PCS JÁ



    Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qui 23 Nov 2017, 2:35 pm

    Solange4 escreveu:A verdade é que nenhum sistema se sustenta se a pessoa recolher por anos sobre valores baixos, depois entra no serviço público com salários muito mais altos e se aposenta com a integralidade do último salário. A conta não fecha.


    Isso não existe mais. O que digo é a falta de regra de transição, com idade e tempo de contribuição, para os que ingressaram no sistema mais novos(pobres) e depois da faculdade(mais ricos).

    Não se engane com falsos discursos que pretendem dividir a categoria(servidores públicos) em novatos e antigos, professores/policiais/militares e os demais, já sofremos muito com isso nos governos do PT, em particular do Lula. Se não entrarmos unidos seremos massacrados como os nativos americanos pelos colonizadores europeus.
    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Qui 23 Nov 2017, 2:49 pm

    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:A verdade é que nenhum sistema se sustenta se a pessoa recolher por anos sobre valores baixos, depois entra no serviço público com salários muito mais altos e se aposenta com a integralidade do último salário. A conta não fecha.


    Isso não existe mais. O que digo é a falta de regra de transição, com idade e tempo de contribuição, para os que ingressaram no sistema mais novos(pobres) e depois da faculdade(mais ricos).
    Isso existe, sim. Conheço casos reais. Justamente o mais pobre ingressou cedo recolhendo sobre valores pequenos.

    Não se engane com falsos discursos que pretendem dividir a categoria(servidores públicos) em novatos e antigos, professores/policiais/militares e os demais, já sofremos muito com isso nos governos do PT, em particular do Lula. Se não entrarmos unidos seremos massacrados como os nativos americanos pelos colonizadores europeus.  

    Não estou me enganando e nem citando discurso de ninguém. Estou falando de economia/ finanças/ ciências atuariais.
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1274
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por euvoltei em Qui 23 Nov 2017, 3:59 pm

    Não há sistema que sustenta com tanto roubo.... Se alíquota for 20%, no outro dia, estarão esbanjando com esse dinheiro.. Sem formar reserva nenhuma...

    Dos fundos de pensão, tem a PREVI, do Banco do Brasil, que menos sofreu com os roubos, que tá aí entupida de dinheiro... Imagina se esse dinheiro todo fosse jogado no INSS, já teria acabado....

    Não é pessimismo, é só compreensão do país que vivemos
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qui 23 Nov 2017, 4:03 pm

    Solange4 escreveu:
    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:A verdade é que nenhum sistema se sustenta se a pessoa recolher por anos sobre valores baixos, depois entra no serviço público com salários muito mais altos e se aposenta com a integralidade do último salário. A conta não fecha.


    Isso não existe mais. O que digo é a falta de regra de transição, com idade e tempo de contribuição, para os que ingressaram no sistema mais novos(pobres) e depois da faculdade(mais ricos).
    Isso existe, sim. Conheço casos reais. Justamente o mais pobre ingressou cedo recolhendo sobre valores pequenos.

    Não se engane com falsos discursos que pretendem dividir a categoria(servidores públicos) em novatos e antigos, professores/policiais/militares e os demais, já sofremos muito com isso nos governos do PT, em particular do Lula. Se não entrarmos unidos seremos massacrados como os nativos americanos pelos colonizadores europeus.  

    Não estou me enganando e nem citando discurso de ninguém. Estou falando de economia/ finanças/ ciências atuariais.


    Desculpe-me se não a fiz entender, quando disse que "não existe mais" é que desde a reforma da previdência de 2003 não há mais integralidade e paridade para os novos servidores.

    Mantenho o discurso divisionista presente na categoria, ou lutamos juntos ou seremos pulverizados pelo sistema financeiro. O trabalhador não é o culpado pelo desequilíbrio contábil, mas sim oprimido pelas condições impostas pelos "senhores" do poder. Há outras medidas tributárias viáveis que não são colocadas na mesa.

    Como disse anteriormente, a reforma pode modificar completamente o sistema previdenciário para os novos ingressantes, estabelecer um teto de 2,5 SM como uma espécie de "seguro social" deixando o restante para capitalização individual. Porém, quaisquer mudanças que não estabeleçam relação temporal(idade/tempo de serviço) vão gerar injustiças, sejam no regime geral ou no próprio.

    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Qui 23 Nov 2017, 4:17 pm

    ... mas ainda existe para todos que entraram antes de 2003 e não são poucos. E o sistema tem que pagar a aposentadoria deles, por isso estão exigindo a nova idade mínima.

    Uma vez que estão propondo % menores pra quem contribuiu menos tempo, está sendo estabelecida a relação idade/ tempo de contribuição.

    avatar
    Convidado
    Convidado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Convidado em Qui 23 Nov 2017, 4:26 pm

    Só sei que vou querer de volta o que pago a mais há 32 anos.
    Não sei como. Mas confisco não dá pra aceitar passivamente.
    seu Mamute de Estimação
    seu Mamute de Estimação
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 409
    Reputação : 15
    Data de inscrição : 18/07/2014

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por seu Mamute de Estimação em Qui 23 Nov 2017, 4:44 pm

    estamos nos acréscimos do 2o. tempo a passos do recesso e não temer isso aprova mais, e ano que vem é eleição e ficará para 2019 no colo do novo presida, agora é tudo conversa pra banqueiro dormir
    avatar
    OJAF RJ
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 241
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJAF RJ em Qui 23 Nov 2017, 4:50 pm

    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:A verdade é que nenhum sistema se sustenta se a pessoa recolher por anos sobre valores baixos, depois entra no serviço público com salários muito mais altos e se aposenta com a integralidade do último salário. A conta não fecha.


    Isso não existe mais. O que digo é a falta de regra de transição, com idade e tempo de contribuição, para os que ingressaram no sistema mais novos(pobres) e depois da faculdade(mais ricos).

    Não se engane com falsos discursos que pretendem dividir a categoria(servidores públicos) em novatos e antigos, professores/policiais/militares e os demais, já sofremos muito com isso nos governos do PT, em particular do Lula. Se não entrarmos unidos seremos massacrados como os nativos americanos pelos colonizadores europeus.  

    A verdade é a seguinte, se não for feita uma dura reforma o sistema não se sustenta, e aí não vai sobrar nem direito adquirido. Portugal, com uma legislação muito mais protetiva que a nossa teve que cortar 40% dos benefícios, dentre outras medidas inimagináveis no cenário atual.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    "No Brasil, como dito, não se admite quaisquer alterações em benefícios já concedidos, nem mesmo em situações consolidadas, ainda que o benefício não haja sido requerido/concedido, o que se deve ter como legítimo, justo e absolutamente necessário em situações institucionais ditas normais.

    Em Portugal, por sua vez, em meio à crise econômica, admitiu-se (i) a extinção do pagamento de 13º e 14º dos aposentados com renda superior a 1,1 mil euros; (ii) congelamento das aposentadorias em 2011; (iii) cobrança de contribuição adicional de 3,5% para os aposentados com renda de 1 mil euros até 40% para aqueles com renda acima de 7,1 mil euros; e (iv) suspensão de aposentadorias precoces (57 anos) entre 2012 e 2014.

    Nota-se que a abrangência do direito adquirido no Brasil, em situações normais, sempre foi menos ampla que em Portugal, já que naquele país já se internalizou a garantia do princípio da confiança, o qual em situações normais deve resguardar expectativas legitimas de direito.

    Todavia, conforme abordado em face da crise econômica severa verificada naquele país na última década, criou-se uma jurisprudência excepcional de crise que além de não resguardar o princípio da confiança, não observa expectativas de direito e até mesmo direitos adquiridos."
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2046
    Reputação : 827
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Qui 23 Nov 2017, 5:13 pm

    a proposta garante integralidade (aposentadoria no mesmo valor do ultimo salario da ativa) para servidores que ingressaram antes de 31/12/2003 e que se aposentarem com 65/62 anos, contarem com 40 anos de contribuição, 25 anos de serviço público, e o tempo na carreira e cargo anteriormente exigidos pela CF. Pessoal que ingressou depois disso, ou entra no funpresp e recebe o benefício especial, ou vai receber só o teto e perderá o valor pago sobre o que ultrapassou o teto
    avatar
    OJAF RJ
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 241
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJAF RJ em Qui 23 Nov 2017, 5:56 pm

    pernalonga escreveu:a proposta garante integralidade (aposentadoria no mesmo valor do ultimo salario da ativa) para servidores que ingressaram antes de 31/12/2003 e que se aposentarem com 65/62 anos, contarem com 40 anos de contribuição, 25 anos de serviço público, e o tempo na carreira e cargo anteriormente exigidos pela CF. Pessoal que ingressou depois disso, ou entra no funpresp e recebe o benefício especial, ou vai receber só o teto e perderá o valor pago sobre o que ultrapassou o teto

    Não é necessário aderir a Funpresp para garantir o benefício especial, basta migrar para o RPC e se aposentar pelo RPPS. A Funpresp é opcional.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 327
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qui 23 Nov 2017, 6:17 pm

    OJAF RJ escreveu:
    pernalonga escreveu:a proposta garante integralidade (aposentadoria no mesmo valor do ultimo salario da ativa) para servidores que ingressaram antes de 31/12/2003 e que se aposentarem com 65/62 anos, contarem com 40 anos de contribuição, 25 anos de serviço público, e o tempo na carreira e cargo anteriormente exigidos pela CF. Pessoal que ingressou depois disso, ou entra no funpresp e recebe o benefício especial, ou vai receber só o teto e perderá o valor pago sobre o que ultrapassou o teto

    Não é necessário aderir a Funpresp para garantir o benefício especial, basta migrar para o RPC e se aposentar pelo RPPS. A Funpresp é opcional.

    Alguém já teve acesso ao texto da nova proposta? Se sim, por gentileza disponibilize o link. É que fica mais fácil de entender, lendo o texto completo.

    Até agora o que eu vi foi um pdf de 6 páginas, creio que seja a apresentação básica feita no tal jantar de ontem.

    Mas lá estava escrito:

    "• Fórmula de cálculo pela média para servidores e demais empregados, inclusive para os servidores que entraram antes de 2003 (a não ser que se aposentem com 62/65 anos a partir da publicação da PEC)."

    Em resumo:
    - para quem entrou antes de 2003 e aposentar com 62/65 anos, integralidade e paridade (como já vale, alterada apenas a idade mínima);
    - para quem entrou após 2003, cálculo pela média (a integralidade sem paridade, regime dos que entraram entre 2003 e 2013, já considera o cálculo pela média - aqui não mudou nada).

    Única coisa que muda na proposta com relação à integralidade/paridade, portanto, é que para se ter direito à paridade, deverá ser respeitada a idade mínima de 62/65 anos. A integralidade "simples", sem paridade, ainda não está sendo alterada.

    De todo jeito, seria interessante ver o texto formal, a ser apresentado na votação em plenário, pra ter certeza da redação legal, e suas possíveis interpretações, sobre estes temas.
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2046
    Reputação : 827
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Qui 23 Nov 2017, 6:35 pm

    Texto original da emenda aglutinativa da nova versão da reforma da previdência:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 327
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qui 23 Nov 2017, 7:06 pm

    pernalonga escreveu:Texto original da emenda aglutinativa da nova versão da reforma da previdência:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Opa,obrigado!

    like

    Vou dar uma lida aqui!
    sorocabas
    sorocabas
    Novo Usuário

    Mensagens : 8
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 07/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por sorocabas em Qui 23 Nov 2017, 7:33 pm

    Nao entendi igual ao Pernalonga. Acredito ainda na média para os pós 2003. Tá até no site da câmara.
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Qui 23 Nov 2017, 7:56 pm

    pernalonga escreveu:a proposta garante integralidade (aposentadoria no mesmo valor do ultimo salario da ativa) para servidores que ingressaram antes de 31/12/2003 e que se aposentarem com 65/62 anos, contarem com 40 anos de contribuição, 25 anos de serviço público, e o tempo na carreira e cargo anteriormente exigidos pela CF. Pessoal que ingressou depois disso, ou entra no funpresp e recebe o benefício especial, ou vai receber só o teto e perderá o valor pago sobre o que ultrapassou o teto

    Será que isso se sustenta por mais 25 anos???
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 327
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qui 23 Nov 2017, 8:13 pm

    Realmente, a redação está dúbia:

    Altera-se o art. 40, parágrafo 2, da CF, e insere-se um parágrafo 2-A:

    Hoje é assim:

    "§ 2º - Os proventos de aposentadoria e as pensões, por ocasião de sua concessão, não poderão exceder a remuneração do respectivo servidor, no cargo efetivo em que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98)"

    Passaria a ser assim:

    § 2º Os proventos de aposentadoria não poderão ser inferiores ao valor referido no § 2º do art. 201 ou superiores ao
    limite máximo estabelecido para o regime geral de previdência social.

    § 2º-A Os proventos das aposentadorias decorrentes do disposto neste artigo terão como referência a média aritmética simples das remunerações e dos salários de contribuição, selecionados na forma da lei, utilizados como base para contribuições ao regime de previdência de que trata este artigo e ao regime geral de previdência social.

    O parágrafo 14 é assim:

    " 14 - A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, desde que instituam regime de previdência complementar para os seus respectivos servidores titulares de cargo efetivo, poderão fixar, para o valor das aposentadorias e pensões a serem concedidas pelo regime de que trata este artigo, o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art. 201"

    Passaria a ser assim:

    "§ 14. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios instituirão regime de previdência complementar para servidores ocupantes de cargo efetivo, observando-se, a partir de então, o limite máximo dos benefícios do regime geral de previdência social para o valor das aposentadorias e pensões no regime de que trata este artigo, ressalvado o disposto no § 16."


    E o § 16 é o seguinte (não alterado pela proposta de reforma):

    "§ 16 - Somente mediante sua prévia e expressa opção, o disposto nos §§ 14 e 15 poderá ser aplicado ao servidor que tiver ingressado no serviço público até a data da publicação do ato de instituição do correspondente regime de previdência complementar."

    Da mesma forma, a emenda prevê, em seu artigo 4º, eliminando a dúvida sobre a limitação ao teto:

    "Art. 4º O limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social somente será aplicado a aposentadorias concedidas a servidores que ingressaram ou vierem a ingressar no serviço público posteriormente à instituição de regime de previdência complementar ou que ingressaram anteriormente e exerceram a opção de que trata o § 16 do art. 40 da Constituição."

    Vou colar aqui mais alguns parágrafos, desta vez constantes no art. 201, da proposta da reforma:

    § 5º Salvo no caso do exercício da opção prevista nos §§ 14 e 16 do art. 40 da Constituição, os proventos das aposentadorias concedidas de acordo com este artigo corresponderão:

    (aqui prevê a paridade):
    I - à totalidade da remuneração do servidor no cargo efetivo em que se der a aposentadoria, para aqueles que ingressaram no serviço público em cargo efetivo até 31 de dezembro de 2003 e que se aposentem aos sessenta anos de idade, na hipótese do § 4º, e sessenta e cinco anos de idade, se homem, ou sessenta e dois anos, se mulher, nos demais casos;

    (aqui prevê a perda da paridade, e manutenção da integralidade, pra quem não esperar os 62/65 anos):
    II - a 100% (cem por cento) da média prevista no § 2º-A do art. 40 da Constituição, para o servidor que ingressou no serviço público até 31 de dezembro de 2003 não contemplado no inciso I;

    (aqui prevê os demais casos):
    III - ao valor resultante do cálculo previsto no inciso I do § 3º, do art. 40 da Constituição, considerando-se vinte e cinco anos como tempo mínimo de contribuição, para o servidor não contemplado nos incisos I e II.



    Agora à minha interpretação:

    Observa-se uma previsão de limitação ao teto do RGPS no §2º (ali sem ressalvas), mas acredito que seja um pequeno erro material. Os demais parágrafos, que colei aqui, dão a entender de outra forma:

    1. Pra quem entrou antes de 2003, tem-se duas alternativas:
    1.1 esperar até os 65 anos, aposentando-se com direito à paridade;
    1.2 aposentar-se antes dos 65 anos, perdendo o direito à paridade e entrando nas regras "gerais", que vêm no ponto 2.

    2. Pra quem entrou após 2003, não optante pela migração:
    Cálculo da média dos salários, considerando o tempo de serviço:
    70% da média, com 25 anos de contribuição;
    +1,5% a cada ano, dos 26-30 anos (77,5% aos 30 anos);
    + 2% a cada ano, dos 31-35 anos (87,5% aos 35 anos);
    + 2,5% a cada ano, dos 36-40 anos (100% aos 40 anos).

    Portanto, seria mantida a possibilidade de recebimento acima do teto.

    3. Para quem entrou após 2013, ou optou pela migração, as mesmas regras do ponto 2, mas limitado ao teto do RGPS.

    Duas considerações quanto à integralidade sem paridade(2003-2013), numa análise preliminar:
    1. Agora passarão a considerar todos os salários de contribuição, não mais os 80% maiores:

    "Art. 17. Até que lei venha a disciplinar a matéria, as médias previstas no § 2º-A do art. 40 da Constituição e no § 8º-A do art. 201 da Constituição considerarão as remunerações e salários de contribuição, atualizados monetariamente, utilizados como base para contribuições ao regime geral de previdência social ou ao regime de previdência de que trata o art. 40 da Constituição, correspondentes a 100% (cem por cento) de todo o período contributivo desde a competência julho de 1994 ou desde a competência do início da contribuição, se posterior àquela competência."

    2. O parágrafo 2º do art. 40, que previa que a aposentadoria não poderá ultrapassar a remuneração da ativa, será substituído. Portanto, salvo disposição análoga em outro local (até o momento não localizei), no caso da média salarial ser superior ao salário da ativa, fica aberta a possibilidade (estranha?) de a pessoa que entrou de 2003-2013 se aposentar recebendo mais do que enquanto estava na ativa. Provavelmente esta restrição ao salário da ativa esteja também prevista em outro lugar, ou "comeram mosca" na redação da emenda.
    flashfs
    flashfs
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 236
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 21/10/2011

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por flashfs em Sex 24 Nov 2017, 6:36 am

    androsvilazza escreveu:
    2. Pra quem entrou após 2003, não optante pela migração:
    Cálculo da média dos salários, considerando o tempo de serviço:
    70% da média, com 25 anos de contribuição;
    +1,5% a cada ano, dos 26-30 anos (77,5% aos 30 anos);
    + 2% a cada ano, dos 31-35 anos (87,5% aos 35 anos);
    + 2,5% a cada ano, dos 36-40 anos (100% aos 40 anos).

    Duas considerações quanto à integralidade sem paridade(2003-2013), numa análise preliminar:
    1. Agora passarão a considerar todos os salários de contribuição, não mais os 80% maiores:

    "Art. 17. Até que lei venha a disciplinar a matéria, as médias previstas no § 2º-A do art. 40 da Constituição e no § 8º-A do art. 201 da Constituição considerarão as remunerações e salários de contribuição, atualizados monetariamente, utilizados como base para contribuições ao regime geral de previdência social ou ao regime de previdência de que trata o art. 40 da Constituição, correspondentes a 100% (cem por cento) de todo o período contributivo desde a competência julho de 1994 ou desde a competência do início da contribuição, se posterior àquela competência."
    É.. tá parecendo mesmo que pode morrer a média das 80% maiores contribuições, que era uma das vantagens do regime antigo.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 327
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 24 Nov 2017, 7:07 am

    Outra coisa que está atualmente fora de foco, mas que deve ser contemplada em breve, é a unificação das contribuições ao rgps e rpps. O texto atual da CF já prevê a consideração das contribuições aos dois regimes, e a reforma também deixa isso bem claro. Mas a escolha, hoje, entre averbar ou não o tempo de rgps, fica a cargo do servidor. Com a reforma, e com a possível consideração de todos os períodos de contribuição - e não mais os 80% maiores -, esse assunto deve voltar à tona em breve. Principalmente porque não depende de pec, a regulamentação está toda em lei complementar.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 24 Nov 2017, 8:01 am

    Solange4 escreveu:... mas ainda existe para todos que entraram antes de 2003 e não são poucos. E o sistema tem que pagar a aposentadoria deles, por isso estão exigindo a nova idade mínima.

    Uma vez que estão propondo % menores pra quem contribuiu menos tempo, está sendo estabelecida a relação idade/ tempo de contribuição.


    Vamos aguardar o envio da proposta definitiva ao Congresso. Não creio que haja a possibilidade de aposentar por tempo de serviço, com proventos proporcionais aos anteriores de 2003, sem completar uma idade mínima, no caso a partir de 60 anos para homens e 55 anos mulheres. Ocorre que aos 60 anos, quem iniciou antes dos 20 anos de idade já terá mais de 40 anos de serviço, logo integralidade certo? Só que não.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 24 Nov 2017, 8:06 am

    OJAF RJ escreveu:
    pernalonga escreveu:a proposta garante integralidade (aposentadoria no mesmo valor do ultimo salario da ativa) para servidores que ingressaram antes de 31/12/2003 e que se aposentarem com 65/62 anos, contarem com 40 anos de contribuição, 25 anos de serviço público, e o tempo na carreira e cargo anteriormente exigidos pela CF. Pessoal que ingressou depois disso, ou entra no funpresp e recebe o benefício especial, ou vai receber só o teto e perderá o valor pago sobre o que ultrapassou o teto

    Não é necessário aderir a Funpresp para garantir o benefício especial, basta migrar para o RPC e se aposentar pelo RPPS. A Funpresp é opcional.


    Sim é opcional, mas vai jogar dinheiro pela janela, pois o Estado paga 1 para 1 sobre o excedente até 8,5%
    subsidioja_
    subsidioja_
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2490
    Reputação : 329
    Data de inscrição : 05/04/2011

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por subsidioja_ em Sex 24 Nov 2017, 8:08 am

    androsvilazza escreveu:Outra coisa que está atualmente fora de foco, mas que deve ser contemplada em breve, é a unificação das contribuições ao rgps e rpps. O texto atual da CF já prevê a consideração das contribuições aos dois regimes, e a reforma também deixa isso bem claro. Mas a escolha, hoje, entre averbar ou não o tempo de rgps, fica a cargo do servidor. Com a reforma, e com a possível consideração de todos os períodos de contribuição - e não mais os 80% maiores -, esse assunto deve voltar à tona em breve. Principalmente porque não depende de pec, a regulamentação está toda em lei complementar.

    Pois é..
    Quem entrou entre 2003 e 2013 e decidir ficar no RPPS só levará fumo brabo.
    Mudança no cálculo da média (de 80% maiores p/ 100%) aumento das alíquotas e da idade mínima com o tempo...

    Para os pré 2004 ainda parece haver luz no fim do túnel.
    Mas também não escaparão dos aumentos cada vez maiores na alíquota de contribuição e na idade mínima.

    Sem falar que a contribuição continua sobre a parte dos proventos q ultrapassar o teto... Daqui a 15-20 anos, alíquota de 20% com certeza.
    Ah, alíquota do IR também aumentará. Aposta minha.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 24 Nov 2017, 8:15 am

    androsvilazza escreveu:Outra coisa que está atualmente fora de foco, mas que deve ser contemplada em breve, é a unificação das contribuições ao rgps e rpps. O texto atual da CF já prevê a consideração das contribuições aos dois regimes, e a reforma também deixa isso bem claro. Mas a escolha, hoje, entre averbar ou não o tempo de rgps, fica a cargo do servidor. Com a reforma, e com a possível consideração de todos os períodos de contribuição - e não mais os 80% maiores -, esse assunto deve voltar à tona em breve. Principalmente porque não depende de pec, a regulamentação está toda em lei complementar.

    Ai "deu ruim", estou esperando essa maldita reforma para escolher onde averbar meu tempo anterior ao PJU, se como Professor(Município) ou Analista Judiciário.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 24 Nov 2017, 8:35 am

    androsvilazza escreveu:
    Agora à minha interpretação:

    Observa-se uma previsão de limitação ao teto do RGPS no §2º (ali sem ressalvas), mas acredito que seja um pequeno erro material. Os demais parágrafos, que colei aqui, dão a entender de outra forma:

    1. Pra quem entrou antes de 2003, tem-se duas alternativas:
    1.1 esperar até os 65 anos, aposentando-se com direito à paridade;
    1.2 aposentar-se antes dos 65 anos, perdendo o direito à paridade e entrando nas regras "gerais", que vêm no ponto 2.




    Segundo a sua interpretação, os anteriores a 2003, com 40 anos de contribuição poderiam aposentar com integralidade, porém sem paridade(que atualmente não é vantagem), independentemente da idade?


    Hummm, tem caroço nesse angu, se o alvo preferencial dessa maldita reforma são os anteriores a 2003, vão dar mole prá Kojak?

    Prefiro esperar, pois desse governo ilegítimo e do Congresso vendido só se conta com o pior.
    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Sex 24 Nov 2017, 8:59 am

    Isso aqui é terrível:

    § 6º É vedado o recebimento conjunto, sem prejuízo de outras hipóteses previstas em lei:
    (...)
    III - de pensão por morte e de aposentadoria no âmbito do regime de previdência de que trata este artigo, ou entre este regime e o regime geral de previdência social, cujo valor total supere dois salários mínimos.
    (...)
    § 7º Na concessão do benefício de pensão por morte, será respeitado o disposto no § 2º do art. 201 e o limite máximo dos benefícios do regime geral de previdência social, sendo o valor equivalente a uma cota familiar de 50% (cinquenta por cento) acrescida de cotas de 10 (dez) pontos percentuais por dependente (...)

    Um casal de funcionários públicos recolhe PSS sobre tudo que recebem, após a morte de um, o outro continua recolhendo, mas quando se aposentar, diminui a renda.
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 746
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Sex 24 Nov 2017, 9:13 am

    Esse 30% de contribuição a mais é uma puuuuuuta pegadinha.
    Vamos ver, o servidor que comece com 20 anos e já tenha trabalhado 20 anos, com 40 anos por exemplo, pra aposentar usando o redutor e tal vai lá pra 59 anos, teria que fazer 30% a mais de tempo de contribuição, seria mais 6 anos, então ficaria 59+6=65 anos, tendo contribuído 45 anos. Malandragem da grossa.

    Vamos ver se os servidores conseguirem postergar pro ano que vem e com eleição teremos um tempo maior pra negociar, simular e projetar as coisas, essa aí está com falha, vão corrigir via mp depois? Pois estão deixando tempo de contribuição e idade mínima em lei e não mais na constituição, olha outra pegadinha.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Convidado em Sex 24 Nov 2017, 9:42 am

    Não bastasse toda a roubalheira pela corrupção atingindo a coletividade, o assalto foi estendido de forma individualizada aos cidadãos.
    E pelo jeito a sangria não para por aí.
    Deus nos proteja!
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2046
    Reputação : 827
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Sex 24 Nov 2017, 12:06 pm

    sorocabas escreveu:Nao entendi igual ao Pernalonga. Acredito ainda na média para os pós 2003. Tá até no site da câmara.

    Média, limitado ao valor máximo (R$ 5531,00) e mínimo (R$ 937,00) dos benefícios do regime geral da previdência social, tá em algum lugar da proposta apresentada. Ou seja, pela média de 100% das contribuições, MAS dentro desses limites. Se a média for superior, um abraço. Foi como entendi
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 746
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Sex 24 Nov 2017, 12:17 pm

    pernalonga escreveu:
    sorocabas escreveu:Nao entendi igual ao Pernalonga. Acredito ainda na média para os pós 2003. Tá até no site da câmara.

    Média, limitado ao valor máximo (R$ 5531,00) e mínimo (R$ 937,00) dos benefícios do regime geral da previdência social, tá em algum lugar da proposta apresentada. Ou seja, pela média de 100% das contribuições, MAS dentro desses limites. Se a média for superior, um abraço. Foi como entendi

    Concordo.

    Se essa simulação estiver correta: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Quem estiver com 55 anos e 23 anos de contribuição estará bem ferrado, não?
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 24 Nov 2017, 12:42 pm

    Solange4 escreveu:Isso aqui é terrível:

    § 6º É vedado o recebimento conjunto, sem prejuízo de outras hipóteses previstas em lei:
    (...)
    III - de pensão por morte e de aposentadoria no âmbito do regime de previdência de que trata este artigo, ou entre este regime e o regime geral de previdência social, cujo valor total supere dois salários mínimos.
    (...)
    § 7º Na concessão do benefício de pensão por morte, será respeitado o disposto no § 2º do art. 201 e o limite máximo dos benefícios do regime geral de previdência social, sendo o valor equivalente a uma cota familiar de 50% (cinquenta por cento) acrescida de cotas de 10 (dez) pontos percentuais por dependente (...)

    Um casal de funcionários públicos recolhe PSS sobre tudo que recebem, após a morte de um, o outro continua recolhendo, mas quando se aposentar, diminui a renda.


    Normal, diminui também o número de bocas Twisted Evil Twisted Evil Twisted Evil . Esse é um exemplo clássico de se olhar a previdência como uma despesa financeira e sem levar em conta os aspectos sociais deletérios.
    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Sex 24 Nov 2017, 12:47 pm

    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:Isso aqui é terrível:

    § 6º É vedado o recebimento conjunto, sem prejuízo de outras hipóteses previstas em lei:
    (...)
    III - de pensão por morte e de aposentadoria no âmbito do regime de previdência de que trata este artigo, ou entre este regime e o regime geral de previdência social, cujo valor total supere dois salários mínimos.
    (...)
    § 7º Na concessão do benefício de pensão por morte, será respeitado o disposto no § 2º do art. 201 e o limite máximo dos benefícios do regime geral de previdência social, sendo o valor equivalente a uma cota familiar de 50% (cinquenta por cento) acrescida de cotas de 10 (dez) pontos percentuais por dependente (...)

    Um casal de funcionários públicos recolhe PSS sobre tudo que recebem, após a morte de um, o outro continua recolhendo, mas quando se aposentar, diminui a renda.


    Normal, diminui também o número de bocas Twisted Evil  Twisted Evil  Twisted Evil . Esse é um exemplo clássico de se olhar a previdência como uma despesa financeira e sem levar em conta os aspectos sociais deletérios.

    Veja, no caso da viúva que trabalha, se a pensão é maior que o seu salário, ela contribui mas nunca receberá aposentadoria.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 24 Nov 2017, 12:54 pm

    Fireball escreveu:
    pernalonga escreveu:
    sorocabas escreveu:Nao entendi igual ao Pernalonga. Acredito ainda na média para os pós 2003. Tá até no site da câmara.

    Média, limitado ao valor máximo (R$ 5531,00) e mínimo (R$ 937,00) dos benefícios do regime geral da previdência social, tá em algum lugar da proposta apresentada. Ou seja, pela média de 100% das contribuições, MAS dentro desses limites. Se a média for superior, um abraço. Foi como entendi

    Concordo.

    Se essa simulação estiver correta: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Quem estiver com 55 anos e 23 anos de contribuição estará bem ferrado, não?

    Claro que não Twisted Evil Twisted Evil Twisted Evil (gostei desse capetinha). É só trabalhar até os 72 anos. Ainda ajuda a espantar o "alemão" Razz Razz Razz

    -------

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Conteúdo patrocinado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 25 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex 23 Ago 2019, 8:53 pm