PCS JÁ



    Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1129
    Reputação : 108
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Sex 17 Nov 2017, 12:55 pm

    Muitas pessoas tem o costume de dizer, na crítica ao funcionário público: "eu que pago o seu salário". Mas o funcionário público também paga o salário do funcionário privado, com o consumo: eu pago o salário do garçom quando como em restaurante e  etc, etc.

    Olha, eu trabalhei quase 20 anos na iniciativa privada (em cargo de nível superior) e quando decidi trabalhar pro governo, foi com diminuição de salário. Achei que valia a pena principalmente pela estabilidade e ainda pela aposentadoria diferenciada. Eu pesei prós e contras, me dediquei e atingi o que eu queria. Não trabalho com menos dedicação do que antes. Quando muitos aqui falavam que o salário ficou 10 anos congelado, nunca concordei e nunca disse que os salários estavam sendo corroídos e íamos morrer de fome, como escutei muito sindicalista dizendo. Acho que cada um deve tomar as rédeas da sua própria vida. Conheço inúmeros casos de irmãos que tiveram as mesmas oportunidades e enquanto um prosperou na vida o outro sofre dificuldades.

    Dito isso, num certo nível de pobreza, o estado deve assistir, sim, e nós que temos condições, devemos igualmente fazer nossa doação.

    Me chamo de Capitalista, porque ainda não conheci sistema melhor, não me identifico nem com coxinhas nem com mortadelas, nem com proletários nem com empresários.

    Desculpe se misturei assuntos do outro tópico (Economia e política).
    corujito
    corujito
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3134
    Reputação : 208
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por corujito em Sex 17 Nov 2017, 12:57 pm

    pernalonga escreveu:
    Solange4 escreveu:
    pernalonga escreveu:Nós pagamos impostos, ainda que em última análise eles se tratem de um abatimento das despesas de pessoal do governo

    E os impostos de venda? E os de propriedade?
    Eu pago IPTU, IPVA, ICMS, IPI, etc, sou consumidora!

    Sim, evidentemente. Pagamos impostos, inclusive os de consumo e propriedade, com a renda que o Estado nos proporciona. Uma boa parte do dinheiro que o Estado gasta pagando nossos salários retorna ao Estado sob a forma de impostos (municipais, estaduais, federais)

    agora analise a origem dos impostos que se transformam em nossa renda e cuja parte, como você descreve, "retorna ao Estado".

    a atividade estatal gera tributos? O Estado é capaz de se autofinanciar?
    corujito
    corujito
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3134
    Reputação : 208
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por corujito em Sex 17 Nov 2017, 1:01 pm

    Solange4 escreveu:Muitas pessoas tem o costume de dizer, na crítica ao funcionário público: "eu que pago o seu salário". Mas o funcionário público também paga o salário do funcionário privado, com o consumo: eu pago o salário do garçom quando como em restaurante e  etc, etc.

    esse dinheiro foi retirado do próprio garçom, quando ele trabalhou mas não levou para casa toda a renda que ele gerou. Parte do trabalho dele foi para o Estado e se transformou em seu salário.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 972
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 17 Nov 2017, 1:02 pm

    Gente a tese do colega é interessante, tem tudo a ver(já aprendi Solange4), pois o pagamento pelo trabalho vem justamente dos impostos e há uma retroalimentação, doideira né. Até que para um sexta-feira, com feriado na segunda, dia da Consciência Negra no Estado Rio de Janeiro é claro, temos um belo assunto, bom motivo para tomar umas Heineken no boteco.
    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1129
    Reputação : 108
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Sex 17 Nov 2017, 1:53 pm

    corujito escreveu:
    Solange4 escreveu:Muitas pessoas tem o costume de dizer, na crítica ao funcionário público: "eu que pago o seu salário". Mas o funcionário público também paga o salário do funcionário privado, com o consumo: eu pago o salário do garçom quando como em restaurante e  etc, etc.

    esse dinheiro foi retirado do próprio garçom, quando ele trabalhou mas não levou para casa toda a renda que ele gerou. Parte do trabalho dele foi para o Estado e se transformou em seu salário.

    E por isso mesmo, é um ciclo!
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 17 Nov 2017, 2:08 pm

    Oi ok

    Só passando pra lembrar que as teorias propostas por Karl Marx em "O Capital" não são verdade absoluta!

    A ideia de mais valia gerada exclusivamente pelo trabalho visa à eleição do trabalhador (garçom) como herói, e do empresário (dono do restaurante) como parasita.

    Por esta tese, o Estado (e seus servidores) seriam parasitas ao quadrado: sugam a mais valia do trabalhador, e sugam o empresário parasita, que também tinha sugado a mais valia do trabalhador.

    Segundo o colega, O Estado, em si, não gera riqueza. Acredito que subentenda-se que os serviços gerados pelo Estado tampouco tenham qualquer valor.
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 749
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Sex 17 Nov 2017, 2:22 pm

    androsvilazza escreveu:Oi  ok

    Só passando pra lembrar que as teorias propostas por Karl Marx em "O Capital" não são verdade absoluta!

    A ideia de mais valia gerada exclusivamente pelo trabalho visa à eleição do trabalhador (garçom) como herói, e do empresário (dono do restaurante) como parasita.

    Por esta tese, o Estado (e seus servidores) seriam parasitas ao quadrado: sugam a mais valia do trabalhador, e sugam o empresário parasita, que também tinha sugado a mais valia do trabalhador.

    Segundo o colega, O Estado, em si, não gera riqueza. Acredito que subentenda-se que os serviços gerados pelo Estado tampouco tenham qualquer valor.
    Com R$1 podemos lucrar digamos R$ 0,20, 20%, a força do grupo faz a diferença.
    Já com R$ 200 podemos lucrar R$ 60 ou 30% por exemplo.

    Quando as pessoas se unem, se tornam um Estado, esse é o retorno esperado.
    Por isso os maiores e mais números são os mais ricos e melhores(China, EUA, Brasil[se não fosse tão roubado], Rússia e etc)
    wilhelm
    wilhelm
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : AJAJ C13 Querendo dar Área desta Josta de País
    Mensagens : 1263
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 13/07/2010
    Idade : 40
    Localização : TRF 3ª Região

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por wilhelm em Sex 17 Nov 2017, 2:33 pm

    Pergunta para quem já migrou para o funpresp-jud.
    Eu quero migrar em dezembro.
    Estou na 3ª região.
    Para ter os efeitos financeiros a partir de dez-2017, para garantir aquele benefício da atualização dito pelo auditor da receita, quando devo migrar, em dezembro, para conseguir isso?
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 749
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Sex 17 Nov 2017, 2:45 pm

    wilhelm escreveu:Pergunta para quem já migrou para o funpresp-jud.
    Eu quero migrar em dezembro.
    Estou na 3ª região.
    Para ter os efeitos financeiros a partir de dez-2017, para garantir aquele benefício da atualização dito pelo auditor da receita, quando devo migrar, em dezembro, para conseguir isso?

    Qual benefício colega?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 17 Nov 2017, 2:52 pm

    wilhelm escreveu:Pergunta para quem já migrou para o funpresp-jud.
    Eu quero migrar em dezembro.
    Estou na 3ª região.
    Para ter os efeitos financeiros a partir de dez-2017, para garantir aquele benefício da atualização dito pelo auditor da receita, quando devo migrar, em dezembro, para conseguir isso?

    O cálculo é por competência, não interessa o dia exato. O importante é que seja ainda em dezembro, pelos seguintes fatores:

    1. Maior média salarial do ano, graças aos aumentos pingados;
    2. o décimo terceiro também entra na conta, tanto para a média, quanto para a contagem de tempo;
    3. a diferença, para cálculo do benefício especial, será medida sobre o teto do RGPS vigente este ano. Se calcular em janeiro, já será calculado sobre o teto do RGPS/2018, que será maior e jogará esse cálculo para baixo.
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 749
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Sex 17 Nov 2017, 3:02 pm

    androsvilazza escreveu:
    wilhelm escreveu:Pergunta para quem já migrou para o funpresp-jud.
    Eu quero migrar em dezembro.
    Estou na 3ª região.
    Para ter os efeitos financeiros a partir de dez-2017, para garantir aquele benefício da atualização dito pelo auditor da receita, quando devo migrar, em dezembro, para conseguir isso?

    O cálculo é por competência, não interessa o dia exato. O importante é que seja ainda em dezembro, pelos seguintes fatores:

    1. Maior média salarial do ano, graças aos aumentos pingados;
    2. o décimo terceiro também entra na conta, tanto para a média, quanto para a contagem de tempo;
    3. a diferença, para cálculo do benefício especial, será medida sobre o teto do RGPS vigente este ano. Se calcular em janeiro, já será calculado sobre o teto do RGPS/2018, que será maior e jogará esse cálculo para baixo.

    Obrigado!
    Deixar pra julho de 2018 não seria uma boa opção também.
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 749
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Sex 17 Nov 2017, 3:25 pm

    Alguém que já faz parte do funpresp, conseguiu a restituição de até 12% do IPRF?
    Quanto foi e se valeu a pena?
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2968
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Sex 17 Nov 2017, 8:34 pm

    Fireball escreveu:Alguém que já faz parte do funpresp, conseguiu a restituição de até 12% do IPRF?
    Quanto foi e se valeu a pena?

    Prezado, as contribuições patrocinadas são integralmente dedutíveis do IR, e as opcionais em até 12%, na época de fechamento de ajuste.
    Quanto às opcionais, sim, já há dedução no salário. Então, se você contribuir como opcional em R$ 1.000,00; o salário líquido é reduzido em apenas R$ 725,00.

    Mas se estourar o limite de 12% ao ano, isto influirá na hora do ajuste.
    Protocol
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 477
    Reputação : 48
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Protocol em Sex 17 Nov 2017, 9:58 pm

    Solange4 escreveu:Muitas pessoas tem o costume de dizer, na crítica ao funcionário público: "eu que pago o seu salário". Mas o funcionário público também paga o salário do funcionário privado, com o consumo: eu pago o salário do garçom quando como em restaurante e  etc, etc.

    Nestes casos, minha resposta é sempre "quem paga o meu salário é o Estado, com o dinheiro do contribuinte".

    Normalmente, nas vezes que ouvi o comentário, foi de alguém tentando me ofender.
    juliorjr
    juliorjr
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 183
    Reputação : 27
    Data de inscrição : 20/06/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por juliorjr em Seg 20 Nov 2017, 12:35 pm

    Se que não tivesse benefício especial, vocês migrariam (mesmo com a subida ai para 14% agora e talvez mais no futuro)??!? no caso de vocês terem uns 190 anos de serviço público e contribuído acima do teto por 9 hehe
    (estou no GDF agora, que será nesses moldes, e não sei o que fazer).


    Última edição por juliorjr em Seg 20 Nov 2017, 2:50 pm, editado 1 vez(es)
    flashfs
    flashfs
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 236
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 21/10/2011

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por flashfs em Seg 20 Nov 2017, 12:42 pm

    androsvilazza escreveu:
    wilhelm escreveu:Pergunta para quem já migrou para o funpresp-jud.
    Eu quero migrar em dezembro.
    Estou na 3ª região.
    Para ter os efeitos financeiros a partir de dez-2017, para garantir aquele benefício da atualização dito pelo auditor da receita, quando devo migrar, em dezembro, para conseguir isso?

    O cálculo é por competência, não interessa o dia exato. O importante é que seja ainda em dezembro, pelos seguintes fatores:

    1. Maior média salarial do ano, graças aos aumentos pingados;
    2. o décimo terceiro também entra na conta, tanto para a média, quanto para a contagem de tempo;
    3. a diferença, para cálculo do benefício especial, será medida sobre o teto do RGPS vigente este ano. Se calcular em janeiro, já será calculado sobre o teto do RGPS/2018, que será maior e jogará esse cálculo para baixo.
    O cálculo do Benefício Especial não é feito apenas no momento da aposentadoria, atualizando as remunerações para o IPCA da época e vendo o teto do RGPS da época? Porque se considerar apenas o IPCA de hoje, daqui a 30 anos não valerá absolutamente mais nada, não?

    [edit] Respondo minha própria pergunta, após ler esse artigo. O Benefício Especial é calculado usando valores de hoje, mas é atualizado pelo INPC ao longo do tempo:
    "Embora ainda caiba ao Poder Executivo regulamentar a questão, é certo que, nesse ponto, dúvidas surgem quanto ao valor do teto do RGPS para a perquirição da diferença: é o valor vigente no momento da mudança de regime? No momento do preenchimento dos requisitos autorizadores à concessão do benefício pelo RPPS? Ou no momento da efetiva concessão do benefício pelo RPPS? Vejamos.

    Como o artigo 3º, § 6º, da lei em comento determina que o valor do benefício especial deve ser reajustado pelo mesmo índice dos benefícios do RGPS,(14) e levando em consideração que esse mesmo índice é utilizado para a fixação do teto do RGPS, conclui-se que a resposta mais coerente é a primeira opção. Até porque, como se verá adiante, a constante “Tc” do fator de conversão leva em consideração apenas as contribuições feitas até a data de opção, de maneira que o cálculo do valor do benefício deve ser identificado com base nos dados presentes até o momento da opção (valores e quantidade de remunerações e o teto do RGPS), sendo tal valor reajustado, pelo INPC, até a data da efetiva concessão da benesse."


    Última edição por flashfs em Seg 20 Nov 2017, 1:08 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Adição de citação)
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 749
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Seg 20 Nov 2017, 12:57 pm

    josebarbos escreveu:
    Fireball escreveu:Alguém que já faz parte do funpresp, conseguiu a restituição de até 12% do IPRF?
    Quanto foi e se valeu a pena?

    Prezado, as contribuições patrocinadas são integralmente dedutíveis do IR, e as opcionais em até 12%, na época de fechamento de ajuste.
    Quanto às opcionais, sim, já há dedução no salário. Então, se você contribuir como opcional em R$ 1.000,00; o salário líquido é reduzido em apenas R$ 725,00.

    Mas se estourar o limite de 12% ao ano, isto influirá na hora do ajuste.

    Só vale pra opcional, pode valer a pena na completa, deixa eu ver se ainda tem margem pra isso, pois se eu investir R$ 1.000 por mês, conforme o vencimento eu pagarei IR(renda fixa por exemplo), já nesse caso eu "adiantaria" 12% do valor recolhido no IR da contribuição oficial limitada a 12% do total no ano.
    flashfs
    flashfs
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 236
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 21/10/2011

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por flashfs em Seg 20 Nov 2017, 1:11 pm

    josebarbos escreveu:Prezado, as contribuições patrocinadas são integralmente dedutíveis do IR, e as opcionais em até 12%, na época de fechamento de ajuste.
    Quanto às opcionais, sim, já há dedução no salário. Então, se você contribuir como opcional em R$ 1.000,00; o salário líquido é reduzido em apenas R$ 725,00.

    Mas se estourar o limite de 12% ao ano, isto influirá na hora do ajuste.
    Então os 8,5% são isentos também na declaração anual simplificada, já que o desconto já é em folha, mas os 12% apenas na declaração anual completa?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Seg 20 Nov 2017, 4:13 pm

    flashfs escreveu:
    josebarbos escreveu:Prezado, as contribuições patrocinadas são integralmente dedutíveis do IR, e as opcionais em até 12%, na época de fechamento de ajuste.
    Quanto às opcionais, sim, já há dedução no salário. Então, se você contribuir como opcional em R$ 1.000,00; o salário líquido é reduzido em apenas R$ 725,00.

    Mas se estourar o limite de 12% ao ano, isto influirá na hora do ajuste.
    Então os 8,5% são isentos também na declaração anual simplificada, já que o desconto já é em folha, mas os 12% apenas na declaração anual completa?

    Na verdade qualquer tipo de dedução (previdência comum ou complementar, saúde, educação, dependentes etc.) só vale para a declaração completa. Pela simplificada, a dedução é sempre de 20% da renda, não importa o resto. Façam um teste, na próxima vez que forem preencher a declaração: incluam a renda primeiro, olhem o valor do imposto pelo cálculo simplificado, e insiram todos os gastos dedutíveis. O valor pelo cálculo simplificado continuará o mesmo, o que muda é só o valor pela declaração completa.
    avatar
    OJAF RJ
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 241
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJAF RJ em Seg 20 Nov 2017, 5:22 pm

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O diretor de investimentos do Funpresp-JUD também migrou de regime, conforme vídeo disponibilizado pela fundação. Ele fala a partir dos 38 minutos. Interessante que ele também fala sobre as perspectivas para os novos investimentos da Funpresp-JUD com o atual cenário de juros reais mais baixos, já que o plano possui como meta atuarial IPCA mais 4,5%.
    avatar
    OJAF RJ
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 241
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJAF RJ em Seg 20 Nov 2017, 5:55 pm

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    A Consultoria de Orçamento da Câmara dos Deputados divulgou, nesta segunda-feira (20/11), uma nota técnica com sugestões para facilitar a aprovação da reforma da Previdência entre os parlamentares. As mudanças no texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 287, para os especialistas da Casa, devem focar em questões centrais como idade mínima para aposentadoria, com transição, e equiparação de regras entre serviço público e iniciativa privada, com alguns pontos a mais.


    Leia mais notícias em Economia

    Seria mantida a idade mínima de 65 anos para homens e 62, para mulheres, com regra de transição de 20 anos -- começaria com 53/55 anos, aumentando um ano a cada dois anos a partir de 2020.

    Os consultores também propõem a equiparação de regras entre servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, mas com flexibilização no acesso à integralidade (último salário da carreira) e à paridade (mesmos reajustes salariais do pessoal da ativa) para os servidores. Esses benefícios seriam exclusivos para funcionários que completarem 25 anos no cargo.

    As regras para pensão por morte devem continuar as mesmas que passaram na comissão especial, em maio: 50% do benefício, mais 10% por dependente. Quanto ao acúmulo, a sugestão é que possa chegar a três salários mínimos (o que equivale, hoje, a R$ 2.811), para "preservar os mais pobres". Esse ponto ainda é alvo de discordância entre os parlamentares e a equipe econômica do governo, que prefere manter o limite de dois salários mínimos (R$ 1.874), proposto no relatório do deputado Arthur Maia (PPS-BA).

    Pelo texto sugerido, também seria adicionado um dispositivo que permitiria manter o maior benefício e metade do menor, proposta também mal vista pelo Executivo. Nessa situação, um aposentado que recebe R$ 5 mil e tenha um cônjuge com aposentadoria de R$ 4 mil, por exemplo, poderá acumular os R$ 5 mil e a metade desses R$ 4 mil, caso o cônjuge morra. O benefício final seria de R$ 7 mil, no total, bem maior que o limite de três salários mínimos, o que desagrada a equipe econômica por diminuir a potencial economia com a reforma.

    A sugestão dos consultores é que a regra de cálculo dos benefícios também não faça parte da PEC, mas de um projeto de lei. Dessa forma, as mudanças nesse ponto poderiam ser atualizadas futuramente sem necessidade de uma nova emenda à Constituição. O governo também é resistente a esse ponto.

    Mudanças em benefícios assistenciais e aposentadoria rural seriam retiradas do texto. Os consultores têm trabalhado junto à equipe econômica para chegar a uma proposta que tenha mais possibilidade de ser aceita pelos parlamentares. O enxugamento do texto é necessário para que o governo consiga os 308 votos necessários para tocar a PEC. O objetivo é colocar o novo texto em votação em 6 de dezembro.
    Nova alíquota


    A proposta também prevê a criação de uma alíquota suplementar patronal e dos servidores, acabando com a vinculação das alíquotas da União, dos estados e dos municípios. Seria uma nova alíquota, não um aumento da paga atualmente. O percentual, pago pelos servidores e pelo ente, obedeceria um esquema parecido com o adotado pelas previdências complementares para cobrir o déficit.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Seg 20 Nov 2017, 8:13 pm

    Sei não, essa parte de "alíquota adicional" está com forte cheiro de aumento de alíquota pra todo mundo, independentemente do salário recebido (se abaixo ou acima do teto), e do regime previdenciário (se limitado ao teto, ou não).
    Depois tem gente que reclama quando eu digo que essa reforma é uma areia movediça, quanto mais o povo briga, mais afunda... Venho esse tempo todo dizendo que a reforma, para os servidores públicos, estava generosa, que daí pra frente só piora...
    Nisso de "igualar regras" para trabalhadores públicos e privados, vai ter servidor público com regras piores que as do privado...
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2968
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Seg 20 Nov 2017, 9:14 pm

    androsvilazza escreveu:
    flashfs escreveu:
    josebarbos escreveu:Prezado, as contribuições patrocinadas são integralmente dedutíveis do IR, e as opcionais em até 12%, na época de fechamento de ajuste.
    Quanto às opcionais, sim, já há dedução no salário. Então, se você contribuir como opcional em R$ 1.000,00; o salário líquido é reduzido em apenas R$ 725,00.

    Mas se estourar o limite de 12% ao ano, isto influirá na hora do ajuste.
    Então os 8,5% são isentos também na declaração anual simplificada, já que o desconto já é em folha, mas os 12% apenas na declaração anual completa?

    Na verdade qualquer tipo de dedução (previdência comum ou complementar, saúde, educação, dependentes etc.) só vale para a declaração completa. Pela simplificada, a dedução é sempre de 20% da renda, não importa o resto. Façam um teste, na próxima vez que forem preencher a declaração: incluam a renda primeiro, olhem o valor do imposto pelo cálculo simplificado, e insiram todos os gastos dedutíveis. O valor pelo cálculo simplificado continuará o mesmo, o que muda é só o valor pela declaração completa.

    Vale lembrar que a dedução simplificada é de 20% sobre tudo, mas limitada a pouco mais de R$ 16.000,00. Na prática, só a previdência pública vai consumir uns 10.000,00, e o restante vem de outras deduções. Quem, por exemplo, quiser poupar R$ 800,00 em previdência complementar todo o mês, sem considerar qualquer outra despesa, já vai estar numa situação em que vale a pena a declaração completa.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2968
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Seg 20 Nov 2017, 9:47 pm

    androsvilazza escreveu:Sei não, essa parte de "alíquota adicional" está com forte cheiro de aumento de alíquota pra todo mundo, independentemente do salário recebido (se abaixo ou acima do teto), e do regime previdenciário (se limitado ao teto, ou não).
    Depois tem gente que reclama quando eu digo que essa reforma é uma areia movediça, quanto mais o povo briga, mais afunda... Venho esse tempo todo dizendo que a reforma, para os servidores públicos, estava generosa, que daí pra frente só piora...
    Nisso de "igualar regras" para trabalhadores públicos e privados, vai ter servidor público com regras piores que as do privado...

    Até ver no que vai dar, acredito que seja apenas sobre o que exceder o teto, posto que aí é que está a deficiência atuarial do sistema. Talvez, seja um simples ajuste na contribuição adicional promovida pela MP 805, de forma que não haja argumento quanto à eventual inconstitucionalidade da medida.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Seg 20 Nov 2017, 9:56 pm

    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:Sei não, essa parte de "alíquota adicional" está com forte cheiro de aumento de alíquota pra todo mundo, independentemente do salário recebido (se abaixo ou acima do teto), e do regime previdenciário (se limitado ao teto, ou não).
    Depois tem gente que reclama quando eu digo que essa reforma é uma areia movediça, quanto mais o povo briga, mais afunda... Venho esse tempo todo dizendo que a reforma, para os servidores públicos, estava generosa, que daí pra frente só piora...
    Nisso de "igualar regras" para trabalhadores públicos e privados, vai ter servidor público com regras piores que as do privado...

    Até ver no que vai dar, acredito que seja apenas sobre o que exceder o teto, posto que aí é que está a deficiência atuarial do sistema. Talvez, seja um simples ajuste na contribuição adicional promovida pela MP 805, de forma que não haja argumento quanto à eventual inconstitucionalidade da medida.

    Sim, temos que esperar pra ver... Mas sabe a história do gato escaldado? Pois é... Não me surpreenderia uma reforma em que aumentassem o peso sobre a base, pra manter de certa forma intocados os privilégios do topo da pirâmide...
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 972
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 21 Nov 2017, 7:02 am

    androsvilazza escreveu:
    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:Sei não, essa parte de "alíquota adicional" está com forte cheiro de aumento de alíquota pra todo mundo, independentemente do salário recebido (se abaixo ou acima do teto), e do regime previdenciário (se limitado ao teto, ou não).
    Depois tem gente que reclama quando eu digo que essa reforma é uma areia movediça, quanto mais o povo briga, mais afunda... Venho esse tempo todo dizendo que a reforma, para os servidores públicos, estava generosa, que daí pra frente só piora...
    Nisso de "igualar regras" para trabalhadores públicos e privados, vai ter servidor público com regras piores que as do privado...

    Até ver no que vai dar, acredito que seja apenas sobre o que exceder o teto, posto que aí é que está a deficiência atuarial do sistema. Talvez, seja um simples ajuste na contribuição adicional promovida pela MP 805, de forma que não haja argumento quanto à eventual inconstitucionalidade da medida.

    Sim, temos que esperar pra ver... Mas sabe a história do gato escaldado? Pois é... Não me surpreenderia uma reforma em que aumentassem o peso sobre a base, pra manter de certa forma intocados os privilégios do topo da pirâmide...


    Quem vai pagar a conta é, como sempre, o trabalhador com baixa qualificação que trabalha desde novo. O topo da "pirâmide" já não conta com o sistema previdenciário público, o que são R$5.000,00 para quem fatura "MILHÃO".
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Ter 21 Nov 2017, 8:27 am

    ale1969 escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:Sei não, essa parte de "alíquota adicional" está com forte cheiro de aumento de alíquota pra todo mundo, independentemente do salário recebido (se abaixo ou acima do teto), e do regime previdenciário (se limitado ao teto, ou não).
    Depois tem gente que reclama quando eu digo que essa reforma é uma areia movediça, quanto mais o povo briga, mais afunda... Venho esse tempo todo dizendo que a reforma, para os servidores públicos, estava generosa, que daí pra frente só piora...
    Nisso de "igualar regras" para trabalhadores públicos e privados, vai ter servidor público com regras piores que as do privado...

    Até ver no que vai dar, acredito que seja apenas sobre o que exceder o teto, posto que aí é que está a deficiência atuarial do sistema. Talvez, seja um simples ajuste na contribuição adicional promovida pela MP 805, de forma que não haja argumento quanto à eventual inconstitucionalidade da medida.

    Sim, temos que esperar pra ver... Mas sabe a história do gato escaldado? Pois é... Não me surpreenderia uma reforma em que aumentassem o peso sobre a base, pra manter de certa forma intocados os privilégios do topo da pirâmide...


    Quem vai pagar a conta é, como sempre, o trabalhador com baixa qualificação que trabalha desde novo. O topo da "pirâmide" já não conta com o sistema previdenciário público, o que são R$5.000,00 para quem fatura  "MILHÃO".  

    A primeira parte concordo totalmente, a reforma, no que tange ao serviço público, pode onerar ainda mais os menos qualificados, e de menores salários, pra proteger os "figurões" do alto escalão e seu direito à integralidade/paridade com altos salários, geralmente equiparados ao teto do funcionalismo público.

    Já a segunda parte, que o topo não conta com o sistema previdenciário, discordo totalmente. Quem está fazendo a campanha mais acirrada contra a reforma é justamente o "topo da pirâmide". Basta ver as campanhas da ANFIP, AMB, AJUFE, ANAMATRA, ANPR e Frentas. E, principalmente, ver a diferença e a briga toda que compram por "meros" 5 mil reais de auxílio moradia... É a história da realeza gorda: quantos mais têm, mais querem ter pra satisfazer seu apetite voraz. E os plebeus que se contentem com as migalhas, e suportem o peso das regalias do topo.

    Até suspeito que eventuais mudanças, no sentido de onerar as camadas mais baixas, venham da necessidade de reduzir a resistência desses setores mais abastados.
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 749
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Ter 21 Nov 2017, 8:48 am

    androsvilazza escreveu:
    ale1969 escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    josebarbos escreveu:

    Até ver no que vai dar, acredito que seja apenas sobre o que exceder o teto, posto que aí é que está a deficiência atuarial do sistema. Talvez, seja um simples ajuste na contribuição adicional promovida pela MP 805, de forma que não haja argumento quanto à eventual inconstitucionalidade da medida.

    Sim, temos que esperar pra ver... Mas sabe a história do gato escaldado? Pois é... Não me surpreenderia uma reforma em que aumentassem o peso sobre a base, pra manter de certa forma intocados os privilégios do topo da pirâmide...


    Quem vai pagar a conta é, como sempre, o trabalhador com baixa qualificação que trabalha desde novo. O topo da "pirâmide" já não conta com o sistema previdenciário público, o que são R$5.000,00 para quem fatura  "MILHÃO".  

    A primeira parte concordo totalmente, a reforma, no que tange ao serviço público, pode onerar ainda mais os menos qualificados, e de menores salários, pra proteger os "figurões" do alto escalão e seu direito à integralidade/paridade com altos salários, geralmente equiparados ao teto do funcionalismo público.

    Já a segunda parte, que o topo não conta com o sistema previdenciário, discordo totalmente. Quem está fazendo a campanha mais acirrada contra a reforma é justamente o "topo da pirâmide". Basta ver as campanhas da ANFIP, AMB, AJUFE, ANAMATRA, ANPR e Frentas. E, principalmente, ver a diferença e a briga toda que compram por "meros" 5 mil reais de auxílio moradia... É a história da realeza gorda: quantos mais têm, mais querem ter pra satisfazer seu apetite voraz. E os plebeus que se contentem com as migalhas, e suportem o peso das regalias do topo.

    Até suspeito que eventuais mudanças, no sentido de onerar as camadas mais baixas, venham da necessidade de reduzir a resistência desses setores mais abastados.

    Esse 5 mil de auxílio moradia que vem limpo, pode ser aplicado no FUNPRESP-JUD e sacado no futuro(10-30) quase que integralmente, mas obtendo o desconto de 12% do IR e ainda colhendo o regressivo que deve baixar de 10% pra 0%, bem como a taxa de carregamento, hoje em 7 poderá ficar em menos de 4% tranquilamente.
    Se aposentando mais de 3 milhões em valores atualizado e com 60 anos. E ainda acham que os membros se aposentarão mal? 3 milhões bem investidos dão renda mensal superior a 20 mil brincando ....
    flashfs
    flashfs
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 236
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 21/10/2011

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por flashfs em Ter 21 Nov 2017, 8:55 am

    Fiz uns cálculos, talvez grosseiros, considerando o valor do analista C13. Comparei o regime pré-2013, fazendo declaração anual simplificada de IR (já que não estou considerando descontos diversos) versus Funpresp com aportes de 8,5%, também com declaração anual simplificada e declaração completa para ter isenção nos 8,5%. Existe uma boa vantagem do regime antigo com declaração simplificada, devido à alta restituição recebida. Será que calculei corretamente? Ou o RPC+Funpresp realmente é pior na ponta do lápis, e o que pesa são os riscos de ambos os regimes?

    Analista C13 R$18.702

    RPPS
    Na ativa (com 11%)
    Previdência
    11% * R$18.702 = R$2057,22
    Imposto de renda
    Usei o simulador mensal da Receita, usando como ‘Rendimentos tributáveis’ R$18.702 e ’Previdência Oficial’ R$2057,22. O imposto devido foi de R$4.273,69 por mês.
    Remuneração tributável anual = 13 * (R$18.702 - R$2057,22) = R$216.382,14
    Na declaração anual simplificada haverá um desconto de 20% da base tributável (até o limite de R$16.754,34), passando ela a ser de R$199.627,80. Como o imposto total pago foi de R$55.557,97 (13 * R$4.273,69) e o imposto devido é de R$44.465,32 (no simulador anual), será recebida uma restituição de R$11.092,65.
    Salário líquido
    R$18.702 - R$2057,22 - R$4.273,69 = R$12371,09

    RPC+Funpresp
    Na ativa (aporte 8,5%, sem benefício tributário)
    Previdência
    11% * R$5.531,31 = R$608,44
    Aporte Funpresp
    8,5% * (R$18.702 - R$5.531,31) = R$1119,50
    Imposto de renda
    Usei o simulador mensal da Receita, usando como ‘Rendimentos tributáveis’ R$18.702 e ’Previdência Oficial’ R$608,44. O imposto devido foi de R$4.106,37.
    Remuneração tributável anual = 13 * (R$18.702 - R$608,44) = R$235.216,28
    Na declaração anual simplificada haverá um desconto de 20% da base tributável (até o limite de R$16.754,34), passando ela a ser de R$218.461,94. Como o imposto total pago foi de R$53.382,81 (13 * R$4.106,37) e o imposto devido é de R$49.644,71 (no simulador anual), será recebida uma restituição de R$3738,10.
    Salário líquido
    R$18.702 - R$608,44 - R$1119,50 - R$4.106,37 = R$12867,69

    Na ativa (aporte 8,5%, com benefício tributário)
    Previdência
    11% * R$5.531,31 = R$608,44
    Aporte Funpresp
    8,5% * (R$11.398,39 - R$5.531,31) = R$1119,50
    Imposto de renda
    Na declaração anual completa, o aporte de 8,5% é isento de IR.
    Usei o simulador mensal da Receita, usando como ‘Rendimentos tributáveis’ R$18.702 e ’Previdência Oficial’ R$1727,94 (R$608,44 + R$1119,50). O imposto devido foi de R$3.798,51.
    Remuneração tributável anual = 13 * (R$18.702 - R$1727,94) = R$220.662,78
    O imposto total pago foi de R$49.380,63 (13 * R$3.798,51) e o imposto devido é de R$50.249,94 (no simulador anual), então deverá ser pago mais R$869,31.
    Salário líquido
    R$18.702 - R$608,44 - R$1119,50 - R$3.798,51 = R$13175,55
    JUDiado
    JUDiado
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 216
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por JUDiado em Ter 21 Nov 2017, 8:59 am

    Bom dia, senhores!
    Tenho 33 anos de idade, mais de 10 de serviço público, e gostaria de saber se seria vantajoso ir para a FUNPRESP haja vista a majoração da contribuição previdenciária de 11% para 14%.
    Obrigado!
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Ter 21 Nov 2017, 9:15 am

    Fireball escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    ale1969 escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Sim, temos que esperar pra ver... Mas sabe a história do gato escaldado? Pois é... Não me surpreenderia uma reforma em que aumentassem o peso sobre a base, pra manter de certa forma intocados os privilégios do topo da pirâmide...


    Quem vai pagar a conta é, como sempre, o trabalhador com baixa qualificação que trabalha desde novo. O topo da "pirâmide" já não conta com o sistema previdenciário público, o que são R$5.000,00 para quem fatura  "MILHÃO".  

    A primeira parte concordo totalmente, a reforma, no que tange ao serviço público, pode onerar ainda mais os menos qualificados, e de menores salários, pra proteger os "figurões" do alto escalão e seu direito à integralidade/paridade com altos salários, geralmente equiparados ao teto do funcionalismo público.

    Já a segunda parte, que o topo não conta com o sistema previdenciário, discordo totalmente. Quem está fazendo a campanha mais acirrada contra a reforma é justamente o "topo da pirâmide". Basta ver as campanhas da ANFIP, AMB, AJUFE, ANAMATRA, ANPR e Frentas. E, principalmente, ver a diferença e a briga toda que compram por "meros" 5 mil reais de auxílio moradia... É a história da realeza gorda: quantos mais têm, mais querem ter pra satisfazer seu apetite voraz. E os plebeus que se contentem com as migalhas, e suportem o peso das regalias do topo.

    Até suspeito que eventuais mudanças, no sentido de onerar as camadas mais baixas, venham da necessidade de reduzir a resistência desses setores mais abastados.

    Esse 5 mil de auxílio moradia que vem limpo, pode ser aplicado no FUNPRESP-JUD e sacado no futuro(10-30) quase que integralmente, mas obtendo o desconto de 12% do IR e ainda colhendo o regressivo que deve baixar de 10% pra 0%, bem como a taxa de carregamento, hoje em 7 poderá ficar em menos de 4% tranquilamente.
    Se aposentando mais de 3 milhões em valores atualizado e com 60 anos. E ainda acham que os membros se aposentarão mal? 3 milhões bem investidos dão renda mensal superior a 20 mil brincando  ....

    Bem analisado! Mas respondendo à última pergunta (possivelmente retórica), ELES acham que se aposentarão mal... Para algumas pessoas, tudo ainda é pouco...

    P.S.: Lógico que temos exceções, etc. mas dá pra perceber que são muito poucas exceções (se não fossem poucas as exceções, já haveria um movimento consistente no sentido de mudar um pouco esse tom patrimonialista do Judiciário e MP brasileiros.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 972
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 21 Nov 2017, 9:28 am

    JUDiado escreveu:Bom dia, senhores!
    Tenho 33 anos de idade, mais de 10 de serviço público, e gostaria de saber se seria vantajoso ir para a FUNPRESP haja vista a majoração da contribuição previdenciária de 11% para 14%.
    Obrigado!

    Bom dia. Há vários comentários anteriores sobre o FUNPRESP-JUD. A avaliação é sempre individual, mas no seu caso parece ser favorável à migração. Primeiro descubra sua parcela de "Contribuição Especial" que é a oferta que o Estado paga para você mudar de regime. Depois estipule o valor que pretende depositar no fundo e projete os ganhos. A maioria dos servidores na sua situação que participam do fórum aderiram. Quanto ao aumento da alíquota, não se preocupe, infelizmente todos serão atingidos para evitar futuros questionamentos judiciais, vamos aguardar os próximos capítulos da novela.
    JUDiado
    JUDiado
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 216
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por JUDiado em Ter 21 Nov 2017, 9:33 am

    ale1969 escreveu:
    JUDiado escreveu:Bom dia, senhores!
    Tenho 33 anos de idade, mais de 10 de serviço público, e gostaria de saber se seria vantajoso ir para a FUNPRESP haja vista a majoração da contribuição previdenciária de 11% para 14%.
    Obrigado!

    Bom dia. Há vários comentários anteriores sobre o FUNPRESP-JUD. A avaliação é sempre individual, mas no seu caso parece ser favorável à migração. Primeiro descubra sua parcela de "Contribuição Especial" que é a oferta que o Estado paga para você mudar de regime. Depois estipule o valor que pretende depositar no fundo e projete os ganhos. A maioria dos servidores na sua situação que participam do fórum aderiram. Quanto ao aumento da alíquota, não se preocupe, infelizmente todos serão atingidos para evitar futuros questionamentos judiciais, vamos aguardar os próximos capítulos da novela.

    Muito obrigado!
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2060
    Reputação : 828
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Ter 21 Nov 2017, 10:41 am

    ale1969 escreveu:
    JUDiado escreveu:Bom dia, senhores!
    Tenho 33 anos de idade, mais de 10 de serviço público, e gostaria de saber se seria vantajoso ir para a FUNPRESP haja vista a majoração da contribuição previdenciária de 11% para 14%.
    Obrigado!

    Bom dia. Há vários comentários anteriores sobre o FUNPRESP-JUD. A avaliação é sempre individual, mas no seu caso parece ser favorável à migração. Primeiro descubra sua parcela de "Contribuição Especial" que é a oferta que o Estado paga para você mudar de regime. Depois estipule o valor que pretende depositar no fundo e projete os ganhos. A maioria dos servidores na sua situação que participam do fórum aderiram. Quanto ao aumento da alíquota, não se preocupe, infelizmente todos serão atingidos para evitar futuros questionamentos judiciais, vamos aguardar os próximos capítulos da novela.

    Não sei se o governo pode editar nova lei ou MP este ano aumentando pra todo mundo no percentual de 14%. Se fizer no ano que vem, só valeria em 2019. Tá rolando pressão forte dos estados pra aumentar pra 14 % pra geral, se não os estados e municípios que ainda tem contribuição inferior precisariam editar leis locais pra isso, num momento em quie tá pipocando greve de servidores. Se aumentar pros SPFs, automaticamente aumenta para os servidores estaduais e municipais.
    avatar
    OJAF RJ
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 241
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJAF RJ em Ter 21 Nov 2017, 10:50 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Ter 21 Nov 2017, 11:12 am

    flashfs escreveu:Fiz uns cálculos, talvez grosseiros, considerando o valor do analista C13. Comparei o regime pré-2013, fazendo declaração anual simplificada de IR (já que não estou considerando descontos diversos) versus Funpresp com aportes de 8,5%, também com declaração anual simplificada e declaração completa para ter isenção nos 8,5%. Existe uma boa vantagem do regime antigo com declaração simplificada, devido à alta restituição recebida. Será que calculei corretamente? Ou o RPC+Funpresp realmente é pior na ponta do lápis, e o que pesa são os riscos de ambos os regimes?
    ....

    Pelo que entendi, a sua intenção é calcular a diferença atual entre os dois regimes, certo?
    Dei uma olhada nos cálculos, acho que teve um erro no cálculo do IRRF... Então vou refazer, para comparação:


    Salário: 18702,00


    Integralidade (valores mensais):
    Contribuição ao RPPS (11%) = 2057,22
    Base de cálculo do IRRF = 18702 - 2057,22 = 16644,78
    IRRF = 16.644,78 * 0,275 - 869,36 = 3707,96
    Valor líquido = 18702,00 - 2057,22 - 3707,96 = 12936,82

    Regime "novo" (teto do RGPS + Funpresp 8,5%; valores mensais):
    Contribuição ao RPPS: 608,44
    Contribuição ao Funpresp = (18702-5531,31) * ,085 = 1119,51
    Base de cálculo do IRRF = 18702 - 608,44 - 1119,51 = 16974,05
    IRRF = 16974,05 * 0,275 - 869,36 = 3798,50
    Valor líquido = 18702,00 - 608,44 - 1119,51 - 3798,50 = 13175,55



    Agora aos cálculos anuais:
    Renda: (18702 * 12) = 224424 (multiplica-se por 12, o 13º é tributado à parte, não entra no cálculo anual)


    Dedução na integralidade = 12 * 2057,22 = 24686,64 (Contribuição à Previdência)
    Base de cálculo = 199737,36
    Imposto devido = 44495,45
    Imposto pago = 12 * 3707,96 = 4495,52
    Restituição = 0,07

    Valores recebidos líquidos ao longo do ano = 13*12936,82 + 0,07 = 168178,73




    Dedução com adesão ao Funpresp = 12 * (608,44 + 1119,51) = 12 * 1727,95 = 20735,40
    Base de cálculo = 203.688,60
    Imposto devido = 45.582,04
    Imposto pago = 45582,00
    Imposto a pagar = 0,04

    Valores recebidos líquidos ao longo do ano = 13*13175,55 - 0,04 = 171282,11

    Portanto, considerando apenas o cenário atual, sem levar em consideração benefícios futuros etc. a adesão ao Funpresp é mais vantajosa.


    Considerações:

    1. Pra quem está na faixa de renda considerada (igual ou maior que 12700), a declaração simplificada NUNCA valerá a pena, porque o desconto simplificado de 20%, limitado a 16.754,34 já será menor do que as contribuições à Previdência ao longo do ano. Portanto, mesmo desconsiderando as demais deduções, a declaração completa será mais vantajosa.

    2. As contribuições à Previdência (oficial ou complementar) já são consideradas na hora do desconto de Imposto de Renda na fonte, no contracheque. Portanto, se você considerar apenas estes fatores (contribuição à Previdência), não haverá imposto a restituir ou a pagar. As diferenças serão de centavos, como demonstrado acima, por questões de acerto de casas decimais.
    Imposto a restituir ou pagar só existe para:
    a) quem faz a declaração simplificada (portanto, recebe menos de 12700);
    b) quem faz a declaração completa e tem outras deduções (saúde, educação, aporte eventual à Previdência...)




    cangaceiro
    cangaceiro
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 199
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 02/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por cangaceiro em Ter 21 Nov 2017, 12:47 pm

    Os consultores também propõem a equiparação de regras entre servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, mas com flexibilização no acesso à integralidade (último salário da carreira) e à paridade (mesmos reajustes salariais do pessoal da ativa) para os servidores. Esses benefícios seriam exclusivos para funcionários que completarem 25 anos no cargo. 


    Integralidade e paridade ameaçadas para quem tem menos de vinte e cinco anos no cargo.

    Contribuí 24 anos e alguns meses pelo teto. Agora vem essa mudança posso ter um prejuízo colossal tendo que me aposentar pelo teto da previdência. E agora José?
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 749
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Ter 21 Nov 2017, 12:52 pm

    cangaceiro escreveu:Os consultores também propõem a equiparação de regras entre servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, mas com flexibilização no acesso à integralidade (último salário da carreira) e à paridade (mesmos reajustes salariais do pessoal da ativa) para os servidores. Esses benefícios seriam exclusivos para funcionários que completarem 25 anos no cargo. 


    Integralidade e paridade ameaçadas para quem tem menos de vinte e cinco anos no cargo.

    Contribuí 24 anos e alguns meses pelo teto. Agora vem essa mudança posso ter um prejuízo colossal tendo que me aposentar pelo teto da previdência. E agora José?

    Essa reforma é só para os servidores e membro que com a Lava-Jato acabaram com os esquemas.

    Esse é o troco prometido.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2396
    Reputação : 334
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Ter 21 Nov 2017, 1:20 pm

    cangaceiro escreveu:Os consultores também propõem a equiparação de regras entre servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, mas com flexibilização no acesso à integralidade (último salário da carreira) e à paridade (mesmos reajustes salariais do pessoal da ativa) para os servidores. Esses benefícios seriam exclusivos para funcionários que completarem 25 anos no cargo. 


    Integralidade e paridade ameaçadas para quem tem menos de vinte e cinco anos no cargo.

    Contribuí 24 anos e alguns meses pelo teto. Agora vem essa mudança posso ter um prejuízo colossal tendo que me aposentar pelo teto da previdência. E agora José?

    Vamos ter que esperar o tal texto da proposta, para ter certeza do que se trata.

    Mas, pelo que entendi do texto, não é bem o que você está entendendo (aposentadoria pelo teto do RGPS pra quem não completar 25 anos):

    Terão direito à paridade/integralidade aqueles que, ao requererem a aposentadoria, tiverem pelo menos 25 anos no cargo. Então a pessoa tem que completar 25 anos até a aposentadoria, não até a aprovação da reforma. Por exemplo, quem hoje tem 15 anos no cargo, se completar 25 até a aposentadoria, terá direito à paridade/integralidade.

    E aqueles que não completarem 25 anos no cargo, creio eu, perderiam o direito à paridade, passando a ter direito à aposentadoria pela média dos 80% maiores salários.

    Pra mim a interpretação é essa, mas teria que ver o texto pra ter certeza se a informação não foi distorcida na reportagem.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6775
    Reputação : 300
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 21 Nov 2017, 1:22 pm

    OJAF RJ escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    Típica matéria comprada, que só pega leigo abobalhado.

    Porque quem paga previdência sobre 1 salário mínimo deveria receber por 2 salários mínimos?
    Porque quem paga previdência sobre 10 salários mínimos deveria receber por 1 salário mínimo?


    Última edição por Galizezin em Ter 21 Nov 2017, 2:54 pm, editado 1 vez(es)


    _________________
    Flavinho acima de tudo, eu acima de todos!

    Conteúdo patrocinado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 23 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 17 Set 2019, 5:41 am