PCS JÁ



    Eleições presidenciais 2018

    Compartilhe
    avatar
    Bastião
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 362
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 10/11/2017

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Bastião em Qui 27 Set 2018, 1:03 pm

    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:Bolsonaro recusa apoio do Centrão

    Jair Bolsonaro avisou que não quer integrantes do Centrão e de partidos que apoiaram outros presidenciáveis em seu palanque em um eventual segundo turno, revela a Crusoé.


    Em vez de aderir à narrativa da Marina Silva e do Geraldo Alckmin ("vamos governar com os melhores de cada partido"), e tentar se afastar da pecha de extremista e desagregador, continua apostando na campanha solitária. Como eu já disse algumas vezes, tá pedindo pra perder no segundo turno.

    Eu mesmo sou um que, de fortemente decidido a votar contra o PT no segundo turno, passo a considerar a ideia de não sair de casa pra votar. Se o cara não quer o apoio de ninguém e acha que vai governar sozinho, também não precisa do meu apoio. Pelo visto, se o Messias insiste em se manter pregado à cruz, e o povo insiste em dar chance de eleição ao Barrabás, baixo o espírito de Pilatos e lavo minhas mãos.

    Mas fica parecendo que o povo é massa de manobra de partido A ou B, de candidato C ou D. Não, não é! A verdade é que Bolsonaro chegou onde chegou porque se "isolou" dos demais políticos do Congresso. Se ele tivesse se ajuntado aos demais, com certeza estaria na lava jato. Eu quero ver o congresso nacional votar contra as proposições de um presidente eleito pela maioria popular. Bolsonaro está apostando nisso.

    Eu quero ver o congresso nacional votar contra as proposições de um presidente eleito pela maioria popular

    Tá brincando? Não tem coisa mais comum por aqui, desde todo o sempre.
    avatar
    Bastião
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 362
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 10/11/2017

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Bastião em Qui 27 Set 2018, 1:07 pm

    pernalonga escreveu:Bolsonaro vai ferrar com nossos direitos (tanto da iniciativa privada quanto do setor público), inclusive com a estabilidade, e o congresso vai aprovar porque a grande maioria tá lá defendendo os interesses de quem quer a grana do estado pra alavancar seus lucros: banqueiros, grandes empresários, latifundiários, empreiteiras, etc. Sonho de criança que ele não vai botar nos ministérios meio mundo de partido do centrão (que hoje ele faz de conta que rejeita)

    No Google dá pra elencar várias oportunidades em que Bolsonaro virou a casa em votações da Câmara. Não vai ser agora que vai mudar. Não que seja qualidade exclusiva dele - na realidade praticamente de todo político -, mas ele é um baita de um oportunista.
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 317
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por jotajota em Qui 27 Set 2018, 1:12 pm

    Olha, qualquer coisa negativa que se fale do Bolsonaro pode ou não se concretizar... Mas, a meu ver, a grande vantagem dele sobre o outro provável candidato no 2o turno é o fato de ele não ser adepto de uma ideologia que prega a apropriação por parte do estado de toda a propriedade privada! E antes que alguém venha dizer que o pt agora é paz e amor e não é mais comunista, basta olhar o partido da vice dele... E por sinal, se o tal do haddad sofrer impeachment ou morrer ou algo assim, quem assumirá será a Manoela D´Avila, do partido comunista. Falta só vir algum pseudo-isentão aqui me dizer que o partido comunista "não é comunista"...
    avatar
    Bastião
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 362
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 10/11/2017

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Bastião em Qui 27 Set 2018, 1:22 pm

    jotajota escreveu:Olha, qualquer coisa negativa que se fale do Bolsonaro pode ou não se concretizar... Mas, a meu ver, a grande vantagem dele sobre o outro provável candidato no 2o turno é o fato de ele não ser adepto de uma ideologia que prega a apropriação por parte do estado de toda a propriedade privada! E antes que alguém venha dizer que o pt agora é paz e amor e não é mais comunista, basta olhar o partido da vice dele... E por sinal, se o tal do haddad sofrer impeachment ou morrer ou algo assim, quem assumirá será a Manoela D´Avila, do partido comunista. Falta só vir algum pseudo-isentão aqui me dizer que o partido comunista "não é comunista"...

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por ale1969 em Qui 27 Set 2018, 1:26 pm

    jotajota escreveu:Olha, qualquer coisa negativa que se fale do Bolsonaro pode ou não se concretizar... Mas, a meu ver, a grande vantagem dele sobre o outro provável candidato no 2o turno é o fato de ele não ser adepto de uma ideologia que prega a apropriação por parte do estado de toda a propriedade privada! E antes que alguém venha dizer que o pt agora é paz e amor e não é mais comunista, basta olhar o partido da vice dele... E por sinal, se o tal do haddad sofrer impeachment ou morrer ou algo assim, quem assumirá será a Manoela D´Avila, do partido comunista. Falta só vir algum pseudo-isentão aqui me dizer que o partido comunista "não é comunista"...

    Acho que aprenderam a lição. É bem por aí, a Manu serve para frear novos golpes parlamentares. Agora só por meio do TSE, que diga-se de passagem, não teve coragem de anular toda a eleição de 2014 por abuso econômico, caixa dois, dinheiro de empreiteiras corruptas e tudo mais. São uns velhacos da política nacional, pousando de bacanas com o povo iludido. Inclusive o Bolsonaro. No 2º turno, mantida a polarização 13 x 17, voto nulo pela quarta vez.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Qui 27 Set 2018, 1:26 pm

    jotajota escreveu:Olha, qualquer coisa negativa que se fale do Bolsonaro pode ou não se concretizar... Mas, a meu ver, a grande vantagem dele sobre o outro provável candidato no 2o turno é o fato de ele não ser adepto de uma ideologia que prega a apropriação por parte do estado de toda a propriedade privada! E antes que alguém venha dizer que o pt agora é paz e amor e não é mais comunista, basta olhar o partido da vice dele... E por sinal, se o tal do haddad sofrer impeachment ou morrer ou algo assim, quem assumirá será a Manoela D´Avila, do partido comunista. Falta só vir algum pseudo-isentão aqui me dizer que o partido comunista "não é comunista"...

    Concordo que, comparado ao Haddad, o Bolsonaro consegue ser "menos pior". Mas a questão que eu ponho é que, a despeito de o voto ser "obrigatório", ninguém é, de fato, forçado a votar. O não-voto, assim como o voto em branco e nulo, ainda são opções válidas. Se esforçar apenas para ser o "menos pior" não vai ser suficiente.
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por ale1969 em Qui 27 Set 2018, 1:34 pm

    androsvilazza escreveu:
    jotajota escreveu:Olha, qualquer coisa negativa que se fale do Bolsonaro pode ou não se concretizar... Mas, a meu ver, a grande vantagem dele sobre o outro provável candidato no 2o turno é o fato de ele não ser adepto de uma ideologia que prega a apropriação por parte do estado de toda a propriedade privada! E antes que alguém venha dizer que o pt agora é paz e amor e não é mais comunista, basta olhar o partido da vice dele... E por sinal, se o tal do haddad sofrer impeachment ou morrer ou algo assim, quem assumirá será a Manoela D´Avila, do partido comunista. Falta só vir algum pseudo-isentão aqui me dizer que o partido comunista "não é comunista"...

    Concordo que, comparado ao Haddad, o Bolsonaro consegue ser "menos pior". Mas a questão que eu ponho é que, a despeito de o voto ser "obrigatório", ninguém é, de fato, forçado a votar. O não-voto, assim como o voto em branco e nulo, ainda são opções válidas. Se esforçar apenas para ser o "menos pior" não vai ser suficiente.

    Concordo, como escrevi acima, só não existe a figura do "menos pior". Se for pensar em termos de elite econômica e empresarial, o bolsonaro pode até parecer melhor, mas vai destruir o já esgarçado tecido social brasileiro, com ideias neofascistas de extrema direita. Vide Trump nos EUA.
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Qui 27 Set 2018, 1:41 pm

    ale1969 escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    jotajota escreveu:Olha, qualquer coisa negativa que se fale do Bolsonaro pode ou não se concretizar... Mas, a meu ver, a grande vantagem dele sobre o outro provável candidato no 2o turno é o fato de ele não ser adepto de uma ideologia que prega a apropriação por parte do estado de toda a propriedade privada! E antes que alguém venha dizer que o pt agora é paz e amor e não é mais comunista, basta olhar o partido da vice dele... E por sinal, se o tal do haddad sofrer impeachment ou morrer ou algo assim, quem assumirá será a Manoela D´Avila, do partido comunista. Falta só vir algum pseudo-isentão aqui me dizer que o partido comunista "não é comunista"...

    Concordo que, comparado ao Haddad, o Bolsonaro consegue ser "menos pior". Mas a questão que eu ponho é que, a despeito de o voto ser "obrigatório", ninguém é, de fato, forçado a votar. O não-voto, assim como o voto em branco e nulo, ainda são opções válidas. Se esforçar apenas para ser o "menos pior" não vai ser suficiente.

    Concordo, como escrevi acima, só não existe a figura do "menos pior". Se for pensar em termos de elite econômica e empresarial, o bolsonaro pode até parecer melhor, mas vai destruir o já esgarçado tecido social brasileiro, com ideias neofascistas de extrema direita. Vide Trump nos EUA.    

    De novo a esquerde imputa pechas falsas ao Bolsonaro e ao Trump. O PT e as esquerdas destruiram o "tecido solcial brasileiro" com o "eles contra nós" e com uma política econômica recessiva e perdulária. O resultado foram quase 17 milhões de desempregados e a pior recessão da nossa história.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Qui 27 Set 2018, 1:43 pm

    ale1969 escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    jotajota escreveu:Olha, qualquer coisa negativa que se fale do Bolsonaro pode ou não se concretizar... Mas, a meu ver, a grande vantagem dele sobre o outro provável candidato no 2o turno é o fato de ele não ser adepto de uma ideologia que prega a apropriação por parte do estado de toda a propriedade privada! E antes que alguém venha dizer que o pt agora é paz e amor e não é mais comunista, basta olhar o partido da vice dele... E por sinal, se o tal do haddad sofrer impeachment ou morrer ou algo assim, quem assumirá será a Manoela D´Avila, do partido comunista. Falta só vir algum pseudo-isentão aqui me dizer que o partido comunista "não é comunista"...

    Concordo que, comparado ao Haddad, o Bolsonaro consegue ser "menos pior". Mas a questão que eu ponho é que, a despeito de o voto ser "obrigatório", ninguém é, de fato, forçado a votar. O não-voto, assim como o voto em branco e nulo, ainda são opções válidas. Se esforçar apenas para ser o "menos pior" não vai ser suficiente.

    Concordo, como escrevi acima, só não existe a figura do "menos pior". Se for pensar em termos de elite econômica e empresarial, o bolsonaro pode até parecer melhor, mas vai destruir o já esgarçado tecido social brasileiro, com ideias neofascistas de extrema direita. Vide Trump nos EUA.    

    Mas quem insistiu em dividir a população, todo esse tempo, foi o PT e seus satélites que, inclusive, continuam praticando a divisão. Pra quem acredita em ação e reação, o "fenômeno" Bolsonaro tem origem certa e bem conhecida.

    Além disso, não dá pra comparar Brasil com os EUA, usando-os como se fossem exemplo de algo ruim. Se a possibilidade de eleger o Trump presidente do Brasil tornasse o nosso país um pouco mais parecido com os EUA, acredito que seria eleito em primeiro turno, com votação esmagadora. Querendo ou não, a despeito de também adotar a política populista de cisão, de "nós contra eles", tem obtido resultados expressivos para uma economia que já é pujante.
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Qui 27 Set 2018, 1:50 pm

    Vocês tem medo do socialismo venezuelano? Realmente, é temeroso.

    Mas eu tenho medo mesmo é do comunismo chinês.

    O Plano de Governo do PT é um misto dos dois.

    ---------------------------------

    A China é boazinha? Cinco barbaridades cometidas pelo país comunista

    Campos de reeducação, perseguição a minorias étnicas e religiosas, censura e vigilância de seus cidadãos são algumas das barbaridades praticadas pelo governo chinês

    Da Redação, com agências [25/09/2018]  [10h58]

    A política de separação de famílias imigrantes da administração Donald Trump causou revolta nos Estados Unidos e muitas críticas da imprensa internacional. Mas como bem lembrou o jornal Washington Post em editorial publicado nesta terça-feira (25), esta medida, que o governo americano foi forçado a abandonar, não chega nem perto do que vem ocorrendo no oeste da China. Na província de Xinjiang, milhares de menores das minorias étnicas uigur e kazakh estão sendo separados involuntariamente de suas famílias e enviados para orfanatos e internatos, onde são ensinados a abandonar suas línguas nativas e a fé muçulmana para adotarem o mandarim e o culto ao Partido Comunista.

    Uma reportagem da Associated Press, publicada na semana passada, revelou que o governo chinês está construindo milhares do que chama de “escolas bilíngues”, onde crianças de minorias aprendem a falar mandarim e são punidas se conversarem em sua línguas nativas. Algumas destas escolas são internatos, que, segundo relatos de uigures, são obrigatórios para menores a partir de 5 anos. A China nega a existências de campos de reeducação e afirma que os orfanatos servem para ajudar crianças desamparadas, mas os uigures temem que o governo esteja usando isso para eliminar a identidade étnica das minorias do país. Segundo a reportagem, o governo chinês tem um orçamento de US$ 30 milhões para construir e expandir orfanatos neste ano.

    “A administração Trump foi forçada a encerrar suas separações de famílias migrantes por processos e intensa publicidade. Mas não há um Estado de Direito em Xinjiang, e o regime fez o possível para reprimir a divulgação de sua repressão”, afirma o editorial do Washington Post.

    Orfanatos e campos de reeducação para as minorias somam-se a outras barbaridades empregadas pelo governo chinês, como a censura e o projeto de vigilância dos cidadãos. Com o país em franca expansão comercial, o líder Xi Jinping quer consolidar a posição do país no centro de uma nova ordem econômica mundial que abrange mais da metade do globo, mas seu modelo de governo pode ser uma má influência para o resto do mundo. Selecionamos cinco textos que explicam por quê.

    Perseguição aos cristãos

    O governo da China tem intensificado a repressão às congregações cristãs da capital, Pequim, e de outras províncias do país. Os atos consistem em destruir cruzes, queimar Bíblias e fechar igrejas. Os fiéis são obrigados também a assinar documentos renunciando sua crença. O objetivo das ações é garantir a lealdade do povo chinês ao partido comunista, que é ateu, eliminando qualquer obstáculo a seu poder sobre a vida das pessoas. Pelas leis do país, celebrações religiosas apenas podem ser realizadas em congregações registradas junto às autoridades. Milhões de fiéis, entretanto, frequentam igrejas “clandestinas” ou cultos domésticos.

    Campos de reeducação

    Um volume imenso da população uigur em Xinjiang, região oeste do país – bem como cazaques, quirguizes e outras minorias – está sendo detido para se submeter ao que o Estado chama de “transformação por meio da educação”. Milhares deles foram trancafiados em campos cercados de arame farpado, com superfícies antibomba, portas reforçadas e salas vigiadas, onde ficam por semanas ou meses, no que os críticos descrevem como uma lavagem cerebral, normalmente sem acusações criminais. Embora limitado à região de Xinjiang, este é o programa de internação mais abrangente do país desde a era Mao (1949-76).

    Cidadãos monitorados

    Com milhões de câmeras e bilhões de linhas de código, a China está construindo um futuro autoritário de alta tecnologia. Pequim vem adotando tecnologias como reconhecimento facial e inteligência artificial para identificar e rastrear 1,4 bilhão de pessoas. O governo espera montar um sistema de vigilância nacional vasto e sem precedentes, com a ajuda crucial de sua próspera indústria de tecnologia.

    Em algumas cidades, os planos começam a se tornar realidade: câmeras vasculham estações de trem atrás dos mais procurados do país, telas do tamanho de outdoors mostram os rostos dos pedestres imprudentes e listas de nomes de pessoas que não conseguem pagar suas dívidas. Esses esforços complementam outros sistemas que rastreiam o uso da internet e as comunicações, estadias em hotéis, viagens de trem e de avião e até mesmo as de carro em alguns lugares.

    Censura na internet

    Há anos a ditadura chinesa exerce controle digital, com um sistema de filtros conhecido como o Grande Firewall, que permite às autoridades limitarem o que as pessoas veem online. Enquanto Xi Jinping reforça seu poder – em março deste ano, conseguiu que o parlamento chinês acabasse com limite para mandato de presidente – e intensifica a participação de seu país no cenário internacional, a China se sente mais confortável em adotar uma internet rigidamente controlada. As redes sociais mais conhecidas no mundo ocidental são proibidas por lá: na década passada, a China bloqueou o Google, o Facebook, o Twitter e o Instagram, assim como milhares de outros sites estrangeiros. Vários sites e plataformas surgiram no país, oferecendo as mesmas funções, mas seguindo a cartilha do governo chinês.

    Pequim já se sentia satisfeita em bloquear o conteúdo de empresas estrangeiras de internet e em policiar as alternativas internas que surgiram para ocupar o lugar vago, mas agora está pressionando indivíduos ou solicitando que empresas cooperem com seus esforços de censura online. E parece que até a maior empresa de tecnologia do mundo vai entrar nessa. Com um plano chamado Dragonfly, a Google está testando uma versão censurada de seu mecanismo de busca para o mercado chinês. Embora esteja longe de lançar um site de busca na China, altos executivos da empresa defendem a exploração deste mercado. Em 2010, a Google saiu do país justamente por causa da censura imposta pelo governo.

    Novo colonialismo?

    Além de suas fronteiras, a China está construindo um império no século 21, no qual o comércio e os empréstimos pavimentam o caminho. Nessa onda, países –em geral, pobres – se aproveitam da promessa de projetos financiados pela China para melhorarem suas infraestruturas. Mas à medida que alguns vacilam e o custo do financiamento chinês aumenta, os supostos beneficiários começam a questionar o preço a pagar no longo prazo. Na Malásia, um dos maiores beneficiários do investimento chinês no Sudeste Asiático, o primeiro-ministro Mahathir Mohamad está retrocedendo. Expressando preocupações sobre as condições dos empréstimos e o uso de mão-de-obra chinesa que limitam os benefícios para a economia local, colocou bilhões de dólares em projetos ferroviários e de dutos em compasso de espera. O novo líder do país comparou os empréstimos chineses a uma nova versão do colonialismo, “porque os países pobres são incapazes de competir com os países ricos”.
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Qui 27 Set 2018, 1:57 pm


    Vice de Bolsonaro, Mourão critica 13º salário e fala em reforma trabalhista 'séria'


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Qui 27 Set 2018, 2:03 pm

    Sigma escreveu:Vocês tem medo do socialismo venezuelano? Realmente, é temeroso.

    Mas eu tenho medo mesmo é do comunismo chinês.

    O Plano de Governo do PT é um misto dos dois.

    ---------------------------------

    A China é boazinha? Cinco barbaridades cometidas pelo país comunista

    Campos de reeducação, perseguição a minorias étnicas e religiosas, censura e vigilância de seus cidadãos são algumas das barbaridades praticadas pelo governo chinês

    Da Redação, com agências [25/09/2018]  [10h58]

    A política de separação de famílias imigrantes da administração Donald Trump causou revolta nos Estados Unidos e muitas críticas da imprensa internacional. Mas como bem lembrou o jornal Washington Post em editorial publicado nesta terça-feira (25), esta medida, que o governo americano foi forçado a abandonar, não chega nem perto do que vem ocorrendo no oeste da China. Na província de Xinjiang, milhares de menores das minorias étnicas uigur e kazakh estão sendo separados involuntariamente de suas famílias e enviados para orfanatos e internatos, onde são ensinados a abandonar suas línguas nativas e a fé muçulmana para adotarem o mandarim e o culto ao Partido Comunista.

    Uma reportagem da Associated Press, publicada na semana passada, revelou que o governo chinês está construindo milhares do que chama de “escolas bilíngues”, onde crianças de minorias aprendem a falar mandarim e são punidas se conversarem em sua línguas nativas. Algumas destas escolas são internatos, que, segundo relatos de uigures, são obrigatórios para menores a partir de 5 anos. A China nega a existências de campos de reeducação e afirma que os orfanatos servem para ajudar crianças desamparadas, mas os uigures temem que o governo esteja usando isso para eliminar a identidade étnica das minorias do país. Segundo a reportagem, o governo chinês tem um orçamento de US$ 30 milhões para construir e expandir orfanatos neste ano.

    “A administração Trump foi forçada a encerrar suas separações de famílias migrantes por processos e intensa publicidade. Mas não há um Estado de Direito em Xinjiang, e o regime fez o possível para reprimir a divulgação de sua repressão”, afirma o editorial do Washington Post.

    Orfanatos e campos de reeducação para as minorias somam-se a outras barbaridades empregadas pelo governo chinês, como a censura e o projeto de vigilância dos cidadãos. Com o país em franca expansão comercial, o líder Xi Jinping quer consolidar a posição do país no centro de uma nova ordem econômica mundial que abrange mais da metade do globo, mas seu modelo de governo pode ser uma má influência para o resto do mundo. Selecionamos cinco textos que explicam por quê.

    Perseguição aos cristãos

    O governo da China tem intensificado a repressão às congregações cristãs da capital, Pequim, e de outras províncias do país. Os atos consistem em destruir cruzes, queimar Bíblias e fechar igrejas. Os fiéis são obrigados também a assinar documentos renunciando sua crença. O objetivo das ações é garantir a lealdade do povo chinês ao partido comunista, que é ateu, eliminando qualquer obstáculo a seu poder sobre a vida das pessoas. Pelas leis do país, celebrações religiosas apenas podem ser realizadas em congregações registradas junto às autoridades. Milhões de fiéis, entretanto, frequentam igrejas “clandestinas” ou cultos domésticos.

    Campos de reeducação

    Um volume imenso da população uigur em Xinjiang, região oeste do país – bem como cazaques, quirguizes e outras minorias – está sendo detido para se submeter ao que o Estado chama de “transformação por meio da educação”. Milhares deles foram trancafiados em campos cercados de arame farpado, com superfícies antibomba, portas reforçadas e salas vigiadas, onde ficam por semanas ou meses, no que os críticos descrevem como uma lavagem cerebral, normalmente sem acusações criminais. Embora limitado à região de Xinjiang, este é o programa de internação mais abrangente do país desde a era Mao (1949-76).

    Cidadãos monitorados

    Com milhões de câmeras e bilhões de linhas de código, a China está construindo um futuro autoritário de alta tecnologia. Pequim vem adotando tecnologias como reconhecimento facial e inteligência artificial para identificar e rastrear 1,4 bilhão de pessoas. O governo espera montar um sistema de vigilância nacional vasto e sem precedentes, com a ajuda crucial de sua próspera indústria de tecnologia.

    Em algumas cidades, os planos começam a se tornar realidade: câmeras vasculham estações de trem atrás dos mais procurados do país, telas do tamanho de outdoors mostram os rostos dos pedestres imprudentes e listas de nomes de pessoas que não conseguem pagar suas dívidas. Esses esforços complementam outros sistemas que rastreiam o uso da internet e as comunicações, estadias em hotéis, viagens de trem e de avião e até mesmo as de carro em alguns lugares.

    Censura na internet

    Há anos a ditadura chinesa exerce controle digital, com um sistema de filtros conhecido como o Grande Firewall, que permite às autoridades limitarem o que as pessoas veem online. Enquanto Xi Jinping reforça seu poder – em março deste ano, conseguiu que o parlamento chinês acabasse com limite para mandato de presidente – e intensifica a participação de seu país no cenário internacional, a China se sente mais confortável em adotar uma internet rigidamente controlada. As redes sociais mais conhecidas no mundo ocidental são proibidas por lá: na década passada, a China bloqueou o Google, o Facebook, o Twitter e o Instagram, assim como milhares de outros sites estrangeiros. Vários sites e plataformas surgiram no país, oferecendo as mesmas funções, mas seguindo a cartilha do governo chinês.

    Pequim já se sentia satisfeita em bloquear o conteúdo de empresas estrangeiras de internet e em policiar as alternativas internas que surgiram para ocupar o lugar vago, mas agora está pressionando indivíduos ou solicitando que empresas cooperem com seus esforços de censura online. E parece que até a maior empresa de tecnologia do mundo vai entrar nessa. Com um plano chamado Dragonfly, a Google está testando uma versão censurada de seu mecanismo de busca para o mercado chinês. Embora esteja longe de lançar um site de busca na China, altos executivos da empresa defendem a exploração deste mercado. Em 2010, a Google saiu do país justamente por causa da censura imposta pelo governo.

    Novo colonialismo?

    Além de suas fronteiras, a China está construindo um império no século 21, no qual o comércio e os empréstimos pavimentam o caminho. Nessa onda, países –em geral, pobres – se aproveitam da promessa de projetos financiados pela China para melhorarem suas infraestruturas. Mas à medida que alguns vacilam e o custo do financiamento chinês aumenta, os supostos beneficiários começam a questionar o preço a pagar no longo prazo. Na Malásia, um dos maiores beneficiários do investimento chinês no Sudeste Asiático, o primeiro-ministro Mahathir Mohamad está retrocedendo. Expressando preocupações sobre as condições dos empréstimos e o uso de mão-de-obra chinesa que limitam os benefícios para a economia local, colocou bilhões de dólares em projetos ferroviários e de dutos em compasso de espera. O novo líder do país comparou os empréstimos chineses a uma nova versão do colonialismo, “porque os países pobres são incapazes de competir com os países ricos”.

    Na Venezuela somente os membros do governo vivem bem. O resto da população come lixo.
    Na China, uns 50 milhões vivem muito bem, os outros 1,6 bilhões de cidadãos vivem na miséria e são escravos do regime.
    avatar
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1888
    Reputação : 777
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por pernalonga em Qui 27 Set 2018, 2:09 pm

    Haddad, Ciro, Alckmin, Bolsonaro, tudo a mesma corja, todos contra os trabalhadores
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Qui 27 Set 2018, 2:13 pm

    pernalonga escreveu:Haddad, Ciro, Alckmin, Bolsonaro, tudo a mesma corja, todos contra os trabalhadores

    Hã hã...sei....
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Qui 27 Set 2018, 2:13 pm

    Gente, esse fórum tem uns 8 anos.

    Eu sei que a maioria já acompanha há muito tempo, e conhece meus posicionamentos.

    Mas acho que seria bom, da minha parte, fazer uma consideração sobre meu nickname.

    Utilizo "Sigma" em diversos lugares. Começou a partir de 2003, quando trabalhei numa empresa chamada "Sigma", e que prestava serviço terceirizado para outra empresa.

    Nesta outra empresa, meu email era "sigma.acs@..."

    Não há, e NUNCA HOUVE, nenhum vínculo, defesa ou alinhamento da minha parte com o Integralismo. O fato do símbolo do Integralismo ser um Sigma é somente uma coincidência.

    Beleza? Wink
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Qui 27 Set 2018, 2:19 pm

    Sigma escreveu:Gente, esse fórum tem uns 8 anos.

    Eu sei que a maioria já acompanha há muito tempo, e conhece meus posicionamentos.

    Mas acho que seria bom, da minha parte, fazer uma consideração sobre meu nickname.

    Utilizo "Sigma" em diversos lugares. Começou a partir de 2003, quando trabalhei numa empresa chamada "Sigma", e que prestava serviço terceirizado para outra empresa.

    Nesta outra empresa, meu email era "sigma.acs@..."

    Não há, e NUNCA HOUVE, nenhum vínculo, defesa ou alinhamento da minha parte com o Integralismo. O fato do símbolo do Integralismo ser um Sigma é somente uma coincidência.

    Beleza? Wink

    Hehehehehe....fica de boa, Sigma. O problema não foi teu nick, foi você ter declarado voto ao Bolsonaro.
    Os "isentões" petistas enrustidos não perdoam isso...
    avatar
    cavalo
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 103
    Reputação : 15
    Data de inscrição : 07/06/2015

    Demorou

    Mensagem por cavalo em Qui 27 Set 2018, 2:22 pm

    Demorou, mas a FENAJUFE finalmente demonstrou que continua ligadíssima ao PT e CUT. Depois do Policarpo e o PT no poder, acho que deveriam dedicar-se a os interesses da categoria, e não à política. Esquecem-se que a mulher mandioca nos massacrou, e que o PT, via Policarpo, nos enganou o tempo todo.
    Acho que não devemos apoiar nenhum candidato, pois vamos ficar marcado pelo outro, e nada conseguiremos. Com o PT já temos uma grande experiência de que apoio incondicional não nos levou a nada, ou melhor, foi muito ruim!
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Qui 27 Set 2018, 2:25 pm

    cavalo escreveu:Demorou, mas a FENAJUFE finalmente demonstrou que continua ligadíssima ao PT e CUT. Depois do Policarpo e o PT no poder, acho que deveriam dedicar-se a os interesses da categoria, e não à política. Esquecem-se que a mulher mandioca nos massacrou, e que o PT, via Policarpo, nos enganou o tempo todo.
    Acho que não devemos apoiar nenhum candidato, pois vamos ficar marcado pelo outro, e nada conseguiremos. Com o PT já temos uma grande experiência de que apoio incondicional não nos levou a nada, ou melhor, foi muito ruim!

    Com certeza. Servidor do Judiciário e do MPU que ainda vota no PT, depois do maior arrocho salarial da história da categoria, merece um prêmio...
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Qui 27 Set 2018, 2:48 pm

    Agora vai! Laughing Laughing

    As críticas a Bolsonaro têm que parar

    Cássio Cunha Lima, da ala antipetista do PSDB, quer que a campanha de Geraldo Alckmin interrompa seus ataques a Jair Bolsonaro.

    Ele disse para a Folha de S. Paulo:

    “A partir do atentado, o Bolsonaro deixou de ser um simples candidato de carne e osso que você pode enfrentar e passou a catalisar um sentimento. Quando você passa a enfrentar um sentimento, ao bater no portador dessa ideia, você se confronta com os que acreditam naquilo, na mensagem. Então, em dado momento, a campanha do Alckmin se contrapôs ao eleitor histórico do PSDB. E isso precisa, nesta reta final, ser resgatado.”

    E também:

    “Acho que, a esta altura, as críticas têm que parar. Até porque tem uma lógica de corrida. Se você está numa corrida de automóvel em terceiro lugar, para chegar ao primeiro, você, antes, tem que atravessar o segundo. Você não sai de terceiro para primeiro. Hoje você tem, faltando poucos dias para as eleições, um candidato que tem um voto muito cristalizado no primeiro turno, que é o Bolsonaro, e tem outro segmento que fala para a candidatura do Haddad. É preciso ultrapassar o Haddad. E como faço isso? Mostrando a este eleitor, que está indo para o Bolsonaro, que nós também somos anti-PT. Porque, na hora que você faz crítica ao Bolsonaro e faz crítica ao PT, você perde um pouco a hegemonia da polarização com o PT.”



    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Qui 27 Set 2018, 3:17 pm

    Korgano Masaka escreveu:
    Sigma escreveu:Gente, esse fórum tem uns 8 anos.

    Eu sei que a maioria já acompanha há muito tempo, e conhece meus posicionamentos.

    Mas acho que seria bom, da minha parte, fazer uma consideração sobre meu nickname.

    Utilizo "Sigma" em diversos lugares. Começou a partir de 2003, quando trabalhei numa empresa chamada "Sigma", e que prestava serviço terceirizado para outra empresa.

    Nesta outra empresa, meu email era "sigma.acs@..."

    Não há, e NUNCA HOUVE, nenhum vínculo, defesa ou alinhamento da minha parte com o Integralismo. O fato do símbolo do Integralismo ser um Sigma é somente uma coincidência.

    Beleza? Wink

    Hehehehehe....fica de boa, Sigma. O problema não foi teu nick, foi você ter declarado voto ao Bolsonaro.
    Os "isentões" petistas enrustidos não perdoam isso...

    Só tô dizendo isso porque recentemente ouvi um podcast abordando esses movimentos macabros do século passado e, entre eles, estava o integralismo.

    Coincidiu com a leitura do post sobre macarthismo e outro post sobre comunismo.

    Achei por bem fazer esse esclarecimento. Laughing
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Qui 27 Set 2018, 4:55 pm

    Pipoca escreveu:
    Vice de Bolsonaro, Mourão critica 13º salário e fala em reforma trabalhista 'séria'


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    E já tomou uma "dura" do Bolsonaro!

    É trapalhada atrás de trapalhada!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Qui 27 Set 2018, 8:00 pm

    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Vice de Bolsonaro, Mourão critica 13º salário e fala em reforma trabalhista 'séria'


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    E já tomou uma "dura" do Bolsonaro!

    É trapalhada atrás de trapalhada!

    O problema é se um vice desse "naipe" assume, caso Bolsonaro sofra novo e fatal atentado. Suspect


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 317
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por jotajota em Qui 27 Set 2018, 8:44 pm

    Olha, este tal de Mourão deveria renunciar, e no lugar dele entrar o Paulo Guedes... O sujeito é um despreparado! O sujeito só pode ser petista infiltrado!
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 317
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por jotajota em Qui 27 Set 2018, 9:05 pm

    Deste jeito nem precisa ninguem fazer campanha contra bolsonaro! o próprio pessoal dele sabota a campanha!
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Qui 27 Set 2018, 9:08 pm

    Como bem disse um amigo meu, esse vice é uma praga da Dilma, só pro Bolsonaro aprender! Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing
    avatar
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 438
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Protocol em Sex 28 Set 2018, 1:53 am

    jotajota escreveu:Olha, este tal de Mourão deveria renunciar, e no lugar dele entrar o Paulo Guedes... O sujeito é um despreparado! O sujeito só pode ser petista infiltrado!

    O discurso dele está mais para liberal do que para petista.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Sex 28 Set 2018, 9:12 am

    Pra um posto de general, Mourão burrão só vem falando mer.d.a. Pelo menos no sistema trabalhista brasileiro, cujo pagamento é mensal, não há nada de errado com o 13º salário. Considerando o mês de 28dd, temos 52 semanas, que totalizariam 13 meses. Logo, o brasileiro trabalharia 1 mês a mais.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 317
    Reputação : 66
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por jotajota em Sex 28 Set 2018, 10:05 am

    Eu quis dizer "petista" no sentido de estar lá para sabotar a candidatura do outro. "Agente duplo". O 13o realmente existe em alguns países, em outros não... Mas esta é uma questão muito complexa, que passa por redistribuir o valor nas remunerações mensais. Não vale a pena o desgaste de discutir o assunto, melhor deixar como está, e só um jumento daria esta munição para o PT...

    Protocol escreveu:
    jotajota escreveu:Olha, este tal de Mourão deveria renunciar, e no lugar dele entrar o Paulo Guedes... O sujeito é um despreparado! O sujeito só pode ser petista infiltrado!

    O discurso dele está mais para liberal do que para petista.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por josebarbos em Sex 28 Set 2018, 10:30 am

    Pipoca escreveu:
    Lascou...

    Em Bagé, vice de Bolsonaro defende fim da estabilidade no serviço público:


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    Estabilidade "direito": visa resguardar o servidor contra ações políticas, de forma que ele possa agir com independência e obediência à legalidade.

    Estabilidade "privilégio": servidor preenche gabarito como loteria e acredita que ao tirar o "prêmio", nunca mais deve trabalhar na vida, de forma que o Estado tem que pagar e criar-lhe cada vez mais benefícios, que nunca serão suficientes. Não se qualifica, não melhora, não quer aprender o serviço, é improdutivo. Já vi mais de caso de servidor que ganha acima de 10k e não usa computador e nem quer aprender a usar.

    A Constituição já tem uma solução: demissão por avaliação de desempenho. Vendo que o servidor não possui determinada competência para o cargo, deve ser qualificado para o exercício daquela atribuição. Não se qualificando, e não podendo ser alocado ou readaptado noutra função, sendo improdutivo, com uma fila de potenciais servidores querendo trabalhar, estando em condições físicas e psicológicas adequadas para o exercício das atividades e com uma estrutura suficiente para atender as suas atribuições, se não tem desempenho, tem que ir para a rua. E se não desenvolvermos a crítica suficiente para entender isto, em breve, corremos o risco de ver um monstrengo sendo aprovado, por causa das "maçãs podres".
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por josebarbos em Sex 28 Set 2018, 10:34 am

    Galizezin escreveu:Pra um posto de general, Mourão burrão só vem falando mer.d.a. Pelo menos no sistema trabalhista brasileiro, cujo pagamento é mensal, não há nada de errado com o 13º salário. Considerando o mês de 28dd, temos 52 semanas, que totalizariam 13 meses. Logo, o brasileiro trabalharia 1 mês a mais.

    EXATO, muito bem observado.

    A questão é que você tem uma boa ideia mas a "vende" da pior forma possível.

    Uma reforma trabalhista tem que pensar num conceito de salário anual, dividido em 52 semanas.
    Ao invés de falar que vai "acabar" com o 13º e férias, deve defender uma reforma em que tais benefícios serão antecipados, uma vez que a parcela cairá a cada semana.

    O comércio e governo, infelizmente, não gostam da ideia, porque a uma tiram o "poder" de conceder direitos, de ser "bom" para os trabalhadores; por outra, trata a finança pessoal de forma mais organizada e racional, evitando consumo desenfreado no final de ano. No longo prazo, entretanto, tende a haver uma maior formação de capital, investimentos, juros menores e crescimento econômico.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2802
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por josebarbos em Sex 28 Set 2018, 10:37 am

    jotajota escreveu:Eu quis dizer "petista" no sentido de estar lá para sabotar a candidatura do outro. "Agente duplo". O 13o realmente existe em alguns países, em outros não... Mas esta é uma questão muito complexa, que passa por redistribuir o valor nas remunerações mensais. Não vale a pena o desgaste de discutir o assunto, melhor deixar como está, e só um jumento daria esta munição para o PT...

    Protocol escreveu:
    jotajota escreveu:Olha, este tal de Mourão deveria renunciar, e no lugar dele entrar o Paulo Guedes... O sujeito é um despreparado! O sujeito só pode ser petista infiltrado!

    O discurso dele está mais para liberal do que para petista.

    Parece-me que o general Mourão não era nem a segunda ou terceira opções, mas um nome imposto para fechar a candidatura. Hoje, se a Janaína Paschoal estivesse como vice, haveria uma chance grande de levar no 1o turno.
    E o General, ao invés de ficar quieto, solta suas pérolas, o que me leva a uma interessante questão.

    Até que ponto será que ele é, de fato, tão sem noção, ou até onde a mídia estaria com fake news? Porque a proposta tributária do Paulo Guedes é bem clara, e pegaram só o pior, como se fosse aumento de carga e volta da CPMF. E aí, em sabendo que a mídia vai falar mal mesmo, já "chutou o balde".
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Sex 28 Set 2018, 10:47 am

    josebarbos escreveu:
    Galizezin escreveu:Pra um posto de general, Mourão burrão só vem falando mer.d.a. Pelo menos no sistema trabalhista brasileiro, cujo pagamento é mensal, não há nada de errado com o 13º salário. Considerando o mês de 28dd, temos 52 semanas, que totalizariam 13 meses. Logo, o brasileiro trabalharia 1 mês a mais.

    EXATO, muito bem observado.

    A questão é que você tem uma boa ideia mas a "vende" da pior forma possível.

    Uma reforma trabalhista tem que pensar num conceito de salário anual, dividido em 52 semanas.
    Ao invés de falar que vai "acabar" com o 13º e férias, deve defender uma reforma em que tais benefícios serão antecipados, uma vez que a parcela cairá a cada semana.

    O comércio e governo, infelizmente, não gostam da ideia, porque a uma tiram o "poder" de conceder direitos, de ser "bom" para os trabalhadores; por outra, trata a finança pessoal de forma mais organizada e racional, evitando consumo desenfreado no final de ano. No longo prazo, entretanto, tende a haver uma maior formação de capital, investimentos, juros menores e crescimento econômico.

    Particularmente sou contra essa questão da diluição do 13º salário entre os 12 meses do ano. Por que? Porque estamos no Brasil! Na minha visão, funcionará da mesma forma que as empresas aéreas fizeram com a tal "cobrança" da bagagem, sob o pretexto de reduzir o valor da passagem. Baixa o valor, pra depois subir. Com o salário será a mesma coisa. Sobe 1/12 avos ao mês, depois congela e tá resolvido.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Sex 28 Set 2018, 11:44 am

    Eu consigo advogar dos dois lados, também.

    Pelo menos, nesta questão do 13º, Bolsonaro foi rápido e enquadrou o próprio vice.

    Ao contrário do PT e do restante da esquerda, que ficaram caladinhos quando o Jaques Wagner propôs algo semelhante.

    Ponto pro Bolsonaro.
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por ale1969 em Sex 28 Set 2018, 12:19 pm

    Olha o nível intelectual dos militares brasileiros. E tem gente saudoso da "DITA DURA"...
    avatar
    Bastião
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 362
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 10/11/2017

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Bastião em Sex 28 Set 2018, 12:46 pm

    Sigma escreveu:Eu consigo advogar dos dois lados, também.

    Pelo menos, nesta questão do 13º, Bolsonaro foi rápido e enquadrou o próprio vice.

    Ao contrário do PT e do restante da esquerda, que ficaram caladinhos quando o Jaques Wagner propôs algo semelhante.

    Ponto pro Bolsonaro.

    Dei uma rápida googleada..

    Uma simples leitura da matéria da Folha, de 08/05/2003, revela a opinião de Wagner: “Não se está falando em retirar direito dos trabalhadores”, disse o ministro à Folha Online. “Eu sou contra leilão de escravos, que é o oferecimento de trabalhadores cada vez mais desprotegidos e mais baratos.”

    O que se discutia na época era uma forma de reduzir a informalidade. A proposta defendida pelo então ministro era que o valor do décimo terceiro pudesse ser incorporado ao salário, desde que negociado com os trabalhadores. Wagner tem um histórico de defesa dos direitos dos trabalhadores, seja como sindicalista ou como gestor público. Tentar criar fatos que digam o contrário é desonesto e algo que não pode ser tolerável no processo eleitoral.


    Mas, eu dou pontos ao Bolsonaro por ter um assessor que lembre que há constituição e cláusulas pétreas. Que ele continue se pautando por esse tipo de assessoramento.
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por ale1969 em Sex 28 Set 2018, 1:01 pm

    Por falar em Educação... Olha a entrevista do futuro Ministro da Educação do Bozo.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Como já disse, o maior problema não é o Bolsonaro, mas o "guardinha da esquina", que pode ser até um General de pijama como esse.
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Sex 28 Set 2018, 1:59 pm

    Wow!!!!

    Bolsonaro foi acusado de furtar cofre e omitir patrimônio, revela Veja

    Por Congresso Em Foco  Em 28 set, 2018 - 2:05

    Em reportagem de capa da edição que circula a partir desta sexta-feira (28), a revista Veja revela detalhes desconhecidos do processo de separação entre o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e sua ex-mulher, Ana Cristina Siqueira Valle. Em ação protocolada na 1a Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, ela acusou o candidato que hoje lidera as pesquisas presidenciais de possuir à época um patrimônio pessoal bem superior ao declarado à Justiça eleitoral, de auferir rendimentos mais elevados do que os informados à Receita Federal e de ter furtado um cofre numa agência do Banco do Brasil.

    Segundo a matéria, assinada pelos jornalistas Hugo Marques, Nonato Viegas e Thiago Bronzatto, Ana Cristina responsabilizou Bolsonaro pelo furto de tudo o que ela mantinha em um cofre na agência do BB da rua Senador Dantas, no centro da cidade do Rio de Janeiro. O conteúdo, conforme o relato da ex-mulher, envolvia joias avaliadas em R$ 600 mil, além de US$ 30 mil e R$ 200 mil em espécie. A revista estima que isso corresponderia atualmente a cerca de R$ 1,6 milhão.

    No processo, com mais de 500 páginas, ela também afirmou que Jair Bolsonaro tinha “comportamento explosivo” e demonstrava “desmedida agressividade” e que  deixou de declarar à Justiça eleitoral em 2006 três casas, um apartamento, uma sala comercial e cinco lotes. “Os bens do casal, em valores de hoje, somariam cerca de R$ 7,8 milhões”, diz a reportagem.

    Para provar o que dizia, Ana Cristina anexou à ação judicial os bens que o ex-marido havia declarado à Receita Federal, que em valores da época somavam pouco mais de R$ 4 milhões. A revista publicou a lista dos bens arrolados no processo, que é abaixo reproduzida:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Bolsonaro informara à Justiça eleitoral possuir um patrimônio de R$ 433.934,00, equivalentes a R$ 850 mil em valores atualizados.

    Além de ter acessado o processo de separação, no qual o deputado e a ex-mulher disputavam a guarda do filho, hoje com 20 anos, Veja teve acesso ao boletim de ocorrência, registrado na 5a Delegacia da Polícia Civil, em que Ana Cristina comunicou o furto do cofre.

    Gerente do Banco do Brasil, Alberto Carraz confirmou à revista “que tanto Ana Cristina quanto Bolsonaro mantinham cofres na agência. No caso do deputado, não se sabe o que ele guardava – e ele também nunca declarou a propriedade do cofre”. A reportagem prossegue: “A discussão sobre o furto do cofre continuou, segundo mostra o processo. A defesa de Bolsonaro, na etapa em que o ex-casal discutia a guarda do filho, juntou um depoimento em que o deputado acusava a mulher de chantageá-lo. Dizia que ela tinha levado o filho para o exterior e condicionava o retorno da criança à devolução do dinheiro e das joias subtraídos do cofre”.

    Dias atrás, o jornal Folha de S.Paulo divulgou documento oficial do Ministério das Relações Exteriores no qual Ana Cristina dizia ter mudado para a Noruega com o filho após ter sido ameaçada de morte pelo ex-marido. Publicada a matéria, a ex-mulher negou tudo e atribuiu a divulgação dos fatos a uma ação deliberada da mídia para desmoralizar o deputado. Cinco amigas ouvidas pelo jornal, no entanto, confirmaram que ela de fato saiu do Brasil por causa das ameaças.

    Feito o acordo de partilha de bens e de pagamento de pensão, Ana Cristina perdeu o interesse pelo processo. Conforme Veja, deixou inclusive de comparecer a dois depoimentos marcados pela polícia, que “encerrou o caso sem esclarecê-lo”.

    Questionada pela revista sobre as razões de não ter atendido às convocações da Polícia Civil, a ex-mulher – que agora disputa uma cadeira de deputada federal pelo Podemos do Rio de Janeiro com o nome de Cristina Bolsonaro – respondeu: “Não lembro. Fiquei quieta. Não me sentia à vontade. Iria dar um escândalo para ele e para mim. Deixei para lá”. Ela acrescentou: “Nós dois tínhamos um acordo de abrir mão de qualquer apuração porque não seria bom”. Recusou-se a dizer quais foram os termos do acordo: “Aí eu prefiro ficar... me omitir”.

    Conforme Ana Cristina, o ex-companheiro “próspera condição financeira” no tempo em que eram casados, com uma renda mensal da ordem de R$ 100 mil, ou perto de R$ 183 mil a preços de hoje. Os rendimentos declarados pelo deputado restringiam-se aos R$ 26,7 mil recebidos como parlamentar e R$ 8,6 mil da aposentadoria como capitão da reserva do Exército.

    Veja ouviu o advogado eleitoral Daniane Furtado, para o qual a omissão de bens à Justiça configura crimes de falsidade ideológica e sonegação. Procurado pela revista, Jair Bolsonaro não quis se manifestar sobre o assunto.
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Sex 28 Set 2018, 2:13 pm


    [size=13]O risco de votar em Bolsonaro e eleger Haddad
    [/size]
    Com poucas exceções, os eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) são anti-petistas. Boa parte deles afirma, inclusive, que o principal motivo para votar no capitão reformado é que ele seria o único capaz de derrotar o PT.

    É possível entender a ojeriza dessas pessoas ao PT, dada a extensa rede de corrupção revelada pela Lava Jato e a grave crise econômica gerada pelos equívocos do governo Dilma, e a despeito do bem sucedido programa de distribuição de renda Bolsa Família.

    O que é difícil de assimilar é de onde vem essa crença de que Bolsonaro é o único capaz de derrotar o PT, quando as pesquisas eleitorais mostram exatamente o contrário. Levantamento divulgado pelo Ibope nesta quarta-feira (26) aponta que Bolsonaro perde para Fernando Haddad (PT) no segundo turno, atingindo 38% das intenções de voto contra 42% do petistas.

    Os apoiadores mais entusiasmados do deputado vão acusar as pesquisas eleitorais de serem mentirosas, da mesma forma que dizem que a urna eletrônica é uma fraude. Não há muito o que dizer a eles. Contra “religião”, não há argumento que resista.

    Mas voltemos aos números. Na noite desta sexta-feira (28), o Datafolha divulgará novo levantamento que pode ou não confirmar essa tendência. Na pesquisa anterior do instituto, Haddad empatava com Bolsonaro e Marina Silva (Rede), mas perdia para Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB).

    Bolsonaro não vai bem no segundo turno, porque é o candidato que possui a maior rejeição entre o eleitorado, que teme suas posições machistas e homofóbicas, sua apologia ao porte de arma e à tortura, e sua negação de que o Brasil viveu uma ditadura militar.

    Não dá para negar, contudo, que o deputado é um fenômeno de votos, provavelmente pelos mesmos motivos que é rejeitado. Bolsonaro representa uma extrema direita que há muito tempo não se manifestava abertamente no Brasil e que votava maciçamente no PSDB.

    Essa extrema direita, que comunga dos mesmos valores do deputado, todavia, tinha vergonha de admitir isso depois do trauma da ditadura. Votava nos tucanos, porque eram o polo oposto ao PT, mas não porque se identificava com o PSDB, um partido que sempre foi de centro esquerda.

    É pouco provável, no entanto, que a extrema direita no Brasil chegue a atingir os 28% de intenções de voto de Bolsonaro  –quase um terço do eleitorado. Pelo menos uma fatia desse pessoal está ali porque o deputado lidera as pesquisas. Se é por isso, melhor tomar cuidado: podem votar em Bolsonaro e acabar elegendo Haddad.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 28 Set 2018, 2:22 pm

    Sigma escreveu:Eu consigo advogar dos dois lados, também.

    Pelo menos, nesta questão do 13º, Bolsonaro foi rápido e enquadrou o próprio vice.

    Ao contrário do PT e do restante da esquerda, que ficaram caladinhos quando o Jaques Wagner propôs algo semelhante.

    Ponto pro Bolsonaro.

    Os criminosos do PT são enaltecidos pelos seus pares! Nem expulsos do partidos são quando condenados criminalmente. Essa é a grande diferença....
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 28 Set 2018, 2:26 pm

    Sigma escreveu:Wow!!!!

    Bolsonaro foi acusado de furtar cofre e omitir patrimônio, revela Veja

    Por Congresso Em Foco  Em 28 set, 2018 - 2:05

    Em reportagem de capa da edição que circula a partir desta sexta-feira (28), a revista Veja revela detalhes desconhecidos do processo de separação entre o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e sua ex-mulher, Ana Cristina Siqueira Valle. Em ação protocolada na 1a Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, ela acusou o candidato que hoje lidera as pesquisas presidenciais de possuir à época um patrimônio pessoal bem superior ao declarado à Justiça eleitoral, de auferir rendimentos mais elevados do que os informados à Receita Federal e de ter furtado um cofre numa agência do Banco do Brasil.

    Segundo a matéria, assinada pelos jornalistas Hugo Marques, Nonato Viegas e Thiago Bronzatto, Ana Cristina responsabilizou Bolsonaro pelo furto de tudo o que ela mantinha em um cofre na agência do BB da rua Senador Dantas, no centro da cidade do Rio de Janeiro. O conteúdo, conforme o relato da ex-mulher, envolvia joias avaliadas em R$ 600 mil, além de US$ 30 mil e R$ 200 mil em espécie. A revista estima que isso corresponderia atualmente a cerca de R$ 1,6 milhão.

    No processo, com mais de 500 páginas, ela também afirmou que Jair Bolsonaro tinha “comportamento explosivo” e demonstrava “desmedida agressividade” e que  deixou de declarar à Justiça eleitoral em 2006 três casas, um apartamento, uma sala comercial e cinco lotes. “Os bens do casal, em valores de hoje, somariam cerca de R$ 7,8 milhões”, diz a reportagem.

    Para provar o que dizia, Ana Cristina anexou à ação judicial os bens que o ex-marido havia declarado à Receita Federal, que em valores da época somavam pouco mais de R$ 4 milhões. A revista publicou a lista dos bens arrolados no processo, que é abaixo reproduzida:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Bolsonaro informara à Justiça eleitoral possuir um patrimônio de R$ 433.934,00, equivalentes a R$ 850 mil em valores atualizados.

    Além de ter acessado o processo de separação, no qual o deputado e a ex-mulher disputavam a guarda do filho, hoje com 20 anos, Veja teve acesso ao boletim de ocorrência, registrado na 5a Delegacia da Polícia Civil, em que Ana Cristina comunicou o furto do cofre.

    Gerente do Banco do Brasil, Alberto Carraz confirmou à revista “que tanto Ana Cristina quanto Bolsonaro mantinham cofres na agência. No caso do deputado, não se sabe o que ele guardava – e ele também nunca declarou a propriedade do cofre”. A reportagem prossegue: “A discussão sobre o furto do cofre continuou, segundo mostra o processo. A defesa de Bolsonaro, na etapa em que o ex-casal discutia a guarda do filho, juntou um depoimento em que o deputado acusava a mulher de chantageá-lo. Dizia que ela tinha levado o filho para o exterior e condicionava o retorno da criança à devolução do dinheiro e das joias subtraídos do cofre”.

    Dias atrás, o jornal Folha de S.Paulo divulgou documento oficial do Ministério das Relações Exteriores no qual Ana Cristina dizia ter mudado para a Noruega com o filho após ter sido ameaçada de morte pelo ex-marido. Publicada a matéria, a ex-mulher negou tudo e atribuiu a divulgação dos fatos a uma ação deliberada da mídia para desmoralizar o deputado. Cinco amigas ouvidas pelo jornal, no entanto, confirmaram que ela de fato saiu do Brasil por causa das ameaças.

    Feito o acordo de partilha de bens e de pagamento de pensão, Ana Cristina perdeu o interesse pelo processo. Conforme Veja, deixou inclusive de comparecer a dois depoimentos marcados pela polícia, que “encerrou o caso sem esclarecê-lo”.

    Questionada pela revista sobre as razões de não ter atendido às convocações da Polícia Civil, a ex-mulher – que agora disputa uma cadeira de deputada federal pelo Podemos do Rio de Janeiro com o nome de Cristina Bolsonaro – respondeu: “Não lembro. Fiquei quieta. Não me sentia à vontade. Iria dar um escândalo para ele e para mim. Deixei para lá”. Ela acrescentou: “Nós dois tínhamos um acordo de abrir mão de qualquer apuração porque não seria bom”. Recusou-se a dizer quais foram os termos do acordo: “Aí eu prefiro ficar... me omitir”.

    Conforme Ana Cristina, o ex-companheiro “próspera condição financeira” no tempo em que eram casados, com uma renda mensal da ordem de R$ 100 mil, ou perto de R$ 183 mil a preços de hoje. Os rendimentos declarados pelo deputado restringiam-se aos R$ 26,7 mil recebidos como parlamentar e R$ 8,6 mil da aposentadoria como capitão da reserva do Exército.

    Veja ouviu o advogado eleitoral Daniane Furtado, para o qual a omissão de bens à Justiça configura crimes de falsidade ideológica e sonegação. Procurado pela revista, Jair Bolsonaro não quis se manifestar sobre o assunto.

    Reportagem apelativa de uma separação judicial, processo civil que muita gente já passou....lamentável que se use "Lurian 1989" hoje em dia para tentar derrubar o candidato favorito a assumir a presidência. Esta última semana de campanha a imprensa toda se uniu contra o Bolsonaro.
    Daniane Furtado é sócio da esposa do petista Toffoli (que recebe mesada de R$ 100 mil por mês da mulher).

    Conteúdo patrocinado

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 17 Dez 2018, 12:06 pm