PCS JÁ



    Dicas Financeiras

    Compartilhe
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2505
    Reputação : 374
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por josebarbos em Qui 12 Jul 2018, 11:12 pm

    euvoltei escreveu:
    eder.lima escreveu:
    Protocol escreveu:Colegas, desculpem se a pergunta é boba para o nível de discussão do tópico, mas queria saber aos que possuem algum relacionamento com cooperativa de crédito (Sicoob) se é razoável trocar o sistema bancário pelo cooperativo.
    Tenho um amigo que há um tempo vem me falando das vantagens, mas não estou convencido.
    Se alguém puder falar algo a respeito de sua experiência ou que tenha opinião formada sobre o assunto, fico muito grato, sobretudo porque o relacionamento com meu banco atual está me enchendo a pelota.

    Rapaz, tava pensando em fazer a mesma pergunta!
    Aqui no TRE/CE, meses atrás teve uma palestra promovida pela SICREDI, porém não pude comparecer. Quem foi, teceu muitos elogios mas depois não vi mais ninguem falando a respeito nem ouvi se alguém tinha migrado.
    Também gostaria de saber a experiência de alguém que tenha saído de um banco para uma cooperativa de crédito para ver se vale a pena.
    Aqui onde moro tem uma agência da SICREDI e a única coisa que sei é que as taxas de financiamento são bem mais atrativas...

    Geralmente compensa...
    Mas não hoje, não sei se dá pra descartar 100% um banco grande....

    Pró: taxas (aplicação e financiamento)
    Contra: Velocidade em geral, São muito conservadores para limites de cartão/conta, nem sempre você consegue quitar todas os boletos por lá por falta de convênio...

    Nunca pedi cartão na cooperativa pq o meu de banco é isento, e a pontuação é alta... e nunca me esclareceram o valor para eu ter isenção,... então deixou a desejar...

    A não ser no caso de alguns tipos de crédito, cooperativas tem taxas mais vantajosas que bancos grandes, mas não são excepcionais.
    As cooperativas em geral cobram taxas de manutenção e uso de conta. Particularmente, não gosto disto, embora tenha uma vantagem: como cooperados, todos são "sócios" do empreendimento. Isto é um risco e uma oportunidade: muitas vezes, dá lucro e você recebe algo de volta. Entretanto, noutras, especialmente se houver má gestão, você pode ter que capitalizar o banco.

    Particularmente, sou traumatizado porque lembro que onde trabalhei ocorreu de servidores da Universidade terem que bancar o prejuízo de uma cooperativa deles. Todo o mês tinham que depositar um valor relativamente alto para dar conta da corrupção de um gerente.

    Resumindo, o ganho é muito pequeno em relação ao risco. O que mais me agrada, via de regra, são bancos digitais, em que se faz de tudo sem pagar tarifa.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2505
    Reputação : 374
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por josebarbos em Qui 12 Jul 2018, 11:26 pm

    androsvilazza escreveu:
    Daenerys escreveu:Alguém já ouviu falar da seguradora Prudential do Brasil? Será que é confiável?

    Já ouvi falar, e parece boa, ou seja, os produtos oferecidos são interessantes. Já com relação à confiabilidade, não posso atestar, pois não conheço, pessoalmente, alguém que tenha contratado seus produtos.
    Dá uma olhada nas reclamações no Reclame Aqui. Pelo que vi, a maior parte das reclamações são em decorrência do desconhecimento dos produtos; por exemplo, alguém que tenha contratado algum produto com carência e não sabia; outro que contratou um seguro resgatável sem entender que ele funciona como os títulos de capitalização (aumentando o percentual de resgate ao longo tempo, e tendo pouquíssimo resgate no curto prazo) etc. Não considero esse tipo de reclamação como desabonador em relação à seguradora (a menos que tenha decorrido de má-fé dos corretores, o que não me pareceu o caso).
    Na dúvida, dê uma estudada nos produtos de concorrentes mais tradicionais, para comparação. O próprio seguro resgatável, produto que a Prudential foi uma das pioneiras a oferecer no Brasil, já é oferecido por empresas mais tradicionais, como Mapfre, Bradesco e Porto Seguro.

    De toda forma, é bom ver que o mercado de seguros, assim como o bancário, está se abrindo aos poucos, aumentando as opções e, consequentemente, os benefícios de uma maior concorrência.

    Falar nisso, deixo aqui uma dúvida também:

    Venho recebendo ofertas de portabilidade do salário, tanto para minha conta do Banco Inter, quanto para a NuConta (do Nubank). Hoje recebo na CEF. Alguém já optou pela portabilidade para essas contas alternativas? A minha dúvida é se demora muito pra creditar o salário, ou algo assim... Porque a proposta é interessante: no Nubank, por exemplo, há rendimento diário na conta, sem necessidade de contratar um título de CDB, ou algo parecido, coisa que minha conta na Caixa obviamente não oferece. Daí já dá pra render uma mixaria entre o crédito do salário e o vencimento das contas Laughing


    Só um alerta, especialmente após o caso do Banco Neon, e separar o joio do trigo.

    O tal rendimento da conta Nubank vende facilidade a um risco muito alto. Não existe FGC, porque não se trata de uma conta de depósitos à vista, e sim uma conta de pagamentos.

    Existe um artigo ótimo que explica isto: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Mas para quem não precisar ler, basta o bom senso. Diz o Nubank que este dinheiro é aplicado em títulos públicos, mas não em nome do titular (algo que você poderia acompanhar no site do tesouro direto ou da Cetip, conforme o caso), e sim em nome deles próprios. O mais estranho é que não estão cobrando sequer a taxa de administração de 1%. Sem querer acusar, nem nada, não existe nada que comprove que, efetivamente, o Nubank pega seu dinheiro e coloca em títulos públicos. Até porque, se assim o fizesse, deveria de toda a forma deixar um certo valor de reserva técnica para os saques, haja vista que a liquidação de títulos é em D+1.

    Existem bancos nos quais, em não havendo saldo, debitam automaticamente dos CDB's com liquidez diária e 100% do CDI, protegidos pelo FGC. O único trabalho é o de aplicar o dinheiro assim que cair na conta, que é bem menor, por exemplo, que o que se tem para sacar do Nubank sem pagar tarifa. Se você precisar sacar dinheiro do Nubank às 17h01min, vai precisar recorrer ao saque no cartão e pagar IOF e taxa (porque é saque em cartão de crédito e não em depósito à vista, que teria direito a certo número de saques mensais grátis).

    Enfim, muito risco por algo que, sinceramente, não me faz sentido como negócio, havendo outros que dão o mesmo retorno com muito mais segurança.
    avatar
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2113
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por Lord Sith em Sex 13 Jul 2018, 10:22 am

    Daenerys escreveu:Alguém já ouviu falar da seguradora Prudential do Brasil? Será que é confiável?

    Acho que é uma das maiores nesse ramo de seguro de vida resgatável. Parece que uma parte do seu capital vai custeia um seguro e outra parte você pode resgatar no futuro. Meu irmão comprou e se arrependeu. fazendo as contas, optei por um seguro de vida tradicional. o mais barato que achei foi o da porto seguro. pago 140,00 pra mim e minha esposa. o objetivo é numa eventual ausência de um de nós que o dinheiro do seguro seja destinado à quitação do apartamento e um dinheiro por alguns meses. meu irmão paga mensalmente uns 300,00, mas não sei os valores do seguro de vida, dentre outras coisas.
    avatar
    Daenerys
    Novo Usuário

    Mensagens : 6
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 28/06/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por Daenerys em Sex 13 Jul 2018, 11:18 am

    Lord Sith escreveu:
    Daenerys escreveu:Alguém já ouviu falar da seguradora Prudential do Brasil? Será que é confiável?

    Acho que é uma das maiores nesse ramo de seguro de vida resgatável. Parece que uma parte do seu capital vai custeia um seguro e outra parte você pode resgatar no futuro. Meu irmão comprou e se arrependeu. fazendo as contas, optei por um seguro de vida tradicional. o mais barato que achei foi o da porto seguro. pago 140,00 pra mim e minha esposa. o objetivo é numa eventual ausência de um de nós que o dinheiro do seguro seja destinado à quitação do apartamento e um dinheiro por alguns meses. meu irmão paga mensalmente uns 300,00, mas não sei os valores do seguro de vida, dentre outras coisas.

    Então...estou bem interessada em fazer. Meu marido conversou com o corretor. No meu caso, pagarei em torno de R$ 240,00 (se eu for aprovada nos exames de saúde rs). Hoje, tenho um normal e sem resgate e já pago R$ 156,00. O que me chamou a atenção é que em 10 anos já posso resgatar 40% e, quando atingir 70 anos, optar em resgatar todo o valor ou parar de pagar e continuar segurada. Além disso, o valor não aumenta com a idade, só a correção mesmo, e posso diminuir o valor da mensalidade, caso não consiga pagar.

    O meu objetivo é o seguro mesmo, não investimento. Por isso, achei mais interessante que os "normais".
    avatar
    JUDiado
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 187
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por JUDiado em Sex 13 Jul 2018, 12:10 pm

    Daenerys escreveu:
    Lord Sith escreveu:
    Daenerys escreveu:Alguém já ouviu falar da seguradora Prudential do Brasil? Será que é confiável?

    Acho que é uma das maiores nesse ramo de seguro de vida resgatável. Parece que uma parte do seu capital vai custeia um seguro e outra parte você pode resgatar no futuro. Meu irmão comprou e se arrependeu. fazendo as contas, optei por um seguro de vida tradicional. o mais barato que achei foi o da porto seguro. pago 140,00 pra mim e minha esposa. o objetivo é numa eventual ausência de um de nós que o dinheiro do seguro seja destinado à quitação do apartamento e um dinheiro por alguns meses. meu irmão paga mensalmente uns 300,00, mas não sei os valores do seguro de vida, dentre outras coisas.

    Então...estou bem interessada em fazer. Meu marido conversou com o corretor. No meu caso, pagarei em torno de R$ 240,00 (se eu for aprovada nos exames de saúde rs). Hoje, tenho um normal e sem resgate e já pago R$ 156,00. O que me chamou a atenção é que em 10 anos já posso resgatar 40% e, quando atingir 70 anos, optar em resgatar todo o valor ou parar de pagar e continuar segurada. Além disso, o valor não aumenta com a idade, só a correção mesmo, e posso diminuir o valor da mensalidade, caso não consiga pagar.

    O meu objetivo é o seguro mesmo, não investimento. Por isso, achei mais interessante que os "normais".

    Meu irmão fez um seguro de vida pela Prudential e não tem nada a reclamar.

    Sobre cooperativa, aderi há alguns meses ao SICOOB COOPJUS.
    Recebo meu salário pela cooperativa, não pago mensalidade de conta, não pago anuidade de cartão de crédito (para a minha classe de cartão, gastos anuais de pelo menos R$ 5.400,00 geram a isenção).
    As taxas para empréstimos são melhores, mas é uma boa para investimentos.
    A cooperativa é bem gerida e distribui as sobras anualmente.
    avatar
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2113
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por Lord Sith em Sex 13 Jul 2018, 1:03 pm

    Daenerys escreveu:
    Lord Sith escreveu:
    Daenerys escreveu:Alguém já ouviu falar da seguradora Prudential do Brasil? Será que é confiável?

    Acho que é uma das maiores nesse ramo de seguro de vida resgatável. Parece que uma parte do seu capital vai custeia um seguro e outra parte você pode resgatar no futuro. Meu irmão comprou e se arrependeu. fazendo as contas, optei por um seguro de vida tradicional. o mais barato que achei foi o da porto seguro. pago 140,00 pra mim e minha esposa. o objetivo é numa eventual ausência de um de nós que o dinheiro do seguro seja destinado à quitação do apartamento e um dinheiro por alguns meses. meu irmão paga mensalmente uns 300,00, mas não sei os valores do seguro de vida, dentre outras coisas.

    Então...estou bem interessada em fazer. Meu marido conversou com o corretor. No meu caso, pagarei em torno de R$ 240,00 (se eu for aprovada nos exames de saúde rs). Hoje, tenho um normal e sem resgate e já pago R$ 156,00. O que me chamou a atenção é que em 10 anos já posso resgatar 40% e, quando atingir 70 anos, optar em resgatar todo o valor ou parar de pagar e continuar segurada. Além disso, o valor não aumenta com a idade, só a correção mesmo, e posso diminuir o valor da mensalidade, caso não consiga pagar.

    O meu objetivo é o seguro mesmo, não investimento. Por isso, achei mais interessante que os "normais".

    O valor resgatável é justamente a diferença do seguro tradicional para o deles, entendeu? Eles aplicam esse valor e obviamente se capitalizam para atuar em outras frentes. Depois lhe restituem o valor corrigido. Achei melhor eu mesmo buscar investimentos do que colocar na mão de terceiros (algo bem pessoal). Mas tem de verificar que a restituição sofre uns cortes se for antecipada...é um dinheiro preso na verdade. Boa sorte!
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1820
    Reputação : 243
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por androsvilazza em Sex 13 Jul 2018, 2:19 pm

    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Já ouvi falar, e parece boa, ou seja, os produtos oferecidos são interessantes. Já com relação à confiabilidade, não posso atestar, pois não conheço, pessoalmente, alguém que tenha contratado seus produtos.
    Dá uma olhada nas reclamações no Reclame Aqui. Pelo que vi, a maior parte das reclamações são em decorrência do desconhecimento dos produtos; por exemplo, alguém que tenha contratado algum produto com carência e não sabia; outro que contratou um seguro resgatável sem entender que ele funciona como os títulos de capitalização (aumentando o percentual de resgate ao longo tempo, e tendo pouquíssimo resgate no curto prazo) etc. Não considero esse tipo de reclamação como desabonador em relação à seguradora (a menos que tenha decorrido de má-fé dos corretores, o que não me pareceu o caso).
    Na dúvida, dê uma estudada nos produtos de concorrentes mais tradicionais, para comparação. O próprio seguro resgatável, produto que a Prudential foi uma das pioneiras a oferecer no Brasil, já é oferecido por empresas mais tradicionais, como Mapfre, Bradesco e Porto Seguro.

    De toda forma, é bom ver que o mercado de seguros, assim como o bancário, está se abrindo aos poucos, aumentando as opções e, consequentemente, os benefícios de uma maior concorrência.

    Falar nisso, deixo aqui uma dúvida também:

    Venho recebendo ofertas de portabilidade do salário, tanto para minha conta do Banco Inter, quanto para a NuConta (do Nubank). Hoje recebo na CEF. Alguém já optou pela portabilidade para essas contas alternativas? A minha dúvida é se demora muito pra creditar o salário, ou algo assim... Porque a proposta é interessante: no Nubank, por exemplo, há rendimento diário na conta, sem necessidade de contratar um título de CDB, ou algo parecido, coisa que minha conta na Caixa obviamente não oferece. Daí já dá pra render uma mixaria entre o crédito do salário e o vencimento das contas Laughing


    Só um alerta, especialmente após o caso do Banco Neon, e separar o joio do trigo.

    O tal rendimento da conta Nubank vende facilidade a um risco muito alto. Não existe FGC, porque não se trata de uma conta de depósitos à vista, e sim  uma conta de pagamentos.

    Existe um artigo ótimo que explica isto: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Mas para quem não precisar ler, basta o bom senso. Diz o Nubank que este dinheiro é aplicado em títulos públicos, mas não em nome do titular (algo que você poderia acompanhar no site do tesouro direto ou da Cetip, conforme o caso), e sim em nome deles próprios. O mais estranho é que não estão cobrando sequer a taxa de administração de 1%. Sem querer acusar, nem nada, não existe nada que comprove que, efetivamente, o Nubank pega seu dinheiro e coloca em títulos públicos. Até porque, se assim o fizesse, deveria de toda a forma deixar um certo valor de reserva técnica para os saques, haja vista que a liquidação de títulos é em D+1.

    Existem bancos nos quais, em não havendo saldo, debitam automaticamente dos CDB's com liquidez diária e 100% do CDI, protegidos pelo FGC. O único trabalho é o de aplicar o dinheiro assim que cair na conta, que é bem menor, por exemplo, que o que se tem para sacar do Nubank sem pagar tarifa. Se você precisar sacar dinheiro do Nubank às 17h01min, vai precisar recorrer ao saque no cartão e pagar IOF e taxa (porque é saque em cartão de crédito e não em depósito à vista, que teria direito a certo número de saques mensais grátis).

    Enfim, muito risco por algo que, sinceramente, não me faz sentido como negócio, havendo outros que dão o mesmo retorno com muito mais segurança.

    Não, mas a ideia é outra, não de manter a Nuconta como conta de investimentos, e sim para os pagamentos mensais. Nem faz sentido usá-la como conta de investimento, sendo o rendimento baixo como é, e sem cobertura do FGC.

    A ideia era a seguinte: O crédito do salário, no MPT, entra em minha conta da Caixa sempre entre o dia 21 e 24. Hoje, pago tudo no dia 21 (inclusive os boletos com vencimento para o dia 05, 10 e minha conta de água que vence no dia 20 do mês seguinte...), isto porque não há vantagem alguma em deixar aquele dinheiro "parado" na conta. Às vezes transfiro para o banco Inter, faço um CDB de resgate diário e vou resgatando conforme os boletos vencem, mas dá trabalho e de todo modo esses poucos dias rendem muito pouco. A minha ideia era creditar o salário no Nubank, deixar na conta exatamente o valor suficiente para os pagamentos do mês (incluindo o próprio cartão da Nubank), e transferir o resto.

    Então, quanto à ausência do FGC não vejo problema, já que não estaria correndo nenhum risco significativo. Quanto ao saque, uso a conta do banco Inter (embora seja raro precisar sacar dinheiro hoje em dia). E não preciso ficar aplicando e resgatando valores.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1820
    Reputação : 243
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por androsvilazza em Sex 13 Jul 2018, 2:40 pm

    Ah, com relação à não cobrança da taxa de custódia do TD, posso estar enganado, mas creio que as instituições de pagamento (que não são bancos) são obrigadas a manter os recursos em conta específica no Banco Central, ou em aplicações no Tesouro, e não pagam essa taxa de custódia. Então faz sentido, considerando a política de "tarifa zero" do Nubank, a não cobrança de uma taxa que eles não pagam.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2505
    Reputação : 374
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por josebarbos em Sex 13 Jul 2018, 2:50 pm

    Lord Sith escreveu:
    Daenerys escreveu:
    Lord Sith escreveu:
    Daenerys escreveu:Alguém já ouviu falar da seguradora Prudential do Brasil? Será que é confiável?

    Acho que é uma das maiores nesse ramo de seguro de vida resgatável. Parece que uma parte do seu capital vai custeia um seguro e outra parte você pode resgatar no futuro. Meu irmão comprou e se arrependeu. fazendo as contas, optei por um seguro de vida tradicional. o mais barato que achei foi o da porto seguro. pago 140,00 pra mim e minha esposa. o objetivo é numa eventual ausência de um de nós que o dinheiro do seguro seja destinado à quitação do apartamento e um dinheiro por alguns meses. meu irmão paga mensalmente uns 300,00, mas não sei os valores do seguro de vida, dentre outras coisas.

    Então...estou bem interessada em fazer. Meu marido conversou com o corretor. No meu caso, pagarei em torno de R$ 240,00 (se eu for aprovada nos exames de saúde rs). Hoje, tenho um normal e sem resgate e já pago R$ 156,00. O que me chamou a atenção é que em 10 anos já posso resgatar 40% e, quando atingir 70 anos, optar em resgatar todo o valor ou parar de pagar e continuar segurada. Além disso, o valor não aumenta com a idade, só a correção mesmo, e posso diminuir o valor da mensalidade, caso não consiga pagar.

    O meu objetivo é o seguro mesmo, não investimento. Por isso, achei mais interessante que os "normais".

    O valor resgatável é justamente a diferença do seguro tradicional para o deles, entendeu? Eles aplicam esse valor e obviamente se capitalizam para atuar em outras frentes. Depois lhe restituem o valor corrigido. Achei melhor eu mesmo buscar investimentos do que colocar na mão de terceiros (algo bem pessoal). Mas tem de verificar que a restituição sofre uns cortes se for antecipada...é um dinheiro preso na verdade. Boa sorte!

    A ideia deste seguro (e como tal, não é investimento), é lhe garantir uma situação de segurança: hoje, se acontecer um imprevisto, terá um prêmio para atender a você ou aos herdeiros, mas se nada acontecer, pelo menos, você tem a restituição de um capital, se fidelizar por um longo prazo (suficiente para eles capitalizarem os fundos e terem lucro).

    É um caso a se pensar, especialmente com as mudanças que estão ocorrendo na legislação previdenciária de nosso país. Hoje, se acontecer qualquer coisa a algum de nós, antes dos 44 anos, nossos cônjuges terão a condição de pensionista por um tempo muito curto.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1820
    Reputação : 243
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por androsvilazza em Sex 13 Jul 2018, 2:58 pm

    josebarbos escreveu:
    Lord Sith escreveu:
    Daenerys escreveu:
    Lord Sith escreveu:

    Acho que é uma das maiores nesse ramo de seguro de vida resgatável. Parece que uma parte do seu capital vai custeia um seguro e outra parte você pode resgatar no futuro. Meu irmão comprou e se arrependeu. fazendo as contas, optei por um seguro de vida tradicional. o mais barato que achei foi o da porto seguro. pago 140,00 pra mim e minha esposa. o objetivo é numa eventual ausência de um de nós que o dinheiro do seguro seja destinado à quitação do apartamento e um dinheiro por alguns meses. meu irmão paga mensalmente uns 300,00, mas não sei os valores do seguro de vida, dentre outras coisas.

    Então...estou bem interessada em fazer. Meu marido conversou com o corretor. No meu caso, pagarei em torno de R$ 240,00 (se eu for aprovada nos exames de saúde rs). Hoje, tenho um normal e sem resgate e já pago R$ 156,00. O que me chamou a atenção é que em 10 anos já posso resgatar 40% e, quando atingir 70 anos, optar em resgatar todo o valor ou parar de pagar e continuar segurada. Além disso, o valor não aumenta com a idade, só a correção mesmo, e posso diminuir o valor da mensalidade, caso não consiga pagar.

    O meu objetivo é o seguro mesmo, não investimento. Por isso, achei mais interessante que os "normais".

    O valor resgatável é justamente a diferença do seguro tradicional para o deles, entendeu? Eles aplicam esse valor e obviamente se capitalizam para atuar em outras frentes. Depois lhe restituem o valor corrigido. Achei melhor eu mesmo buscar investimentos do que colocar na mão de terceiros (algo bem pessoal). Mas tem de verificar que a restituição sofre uns cortes se for antecipada...é um dinheiro preso na verdade. Boa sorte!

    A ideia deste seguro (e como tal, não é investimento), é lhe garantir uma situação de segurança: hoje, se acontecer um imprevisto, terá um prêmio para atender a você ou aos herdeiros, mas se nada acontecer, pelo menos, você tem a restituição de um capital, se fidelizar por um longo prazo (suficiente para eles capitalizarem os fundos e terem lucro).

    É um caso a se pensar, especialmente com as mudanças que estão ocorrendo na legislação previdenciária de nosso país. Hoje, se acontecer qualquer coisa a algum de nós, antes dos 44 anos, nossos cônjuges terão a condição de pensionista por um tempo muito curto.

    Sim, eu até andei comentando que esse seguro resgatável é uma ótima ideia no mundo dos seguros. Se o de carro funcionasse da mesma forma, talvez eu contratasse também. É um sistema parecido com a do título de capitalização, com a imensa vantagem de que você fica feliz de não ser premiado. Por outro lado, tanto o seguro resgatável quanto o título de capitalização são péssimos se enxergados como opção de investimento, que não é a função deles (aliás, o título de capitalização é péssimo de qualquer jeito rsrs). Mas como seguro é uma opção interessante, justamente porque te dá a sensação boa de resgatar algo caso não aconteça um sinistro.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2505
    Reputação : 374
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por josebarbos em Sex 13 Jul 2018, 3:04 pm

    androsvilazza escreveu:Ah, com relação à não cobrança da taxa de custódia do TD, posso estar enganado, mas creio que as instituições de pagamento (que não são bancos) são obrigadas a manter os recursos em conta específica no Banco Central, ou em aplicações no Tesouro, e não pagam essa taxa de custódia. Então faz sentido, considerando a política de "tarifa zero" do Nubank, a não cobrança de uma taxa que eles não pagam.

    Não é a custódia, e sim uma taxa administrativa de 1% sobre o rendimento.

    Enfim, eu já tive e cancelei o Nubank, por uma experiência muito ruim. Vendem um produto moderno mas não gostei, e aí me pego nestas entrelinhas da tal Nuconta.

    Pena que não tenho mais os chats salvos para cancelar. Sempre falavam em "respeito à decisão", não queriam clientes insatisfeitos, mas entre eu manifestar e finalmente o bicho estar cancelado foi mais de um mês.

    Há fintechs que oferecem mais sem estar tão na moda.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1820
    Reputação : 243
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por androsvilazza em Sex 13 Jul 2018, 3:26 pm

    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:Ah, com relação à não cobrança da taxa de custódia do TD, posso estar enganado, mas creio que as instituições de pagamento (que não são bancos) são obrigadas a manter os recursos em conta específica no Banco Central, ou em aplicações no Tesouro, e não pagam essa taxa de custódia. Então faz sentido, considerando a política de "tarifa zero" do Nubank, a não cobrança de uma taxa que eles não pagam.

    Não é a custódia, e sim uma taxa administrativa de 1% sobre o rendimento.

    Enfim, eu já tive e cancelei o Nubank, por uma experiência muito ruim. Vendem um produto moderno mas não gostei, e aí me pego nestas entrelinhas da tal Nuconta.

    Pena que não tenho mais os chats salvos para cancelar. Sempre falavam em "respeito à decisão", não queriam clientes insatisfeitos, mas entre eu manifestar e finalmente o bicho estar cancelado foi mais de um mês.

    Há fintechs que oferecem mais sem estar tão na moda.

    É, tenho o cartão há pouco tempo, meu limite ainda está baixo, mas to aproveitando enquanto não tenho motivo pra reclamar rsrs.
    Na verdade qualquer tipo de serviço no Brasil, embora venham melhorando a qualidade, ainda está muito longe do ideal. Por exemplo, não tinha motivo para reclamação do Banco Inter até mês passado. Daí apareceu um lançamento "estranho" nas movimentações do cartão, liguei pra lá pedindo pra bloquearem (e, sendo do paypal, não teria qualquer repercussão mesmo que o lançamento fosse meu, mesmo) e a burocracia chegou a me desanimar: não bloquearam o lançamento, que acabou entrando normalmente em minha fatura, e abriram um "procedimento de contestação", o qual vim a saber depois que pode durar até 45 dias úteis. Resumo, vou ter que pagar um valor indevido na fatura deste mês e talvez tenha esse valor estornado daqui a dois meses. Já tive que contestar lançamento no cartão da Caixa (que não é o melhor dos exemplos de qualidade dos serviços), e foi muito mais tranquilo que no Banco Inter. Outro ponto negativo é não oferecerem o "cartão virtual", para compras online, que poderia ter até mesmo prevenido esse tipo de fraude.
    avatar
    MConcursos
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 198
    Reputação : 25
    Data de inscrição : 04/01/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por MConcursos em Sex 13 Jul 2018, 4:41 pm

    Alguém aqui tem conta nos EUA ou sabe se é possível abrir mesmo morando no BR?
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2505
    Reputação : 374
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por josebarbos em Sex 13 Jul 2018, 5:18 pm

    MConcursos escreveu:Alguém aqui tem conta nos EUA ou sabe se é possível abrir mesmo morando no BR?

    Segundo um conhecido que entende muito de finanças, sim.

    Agora, não sei como ele abriu. O BB tem uma divisão internacional, mas manter a conta lá era muito caro para nossos padrões, sem já ter um bom volume de investimentos que justificasse isto.
    avatar
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2113
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por Lord Sith em Sex 13 Jul 2018, 5:54 pm

    O marketing para lhe vender esse seguro resgatável é parecer que você não perdeu seu dinheiro pago em um seguro que não ocorreu um sinistro. Seguro de todas as espécies serve para uma proteção patrimonial e um amortecimento dos impactos de um sinistro, dizer que é investimento é uma belo sofisma, assim como dizer que consórcios são investimentos.

    androsvilazza escreveu:
    josebarbos escreveu:
    Lord Sith escreveu:
    Daenerys escreveu:

    Então...estou bem interessada em fazer. Meu marido conversou com o corretor. No meu caso, pagarei em torno de R$ 240,00 (se eu for aprovada nos exames de saúde rs). Hoje, tenho um normal e sem resgate e já pago R$ 156,00. O que me chamou a atenção é que em 10 anos já posso resgatar 40% e, quando atingir 70 anos, optar em resgatar todo o valor ou parar de pagar e continuar segurada. Além disso, o valor não aumenta com a idade, só a correção mesmo, e posso diminuir o valor da mensalidade, caso não consiga pagar.

    O meu objetivo é o seguro mesmo, não investimento. Por isso, achei mais interessante que os "normais".

    O valor resgatável é justamente a diferença do seguro tradicional para o deles, entendeu? Eles aplicam esse valor e obviamente se capitalizam para atuar em outras frentes. Depois lhe restituem o valor corrigido. Achei melhor eu mesmo buscar investimentos do que colocar na mão de terceiros (algo bem pessoal). Mas tem de verificar que a restituição sofre uns cortes se for antecipada...é um dinheiro preso na verdade. Boa sorte!

    A ideia deste seguro (e como tal, não é investimento), é lhe garantir uma situação de segurança: hoje, se acontecer um imprevisto, terá um prêmio para atender a você ou aos herdeiros, mas se nada acontecer, pelo menos, você tem a restituição de um capital, se fidelizar por um longo prazo (suficiente para eles capitalizarem os fundos e terem lucro).

    É um caso a se pensar, especialmente com as mudanças que estão ocorrendo na legislação previdenciária de nosso país. Hoje, se acontecer qualquer coisa a algum de nós, antes dos 44 anos, nossos cônjuges terão a condição de pensionista por um tempo muito curto.

    Sim, eu até andei comentando que esse seguro resgatável é uma ótima ideia no mundo dos seguros. Se o de carro funcionasse da mesma forma, talvez eu contratasse também. É um sistema parecido com a do título de capitalização, com a imensa vantagem de que você fica feliz de não ser premiado. Por outro lado, tanto o seguro resgatável quanto o título de capitalização são péssimos se enxergados como opção de investimento, que não é a função deles (aliás, o título de capitalização é péssimo de qualquer jeito rsrs). Mas como seguro é uma opção interessante, justamente porque te dá a sensação boa de resgatar algo caso não aconteça um sinistro.
    avatar
    Daenerys
    Novo Usuário

    Mensagens : 6
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 28/06/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por Daenerys em Sex 13 Jul 2018, 6:22 pm

    Lord Sith escreveu:O marketing para lhe vender esse seguro resgatável é parecer que você não perdeu seu dinheiro pago em um seguro que não ocorreu um sinistro. Seguro de todas as espécies serve para uma proteção patrimonial e um amortecimento dos impactos de um sinistro, dizer que é investimento é uma belo sofisma, assim como dizer que consórcios são investimentos.

    androsvilazza escreveu:
    josebarbos escreveu:
    Lord Sith escreveu:

    O valor resgatável é justamente a diferença do seguro tradicional para o deles, entendeu? Eles aplicam esse valor e obviamente se capitalizam para atuar em outras frentes. Depois lhe restituem o valor corrigido. Achei melhor eu mesmo buscar investimentos do que colocar na mão de terceiros (algo bem pessoal). Mas tem de verificar que a restituição sofre uns cortes se for antecipada...é um dinheiro preso na verdade. Boa sorte!

    A ideia deste seguro (e como tal, não é investimento), é lhe garantir uma situação de segurança: hoje, se acontecer um imprevisto, terá um prêmio para atender a você ou aos herdeiros, mas se nada acontecer, pelo menos, você tem a restituição de um capital, se fidelizar por um longo prazo (suficiente para eles capitalizarem os fundos e terem lucro).

    É um caso a se pensar, especialmente com as mudanças que estão ocorrendo na legislação previdenciária de nosso país. Hoje, se acontecer qualquer coisa a algum de nós, antes dos 44 anos, nossos cônjuges terão a condição de pensionista por um tempo muito curto.

    Sim, eu até andei comentando que esse seguro resgatável é uma ótima ideia no mundo dos seguros. Se o de carro funcionasse da mesma forma, talvez eu contratasse também. É um sistema parecido com a do título de capitalização, com a imensa vantagem de que você fica feliz de não ser premiado. Por outro lado, tanto o seguro resgatável quanto o título de capitalização são péssimos se enxergados como opção de investimento, que não é a função deles (aliás, o título de capitalização é péssimo de qualquer jeito rsrs). Mas como seguro é uma opção interessante, justamente porque te dá a sensação boa de resgatar algo caso não aconteça um sinistro.

    Obrigada pelas informações, pessoal! Como havia dito, é seguro mesmo que quero fazer, não investimento. Na minha família, desde criança, aconteceram diversos imprevistos que nos levaram quase a perder nossa casa. Por isso, não me importo em gastar com seguro. Esse valor de R$ 240,00 inclui, além do "seguro morte", invalidez, doenças graves e diárias em hospital de R$ 300,00 a partir do 3º dia de internação, cujo pagamento retroage ao primeiro.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2505
    Reputação : 374
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por josebarbos em Sex 13 Jul 2018, 8:11 pm

    androsvilazza escreveu:
    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:Ah, com relação à não cobrança da taxa de custódia do TD, posso estar enganado, mas creio que as instituições de pagamento (que não são bancos) são obrigadas a manter os recursos em conta específica no Banco Central, ou em aplicações no Tesouro, e não pagam essa taxa de custódia. Então faz sentido, considerando a política de "tarifa zero" do Nubank, a não cobrança de uma taxa que eles não pagam.

    Não é a custódia, e sim uma taxa administrativa de 1% sobre o rendimento.

    Enfim, eu já tive e cancelei o Nubank, por uma experiência muito ruim. Vendem um produto moderno mas não gostei, e aí me pego nestas entrelinhas da tal Nuconta.

    Pena que não tenho mais os chats salvos para cancelar. Sempre falavam em "respeito à decisão", não queriam clientes insatisfeitos, mas entre eu manifestar e finalmente o bicho estar cancelado foi mais de um mês.

    Há fintechs que oferecem mais sem estar tão na moda.

    É, tenho o cartão há pouco tempo, meu limite ainda está baixo, mas to aproveitando enquanto não tenho motivo pra reclamar rsrs.
    Na verdade qualquer tipo de serviço no Brasil, embora venham melhorando a qualidade, ainda está muito longe do ideal. Por exemplo, não tinha motivo para reclamação do Banco Inter até mês passado. Daí apareceu um lançamento "estranho" nas movimentações do cartão, liguei pra lá pedindo pra bloquearem (e, sendo do paypal, não teria qualquer repercussão mesmo que o lançamento fosse meu, mesmo) e a burocracia chegou a me desanimar: não bloquearam o lançamento, que acabou entrando normalmente em minha fatura, e abriram um "procedimento de contestação", o qual vim a saber depois que pode durar até 45 dias úteis. Resumo, vou ter que pagar um valor indevido na fatura deste mês e talvez tenha esse valor estornado daqui a dois meses. Já tive que contestar lançamento no cartão da Caixa (que não é o melhor dos exemplos de qualidade dos serviços), e foi muito mais tranquilo que no Banco Inter. Outro ponto negativo é não oferecerem o "cartão virtual", para compras online, que poderia ter até mesmo prevenido esse tipo de fraude.

    Esta parte de cartões do Inter é realmente a mais chatinha e onde precisam melhorar. Meu limite é extremamente baixo, e um certo dia (estava fazendo alguma coisa e ouvi meu celular disparando a apitar), quando fui ver, meu cartão tinha sido clonado e utilizado em fraudes.

    Não lembro mais, detalhadamente, como tudo ocorreu, mas recordo da chatice burocrática (semelhante à da Caixa, onde já tive cartão e muita fraude, mas lá eu tinha que mandar um papel ainda, enquanto no Inter resolvi tudo por telefone).

    Mas por mais burocrático que tenha sido, resolveu. O fim do meu relacionamento com o Nubank ocorreu por, felizmente, dois pagamentos ao Uber, de aproximadamente R$ 14,00 no total. O Nubank se recusou a abrir contestação. Isto, após outras pequenas coisas que já me deixavam insatisfeito, me fizeram abrir mão de vez. Pensei em entrar na justiça, mas tô tão descrente que para ganhar só aquele dinheiro de volta não valia todo o esforço e desgaste, e agradeço que tenha sido por uma mixaria, e não algo mais complexo.
    avatar
    euvoltei
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 972
    Reputação : 115
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por euvoltei em Sex 13 Jul 2018, 8:44 pm

    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    josebarbos escreveu:
    androsvilazza escreveu:Ah, com relação à não cobrança da taxa de custódia do TD, posso estar enganado, mas creio que as instituições de pagamento (que não são bancos) são obrigadas a manter os recursos em conta específica no Banco Central, ou em aplicações no Tesouro, e não pagam essa taxa de custódia. Então faz sentido, considerando a política de "tarifa zero" do Nubank, a não cobrança de uma taxa que eles não pagam.

    Não é a custódia, e sim uma taxa administrativa de 1% sobre o rendimento.

    Enfim, eu já tive e cancelei o Nubank, por uma experiência muito ruim. Vendem um produto moderno mas não gostei, e aí me pego nestas entrelinhas da tal Nuconta.

    Pena que não tenho mais os chats salvos para cancelar. Sempre falavam em "respeito à decisão", não queriam clientes insatisfeitos, mas entre eu manifestar e finalmente o bicho estar cancelado foi mais de um mês.

    Há fintechs que oferecem mais sem estar tão na moda.

    É, tenho o cartão há pouco tempo, meu limite ainda está baixo, mas to aproveitando enquanto não tenho motivo pra reclamar rsrs.
    Na verdade qualquer tipo de serviço no Brasil, embora venham melhorando a qualidade, ainda está muito longe do ideal. Por exemplo, não tinha motivo para reclamação do Banco Inter até mês passado. Daí apareceu um lançamento "estranho" nas movimentações do cartão, liguei pra lá pedindo pra bloquearem (e, sendo do paypal, não teria qualquer repercussão mesmo que o lançamento fosse meu, mesmo) e a burocracia chegou a me desanimar: não bloquearam o lançamento, que acabou entrando normalmente em minha fatura, e abriram um "procedimento de contestação", o qual vim a saber depois que pode durar até 45 dias úteis. Resumo, vou ter que pagar um valor indevido na fatura deste mês e talvez tenha esse valor estornado daqui a dois meses. Já tive que contestar lançamento no cartão da Caixa (que não é o melhor dos exemplos de qualidade dos serviços), e foi muito mais tranquilo que no Banco Inter. Outro ponto negativo é não oferecerem o "cartão virtual", para compras online, que poderia ter até mesmo prevenido esse tipo de fraude.

    Esta parte de cartões do Inter é realmente a mais chatinha e onde precisam melhorar. Meu limite é extremamente baixo, e um certo dia (estava fazendo alguma coisa e ouvi meu celular disparando a apitar), quando fui ver, meu cartão tinha sido clonado e utilizado em fraudes.

    Não lembro mais, detalhadamente, como tudo ocorreu, mas recordo da chatice burocrática (semelhante à da Caixa, onde já tive cartão e muita fraude, mas lá eu tinha que mandar um papel ainda, enquanto no Inter resolvi tudo por telefone).

    Mas por mais burocrático que tenha sido, resolveu. O fim do meu relacionamento com o Nubank ocorreu por, felizmente, dois pagamentos ao Uber, de aproximadamente R$ 14,00 no total. O Nubank se recusou a abrir contestação. Isto, após outras pequenas coisas que já me deixavam insatisfeito, me fizeram abrir mão de vez. Pensei em entrar na justiça, mas tô tão descrente que para ganhar só aquele dinheiro de volta não valia todo o esforço e desgaste, e agradeço que tenha sido por uma mixaria, e não algo mais complexo.

    É aquela coisa... as vezes concentrar quase tudo(salário, cartão, movimentação) em banco só, te dá algum poder....
    Se algo dá errado.. você simplesmente coloca o banco contra a parede, coloca tudo "em questão" por uma conta pequena...
    Na minha família já aconteceu algumas vezes...Uma vez por uma parcela de anuidade de cartão não usado...outra por um cédula de R$ 100 falsa percebida dias após saque....
    Simplesmente foi dito, ou isso se resolve, ou estou fora, encerrarei tudo.... no fim, o banco "engole" aquilo em troca da manutenção do "bom cliente"...
    avatar
    MConcursos
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 198
    Reputação : 25
    Data de inscrição : 04/01/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por MConcursos em Sex 13 Jul 2018, 10:18 pm

    Obrigado Jose pela resposta. Queria abrir uma conta em um banco americano mesmo. Plano B caso venha um governo esquerdista que queira tomar na mao grande nossas economias.
    Tenho conta salario no Inter. Mas nao uso nada alem de cartao de debito para movimentar a conta. Para investimentos recomendo o Daycoval. Inclusive eles agora revendem titulos de 3os, funcionando como corretora.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2505
    Reputação : 374
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por josebarbos em Dom 15 Jul 2018, 11:31 am

    euvoltei escreveu:
    É aquela coisa... as vezes concentrar quase tudo(salário, cartão, movimentação) em banco só, te dá algum poder....
    Se algo dá errado.. você simplesmente coloca o banco contra a parede, coloca tudo "em questão" por uma conta pequena...
    Na minha família já aconteceu algumas vezes...Uma vez por uma parcela de anuidade de cartão não usado...outra por um cédula de R$ 100 falsa  percebida dias após saque....
    Simplesmente foi dito, ou isso se resolve, ou estou fora, encerrarei tudo.... no fim, o banco "engole" aquilo em troca da manutenção do "bom cliente"...

    A não ser que você tenha pelo menos algumas centenas de milhares de reais (o que não é recomendável pela perda da garantia do FGC), até faria sentido.

    Neste caso, eu que preferi abrir mão de uma desgastante ida à justiça por R$ 14,00, com alguma pequena chance de dano moral: afinal de contas, dois motoristas do Uber cancelaram corridas enquanto esperava tomando chuva, porque meu percurso era curto e dei azar que era volta de um feriadão, havendo congestionamento.

    Preferi deixar de usar os dois serviços, e foi uma lição de que a Nubank não é uma empresa confiável, porque se recusou até mesmo a abrir um procedimento de contestação, o que é diferente de fazê-lo e dizer que não teria direito. Tanto melhor que tenha sido por um valor pequeno.

    Banco nenhum vai fazer esforço para manter clientes "normais". Pode até ser uma gracinha de um gerente para você achar que está ganhando, mas na prática, pode saber que está perdendo nalguma outra ponta.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Dicas Financeiras

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 19 Jul 2018, 10:43 am