PCS JÁ



    Eleições presidenciais 2018

    Compartilhe
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Ter 25 Set 2018, 11:40 am

    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Eu só queria saber o motivo das pessoas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Eu gostaria de saber como tem gente que vota no PT....

    Então me responda você? Por que trocar o Alckmin pelo Bolsonaro?


    Questão óbvia. Voto útil antipetista (lembrando que o PT quebrou o Brasil). Até votaria no Alckimin se este tivesse feito uma campanha honesta. Resolveu partir para cima do Bolsonaro ao invés de atacar o PT. Fez o serviço sujo para eles. Agora está lá em baixo e perde até em SP.
    Agora responda, como tem gente que ainda vota no PT? Principalmente servidor que tomou quase 10 anos de arrocho salarial no governo petista (maior arrocho na história da categoria)?

    Acredito que o Alckmin partiu pra cima do Bolsonaro porque os seus eleitores foram para o Bolsonaro e não para o PT...

    Não irei votar no PT, por isso não posso responder a sua pergunta...
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Ter 25 Set 2018, 11:43 am

    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.


    O que você quis dizer com pensamento vigente de flexibilização da moralidade?
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Ter 25 Set 2018, 11:51 am

    Pipoca escreveu:
    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    O que você quis dizer com pensamento vigente de flexibilização da moralidade?

    Foi o que eu escrevi acima.

    Dois exemplos de flexibilidade moral:

    1. "Vou votar no Alckmin porque ele não é machista que nem o Bolsonaro", enquanto claramente o cara está envolvido em corrupção com o RodoAnel, o lance da merenda, etc. Prefere-se um candidato corrupto a um machista.

    2. "Vou votar no Bolsonaro porque ele não é corrupto como o Alckmin", enquanto o cara afirma com todas as letras que o sangue hétero é melhor que o sangue homossexual. Prefere-se um candidato homofóbico a um corrupto.

    Ambos exercendo sua própria versão do que moral e aceitável.
    avatar
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1109
    Reputação : 122
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por euvoltei em Ter 25 Set 2018, 12:11 pm

    Uns querem um semi-Deus, por isso apontam qualquer defeito bobo no opositor.
    Outros acham o Lula um semi-Deus, por isso votam nele e até numa cabra se ele mandar.

    Já os mais sensatos sabe que semi-Deus não existe, e vota no Bolsonaro, que apesar dos defeitos, é avesso a mentira e a corrupção..
    avatar
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 68
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Ter 25 Set 2018, 12:15 pm

    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    O que você quis dizer com pensamento vigente de flexibilização da moralidade?

    Foi o que eu escrevi acima.

    Dois exemplos de flexibilidade moral:

    1. "Vou votar no Alckmin porque ele não é machista que nem o Bolsonaro", enquanto claramente o cara está envolvido em corrupção com o RodoAnel, o lance da merenda, etc. Prefere-se um candidato corrupto a um machista.

    2. "Vou votar no Bolsonaro porque ele não é corrupto como o Alckmin", enquanto o cara afirma com todas as letras que o sangue hétero é melhor que o sangue homossexual. Prefere-se um candidato homofóbico a um corrupto.

    Ambos exercendo sua própria versão do que moral e aceitável.

    Concordo contigo quanto à flexibilidade moral para votar em qualquer um dos candidatos (ou ao menos na grande maioria deles).

    Mas eu não concordo com o exemplo da "merenda" para qualificar o Alckmin como corrupto.

    O envolvimento de um assessor de deputado no caso (ou mesmo o deputado) leva o chefe do executivo a ser qualificado como corrupto?

    A questão do Rodoanel me parece muito parecido com o que foi feito no governo federal ao longo dos últimos mandatos.

    Troca-se "apoio" para a campanha (caixa 2), por obras públicas.

    Nesse caso, qualificaria sim como corrupção ou no mínimo conivência do chefe do executivo.

    Mas entramos num dilema em que não sobra ninguém, pois a prática de caixa 2 era efetuada por todos os partidos.

    Talvez algum dos malucos de extrema esquerda, não. Talvez.

    Votarei no Alckmin no primeiro turno, não por achá-lo 100% honesto, mas por considerar um administrador razoável pelos nomes que temos aí.

    No segundo turno que se avizinha (PT x Bolsonaro) vou anular o voto pela primeira vez na vida.

    E que o país sobreviva ao está por vir.
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 12:18 pm

    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:

    Eu gostaria de saber como tem gente que vota no PT....

    Então me responda você? Por que trocar o Alckmin pelo Bolsonaro?


    Questão óbvia. Voto útil antipetista (lembrando que o PT quebrou o Brasil). Até votaria no Alckimin se este tivesse feito uma campanha honesta. Resolveu partir para cima do Bolsonaro ao invés de atacar o PT. Fez o serviço sujo para eles. Agora está lá em baixo e perde até em SP.
    Agora responda, como tem gente que ainda vota no PT? Principalmente servidor que tomou quase 10 anos de arrocho salarial no governo petista (maior arrocho na história da categoria)?

    Acredito que o Alckmin partiu pra cima do Bolsonaro porque os seus eleitores foram para o Bolsonaro e não para o PT...

    Não irei votar no PT, por isso não posso responder a sua pergunta...

    Hã hã...sei...
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 12:21 pm

    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    A questão do 'machista homofóbico' é a pecha que os esquerdistas imputaram ao Bolsonaro, por ele não ser corrupto. Seguiram ao pé da letra ao repetir mil vezes a mentira para ela se tornar verdade. Mas a mentira sempre é a mentira....
    avatar
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 518
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por ale1969 em Ter 25 Set 2018, 1:21 pm

    euvoltei escreveu:Uns querem um semi-Deus, por isso apontam qualquer defeito bobo no opositor.
    Outros acham o Lula um semi-Deus, por isso votam nele e até numa cabra se ele mandar.

    Já os mais sensatos sabe que semi-Deus não existe, e vota no Bolsonaro, que apesar dos defeitos, é avesso a mentira e a corrupção..


    Respeito seu posicionamento, mas votar em Bolsonaro não tem nada de sensato, verdadeiro ou probo. Trata-se de um político velhaco, eleito pelo PP, o partido com o maior número de políticos condenados por corrupção, mantém servidora do gabinete em casa particular, usa o auxílio moradia para "comer gente", acha as mulheres inferiores e que servem ou não para serem estupradas, saiu do Exército para não ser expulso a bem da disciplina, vai terceirizar a economia a um banqueiro especulador etc. Desculpe, cansei das enumerações, acho que já fui bastante claro.
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Ter 25 Set 2018, 1:52 pm

    Korgano Masaka escreveu:
    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    A questão do 'machista homofóbico' é a pecha que os esquerdistas imputaram ao Bolsonaro, por ele não ser corrupto. Seguiram ao pé da letra ao repetir mil vezes a mentira para ela se tornar verdade. Mas a mentira sempre é a mentira....

    A questão de ser machista, no MEU ponto de vista, me parece ATUALMENTE exagerada. Há, sim, declarações anteriores sensíveis e que pouco se fez para corrigi-las, ou mesmo considerar um pedido de desculpas.

    Por exemplo: confrontar a Maria do Rosário é uma coisa. Faz parte, e é justo. Agora, chamá-la de vagabunda é outra. São coisas que eu só aprendi no momento em que tive uma filha. Eu daria um tiro na cara do sujeito que chamar minha filha desse jeito.

    Já a questão de chamar a repórter de ignorante, também faz parte. Teria chamado um homem, também.

    Mas a questão da homofobia não dá pra relevar. Não basta o respeito dado ao Clodovil ou abraços em homossexuais. Isso não é o suficiente para considerar que houve uma mudança no entendimento do Bolsonaro que "sangue hétero é de melhor qualidade que sangue homossexual".

    Não parece ser o caso dele ter se expressado mal; se fosse, já teria se retratado.
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Ter 25 Set 2018, 2:03 pm

    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:

    Então me responda você? Por que trocar o Alckmin pelo Bolsonaro?


    Questão óbvia. Voto útil antipetista (lembrando que o PT quebrou o Brasil). Até votaria no Alckimin se este tivesse feito uma campanha honesta. Resolveu partir para cima do Bolsonaro ao invés de atacar o PT. Fez o serviço sujo para eles. Agora está lá em baixo e perde até em SP.
    Agora responda, como tem gente que ainda vota no PT? Principalmente servidor que tomou quase 10 anos de arrocho salarial no governo petista (maior arrocho na história da categoria)?

    Acredito que o Alckmin partiu pra cima do Bolsonaro porque os seus eleitores foram para o Bolsonaro e não para o PT...

    Não irei votar no PT, por isso não posso responder a sua pergunta...

    Hã hã...sei...

    Votarei no Alckmin no primeiro turno e anularei, no segundo turno, caso tenhamos Bolsonaro x Haddad...

    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 2:06 pm

    Sigma escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    A questão do 'machista homofóbico' é a pecha que os esquerdistas imputaram ao Bolsonaro, por ele não ser corrupto. Seguiram ao pé da letra ao repetir mil vezes a mentira para ela se tornar verdade. Mas a mentira sempre é a mentira....

    A questão de ser machista, no MEU ponto de vista, me parece ATUALMENTE exagerada. Há, sim, declarações anteriores sensíveis e que pouco se fez para corrigi-las, ou mesmo considerar um pedido de desculpas.

    Por exemplo: confrontar a Maria do Rosário é uma coisa. Faz parte, e é justo. Agora, chamá-la de vagabunda é outra. São coisas que eu só aprendi no momento em que tive uma filha. Eu daria um tiro na cara do sujeito que chamar minha filha desse jeito.

    Já a questão de chamar a repórter de ignorante, também faz parte. Teria chamado um homem, também.

    Mas a questão da homofobia não dá pra relevar. Não basta o respeito dado ao Clodovil ou abraços em homossexuais. Isso não é o suficiente para considerar que houve uma mudança no entendimento do Bolsonaro que "sangue hétero é de melhor qualidade que sangue homossexual".

    Não parece ser o caso dele ter se expressado mal; se fosse, já teria se retratado.

    Infelizmente, Sigma, é pecha sim. Tanto que outros que já falaram coisa similar não levam essa pecha. Lula, Ciro, Alckimin e Temer já fizeram declarações que podem ser consideradas homofóbicas e misóginas. Porém, a única diferença entre eles e o Bolsonaro é que este é perseguido pela mídia esquerdista e seus asseclas...
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 2:08 pm

    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:

    Questão óbvia. Voto útil antipetista (lembrando que o PT quebrou o Brasil). Até votaria no Alckimin se este tivesse feito uma campanha honesta. Resolveu partir para cima do Bolsonaro ao invés de atacar o PT. Fez o serviço sujo para eles. Agora está lá em baixo e perde até em SP.
    Agora responda, como tem gente que ainda vota no PT? Principalmente servidor que tomou quase 10 anos de arrocho salarial no governo petista (maior arrocho na história da categoria)?

    Acredito que o Alckmin partiu pra cima do Bolsonaro porque os seus eleitores foram para o Bolsonaro e não para o PT...

    Não irei votar no PT, por isso não posso responder a sua pergunta...

    Hã hã...sei...

    Votarei no Alckmin no primeiro turno e anularei, no segundo turno, caso tenhamos Bolsonaro x Haddad...


    Hã hã....sei...
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Ter 25 Set 2018, 2:17 pm

    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:

    Acredito que o Alckmin partiu pra cima do Bolsonaro porque os seus eleitores foram para o Bolsonaro e não para o PT...

    Não irei votar no PT, por isso não posso responder a sua pergunta...

    Hã hã...sei...

    Votarei no Alckmin no primeiro turno e anularei, no segundo turno, caso tenhamos Bolsonaro x Haddad...


    Hã hã....sei...

    Mal dos Bolsominions, não conseguem ser moderados, acham que quem não é Bolsonaro é Petista... Crying or Very sad Crying or Very sad Crying or Very sad
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 2:22 pm

    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:

    Hã hã...sei...

    Votarei no Alckmin no primeiro turno e anularei, no segundo turno, caso tenhamos Bolsonaro x Haddad...


    Hã hã....sei...

    Mal dos Bolsominions, não conseguem ser moderados, acham que quem não é Bolsonaro é Petista... Crying or Very sad Crying or Very sad Crying or Very sad

    O problema dos petralhas é que eles nunca se assumem. Dizem que votam num determinado candidato sem chances (para se passarem por moderados), fazem campanha desconstrutiva do adversário anti esquerda e no dia da eleição votam 13 quietinhos...
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Ter 25 Set 2018, 2:31 pm

    Leia:

    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso divulgou uma carta aberta rogando aos candidatos presidenciais ditos de centro que se unam para frear o que chamou, apropriadamente, de “marcha da insensatez” - isto é, a possibilidade de um segundo turno disputado entre Jair Bolsonaro (PSL), um populista que defende a ditadura, elogia torturadores e confessa nada entender de economia, e Fernando Haddad (PT), outro populista, que representaria a volta ao poder do grupo político responsável direto pela crise econômica, política e moral que o País hoje atravessa.

    FHC se dirige “aos eleitores” em geral, mas o endereço de sua mensagem é bem mais específico: as elites nacionais.

    De um lado, tem-se uma parte da elite econômica que se deixou impressionar pelas promessas ditas liberais de Bolsonaro, malgrado o fato, público e notório, de que o deputado sempre pautou sua medíocre vida parlamentar e política pela defesa do estatismo e contra as reformas estruturantes.

    São tão frágeis os alegados elos de Bolsonaro com qualquer ideia de modernização da economia que custa crer que investidores e empresários que prezam seu dinheiro estejam realmente convencidos da conversão do ex-capitão ao credo liberal. Resta, como explicação para a adesão a Bolsonaro, a hipótese de que, para essa elite, a única coisa que interessa é evitar o retorno do PT ao poder - que representaria, segundo esse ponto de vista, transformar o País em uma Venezuela ou coisa pior. Mas a eleição de Bolsonaro eliminaria esse risco que ninguém, em são juízo, quer correr?

    O integrante do baixo clero da Câmara soube encarnar esse antipetismo virulento, cuja marca é a absoluta intransigência com qualquer coisa que tenha a mais remota relação, às vezes apenas imaginária, com o PT. Há pouca coisa de consequente nesse comportamento - para esses eleitores, não importam as propostas de Bolsonaro, de resto totalmente desatinadas, e sim a promessa de aniquilar o lulopetismo. Ou seja, troca-se a insânia pelo desequilíbrio, querendo-se evitar o caos.

    De outro lado, há uma parte substancial da elite intelectual do País que igualmente renunciou à moderação e hoje perfila ruidosamente nas hostes lulopetistas mesmo diante das evidências de que o PT e seu grande líder, Lula da Silva, se envolveram em grossa corrupção e de que o partido, quando governou o País, implementou uma política econômica francamente irresponsável, cujos efeitos nefastos se farão sentir por anos. Essa elite simplesmente se recusa a crer nas provas incontestáveis da indecência lulopetista no exercício do poder e nos dados sobre a degradação das condições de vida dos mais pobres do País como resultado direto das fantasias demagógicas de Lula. Qualquer informação que revele os erros e delitos do PT e de Lula é desde logo relacionada ao que esses intelectuais e artistas chamam de “golpe”. Nessa lógica, a culpa da crise, claro, é sempre dos outros - especialmente da oposição, que, dizem, “sabotou” a presidente cassada Dilma Rousseff. Não fosse isso, pode-se imaginar, o Brasil seria o Paraíso na Terra.

    Como se vê, uma parcela importante das elites nacionais, que hoje deveriam estar debruçadas na discussão madura de soluções para os graves problemas nacionais, digladia-se numa guerra sem quartel, que torna praticamente impossível, a esta altura, qualquer forma de entendimento num futuro previsível. Está claro que essas elites não demonstram neste momento nenhuma disposição de encontrar o caminho do compromisso, sem o qual dificilmente a democracia se realizará na desejada plenitude.

    É esse o alerta que Fernando Henrique Cardoso fez em sua mensagem: “Em plena vigência do Estado de Direito, nosso primeiro compromisso há de ser com a continuidade da democracia. Ganhe quem ganhar, o povo terá decidido soberanamente o vencedor e ponto final”. Para o ex-presidente, o dramático quadro atual demanda que se busquem “coesão política” e “sensatez para se juntar os mais capazes”. Do contrário, a eventual eleição de “um salvador da Pátria ou de um demagogo”, ambos com suas “promessas irrealizáveis”, levará “ao aprofundamento da crise econômica, social e política” - e “as demandas do povo se transformarão em insatisfação ainda maior”. Essa é a crua realidade, que nenhuma bravata é capaz de mascarar.

    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 2:39 pm

    Pipoca escreveu:Leia:

    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso divulgou uma carta aberta rogando aos candidatos presidenciais ditos de centro que se unam para frear o que chamou, apropriadamente, de “marcha da insensatez” - isto é, a possibilidade de um segundo turno disputado entre Jair Bolsonaro (PSL), um populista que defende a ditadura, elogia torturadores e confessa nada entender de economia, e Fernando Haddad (PT), outro populista, que representaria a volta ao poder do grupo político responsável direto pela crise econômica, política e moral que o País hoje atravessa.

    FHC se dirige “aos eleitores” em geral, mas o endereço de sua mensagem é bem mais específico: as elites nacionais.

    De um lado, tem-se uma parte da elite econômica que se deixou impressionar pelas promessas ditas liberais de Bolsonaro, malgrado o fato, público e notório, de que o deputado sempre pautou sua medíocre vida parlamentar e política pela defesa do estatismo e contra as reformas estruturantes.

    São tão frágeis os alegados elos de Bolsonaro com qualquer ideia de modernização da economia que custa crer que investidores e empresários que prezam seu dinheiro estejam realmente convencidos da conversão do ex-capitão ao credo liberal. Resta, como explicação para a adesão a Bolsonaro, a hipótese de que, para essa elite, a única coisa que interessa é evitar o retorno do PT ao poder - que representaria, segundo esse ponto de vista, transformar o País em uma Venezuela ou coisa pior. Mas a eleição de Bolsonaro eliminaria esse risco que ninguém, em são juízo, quer correr?

    O integrante do baixo clero da Câmara soube encarnar esse antipetismo virulento, cuja marca é a absoluta intransigência com qualquer coisa que tenha a mais remota relação, às vezes apenas imaginária, com o PT. Há pouca coisa de consequente nesse comportamento - para esses eleitores, não importam as propostas de Bolsonaro, de resto totalmente desatinadas, e sim a promessa de aniquilar o lulopetismo. Ou seja, troca-se a insânia pelo desequilíbrio, querendo-se evitar o caos.

    De outro lado, há uma parte substancial da elite intelectual do País que igualmente renunciou à moderação e hoje perfila ruidosamente nas hostes lulopetistas mesmo diante das evidências de que o PT e seu grande líder, Lula da Silva, se envolveram em grossa corrupção e de que o partido, quando governou o País, implementou uma política econômica francamente irresponsável, cujos efeitos nefastos se farão sentir por anos. Essa elite simplesmente se recusa a crer nas provas incontestáveis da indecência lulopetista no exercício do poder e nos dados sobre a degradação das condições de vida dos mais pobres do País como resultado direto das fantasias demagógicas de Lula. Qualquer informação que revele os erros e delitos do PT e de Lula é desde logo relacionada ao que esses intelectuais e artistas chamam de “golpe”. Nessa lógica, a culpa da crise, claro, é sempre dos outros - especialmente da oposição, que, dizem, “sabotou” a presidente cassada Dilma Rousseff. Não fosse isso, pode-se imaginar, o Brasil seria o Paraíso na Terra.

    Como se vê, uma parcela importante das elites nacionais, que hoje deveriam estar debruçadas na discussão madura de soluções para os graves problemas nacionais, digladia-se numa guerra sem quartel, que torna praticamente impossível, a esta altura, qualquer forma de entendimento num futuro previsível. Está claro que essas elites não demonstram neste momento nenhuma disposição de encontrar o caminho do compromisso, sem o qual dificilmente a democracia se realizará na desejada plenitude.

    É esse o alerta que Fernando Henrique Cardoso fez em sua mensagem: “Em plena vigência do Estado de Direito, nosso primeiro compromisso há de ser com a continuidade da democracia. Ganhe quem ganhar, o povo terá decidido soberanamente o vencedor e ponto final”. Para o ex-presidente, o dramático quadro atual demanda que se busquem “coesão política” e “sensatez para se juntar os mais capazes”. Do contrário, a eventual eleição de “um salvador da Pátria ou de um demagogo”, ambos com suas “promessas irrealizáveis”, levará “ao aprofundamento da crise econômica, social e política” - e “as demandas do povo se transformarão em insatisfação ainda maior”. Essa é a crua realidade, que nenhuma bravata é capaz de mascarar.


    Só pelo "um populista que defende a ditadura, elogia torturadores e confessa nada entender de economia", pecha imposta pelos esquerdistas, e pela hipótese de apoiar o Haddad no segundo turno (que ele depois "refutou" ter dito), já sabemos quem é FHC nessa história, bem como o Alckimin e a campanha suja que fez contra o Bolsonaro beneficiando o PT....
    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Ter 25 Set 2018, 2:46 pm


    Na verdade quem disse isso não foi o FHC, mas um colunista do jornal o Estadão.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 2:49 pm

    Pipoca escreveu:
    Na verdade quem disse isso não foi o FHC, mas um colunista do jornal o Estadão.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    Pois é, cada um com seu manifesto fajuto. FHC com seu pró Alckimin e os "artistas" com o pró Haddad/Lula...todos falando de 'democracia', desde que o candidato deles é que ganhe....
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Ter 25 Set 2018, 3:07 pm

    Korgano Masaka escreveu:
    Galizezin escreveu:
    ale1969 escreveu:Retomando as eleições presidenciais, fiz uma pequena análise do Ibope de ontem, bastante diferente da Globonews, é claro.

    Se você não gosta do PT, nem quer um "jumento", com todo respeito ao quadrúpede, como Bolsonaro, deve votar no Ciro Gomes. O único com baixa rejeição e que venceria todos os demais no 2º turno.

    Se fosse perguntado hoje em quem eu votaria, diria Boulos(PSOL), mas lá em casa meu filho e minha esposa votarão no Ciro. Não gosto muito do chamado "voto útil", pois retira a diversidade eleitoral própria da democracia. Vou pensar...

    Na minha visão, quem é da esquerda deveria votar:

    1) Marina Silva
    2) Ciro Gomes

    Haddad e Boulos, nem pensar!
    Se o PT vencer essas eleições legalmente, ficará demonstrado que o brasileiro, em geral, é um povo que não presta.

    Caro colega, o PT só ganha essas eleições se houver fraude nas urnas eletrônicas.

    Aí você está supervalorizando a inteligência do brasileiro médio.

    O PT já ganhou, quatro vezes, mesmo todo mundo sabendo quem eles são. Após o mensalão, até então o maior escândalo de corrupção da história brasileira, Lula ganhou com facilidade. A Dilma promoveu a maior khda na economia, conseguindo a proeza de criar uma recessão duradoura a partir de um cenário tranquilo, tanto interna quanto externamente. Ainda assim, todas as pesquisas, até a metade do ano, davam como certa uma eleição do presidiário, caso pudesse ser candidato.

    O PT é especialista na "velha política", tanto no bom (se é que existe) quanto no mau sentido. Há uma boa chance de, consolidado o cenário atual, conseguir arregimentar o apoio explícito da massa dos partidos, inclusive os não-alinhados à esquerda (PMDB, Centrão), e esses partidos, com seus deputados, prefeitos e vereadores, têm grande influência localmente. O PT também é especialista em fazer campanha eleitoral de baixo nível, desconstruindo adversários, vendendo promessas impossíveis e pintando como realização sua um Brasil que não existe. É especialista em se maquiar de "moderado" e "pacificador", pra conseguir ganhar a eleição e depois fazer o diabo.

    Infelizmente, eu apostaria no contrário do que você disse. Tudo o mais constante, se o Bolsonaro não acertar na estratégia para o segundo turno, é bem capaz de seguir o exemplo do Alckmin em 2006, e ter menos votos no segundo turno, que no primeiro.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Ter 25 Set 2018, 3:15 pm

    Pipoca escreveu:
    Na verdade quem disse isso não foi o FHC, mas um colunista do jornal o Estadão.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    Foi editorial do Estadão. Achei interessante o artigo do Fernão Lara Mesquita, colunista do mesmo Estadão, que deixa claro que para ele o Bolsonaro, nessa disputa contra o PT, é dos males o menor:

    Esquerdo x direitopatas, Brasil à parte


    Artigo para O Estado de S. Paulo de 25/9/2018

    Apesar da dramaticidade feroz do presente, é como se ele não existisse. O mais dos movimentos são determinados pelo passado. O invisível é que faz o visível. E isso torna muito complicado entender o que se passa a tempo de não cometer erros fatais numa campanha tão curta e de tão cruciais implicações para o futuro.

    Jair Bolsonaro pintado como ameaça iminente para a democracia é o exemplo mais evidente. Quem tem tanques e está querendo dar golpe não sai à rua pedindo votos. Antidemocrático declarado, com papel passado, com promessa solene de volta atrás, com “plano de guerra” aprovado em convenção nacional (2015) para a desmontagem das instituições republicanas já semi-implementado, com juras de amor diárias a ditadores com mãos sujas de sangue e supremas cortes recheadas de fantoches é o PT. Todas essas figuras sinistras da América do Sul e da África que estão enchendo o Brasil e o mundo de refugiados, com poucas exceções, são amigos diletos de Luís Ignácio Lula da Silva. Boa parte desses cujas “milícias” hoje atiram contra quem lhes pede eleições limpas foi bancada pelo BNDES do PT para chegar pelo voto às posições de que agora recusam-se a apear pelo voto.

    Está mais atrasada a esquerda jurássica entrincheirada no Foro de São Paulo que a China e a antiga União Soviética na revisão do seu passado totalitário. O Foro de São Paulo, para ser exato, é declaradamente uma reação a esse “revisionismo”. É porque sabe que do “sonho” não restou nada que a esquerda bolivariana reacionária é um perigo real. Pra eles ou vai, ou racha! A Lava Jato tirou o lulismo do armário. Do confronto entre ele e as instituições democráticas, está jurado, só um sairá vivo. Tanto Haddad quanto Ciro Gomes têm como primeiro compromisso de campanha eliminar sumariamente o que ha de independente no Judiciário e no Ministério Público. “Lula livre, Brasil preso“! Para o lixo com o que resta da lei e da ordem institucional vigentes!

    Onde acabaria o governo que começasse assim?

    O ódio de Lula à democracia vem sendo gestado, gole por gole de fel, à vista do Brasil inteiro. Mas Fernando Henrique Cardoso não acredita nele. Não é o presente, é o passado que determina esse comportamento. Pior para Geraldo Alkmin – o homem certo no momento psicológico errado – que só confessou acreditar no Lula como ele é depois que o medo de fingir que não tornou-se maior que o de aceitar que sim. Jair Bolsonaro só teve de aquiescer: “Sim, eu também vejo o que vocês estão vendo; eu também ouço o que vocês têm ouvido“. E lá veio, para começar, 1/3 do eleitorado, os “direitopatas” à frente com seus 30 anos de sapos vomitados. Memórias também!

    Mas o presente é o presente. Homofobia, misoginia, racismo? De Lula para baixo, qual o habitante deste planeta que se insere em todos os milímetros de exigências de pensamento, palavras e obras dos Grandes Inquisidores das sub-ideologias de ódio que vieram para reeditar a luta de classes como farsa? Nem o esfaqueador Adélio acredita honestamente que a eleição de Jair Bolsonaro levará a um genocídio LGBT. E depois, havendo Bolsonaro volta a haver imprensa.

    Já quanto à venezuelização…

    Deter o lulismo é a condição para a continuação da conversa. O resto é passado. E a eleição está como está. A opção entre Bolsonaro e Alkmin está espremida entre o “poste” e o “sub-poste”. Se correr o bicho pega, se parar o bicho come. A hora é de fazer contas. E se de Brasil se tratar, é a vez do do meio se mostrar magnânimo. A distensão tem de começar já. É preciso resistir à tentação das agressões irreversíveis agora porque será necessário construir um consenso do Brasil verde-e-amarelo inteiro em velocidade recorde logo adiante.

    Pelo lado dos economistas as diferenças são só de grau. O quadro é agudo e as manobras de ressureição não variam muito. A questão, como sempre, é muito mais de tirar boca de bezerro de cima de teta e mão de ladrão com e sem alvará de dentro de cofre público que de escolher que contas fazer. Tirar o presunto da janela em vez de ficar espantando mosca, enfim. E para isso o que mais pesa é com que vontade um governo afirma essa disposição. Quem dá o tom é o maestro. Só não entendeu o que o tom de Lula fez com o Brasil quem não tem idade suficiente para ter memória viva do que nós fomos para comparar com o que nós viramos e tem na “narrativa” do próprio Lula e dos seus esbirros de palco, de sala de aula e de redação as únicas referências do passado do Brasil.

    Este país nunca teve antes (nem terá agora) uma vontade autêntica de resolver de uma vez por todas esse problema sentada na cadeira presidencial. Mas agora a questão é de vida ou morte. E os primeiros a saber disso são os quadros do alto escalão do funcionalismo. Ainda que, como categoria, sejam eles próprios a essência do problema, a qualidade da elite dos nossos administradores públicos profissionais é indiscutível. E a frustração dos melhores entre eles por governos sucessivos se terem mantido surdos aos seus alertas e desperdiçado o seu know how na oferta de soluções em favor das ambições de presidentes que queriam ser reis, partidos que se queriam eternos e até de ministros que queriam ser presidente está mais que registrada na crônica das muitas estações do calvário do Brasil.

    O Judiciário não aparelhado, se não for resgatado agora sabe que também cai definitivamente sob o domínio do crime. E o Legislativo, mesmo com todos os restos do passado que vão permanecer lá dentro, está tão ansioso quanto o resto do Brasil para provar que pode ser melhor do que tem sido, ou morte.

    É nisso que é preciso investir. Vai ter de haver uma mudança, e grande como nunca houve. E isso vai exigir o concurso de todo o melhor do Brasil. A dúvida é quanto conseguiremos aproveitar da condição extrema a que chegamos para avançar de fato e tornar parte dessa mudança irreversível. Essa deve ser a pauta da reforma política. Ela é que determinará quanto tempo ficaremos livres de ter de fazer a próxima cirurgia de emergência.

    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Ter 25 Set 2018, 3:59 pm

    Aliás, com relação à certeza de vitória do Bolsonaro, a considero extremamente contraproducente. Otimismo é bom, otimismo exagerado é pedir pra perder.

    Nessa de "vamos levar no primeiro turno", "Bolsonaro só não ganha se as urnas estiverem fraudadas", confiar no sentimento anti-PT e na migração de votos que hoje estão no "centro", acaba que muito eleitor deixa de comparecer no dia da eleição, achando que "dá pra ganhar mesmo sem o meu voto".

    Se o Bolsonaro quer garantir a vitória contra o PT, vai ter de

    1) reduzir sua rejeição, sinalizando claramente ao eleitor indeciso, e de centro, que não é o monstro que pintam;
    2) deixar claro para o eleitor anti-PT que cada voto é importante, se não no primeiro, ao menos no segundo turno;
    3) atrair para si o apoio (ou pelo menos a neutralidade) de parte da grande mídia e dos partidos tradicionais, mostrando que terá plenas condições de governar sem maiores percalços (exceto a já conhecida e esperada oposição do PT e demais partidos de esquerda);
    4) controlar declarações polêmicas, tanto suas, quanto de seus auxiliares (em especial Guedes e Mourão). Sim, as declarações são distorcidas, tentando passar um significado completamente diferente do pretendido. Mas nem todo eleitor terá condições de identificar se tratar ou não de uma distorção, e vai acreditar na versão vendida pelos adversários. Político (e seus assessores) tem que saber que qualquer declaração, se puder ser distorcida e utilizada contra o declarante, com certeza será. E - repito - nem todo eleitor vai descartar de cara a versão propagada pelos adversários.
    avatar
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 68
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Ter 25 Set 2018, 4:12 pm

    androsvilazza escreveu:Aliás, com relação à certeza de vitória do Bolsonaro, a considero extremamente contraproducente. Otimismo é bom, otimismo exagerado é pedir pra perder.

    Nessa de "vamos levar no primeiro turno", "Bolsonaro só não ganha se as urnas estiverem fraudadas", confiar no sentimento anti-PT e na migração de votos que hoje estão no "centro", acaba que muito eleitor deixa de comparecer no dia da eleição, achando que "dá pra ganhar mesmo sem o meu voto".

    Se o Bolsonaro quer garantir a vitória contra o PT, vai ter de

    1) reduzir sua rejeição, sinalizando claramente ao eleitor indeciso, e de centro, que não é o monstro que pintam;
    2) deixar claro para o eleitor anti-PT que cada voto é importante, se não no primeiro, ao menos no segundo turno;
    3) atrair para si o apoio (ou pelo menos a neutralidade) de parte da grande mídia e dos partidos tradicionais, mostrando que terá plenas condições de governar sem maiores percalços (exceto a já conhecida e esperada oposição do PT e demais partidos de esquerda);
    4) controlar declarações polêmicas, tanto suas, quanto de seus auxiliares (em especial Guedes e Mourão). Sim, as declarações são distorcidas, tentando passar um significado completamente diferente do pretendido. Mas nem todo eleitor terá condições de identificar se tratar ou não de uma distorção, e vai acreditar na versão vendida pelos adversários. Político (e seus assessores) tem que saber que qualquer declaração, se puder ser distorcida e utilizada contra o declarante, com certeza será. E - repito - nem todo eleitor vai descartar de cara a versão propagada pelos adversários.

    É bem por aí.

    Se deixar o clima de "já ganhou" prevalecer, pode acabar perdendo essa eleição para o PT.

    Tenho dúvidas de como o Bolsonaro pretende assegurar maioria no Congresso para aprovar as medidas que entender pertinentes.

    Vai se unir ao Centrão? MDB? PSDB/DEM?

    Vai fazer o mesmo que os presidentes anteriores entregando cargos e ministérios e deixando a corrupção correr solta?

    Ainda que muitos o considerem honesto, o sistema é voltado para justamente o contrário hoje.

    Se ele for turrão com o Congresso e este tentar derrubá-lo, como o fez com a Dilma, acho plausível um cenário de intervenção das forças armadas.

    Espero que, caso ele ganhe, deixe esse "personagem" de lado e procure governar da melhor forma possível.

    avatar
    Pipoca
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 271
    Reputação : 28
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Pipoca em Ter 25 Set 2018, 4:17 pm

    Marcos Moura de Souza escreveu:
    androsvilazza escreveu:Aliás, com relação à certeza de vitória do Bolsonaro, a considero extremamente contraproducente. Otimismo é bom, otimismo exagerado é pedir pra perder.

    Nessa de "vamos levar no primeiro turno", "Bolsonaro só não ganha se as urnas estiverem fraudadas", confiar no sentimento anti-PT e na migração de votos que hoje estão no "centro", acaba que muito eleitor deixa de comparecer no dia da eleição, achando que "dá pra ganhar mesmo sem o meu voto".

    Se o Bolsonaro quer garantir a vitória contra o PT, vai ter de

    1) reduzir sua rejeição, sinalizando claramente ao eleitor indeciso, e de centro, que não é o monstro que pintam;
    2) deixar claro para o eleitor anti-PT que cada voto é importante, se não no primeiro, ao menos no segundo turno;
    3) atrair para si o apoio (ou pelo menos a neutralidade) de parte da grande mídia e dos partidos tradicionais, mostrando que terá plenas condições de governar sem maiores percalços (exceto a já conhecida e esperada oposição do PT e demais partidos de esquerda);
    4) controlar declarações polêmicas, tanto suas, quanto de seus auxiliares (em especial Guedes e Mourão). Sim, as declarações são distorcidas, tentando passar um significado completamente diferente do pretendido. Mas nem todo eleitor terá condições de identificar se tratar ou não de uma distorção, e vai acreditar na versão vendida pelos adversários. Político (e seus assessores) tem que saber que qualquer declaração, se puder ser distorcida e utilizada contra o declarante, com certeza será. E - repito - nem todo eleitor vai descartar de cara a versão propagada pelos adversários.

    É bem por aí.

    Se deixar o clima de "já ganhou" prevalecer, pode acabar perdendo essa eleição para o PT.

    Tenho dúvidas de como o Bolsonaro pretende assegurar maioria no Congresso para aprovar as medidas que entender pertinentes.

    Vai se unir ao Centrão? MDB? PSDB/DEM?

    Vai fazer o mesmo que os presidentes anteriores entregando cargos e ministérios e deixando a corrupção correr solta?

    Ainda que muitos o considerem honesto, o sistema é voltado para justamente o contrário hoje.

    Se ele for turrão com o Congresso e este tentar derrubá-lo, como o fez com a Dilma, acho plausível um cenário de intervenção das forças armadas.

    Espero que, caso ele ganhe, deixe esse "personagem" de lado e procure governar da melhor forma possível.



    like like like
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Ter 25 Set 2018, 4:23 pm

    androsvilazza escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Galizezin escreveu:
    ale1969 escreveu:Retomando as eleições presidenciais, fiz uma pequena análise do Ibope de ontem, bastante diferente da Globonews, é claro.

    Se você não gosta do PT, nem quer um "jumento", com todo respeito ao quadrúpede, como Bolsonaro, deve votar no Ciro Gomes. O único com baixa rejeição e que venceria todos os demais no 2º turno.

    Se fosse perguntado hoje em quem eu votaria, diria Boulos(PSOL), mas lá em casa meu filho e minha esposa votarão no Ciro. Não gosto muito do chamado "voto útil", pois retira a diversidade eleitoral própria da democracia. Vou pensar...

    Na minha visão, quem é da esquerda deveria votar:

    1) Marina Silva
    2) Ciro Gomes

    Haddad e Boulos, nem pensar!
    Se o PT vencer essas eleições legalmente, ficará demonstrado que o brasileiro, em geral, é um povo que não presta.

    Caro colega, o PT só ganha essas eleições se houver fraude nas urnas eletrônicas.

    Aí você está supervalorizando a inteligência do brasileiro médio.

    O PT já ganhou, quatro vezes, mesmo todo mundo sabendo quem eles são. Após o mensalão, até então o maior escândalo de corrupção da história brasileira, Lula ganhou com facilidade. A Dilma promoveu a maior khda na economia, conseguindo a proeza de criar uma recessão duradoura a partir de um cenário tranquilo, tanto interna quanto externamente. Ainda assim, todas as pesquisas, até a metade do ano, davam como certa uma eleição do presidiário, caso pudesse ser candidato.

    O PT é especialista na "velha política", tanto no bom (se é que existe) quanto no mau sentido. Há uma boa chance de, consolidado o cenário atual, conseguir arregimentar o apoio explícito da massa dos partidos, inclusive os não-alinhados à esquerda (PMDB, Centrão), e esses partidos, com seus deputados, prefeitos e vereadores, têm grande influência localmente. O PT também é especialista em fazer campanha eleitoral de baixo nível, desconstruindo adversários, vendendo promessas impossíveis e pintando como realização sua um Brasil que não existe. É especialista em se maquiar de "moderado" e "pacificador", pra conseguir ganhar a eleição e depois fazer o diabo.

    Infelizmente, eu apostaria no contrário do que você disse. Tudo o mais constante, se o Bolsonaro não acertar na estratégia para o segundo turno, é bem capaz de seguir o exemplo do Alckmin em 2006, e ter menos votos no segundo turno, que no primeiro.

    Se houver um segundo turno, será o Bolsanaro contra todos. Alckimin já faz o serviço sujo para o PT e apoiará o Lula-Haddad no segundo turno, mesmo dizendo que não. Em SP, os dois candidatos ao segundo turno tentarão colar o Bolsonaro em suas campanhas. Outros Estados, onde houver segundo turno, tentarão o mesmo, principalmente onde o Bolsonaro vencer. Mesmo fragilizado devido ao atentado, ele fará campanha e é fácil destruir o que resta da imagem do PT quadrilha e organização criminosa.
    Mas tudo isso são conjecturas, como escrevi, se houver segundo turno, pois se estiver muito polarizado o pleito, agora no primeiro turno poderá ser decidida a eleição.
    avatar
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1109
    Reputação : 122
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por euvoltei em Ter 25 Set 2018, 4:28 pm

    Atrair a mídia??
    O Trump tá aí colocando os EUA pra cima faz tempo e ainda tem a mesma mídia contra ele...

    Estamos na reta final faltam 12 dias... Só vi mesmo foram as pesquisas mexerem com alguns ânimos... (apesar de não acreditar muito) mas elas ainda são muito vistas...
    Quanto a um eventual segundo turno, tem que saber o que vai sair das urnas, se a "melhor" pesquisa mostrar Bolsonaro com 33%, e ele abocanhar 43%,por exemplo, será pueril afirmar que ele teria só 37% num segundo turno contra Haddad...

    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Ter 25 Set 2018, 6:19 pm

    euvoltei escreveu:Atrair a mídia??
    O Trump tá aí colocando os EUA pra cima faz tempo e ainda tem a mesma mídia contra ele...

    Estamos na reta final faltam 12 dias... Só vi mesmo foram as pesquisas mexerem com alguns ânimos... (apesar de não acreditar muito) mas elas ainda são muito vistas...
    Quanto a um eventual segundo turno, tem que saber o que vai sair das urnas, se a "melhor" pesquisa mostrar Bolsonaro com 33%, e ele abocanhar 43%,por exemplo, será pueril afirmar que ele teria só 37% num segundo turno contra Haddad...


    Quando falo de "atrair" a mídia, é sobre evitar a inimizade, convencê-los a aguardar, deixarem as eleições correrem por si sós, sem interferência além do que já fazem, sem terrorismo contra a população, que já é altamente influenciável.

    Os EUA não servem de parâmetro para a política brasileira. O nível de acesso deles às mídias não tradicionais é muito superior ao do brasileiro médio; eles têm dezenas, talvez centenas, de grupos de comunicação, cada um com seu público específico e linha editorial bem definida (por exemplo, a CNN tem fortes ligações com os democratas, e a FOX tem uma linha mais republicana). No Brasil, não: um único grupo de comunicação (a Globo e seus satélites) alcança quase a totalidade dos lares brasileiros, de um povo majoritariamente formado por analfabetos funcionais, que engole qualquer mentira que lhes é contada, especialmente quando saída dos lábios de seu político ou artista de estimação.

    Acredito mesmo que, a continuar nesse clima de "já ganhou", sem abrir o olho e apostando na divisão de "nós contra todos", o Bolsonaro perde. E não vai adiantar culpar as urnas depois que tiver perdido.

    Aliás, nessa de dividir o povo em "nós contra eles", o Lula e o PT só conseguiram ganhar as eleições e se manter no poder porque aderiram às práticas que hoje sabemos bem quais foram.
    avatar
    Bastião
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 362
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 10/11/2017

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Bastião em Ter 25 Set 2018, 7:20 pm

    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Atrair a mídia??
    O Trump tá aí colocando os EUA pra cima faz tempo e ainda tem a mesma mídia contra ele...

    Estamos na reta final faltam 12 dias... Só vi mesmo foram as pesquisas mexerem com alguns ânimos... (apesar de não acreditar muito) mas elas ainda são muito vistas...
    Quanto a um eventual segundo turno, tem que saber o que vai sair das urnas, se a "melhor" pesquisa mostrar Bolsonaro com 33%, e ele abocanhar 43%,por exemplo, será pueril afirmar que ele teria só 37% num segundo turno contra Haddad...


    Quando falo de "atrair" a mídia, é sobre evitar a inimizade, convencê-los a aguardar, deixarem as eleições correrem por si sós, sem interferência além do que já fazem, sem terrorismo contra a população, que já é altamente influenciável.

    Os EUA não servem de parâmetro para a política brasileira. O nível de acesso deles às mídias não tradicionais é muito superior ao do brasileiro médio; eles têm dezenas, talvez centenas, de grupos de comunicação, cada um com seu público específico e linha editorial bem definida (por exemplo, a CNN tem fortes ligações com os democratas, e a FOX tem uma linha mais republicana). No Brasil, não: um único grupo de comunicação (a Globo e seus satélites) alcança quase a totalidade dos lares brasileiros, de um povo majoritariamente formado por analfabetos funcionais, que engole qualquer mentira que lhes é contada, especialmente quando saída dos lábios de seu político ou artista de estimação.

    E ainda quando se fala em regulação da mídia aqui (no sentido de democratizar as fontes), pessoal faz bico, achando que é prejudicial. Claro, como toda a influência que os barões da mídia fazem.

    Acredito mesmo que, a continuar nesse clima de "já ganhou", sem abrir o olho e apostando na divisão de "nós contra todos", o Bolsonaro perde. E não vai adiantar culpar as urnas depois que tiver perdido.

    O mimimi e o vitimismo já estão ensaiando por agora.

    Aliás, nessa de dividir o povo em "nós contra eles", o Lula e o PT só conseguiram ganhar as eleições e se manter no poder porque aderiram às práticas que hoje sabemos bem quais foram.

    Era talvez só contra o PSDB. Mas, como Dilma não negociava, levou a conhecida rasteira de seus próprios aliados (PMDB).

    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Ter 25 Set 2018, 8:08 pm

    Korgano Masaka escreveu:
    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    A questão do 'machista homofóbico' é a pecha que os esquerdistas imputaram ao Bolsonaro, por ele não ser corrupto. Seguiram ao pé da letra ao repetir mil vezes a mentira para ela se tornar verdade. Mas a mentira sempre é a mentira....

    Antes de acusar Bolsonaro, o pessoal precisa saber o real significado da palavra homofobia.
    Então quer dizer que, o homem que é casado com uma mulher é homofóbico, ou, a mulher que é casada com um homem é também homofóbica? Qual de vocês aceitaria a cartilha LGBT na escola de seus filhos?


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Ter 25 Set 2018, 8:10 pm

    Dilma, a presidenta, ficou 1 mandato presidencial e 1/2, e nada fez para corrigir as eventuais distorções salariais existentes entre homens e mulheres, mas a culpa é do Bolsonaro.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Ter 25 Set 2018, 8:18 pm

    Pipoca escreveu:

    Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??


    Porque o Alckmin é ladrãozão de mão cheia. Tanto que o MP paulista está processando ele por corrupção. É o escândalo dos desvios das merendas, do metrô, sem contar a canalhice dele nas propagandas políticas e de seus aliados. Então, o pessoal da direita, que é bem instruído e "avisado", vota no menos ruim.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2039
    Reputação : 269
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por androsvilazza em Ter 25 Set 2018, 8:19 pm

    Controle social da mídia é balela pra censurar. A concentração da mídia no Brasil não decorre da falta de regulação, pelo contrário, é justamente por causa do excesso dela que fica tão difícil para outsiders se estabelecerem.

    Parte da culpa vem da baixo acesso da população a canais pagos, e do pouco interesse pelo conteúdo local (até pela falta de qualidade, convenhamos), o que acaba tornando as emissoras locais meras retransmissoras do conteúdo nacional, elaborado pelas grandes emissoras.

    Me parece que os conteúdos de Internet vêm conseguindo furar esse bloqueio, assim como os gerados por canais pagos (ainda que o acesso de boa parte da população,a eles, dependa de pirataria). Com isso, acredito que os meios tradicionais de comunicação tendam a se reinventar, reaproximando-se do espectador.

    E é até melhor que o governo fique fora dessa "briga". Como as políticas no Brasil tendem a ser de governo, e não de Estado, e geralmente são desvirtuadas para propósitos pessoais e ideológicos, qualquer tipo de controle será no sentido de facilitar o acesso dos grupelhos amigos, e atrapalhar a oposição, abafando a crítica. Basta ver quem propõe esse tipo de controle, e como o controle que eles defendem foi implementado por governos aliados. E não digo só por parte da esquerda, que tem como modelo o regime chavista, mas a própria extrema direita, que adoraria ver de volta a relação que a Globo tinha com o governo, durante o regime militar (que também controlava a mídia, "socialmente").
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Ter 25 Set 2018, 8:21 pm

    euvoltei escreveu:Atrair a mídia??
    O Trump tá aí colocando os EUA pra cima faz tempo e ainda tem a mesma mídia contra ele...

    Estamos na reta final faltam 12 dias... Só vi mesmo foram as pesquisas mexerem com alguns ânimos... (apesar de não acreditar muito) mas elas ainda são muito vistas...
    Quanto a um eventual segundo turno, tem que saber o que vai sair das urnas, se a "melhor" pesquisa mostrar Bolsonaro com 33%, e ele abocanhar 43%,por exemplo, será pueril afirmar que ele teria só 37% num segundo turno contra Haddad...



    Mourão tem que convocar os milicos do Brasil para coletar 1 cópia de TODOS os boletins de urna, e fazer sua contagem paralela.


    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 438
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Protocol em Qua 26 Set 2018, 12:33 am

    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:

    Questão óbvia. Voto útil antipetista (lembrando que o PT quebrou o Brasil). Até votaria no Alckimin se este tivesse feito uma campanha honesta. Resolveu partir para cima do Bolsonaro ao invés de atacar o PT. Fez o serviço sujo para eles. Agora está lá em baixo e perde até em SP.
    Agora responda, como tem gente que ainda vota no PT? Principalmente servidor que tomou quase 10 anos de arrocho salarial no governo petista (maior arrocho na história da categoria)?

    Acredito que o Alckmin partiu pra cima do Bolsonaro porque os seus eleitores foram para o Bolsonaro e não para o PT...

    Não irei votar no PT, por isso não posso responder a sua pergunta...

    Hã hã...sei...

    Votarei no Alckmin no primeiro turno e anularei, no segundo turno, caso tenhamos Bolsonaro x Haddad...


    O Alckmin é uma boa opção para quem aprova o modelo de governo do presidente Temer (ampla base de governo, levemente infiel, insaciável por cargos e recursos; reformista, pero no mucho; sem grande autoridade moral; com pendências na esfera criminal, embora sem condenação; adepto das mesmas táticas sujas de campanha de Dilma et al.).

    Acho sinceramente que o Brasil precisa de alguém que restaure a dignidade do cargo de Presidente da República, mulher ou homem de valor, respeitável, correto/a, exemplo de conduta, que seja um/a líder e inspire integridade, solidariedade e senso de compromisso com a comunidade em todos os brasileiros.
    avatar
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6131
    Reputação : 228
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Galizezin em Qua 26 Set 2018, 9:36 am

    600 milhões para grande mídia e institutos de pesquisa trabalharem contra Bolsonaro. Começaram com a tal ameaça de morte à ex-esposa, que já se prontificou a desmentir.



    _________________
    NO RACISM!
    avatar
    Rengaw
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 546
    Reputação : 34
    Data de inscrição : 26/08/2014

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Rengaw em Qua 26 Set 2018, 9:49 am

    Protocol escreveu:
    Pipoca escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Pipoca escreveu:

    Acredito que o Alckmin partiu pra cima do Bolsonaro porque os seus eleitores foram para o Bolsonaro e não para o PT...

    Não irei votar no PT, por isso não posso responder a sua pergunta...

    Hã hã...sei...

    Votarei no Alckmin no primeiro turno e anularei, no segundo turno, caso tenhamos Bolsonaro x Haddad...


    O Alckmin é uma boa opção para quem aprova o modelo de governo do presidente Temer (ampla base de governo, levemente infiel, insaciável por cargos e recursos; reformista, pero no mucho; sem grande autoridade moral; com pendências na esfera criminal, embora sem condenação; adepto das mesmas táticas sujas de campanha de Dilma et al.).

    Acho sinceramente que o Brasil precisa de alguém que restaure a dignidade do cargo de Presidente da República, mulher ou homem de valor, respeitável, correto/a, exemplo de conduta, que seja um/a líder e inspire integridade, solidariedade e senso de compromisso com a comunidade em todos os brasileiros.



    17 NELES!!! lol2 lol2 lol2 lol2 lol2 lol2
    avatar
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1056
    Reputação : 101
    Data de inscrição : 03/06/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Solange4 em Qua 26 Set 2018, 10:37 am

    Protocol escreveu:


    (...)

    Acho sinceramente que o Brasil precisa de alguém que restaure a dignidade do cargo de Presidente da República, mulher ou homem de valor, respeitável, correto/a, exemplo de conduta, que seja um/a líder e inspire integridade, solidariedade e senso de compromisso com a comunidade em todos os brasileiros.

    De acordo. Agora o difícil é achar esse alguém...
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Qua 26 Set 2018, 11:21 am

    Galizezin escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    A questão do 'machista homofóbico' é a pecha que os esquerdistas imputaram ao Bolsonaro, por ele não ser corrupto. Seguiram ao pé da letra ao repetir mil vezes a mentira para ela se tornar verdade. Mas a mentira sempre é a mentira....

    Antes de acusar Bolsonaro, o pessoal precisa saber o real significado da palavra homofobia.
    Então quer dizer que, o homem que é casado com uma mulher é homofóbico, ou, a mulher que é casada com um homem é também homofóbica? Qual de vocês aceitaria a cartilha LGBT na escola de seus filhos?

    Meu amigo, essa pecha foi feita pela esquerda, pois não tem nada contra o Bolsonaro. O Lula é corruptos, lavador de dinheiro, machista, homofóbico... mas está do lado de lá, então é endeusado pela mídia. O Ciro foi a mesma coisa e até bem pior, mas nada de censura para ele. Porque será?
    avatar
    Korgano Masaka
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 973
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Korgano Masaka em Qua 26 Set 2018, 11:23 am

    Galizezin escreveu:600 milhões para grande mídia e institutos de pesquisa trabalharem contra Bolsonaro. Começaram com a tal ameaça de morte à ex-esposa, que já se prontificou a desmentir.


    E a Folha manteve a manchete da matéria mentirosa de forma criminosa sem se retratar. O Reinaldo Azevedo fez a mesma coisa. Se uniram petistas e tucanos contra Bolsonaro!
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Qua 26 Set 2018, 11:52 am

    Galizezin escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    Sigma escreveu:
    Pipoca escreveu:Eu só queria saber o motivo das pessoas instruídas trocarem o Alckmin pelo Bolsonoro??

    Por conta do pensamento vigente de flexibilização da moralidade.

    Porque Alckmin é um corrupto, e Bolsonaro é "só" um machista, homofóbico.

    Tem gente que acha que corrupção é pior que o machismo, porque a corrupção afeta a sociedade de forma mais abrangente.

    Tem gente que acha que ser machista e/ou homofóbico é pior que a corrupção, porque é um discurso segregador.

    A flexibilidade moral do eleitor é que permite o voto em qualquer um deles no primeiro turno.

    A questão do 'machista homofóbico' é a pecha que os esquerdistas imputaram ao Bolsonaro, por ele não ser corrupto. Seguiram ao pé da letra ao repetir mil vezes a mentira para ela se tornar verdade. Mas a mentira sempre é a mentira....

    Antes de acusar Bolsonaro, o pessoal precisa saber o real significado da palavra homofobia.
    Então quer dizer que, o homem que é casado com uma mulher é homofóbico, ou, a mulher que é casada com um homem é também homofóbica? Qual de vocês aceitaria a cartilha LGBT na escola de seus filhos?

    1. Não.
    2. Não.
    3. Não.
    4. Homofobia é quando um cara acredita que o sangue hétero tem mais qualidade que o sangue homossexual. Ou seja, quando crê que o homossexual é, de alguma forma, inferior ao hétero tão-somente por ser homossexual.
    avatar
    Sigma
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Judiciário - Especialidade TI
    Mensagens : 5131
    Reputação : 135
    Data de inscrição : 08/07/2010
    Idade : 38
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Sigma em Qua 26 Set 2018, 11:55 am

    Solange4 escreveu:
    Protocol escreveu:(...)

    Acho sinceramente que o Brasil precisa de alguém que restaure a dignidade do cargo de Presidente da República, mulher ou homem de valor, respeitável, correto/a, exemplo de conduta, que seja um/a líder e inspire integridade, solidariedade e senso de compromisso com a comunidade em todos os brasileiros.

    De acordo. Agora o difícil é achar esse alguém...

    Temos 13 candidatos. Absolutamente nenhum deles se encaixa no perfil?

    A meu ver, o histórico de vida e posicionamento propositivo na campanha por parte do Amoêdo demonstra exatamente aquilo que eu negritei acima.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Eleições presidenciais 2018

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 17 Dez 2018, 12:07 pm