidor aproximadamente.

    Antes eram 10.000 eleitores. Calcula-se 60 servidores excedentes só com relação às zonas da capital.

    Daqui a pouco lançam um PDV da vida.... pale pale

    Acredito que um bom servidor poderia dar conta dos 20.000, tranquilamente, talvez até mais.
    O problema é o servidor "clássico" que não dá conta de 2.000, ganha o dobro e como a situação vai ficar.

    No final do ano passado, uma simples atualização de endereço (mudei de zona) levou mais de três horas para ser realizada, entre idas e vindas.
    Tive que buscar uma conta de luz antiga porque a que levei estava atualizada.
    Minha vida financeira (inclusive imposto de renda) já estavam com o referido endereço.

    Enfim, basta o governo querer começar a trabalhar com os dados que já tem e tornar a coisa mais eficiente, que deveria demorar os 15 minutos, no máximo, para fazer a coleta biométrica e assinatura.
    PCS-TRE
    PCS-TRE
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1771
    Reputação : 154
    Data de inscrição : 27/02/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por PCS-TRE em Qua Maio 17, 2017 6:40 am

    josebarbos escreveu:
    Tromba escreveu:Ainda tem a mudança nos critérios de lotação feita pelo TRE/RJ.

    Agora serão 20.000 eleitores para cada servidor aproximadamente.

    Antes eram 10.000 eleitores. Calcula-se 60 servidores excedentes só com relação às zonas da capital.

    Daqui a pouco lançam um PDV da vida.... pale pale

    Acredito que um bom servidor poderia dar conta dos 20.000, tranquilamente, talvez até mais.
    O problema é o servidor "clássico" que não dá conta de 2.000, ganha o dobro e como a situação vai ficar.

    No final do ano passado, uma simples atualização de endereço (mudei de zona) levou mais de três horas para ser realizada, entre idas e vindas.
    Tive que buscar uma conta de luz antiga porque a que levei estava atualizada.
    Minha vida financeira (inclusive imposto de renda) já estavam com o referido endereço.

    Enfim, basta o governo querer começar a trabalhar com os dados que já tem e tornar a coisa mais eficiente, que deveria demorar os 15 minutos, no máximo, para fazer a coleta biométrica e assinatura.

    Demora entre 10 a 15 minutos para a atualização cadastral e a coleta dos dados.
    O que demora mais é a espera na fila e isso só existe no período de recadastramento geral, como no caso dessa biometria ou em periodos próximos ao fechamento do cadastro eleitoral (ultima semana de abril e primeira semana de maio do ano eleitoral).

    Em relação à quantidade de eleitores para dar conta, isso não é o caso. O caso é que em locais esquecidos do fundão do nordeste ou da Amazônia, fica difícil para o povo carente percorrer grandes distâncias e, aí, o governo tem mesmo que chegar o mais próximo possível, mesmo que seja para atender pouca gente.

    E também neste aspecto, há que se falar com relação aos políticos. Se tem alguma alguma coisa que se possa chamar de fiscalização de eleições nesses lugares é porque tem a Justiça Eleitoral. E eles ainda fazem o que fazem. Já pensou se fossem eles que cuidassem? Não foi por isso que o Getúlio criou esse órgão em 1932?
    Brandfield
    Brandfield
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 213
    Reputação : 24
    Data de inscrição : 24/11/2016

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Brandfield em Qua Maio 17, 2017 7:28 am

    A situação excepcional do RJ (capital na maioria, acho), com várias ZEs sem sentido, foi utilizada como parâmetro em todo o Brasil. Gilmau quis fazer moral com Temer em nome da crise...é o que acho.

    É mais ou menos utilizar o parâmetro que todo e qualquer trabalhador do Brasil deve se aposentar aos 65 anos. É a razoabilidade de autoridades vindas da elite que vivem com a bunda sentada num gabinete com ar condicionado e nunca saem de lá.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 329
    Data de inscrição : 22/01/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por androsvilazza em Qua Maio 17, 2017 9:49 am

    Eu li a Res. TSE nº 23.422/2014, que fundamenta essa Portaria, e considerei os critérios bem razoáveis. Inclusive, esse argumento de que utilizaram a situaçao do RJ como parâmetro, não faz muito sentido, porque há a discriminação de critérios específicos, e diferentes, para cada região (densidade populacional, distância à ZE mais próxima...)

    Lógico que não acredito cegamente nas "boas intenções" da cúpula do TSE. Até porque, se as intenções fossem de melhor utilizar os recursos públicos, etc. nem teriam autorizado a abertura de ZEs "desnecessárias". Na minha concepção, essa portaria, e a subsequente extinção de zonas eleitorais, é mero reflexo da situação fiscal da União, aliada ao potencial arrocho decorrente da aprovação da PEC do teto de gastos. Sabendo que a torneira que jorrava recursos começará a se fechar em breve, já estão definindo prioridades.
    Danilo TRE-MG
    Danilo TRE-MG
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 166
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 25/04/2012

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Danilo TRE-MG em Qua Maio 17, 2017 10:09 am

    Será que essa portaria do rezoneamento não foi pensada como moeda de troca para o Gilmar Mendes pressionar o Congresso a adiar a implementação do voto impresso? Recentemente saiu uma notícia dizendo que GM trabalharia para adiar, e assim economizar 2 bilhões no orçamento da Justiça Eleitoral. Pensei nessa hipótese. Desse modo, o Congresso teria que atender ao pedido do Gilmar, que por sua vez desistiria do rezoneamento. Caso contrário, o voto impresso seria o culpado pelo desmonte da Justiça Eleitoral.
    Brandfield
    Brandfield
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 213
    Reputação : 24
    Data de inscrição : 24/11/2016

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Brandfield em Qua Maio 17, 2017 11:33 am

    androsvilazza escreveu:Eu li a Res. TSE nº 23.422/2014, que fundamenta essa Portaria, e considerei os critérios bem razoáveis. Inclusive, esse argumento de que utilizaram a situaçao do RJ como parâmetro, não faz muito sentido, porque há a discriminação de critérios específicos, e diferentes, para cada região (densidade populacional, distância à ZE mais próxima...)

    Lógico que não acredito cegamente nas "boas intenções" da cúpula do TSE. Até porque, se as intenções fossem de melhor utilizar os recursos públicos, etc. nem teriam autorizado a abertura de ZEs "desnecessárias". Na minha concepção, essa portaria, e a subsequente extinção de zonas eleitorais, é mero reflexo da situação fiscal da União, aliada ao potencial arrocho decorrente da aprovação da PEC do teto de gastos. Sabendo que a torneira que jorrava recursos começará a se fechar em breve, já estão definindo prioridades.

    " Até porque, se as intenções fossem de melhor utilizar os recursos públicos, etc. nem teriam autorizado a abertura de ZEs "desnecessárias" --> Concordo!

    Mas cada ZE de cada localidade é uma história. Enfim, é difícil agradar a todos, mas achei muito atropelada toda essa história. Mas quem sou eu um mero ralé para achar isso ou aquilo rsrs
    Savissimo
    Savissimo
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 526
    Reputação : 552
    Data de inscrição : 18/11/2013

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Savissimo em Qua Maio 17, 2017 12:23 pm

    Danilo TRE-MG escreveu:Será que essa portaria do rezoneamento não foi pensada como moeda de troca para o Gilmar Mendes pressionar o Congresso a adiar a implementação do voto impresso? Recentemente saiu uma notícia dizendo que GM trabalharia para adiar, e assim economizar 2 bilhões no orçamento da Justiça Eleitoral. Pensei nessa hipótese. Desse modo, o Congresso teria que atender ao pedido do Gilmar, que  por sua vez desistiria do rezoneamento. Caso contrário, o voto impresso seria o culpado pelo desmonte da Justiça Eleitoral.

    GM sai em janeiro não está nem ai pra voto impresso. A economia proposta não se reflete apenas nas gratificações de juiz, promotor, chefe e assistente, que dá pouco mais de R$ 12,000/mês. É basicamente o fim dos concursos para o Eleitoral. Só na capital fluminense, pelos novos critérios de lotação do Regional, haverá mais de 50 servidores excedentes.

    Claro que nós servidores ficamos apreensivos, mas o efeito prático disso é nefasto. Se com toda a fiscalização da JE a coisa anda do jeito que vemos, imagina sem fiscalização, pois de fato é o que vai ocorrer, o município que "perder" a ZE não vai ceder mais nada para o eleitoral e a que permanecer não vai ceder nada em dobro, triplo, etc..

    E o trabalho de Zona Única não se resume a tirar títulos, já trabalhei em ZE com dois servidores e centenas de ações penais, execuções fiscais, inquéritos, prestações de contas anuais e eleitorais

    Sávio
    paulosl
    paulosl
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1317
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 11/05/2011

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por paulosl em Qua Maio 17, 2017 1:02 pm

    Essa mediada pelo que me parece, antes de econômica (Sim há excessos, por exemplo Zonas com menos de 15.000 Eleitores existentes), parece mais um total desmantelamento para agradar a nefasta casta política.

    Ora, vemos, ainda que capengas, prefeitos sendo cassados, a chapa presidencial em mesa de julgamento. Ladroes gostam de roubar, em razão da covardia, sob nenhum olhar. Vai ser nos rincões a legalização total da compra de votos.

    O Político Nacional está farto de prestar contas a quem quer seja, quer realizar suas atividades escusas dentro da mais completa normalidade.

    Lula é o máximo exemplo. Os políticos pensam, nossa vai rodar por causa do sítio ou do triplex e a Dilma por uma escova de cabelo. E eu que amealhei fortunas. O raciocínio é nesse esteio. Eles clamam : ´´Polícia para que Polícia, quem precisa de polícia, eu quero diversão e roubalheira!



    Última edição por paulosl em Sex Maio 19, 2017 7:15 pm, editado 1 vez(es)
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por euvoltei em Qua Maio 17, 2017 1:30 pm

    Vão-se os anéis, ficam os dedos.

    Vão-se as zonas, ficam os servidores.

    --------------
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Daqui a pouco chega nas justiças federais... já tô vendo o chororô de quem vai perder uma FC ou CJ por isso....

    É sempre assim... não pode mudar nada, salvo se, escancaradamente, beneficiar todos os sevidores...
    Sete Vidas
    Sete Vidas
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 837
    Reputação : 221
    Data de inscrição : 17/07/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Sete Vidas em Qua Maio 17, 2017 5:09 pm


    Muitas pedras vão rolar até o fechamento final de tudo.
    Analista JE
    Analista JE
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 78
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 10/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Analista JE em Qua Maio 17, 2017 11:10 pm

    *TRE-PR*

    _*Nota sobre a Portaria de Rezoneamento das Zonas Eleitorais do interior*_

    O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná esclarece que contatou a Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), bem como a direção do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel), que se comprometeram a tomar as medidas cabíveis em face da Portaria TSE 372, de 12 de maio de 2017, que trata do processo de rezoneamento das Zonas Eleitorais do interior.
    A direção da AMB e do Coptrel confirmaram uma reunião na quarta-feira, 24, em Brasília, com todos os presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais do país.
    É fundamental que os Juízes, Promotores e servidores das Zonas Eleitorais mantenham o excelente trabalho que sempre desempenharam e acionem os parlamentares de suas regiões para que tomem conhecimento dos efeitos da referida Portaria.
    É imperativo a manutenção da qualidade dos serviços prestados por todos nós e que sempre tiveram como norte o cliente maior da Justiça Eleitoral: o eleitor.
    Truta do Policarpo
    Truta do Policarpo
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 588
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 18/08/2011

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Truta do Policarpo em Dom Maio 21, 2017 6:22 pm

    Um pequeno rezoneamento não pode causar tanta conversa!
    Algumas zonas serão extintas e alguns doguinhos ficaram sem suas funções.
    Isso faz parte de uma necessária adequação à realidade orçamentária.
    Parabéns ao Eminente Ministro Gilmar Ferreira Mendes, juiz progressista e atento às demandas sociais.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8695
    Reputação : 245
    Data de inscrição : 14/07/2010

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por darkshi em Seg Maio 22, 2017 9:13 am

    paulosl escreveu:Essa mediada pelo que me parece, antes de econômica (Sim há excessos, por exemplo Zonas com menos de 15.000 Eleitores existentes), parece mais um total desmantelamento para agradar a nefasta casta política.

    Ora, vemos, ainda que capengas, prefeitos sendo cassados, a chapa presidencial em mesa de julgamento. Ladroes gostam de roubar, em razão da covardia, sob nenhum olhar. Vai ser nos rincões a legalização total da compra de votos.

    O Político Nacional está farto de prestar contas a quem quer seja, quer realizar suas atividades escusas dentro da mais completa normalidade.

    Lula é o máximo exemplo. Os políticos pensam, nossa vai rodar por causa do sítio ou do triplex e a Dilma por uma escova de cabelo. E eu que amealhei fortunas. O raciocínio é nesse esteio. Eles clamam : ´´Polícia para que Polícia, quem precisa de polícia, eu quero diversão e roubalheira!

     

    E o que a Zona eleitoral tem a ver com isto?
    Até onde eu saiba a JE não tem poder de polícia e nem de fiscalização.
    Analista JE
    Analista JE
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 78
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 10/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Analista JE em Seg Maio 22, 2017 3:07 pm

    paulosl escreveu:Essa mediada pelo que me parece, antes de econômica (Sim há excessos, por exemplo Zonas com menos de 15.000 Eleitores existentes), parece mais um total desmantelamento para agradar a nefasta casta política.

    Ora, vemos, ainda que capengas, prefeitos sendo cassados, a chapa presidencial em mesa de julgamento. Ladroes gostam de roubar, em razão da covardia, sob nenhum olhar. Vai ser nos rincões a legalização total da compra de votos.

    O Político Nacional está farto de prestar contas a quem quer seja, quer realizar suas atividades escusas dentro da mais completa normalidade.

    Lula é o máximo exemplo. Os políticos pensam, nossa vai rodar por causa do sítio ou do triplex e a Dilma por uma escova de cabelo. E eu que amealhei fortunas. O raciocínio é nesse esteio. Eles clamam : ´´Polícia para que Polícia, quem precisa de polícia, eu quero diversão e roubalheira!

     

    Resumiu bem!
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por euvoltei em Qua Maio 24, 2017 6:54 am

    darkshi escreveu:
    paulosl escreveu:Essa mediada pelo que me parece, antes de econômica (Sim há excessos, por exemplo Zonas com menos de 15.000 Eleitores existentes), parece mais um total desmantelamento para agradar a nefasta casta política.

    Ora, vemos, ainda que capengas, prefeitos sendo cassados, a chapa presidencial em mesa de julgamento. Ladroes gostam de roubar, em razão da covardia, sob nenhum olhar. Vai ser nos rincões a legalização total da compra de votos.

    O Político Nacional está farto de prestar contas a quem quer seja, quer realizar suas atividades escusas dentro da mais completa normalidade.

    Lula é o máximo exemplo. Os políticos pensam, nossa vai rodar por causa do sítio ou do triplex e a Dilma por uma escova de cabelo. E eu que amealhei fortunas. O raciocínio é nesse esteio. Eles clamam : ´´Polícia para que Polícia, quem precisa de polícia, eu quero diversão e roubalheira!

     

    E o que a Zona eleitoral tem a ver com isto?
    Até onde eu saiba a JE não tem poder de polícia e nem de fiscalização.

    é isso..
    O povo mesmo nem sabe ao certo o que é a JE...
    O povo só teve que ir lá renovar o título para colocar a digital....
    O povo só vê político corrupto comprando voto, sendo eleito, e querendo a JE ou outra sigla para parar a corrupção...
    O povo vota errado e acha certo...
    Até onde você sabe é uma coisa, até onde o povo sabe é outra....
    O povo tem nem aspirina para tomar, tá pouco lixando se vai ter posto da JE na cidade dele ou na cidade vizinha...
    e toca o barco....
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8695
    Reputação : 245
    Data de inscrição : 14/07/2010

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por darkshi em Qua Maio 24, 2017 9:22 am

    euvoltei escreveu:
    darkshi escreveu:
    paulosl escreveu:Essa mediada pelo que me parece, antes de econômica (Sim há excessos, por exemplo Zonas com menos de 15.000 Eleitores existentes), parece mais um total desmantelamento para agradar a nefasta casta política.

    Ora, vemos, ainda que capengas, prefeitos sendo cassados, a chapa presidencial em mesa de julgamento. Ladroes gostam de roubar, em razão da covardia, sob nenhum olhar. Vai ser nos rincões a legalização total da compra de votos.

    O Político Nacional está farto de prestar contas a quem quer seja, quer realizar suas atividades escusas dentro da mais completa normalidade.

    Lula é o máximo exemplo. Os políticos pensam, nossa vai rodar por causa do sítio ou do triplex e a Dilma por uma escova de cabelo. E eu que amealhei fortunas. O raciocínio é nesse esteio. Eles clamam : ´´Polícia para que Polícia, quem precisa de polícia, eu quero diversão e roubalheira!

     

    E o que a Zona eleitoral tem a ver com isto?
    Até onde eu saiba a JE não tem poder de polícia e nem de fiscalização.

    é isso..
    O povo mesmo nem sabe ao certo o que é a JE...
    O povo só teve que ir lá renovar o título para colocar a digital....
    O povo só vê político corrupto comprando voto, sendo eleito, e querendo a JE ou outra sigla para parar a corrupção...
    O povo vota errado e acha certo...
    Até onde você sabe é uma coisa, até onde o povo sabe é outra....
    O povo tem nem aspirina para tomar, tá pouco lixando se vai ter posto da JE na cidade dele ou na cidade vizinha...
    e toca o barco....

    Vou repetir uma coisa que o colega corujito me falou uns 2 anos atrás sobre ZE.
    "Existe cartório civil em todas as cidades? Não. E mesmo assim todo mundo sobrevive. Então pq o povo precisa de cartório eleitoral em todas as cidades?"
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Qua Maio 24, 2017 10:40 am

    darkshi escreveu:
    euvoltei escreveu:
    darkshi escreveu:
    paulosl escreveu:Essa mediada pelo que me parece, antes de econômica (Sim há excessos, por exemplo Zonas com menos de 15.000 Eleitores existentes), parece mais um total desmantelamento para agradar a nefasta casta política.

    Ora, vemos, ainda que capengas, prefeitos sendo cassados, a chapa presidencial em mesa de julgamento. Ladroes gostam de roubar, em razão da covardia, sob nenhum olhar. Vai ser nos rincões a legalização total da compra de votos.

    O Político Nacional está farto de prestar contas a quem quer seja, quer realizar suas atividades escusas dentro da mais completa normalidade.

    Lula é o máximo exemplo. Os políticos pensam, nossa vai rodar por causa do sítio ou do triplex e a Dilma por uma escova de cabelo. E eu que amealhei fortunas. O raciocínio é nesse esteio. Eles clamam : ´´Polícia para que Polícia, quem precisa de polícia, eu quero diversão e roubalheira!

     

    E o que a Zona eleitoral tem a ver com isto?
    Até onde eu saiba a JE não tem poder de polícia e nem de fiscalização.

    é isso..
    O povo mesmo nem sabe ao certo o que é a JE...
    O povo só teve que ir lá renovar o título para colocar a digital....
    O povo só vê político corrupto comprando voto, sendo eleito, e querendo a JE ou outra sigla para parar a corrupção...
    O povo vota errado e acha certo...
    Até onde você sabe é uma coisa, até onde o povo sabe é outra....
    O povo tem nem aspirina para tomar, tá pouco lixando se vai ter posto da JE na cidade dele ou na cidade vizinha...
    e toca o barco....

    Vou repetir uma coisa que o colega corujito me falou uns 2 anos atrás sobre ZE.
    "Existe cartório civil em todas as cidades? Não. E mesmo assim todo mundo sobrevive. Então pq o povo precisa de cartório eleitoral em todas as cidades?"

    Explica isso pro eleitor cuja cidade deixará de ser sede de zona e que vai precisar de deslocar até 100Km (em estrada de terra) ou 200km (em asfalto) pra resolver alguma coisa relacionada ao título de eleitor...
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8695
    Reputação : 245
    Data de inscrição : 14/07/2010

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por darkshi em Qua Maio 24, 2017 10:43 am

    eder.lima escreveu:
    Explica isso pro eleitor cuja cidade deixará de ser sede de zona e que vai precisar de deslocar até 100Km (em estrada de terra) ou 200km (em asfalto) pra resolver alguma coisa relacionada ao título de eleitor...


    Explica isso pro cidadão cuja cidade não tem cartório civil e que vai precisar de deslocar até 100Km (em estrada de terra) ou 200km (em asfalto) pra resolver alguma coisa relacionada a qualquer coisa que só se faz em cartório civil.
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Qua Maio 24, 2017 3:09 pm

    darkshi escreveu:
    eder.lima escreveu:
    Explica isso pro eleitor cuja cidade deixará de ser sede de zona e que vai precisar de deslocar até 100Km (em estrada de terra) ou 200km (em asfalto) pra resolver alguma coisa relacionada ao título de eleitor...


    Explica isso pro cidadão cuja cidade não tem cartório civil e que vai precisar de deslocar até 100Km (em estrada de terra) ou 200km (em asfalto) pra resolver alguma coisa relacionada a qualquer coisa que só se faz em cartório civil.

    Mas colega, quem está alegando a desnecessidade desses orgãos em todas as cidades é você. krespin

    Logo cabe a você e a outros que defendem a tese de que o alcance da JE no máximo de cidades possível é desnecessário trazer explicações...
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8695
    Reputação : 245
    Data de inscrição : 14/07/2010

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por darkshi em Qua Maio 24, 2017 3:19 pm

    Apenas digo que temos que escolher. Não dá mais para ter tudo.
    O que queremos para nossa carreira? Salário de TCU? 6h? Carreira com alcance máximo ou carreira com número reduzido? O que não dá é para ter tudo.
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Qua Maio 24, 2017 4:14 pm

    darkshi escreveu:Apenas digo que temos que escolher. Não dá mais para ter tudo.
    O que queremos para nossa carreira? Salário de TCU? 6h? Carreira com alcance máximo ou carreira com número reduzido? O que não dá é para ter tudo.

    Nisso concordo plenamente com você! Chegamos numa encruzilhada em que temos que sair da zona de conforto do status quo pra não ficarmos para trás (mais ainda do que ficamos nos últimos anos).

    Particularmente, sou contra esse rezoneamento (embora minha opinião não valha nada kkk) pela forma abrupta com que querem implantá-lo e por não vislumbrar melhorias claras para os colegas que serão afetados por ele (eu não serei). Pois as coisas estão muito obscuras: pra onde vai o servidor cuja zona será extinta? o que farão com as funções das zonas extintas? dentre outras questões que precisam ser esclarecidas.

    Outrossim, se esse rezoneamento (aliado a outras eventuais medidas) resultar a médio e longo em melhorias pra carreira, como melhor estrutura de trabalho pra os servidores da JE, lotação num cidade melhor, aí sim, passarei a ver com bons olhos.

    O problema é que esse rezoneamento é essencialmente vertical, vem de cima pra baixo. E a nossa experiência mostra que as mudanças que vem nesse sentido, em sua maioria, não são benéficas pra carreira.

    Mas enfim, resta aguardar o desfecho. Eu mesmo estou tranquilo, por ora e apenas observo o desenrolar dos fatos.

    Abraços.

    PS: Você mencionou carreira exclusiva da JE, sabe algo de concreto nesse sentido? Ou seria apenas especulação mesmo?
    corujito
    corujito
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3134
    Reputação : 208
    Data de inscrição : 06/07/2010

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por corujito em Qua Maio 24, 2017 6:06 pm

    Justificável a medida.

    Para o padrão que a Justiça Eleitoral parece querer estabelecer para seus deveres, a estrutura não se justifica. O Presidente age de forma estratégica, como sempre, ao dar o passo antecipado na inevitável e tresloucada demanda de aumento da estrutura da JE por conta do ICN.

    Os servidores que lamentarão serão os mesmos que sempre tentaram abandonar seus postos para bater carimbo nas nababescas sedes dos TREs, bem como os que já nem saliva produzem mais pelos anos e anos lambendo seu Amo, o Togado


    Última edição por corujito em Qua Maio 24, 2017 6:12 pm, editado 1 vez(es)
    Truta do Policarpo
    Truta do Policarpo
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 588
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 18/08/2011

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Truta do Policarpo em Qua Maio 24, 2017 6:09 pm

    Todas dúvidas estão sanadas na Portaria.
    Leia integralmente a Portaria, assim será mais feliz.
    Esse rezoneamento chegou tarde demais.
    Tem gente que não aceita a felicidade.
    Isso merece um estudo aprofundado.
    Vamos aceitar e trabalhar firme e forte para construir uma JE nos moldes que determinou o Eminente Ministro Ferreira Mendes.
    eder.lima escreveu:
    darkshi escreveu:Apenas digo que temos que escolher. Não dá mais para ter tudo.
    O que queremos para nossa carreira? Salário de TCU? 6h? Carreira com alcance máximo ou carreira com número reduzido? O que não dá é para ter tudo.

    Nisso concordo plenamente com você! Chegamos numa encruzilhada em que temos que sair da zona de conforto do status quo pra não ficarmos para trás (mais ainda do que ficamos nos últimos anos).

    Particularmente, sou contra esse rezoneamento (embora minha opinião não valha nada kkk) pela forma abrupta com que querem implantá-lo e por não vislumbrar melhorias claras para os colegas que serão afetados por ele (eu não serei). Pois as coisas estão muito obscuras: pra onde vai o servidor cuja zona será extinta? o que farão com as funções das zonas extintas? dentre outras questões que precisam ser esclarecidas.

    Outrossim, se esse rezoneamento (aliado a outras eventuais medidas) resultar a médio e longo em melhorias pra carreira, como melhor estrutura de trabalho pra os servidores da JE, lotação num cidade melhor, aí sim, passarei a ver com bons olhos.

    O problema é que esse rezoneamento é essencialmente vertical, vem de cima pra baixo. E a nossa experiência mostra que as mudanças que vem nesse sentido, em sua maioria, não são benéficas pra carreira.

    Mas enfim, resta aguardar o desfecho. Eu mesmo estou tranquilo, por ora e apenas observo o desenrolar dos fatos.

    Abraços.

    PS: Você mencionou carreira exclusiva da JE, sabe algo de concreto nesse sentido? Ou seria apenas especulação mesmo?
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por servidor.tre em Qui Maio 25, 2017 2:05 pm

    Aguardemos, pois...


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Solange4 em Qui Maio 25, 2017 2:33 pm

    Eu só fui a um cartório eleitoral 3 vezes na vida: quando tirei o título, recadastramento e cadastro biométrico.









    Policarpo (fora) já!
    Policarpo (fora) já!
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 310
    Reputação : 10
    Data de inscrição : 07/07/2010
    Idade : 44

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Policarpo (fora) já! em Qui Maio 25, 2017 3:40 pm

    Analista JE escreveu:*TRE-PR*

    _*Nota sobre a Portaria de Rezoneamento das Zonas Eleitorais do interior*_

    O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná esclarece que contatou a Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), bem como a direção do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel), que se comprometeram a tomar as medidas cabíveis em face da Portaria TSE 372, de 12 de maio de 2017, que trata do processo de rezoneamento das Zonas Eleitorais do interior.
    A direção da AMB e do Coptrel confirmaram uma reunião na quarta-feira, 24, em Brasília, com todos os presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais do país.
    É fundamental que os Juízes, Promotores e servidores das Zonas Eleitorais mantenham o excelente trabalho que sempre desempenharam e acionem os parlamentares de suas regiões para que tomem conhecimento dos efeitos da referida Portaria.
    É imperativo a manutenção da qualidade dos serviços prestados por todos nós e que sempre tiveram como norte o cliente maior da Justiça Eleitoral: o eleitor.

    Desespero da Magistratura Estadual e MP Estadual pela manutenção das gratificações... Já foi-se a hora dessa competência delegada passar para a Justiça Federal. Talvez, com essa medida, permaneçam, apenas, as zonas eleitorais onde já há JF, circunstância que beneficiaria tal medida.
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Qui Maio 25, 2017 7:19 pm

    corujito escreveu:Justificável a medida.

    Para o padrão que a Justiça Eleitoral parece querer estabelecer para seus deveres, a estrutura não se justifica. O Presidente age de forma estratégica, como sempre, ao dar o passo antecipado na inevitável e tresloucada demanda de aumento da estrutura da JE por conta do ICN.

    Os servidores que lamentarão serão os mesmos que sempre tentaram abandonar seus postos para bater carimbo nas nababescas sedes dos TREs, bem como os que já nem saliva produzem mais pelos anos e anos lambendo seu Amo, o Togado

    Explique-me como a extinção de centenas de zonas (com transformação das mesmas em postos de atendimento com prazo de validade até o final de 2018, conforme a portaria) vai otimizar os trabalhos que surgirão por conta da demanda inerente a implantação do ICN?

    Então, com a previsão do aumento da procura do atendimento na JE por causa do ICN, a saída estratégica e dificultar ainda mais o acesso do eleitor, acabando com as zonas menores? É isso mesmo produção? what

    Quanto aos que lamentarão a medida, não me incluo entre estes, pois não serei afetado.

    Apenas sou contra esse rezoneamento pelo seu caráter arbitrário, pois a LEI (Código Eleitoral, art. 30, inciso IX) atribui a competência de dividir o estado em zona ao TRE. Assim, se um ministro afronta essa competência através de uma portaria, à revelia da legislação, tal ato é no minimo autoritário.

    O que me espanta é ver pessoas que nunca trabalharam num Cartório Eleitoral na vida, vir dar pitaco como se fossem especialistas em serviço eleitoral.

    E me impressiona ainda mais ver colegas que, por desconhecer a realidade da JE, aprovam o sucateamento da mesma sem se dar conta de que amanhã poderá ser outro ramo do PJU.

    Esse rezoneamento, ao contrário do que está sendo noticiado, não visa facilitar o acesso do eleitor à jurisdição eleitoral de 1° grau e sim, objetiva dar inicio a terceirização da JE e se forem bem sucedidos nisso, depois vão terceirizar também a JF, a JT... Aí quero ver se a opinião da galera permanece a mesma.
    Truta do Policarpo
    Truta do Policarpo
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 588
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 18/08/2011

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Truta do Policarpo em Qui Maio 25, 2017 8:32 pm

    Não faça tempestade em copo de pinga!
    Terceirizar é prestigiar técnicos e analistas, que passarão à condição de servidores de escol.
    Chega de ficar pegando dedinho de eleitor!
    Não sou fotógrafo!
    A partir do rezoneamento, meu togado será federal, assim como o café, a água mineral, o papel higiênico e os víveres que acompanham como acessório.
    Os servidores se agarram às funções.
    Essa é a desgraça da nossa carreira.
    ="eder.lima"]
    corujito escreveu:Justificável a medida.

    Para o padrão que a Justiça Eleitoral parece querer estabelecer para seus deveres, a estrutura não se justifica. O Presidente age de forma estratégica, como sempre, ao dar o passo antecipado na inevitável e tresloucada demanda de aumento da estrutura da JE por conta do ICN.

    Os servidores que lamentarão serão os mesmos que sempre tentaram abandonar seus postos para bater carimbo nas nababescas sedes dos TREs, bem como os que já nem saliva produzem mais pelos anos e anos lambendo seu Amo, o Togado

    Explique-me como a extinção de centenas de zonas (com transformação das mesmas em postos de atendimento com prazo de validade até o final de 2018, conforme a portaria) vai otimizar os trabalhos que surgirão por conta da demanda inerente a implantação do ICN?

    Então, com a previsão do aumento da procura do atendimento na JE por causa do ICN, a saída estratégica e dificultar ainda mais o acesso do eleitor, acabando com as zonas menores? É isso mesmo produção? what

    Quanto aos que lamentarão a medida, não me incluo entre estes, pois não serei afetado.

    Apenas sou contra esse rezoneamento pelo seu caráter arbitrário, pois a LEI (Código Eleitoral, art. 30, inciso IX) atribui a competência de dividir o estado em zona ao TRE. Assim, se um ministro afronta essa competência através de uma portaria, à revelia da legislação, tal ato é no minimo autoritário.

    O que me espanta é ver pessoas que nunca trabalharam num Cartório Eleitoral na vida, vir dar pitaco como se fossem especialistas em serviço eleitoral.

    E me impressiona ainda mais ver colegas que, por desconhecer a realidade da JE, aprovam o sucateamento da mesma sem se dar conta de que amanhã poderá ser outro ramo do PJU.

    Esse rezoneamento, ao contrário do que está sendo noticiado, não visa facilitar o acesso do eleitor à jurisdição eleitoral de 1° grau e sim, objetiva dar inicio a terceirização da JE e se forem bem sucedidos nisso, depois vão terceirizar também a JF, a JT... Aí quero ver se a opinião da galera permanece a mesma.[/quote]
    eder.lima
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 291
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por eder.lima em Qui Maio 25, 2017 9:17 pm

    Concordo com vc em duas coisas:1- que em muitas zonas servidores do quadro são subaproveitados, sendo muitas reduzidos à atendentes de luxo e 2- que muitos servidores se apegam às funções e se tornam escravos por conta disso.
    Se seu palpite de que esse rezoneamento trará beneficios e valorização aos servidores da JE se concretizar, dou meu braço a torcer.
    No mais, aguardemos, pois, o desfecho dos fatos!

    Truta do Policarpo escreveu:Não faça tempestade em copo  de pinga!
    Terceirizar é prestigiar técnicos e analistas, que passarão à condição de servidores de escol.
    Chega de ficar pegando dedinho de eleitor!
    Não sou fotógrafo!
    A partir do rezoneamento, meu togado será federal, assim como o café, a água mineral, o papel higiênico e os víveres que acompanham como acessório.
    Os servidores se agarram às funções.
    Essa é a desgraça da nossa carreira.
    ="eder.lima"]
    corujito escreveu:Justificável a medida.

    Para o padrão que a Justiça Eleitoral parece querer estabelecer para seus deveres, a estrutura não se justifica. O Presidente age de forma estratégica, como sempre, ao dar o passo antecipado na inevitável e tresloucada demanda de aumento da estrutura da JE por conta do ICN.

    Os servidores que lamentarão serão os mesmos que sempre tentaram abandonar seus postos para bater carimbo nas nababescas sedes dos TREs, bem como os que já nem saliva produzem mais pelos anos e anos lambendo seu Amo, o Togado

    Explique-me como a extinção de centenas de zonas (com transformação das mesmas em postos de atendimento com prazo de validade até o final de 2018, conforme a portaria) vai otimizar os trabalhos que surgirão por conta da demanda inerente a implantação do ICN?

    Então, com a previsão do aumento da procura do atendimento na JE por causa do ICN, a saída estratégica e dificultar ainda mais o acesso do eleitor, acabando com as zonas menores? É isso mesmo produção? what

    Quanto aos que lamentarão a medida, não me incluo entre estes, pois não serei afetado.

    Apenas sou contra esse rezoneamento pelo seu caráter arbitrário, pois a LEI (Código Eleitoral, art. 30, inciso IX) atribui a competência de dividir o estado em zona ao TRE. Assim, se um ministro afronta essa competência através de uma portaria, à revelia da legislação, tal ato é no minimo autoritário.

    O que me espanta é ver pessoas que nunca trabalharam num Cartório Eleitoral na vida, vir dar pitaco como se fossem especialistas em serviço eleitoral.

    E me impressiona ainda mais ver colegas que, por desconhecer a realidade da JE, aprovam o sucateamento da mesma sem se dar conta de que amanhã poderá ser outro ramo do PJU.

    Esse rezoneamento, ao contrário do que está sendo noticiado, não visa facilitar o acesso do eleitor à jurisdição eleitoral de 1° grau e sim, objetiva dar inicio a terceirização da JE e se forem bem sucedidos nisso, depois vão terceirizar também a JF, a JT... Aí quero ver se a opinião da galera permanece a mesma.
    [/quote]
    Truta do Policarpo
    Truta do Policarpo
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 588
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 18/08/2011

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Truta do Policarpo em Sex Maio 26, 2017 12:18 am

    Há notícias de que a AMB quer melar o rezoneamento.
    Porém, não vai colar.
    O rezoneamento veio para ficar, graças a DEUS.
    eder.lima escreveu:Concordo com vc em duas coisas:1- que em muitas zonas servidores do quadro são subaproveitados, sendo muitas reduzidos à atendentes de luxo e 2- que muitos servidores se apegam às funções e se tornam escravos por conta disso.
    Se seu palpite de que esse rezoneamento trará beneficios e valorização aos servidores da JE se concretizar, dou meu braço a torcer.
    No mais, aguardemos, pois, o desfecho dos fatos!

    Truta do Policarpo escreveu:Não faça tempestade em copo  de pinga!
    Terceirizar é prestigiar técnicos e analistas, que passarão à condição de servidores de escol.
    Chega de ficar pegando dedinho de eleitor!
    Não sou fotógrafo!
    A partir do rezoneamento, meu togado será federal, assim como o café, a água mineral, o papel higiênico e os víveres que acompanham como acessório.
    Os servidores se agarram às funções.
    Essa é a desgraça da nossa carreira.
    ="eder.lima"]
    corujito escreveu:Justificável a medida.

    Para o padrão que a Justiça Eleitoral parece querer estabelecer para seus deveres, a estrutura não se justifica. O Presidente age de forma estratégica, como sempre, ao dar o passo antecipado na inevitável e tresloucada demanda de aumento da estrutura da JE por conta do ICN.

    Os servidores que lamentarão serão os mesmos que sempre tentaram abandonar seus postos para bater carimbo nas nababescas sedes dos TREs, bem como os que já nem saliva produzem mais pelos anos e anos lambendo seu Amo, o Togado

    Explique-me como a extinção de centenas de zonas (com transformação das mesmas em postos de atendimento com prazo de validade até o final de 2018, conforme a portaria) vai otimizar os trabalhos que surgirão por conta da demanda inerente a implantação do ICN?

    Então, com a previsão do aumento da procura do atendimento na JE por causa do ICN, a saída estratégica e dificultar ainda mais o acesso do eleitor, acabando com as zonas menores? É isso mesmo produção? what

    Quanto aos que lamentarão a medida, não me incluo entre estes, pois não serei afetado.

    Apenas sou contra esse rezoneamento pelo seu caráter arbitrário, pois a LEI (Código Eleitoral, art. 30, inciso IX) atribui a competência de dividir o estado em zona ao TRE. Assim, se um ministro afronta essa competência através de uma portaria, à revelia da legislação, tal ato é no minimo autoritário.

    O que me espanta é ver pessoas que nunca trabalharam num Cartório Eleitoral na vida, vir dar pitaco como se fossem especialistas em serviço eleitoral.

    E me impressiona ainda mais ver colegas que, por desconhecer a realidade da JE, aprovam o sucateamento da mesma sem se dar conta de que amanhã poderá ser outro ramo do PJU.

    Esse rezoneamento, ao contrário do que está sendo noticiado, não visa facilitar o acesso do eleitor à jurisdição eleitoral de 1° grau e sim, objetiva dar inicio a terceirização da JE e se forem bem sucedidos nisso, depois vão terceirizar também a JF, a JT... Aí quero ver se a opinião da galera permanece a mesma.
    [/quote]
    Analista JE
    Analista JE
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 78
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 10/06/2015

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Analista JE em Sex Maio 26, 2017 6:06 am

    Truta do Policarpo escreveu:Há notícias de que a AMB quer melar o rezoneamento.
    Porém, não vai colar.
    O rezoneamento veio para ficar, graças a DEUS.
    eder.lima escreveu:Concordo com vc em duas coisas:1- que em muitas zonas servidores do quadro são subaproveitados, sendo muitas reduzidos à atendentes de luxo e 2- que muitos servidores se apegam às funções e se tornam escravos por conta disso.
    Se seu palpite de que esse rezoneamento trará beneficios e valorização aos servidores da JE se concretizar, dou meu braço a torcer.
    No mais, aguardemos, pois, o desfecho dos fatos!

    Truta do Policarpo escreveu:Não faça tempestade em copo  de pinga!
    Terceirizar é prestigiar técnicos e analistas, que passarão à condição de servidores de escol.
    Chega de ficar pegando dedinho de eleitor!
    Não sou fotógrafo!
    A partir do rezoneamento, meu togado será federal, assim como o café, a água mineral, o papel higiênico e os víveres que acompanham como acessório.
    Os servidores se agarram às funções.
    Essa é a desgraça da nossa carreira.
    ="eder.lima"]
    corujito escreveu:Justificável a medida.

    Para o padrão que a Justiça Eleitoral parece querer estabelecer para seus deveres, a estrutura não se justifica. O Presidente age de forma estratégica, como sempre, ao dar o passo antecipado na inevitável e tresloucada demanda de aumento da estrutura da JE por conta do ICN.

    Os servidores que lamentarão serão os mesmos que sempre tentaram abandonar seus postos para bater carimbo nas nababescas sedes dos TREs, bem como os que já nem saliva produzem mais pelos anos e anos lambendo seu Amo, o Togado

    Explique-me como a extinção de centenas de zonas (com transformação das mesmas em postos de atendimento com prazo de validade até o final de 2018, conforme a portaria) vai otimizar os trabalhos que surgirão por conta da demanda inerente a implantação do ICN?

    Então, com a previsão do aumento da procura do atendimento na JE por causa do ICN, a saída estratégica e dificultar ainda mais o acesso do eleitor, acabando com as zonas menores? É isso mesmo produção? what

    Quanto aos que lamentarão a medida, não me incluo entre estes, pois não serei afetado.

    Apenas sou contra esse rezoneamento pelo seu caráter arbitrário, pois a LEI (Código Eleitoral, art. 30, inciso IX) atribui a competência de dividir o estado em zona ao TRE. Assim, se um ministro afronta essa competência através de uma portaria, à revelia da legislação, tal ato é no minimo autoritário.

    O que me espanta é ver pessoas que nunca trabalharam num Cartório Eleitoral na vida, vir dar pitaco como se fossem especialistas em serviço eleitoral.

    E me impressiona ainda mais ver colegas que, por desconhecer a realidade da JE, aprovam o sucateamento da mesma sem se dar conta de que amanhã poderá ser outro ramo do PJU.

    Esse rezoneamento, ao contrário do que está sendo noticiado, não visa facilitar o acesso do eleitor à jurisdição eleitoral de 1° grau e sim, objetiva dar inicio a terceirização da JE e se forem bem sucedidos nisso, depois vão terceirizar também a JF, a JT... Aí quero ver se a opinião da galera permanece a mesma.

    Brilhante! É isso mesmo.

    Ressalto apenas o fato de que o tse jamais realizou atendimento ao eleitor, bem como  uma eleição municipal (a pior). Ou seja, vive em outra realidade.

    Infelizmente, muitos colegas utilizam a máxima: pimenta no dos outros é refresco!

    E tem mais, colega meu procurador da República disse que vão diminuir as prms (como se fossem as zonas do mpu, numa comparação grosseira).

    Ou seja, vamos ver a reação de alguns daqui quando chegar neles...
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por servidor.tre em Sex Maio 26, 2017 12:25 pm

    Hoje recebemos um email do DG do TSE prorrogando o prazo para os estudos feitos pelos TRE's...parece que as Associações estão tomando alguma medida!

    Conteúdo patrocinado

    FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR. Empty Re: FIM DAS ZONAS ELEITORAIS DO INTERIOR.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Ago 25, 2019 2:36 pm