PCS JÁ



    Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Compartilhe
    avatar
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 690
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Fireball em Sex 15 Dez 2017, 11:54 pm

    Isso que é democracia, só votarão quando tiver certeza que tem os 308 votos (comprados)

    Pra que serve a independência entre Poderes? No EUA quando leg vai pro Executivo ele sai do Legislativo.
    Não seria melhor o parlamento, pelo menos reduziria um monte de cargo.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Sab 16 Dez 2017, 12:58 pm

    Fireball escreveu:Isso que é democracia,  só votarão quando tiver certeza que tem os 308 votos (comprados)

    Pra que serve a independência entre Poderes? No EUA quando leg vai pro Executivo ele sai do Legislativo.
    Não seria melhor o parlamento, pelo menos reduziria um monte de cargo.

    demôniocracia paraguaia! Quem apoia o que Temer está fazendo, apoia a corrupção.


    _________________
    NO RACISM!

    Ilhense
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 833
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 18/12/2010

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Ilhense em Sab 16 Dez 2017, 4:50 pm

    Liguei na seção de pagamentos do meu tribunal hoje para saber quais os procedimentos para migrar para o FUNPRESP e ninguém sabia o que me informar. Pediram - me para mandar um e- mail, pois ainda estavam estudando o assunto.

    Mas o que me surpreendeu foi saber que até o momento ninguém do TRE/SP optou por mudar o seu regime previdenciário.
    avatar
    MConcursos
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 191
    Reputação : 25
    Data de inscrição : 04/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por MConcursos em Dom 17 Dez 2017, 4:31 am

    Sair do regime proprio tudo bem. Mas sair para ir para o Fumpresp e voltar para as garras do governo, com todo o respeito a quem pensa diferente mas para mim é mazoquismo. Alea por alea, fico com a atual que pelo menos me banca com o salario da ativa caso eu fique impossibilitado de trabalhar. Não acredito no fumpresp.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Dom 17 Dez 2017, 1:43 pm

    MConcursos escreveu:Sair do regime proprio tudo bem. Mas sair para ir para o Fumpresp e voltar para as garras do governo, com todo o respeito a quem pensa diferente mas para mim é mazoquismo. Alea por alea, fico com a atual que pelo menos me banca com o salario da ativa caso eu fique impossibilitado de trabalhar. Não acredito no fumpresp.

    O funpresp é a ratoeira da vez. Suspect
    Certo é que, onde estiver o "dedo" do governo, haverá a possibilidade de trapaça/falência. Depois do serviço sujo (acurralamento do gado em definitivo), passados alguns anos, alegará que não tem dinheiro para repasse da parte dele.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    marco trt8
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 35
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 23/12/2014

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por marco trt8 em Dom 17 Dez 2017, 2:54 pm

    Globo defende reforma da Previdência de Temer pois é dona da maior empresa de previdência privada do país
    O blog Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique Amorim, divulgou documentos que comprovariam que a Globo Comunicações e Participações S/A seria a
    detentora da maior parte das ações do grupo Mapfre no Brasil, que oferece planos de previdência privada

    Por Redação

    O incisivo apoio da Globo à reforma da Previdência que o governo Temer tenta aprovar pode ser explicado pelo fato de que a empresa seria dona do grupo
    Mapfre no Brasil, que oferece planos de previdência privada.

    Os documentos que mostram a ligação entre a Globo Comunicações e Participações S/A foi divulgado pelo blog Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique
    Amorim.

    As empresas de previdência privada devem ser as que mais lucrarão com a reforma da Previdência de Temer.


    frame end

    Confira, abaixo, a postagem que denuncia a ligação entre a Globo e a Mapfre.

    Globo é dona da maior empresa de previdência privada!

    Será por isso que ela e a Cegonhóloga defendem a Reforma da Previdência?

    Por Paulo Henrique Amorim, no
    Conversa Afiada

    De amigo navegante que não perde uma manifestação da Cegonhóloga a favor da Reforma da Previdência que cura até dor de corno:

    A maior empresa de previdência privada no Brasil pertence ao grupo Mapfre. E o grupo Mapfre pertence à Globo. Entendeu agora por que a Globo é a favor
    da reforma da previdência?


    GDJ
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 504
    Reputação : 11
    Data de inscrição : 18/11/2010

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por GDJ em Dom 17 Dez 2017, 10:49 pm

    MConcursos escreveu:Sair do regime proprio tudo bem. Mas sair para ir para o Fumpresp e voltar para as garras do governo, com todo o respeito a quem pensa diferente mas para mim é mazoquismo. Alea por alea, fico com a atual que pelo menos me banca com o salario da ativa caso eu fique impossibilitado de trabalhar. Não acredito no fumpresp.

    Pela proposta da reforma da previdencia, quem ingressou no serviço público antes de 2003, que é o meu caso, terá direito à integralidade/paridade caso se aposente aos 65 anos. A questão é saber se isso não vai mudar em outra reforma antes de chegar minha hora de se aposentar.
    Tenho medo de fazerem outra reforma daqui a dez anos, por exemplo, e colocarem todos na regra de "50% da média salarial", ou algo parecido.
    Mas ingressar no Funpresp também não inspira confiança.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Dom 17 Dez 2017, 11:07 pm

    marco trt8 escreveu:Globo defende reforma da Previdência de Temer pois é dona da maior empresa de previdência privada do país
    O blog Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique Amorim, divulgou documentos que comprovariam que a Globo Comunicações e Participações S/A seria a
    detentora da maior parte das ações do grupo Mapfre no Brasil, que oferece planos de previdência privada

    Por Redação

    O incisivo apoio da Globo à reforma da Previdência que o governo Temer tenta aprovar pode ser explicado pelo fato de que a empresa seria dona do grupo
    Mapfre no Brasil, que oferece planos de previdência privada.

    Os documentos que mostram a ligação entre a Globo Comunicações e Participações S/A foi divulgado pelo blog Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique
    Amorim.

    As empresas de previdência privada devem ser as que mais lucrarão com a reforma da Previdência de Temer.


    frame end

    Confira, abaixo, a postagem que denuncia a ligação entre a Globo e a Mapfre.

    Globo é dona da maior empresa de previdência privada!

    Será por isso que ela e a Cegonhóloga defendem a Reforma da Previdência?

    Por Paulo Henrique Amorim, no
    Conversa Afiada

    De amigo navegante que não perde uma manifestação da Cegonhóloga a favor da Reforma da Previdência que cura até dor de corno:

    A maior empresa de previdência privada no Brasil pertence ao grupo Mapfre. E o grupo Mapfre pertence à Globo. Entendeu agora por que a Globo é a favor
    da reforma da previdência?


    Quem cai em notícia da globo, senão recém-nascidos?


    _________________
    NO RACISM!

    Ilhense
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 833
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 18/12/2010

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Ilhense em Seg 18 Dez 2017, 2:44 am

    O grande problema é considerar que a previdência dos servidores federais tem sido deficitária e, pelo discurso, devem aumentar os percentuais sobre nossa contribuição com o passar dos anos, fora alguma rasteira definitiva que venha a ser dada sob alegação de falta de recursos...
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Seg 18 Dez 2017, 11:03 am

    Ilhense escreveu:O grande problema é considerar que a previdência dos servidores federais tem sido deficitária e, pelo discurso, devem aumentar os percentuais sobre nossa contribuição com o passar dos anos, fora alguma rasteira definitiva que venha a ser dada sob alegação de falta de recursos...

    Tanto a Dilma quanto Temer rejeitaram auditoria nas contas da previdência. Quem tem medo de auditoria é porque deve.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    ale1969
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 276
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Seg 18 Dez 2017, 12:05 pm

    Solange4 escreveu:Detesto essa acusação de que, quem estudou em escola particular, fez faculdade e entrou no mercado de trabalho mais tarde e num cargo melhor, significa, automaticamente, que apoiou golpe, é classe média falida, é opressor de fracos e oprimidos. ale1969 já escreveu isso aqui um milhão de vezes, e é irritante.

    Tem muita gente que se esforçou muito pra pagar escola particular pros filhos, que começou a contar com esse gasto a partir da piora na qualidade do ensino público, que trabalhou duro pra poder manter os filhos até que se formassem, que priorizou estudo sobre gastos com viagens ou compra de supérfluos  - meus pais inclusos.

    Parece que a gente tem pedir desculpas por ter tido oportunidades e isso eu não vou fazer.

    Desculpem o desabafo, mas não aguento ler várias vezes a mesma historinha.

    Desculpe, não foi pessoal a colocação. O exemplo que usei acontece no Brasil, os mais pobres estudam em escolas públicas e a classe média em geral escola particular. Nem todos da classe média apoiaram o golpe, mas a maioria por interesse pessoal(egoísmo) ou ignorância do que estava passando. O bom do debate democrático é o antagonismo de ideias. Não é mesmo? Sou comunista, ou "comunistinha" como me chamaram de modo pejorativo, mas não fico incomodado com isso. Volto a pedir desculpas, mas em momento algum fiz referências individuais, sempre genéricas, sobre as questões aqui colocadas. Se preferem um fórum de debates sem debates podem pedir que me retiro imediatamente, mas lembro que nossa sociedade é plural e a democracia é um bem em si e não deve ser quebrada por atitudes autoritárias.

    Não considero seu ponto de vista "irritante" apenas discordo frontalmente, estamos todos no mesmo barco. Saudações judiciárias.
    avatar
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2096
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Lord Sith em Seg 18 Dez 2017, 3:29 pm

    GDJ escreveu:
    MConcursos escreveu:Sair do regime proprio tudo bem. Mas sair para ir para o Fumpresp e voltar para as garras do governo, com todo o respeito a quem pensa diferente mas para mim é mazoquismo. Alea por alea, fico com a atual que pelo menos me banca com o salario da ativa caso eu fique impossibilitado de trabalhar. Não acredito no fumpresp.

    Pela proposta da reforma da previdencia, quem ingressou no serviço público antes de 2003, que é o meu caso, terá direito à integralidade/paridade caso se aposente aos 65 anos. A questão é saber se isso não vai mudar em outra reforma antes de chegar minha hora de se aposentar.
    Tenho medo de fazerem outra reforma daqui a dez anos, por exemplo, e colocarem todos na regra de "50% da média salarial", ou algo parecido.
    Mas ingressar no Funpresp também não inspira confiança.

    Sondei essa questão do FUNPRESP mais a fundo e acabei chegando a um servidor da CD que assessorou parlamentares na CPI dos Fundos de pensão. Eles (servidores) propuseram aos parlamentares da comissão que pautassem um PL para moralizar e tornar mais técnicas as decisões dos conselhos deliberativos dos fundos...os deps não aprovaram essa ideia....nas palavras dele: um indicativo de que ainda pensam em fazer uso político dos fundos (em outras palavras: meter a mão de novo). O Funpresp LEG e o JUD podem até ser mais distantes da interferência governamental, mas a medida que a maioria dos servidores estiverem no funpresp em geral(EXE-LEG-JUD) (hoje do total de servidores federais, somente 15% estão no Fundo) não duvido que comecem as tramoias.

    Seja no RPPS, seja no Funpresp, entendo que devemos ter nossa previdência por fora. Aportes mensais no tesouro IPCA (no meu caso IPCA + 2045) e em ações que pagam bons dividendos ou FII's (bem escolhidos) podem nos livrar de muita dor de cabeça daqui a 20 ou 30 anos.
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Seg 18 Dez 2017, 4:12 pm

    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:Detesto essa acusação de que, quem estudou em escola particular, fez faculdade e entrou no mercado de trabalho mais tarde e num cargo melhor, significa, automaticamente, que apoiou golpe, é classe média falida, é opressor de fracos e oprimidos. ale1969 já escreveu isso aqui um milhão de vezes, e é irritante.

    Tem muita gente que se esforçou muito pra pagar escola particular pros filhos, que começou a contar com esse gasto a partir da piora na qualidade do ensino público, que trabalhou duro pra poder manter os filhos até que se formassem, que priorizou estudo sobre gastos com viagens ou compra de supérfluos  - meus pais inclusos.

    Parece que a gente tem pedir desculpas por ter tido oportunidades e isso eu não vou fazer.

    Desculpem o desabafo, mas não aguento ler várias vezes a mesma historinha.

    Desculpe, não foi pessoal a colocação. O exemplo que usei acontece no Brasil, os mais pobres estudam em escolas públicas e a classe média em geral escola particular. Nem todos da classe média apoiaram o golpe, mas a maioria por interesse pessoal(egoísmo) ou ignorância do que estava passando.  O bom do debate democrático é o antagonismo de ideias. Não é mesmo? Sou comunista, ou "comunistinha" como me chamaram de modo pejorativo, mas não fico incomodado com isso. Volto a pedir desculpas, mas em momento algum fiz referências individuais, sempre genéricas, sobre as questões aqui colocadas. Se preferem um fórum de debates sem debates podem pedir que me retiro imediatamente, mas lembro que nossa sociedade é plural e a democracia é um bem em si e não deve ser quebrada por atitudes autoritárias.

    Não considero seu ponto de vista "irritante" apenas discordo frontalmente, estamos todos no mesmo barco. Saudações judiciárias.

    O que sei é que eu tenho um salário bom o suficiente pra pagar escola particular pra minha filha, que tem qualidade melhor que a pública. então pago. E se ela entrar na faculdade pública (que ainda é melhor que a particular aqui em SP) ficarei muito feliz e pretendo mantê-la enquanto estuda.

    Não é porque eu não gosto do Temer (em quem não votei) que vou pedir exoneração pra não ser "colaboracionista". É interesse pessoal, sim.

    Quanto ao debate, deve continuar e me vejo no direito de desabafar quando quiser (sem ofensas, claro).
    avatar
    ale1969
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 276
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Seg 18 Dez 2017, 6:36 pm

    [quote="Solange4"]
    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:Detesto essa acusação de que, quem estudou em escola particular, fez faculdade e entrou no mercado de trabalho mais tarde e num cargo melhor, significa, automaticamente, que apoiou golpe, é classe média falida, é opressor de fracos e oprimidos. ale1969 já escreveu isso aqui um milhão de vezes, e é irritante.

    Tem muita gente que se esforçou muito pra pagar escola particular pros filhos, que começou a contar com esse gasto a partir da piora na qualidade do ensino público, que trabalhou duro pra poder manter os filhos até que se formassem, que priorizou estudo sobre gastos com viagens ou compra de supérfluos  - meus pais inclusos.

    Parece que a gente tem pedir desculpas por ter tido oportunidades e isso eu não vou fazer.

    Desculpem o desabafo, mas não aguento ler várias vezes a mesma historinha.

    Desculpe, não foi pessoal a colocação. O exemplo que usei acontece no Brasil, os mais pobres estudam em escolas públicas e a classe média em geral escola particular. Nem todos da classe média apoiaram o golpe, mas a maioria por interesse pessoal(egoísmo) ou ignorância do que estava passando.  O bom do debate democrático é o antagonismo de ideias. Não é mesmo? Sou comunista, ou "comunistinha" como me chamaram de modo pejorativo, mas não fico incomodado com isso. Volto a pedir desculpas, mas em momento algum fiz referências individuais, sempre genéricas, sobre as questões aqui colocadas. Se preferem um fórum de debates sem debates podem pedir que me retiro imediatamente, mas lembro que nossa sociedade é plural e a democracia é um bem em si e não deve ser quebrada por atitudes autoritárias.

    Não considero seu ponto de vista "irritante" apenas discordo frontalmente, estamos todos no mesmo barco. Saudações judiciárias. [/

    O que sei é que eu tenho um salário bom o suficiente pra pagar escola particular pra minha filha, que tem qualidade melhor que a pública. então pago. E se ela entrar na faculdade pública (que ainda é melhor que a particular aqui em SP) ficarei muito feliz e pretendo mantê-la enquanto estuda.

    Não é porque eu não gosto do Temer (em quem não votei) que vou pedir exoneração pra não ser "colaboracionista". É interesse pessoal, sim.

    Quanto ao debate, deve continuar e me vejo no direito de desabafar quando quiser (sem ofensas, claro).

    É exatamente esse pensamento egoísta de "classe média" que me choca e repilo. Não é o simples fato de exercer um direito, mas de não se importar que a maioria pobre da sociedade possa fazê-lo. Volto a dizer, aceito democraticamente e lamento socialmente.
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Seg 18 Dez 2017, 7:27 pm

    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:
    ale1969 escreveu:
    Solange4 escreveu:Detesto essa acusação de que, quem estudou em escola particular, fez faculdade e entrou no mercado de trabalho mais tarde e num cargo melhor, significa, automaticamente, que apoiou golpe, é classe média falida, é opressor de fracos e oprimidos. ale1969 já escreveu isso aqui um milhão de vezes, e é irritante.

    Tem muita gente que se esforçou muito pra pagar escola particular pros filhos, que começou a contar com esse gasto a partir da piora na qualidade do ensino público, que trabalhou duro pra poder manter os filhos até que se formassem, que priorizou estudo sobre gastos com viagens ou compra de supérfluos  - meus pais inclusos.

    Parece que a gente tem pedir desculpas por ter tido oportunidades e isso eu não vou fazer.

    Desculpem o desabafo, mas não aguento ler várias vezes a mesma historinha.

    Desculpe, não foi pessoal a colocação. O exemplo que usei acontece no Brasil, os mais pobres estudam em escolas públicas e a classe média em geral escola particular. Nem todos da classe média apoiaram o golpe, mas a maioria por interesse pessoal(egoísmo) ou ignorância do que estava passando.  O bom do debate democrático é o antagonismo de ideias. Não é mesmo? Sou comunista, ou "comunistinha" como me chamaram de modo pejorativo, mas não fico incomodado com isso. Volto a pedir desculpas, mas em momento algum fiz referências individuais, sempre genéricas, sobre as questões aqui colocadas. Se preferem um fórum de debates sem debates podem pedir que me retiro imediatamente, mas lembro que nossa sociedade é plural e a democracia é um bem em si e não deve ser quebrada por atitudes autoritárias.

    Não considero seu ponto de vista "irritante" apenas discordo frontalmente, estamos todos no mesmo barco. Saudações judiciárias. [/

    O que sei é que eu tenho um salário bom o suficiente pra pagar escola particular pra minha filha, que tem qualidade melhor que a pública. então pago. E se ela entrar na faculdade pública (que ainda é melhor que a particular aqui em SP) ficarei muito feliz e pretendo mantê-la enquanto estuda.

    Não é porque eu não gosto do Temer (em quem não votei) que vou pedir exoneração pra não ser "colaboracionista". É interesse pessoal, sim.

    Quanto ao debate, deve continuar e me vejo no direito de desabafar quando quiser (sem ofensas, claro).

    É exatamente esse pensamento egoísta de "classe média" que me choca e repilo. Não é o simples fato de exercer um direito, mas de não se importar que a maioria pobre da sociedade possa fazê-lo. Volto a dizer, aceito democraticamente e lamento socialmente.  

    Por que egoísta? Se eu deixasse minha filha na escola pública, tiraria a vaga de alguém que precisa. Se a universidade pública, de boa qualidade for paga, provavelmente pagarei. Quem disse que a injustiça social não me incomoda? Não acho que retórica, num fórum de servidores, ajuda a "maioria pobre da sociedade".

    Você não aceita o governo golpista, mas também não vai pedir exoneração e não quer perder sua aposentadoria pelas regras em que você entrou.
    Acha que você faz mais pelos pobres, só por causa do seu discurso? Na prática, estamos no mesmo cargo, com os mesmos direitos.
    avatar
    cicero_pb
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 1957
    Reputação : 159
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por cicero_pb em Seg 18 Dez 2017, 7:38 pm

    A melhor coisa para pobre é acabar com a gratuidade.

    Minha história já contei aqui. Tenho colegas/amigos que foram mais pobre que eu e também conseguiram melhorar de vida.

    Existe pobreza e pobreza. Queria muito ser pobre num país rico do que classe média aqui. Isso considerando somente o fator econômico. Entrar no mérito de ser cidadão seria covardia.

    O que é se importar com os pobres?

    Vou dar minha visão:

    - Quando uma pessoa ajuda um pedinte num semáforo ele está PREJUDICANDO o sujeito. Se ninguém desse nada, o sujeito acabaria encontrando algo de produtivo para fazer e melhoraria sua vida.

    Recebendo esmolas, ele ficará sempre na mesma situação.

    Agora é só ampliar o conceito....
    avatar
    euvoltei
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 932
    Reputação : 112
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por euvoltei em Seg 18 Dez 2017, 7:57 pm

    Olha, quem coloca o filho em escola particular, está é pagando duas vezes....
    A escola pública, (tendo vaga ou não) você está pagando via impostos, e a escola particular, via mensalidade....
    O mesmo vale em relação à saúde...

    Ou seja, quem usa um sistema particular, tem é que ser elogiado pelo pagamento no mínimo dobrado...

    Agora, se eventualmente um serviço público presta, e a pessoa usa, aí, não tem problema nenhum, serviço é PÚBLICO, não é exclusivo para POBRES.... Não vamos distorcer os conceitos...

    ale1969,   Não é que a classe média/rica "não se importar que a maioria pobre da sociedade possa fazê-lo" .... A classe média/rica, se importa sim... ela quer melhorar todos esses serviços, mas a classe  média/rica também precisa trabalhar, cuidar de casa, etc.... E não tem tempo de ficar vigiando serviços públicos.....

    O problema mesmo, é que a classe média/rica não ELEGE quase ninguém..

    Quem elege é o povão, .... e esse povão é mesmo que só tem os serviços públicos, e mesmo assim, esse povão vende o voto, vota em corrupto, vota em assassino, etc... Note sim, que em quase todas as pesquisas das intenções de voto mudam radicalmente quando apurado também a variável renda/escolaridade..... Ou seja, se só classe média/rico votasse, os eleitos seriam outros..
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Seg 18 Dez 2017, 8:05 pm

    A estratégia de quem não quer a reforma da Previdência
    Se cada um dos 267 sindicatos ligados a servidores conseguir um voto, proposta não passa na Câmara

    Adriana Fernandes e Idiana Tomazelli, Impresso

    17 Dezembro 2017 | 05h00

    BRASÍLIA - Alvos do combate a privilégios, categorias de servidores intensificaram a pressão sobre os deputados na última semana para tentar desidratar ainda mais a proposta de reforma da Previdência, mantendo o direito à aposentadoria com o último salário da carreira. Eles dizem que a mudança nas regras para quem ingressou até 2003 viola um direito adquirido.

    O corpo a corpo incluiu protestos barulhentos na quadra 302 norte, em Brasília, onde ficam imóveis funcionais usados por deputados, na Câmara e no aeroporto. Na sessão em que o relator da reforma, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), discursou sobre a proposta, parlamentares da oposição cantaram vitória e atribuíram à pressão das categorias o fato de o governo ter adiado a votação para fevereiro de 2018.

    “O governo insiste em demonizar o serviço público e está desconsiderando um direito adquirido”, diz o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores da Receita Federal (Sindifisco), Claudio Damasceno.

    Para o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, José Robalinho, é “bode expiatório” a propaganda do governo que taxa a aposentadoria dos servidores como privilégio. Ele vê, porém, como um aceno positivo a disposição do governo de reabrir a negociação. “Esse tipo de argumento parece ser apenas uma cortina de fumaça para outros interesses, para aprovar uma reforma que vai ser nociva para o conjunto dos trabalhadores”, afirma o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso.

    Os servidores têm grande poder de pressão sobre os parlamentares por conta da representatividade sindical. São 267 sindicatos e associações para cuidar dos interesses dos funcionários públicos da União. Se cada uma conseguir atrair o voto de um deputado, já há apoio de mais da metade da Câmara para a defesa de suas causas.

    Servidores estaduais também marcam de perto os parlamentares de suas regiões, já que a reforma também atingirá Estados e municípios. Recém-empossado no posto de articulador político, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, reafirmou a intenção do governo de continuar negociando, mas adiantou que não há compromisso de mais flexibilizações. “O governo não aceita mudança na espinha dorsal, que é o fim dos privilégios.”

    Fonte: O Estado de S. Paulo em 18/12/2017
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Seg 18 Dez 2017, 8:10 pm

    Proposta mais branda de Previdência beneficia metade dos servidores federais
    380 mil funcionários públicos federais vão se aposentar com o último salário da carreira e com reajustes iguais aos da ativa se o governo voltar atrás e permitir regras mais leves

    Adriana Fernandes e Idiana Tomazelli, Impresso

    17 Dezembro 2017 | 05h00

    BRASÍLIA - Se o governo ceder à pressão do funcionalismo público para abrandar a proposta de reforma da Previdência, vai beneficiar 52% dos servidores federais. São 380 mil servidores que ainda estão em atividade e que vão se aposentar com o último salário da carreira e reajustes iguais aos dos funcionários da ativa. Eles ingressaram no serviço público até 2003 e têm o direito às chamadas integralidade e paridade – privilégios que o governo quer acabar ao aprovar a reforma, mas que as categorias pressionam para manter.

    Caso precisasse pagar hoje todos os benefícios futuros para esses servidores, a União teria de desembolsar R$ 507,6 bilhões (a valores atuais), segundo cálculos feitos pela Secretaria de Previdência a pedido do Estadão/Broadcast. A previsão é que haverá concessão desses benefícios por mais 30 a 40 anos, com os pagamentos se estendendo por cerca de 80 anos.

    Para tentar ampliar o apoio da população à reforma, o governo tem investido pesado na propaganda de que a proposta põe fim aos privilégios. Com a aprovação do texto, servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada seguirão regras iguais para se aposentar.

    Boa parte dos que têm direito a esses privilégios poderá solicitar o benefício na próxima década. Dos mais de 267 mil servidores que vão se aposentar até 2026, cerca de 91% fazem jus à regra de paridade e integralidade, segundo o Ministério do Planejamento.

    Já os servidores que ingressaram a partir de 2013 e se aposentarão pelo teto do INSS (R$ 5.531,31) são apenas 15,3% dos ativos atualmente, ou 112,1 mil. Foi nesse ano que passaram a vigorar novas regras para aposentadoria do funcionalismo que acabaram com a possibilidade de benefícios acima do teto de aposentadoria do INSS. Quem quiser ganhar mais tem de contribuir para um fundo de previdência complementar.

    A proposta em tramitação na Câmara quer reduzir o peso dessa fatura a ser bancada nos próximos anos ao cobrar dos servidores as idades mínimas de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres para manter a integralidade e a paridade. Mas a pressão crescente das categorias leva o governo a considerar uma alternativa mais leve para esse grupo. Uma última cartada para tentar aprovar a reforma em fevereiro na Casa.

    O próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende propor uma regra intermediária, que não seja forçar o servidor a desistir do salário maior ou a trabalhar até as idades finais da reforma, sem transição. Se quiser se aposentar antes, pela proposta atual de reforma, o funcionário abre mão da integralidade e receberá um benefício equivalente à média dos 80% maiores salários. Esse valor pode ser inclusive maior que o teto do INSS, mas fica abaixo do último salário antes da aposentadoria.

    Folha de pagamento. Algumas categorias do funcionalismo federal têm remuneração no final de carreira acima de R$ 20 mil mensais. Os procuradores, por exemplo, ganhavam R$ 28,9 mil em 2016, e consultores legislativos do Senado, R$ 30,5 mil. Segundo informações do boletim de gastos com pessoal do Ministério do Planejamento de janeiro de 2017, a despesa média dos aposentados do Legislativo e Judiciário Federal foi de R$ 28.882 e R$ 22.336 respectivamente.

    O governo também considera privilégio receber mais de um benefício e pretende limitar essa possibilidade ao teto de dois salários mínimos para acúmulo de aposentadoria e pensão. Segundo a Secretaria de Previdência, existem situações de funcionários públicos com remunerações elevadas, na faixa dos R$ 20 mil a R$ 30 mil, que ainda ganham outro benefício. Entre eles estão juízes, promotores, procuradores, advogados públicos, auditores fiscais, de acordo com o órgão.

    “A reforma da Previdência, na versão atual, afetará 9,5% da população, justamente as pessoas de maior renda”, diz o secretário de Previdência, Marcelo Caetano. Para tentar diminuir resistências dos parlamentares, o governo deu sinal verde à exclusão de trechos da proposta que mudavam regras de aposentadoria rural, benefícios assistenciais para a baixa renda e no tempo mínimo de contribuição para o INSS (que permanecerá em 15 anos). A avaliação do governo é de que isso livra os mais humildes do alcance da reforma.

    Igualdade. Integrantes do governo negam que a proposta atual represente uma perseguição ao funcionalismo. “A reforma da Previdência propõe tratar os iguais de forma igual. Não se trata de culpar os servidores públicos pelo déficit fiscal, mas de corrigir a maior distorção do nosso regime previdenciário, pois o déficit per capita dos servidores foi 18 vezes maior do que dos trabalhadores do setor privado em 2016”, afirma o assessor especial do Ministério do Planejamento, Arnaldo Lima Junior.

    Para o economista Marcos Lisboa, presidente do Insper, é importante aprovar a mudança na regra para os servidores que ingressaram até 2003. Segundo ele, muitos desses servidores estão entre os 5% mais ricos do País, ou até no 1% mais abastado. “Aposentar com salário integral não existe no resto do mundo. O sistema não aguenta isso, não tem como arcar com esse custo.”

    Fonte: O Estado de S. Paulo em 18/12/2017
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Seg 18 Dez 2017, 8:23 pm

    cicero_pb escreveu:A melhor coisa para pobre é acabar com a gratuidade.

    Minha história já contei aqui. Tenho colegas/amigos que foram mais pobre que eu e também conseguiram melhorar de vida.

    Existe pobreza e pobreza. Queria muito ser pobre num país rico do que classe média aqui. Isso considerando somente o fator econômico. Entrar no mérito de ser cidadão seria covardia.

    O que é se importar com os pobres?

    Vou dar minha visão:

    - Quando uma pessoa ajuda um pedinte num semáforo ele está PREJUDICANDO o sujeito. Se ninguém desse nada, o sujeito acabaria encontrando algo de produtivo para fazer e melhoraria sua vida.

    Recebendo esmolas, ele ficará sempre na mesma situação.

    Agora é só ampliar o conceito....

    Eu já não vejo sob essa ótica. As estatísticas apontam que nossas melhores universidades são públicas. Então, porque acabar com uma das poucas coisas neste país que estão dando certo? Portanto, se a classe A ou B quer pagar escola de elite para seus filhos, continue pagando a universidade privada para eles. Pois esse pessoal, tendo conhecimento de causa, não quis lutar por uma escola pública condizente, então não teria o direito sequer de pagar uma universidade federal. Continuo defendendo a universidade pública gratuita, e apenas e tão somente para alunos oriundos de escolas públicas, sejam eles pobres ou não. Quando Cristóvão Buarque apresentou projeto de lei para que filhos de políticos estudassem em escola pública, o que foi mesmo que fizeram com esse projeto?
    Mas é óbvio que o governo estuda implodir as universidades federais. Num primeiro momento, os ricos pagam. Num segundo, todos irão pagar. É o tal plano do cozinha sapo.
    Quanto aos poucos casos que vc citou, isso é chamado de "desvio padrão". No geral, pobre se lasca mesmo. Um ou outro chega, com sacrifício surreal, no topo.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1756
    Reputação : 235
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Seg 18 Dez 2017, 9:26 pm

    Concordo com a proposta de universidade pública para alunos de escolas públicas. Mas acho que essa é uma ideia que merece ser melhor estudada, e desenvolvida.

    Basicamente, é o mesmo critério utilizado para definição do direito às cotas em algumas universidades, e o jeitinho brasileiro já logrou êxito em burlá-las: quem tem condições deixa os filhos em escola pública no período da manhã, e os inscreve em cursinho pré-vestibular, com duração de 3 anos, paralelo ao ensino médio. Nestes casos, pelo menos o aluno está estudando em dobro.

    Mas em outros casos, o aluno estuda o ensino médio totalmente em escola particular, tenta o vestibular por um ou dois anos pelas vagas gerais, não consegue e recorre à burla ao sistema: no ano seguinte procura um estabelecimento público de ensino de jovens e adultos (destes direcionados à formação tardia, de quem não conseguiu se formar no ensino regular), faz os testes para obtenção do diploma do ensino médio em 6 meses, e apresenta esse diploma para pleitear o direito como se tivesse estudado em escola pública, tendo, de fato, estudado a vida toda em Colégio particular.

    Talvez uma solução possível fosse a implementação de um cadastro escolar unificado, gerido pelo MEC, em que todas as escolas, públicas ou privadas, tivessem de alimentar o sistema com os dados dos estudantes. Além de melhorar significativamente a gestão do sistema, evita esse tipo de fraudes, permitindo o mapeamento exato do histórico escolar de cada aluno.
    avatar
    drhoff
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Escravo
    Mensagens : 588
    Reputação : 47
    Data de inscrição : 21/05/2015
    Idade : 93
    Localização : Cavalocity.

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por drhoff em Seg 18 Dez 2017, 10:36 pm

    das msg lidas das ultimas pgs, dou parabéns pra solange, pro Lord, isso sim ajuda o assunto do tópico, o resto é mimimi.....
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 19 Dez 2017, 12:24 am

    Toma, temer.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 19 Dez 2017, 12:27 am

    androsvilazza escreveu:Concordo com a proposta de universidade pública para alunos de escolas públicas. Mas acho que essa é uma ideia que merece ser melhor estudada, e desenvolvida.

    Basicamente, é o mesmo critério utilizado para definição do direito às cotas em algumas universidades, e o jeitinho brasileiro já logrou êxito em burlá-las: quem tem condições deixa os filhos em escola pública no período da manhã, e os inscreve em cursinho pré-vestibular, com duração de 3 anos, paralelo ao ensino médio. Nestes casos, pelo menos o aluno está estudando em dobro.

    Mas em outros casos, o aluno estuda o ensino médio totalmente em escola particular, tenta o vestibular por um ou dois anos pelas vagas gerais, não consegue e recorre à burla ao sistema: no ano seguinte procura um estabelecimento público de ensino de jovens e adultos (destes direcionados à formação tardia, de quem não conseguiu se formar no ensino regular), faz os testes para obtenção do diploma do ensino médio em 6 meses, e apresenta esse diploma para pleitear o direito como se tivesse estudado em escola pública, tendo, de fato, estudado a vida toda em Colégio particular.

    Talvez uma solução possível fosse a implementação de um cadastro escolar unificado, gerido pelo MEC, em que todas as escolas, públicas ou privadas, tivessem de alimentar o sistema com os dados dos estudantes. Além de melhorar significativamente a gestão do sistema, evita esse tipo de fraudes, permitindo o mapeamento exato do histórico escolar de cada aluno.

    Não entendo como burla fazer cursinho por fora. Seria a mesma coisa que os alunos de escolas públicas, que estudam por fora, sendo autodidatas, para conseguir chegar no nível daqueles de escolas públicas.

    Não entendi esse último caso: como é que fica o histórico escolar do camarada, já que do ensino fundamental ele segue para o médio?


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    MConcursos
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 191
    Reputação : 25
    Data de inscrição : 04/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por MConcursos em Ter 19 Dez 2017, 1:28 am

    Bom, a alíquota de 14% pelo visto foi para o espaço junto com a reforma da previdência. Caro José Barbosa já poderia deixar o cálculo na planilha do PCS com os 11% mesmo.
    Tem candidato, Bolsonaro, dizendo que a reforma tem que ser só para quem vai entrar, para quem js está seguiriam as regras atuais.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 19 Dez 2017, 3:21 am

    MConcursos escreveu:Bom, a alíquota de 14% pelo visto foi para o espaço junto com a reforma da previdência. Caro José Barbosa já poderia deixar o cálculo na planilha do PCS com os 11% mesmo.
    Tem candidato, Bolsonaro, dizendo que a reforma tem que ser só para quem vai entrar, para quem js está seguiriam as regras atuais.

    No setor público já foi feito reforma: funpresp.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1756
    Reputação : 235
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Ter 19 Dez 2017, 4:40 am

    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:Concordo com a proposta de universidade pública para alunos de escolas públicas. Mas acho que essa é uma ideia que merece ser melhor estudada, e desenvolvida.

    Basicamente, é o mesmo critério utilizado para definição do direito às cotas em algumas universidades, e o jeitinho brasileiro já logrou êxito em burlá-las: quem tem condições deixa os filhos em escola pública no período da manhã, e os inscreve em cursinho pré-vestibular, com duração de 3 anos, paralelo ao ensino médio. Nestes casos, pelo menos o aluno está estudando em dobro.

    Mas em outros casos, o aluno estuda o ensino médio totalmente em escola particular, tenta o vestibular por um ou dois anos pelas vagas gerais, não consegue e recorre à burla ao sistema: no ano seguinte procura um estabelecimento público de ensino de jovens e adultos (destes direcionados à formação tardia, de quem não conseguiu se formar no ensino regular), faz os testes para obtenção do diploma do ensino médio em 6 meses, e apresenta esse diploma para pleitear o direito como se tivesse estudado em escola pública, tendo, de fato, estudado a vida toda em Colégio particular.

    Talvez uma solução possível fosse a implementação de um cadastro escolar unificado, gerido pelo MEC, em que todas as escolas, públicas ou privadas, tivessem de alimentar o sistema com os dados dos estudantes. Além de melhorar significativamente a gestão do sistema, evita esse tipo de fraudes, permitindo o mapeamento exato do histórico escolar de cada aluno.

    Não entendo como burla fazer cursinho por fora. Seria a mesma coisa que os alunos de escolas públicas, que estudam por fora, sendo autodidatas, para conseguir chegar no nível daqueles de escolas públicas.

    Não entendi esse último caso: como é que fica o histórico escolar do camarada, já que do ensino fundamental ele segue para o médio?

    No primeiro caso, o "por fora" é a escola pública. O rapaz estuda de fato em escola particular, curso regular, mas comparece à escola pública para ter direito, posteriormente, ao benefício... Mas o mais normal é o segundo caso: a pessoa se forma em escola particular, mas procura uma escola pública alegando não ter se formado. Faz uma sequência de provas, pelo EJA (educação de jovens e adultos),e recebe o histórico pelo EJA, que é o histórico que ele apresenta depois, para o vestibular. Formalmente, ele finge que nunca estudou em escola particular.

    Fui procurar no Google exemplos destas fraudes, parece que já estão até estudando a criação de um cadastro, da forma que eu tinha comentado antes:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Por enquanto, a única medidas tomada para se evitar esse tipo de fraude é a exigência de uma declaração de próprio punho, redigida pelo candidato, afirmando que não estudou em escola particular. Laughing chega a ser risível.
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    MP suspensa

    Mensagem por Solange4 em Ter 19 Dez 2017, 11:12 am

    Lewandowski barrou os 14% de contribuição!
    avatar
    ale1969
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 276
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 19 Dez 2017, 11:15 am

    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:Concordo com a proposta de universidade pública para alunos de escolas públicas. Mas acho que essa é uma ideia que merece ser melhor estudada, e desenvolvida.

    Basicamente, é o mesmo critério utilizado para definição do direito às cotas em algumas universidades, e o jeitinho brasileiro já logrou êxito em burlá-las: quem tem condições deixa os filhos em escola pública no período da manhã, e os inscreve em cursinho pré-vestibular, com duração de 3 anos, paralelo ao ensino médio. Nestes casos, pelo menos o aluno está estudando em dobro.

    Mas em outros casos, o aluno estuda o ensino médio totalmente em escola particular, tenta o vestibular por um ou dois anos pelas vagas gerais, não consegue e recorre à burla ao sistema: no ano seguinte procura um estabelecimento público de ensino de jovens e adultos (destes direcionados à formação tardia, de quem não conseguiu se formar no ensino regular), faz os testes para obtenção do diploma do ensino médio em 6 meses, e apresenta esse diploma para pleitear o direito como se tivesse estudado em escola pública, tendo, de fato, estudado a vida toda em Colégio particular.

    Talvez uma solução possível fosse a implementação de um cadastro escolar unificado, gerido pelo MEC, em que todas as escolas, públicas ou privadas, tivessem de alimentar o sistema com os dados dos estudantes. Além de melhorar significativamente a gestão do sistema, evita esse tipo de fraudes, permitindo o mapeamento exato do histórico escolar de cada aluno.

    Não entendo como burla fazer cursinho por fora. Seria a mesma coisa que os alunos de escolas públicas, que estudam por fora, sendo autodidatas, para conseguir chegar no nível daqueles de escolas públicas.

    Não entendi esse último caso: como é que fica o histórico escolar do camarada, já que do ensino fundamental ele segue para o médio?

    No primeiro caso, o "por fora" é  a escola pública. O rapaz estuda de fato em escola particular, curso regular, mas comparece à escola pública para ter direito, posteriormente, ao benefício... Mas o mais normal é o segundo caso: a pessoa se forma em escola particular, mas procura uma escola pública alegando não ter se formado. Faz uma sequência de provas, pelo EJA (educação de jovens e adultos),e recebe o histórico pelo EJA, que é o histórico que ele apresenta depois, para o vestibular. Formalmente, ele finge que nunca estudou em escola particular.

    Fui procurar no Google exemplos destas fraudes, parece que já estão até estudando a criação de um cadastro, da forma que eu tinha comentado antes:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Por enquanto, a única medidas tomada para se evitar esse tipo de fraude é a exigência de uma declaração de próprio punho, redigida pelo candidato, afirmando que não estudou em escola particular. Laughing chega a ser risível.


    Quando falo de elite egoísta e classe média oportunista me refiro exatamente a esse conjunto da população, que não tem a menor vergonha de aproveitar uma ação meritória de inclusão social, para se dar bem.
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Ter 19 Dez 2017, 11:20 am

    Na minha família e na dos amigos, a consequência das cotas foi: moçada, estuda mais porque agora tem menos vagas!
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Ter 19 Dez 2017, 11:23 am

    mobile.valor.com.br/politica/5231081/liminar-de-lewandowski-derruba-mp-que-adiava-reajuste-de-servidores
    avatar
    euvoltei
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 932
    Reputação : 112
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por euvoltei em Ter 19 Dez 2017, 11:24 am

    Qual a diferença de um aluno que estuda em uma escola pública e paga algumas aulas particulares, compra alguns materiais por fora de outro aluno que também de escola pública que investe mais pesado???

    Não há, o errado aí, é as regras de viés puramente ideológico, que gera essas aberrações...
    Todo esquerdista é burro, pois quer atalhos pra solução dos problemas
    avatar
    Solange4
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 973
    Reputação : 92
    Data de inscrição : 04/06/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Ter 19 Dez 2017, 11:32 am

    Eu também odeio gente desonesta que se aproveita de benefícios de que não precisa e olha, isso não acontece só na classe média não. O Brasil é cheio de expertos desonestos em todas as classes.
    É o que faz a gente se sentir estrangeiro na própria terra.
    avatar
    ale1969
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 276
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 19 Dez 2017, 11:37 am

    Solange4 escreveu:Eu também odeio gente desonesta que se aproveita de benefícios de que não precisa e olha, isso não acontece só na classe média não.  O Brasil é cheio de expertos desonestos em todas as classes.
    É o que faz a gente se sentir estrangeiro na própria terra.

    like like like
    avatar
    ale1969
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 276
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 19 Dez 2017, 11:42 am

    Parece que as mentiras sobre a reforma da previdência estão com os dias contados.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    A Globo já foi desmascarada, é dona da Seguradora Mapfre. Por isso o "debate" de um único ponto de vista que a Globonews vem fazendo.
    avatar
    ale1969
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 276
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 19 Dez 2017, 11:51 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Olha o resultado, elegeram um neoliberal e agora gritam: "Isso aqui não é o Brasil".

    Que sirva de exemplo para os trabalhadores brasileiros, em 2018 vamos escolher melhor nossos congressistas, comprometidos com o conjunto menos favorecido da sociedade, principalmente as crianças e os idosos. Chega de "Centrão", partidos de aluguel, BBB e outros. #QUEM VOTAR, NÃO VOLTA
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 19 Dez 2017, 1:19 pm

    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:Concordo com a proposta de universidade pública para alunos de escolas públicas. Mas acho que essa é uma ideia que merece ser melhor estudada, e desenvolvida.

    Basicamente, é o mesmo critério utilizado para definição do direito às cotas em algumas universidades, e o jeitinho brasileiro já logrou êxito em burlá-las: quem tem condições deixa os filhos em escola pública no período da manhã, e os inscreve em cursinho pré-vestibular, com duração de 3 anos, paralelo ao ensino médio. Nestes casos, pelo menos o aluno está estudando em dobro.

    Mas em outros casos, o aluno estuda o ensino médio totalmente em escola particular, tenta o vestibular por um ou dois anos pelas vagas gerais, não consegue e recorre à burla ao sistema: no ano seguinte procura um estabelecimento público de ensino de jovens e adultos (destes direcionados à formação tardia, de quem não conseguiu se formar no ensino regular), faz os testes para obtenção do diploma do ensino médio em 6 meses, e apresenta esse diploma para pleitear o direito como se tivesse estudado em escola pública, tendo, de fato, estudado a vida toda em Colégio particular.

    Talvez uma solução possível fosse a implementação de um cadastro escolar unificado, gerido pelo MEC, em que todas as escolas, públicas ou privadas, tivessem de alimentar o sistema com os dados dos estudantes. Além de melhorar significativamente a gestão do sistema, evita esse tipo de fraudes, permitindo o mapeamento exato do histórico escolar de cada aluno.

    Não entendo como burla fazer cursinho por fora. Seria a mesma coisa que os alunos de escolas públicas, que estudam por fora, sendo autodidatas, para conseguir chegar no nível daqueles de escolas públicas.

    Não entendi esse último caso: como é que fica o histórico escolar do camarada, já que do ensino fundamental ele segue para o médio?

    No primeiro caso, o "por fora" é  a escola pública. O rapaz estuda de fato em escola particular, curso regular, mas comparece à escola pública para ter direito, posteriormente, ao benefício... Mas o mais normal é o segundo caso: a pessoa se forma em escola particular, mas procura uma escola pública alegando não ter se formado. Faz uma sequência de provas, pelo EJA (educação de jovens e adultos),e recebe o histórico pelo EJA, que é o histórico que ele apresenta depois, para o vestibular. Formalmente, ele finge que nunca estudou em escola particular.

    Fui procurar no Google exemplos destas fraudes, parece que já estão até estudando a criação de um cadastro, da forma que eu tinha comentado antes:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Por enquanto, a única medidas tomada para se evitar esse tipo de fraude é a exigência de uma declaração de próprio punho, redigida pelo candidato, afirmando que não estudou em escola particular. Laughing chega a ser risível.

    Concordo, mas como disse anteriormente, com as classes A e B em escolas públicas as particulares seriam praticamente extintas em 10 anos. Lógico que essas classes iriam levantar as escolas públicas, com cobranças e acompanhamento da qualidade de ensino. Enfim, restaria apenas uma lacuna de transição para os ditos oportunistas. Escola particular virou um nicho no Brasil. Porém, a grande verdade é que as particulares daqui não chegam aos pés das escolas dos países de 1º mundo.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 19 Dez 2017, 1:22 pm

    euvoltei escreveu:Qual a diferença de um aluno que estuda em uma escola pública e paga algumas aulas particulares, compra alguns materiais por fora de outro aluno que também de escola pública que investe mais pesado???

    Não há, o errado aí, é as regras de viés puramente ideológico, que gera essas aberrações...
    Todo esquerdista é burro, pois quer atalhos pra solução dos problemas

    Rapaz, sobre as cotas para negros, basta ver qual cor predomina nos presídios e favelas. Lógico que o Brasil tem uma dívida grande com os afrodescendentes. Princesa Isabel é considerada heroína. Não é! O BR foi um dos últimos países a abolir a escravidão, e deixou os negros livres com uma mão na frente e outra atrás. Deficientes físicos é o mesmo tratamento. Quem é desigual merece tratamento desigual aos demais.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5525
    Reputação : 201
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 19 Dez 2017, 1:25 pm

    ale1969 escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Olha o resultado, elegeram um neoliberal e agora gritam: "Isso aqui não é o Brasil".

    Que sirva de exemplo para os trabalhadores brasileiros, em 2018 vamos escolher melhor nossos congressistas, comprometidos com o conjunto menos favorecido da sociedade, principalmente as crianças e os idosos. Chega de "Centrão", partidos de aluguel, BBB e outros. #QUEM VOTAR, NÃO VOLTA

    O PT teve quase 4 mandatos e não aproveitou a chance de melhorar o país. Melhor dizendo, não provou para a sociedade que era diferente dos demais partidos. Não, era e continua sendo igual aos demais. Eu não voto em partido. Voto na pessoa. E se ela me decepcionar, vou modificando até quem sabe acertar.


    _________________
    NO RACISM!

    OJAF RJ
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 236
    Reputação : 19
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJAF RJ em Ter 19 Dez 2017, 1:48 pm

    Galizezin escreveu:
    ale1969 escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Olha o resultado, elegeram um neoliberal e agora gritam: "Isso aqui não é o Brasil".

    Que sirva de exemplo para os trabalhadores brasileiros, em 2018 vamos escolher melhor nossos congressistas, comprometidos com o conjunto menos favorecido da sociedade, principalmente as crianças e os idosos. Chega de "Centrão", partidos de aluguel, BBB e outros. #QUEM VOTAR, NÃO VOLTA

    O PT teve quase 4 mandatos e não aproveitou a chance de melhorar o país. Melhor dizendo, não provou para a sociedade que era diferente dos demais partidos. Não, era e continua sendo igual aos demais. Eu não voto em partido. Voto na pessoa. E se ela me decepcionar, vou modificando até quem sabe acertar.

    Pelo menos lá os congressistas tem um mínimo de responsabilidade fiscal. Reforma da previdência é inexorável com o envelhecimento populacional e a diminuição da taxa de natalidade. Ainda mais num país onde o déficit atuarial do sistema atinge 9 trilhões de reais. O mínimo que se espera dos candidatos é a defesa da reforma da previdência, sob pena da volta da hiperinflação dos anos 80 e dos juros altos, inviabilizando qualquer chance do país retomar um crescimento sustentável.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 24 Abr 2018, 10:48 pm