PCS JÁ



    Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Qui 14 Fev 2019, 1:48 pm

    Solange4 escreveu:2. Regras de transição

    O servidor poderá optar pela regra de transição, conforme segue:

    2.1 – Exigência para a concessão da aposentadoria.

    O servidor que tenha ingresso em cargo efetivo no serviço público até a data da publicação desta Emenda poderá aposentar-se voluntariamente quando preencher, cumulativamente, as seguintes condições:

    a) 55 anos de idade, se mulher, e 60 anos de idade, se homem, sendo aumentada, a partir de 2022, respectivamente para 57 e 62 anos;

    b) 30 anos de contribuição, se mulher, e 35 anos de contribuição, se homem;

    c) 20 anos de efetivo exercício no serviço público;

    d) 5 anos no cargo efetivo em que se der a aposentadoria; e

    e) Somatório de idade e do tempo de contribuição (calculados em dias), incluídas as frações, equivalente a 86 pontos, se mulher, e 96 pontos, se homem, sendo, a partir de 2020, acrescida de um ponto a cada ano até atingir o limite de 105 pontos para ambos os sexos e, partir de 2039, já majorada, passará a ser acrescida de um ponto sempre que houver aumento de seis meses na expectativa de sobrevida da população brasileira aos 65 anos, para ambos os sexos, em comparação com ano de publicação desta Emenda, observado, para incremento da elevação da expectativa de vida acumulada apurada até dezembro de 2038, o limite anula de um ponto.


    Cada um vê o seu caso.

    Eu (e todos que entraram depois de 2003) não me preocupo com a integralidade, porque nunca tive.

    O problema pra mim é o item c) 20 anos no serviço público. Quando entrei, a regra era de 10 anos. Agora, vou até 2030, com 37 anos de contribuição e 62 de idade.

    Sabe dizer se aumentou o percentual do desconto da Previdência de 11%?
    tre-rj
    tre-rj
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1402
    Reputação : 100
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por tre-rj em Qui 14 Fev 2019, 3:38 pm


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.
    Chuck Coleman
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1159
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 16/04/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Chuck Coleman em Qui 14 Fev 2019, 3:49 pm

    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    CHOOOORA, ANTIGÕES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Fev 2019, 4:06 pm

    Chuck Coleman escreveu:
    tre-rj escreveu:
    https://oglobo.globo.com/economia/bolsonaro-define-idade-minima-de-aposentadoria-de-65-anos-para-homens-62-anos-para-mulheres-23453266

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    CHOOOORA, ANTIGÕES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2


    kkkkk, bobo.
    Será que o 'novinho' irá se aposentar antes dos 80?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 327
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qui 14 Fev 2019, 4:07 pm

    Jubilando escreveu:
    Chuck Coleman escreveu:
    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    CHOOOORA, ANTIGÕES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2


    kkkkk, bobo.
    Será que o 'novinho' irá se aposentar antes dos 80?

    Aposentadoria pra quê? Isso é coisa de burguês. Laughing Laughing
    Protocol
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 476
    Reputação : 48
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Protocol em Qui 14 Fev 2019, 5:10 pm

    Jubilando escreveu:
    Chuck Coleman escreveu:
    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    CHOOOORA, ANTIGÕES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2


    kkkkk, bobo.
    Será que o 'novinho' irá se aposentar antes dos 80?

    Será que o 'novinho' irá se aposentar?
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1274
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por euvoltei em Qui 14 Fev 2019, 5:43 pm

    O novinho hoje, já sabe que aposentadoria tá mais para um prêmio lotérico do que para um direito...

    Eu mesmo...., tô na faixa do 30, se hoje o sistema mal não se sustenta... imagina na minha época de aposentar...

    Lógico que não vai ser essa benesse que é hoje...
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6696
    Reputação : 294
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Qui 14 Fev 2019, 6:11 pm

    Protocol escreveu:
    Jubilando escreveu:
    Chuck Coleman escreveu:
    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    CHOOOORA, ANTIGÕES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2


    kkkkk, bobo.
    Será que o 'novinho' irá se aposentar antes dos 80?

    Será que o 'novinho' irá se aposentar?

    o novinho, na velhice vai ter que praticar uns crimes pra ir pra cadeia e garantir pão e teto.


    _________________
    NO RACISM!
    lobodosmares
    lobodosmares
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 55
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 30/08/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por lobodosmares em Qui 14 Fev 2019, 8:13 pm

    Acaba logo com a previdência e deixA cada um se virar e pronto.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2951
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qui 14 Fev 2019, 9:40 pm

    servidor.tre escreveu:

    Sabe dizer se aumentou o percentual do desconto da Previdência de 11%?

    Segundo o artigo citado pelo ale1969, do Toninho da DIAP, são estas as diretrizes:

    4. Contribuição previdenciária – ativos, inativos e pensionistas

    A contribuição previdenciária, atualmente de 11% sobre a totalidade da remuneração do servidor ativo e do mesmo percentual sobre a parcela que excede ao teto do INSS para as aposentadoria e pensões, poderá ser instituída, em novas bases, por lei complementar, que deverá observar os seguintes critérios, que também serão aplicados aos policiais e militares das Forças Armadas:

    a) Alíquota mínima de contribuição não inferior à cobra pelo RGPS – Regime Geral de Previdência Social, a cargo do INSS;

    b) Alíquota progressiva, conforme critérios estabelecidos em lei complementar;

    c) Contribuições extraordinárias, consideradas as condições de servidor ativo, aposentado ou pensionista, o histórico contributivo, a regra de cálculo do benefício, incidente sobre a parcela que exceda a um salário mínimo.

    Ou seja, a reforma autoriza: i) o aumento de contribuição, ii) a contribuição progressiva, e iii) a contribuição extraordinário, sendo esta incidente sobre a parcela do salário ou provento que exceder a um salário mínimo.


    Em se autorizando a progressividade, é barbada que pelo menos 14% para o que exceder o teto vem de imediato.
    Muito provavelmente, os proventos de aposentadoria e pensão do regime próprio serão tributados não sobre o que excede o teto do RGPS, mas do salário mínimo, e se vier como está no artigo, vai ser um tributo pessoal. Ou seja, não vai ter aquela história de que "contribui 35 anos para o RPPS", porque isto só é possível se alguém inventou uma máquina do tempo.
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Sex 15 Fev 2019, 4:43 am

    josebarbos escreveu:
    servidor.tre escreveu:

    Sabe dizer se aumentou o percentual do desconto da Previdência de 11%?

    Segundo o artigo citado pelo ale1969, do Toninho da DIAP, são estas as diretrizes:

    4. Contribuição previdenciária – ativos, inativos e pensionistas

    A contribuição previdenciária, atualmente de 11% sobre a totalidade da remuneração do servidor ativo e do mesmo percentual sobre a parcela que excede ao teto do INSS para as aposentadoria e pensões, poderá ser instituída, em novas bases, por lei complementar, que deverá observar os seguintes critérios, que também serão aplicados aos policiais e militares das Forças Armadas:

    a) Alíquota mínima de contribuição não inferior à cobra pelo RGPS – Regime Geral de Previdência Social, a cargo do INSS;

    b) Alíquota progressiva, conforme critérios estabelecidos em lei complementar;

    c) Contribuições extraordinárias, consideradas as condições de servidor ativo, aposentado ou pensionista, o histórico contributivo, a regra de cálculo do benefício, incidente sobre a parcela que exceda a um salário mínimo.

    Ou seja, a reforma autoriza: i) o aumento de contribuição, ii) a contribuição progressiva, e iii) a contribuição extraordinário, sendo esta incidente sobre a parcela do salário ou provento que exceder a um salário mínimo.


    Em se autorizando a progressividade, é barbada que pelo menos 14% para o que exceder o teto vem de imediato.
    Muito provavelmente, os proventos de aposentadoria e pensão do regime próprio serão tributados não sobre o que excede o teto do RGPS, mas do salário mínimo, e se vier como está no artigo, vai ser um tributo pessoal. Ou seja, não vai ter aquela história de que "contribui 35 anos para o RPPS", porque isto só é possível se alguém inventou uma máquina do tempo.

    José, não sou bom com números... Não entendo muito bem disso.... Eu hoje pago 11% do teto do RGPS, qual seria o risco de aumentar isso para o meu caso?
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 15 Fev 2019, 7:24 am

    Se realmente for mantida a idade mínima de 65 anos, independente do tempo de contribuição, vou para o FUNPRESP-JUD tranquilamente. Revoltado, é claro, pela falta de respeito ao "contrato" imposto pela União quando fui aprovado em concurso público e que aderi COMPULSORIAMENTE, pelo qual tenho disposição de lutar arduamente.

    Primeiro pela redução da contribuição previdenciária, limitada ao teto do INSS. Depois pelo benefício especial 390/455 no meu caso. Também o fundo que já iniciei voluntariamente em 2015 e que terá 20 anos de acumulação com uma "ajudinha" de 100% do patrão.

    Acho que os "antigões" que têm pouca idade, ou seja não são "jurássicos", deveriam refletir bem sobre esta possibilidade.
    cangaceiro
    cangaceiro
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 194
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 02/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por cangaceiro em Sex 15 Fev 2019, 7:59 am

    ale1969 escreveu:Se realmente for mantida a idade mínima de 65 anos, independente do tempo de contribuição, vou para o FUNPRESP-JUD tranquilamente. Revoltado, é claro, pela falta de respeito ao "contrato" imposto pela União quando fui aprovado em concurso público e que aderi COMPULSORIAMENTE, pelo qual tenho disposição de lutar arduamente.

    Primeiro pela redução da contribuição previdenciária, limitada ao teto do INSS. Depois pelo benefício especial 390/455 no meu caso. Também o fundo que já iniciei voluntariamente em 2015 e que terá 20 anos de acumulação com uma "ajudinha" de 100% do patrão.

    Acho que os "antigões" que têm pouca idade, ou seja não são "jurássicos", deveriam refletir bem sobre esta possibilidade.  

    E tem outro motivo para adesão: o aumento da alíquota de 11 para 14%, que pode chegar a 22%. A sanha dos políticos pelo dinheiro do servidor não tem limite.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 15 Fev 2019, 8:54 am

    cangaceiro escreveu:
    ale1969 escreveu:Se realmente for mantida a idade mínima de 65 anos, independente do tempo de contribuição, vou para o FUNPRESP-JUD tranquilamente. Revoltado, é claro, pela falta de respeito ao "contrato" imposto pela União quando fui aprovado em concurso público e que aderi COMPULSORIAMENTE, pelo qual tenho disposição de lutar arduamente.

    Primeiro pela redução da contribuição previdenciária, limitada ao teto do INSS. Depois pelo benefício especial 390/455 no meu caso. Também o fundo que já iniciei voluntariamente em 2015 e que terá 20 anos de acumulação com uma "ajudinha" de 100% do patrão.

    Acho que os "antigões" que têm pouca idade, ou seja não são "jurássicos", deveriam refletir bem sobre esta possibilidade.  

    E tem outro motivo para adesão: o aumento da alíquota de 11 para 14%, que pode chegar a 22%. A sanha dos políticos pelo dinheiro do servidor não tem limite.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Tem que permitir a decisão após a maldita reforma da previdência, caso contrário o STF será novamente obrigado a adiar a data final de adesão.
    tre-rj
    tre-rj
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1402
    Reputação : 100
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por tre-rj em Sex 15 Fev 2019, 9:12 am

    Não foi o STF, foi o presidente do STF na condição de Presidente da República interino que assinou a MP.

    ale1969 escreveu:
    cangaceiro escreveu:
    ale1969 escreveu:Se realmente for mantida a idade mínima de 65 anos, independente do tempo de contribuição, vou para o FUNPRESP-JUD tranquilamente. Revoltado, é claro, pela falta de respeito ao "contrato" imposto pela União quando fui aprovado em concurso público e que aderi COMPULSORIAMENTE, pelo qual tenho disposição de lutar arduamente.

    Primeiro pela redução da contribuição previdenciária, limitada ao teto do INSS. Depois pelo benefício especial 390/455 no meu caso. Também o fundo que já iniciei voluntariamente em 2015 e que terá 20 anos de acumulação com uma "ajudinha" de 100% do patrão.

    Acho que os "antigões" que têm pouca idade, ou seja não são "jurássicos", deveriam refletir bem sobre esta possibilidade.  

    E tem outro motivo para adesão: o aumento da alíquota de 11 para 14%, que pode chegar a 22%. A sanha dos políticos  pelo dinheiro do servidor não tem limite.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Tem que permitir a decisão após a maldita reforma da previdência, caso contrário o STF será novamente obrigado a adiar a data final de adesão.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 15 Fev 2019, 10:39 am

    tre-rj escreveu:Não foi o STF, foi o presidente do STF na condição de Presidente da República interino que assinou a MP.

    ale1969 escreveu:
    cangaceiro escreveu:
    ale1969 escreveu:Se realmente for mantida a idade mínima de 65 anos, independente do tempo de contribuição, vou para o FUNPRESP-JUD tranquilamente. Revoltado, é claro, pela falta de respeito ao "contrato" imposto pela União quando fui aprovado em concurso público e que aderi COMPULSORIAMENTE, pelo qual tenho disposição de lutar arduamente.

    Primeiro pela redução da contribuição previdenciária, limitada ao teto do INSS. Depois pelo benefício especial 390/455 no meu caso. Também o fundo que já iniciei voluntariamente em 2015 e que terá 20 anos de acumulação com uma "ajudinha" de 100% do patrão.

    Acho que os "antigões" que têm pouca idade, ou seja não são "jurássicos", deveriam refletir bem sobre esta possibilidade.  

    E tem outro motivo para adesão: o aumento da alíquota de 11 para 14%, que pode chegar a 22%. A sanha dos políticos  pelo dinheiro do servidor não tem limite.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Tem que permitir a decisão após a maldita reforma da previdência, caso contrário o STF será novamente obrigado a adiar a data final de adesão.

    Perfeito, o que não pode é impedir a análise da opção com as novas regras que serão impostas pela reforma. Caso contrário, deveriam valer as regras atuais, ou seja, anteriores a alteração proposta pela PEC, que atualmente tornam prejudiciais a migração para os anteriores a EC de 1998.
    Caçador_de_Troll
    Caçador_de_Troll
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 411
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 12/09/2014

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Caçador_de_Troll em Sex 15 Fev 2019, 10:52 am

    Se a reforma passar do jeito que se apresentou o boato, (de forma bem simplificada) é possível que a alíquota de 11% atual seja aplicável até valor de seu salário que atinja o salário mínimo.

    Acima desse patamar é possível que seja aplicada uma alíquota superior, ou seja acima de 11%.

    O governo Temer tentou emplacar, por meio de uma MP, cuja eficácia foi suspensa por ação ajuizada perante o STF, 14% acima do que excedia o teto.

    Existe uma lei, que não me recordo qual, instituindo um limite máximo de 22% para tal alíquota.


    servidor.tre escreveu:
    josebarbos escreveu:
    servidor.tre escreveu:

    Sabe dizer se aumentou o percentual do desconto da Previdência de 11%?

    Segundo o artigo citado pelo ale1969, do Toninho da DIAP, são estas as diretrizes:

    4. Contribuição previdenciária – ativos, inativos e pensionistas

    A contribuição previdenciária, atualmente de 11% sobre a totalidade da remuneração do servidor ativo e do mesmo percentual sobre a parcela que excede ao teto do INSS para as aposentadoria e pensões, poderá ser instituída, em novas bases, por lei complementar, que deverá observar os seguintes critérios, que também serão aplicados aos policiais e militares das Forças Armadas:

    a) Alíquota mínima de contribuição não inferior à cobra pelo RGPS – Regime Geral de Previdência Social, a cargo do INSS;

    b) Alíquota progressiva, conforme critérios estabelecidos em lei complementar;

    c) Contribuições extraordinárias, consideradas as condições de servidor ativo, aposentado ou pensionista, o histórico contributivo, a regra de cálculo do benefício, incidente sobre a parcela que exceda a um salário mínimo.

    Ou seja, a reforma autoriza: i) o aumento de contribuição, ii) a contribuição progressiva, e iii) a contribuição extraordinário, sendo esta incidente sobre a parcela do salário ou provento que exceder a um salário mínimo.


    Em se autorizando a progressividade, é barbada que pelo menos 14% para o que exceder o teto vem de imediato.
    Muito provavelmente, os proventos de aposentadoria e pensão do regime próprio serão tributados não sobre o que excede o teto do RGPS, mas do salário mínimo, e se vier como está no artigo, vai ser um tributo pessoal. Ou seja, não vai ter aquela história de que "contribui 35 anos para o RPPS", porque isto só é possível se alguém inventou uma máquina do tempo.

    José, não sou bom com números... Não entendo muito bem disso.... Eu hoje pago 11% do teto do RGPS, qual seria o risco de aumentar isso para o meu caso?
    Chuck Coleman
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1159
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 16/04/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Chuck Coleman em Sex 15 Fev 2019, 10:59 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    14% pros servidores...

    Tem que ser sobre o que excede o teto do INSS, pra ferrar quem não migrou.

    É o mais justo!

    lol2 lol2 lol2
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por ale1969 em Sex 15 Fev 2019, 11:30 am

    Chuck Coleman escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    14% pros servidores...

    Tem que ser sobre o que excede o teto do INSS, pra ferrar quem não migrou.

    É o mais justo!

    lol2 lol2 lol2

    Exatamente isso que se discute, a oportunidade de migrar após a fixação definitiva das novas regras. O que não pode é ficar mudando a todo momento, impedindo uma análise precisa caso a caso. Não é pedir muito, apenas bom senso e honestidade política.
    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Sex 15 Fev 2019, 12:04 pm

    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    Não achei tão ruim, até porque tem uma transição de 12 anos
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2046
    Reputação : 827
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Sex 15 Fev 2019, 12:07 pm

    Solange4 escreveu:
    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    Não achei tão ruim, até porque tem uma transição de 12 anos

    Não se esqueça que a cada 2 anos sobe mais um no fator de soma idade+tempo de contribuição "85/95" (mulher/homem), até chegar em "105/105" (igual pra ambos os sexos),
    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Sex 15 Fev 2019, 12:13 pm

    pernalonga escreveu:
    Solange4 escreveu:
    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    Não achei tão ruim, até porque tem uma transição de 12 anos

    Não se esqueça que a cada 2 anos sobe mais um no fator de soma idade+tempo de contribuição "85/95" (mulher/homem), até chegar em "105/105" (igual pra ambos os sexos),

    Não achei tão ruim, considerando os cenários possíveis, claro.
    A cada ano eu somo 2 anos no fator de soma idade+tempo de contribuição, visto que estou empregada.

    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2046
    Reputação : 827
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por pernalonga em Sex 15 Fev 2019, 12:26 pm

    Solange4 escreveu:
    pernalonga escreveu:
    Solange4 escreveu:
    tre-rj escreveu:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre a idade mínima de aposentadoria da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo. Será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, após um período de transição de 12 anos. A informação foi confirmada pelo secretário especial de Previdência, Rogério Marinho , após uma reunião com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzon i. Marinho informou ainda que o texto será assinado pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 20, e encaminhado à Câmara dos Deputados.

    Segundo Marinho, a proposta final é resultado de uma negociação entre a equipe econômica, que queria 65 anos para ambos os sexos, e Bolsonaro, que defendia uma solução mais branda, de 65 anos para homens e 60 para mulheres.  

    A equipe econômica defendeu para ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. Após uma negociação com o presidente o resultado é 65 para homens e 62 para mulheres, e uma transição de 12 anos. Na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, o presidente fará um pronunciamento à nação explicando de que forma essa nova Previdência será encaminhada ao Congresso — disse Marinho, na saída do Palácio da Alvorada.

    Segundo ele, a distinção de idade mínima entre homens e mulheres foi um pedido do presidente.

    — O presidente defendia 65 e 60 anos e uma transição bem mais longa. O presidente tem sensibilidade. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho que o homem e conseguimos encurtar um pouco essa transição — afirmou Marinho.

    Questionado sobre qual seria a economia garantida com o modelo final do texto, Marinho não respondeu. Jornalistas lembraram que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estimado algo em torno de R$ 1 trilhão em dez anos. Sobre isso, Marinho apenas desconversou:

    — Se ele falou... - disse o secretário.

    Perguntado se a crise envolvendo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno, afetaria a tramitação da Previdência, Marinho disse que "o Brasil não pode parar".

    — Estamos tratando da Previdência e o Brasil não pode parar — disse Marinho.

    Não achei tão ruim, até porque tem uma transição de 12 anos

    Não se esqueça que a cada 2 anos sobe mais um no fator de soma idade+tempo de contribuição "85/95" (mulher/homem), até chegar em "105/105" (igual pra ambos os sexos),

    Não achei tão ruim, considerando os cenários possíveis, claro.
    A cada ano eu somo 2 anos no fator de soma idade+tempo de contribuição, visto que estou empregada.


    Não conheço sua realidade contributiva/previdenciária, mas pela proposta, quem falta mais de 10 anos pra se aposentar, homem ou mulher, vai acabar caindo nos 65 anos de qualquer jeito. A idade minima vai se afastando conforne o tempo passa com esse 105/105...
    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1124
    Reputação : 105
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Solange4 em Sex 15 Fev 2019, 12:34 pm

    Minha realidade: com as regras atuais, faltam 4 anos e meio. (55 anos de idade). Já estou me preparando pra ir até os 62 anos, mas se levar 12 anos até chegar a essa idade...
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6696
    Reputação : 294
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Sex 15 Fev 2019, 5:09 pm

    Chuck Coleman escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    14% pros servidores...

    Tem que ser sobre o que excede o teto do INSS, pra ferrar quem não migrou.

    É o mais justo!

    lol2 lol2 lol2

    qual a novidade? os 14% já estavam sendo anunciado faz tempo.
    saibam todos que nesse rolo compressor não se distingue entre velhos e novos, vai sobrar m pra todo mundo.


    _________________
    NO RACISM!
    tre-rj
    tre-rj
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1402
    Reputação : 100
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por tre-rj em Sex 15 Fev 2019, 6:01 pm

    A alíquota máxima do INSS também vai para 14%. Então peço aos nossos colegas especialistas para explicarem o que isso afetaria aqueles que migraram para Funpresp.


    Chuck Coleman escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    14% pros servidores...

    Tem que ser sobre o que excede o teto do INSS, pra ferrar quem não migrou.

    É o mais justo!

    lol2 lol2 lol2
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2951
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Sex 15 Fev 2019, 6:09 pm

    Galizezin escreveu:
    Chuck Coleman escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    14% pros servidores...

    Tem que ser sobre o que excede o teto do INSS, pra ferrar quem não migrou.

    É o mais justo!

    lol2 lol2 lol2

    qual a novidade? os 14% já estavam sendo anunciado faz tempo.
    saibam todos que nesse rolo compressor não se distingue entre velhos e novos, vai sobrar m pra todo mundo.

    O que deveria ser:
    - RGPS (INSS) e RPPS: a mesma alíquota sobre o teto, seja 11% ou 14%;
    - RPPS acima do teto, independente do regime: alíquota progressiva mais alta, apenas sobre o que excede o teto (se RGPS é 11%, 14% para RPPS);
    - Contribuição adicional vinculada ao tempo de contribuição, sobre o que excede ao salário mínimo, até que se chegue aos 520 recolhimentos, na ativa ou inativo.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2951
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Sex 15 Fev 2019, 6:14 pm

    tre-rj escreveu:A alíquota máxima do INSS também vai para 14%. Então peço aos nossos colegas especialistas para explicarem o que isso afetaria aqueles que migraram para Funpresp.


    Chuck Coleman escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    14% pros servidores...

    Tem que ser sobre o que excede o teto do INSS, pra ferrar quem não migrou.

    É o mais justo!

    lol2 lol2 lol2

    Em se confirmando, a contribuição ao RPPS sobe de R$ 643,04 para R$ 818,41. Recolhe-se R$ 48,22 a menos de IR. Os valores destinados ao Funpresp permanecem os mesmos, pois não há alteração de base de cálculo, mas de alíquota. Os salários de contribuição permanecem idênticos.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6696
    Reputação : 294
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Sab 16 Fev 2019, 7:15 am

    tre-rj escreveu:A alíquota máxima do INSS também vai para 14%. Então peço aos nossos colegas especialistas para explicarem o que isso afetaria aqueles que migraram para Funpresp.


    Chuck Coleman escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    14% pros servidores...

    Tem que ser sobre o que excede o teto do INSS, pra ferrar quem não migrou.

    É o mais justo!

    lol2 lol2 lol2

    é a m que sobrou pra todos, pois o stf não vai admitir, como não admitiu, duas alíquotas incidindo sobre valores idênticos.


    _________________
    NO RACISM!
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2951
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Sab 16 Fev 2019, 8:54 am

    Galizezin escreveu:

    é a m que sobrou pra todos, pois o stf não vai admitir, como não admitiu,  duas alíquotas incidindo sobre valores idênticos.

    Existe uma falha muito grave no modelo de contribuição previdenciária do Regime Geral que é a falta de progressividade. Se você pula de faixa de alíquota, pode resultar num salário líquido menor para um salário bruto maior.

    Em se passando a um modelo de progressividade, em que a base paga menos, outros terão que pagar mais, de acordo com a capacidade contributiva. Como estamos falando de um país pobre, em que a maioria ganha pouco, é bastante provável que o peso da contribuição suba muito mais para quem está no topo da pirâmide.

    lobodosmares
    lobodosmares
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 55
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 30/08/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por lobodosmares em Sab 16 Fev 2019, 10:58 am

    nao era inconstitucional os 14%?? passou a ser constitucional agora?w kkkkkkkkk esse país é 1 piada.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2951
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Sab 16 Fev 2019, 11:04 am

    lobodosmares escreveu:nao era inconstitucional os 14%?? passou a ser constitucional agora?w kkkkkkkkk esse país é 1 piada.

    Isto é uma equação básica: no Brasil, o direito está vinculado ao custo econômico (objetivo) e o capital político (subjetivo).
    Caçador_de_Troll
    Caçador_de_Troll
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 411
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 12/09/2014

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Caçador_de_Troll em Sab 16 Fev 2019, 3:18 pm

    Quem busca informação sobre Reforma da Previdência e FUNPRESP, acesse o grupo no telegram com mais de 310 membros.
    Há diversos links de artigos, planilhas, vídeos e debates de casos individuais, o link é:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6696
    Reputação : 294
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Dom 17 Fev 2019, 11:36 am

    lobodosmares escreveu:nao era inconstitucional os 14%?? passou a ser constitucional agora?w kkkkkkkkk esse país é 1 piada.

    com certeza, uma celeuma jurídica em função da Medida Provisória nº 805, editada pelo vampirão, e que sofreu ADI impetrada pela Anamatra, Ajufe e AMB, no STF. essa mp foi derrubada. a questão da progressividade foi o principal argumento. o drible do posto ipiranga e bolsonaro é propor alíquota de 14% para todos. vai ter fraldinha fazendo na fralda.


    _________________
    NO RACISM!
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2951
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Dom 17 Fev 2019, 6:47 pm

    Galizezin escreveu:
    lobodosmares escreveu:nao era inconstitucional os 14%?? passou a ser constitucional agora?w kkkkkkkkk esse país é 1 piada.

    com certeza, uma celeuma jurídica em função da Medida Provisória nº 805, editada pelo vampirão, e que sofreu ADI impetrada pela Anamatra, Ajufe e AMB, no STF. essa mp foi derrubada. a questão da progressividade foi o principal argumento. o drible do posto ipiranga e bolsonaro é propor alíquota de 14% para todos. vai ter fraldinha fazendo na fralda.  

    Só já não se está cobrando 14% acima do teto por um erro crasso do Temer que quis colocar, numa mesma MP, aumento de contribuição e congelamento de salários, este, muito mais "inconstitucional" e, politicamente, desastroso.

    Se, por um lado, de fato não há previsão para progressividade nas contribuições, por outro quando se falar de questão econômica, tudo é possível, haja vista a COSIP, talvez a maior excrecência do nosso sistema tributário.
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Dom 17 Fev 2019, 8:48 pm

    E o meu caso???

    Hoje pago 11% em cima do teto do RGPS.

    Vai para 14% do RGPS?
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6696
    Reputação : 294
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Dom 17 Fev 2019, 9:06 pm

    servidor.tre escreveu:E o meu caso???

    Hoje pago 11% em cima do teto do RGPS.

    Vai para 14% do RGPS?

    SE passar o aumento da alíquota, vai.


    _________________
    NO RACISM!
    MConcursos
    MConcursos
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 35
    Data de inscrição : 04/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por MConcursos em Dom 17 Fev 2019, 9:55 pm

    Quer dizer que esse aumento de alíquota ou é para todo mundo, regime geral e próprio, ou não é para ninguém, é isso?
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6696
    Reputação : 294
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Seg 18 Fev 2019, 8:13 am

    MConcursos escreveu:Quer dizer que esse aumento de alíquota ou é para todo mundo, regime geral e próprio, ou não é para ninguém, é isso?

    só lendo a probosta do posto ipiranga para saber. duvido que proponha algo que não tenha chance de passar pelo STF.
    mas se for como no RJ, acho que vai incidir 14% acima do teto, sobre a diferença e não o total.


    _________________
    NO RACISM!
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6696
    Reputação : 294
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Seg 18 Fev 2019, 8:31 am

    leiam isso

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    "contribuição extraordinária em caso de déficit do sistema": o gestor aplica o dinheiro do fundo em títulos venezuelanos e depois quem paga a conta é a maioria dos otários, que não acompanham os rumos do fundo.

    "transformação da previdência pública em fundo de pensão": teve um procurador que falou que o funpresp poderia ir para esse rumo mais adiante.

    "uso do fundo pelo governo para pegar empréstimo": regularização da bandidagem feita pelo governo do RJ.

    sorte, por enquanto, que o governo abandonou essas maluquices.




    _________________
    NO RACISM!

    Conteúdo patrocinado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 24 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex 23 Ago 2019, 8:59 pm