PCS JÁ



    Novo PCS

    Compartilhe
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Sex 08 Fev 2019, 8:23 pm

    num momento desses, quem fala em novo pcs deveria se candidatar a astronauta para povoar marte.


    _________________
    NO RACISM!
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sex 08 Fev 2019, 8:41 pm

    Mas o que se está decidindo nada tem a ver com PCS, meramente um prolongamento de níveis e unificação de carreiras sem impacto relevante ueh.

    Obviamente ate mesmo isso parece surreal em face da crise MAS como foi citado "por cima " pelo tal de Maia, há sinal de fumaça ae.

    E SE houver possibilidade de assim fazerem, soh doido varrido pra recusar.

    Sou analista e ñ vejo problema algum em TJ estar na mesma tabela q a minha.

    Demileto
    Demileto
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 237
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 15/07/2011

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Demileto em Sab 09 Fev 2019, 8:21 am

    josebarbos escreveu:Mas sempre foi assim. A diferença é que agora o rombo é tão grande que fica fácil utilizar como desculpa para não conceder reajustes.

    De fato, mas assim como a EC 95 uma formalização desse mecanismo daria base legal para forçar a realidade goela abaixo nos sindicatos e fazê-los aceitar propostas mais realistas.
    jpsoaresbr
    jpsoaresbr
    Novo Usuário

    Mensagens : 27
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 22/10/2014

    Re: Novo PCS

    Mensagem por jpsoaresbr em Qui 14 Fev 2019, 4:36 pm

    A reestruturação da carreira já é assunto corrente desde 2017, STF já deve ter dado o aval para o nosso tbm.... Acredito que, agora, a questão seja, apenas, "quando" e "como"....



    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    BRASÍLIA - O plano de reestruturação das carreiras do poder Executivo proposto pelo governo pode fazer com que os servidores passem a levar até 30 anos para atingir os salários mais altos. Segundo dados do Ministério do Planejamento, uma pessoa começa hoje a carreira de gestor governamental com um salário inicial de R$ 16.933,64. Em apenas seis anos, os vencimentos desse servidor podem atingir R$ 20.521,98. O topo da carreira chega aos 13 anos de serviço: R$ 24.142,66.

    Já pelo plano proposto, o salário inicial seria bem mais baixo, de R$ 5 mil, e só se atingiria o salário mais elevado após 30 anos. A gradação seria mais lenta e o salário de R$ 20.521,98 só seria obtido após um período de 23 anos. A expectativa com essa medida é dar aos cofres públicos uma economia de R$ 18,6 bilhões em cinco anos.

    Segundo os técnicos da área econômica, a rapidez com que os funcionários públicos chegam ao topo da carreira traz uma série de dificuldades para o fechamento das contas. Além de os salários iniciais serem elevados, os servidores que atingem os vencimentos mais altos passam a exercer pressão por reajustes mais altos. As negociações com o governo passam a ser a única forma de aumentar a remuneração.

    — Fica mais difícil (para o governo) a negociação salarial quando o servidor chega logo ao topo. Só assim ele poderá ganhar mais — afirmou um técnico do governo.

    Embora o pacote da equipe econômica inclua limitar o salário inicial do serviço público em R$ 5 mil, esse não será o valor para todas as categorias. Já há um entendimento dentro do Ministério do Planejamento que, em algumas carreiras, esse valor é muito baixo. Isso inclui, por exemplo, delegados, médicos e professores universitários. Nestes casos, explicam os técnicos, os salários iniciais poderiam ser mais altos, mas alinhados com o que ocorre no setor privado.

    — O parâmetro será o mercado — explicou um técnico da equipe econômica.

    O governo quer ainda mudar o critério de análise de eficiência dos servidores. Os integrantes do governo lembram que hoje o serviço público tem um programa de avaliação de desempenho, mas ele é falho. Um dos problemas é que a avaliação prevê que qualquer funcionário já receba de partida 80% de preenchimento dos critérios previstos:

    — Isso significa que a avaliação hoje não funciona. A pessoa já tem 80% de partida. O critério tem ser mais próximo do utilizado pelo setor privado — disse o técnico.
    Pcs
    Pcs
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 51
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 16/12/2014

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Pcs em Qui 14 Fev 2019, 6:51 pm

    Acho que a probabilidade de uma carreira única no judiciário, sera a mesma que um técnico legislativo do Senado pleitear virar Analista Legislativo do Senado, sem concurso público, ou seja.....
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1132
    Reputação : 124
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por euvoltei em Qui 14 Fev 2019, 8:09 pm

    jpsoaresbr escreveu:A reestruturação da carreira já é assunto corrente desde 2017, STF já deve ter dado o aval para o nosso tbm.... Acredito que, agora, a questão seja, apenas, "quando" e "como"....



    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    BRASÍLIA - O plano de reestruturação das carreiras do poder Executivo proposto pelo governo pode fazer com que os servidores passem a levar até 30 anos para atingir os salários mais altos. Segundo dados do Ministério do Planejamento, uma pessoa começa hoje a carreira de gestor governamental com um salário inicial de R$ 16.933,64. Em apenas seis anos, os vencimentos desse servidor podem atingir R$ 20.521,98. O topo da carreira chega aos 13 anos de serviço: R$ 24.142,66.

    Já pelo plano proposto, o salário inicial seria bem mais baixo, de R$ 5 mil, e só se atingiria o salário mais elevado após 30 anos. A gradação seria mais lenta e o salário de R$ 20.521,98 só seria obtido após um período de 23 anos. A expectativa com essa medida é dar aos cofres públicos uma economia de R$ 18,6 bilhões em cinco anos.

    Segundo os técnicos da área econômica, a rapidez com que os funcionários públicos chegam ao topo da carreira traz uma série de dificuldades para o fechamento das contas. Além de os salários iniciais serem elevados, os servidores que atingem os vencimentos mais altos passam a exercer pressão por reajustes mais altos. As negociações com o governo passam a ser a única forma de aumentar a remuneração.

    — Fica mais difícil (para o governo) a negociação salarial quando o servidor chega logo ao topo. Só assim ele poderá ganhar mais — afirmou um técnico do governo.

    Embora o pacote da equipe econômica inclua limitar o salário inicial do serviço público em R$ 5 mil, esse não será o valor para todas as categorias. Já há um entendimento dentro do Ministério do Planejamento que, em algumas carreiras, esse valor é muito baixo. Isso inclui, por exemplo, delegados, médicos e professores universitários. Nestes casos, explicam os técnicos, os salários iniciais poderiam ser mais altos, mas alinhados com o que ocorre no setor privado.

    — O parâmetro será o mercado — explicou um técnico da equipe econômica.

    O governo quer ainda mudar o critério de análise de eficiência dos servidores. Os integrantes do governo lembram que hoje o serviço público tem um programa de avaliação de desempenho, mas ele é falho. Um dos problemas é que a avaliação prevê que qualquer funcionário já receba de partida 80% de preenchimento dos critérios previstos:

    — Isso significa que a avaliação hoje não funciona. A pessoa já tem 80% de partida. O critério tem ser mais próximo do utilizado pelo setor privado — disse o técnico.

    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...


    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Qui 14 Fev 2019, 8:32 pm

    euvoltei escreveu:
    jpsoaresbr escreveu:A reestruturação da carreira já é assunto corrente desde 2017, STF já deve ter dado o aval para o nosso tbm.... Acredito que, agora, a questão seja, apenas, "quando" e "como"....



    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    BRASÍLIA - O plano de reestruturação das carreiras do poder Executivo proposto pelo governo pode fazer com que os servidores passem a levar até 30 anos para atingir os salários mais altos. Segundo dados do Ministério do Planejamento, uma pessoa começa hoje a carreira de gestor governamental com um salário inicial de R$ 16.933,64. Em apenas seis anos, os vencimentos desse servidor podem atingir R$ 20.521,98. O topo da carreira chega aos 13 anos de serviço: R$ 24.142,66.

    Já pelo plano proposto, o salário inicial seria bem mais baixo, de R$ 5 mil, e só se atingiria o salário mais elevado após 30 anos. A gradação seria mais lenta e o salário de R$ 20.521,98 só seria obtido após um período de 23 anos. A expectativa com essa medida é dar aos cofres públicos uma economia de R$ 18,6 bilhões em cinco anos.

    Segundo os técnicos da área econômica, a rapidez com que os funcionários públicos chegam ao topo da carreira traz uma série de dificuldades para o fechamento das contas. Além de os salários iniciais serem elevados, os servidores que atingem os vencimentos mais altos passam a exercer pressão por reajustes mais altos. As negociações com o governo passam a ser a única forma de aumentar a remuneração.

    — Fica mais difícil (para o governo) a negociação salarial quando o servidor chega logo ao topo. Só assim ele poderá ganhar mais — afirmou um técnico do governo.

    Embora o pacote da equipe econômica inclua limitar o salário inicial do serviço público em R$ 5 mil, esse não será o valor para todas as categorias. Já há um entendimento dentro do Ministério do Planejamento que, em algumas carreiras, esse valor é muito baixo. Isso inclui, por exemplo, delegados, médicos e professores universitários. Nestes casos, explicam os técnicos, os salários iniciais poderiam ser mais altos, mas alinhados com o que ocorre no setor privado.

    — O parâmetro será o mercado — explicou um técnico da equipe econômica.

    O governo quer ainda mudar o critério de análise de eficiência dos servidores. Os integrantes do governo lembram que hoje o serviço público tem um programa de avaliação de desempenho, mas ele é falho. Um dos problemas é que a avaliação prevê que qualquer funcionário já receba de partida 80% de preenchimento dos critérios previstos:

    — Isso significa que a avaliação hoje não funciona. A pessoa já tem 80% de partida. O critério tem ser mais próximo do utilizado pelo setor privado — disse o técnico.

    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...



    É possível. Uma reestruturação nesses moldes (rebaixamento do piso e prolongamento da carreira) teria o potencial de gerar uma brecha futura para reposição de pessoal e, quem sabe?, concessão de reajustes. Há uma hipótese mais radical e, por isso, menos possível: a extinção do cargo de analista (obviamente mantendo os atuais e apenas parando de nomear), de imediato ou paulatinamente (com mera redução no ritmo de nomeações até a extinção), adotando a carreira única de técnico (que então teria nível superior como exigência de ingresso). Também seria adotado o rebaixamento do salário de ingresso, e prolongamento da carreira. É uma hipótese muito pessimista, por um lado, mas o fôlego fiscal seria incomparável, por isso não dá pra ser excluída de pronto.
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1106
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por servidor.tre em Qui 14 Fev 2019, 9:26 pm

    Colegas, alguma informação concreta sobre o que vai acontecer com o judiciário???

    Isso é iniciativa do próprio judiciário ou do executivo?
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Sex 15 Fev 2019, 8:51 am

    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:
    jpsoaresbr escreveu:A reestruturação da carreira já é assunto corrente desde 2017, STF já deve ter dado o aval para o nosso tbm.... Acredito que, agora, a questão seja, apenas, "quando" e "como"....



    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    BRASÍLIA - O plano de reestruturação das carreiras do poder Executivo proposto pelo governo pode fazer com que os servidores passem a levar até 30 anos para atingir os salários mais altos. Segundo dados do Ministério do Planejamento, uma pessoa começa hoje a carreira de gestor governamental com um salário inicial de R$ 16.933,64. Em apenas seis anos, os vencimentos desse servidor podem atingir R$ 20.521,98. O topo da carreira chega aos 13 anos de serviço: R$ 24.142,66.

    Já pelo plano proposto, o salário inicial seria bem mais baixo, de R$ 5 mil, e só se atingiria o salário mais elevado após 30 anos. A gradação seria mais lenta e o salário de R$ 20.521,98 só seria obtido após um período de 23 anos. A expectativa com essa medida é dar aos cofres públicos uma economia de R$ 18,6 bilhões em cinco anos.

    Segundo os técnicos da área econômica, a rapidez com que os funcionários públicos chegam ao topo da carreira traz uma série de dificuldades para o fechamento das contas. Além de os salários iniciais serem elevados, os servidores que atingem os vencimentos mais altos passam a exercer pressão por reajustes mais altos. As negociações com o governo passam a ser a única forma de aumentar a remuneração.

    — Fica mais difícil (para o governo) a negociação salarial quando o servidor chega logo ao topo. Só assim ele poderá ganhar mais — afirmou um técnico do governo.

    Embora o pacote da equipe econômica inclua limitar o salário inicial do serviço público em R$ 5 mil, esse não será o valor para todas as categorias. Já há um entendimento dentro do Ministério do Planejamento que, em algumas carreiras, esse valor é muito baixo. Isso inclui, por exemplo, delegados, médicos e professores universitários. Nestes casos, explicam os técnicos, os salários iniciais poderiam ser mais altos, mas alinhados com o que ocorre no setor privado.

    — O parâmetro será o mercado — explicou um técnico da equipe econômica.

    O governo quer ainda mudar o critério de análise de eficiência dos servidores. Os integrantes do governo lembram que hoje o serviço público tem um programa de avaliação de desempenho, mas ele é falho. Um dos problemas é que a avaliação prevê que qualquer funcionário já receba de partida 80% de preenchimento dos critérios previstos:

    — Isso significa que a avaliação hoje não funciona. A pessoa já tem 80% de partida. O critério tem ser mais próximo do utilizado pelo setor privado — disse o técnico.

    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...



    É possível. Uma reestruturação nesses moldes (rebaixamento do piso e prolongamento da carreira) teria o potencial de gerar uma brecha futura para reposição de pessoal e, quem sabe?, concessão de reajustes. Há uma hipótese mais radical e, por isso, menos possível: a extinção do cargo de analista (obviamente mantendo os atuais e apenas parando de nomear), de imediato ou paulatinamente (com mera redução no ritmo de nomeações até a extinção), adotando a carreira única de técnico (que então teria nível superior como exigência de ingresso). Também seria adotado o rebaixamento do salário de ingresso, e prolongamento da carreira. É uma hipótese muito pessimista, por um lado, mas o fôlego fiscal seria incomparável, por isso não dá pra ser excluída de pronto.

    também li que o executivo pretende reduzir as mais de 300 carreiras em 20, no máximo. a saída mais fácil e plausível é a aglutinação de carreiras, que deverá ser adotada pelo judiciário. pega a carreira A e B e cria a carreira C.


    _________________
    NO RACISM!
    ptralhasnopoder
    ptralhasnopoder
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 582
    Reputação : 54
    Data de inscrição : 18/09/2014

    Re: Novo PCS

    Mensagem por ptralhasnopoder em Sex 15 Fev 2019, 9:59 am

    FODA QUE NINGUÉM DOS SINDICATOS E DA ADMINISTRAÇÃO ACESSA O FÓRUM
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sex 15 Fev 2019, 10:24 am

    Um problema que eu vejo nessa proposta de reformulação do serviço público, aproximando dos parâmetros da iniciativa privada, é que as coisas no Brasil costumam ser feitas pela metade, e o resultado geralmente é ruim.

    Um exemplo é a exigência de medição de desempenho, que vêm tentando implementar há tempos. Iniciativa super louvável, mas não adianta em nada se, no fim, os critérios para aferição ainda forem subjetivos.

    Outro exemplo, que me preocupa ainda mais, é um efeito colateral do rebaixamento dos salários iniciais, e prolongamento das carreiras: a dificuldade de mobilidade entre as carreiras. Sei que muita gente acha "justo" o serviço público "prender" um servidor, tirando-lhe a expectativa de um cargo melhor. Por outro lado, isso é desmotivador, e o argumento do "custo para capacitação e treinamento" não se sustenta, quando enxergada a real intenção do Estado, que é prestar serviços públicos de qualidade ao cidadão. O foco tem de ser sempre o cidadão, e não o órgão, e muita gente se esquece disso. Se o Judiciário dispende tempo e recursos na preparação de um Analista que, posteriormente, se torna Advogado da União, o Judiciário pode ter "perdido" um servidor qualificado, a AGU "ganhou" um servidor experiente, poupando-lhe tempo e recursos no treinamento, e o Estado como um todo não perde nada. O cidadão, que é o foco do serviço público, "ganha" um servidor de qualidade na AGU, em vez de "se contentar" com um servidor inexperiente em um cargo importante (se não o fosse, não teriam bons salários), só porque os mais experientes e qualificados perderiam muito salário ao migrar para esse outro cargo.

    Ao mesmo tempo, a possibilidade de prestar concursos melhores mantém os servidores motivados, ainda que não seja pelos motivos mais nobres. Afinal, não existe estímulo para capacitação e permanente aprendizado (AQ de 5% sobre o salário base? Piada!), até porque os cargos mais importantes dentro da própria carreira (gestão e chefia) são, no mais das vezes, preenchidos por critérios alheios à capacitação e competência do servidor. A possibilidade de prestar novos concursos ao menos mantém o servidor estudando, aprendendo e se atualizando.

    Se a ideia é emular no serviço público as características da iniciativa privada, reduzir os salários iniciais e estender a carreira, uma boa alternativa seria a seguinte: carreiras de 25 níveis, divididos em 5 grupos de 5 níveis, mais ou menos nos moldes em que nossa carreira já é estruturada: A1 a A5, B6 a B10, C11 a C15... E21 a E25. Um servidor que mudasse de carreira, dentro da mesma esfera (serviço público federal) entraria na nova carreira no nível inicial do mesmo grupo em que já se encontra. Por exemplo, um analista que estivesse no nível C14 e passasse para um concurso da Receita Federal, entraria no nível C11 (primeiro nível do grupo C) da nova carreira. O mesmo raciocínio valeria pra um técnico, com anos de experiência trabalhando em gabinete, que se capacitasse e resolvesse prestar o concurso para analista. Assim seria mantido o estímulo para que os servidores continuassem se aperfeiçoando; possibilitaria o ingresso de servidores mais experientes e capacitados (e não apenas novatos) nas carreiras "top" e provavelmente reduziria a resistência das corporações de servidores contra uma reforma nesses moldes. Ao mesmo tempo, manteria um paralelismo com a iniciativa privada. Um gerente experiente, com 20 anos de carreira, que seja recrutado por uma nova empresa, leva sua experiência acumulada, agregando valor à empresa, e muito provavelmente manterá um patamar salarial próximo, ainda que inicialmente rebaixado de cargo (por exemplo, de gerente sênior para júnior na nova empresa). Na iniciativa privada, ninguém sai de uma gerência pra se tornar estagiário na nova empresa.

    Isolar entre si as carreiras do serviço público federal, forçando todo novo servidor a iniciar no nível A1, seria o mesmo que, na iniciativa privada, forçar todo gerente demitido a iniciar no chão de fábrica da nova empresa, descartando sua experiência acumulada.
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1946
    Reputação : 794
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por pernalonga em Sex 15 Fev 2019, 10:46 am

    ptralhasnopoder escreveu:FODA QUE NINGUÉM DOS SINDICATOS E DA ADMINISTRAÇÃO ACESSA O FÓRUM

    lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol!
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sex 15 Fev 2019, 10:55 am

    Especificamente no âmbito do PJU, eu creio que o salário inicial de R$ 5.000,00 é mais que justo.

    No TJSP um escrevente começa com isso aí, e no TJSP é pauleira, se formos ver, pela diversidade das matérias tratadas, é até mais complexo que trampar em TRF, TRT, TRE, etc.

    E convenhamos: tarefas como alimentar sistemas, controlar escaninhos físicos de processos, atender balcão, digitar despachinhos básicos (vista, junte-se, ao arquivo, bla bla bla), controlar prazos processuais...é um tipo de atividade cuja remuneração inicial de R$ 5.000,00 é condizente.

    Ocorre que na Secretaria há gente que faz despachos mais complexos, verdadeiras minutas, e/ou é responsável por um setor que comporte muitos feitos. No caso, esse servidor mereceria - e deveria - receber uma FC por conta dessas atribuições diferenciadas das elencadas acima.

    O mesmo se diga para o pessoal do Gabinete, que trampa pesado elaborando minutas complexas e auxiliando diretamente o Magistrado na área-fim.

    Função deveria ser destinada exclusivamente para essa categoria de servidores - ou elabora pareceres/minutas técnicas e complexas e/ou é responsável DIRETO por setor que possua um grande acervo de feitos, ou, apesar de nem tão volumoso,a tramitação seja trabalhosa (criminal por exemplo).

    Isso permitiria até melhorar o valor dessas FC´s e estimular o servidor a se aperfeiçoar para um dia fazer jus à sua.

    MAS CONTUDO PORÉM teria que ser mudada essa visão da Adm em designar FC pra manter servidor no cabresto. Se por um lado deixa todo o mundo mansinho, por outro deixa o servidor acomodado com esse plus. Já ouvi gente dizer que tá satisfeitíssimo com sua FC3 para atender balcão, apor carimbinho etc.

    Como se vê, o buraco é bem mais lá embaixo.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8669
    Reputação : 238
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: Novo PCS

    Mensagem por darkshi em Sex 15 Fev 2019, 11:09 am

    euvoltei escreveu:


    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...




    É exatamente isto. Acrescentando um detalhe. Os Técnicos serão realocados nessa nova carreira. PQ? Pq é exatamente isto que o executivo irá fazer. Aglutinar varias carreiras em poucas.
    Um outro detalhe. 20 anos para fim de carreira é pouco. Estão falando de no mínimo 30 anos.
    Popeye
    Popeye
    Novo Usuário

    Mensagens : 2
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 30/08/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Popeye em Sex 15 Fev 2019, 12:51 pm

    darkshi escreveu:
    euvoltei escreveu:


    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...




    É exatamente isto. Acrescentando um detalhe. Os Técnicos serão realocados nessa nova carreira. PQ? Pq é exatamente isto que o executivo irá fazer. Aglutinar varias carreiras em poucas.
    Um outro detalhe. 20 anos para fim de carreira é pouco. Estão falando de no mínimo 30 anos.

    Nesse caso, sairia mais barato para a Administração extinguir os cargos de TJ, visto que o pessoal da paridade e integralidade não teria mais reajustes.


    Última edição por Popeye em Sex 15 Fev 2019, 12:53 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Erro gramatical)
    Protocol
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 445
    Reputação : 44
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Protocol em Sex 15 Fev 2019, 1:28 pm

    Popeye escreveu:
    darkshi escreveu:
    euvoltei escreveu:


    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...




    É exatamente isto. Acrescentando um detalhe. Os Técnicos serão realocados nessa nova carreira. PQ? Pq é exatamente isto que o executivo irá fazer. Aglutinar varias carreiras em poucas.
    Um outro detalhe. 20 anos para fim de carreira é pouco. Estão falando de no mínimo 30 anos.

    Nesse caso, sairia mais barato para a Administração extinguir os cargos de TJ, visto que o pessoal da paridade e integralidade não teria mais reajustes.

    Com a criação de uma carreira nova os dois cargos, além do auxiliar, serão extintos e os atuais ocupantes reenquadrados.

    Os atuais analistas em uma nova estrutura serão postos mais próximo do fim da carreira, em nível que nem com sorte ou DNA highlander os atuais técnicos chegarão, e os técnicos no início. Cargo único, mas com distância remuneratória.

    Se o que se anuncia se confirmar, o final da carreira será uma miragem com potencial de iludir a muitos de nós.

    Fora que este conflito histórico analista x técnico além de ser incapaz de impedir, vai ajudar a viabilizar a proposta.
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1946
    Reputação : 794
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por pernalonga em Sex 15 Fev 2019, 2:23 pm

    Protocol escreveu:
    Popeye escreveu:
    darkshi escreveu:
    euvoltei escreveu:


    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...




    É exatamente isto. Acrescentando um detalhe. Os Técnicos serão realocados nessa nova carreira. PQ? Pq é exatamente isto que o executivo irá fazer. Aglutinar varias carreiras em poucas.
    Um outro detalhe. 20 anos para fim de carreira é pouco. Estão falando de no mínimo 30 anos.

    Nesse caso, sairia mais barato para a Administração extinguir os cargos de TJ, visto que o pessoal da paridade e integralidade não teria mais reajustes.

    Com a criação de uma carreira nova os dois cargos, além do auxiliar, serão extintos e os atuais ocupantes reenquadrados.

    Os atuais analistas em uma nova estrutura serão postos mais próximo do fim da carreira, em nível que nem com sorte ou DNA highlander os atuais técnicos chegarão, e os técnicos no início. Cargo único, mas com distância remuneratória.

    Se o que se anuncia se confirmar, o final da carreira será uma miragem com potencial de iludir a muitos de nós.

    Fora que este conflito histórico analista x técnico além de ser incapaz de impedir, vai ajudar a viabilizar a proposta.

    Essa foi a análise mais lúcida que vi até agora sobre a discussão. A nossa carreira vai ter uma base bem larga recebendo pouco, e uma reduzida minoria chegando no topo
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1132
    Reputação : 124
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por euvoltei em Sex 15 Fev 2019, 2:46 pm

    Criar nova carreira e juntar técnico e analista nela, vai com o tempo aumentar o gasto.. Porque cedo ou tarde os técnicos vão aumentar seus vencimentos acima dos patamares mais altos atuais para entrar na tabela de analista, (ainda que não chegue no final)..

    Isso é bem simples de entender, claro que é tentador imaginar que isso vai acontecer, mas logicamente não vai..
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sex 15 Fev 2019, 3:04 pm

    euvoltei escreveu:Criar nova carreira e juntar técnico e analista nela, vai com o tempo aumentar o gasto.. Porque cedo ou tarde os técnicos vão aumentar seus vencimentos acima dos patamares mais altos atuais para entrar na tabela de analista, (ainda que não chegue no final)..

    Isso é bem simples de entender, claro que é tentador imaginar que isso vai acontecer, mas logicamente não vai..

    Você está menosprezando o impacto do rebaixamento do salário inicial. Para cada técnico "antigão" avançando sobre a atual tabela de analista, teremos todas as reposições de servidores a um custo muito reduzido. Então, haveria analistas com salários de 20 mil se aposentando, e sendo substituídos por um novo servidor, recebendo 5 mil. Até mesmo o impacto da "subida" de técnicos à tabela de analista poderia ser reduzido, impondo um escalonamento em pirâmide e evitando que todos os técnicos C13 alcançassem o nível A1 de analista ao mesmo tempo. Basta impor limites quantitativos (até X técnicos por ano) e técnicos (apenas aqueles que tenham determinado curso/número de horas de treinamento etc).
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sex 15 Fev 2019, 3:17 pm

    Mas se for assim, e esse povaréu do tal Apoio Especializado (psicólogos, assistentes sociais, engenheiros e sei lá mais o quê). Vão enquadrar em quê?

    Outra questão: vocês acham que vão manter o final da "nova carreira" no mesmo valor atual do final de analista - e assim soh aumentando os níveis iniciais com vencimentos baixos - ou vão dar uma esticada nos níveis finais também?


    why
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sex 15 Fev 2019, 3:51 pm

    VadeMekum escreveu:Mas se for assim, e esse povaréu do tal Apoio Especializado (psicólogos, assistentes sociais, engenheiros e sei lá mais o quê). Vão enquadrar em quê?

    Outra questão: vocês acham que vão manter o final da "nova carreira" no mesmo valor atual do final de analista - e assim soh aumentando os níveis iniciais com vencimentos baixos - ou vão dar uma esticada nos níveis finais também?


    why

    O apoio especializado continua sendo apoio especializado. Poderia ser algo assim: Servidor do Poder Judiciário da União - Especialidade Direito (para os atuais AJAJ); Servidor do Poder Judiciário da União - Especialidade Oficial de Justiça (para os atuais OJAF); Especialidade Segurança Institucional (para os técnicos de segurança e transporte) etc. Talvez criem apenas gratificações específicas para determinadas funções. No MPU já funciona basicamente dessa forma, só que são dois cargos divididos em inúmeras "especialidades".

    Quanto aos níveis finais, acho que a proposta inicial sairia com o mesmo final de carreira atual, como "bode na sala", deixando margem pra criar alguns novos níveis acima na fase de negociação, amaciando a resistência dos sindicatos.
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 622
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 06/05/2011

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Sniper em Sex 15 Fev 2019, 4:18 pm

    Protocol escreveu:
    Popeye escreveu:
    darkshi escreveu:
    euvoltei escreveu:


    Nesse raciocínio chuto que que:
    1) Extinção dos cargos de técnico;
    2) Novo inicial de Analista ficando menor que inicial de técnico hoje;
    3) Final de analista vai continuar sendo o final de analista;
    4) E essa média aí de 20 anos pra chegar no final de analista.

    Pronto tá reestruturado....cargo único, todo mundo que entrar vai ser com NS, qualificação total, economia total, de quebra deve afastar um pouco quem pensa em cargo público só pela alta remuneração e não tem vocação nenhuma...




    É exatamente isto. Acrescentando um detalhe. Os Técnicos serão realocados nessa nova carreira. PQ? Pq é exatamente isto que o executivo irá fazer. Aglutinar varias carreiras em poucas.
    Um outro detalhe. 20 anos para fim de carreira é pouco. Estão falando de no mínimo 30 anos.

    Nesse caso, sairia mais barato para a Administração extinguir os cargos de TJ, visto que o pessoal da paridade e integralidade não teria mais reajustes.

    Com a criação de uma carreira nova os dois cargos, além do auxiliar, serão extintos e os atuais ocupantes reenquadrados.

    Os atuais analistas em uma nova estrutura serão postos mais próximo do fim da carreira, em nível que nem com sorte ou DNA highlander os atuais técnicos chegarão, e os técnicos no início. Cargo único, mas com distância remuneratória.

    Se o que se anuncia se confirmar, o final da carreira será uma miragem com potencial de iludir a muitos de nós.

    Fora que este conflito histórico analista x técnico além de ser incapaz de impedir, vai ajudar a viabilizar a proposta.

    O servidor (técnico ou analista) será reenquadrado na carreira única em classe/padrão equivalente ao que ocupa.
    Sobre alcançar o topo da carreira, com as mudanças no sistema de progressão funcional, por óbvio, nem todos chegarão lá.
    É inócuo discutir acerca do avanço remuneratório dos técnicos sobre a tabela de analista, porque a carreira será única.
    É preciso entender que não vai existir mais técnico x analista.
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sex 15 Fev 2019, 5:01 pm

    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:Mas se for assim, e esse povaréu do tal Apoio Especializado (psicólogos, assistentes sociais, engenheiros e sei lá mais o quê). Vão enquadrar em quê?

    Outra questão: vocês acham que vão manter o final da "nova carreira" no mesmo valor atual do final de analista - e assim soh aumentando os níveis iniciais com vencimentos baixos - ou vão dar uma esticada nos níveis finais também?


    why

    O apoio especializado continua sendo apoio especializado. Poderia ser algo assim: Servidor do Poder Judiciário da União - Especialidade Direito (para os atuais AJAJ); Servidor do Poder Judiciário da União - Especialidade Oficial de Justiça (para os atuais OJAF); Especialidade Segurança Institucional (para os técnicos de segurança e transporte) etc. Talvez criem apenas gratificações específicas para determinadas funções. No MPU já funciona basicamente dessa forma, só que são dois cargos divididos em inúmeras "especialidades".

    Quanto aos níveis finais, acho que a proposta inicial sairia com o mesmo final de carreira atual, como "bode na sala", deixando margem pra criar alguns novos níveis acima na fase de negociação, amaciando a resistência dos sindicatos.


    memelol memelol
    The Punisher
    The Punisher
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 597
    Reputação : 79
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Re: Novo PCS

    Mensagem por The Punisher em Sex 15 Fev 2019, 5:04 pm

    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:Mas se for assim, e esse povaréu do tal Apoio Especializado (psicólogos, assistentes sociais, engenheiros e sei lá mais o quê). Vão enquadrar em quê?

    Outra questão: vocês acham que vão manter o final da "nova carreira" no mesmo valor atual do final de analista - e assim soh aumentando os níveis iniciais com vencimentos baixos - ou vão dar uma esticada nos níveis finais também?


    why

    O apoio especializado continua sendo apoio especializado. Poderia ser algo assim: Servidor do Poder Judiciário da União - Especialidade Direito (para os atuais AJAJ); Servidor do Poder Judiciário da União - Especialidade Oficial de Justiça (para os atuais OJAF); Especialidade Segurança Institucional (para os técnicos de segurança e transporte) etc. Talvez criem apenas gratificações específicas para determinadas funções. No MPU já funciona basicamente dessa forma, só que são dois cargos divididos em inúmeras "especialidades".

    Quanto aos níveis finais, acho que a proposta inicial sairia com o mesmo final de carreira atual, como "bode na sala", deixando margem pra criar alguns novos níveis acima na fase de negociação, amaciando a resistência dos sindicatos.

    Sindicatos vão influenciar só atrapalhando, mais nada.
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sab 16 Fev 2019, 7:45 pm

    Eu nem acho tão simples assim aglutinar os 03 cargos - aux, tec e analista - numa carreira só.

    O PJU além do pessoal "cartorário" contrata também médicos, engenheiros, psicólogos, assistentes sociais, contadores, arquitetos, analistas de sistemas (TI).

    Que profissional qualificado dessas categorias ae em cima vai "rachar" de estudar pra ganhar salario inicial de R$ 5.000,00?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sab 16 Fev 2019, 8:28 pm

    VadeMekum escreveu:Eu nem acho tão simples assim aglutinar os 03 cargos - aux, tec e analista - numa carreira só.

    O PJU além do pessoal "cartorário" contrata também médicos, engenheiros, psicólogos, assistentes sociais, contadores, arquitetos, analistas de sistemas (TI).

    Que profissional qualificado dessas categorias ae em cima vai "rachar" de estudar pra ganhar salario inicial de R$ 5.000,00?

    Concurso de prefeitura paga isso, e costuma ser super concorrido. Concursos pra vários órgãos do executivo, idem. Ademais, se a ideia é aproximar da iniciativa privada, 5 mil é um salário inicial "aceitável" pra qualquer destas especialidades. No mais, poderiam criar algum tipo de gratificação pra diferenciar a remuneração, nos moldes do que hoje diferencia o OJAF do AJAJ.
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sab 16 Fev 2019, 11:05 pm

    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:Eu nem acho tão simples assim aglutinar os 03 cargos - aux, tec e analista - numa carreira só.

    O PJU além do pessoal "cartorário" contrata também médicos, engenheiros, psicólogos, assistentes sociais, contadores, arquitetos, analistas de sistemas (TI).

    Que profissional qualificado dessas categorias ae em cima vai "rachar" de estudar pra ganhar salario inicial de R$ 5.000,00?

    Concurso de prefeitura paga isso, e costuma ser super concorrido. Concursos pra vários órgãos do executivo, idem. Ademais, se a ideia é aproximar da iniciativa privada, 5 mil é um salário inicial "aceitável" pra qualquer destas especialidades. No mais, poderiam criar algum tipo de gratificação pra diferenciar a remuneração, nos moldes do que hoje diferencia o OJAF do AJAJ.

    Aqui no estado SP no TJSP medico, contador, enfermeiro, psicólogo e assistente social começam com R$ 8.000,00.aproximadamente.

    Mas uma gratificação especifica, como vc mencionou, pode atenuar essa disparidade.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Dom 17 Fev 2019, 11:18 am

    vão por mim, contra um rebaixamento salarial orquestrado, ou seja, combinado entre os três poderes, ninguém poderá se levantar. obviamente que estados e municípios, ultrafalidos, seguirão a nova moda, não tenham dúvidas.


    _________________
    NO RACISM!
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Dom 17 Fev 2019, 2:23 pm

    Galizezin escreveu:vão por mim, contra um rebaixamento salarial orquestrado, ou seja, combinado entre os três poderes, ninguém poderá se levantar. obviamente que estados e municípios, ultrafalidos, seguirão a nova moda, não tenham dúvidas.


    Eu ainda custo a acreditar que vão oferecer salário inicial de R$ 5.000,00 pra um Auditor Fiscal da RFB ou pra um Delega Federal.

    Mano, quem q vai rachar de estudar pra um concurso desses, uma bruta responsa, os caras aplicam multa de milhões, sao lotados nos confins do Judas, por esse valor?

    Tá, sei q tem Prefeitura ae q paga 2.000,00 pra fiscal. Mas...
    Protocol
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 445
    Reputação : 44
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Protocol em Dom 17 Fev 2019, 4:12 pm

    VadeMekum escreveu:
    Galizezin escreveu:vão por mim, contra um rebaixamento salarial orquestrado, ou seja, combinado entre os três poderes, ninguém poderá se levantar. obviamente que estados e municípios, ultrafalidos, seguirão a nova moda, não tenham dúvidas.


    Eu ainda custo a acreditar que vão oferecer salário inicial de R$ 5.000,00 pra um Auditor Fiscal da RFB ou pra um Delega Federal.

    Mano, quem q vai rachar de estudar pra um concurso desses, uma bruta responsa, os caras aplicam multa de milhões, sao lotados nos confins do Judas, por esse valor?

    Tá, sei q tem Prefeitura ae q paga 2.000,00 pra fiscal. Mas...

    Quem vai buscar estes cargos são os mesmos que estão estudando hoje para eles. Cargo não é só salário, envolve as próprias funções desempenhadas, estrutura, institucionalização, prestígio, que são elementos bastante poderosos.

    E se os três poderes da União oferecerem a mesma remuneração de entrada para todos os cargos, que escolha o concurseiro vai ter. Além disso, o fato de o inicial ser R$5.000,00 não significa que dentro de alguns anos o AFRF ou o DPF não vai estar ganhando o dobro do que um analista de tribunal ou o quadruplo do que um servidor de universidade.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2889
    Reputação : 396
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por josebarbos em Dom 17 Fev 2019, 6:39 pm

    Protocol escreveu:
    VadeMekum escreveu:
    Galizezin escreveu:vão por mim, contra um rebaixamento salarial orquestrado, ou seja, combinado entre os três poderes, ninguém poderá se levantar. obviamente que estados e municípios, ultrafalidos, seguirão a nova moda, não tenham dúvidas.


    Eu ainda custo a acreditar que vão oferecer salário inicial de R$ 5.000,00 pra um Auditor Fiscal da RFB ou pra um Delega Federal.

    Mano, quem q vai rachar de estudar pra um concurso desses, uma bruta responsa, os caras aplicam multa de milhões, sao lotados nos confins do Judas, por esse valor?

    Tá, sei q tem Prefeitura ae q paga 2.000,00 pra fiscal. Mas...

    Quem vai buscar estes cargos são os mesmos que estão estudando hoje para eles. Cargo não é só salário, envolve as próprias funções desempenhadas, estrutura, institucionalização, prestígio, que são elementos bastante poderosos.

    E se os três poderes da União oferecerem a mesma remuneração de entrada para todos os cargos, que escolha o concurseiro vai ter. Além disso, o fato de o inicial ser R$5.000,00 não significa que dentro de alguns anos o AFRF ou o DPF não vai estar ganhando o dobro do que um analista de tribunal ou o quadruplo do que um servidor de universidade.

    Não faz o menor sentido.
    O que não vai faltar é auditor "universitário" que vai aprender como a coisa funciona e vai abrir seu escritório para ganhar o triplo na iniciativa privada.

    É mais ou menos o que já acontece nas carreiras ambientais. A diferença é que o fisco cobra tributo, já com o meio ambiente...
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6275
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Dom 17 Fev 2019, 6:49 pm

    lembro muito bem da época que serviço público remunerava mal. para cada macaco que pulava do galho tinha outros 100 querendo pular nele.


    _________________
    NO RACISM!
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Seg 18 Fev 2019, 12:21 pm

    Até pode ser que um ou outro adentre os quadros da Adm para adquirir "experiência" no entanto pondero que, se vingar mesmo esse nivelamento por baixo de determinadas carreiras, pode ser que o serviço público volte a ter aquela vibe, por parte de alguns servidores, de "quem quer rir tem que fazer rir" dos anos 80 e 90...
    Oziris
    Oziris
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 602
    Reputação : 96
    Data de inscrição : 24/12/2014

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Oziris em Seg 18 Fev 2019, 2:20 pm

    Eu quero viver pra ver um rebaixamento salarial no LEG, com os deuses analistas do TCU, Câmara e Senado ganhando 5 mil iniciais, onde hoje o inicial ultrapassa os 25 mil...

    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 622
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 06/05/2011

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Sniper em Seg 18 Fev 2019, 2:22 pm

    Oziris escreveu:Eu quero viver pra ver um rebaixamento salarial no LEG, com os deuses analistas do TCU, Câmara e Senado ganhando 5 mil iniciais, onde hoje o inicial ultrapassa os 25 mil...


    Quem já está dentro manterá seu status quo ante.
    As novas regras valerão para os novos servidores.
    Oziris
    Oziris
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 602
    Reputação : 96
    Data de inscrição : 24/12/2014

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Oziris em Seg 18 Fev 2019, 2:27 pm

    Sniper escreveu:
    Oziris escreveu:Eu quero viver pra ver um rebaixamento salarial no LEG, com os deuses analistas do TCU, Câmara e Senado ganhando 5 mil iniciais, onde hoje o inicial ultrapassa os 25 mil...


    Quem já está dentro manterá seu status quo ante.
    As novas regras valerão para os novos servidores.

    Eu sei colega, mas você não entendeu o ponto: Quero ver quem vai matar seu capital político, comprar a briga e dar a canetada pra rebaixar as 3 carreiras mais prestigiadas do Brasil...principalmente os intocáveis do TCU. E não preciso ir muito longe: quero ver o EXE rebaixar a carreira de Auditor Fiscal da Receita também.

    Imagina você, auditor recém empossado no TCU ganhando seus 5 conto enquanto o cara da mesa do seu lado com 5 anos de carreira a mais que você, ganhando 6 vezes o que vc ganha? As coisas não serão tão simples como esse pessoal do Planejamento ta achando...
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2122
    Reputação : 279
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Seg 18 Fev 2019, 2:32 pm

    Oziris escreveu:
    Sniper escreveu:
    Oziris escreveu:Eu quero viver pra ver um rebaixamento salarial no LEG, com os deuses analistas do TCU, Câmara e Senado ganhando 5 mil iniciais, onde hoje o inicial ultrapassa os 25 mil...


    Quem já está dentro manterá seu status quo ante.
    As novas regras valerão para os novos servidores.

    Eu sei colega, mas você não entendeu o ponto: Quero ver quem vai matar seu capital político, comprar a briga e dar a canetada pra rebaixar as 3 carreiras mais prestigiadas do Brasil...principalmente os intocáveis do TCU. E não preciso ir muito longe: quero ver o EXE rebaixar a carreira de Auditor Fiscal da Receita também.

    Imagina você, auditor recém empossado no TCU ganhando seus 5 conto enquanto o cara da mesa do seu lado com 5 anos de carreira a mais que você, ganhando 6 vezes o que vc ganha? As coisas não serão tão simples como esse pessoal do Planejamento ta achando...

    Isso é verdade. No fim das contas, devem rebaixar pouca coisa o inicial de cada carreira, pra dar uma prolongada nas tabelas, e o rebaixamento maior (se houver) deve ficar pra carreiras que já não são muito valorizadas (vulgo carreirão).
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8669
    Reputação : 238
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: Novo PCS

    Mensagem por darkshi em Seg 18 Fev 2019, 3:07 pm

    Oziris escreveu:
    Sniper escreveu:
    Oziris escreveu:Eu quero viver pra ver um rebaixamento salarial no LEG, com os deuses analistas do TCU, Câmara e Senado ganhando 5 mil iniciais, onde hoje o inicial ultrapassa os 25 mil...


    Quem já está dentro manterá seu status quo ante.
    As novas regras valerão para os novos servidores.

    Eu sei colega, mas você não entendeu o ponto: Quero ver quem vai matar seu capital político, comprar a briga e dar a canetada pra rebaixar as 3 carreiras mais prestigiadas do Brasil...principalmente os intocáveis do TCU. E não preciso ir muito longe: quero ver o EXE rebaixar a carreira de Auditor Fiscal da Receita também.

    1 - Ninguém vai perder capital político por comprar briga com servidor público. Pelo contrário.
    2 - 5 mil realmente é muito baixo para carreiras tops. Mas algo entre 10 e 12 mil é perfeitamente aceitável.


    Imagina você, auditor recém empossado no TCU ganhando seus 5 conto enquanto o cara da mesa do seu lado com 5 anos de carreira a mais que você, ganhando 6 vezes o que vc ganha? As coisas não serão tão simples como esse pessoal do Planejamento ta achando...

    Eu não preciso imaginar. Isto acontece no PJU. TJ inicio de carreira ganhando 7 mil e um AJ fim de carreira incorporado e CJtoado ganhando 30k ou mais.
    Nessas novas carreiras o servidor novato deverá ser tratado como novato. Um profissional júnior, que ainda está em formação. Logo este não irá trabalhar lado a lado com o servidor que ganha 6 vezes a mais. Não tão cedo.

    Servidor novato irá realizar serviços mais simples, que exige menos qualificação e treinamento.
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1221
    Reputação : 180
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Seg 18 Fev 2019, 4:32 pm

    Soh se mudar o perfil do servidor kkk.

    O que mais vejo eh o contrário: setores e serviços "bucha" pros novatos, as vezes sem uma FC1 sequer.

    E qto aos veteranos, os mesmos argumentam a máxima "já dei minha contribuição pra Justiça" he he he.

    Eu queria viver 180 anos pra ver gente velha de casa carregar o piano...rs.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8669
    Reputação : 238
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Re: Novo PCS

    Mensagem por darkshi em Seg 18 Fev 2019, 5:14 pm

    VadeMekum escreveu:Soh se mudar o perfil do servidor kkk.

    O que mais vejo eh o contrário: setores e serviços "bucha" pros novatos, as vezes sem uma FC1 sequer.

    E qto aos veteranos, os mesmos argumentam a máxima "já dei minha contribuição pra Justiça" he he he.

    Eu queria viver 180 anos pra ver gente velha de casa carregar o piano...rs.


    Ué. Mas não era os AJAJ que estavam falando da necessidade da existência dos TJ por conta dos serviços menos nobres? Então. Estes ditos serviços menos nobres podem ser executados pelos novos servidores "junior".

    Conteúdo patrocinado

    Re: Novo PCS

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom 24 Fev 2019, 2:01 am