PCS JÁ



    Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Compartilhe
    Correr Atrás
    Correr Atrás
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1471
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 06/07/2010
    Localização : RIO DE JANEIRO

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Correr Atrás em Seg 04 Fev 2019, 11:59 pm

    MConcursos escreveu:Se for isso aí para mim esta bom. Aos 65 anos terei exatamente 40 de contribuição.

    A partir de 2039 tem gatilho....
    Caçador_de_Troll
    Caçador_de_Troll
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 397
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 12/09/2014

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Caçador_de_Troll em Ter 05 Fev 2019, 5:15 am

    Pessoal que busca informação sobre Reforma da Previdência e FUNPRESP, acesse o grupo no telegram com mais de 290 membros, em que há diversos links de artigos, planilhas, vídeos e debates de casos individuais, o link para ingresso é

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




    josebarbos escreveu:A analisar o texto definitivo, quando aparecer.

    Creio que o ponto mais sensível para os servidores será o tal plano do déficit. É ficar atento e tentar se mobilizar para que a conta seja paga, com maior peso, para os benefícios que os causaram, e não universalizar o prejuízo para todos.
    Caçador_de_Troll
    Caçador_de_Troll
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 397
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 12/09/2014

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Caçador_de_Troll em Ter 05 Fev 2019, 5:20 am

    Dentre vários itens mais duros que a PEC do Temer, tem um que me chamou a atenção constante do § 1º:, Art. 149

    "III - as contribuições extraordinárias instituídas para equacionamento do deficit atuarial deverão
    considerar:
    "d) para os aposentados e pensionistas, incidirá sobre a parcela dos proventos e pensões que supere o
    salário-mínimo.
    "

    Ou seja, poderá haver alíquota sobre os proventos de aposentadoria, inclusive daqueles que migrarão para o RPC e aderiram ao Funpresp, visto que tal alíquota poderá ser aplicada a aqueles de percebem valor superior ao salário mínimo. Hoje essa alíquota é cobrada de quem percebe valor acima do teto do RGPS.

    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 05 Fev 2019, 8:09 am

    Caçador_de_Troll escreveu:Dentre vários itens mais duros que a PEC do Temer, tem um que me chamou a atenção constante do § 1º:, Art. 149

    "III - as contribuições extraordinárias instituídas para equacionamento do deficit atuarial deverão
    considerar:
    "d) para os aposentados e pensionistas, incidirá sobre a parcela dos proventos e pensões que supere o
    salário-mínimo.
    "

    Ou seja, poderá haver alíquota sobre os proventos de aposentadoria, inclusive daqueles que migrarão para o RPC e aderiram ao Funpresp, visto que tal alíquota poderá ser aplicada a aqueles de percebem valor superior ao salário mínimo. Hoje essa alíquota é cobrada de quem percebe valor acima do teto do RGPS.


    cherry só no dos outros é refresco. novatos e velhacos rangendo os dentes kkk


    _________________
    NO RACISM!
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Ter 05 Fev 2019, 8:11 am

    Chuck Coleman escreveu:
    tre-rj escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Reforma da Previdência: veja propostas do governo Bolsonaro
    O texto preliminar da PEC da reforma da Previdência foi obtido pelo 'Estadão' com exclusividade; governo vai propor idade mínima de 65 anos para homens e mulheres
    0

       
             

           

    Redação, O Estado de S.Paulo

    04 Fevereiro 2019 | 15h51
    Atualizado 04 Fevereiro 2019 | 16h15

    O governo Jair Bolsonaro pretende alterar as regras de aposentadoria no Brasil por meio de uma minuta da Proposta de Emenda à Constituição (PEC). O texto preliminar foi obtido com exclusividade pelo Estadão/Broadcast.

    Confira abaixo as medidas contidas no documento:
    PUBLICIDADE
    inRead invented by Teads

    TRANSIÇÃO DO INSS
    Atualmente, há duas formas de se aposentar: por idade ou por tempo de contribuição. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

    - Prevê regras transitórias até aprovação de leis complementares.

    - Prevê idade mínima de 65 anos para homem e mulher ao fim da transição.

    - Vincula aposentadorias de militares estaduais às das Forças Armadas.

    - Cria capitalização a ser regulamentada por lei complementar.

    - Prevê possibilidade de utilizar parte do FGTS na capitalização.

    - Prevê renda de R$ 1 mil para PCDs sem condição de sustento.

    - Prevê renda de R$ 500 para baixa renda aos 55 anos.

    - Prevê renda de R$ 750 para baixa renda aos 65 anos.

    - Regra transitória prevê 40 anos para atingir 100% de salário.

    - Cria gatilho para elevar idade mínima a cada 4 anos.

    - Regimes próprios de servidores terão contribuições complementares.

    - Alíquota complementar de servidor não poderá ser inferior à do INSS.

    - Restringe pagamento do abono a quem recebe até um salário mínimo.

    - Prevê contribuição individual de produtores rurais para Previdência.

    - Acionistas e administradores respondem por dívida com INSS se houver dolo.

    - Idade mínima para trabalhador rural e professor será de 60 anos.

    - Tempo mínimo de contribuição no INSS passa a ser de 20 anos.

    - Prevê idades menores para quem trabalha em condições prejudiciais à saúde.

    - Limita acúmulo de pensão e aposentadoria com desconto progressivo.

    - Maior benefício será integral e os demais podem ter desconto de até 80%.

    - Tempo mínimo de contribuição para servidor passa a ser de 25 anos.

    - Pensão por morte prevê cota familiar de 50% mais 10% por dependente.

    - Políticos terão que dizer em 180 dias se querem ficar em regime atual.

    - Políticos terão que cumprir idade mínima de 65 anos e pedágio de 30%.

    - Veda novas adesões de políticos ao regime específico da categoria.

    - União, Estados e municípios terão 2 anos para plano contra déficit de servidores.

    - Estados terão dois anos para adequar regras de militares às das Forças Armadas.

    - Prevê regra de transição por pontos, iniciando em 86, para mulheres, e 96, para homens.

    - Pontos da transição serão elevados a partir de 2020 até limite de 105.

    - Para professor, transição começa em 81 pontos, para mulheres, e 91, para homens.

    - Pontos para professores serão elevados a partir de 2020 até limite de 100.

    - Nos primeiros cinco anos, é possível aposentar por tempo com fator previdenciário.

    - Em aposentadoria por idade, idade mínima sobe 6 meses a cada ano até 65 anos.

    - Em aposentadoria por idade, tempo mínimo sobe 6 meses a cada ano até 20 anos.

    - Na transição de servidor, idade mínima sobe a 57, para mulheres, e 62, para homens, em 1.º de janeiro de 2022.

    - Servidores também seguirão transição por pontos além da idade mínima.

    - Integralidade e paridade de servidor valem para aposentadoria aos 65 anos.

    - Prevê idade mínima de 55 anos para policiais na transição.

    Antigão vai ranger dente!!!
    Antigão vai ranger dente!!!
    Antigão vai ranger dente!!!
    Antigão vai ranger dente!!!
    Antigão vai ranger dente!!!

    lol2  lol2  lol2  lol2  lol2

    olha, os antigões, ao que tudo indica, conseguirão se aposentar pelo menos...


    _________________
    NO RACISM!
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 05 Fev 2019, 9:16 am

    MConcursos escreveu:Se for isso aí para mim esta bom. Aos 65 anos terei exatamente 40 de contribuição.


    Parabéns por ter tido o privilégio de apenas estudar até os 25 anos de idade.

    Ocorre que isso não reflete a realidade social do Brasil. A classe média tradicional continua defendendo suas falsas regalias, são oprimidos que sentem-se opressores dos miseráveis. É a síndrome do "Cão de Guarda", tem casa, come bem, tem carinho e as vezes dá uma voltinha, só que dorme do lado de fora...
    Jubilando
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 614
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Jubilando em Ter 05 Fev 2019, 9:43 am

    Galizezin escreveu:
    Caçador_de_Troll escreveu:Dentre vários itens mais duros que a PEC do Temer, tem um que me chamou a atenção constante do § 1º:, Art. 149

    "III - as contribuições extraordinárias instituídas para equacionamento do deficit atuarial deverão
    considerar:
    "d) para os aposentados e pensionistas, incidirá sobre a parcela dos proventos e pensões que supere o
    salário-mínimo.
    "

    Ou seja, poderá haver alíquota sobre os proventos de aposentadoria, inclusive daqueles que migrarão para o RPC e aderiram ao Funpresp, visto que tal alíquota poderá ser aplicada a aqueles de percebem valor superior ao salário mínimo. Hoje essa alíquota é cobrada de quem percebe valor acima do teto do RGPS.


    cherry só no dos outros é refresco. novatos e velhacos rangendo os dentes kkk

    :guy: krespin
    Jubilando
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 614
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Jubilando em Ter 05 Fev 2019, 9:48 am

    ale1969 escreveu:
    MConcursos escreveu:Se for isso aí para mim esta bom. Aos 65 anos terei exatamente 40 de contribuição.


    Parabéns por ter tido o privilégio de apenas estudar até os 25 anos de idade.

    Ocorre que isso não reflete a realidade social do Brasil. A classe média tradicional continua defendendo suas falsas regalias, são oprimidos que sentem-se opressores dos miseráveis. É a síndrome do "Cão de Guarda", tem casa, come bem, tem carinho e as vezes dá uma voltinha, só que dorme do lado de fora...

    Não chamaria de privilégio, porque nem todos são "privilegiados" só porque conseguiram estudar, cada integrante da família certamente teve seu papel nessa conquista.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Ter 05 Fev 2019, 10:27 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O que hoje é bom, ontem era ruim. Quando se fala em destruir a proteção social do trabalhador PSDB, PT e agora o "Capetão" andam juntos ou separados ao sabor dos ventos da política. O Lula só foi "perdoado" pelo mercado porque o "mensalão" foi criado em 2003 para aprovar a destruição do sistema previdenciário.

    Imagino o pensamento binário vigente em algumas cabeças, com a constatação de que o interesse político varia conforme o momento de exercício de poder.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2889
    Reputação : 396
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Ter 05 Fev 2019, 4:20 pm

    ale1969 escreveu:
    MConcursos escreveu:Se for isso aí para mim esta bom. Aos 65 anos terei exatamente 40 de contribuição.


    Parabéns por ter tido o privilégio de apenas estudar até os 25 anos de idade.

    Ocorre que isso não reflete a realidade social do Brasil. A classe média tradicional continua defendendo suas falsas regalias, são oprimidos que sentem-se opressores dos miseráveis. É a síndrome do "Cão de Guarda", tem casa, come bem, tem carinho e as vezes dá uma voltinha, só que dorme do lado de fora...

    Acho deveras engraçado como a elite oprime os pobres e inventa todo o tipo de desculpa para manter o próprio privilégio.

    Quanto acha que ganha alguém que se aposenta no regime geral? Já parou para dar uma olhada nas regras e como o sistema funciona? Ainda que você tenha tido um ótimo emprego, salvo raríssimas exceções, não vai tirar nem perto do que ganhava na ativa: aposentará e continuará trabalhando. A questão é que continuará pagando contribuição previdenciária (do vínculo ativo), sem qualquer contrapartida pelo INSS.

    Achar que "sofrimento" é perder 1/3 de férias e abono de permanência, para se aposentar aos cinquenta e poucos com salários da ativa (e ganhos reais) seria cômico, não fosse triste.

    A depender do texto, estou na mesma situação do colega. A única diferença é que o meu pensamento é não trazer a contribuição do INSS e, talvez, acumular um benefício lá.
    avatar
    jornalista
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1277
    Reputação : 38
    Data de inscrição : 10/07/2010

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por jornalista em Ter 05 Fev 2019, 6:34 pm

    Jubilando escreveu:
    ale1969 escreveu:
    MConcursos escreveu:Se for isso aí para mim esta bom. Aos 65 anos terei exatamente 40 de contribuição.


    Parabéns por ter tido o privilégio de apenas estudar até os 25 anos de idade.

    Ocorre que isso não reflete a realidade social do Brasil. A classe média tradicional continua defendendo suas falsas regalias, são oprimidos que sentem-se opressores dos miseráveis. É a síndrome do "Cão de Guarda", tem casa, come bem, tem carinho e as vezes dá uma voltinha, só que dorme do lado de fora...

    Não chamaria de privilégio, porque nem todos são "privilegiados" só porque conseguiram estudar, cada integrante da família certamente teve seu papel nessa conquista.
    Conheço três irmãs: uma da Câmara, outra no mp estadual e a outra está mal financeiramente. Conheço outros quatro irmãos: uma é militar e os outros estão mal financeiramente. Todos tiveram as mesmas oportunidades. Quem está bem, ralou; quem não está, preferiu outro caminho. Eu quis fazer Direito para prestar concurso e nunca quis advogar. Andava em ônibus lotado e tive meu primeiro carro com 31 anos, com dois empregos. Ia dormir meia noite e acordava às cinco. Se ralar, estudar, dedicar-se, querer, lutar, perseverar é privilégio... Na internet há casos de magistrados que foram catadores, domésticas etc. Eu sei que vou ser prejudicado porque me aposentaria em poucos anos, mas defendo a reforma da previdência.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qua 06 Fev 2019, 12:00 pm

    Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1946
    Reputação : 794
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Qua 06 Fev 2019, 12:30 pm

    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 622
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 06/05/2011

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Sniper em Qua 06 Fev 2019, 12:37 pm

    pernalonga escreveu:
    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Se aposentar aos 65 anos não é ruim, sobretudo quando se leva em consideração o trabalho exercido pelos servidores do judiciário.
    Dependendo do estilo de vida da pessoa, aos 65 anos ela estará muito bem.
    Com relação a valores, o ideal é acumular riqueza de forma autônoma, sem depender do governo.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qua 06 Fev 2019, 12:45 pm

    Sniper escreveu:
    pernalonga escreveu:
    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Se aposentar aos 65 anos não é ruim, sobretudo quando se leva em consideração o trabalho exercido pelos servidores do judiciário.
    Dependendo do estilo de vida da pessoa, aos 65 anos ela estará muito bem.
    Com relação a valores, o ideal é acumular riqueza de forma autônoma, sem depender do governo.

    Sim, desde que se tenha 30 anos de idade. Aos 50 não dá tempo de formar um fundo de previdência confortável.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qua 06 Fev 2019, 12:48 pm

    pernalonga escreveu:
    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Pelo que "vazou" no Estadão, integralidade e paridade só aos 65 anos. Se não for criada uma regra de transição danou-se.
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1946
    Reputação : 794
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Qua 06 Fev 2019, 1:21 pm

    Sniper escreveu:
    pernalonga escreveu:
    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Se aposentar aos 65 anos não é ruim, sobretudo quando se leva em consideração o trabalho exercido pelos servidores do judiciário.
    Dependendo do estilo de vida da pessoa, aos 65 anos ela estará muito bem.
    Com relação a valores, o ideal é acumular riqueza de forma autônoma, sem depender do governo.

    Eu trabalho desde os 16, acho uma baita sacanagem ter de trabalhar 49 anos pra me aposentar (hoje a exigência são 35 anos), e receber proventos por no máximo 15 anos...
    Jubilando
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 614
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Jubilando em Qua 06 Fev 2019, 2:04 pm

    Governo estuda a criação do abono bengala no serviço público.
    MConcursos
    MConcursos
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 255
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 04/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por MConcursos em Qua 06 Fev 2019, 6:03 pm

    ale1969 escreveu:
    MConcursos escreveu:Se for isso aí para mim esta bom. Aos 65 anos terei exatamente 40 de contribuição.


    Parabéns por ter tido o privilégio de apenas estudar até os 25 anos de idade.

    Ocorre que isso não reflete a realidade social do Brasil. A classe média tradicional continua defendendo suas falsas regalias, são oprimidos que sentem-se opressores dos miseráveis. É a síndrome do "Cão de Guarda", tem casa, come bem, tem carinho e as vezes dá uma voltinha, só que dorme do lado de fora...



    Não compactuo desse tipo de opinião...privilégio? Eu não "apenas" estudei até os 24 anos, quando passei a ser servidor público estatutário. Trabalho desde os 19. Mas ainda que fosse verdade, que eu "só" tivesse estudado até os 25 anos, porque privilégio? Se esquece, quem pensa assim, que meus pais trabalham muito e puderam graças a isso me patrocinar. Portanto, o que o colega chama de privilégio eu chamo de mérito, no que diz respeito a mim e no que diz com os meu pais, sorte minha de ter tido pais que puderam me patrocinar, bancar os meus estudos.

    Privilégio, para mim, é por exemplo, o caso do JOESLEY BATISTA. Um -----, marchante nos infernos do Goiás, que, de repente, graças, sabe-se agora, de outros favores e corrupção, foi içado do nada ao maior fornecedor de carne do planeta, graças a um baita de um empurrão do estado, via BNdes, com empréstimos subsidiados a juros de 3% ao ano. Assim, até eu fico podre de rico. Isso sim é privilégio.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Qui 07 Fev 2019, 7:44 am

    pernalonga escreveu:
    Sniper escreveu:
    pernalonga escreveu:
    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Se aposentar aos 65 anos não é ruim, sobretudo quando se leva em consideração o trabalho exercido pelos servidores do judiciário.
    Dependendo do estilo de vida da pessoa, aos 65 anos ela estará muito bem.
    Com relação a valores, o ideal é acumular riqueza de forma autônoma, sem depender do governo.

    Eu trabalho desde os 16, acho uma baita sacanagem ter de trabalhar 49 anos pra me aposentar (hoje a exigência são 35 anos), e receber proventos por no máximo 15 anos...

    Olha, não é o que pensa o pessoal mais novo aqui. Para eles vc não passa de um "antigão" privilegiado e merece, por tudo isso (paridade/integralidade), ser tributado nos proventos de aposentadoria com uma alíquota maior que a dos demais.


    _________________
    NO RACISM!
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Qui 07 Fev 2019, 7:47 am

    ale1969 escreveu:
    pernalonga escreveu:
    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Pelo que "vazou" no Estadão, integralidade e paridade só aos 65 anos. Se não for criada uma regra de transição danou-se.

    65 para os mais antigos, que estariam, digamos, próximos dessa marca, ou seja, num prazo de até 15 anos. Depois desse período ninguém terá coragem de se aposentar com menos de 1/3 do salário.


    _________________
    NO RACISM!
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qui 07 Fev 2019, 7:57 am

    MConcursos escreveu:
    ale1969 escreveu:
    MConcursos escreveu:Se for isso aí para mim esta bom. Aos 65 anos terei exatamente 40 de contribuição.


    Parabéns por ter tido o privilégio de apenas estudar até os 25 anos de idade.

    Ocorre que isso não reflete a realidade social do Brasil. A classe média tradicional continua defendendo suas falsas regalias, são oprimidos que sentem-se opressores dos miseráveis. É a síndrome do "Cão de Guarda", tem casa, come bem, tem carinho e as vezes dá uma voltinha, só que dorme do lado de fora...



    Não compactuo desse tipo de opinião...privilégio? Eu não "apenas" estudei até os 24 anos, quando passei a ser servidor público estatutário. Trabalho desde os 19. Mas ainda que fosse verdade, que eu "só" tivesse estudado até os 25 anos, porque privilégio? Se esquece, quem pensa assim, que meus pais trabalham muito e puderam graças a isso me patrocinar. Portanto, o que o colega chama de privilégio eu chamo de mérito, no que diz respeito a mim e no que diz com os meu pais, sorte minha de ter tido pais que puderam me patrocinar, bancar os meus estudos.

    Privilégio, para mim, é por exemplo, o caso do JOESLEY BATISTA. Um -----, marchante nos infernos do Goiás, que, de repente, graças, sabe-se agora, de outros favores e corrupção, foi içado do nada ao maior fornecedor de carne do planeta, graças a um baita de um empurrão do estado, via BNdes, com empréstimos subsidiados a juros de 3% ao ano. Assim, até eu fico podre de rico. Isso sim é privilégio.

    Ele é um criminoso, como muitos ditos empresários que sonegam impostos e passam por bonzinhos. O fato de ter família estruturada e poder proporcionar educação de qualidade deveria ser a regra, porém a realidade social do Brasil é outra. O que falo de privilégio é o que pretendo proporcionar a meus filhos, graduação, mestrado e doutorado antes de sustentar a família. Parabéns pela sua oportunidade.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qui 07 Fev 2019, 8:11 am

    pernalonga escreveu:
    Sniper escreveu:
    pernalonga escreveu:
    ale1969 escreveu:Pelo que "vazou" na imprensa, há uma regra compensatória de idade e tempo de serviço. Começaria em 86/96 aumentando 1 ponto a cada ano ate 105/105.

    Parece bastante plausível a ideia de compensar os que trabalham a mais tempo, desde que mantidas as regras de ingresso no sistema.

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Se aposentar aos 65 anos não é ruim, sobretudo quando se leva em consideração o trabalho exercido pelos servidores do judiciário.
    Dependendo do estilo de vida da pessoa, aos 65 anos ela estará muito bem.
    Com relação a valores, o ideal é acumular riqueza de forma autônoma, sem depender do governo.

    Eu trabalho desde os 16, acho uma baita sacanagem ter de trabalhar 49 anos pra me aposentar (hoje a exigência são 35 anos), e receber proventos por no máximo 15 anos...


    A sacanagem é mudarem a regra no meio do "jogo", essa será minha quarta reforma(1998, 2003, 2005) e, pelo jeito, haverá outras antes de poder aposentar. Fica difícil até programar a velhice, já pensei em largar o PJU e apenas lecionar.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qui 07 Fev 2019, 8:55 am

    Entrevista interessante, de Rodrigo Maia e Paulo Guedes:

    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1106
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Qui 07 Fev 2019, 10:16 am

    androsvilazza escreveu:Entrevista interessante, de Rodrigo Maia e Paulo Guedes:


    Aqui não pega o vídeo...

    Posta as novidades aí...
    Jubilando
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 614
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Jubilando em Qui 07 Fev 2019, 10:17 am

    ale1969 escreveu:
    pernalonga escreveu:
    Sniper escreveu:
    pernalonga escreveu:

    Qualquer um que não for se aposentar nos proximos 5 ou 6 anos está no sal, vai ter de trabalhar até os 65 e já era

    Se aposentar aos 65 anos não é ruim, sobretudo quando se leva em consideração o trabalho exercido pelos servidores do judiciário.
    Dependendo do estilo de vida da pessoa, aos 65 anos ela estará muito bem.
    Com relação a valores, o ideal é acumular riqueza de forma autônoma, sem depender do governo.

    Eu trabalho desde os 16, acho uma baita sacanagem ter de trabalhar 49 anos pra me aposentar (hoje a exigência são 35 anos), e receber proventos por no máximo 15 anos...


    A sacanagem é mudarem a regra no meio do "jogo", essa será minha quarta reforma(1998, 2003, 2005) e, pelo jeito, haverá outras antes de poder aposentar. Fica difícil até programar a velhice, já pensei em largar o PJU e apenas lecionar.

    Pior que estar no meio, é para os que estão terminando já o segundo tempo, e assim, do nada, de repente terão de jogar uma prorrogação em muitos casos praticamente do tamanho de um terceiro tempo inteiro.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Qui 07 Fev 2019, 12:06 pm

    Chegou a hora dos servidores unirem-se. O jogo está só começando e há possibilidade de vitória, ou na pior hipótese uma derrota digna.

    A destruição da proteção social da CR/88, em particular da previdência solidária e pública,é um ponto chave para os trabalhadores. Sei que muitos aqui defendem um estado liberal, onde o capital retira lucro sem compromisso social, todavia para os que promovem seu sustento da sua força de trabalho não resta alternativa, só com luta e união poderemos impor uma derrota marcante ao explorador.

    Há no Congresso Nacional uma clara desorganização política, partidos tradicionais foram escanteados(PT, MDB e PSDB) e outros erguidos a uma posição de poder sem correspondência eleitoral(DEM). O Senado escolheu um Presidente de uma bancada minoritária pela primeira vez desde a redemocratização. Egos foram feridos e nesse ponto que a força da luta social deve focar. Sem dúvida pode ser que não passe uma reforma da previdência focada nos interesses dos bancos privados, em detrimento do conjunto dos trabalhadores.

    GREVE GERAL, JÁ!

    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8669
    Reputação : 238
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por darkshi em Qui 07 Fev 2019, 12:12 pm

    ale1969 escreveu:
    GREVE GERAL, JÁ!

    Não faço mais greve pelo direito dos outros.

    Korgano Masaka
    Korgano Masaka
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 1117
    Reputação : 59
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Korgano Masaka em Qui 07 Fev 2019, 12:27 pm

    darkshi escreveu:
    ale1969 escreveu:
    GREVE GERAL, JÁ!

    Não faço mais greve pelo direito dos outros.


    De novo convocação de Greve após ano eleitoral? Faz-me rir.....quem parar vai ter que repor as horas e sem reajuste algum.
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1132
    Reputação : 124
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por euvoltei em Qui 07 Fev 2019, 12:35 pm

    ale1969 escreveu: O Senado escolheu um Presidente de uma bancada minoritária pela primeira vez desde a redemocratização


    Volta Renan, Volta Sarney, e coloquem ordem nesses assanhadinhos!
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2889
    Reputação : 396
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qui 07 Fev 2019, 9:32 pm

    Jubilando escreveu:
    ale1969 escreveu:
    pernalonga escreveu:

    Eu trabalho desde os 16, acho uma baita sacanagem ter de trabalhar 49 anos pra me aposentar (hoje a exigência são 35 anos), e receber proventos por no máximo 15 anos...

    A sacanagem é mudarem a regra no meio do "jogo", essa será minha quarta reforma(1998, 2003, 2005) e, pelo jeito, haverá outras antes de poder aposentar. Fica difícil até programar a velhice, já pensei em largar o PJU e apenas lecionar.

    Pior que estar no meio, é para os que estão terminando já o segundo tempo, e assim, do nada, de repente terão de jogar uma prorrogação em muitos casos praticamente do tamanho de um terceiro tempo inteiro.

    A maioria dos aposentados pelo regime geral, em condições muito piores, "jamais" vão se aposentar, ou quando o fizerem, serão obrigados a ter drástica redução salarial.

    Chega a ser engraçado citar todas as reformas, quando a de 2005, no cenário do mensalão, flexibilizou as regras daquela de 2003, recriando uma casta de privilegiados.

    Por fim, para concluir também "futebolisticamente", está igual a treinador do meu SPFC: troca, reforma, mas só pega coisa meia boca. Há uma reforma que "resolve", mas o próprio estado não teria grana para bancá-la, além do enterro político de quem a aplicasse.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2889
    Reputação : 396
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qui 07 Fev 2019, 9:44 pm

    ale1969 escreveu:Chegou a hora dos servidores unirem-se. O jogo está só começando e há possibilidade de vitória, ou na pior hipótese uma derrota digna.

    A destruição da proteção social da CR/88, em particular da previdência solidária e pública,é um ponto chave para os trabalhadores. Sei que muitos aqui defendem um estado liberal, onde o capital retira lucro sem compromisso social, todavia para os que promovem seu sustento da sua força de trabalho não resta alternativa, só com luta e união poderemos impor uma derrota marcante ao explorador.

    Há no Congresso Nacional uma clara desorganização política, partidos tradicionais foram escanteados(PT, MDB e PSDB) e outros erguidos a uma posição de poder sem correspondência eleitoral(DEM). O Senado escolheu um Presidente de uma bancada minoritária pela primeira vez desde a redemocratização. Egos foram feridos e nesse ponto que a força da luta social deve focar. Sem dúvida pode ser que não passe uma reforma da previdência focada nos interesses dos bancos privados, em detrimento do conjunto dos trabalhadores.

    GREVE GERAL, JÁ!


    Realmente, os Estados mais liberais são aqueles em que a população tem o pior patamar de vida. Todo o dia um norte-americano vem para cá, pedir asilo, em busca de salário mínimo, 13o e carteira assinada. Aliás, o IBGE deve ser bem mentiroso na estatística populacional, já que o CAGED informa que somos pouco menos de 40 milhões de trabalhadores com vínculo formal, dos quais 1/4 são abnegados servidores públicos, que abrem mão do registro em carteira para poder servir à população.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2889
    Reputação : 396
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qui 07 Fev 2019, 10:08 pm

    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:Entrevista interessante, de Rodrigo Maia e Paulo Guedes:


    Aqui não pega o vídeo...

    Posta as novidades aí...

    Não inova, apenas reafirma o que já vem sendo debatido aqui.

    O ponto mais importante, talvez, seja o fato de que há três cenários, e que a meta é economizar 1 trilhão em valor presente (em 10, 15 ou 20 anos), e quem vai decidir os parâmetros é o Bolsonaro, que tem a caneta.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 08 Fev 2019, 6:46 am

    josebarbos escreveu:
    Jubilando escreveu:
    ale1969 escreveu:
    pernalonga escreveu:

    Eu trabalho desde os 16, acho uma baita sacanagem ter de trabalhar 49 anos pra me aposentar (hoje a exigência são 35 anos), e receber proventos por no máximo 15 anos...

    A sacanagem é mudarem a regra no meio do "jogo", essa será minha quarta reforma(1998, 2003, 2005) e, pelo jeito, haverá outras antes de poder aposentar. Fica difícil até programar a velhice, já pensei em largar o PJU e apenas lecionar.

    Pior que estar no meio, é para os que estão terminando já o segundo tempo, e assim, do nada, de repente terão de jogar uma prorrogação em muitos casos praticamente do tamanho de um terceiro tempo inteiro.

    A maioria dos aposentados pelo regime geral, em condições muito piores, "jamais" vão se aposentar, ou quando o fizerem, serão obrigados a ter drástica redução salarial.

    Chega a ser engraçado citar todas as reformas, quando a de 2005, no cenário do mensalão, flexibilizou as regras daquela de 2003, recriando uma casta de privilegiados.

    Por fim, para concluir também "futebolisticamente", está igual a treinador do meu SPFC: troca, reforma, mas só pega coisa meia boca. Há uma reforma que "resolve", mas o próprio estado não teria grana para bancá-la, além do enterro político de quem a aplicasse.

    A capitalização pura, como Chile, aumentaria a desigualdade do sistema. Uma pequena casta formaria um fundo suficiente para uma velhice digna, enquanto a maioria absoluta da população não teria nem o salário mínimo.

    No caso específico dos servidores do SJU seria excelente. Fiz por alto minha conta e com 35 anos de contribuição pelo total(11%) teria um fundinho de 3 milhões. Nada mal, né?
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 08 Fev 2019, 7:06 am

    josebarbos escreveu:
    ale1969 escreveu:Chegou a hora dos servidores unirem-se. O jogo está só começando e há possibilidade de vitória, ou na pior hipótese uma derrota digna.

    A destruição da proteção social da CR/88, em particular da previdência solidária e pública,é um ponto chave para os trabalhadores. Sei que muitos aqui defendem um estado liberal, onde o capital retira lucro sem compromisso social, todavia para os que promovem seu sustento da sua força de trabalho não resta alternativa, só com luta e união poderemos impor uma derrota marcante ao explorador.

    Há no Congresso Nacional uma clara desorganização política, partidos tradicionais foram escanteados(PT, MDB e PSDB) e outros erguidos a uma posição de poder sem correspondência eleitoral(DEM). O Senado escolheu um Presidente de uma bancada minoritária pela primeira vez desde a redemocratização. Egos foram feridos e nesse ponto que a força da luta social deve focar. Sem dúvida pode ser que não passe uma reforma da previdência focada nos interesses dos bancos privados, em detrimento do conjunto dos trabalhadores.

    GREVE GERAL, JÁ!


    Realmente, os Estados mais liberais são aqueles em que a população tem o pior patamar de vida. Todo o dia um norte-americano vem para cá, pedir asilo, em busca de salário mínimo, 13o e carteira assinada. Aliás, o IBGE deve ser bem mentiroso na estatística populacional, já que o CAGED informa que somos pouco menos de 40 milhões de trabalhadores com vínculo formal, dos quais 1/4 são abnegados servidores públicos, que abrem mão do registro em carteira para poder servir à população.

    Tudo bem, são visões de mundo democraticamente diferentes, prefiro países europeus, onde o Estado promove o chamado "bem estar social". Tem pessoas pobres nos EUA que suplicam para não serem levadas ao hospital, mesmo quando sofrem acidentes, pois não podem pagar a conta. Isso no país mais rico do mundo. A desigualdade é pior que pobreza, gera injustiças e violência. Em 2017 fui com a família para a Bolívia, o país mais pobre da América do Sul, constatei chocado que há pobreza, porém o nível de violência urbana é muito inferior ao Brasil, o país mais rico da região. Há uma ligação direta entre desigualdade e violência, concorda?

    Quanto à previdência e à assistência social devem promover a distribuição da renda, garantindo um nível básico de existência na velhice, retirando dos mais ricos - Banqueiros, Capitalistas, Latifundiários, Rentistas etc - aliviando o trabalhador menos favorecido economicamente. Certo?

    Se formos manter um discurso egoísta e elitista não vamos resolver as sérias distorções sociais históricas do Brasil.
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1132
    Reputação : 124
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por euvoltei em Sex 08 Fev 2019, 7:20 am

    A afirmação "Desigualdade gera violência" é uma das maiores mentiras e incentivadores de crimes.

    Quem comete crime tem um álibi, e lança a mentira: "A culpa não é minha, é da desigualdade, sou pobre e quero ter as coisas"

    Quem quer cometer crime tem um incentivo, e lança a mentira: "Não queria ser violento, ou criminoso, mas a desigualdade só me dá essa opção"

    No fim, essa estupidez de afirmação acaba incentivando a violência.

    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 632
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 08 Fev 2019, 8:34 am

    euvoltei escreveu:A afirmação "Desigualdade gera violência" é uma das maiores mentiras e incentivadores de crimes.

    Quem comete crime tem um álibi, e lança a mentira: "A culpa não é minha, é da desigualdade, sou pobre e quero ter as coisas"

    Quem quer cometer crime tem um incentivo, e lança a mentira: "Não queria ser violento, ou criminoso, mas a desigualdade só me dá essa opção"

    No fim, essa estupidez de afirmação acaba incentivando a violência.


    Lamento discordar, não é desculpa para criminoso, mas sim uma dura realidade do capitalismo. Concentração de riqueza gera violência em países capitalistas democráticos.
    Frodo
    Frodo
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 203
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 08/07/2014

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Frodo em Sex 08 Fev 2019, 9:12 am

    ale1969 escreveu:
    euvoltei escreveu:A afirmação "Desigualdade gera violência" é uma das maiores mentiras e incentivadores de crimes.

    Quem comete crime tem um álibi, e lança a mentira: "A culpa não é minha, é da desigualdade, sou pobre e quero ter as coisas"

    Quem quer cometer crime tem um incentivo, e lança a mentira: "Não queria ser violento, ou criminoso, mas a desigualdade só me dá essa opção"

    No fim, essa estupidez de afirmação acaba incentivando a violência.


    Lamento discordar, não é desculpa para criminoso, mas sim uma dura realidade do capitalismo. Concentração de riqueza gera violência em países capitalistas democráticos.

    Reforço a opinião de que isto é uma mentira vergonhosa com viés ideológico.

    No bum da construção civil, a pouco tempo atrás, tivemos escassez de mão de obra e aumento salarial. E junto com isso aumento da violência.

    Violência é ato desprovido de humanidade que não se justifica de forma alguma. Assalto, assassinato, estupro, roubo com dano físico, destruição de propriedade alheia, entre outros, nada disso é justificável.
    Frodo
    Frodo
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 203
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 08/07/2014

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Frodo em Sex 08 Fev 2019, 9:19 am

    Minha dúvida:

    Com a migração massiva dos servidores públicos para o regime geral, vejo um déficit previdenciário no setor público com progressão geométrica. Já que a base de contribuição simplesmente é levada para o regime geral, mas o pagamento dos inativos continua sendo contabilizado na conta do governo.

    Estou errado nesta análise?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 08 Fev 2019, 9:47 am

    Frodo escreveu:Minha dúvida:

    Com a migração massiva dos servidores públicos para o regime geral, vejo um déficit previdenciário no setor público com progressão geométrica. Já que a base de contribuição simplesmente é levada para o regime geral, mas o pagamento dos inativos continua sendo contabilizado na conta do governo.

    Estou errado nesta análise?

    Parcialmente errado.

    Errado porque os servidores não migram para o regime geral, suas contribuições continuam alimentando o RPPS. A única menção ao regime geral para aqueles que migraram é numérica: ficamos limitados ao valor do teto do RGPS sem, no entanto, ter qualquer vinculação com este regime. Tanto o é, que continuamos sujeitos às regras do RPPS, com destaque para regras próprias do RPPS (e diferentes do RGPS) no que se refere à aposentadoria por invalidez, idade e tempo de contribuição mínimos etc.

    Por outro lado, está certo ao dizer que a migração (e a limitação das contribuições de novos servidores) tem o potencial de aumentar o déficit no regime do setor público. Isto porque cada servidor, novo ou migrante, vai contribuir com "apenas" o teto (portanto, redução de receitas), enquanto não houve qualquer redução nos benefícios pagos àqueles que tiveram o direito de se aposentar com paridade ou integralidade.

    Também acho isso preocupante, pois podem querer basear novas e futuras reformas no fato de que "o déficit continua crescente". Acredito que essa conta, levada à ponta do lápis e consideradas apenas as regras vigentes para os servidores pós 2013, talvez demonstre algo próximo do equilíbrio atuarial, tornando novas reformas menos necessárias.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom 24 Fev 2019, 1:39 am