PCS JÁ



    Novo PCS

    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Seg 18 Fev 2019, 5:59 pm

    A grande questão eh que "serviços menos.nobres" não sao necessariamente "fáceis" rs.

    Essa reestruturação, caso ocorra mesmo, vai ser bucha. Aguardemos.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6687
    Reputação : 291
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Seg 18 Fev 2019, 7:05 pm

    Oziris escreveu:
    Sniper escreveu:
    Oziris escreveu:Eu quero viver pra ver um rebaixamento salarial no LEG, com os deuses analistas do TCU, Câmara e Senado ganhando 5 mil iniciais, onde hoje o inicial ultrapassa os 25 mil...


    Quem já está dentro manterá seu status quo ante.
    As novas regras valerão para os novos servidores.

    Eu sei colega, mas você não entendeu o ponto: Quero ver quem vai matar seu capital político, comprar a briga e dar a canetada pra rebaixar as 3 carreiras mais prestigiadas do Brasil...principalmente os intocáveis do TCU. E não preciso ir muito longe: quero ver o EXE rebaixar a carreira de Auditor Fiscal da Receita também.

    Imagina você, auditor recém empossado no TCU ganhando seus 5 conto enquanto o cara da mesa do seu lado com 5 anos de carreira a mais que você, ganhando 6 vezes o que vc ganha? As coisas não serão tão simples como esse pessoal do Planejamento ta achando...

    dificilmente um cara que passa num concurso desses é desinformado. mas, enfim, se ele quiser se revoltar, poderá pedir a conta que o próximo estará ansioso pela vaga, e assim sucessivamente.


    _________________
    NO RACISM!
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2950
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por josebarbos em Seg 18 Fev 2019, 9:26 pm

    Galizezin escreveu:
    Oziris escreveu:
    Sniper escreveu:
    Oziris escreveu:Eu quero viver pra ver um rebaixamento salarial no LEG, com os deuses analistas do TCU, Câmara e Senado ganhando 5 mil iniciais, onde hoje o inicial ultrapassa os 25 mil...


    Quem já está dentro manterá seu status quo ante.
    As novas regras valerão para os novos servidores.

    Eu sei colega, mas você não entendeu o ponto: Quero ver quem vai matar seu capital político, comprar a briga e dar a canetada pra rebaixar as 3 carreiras mais prestigiadas do Brasil...principalmente os intocáveis do TCU. E não preciso ir muito longe: quero ver o EXE rebaixar a carreira de Auditor Fiscal da Receita também.

    Imagina você, auditor recém empossado no TCU ganhando seus 5 conto enquanto o cara da mesa do seu lado com 5 anos de carreira a mais que você, ganhando 6 vezes o que vc ganha? As coisas não serão tão simples como esse pessoal do Planejamento ta achando...

    dificilmente um cara que passa num concurso desses é desinformado. mas, enfim, se ele quiser se revoltar, poderá pedir a conta que o próximo estará ansioso pela vaga, e assim sucessivamente.

    Não ache que todas as carreiras são tontas, desinformadas e rachadas.

    Fica claro que se alguém ganha muito menos, a tendência em longo prazo é nivelar por baixo.
    avatar
    SENATUS
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 475
    Reputação : 33
    Data de inscrição : 23/11/2010

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por SENATUS em Ter 19 Fev 2019, 10:49 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Ibaneis anuncia reajuste da Polícia Civil em seis parcelas até 2021
    Publicado em 19/02/2019 - 11:09 Ana Maria CamposCB.Poder
    ANA MARIA CAMPOS
    O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou nesta manhã (19/02) a proposta de reajuste para a Polícia Civil do DF. Será em seis parcelas, sendo duas anuais, em abril e setembro de cada ano. No primeiro ano, cada parcela será de 5%.



    Em 2020, o reajuste será de 13% em duas parcelas e, em 2021, o restante para chegar a 37%, percentual que iguala os salários dos policiais civis aos da Polícia Federal. “Isso não impede que havendo um incremento de arrecadação, uma melhoria, que a gente possa antecipar essas parcelas”, disse Ibaneis.



    O anúncio ocorreu durante solenidade de entrega de novas viaturas da Polícia Civil do DF, com a presença de policiais civis e representantes dos sindicatos da categoria.



    O impacto neste ano será de R$ 96 milhões, segundo o secretário de Fazenda, Orçamento e Gestão, André Clemente. Os percentuais de 2020 e 2021 estão sendo calculados pela equipe técnica para que Ibaneis possa encaminhar a mensagem ao governo federal, já que o reajuste precisa ser autorizado pelo Congresso Nacional.



    Nos próximos dias, o governador deve anunciar também o reajuste da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros
    avatar
    jornalista
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1467
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 10/07/2010

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por jornalista em Ter 19 Fev 2019, 10:58 am

    SENATUS escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Ibaneis anuncia reajuste da Polícia Civil em seis parcelas até 2021
    Publicado em 19/02/2019 - 11:09 Ana Maria CamposCB.Poder
    ANA MARIA CAMPOS
    O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou nesta manhã (19/02) a proposta de reajuste para a Polícia Civil do DF. Será em seis parcelas, sendo duas anuais, em abril e setembro de cada ano. No primeiro ano, cada parcela será de 5%.



    Em 2020, o reajuste será de 13% em duas parcelas e, em 2021, o restante para chegar a 37%, percentual que iguala os salários dos policiais civis aos da Polícia Federal. “Isso não impede que havendo um incremento de arrecadação, uma melhoria, que a gente possa antecipar essas parcelas”, disse Ibaneis.



    O anúncio ocorreu durante solenidade de entrega de novas viaturas da Polícia Civil do DF, com a presença de policiais civis e representantes dos sindicatos da categoria.



    O impacto neste ano será de R$ 96 milhões, segundo o secretário de Fazenda, Orçamento e Gestão, André Clemente. Os percentuais de 2020 e 2021 estão sendo calculados pela equipe técnica para que Ibaneis possa encaminhar a mensagem ao governo federal, já que o reajuste precisa ser autorizado pelo Congresso Nacional.



    Nos próximos dias, o governador deve anunciar também o reajuste da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros
    Todas essas categorias são pagas pelo governo federal. Combinaram com o mito?
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Ter 19 Fev 2019, 11:39 am

    jornalista escreveu:
    SENATUS escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Ibaneis anuncia reajuste da Polícia Civil em seis parcelas até 2021
    Publicado em 19/02/2019 - 11:09 Ana Maria CamposCB.Poder
    ANA MARIA CAMPOS
    O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou nesta manhã (19/02) a proposta de reajuste para a Polícia Civil do DF. Será em seis parcelas, sendo duas anuais, em abril e setembro de cada ano. No primeiro ano, cada parcela será de 5%.



    Em 2020, o reajuste será de 13% em duas parcelas e, em 2021, o restante para chegar a 37%, percentual que iguala os salários dos policiais civis aos da Polícia Federal. “Isso não impede que havendo um incremento de arrecadação, uma melhoria, que a gente possa antecipar essas parcelas”, disse Ibaneis.



    O anúncio ocorreu durante solenidade de entrega de novas viaturas da Polícia Civil do DF, com a presença de policiais civis e representantes dos sindicatos da categoria.



    O impacto neste ano será de R$ 96 milhões, segundo o secretário de Fazenda, Orçamento e Gestão, André Clemente. Os percentuais de 2020 e 2021 estão sendo calculados pela equipe técnica para que Ibaneis possa encaminhar a mensagem ao governo federal, já que o reajuste precisa ser autorizado pelo Congresso Nacional.



    Nos próximos dias, o governador deve anunciar também o reajuste da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros
    Todas essas categorias são pagas pelo governo federal. Combinaram com o mito?


    O tal reajuste é soh para a PCDF, não pra PF Federal.

    Lembrando ainda que o reajuste é mixuruca. Não é sobre a "folha", como ocorre conosco. Se o cara ganha R$ 10.000,00 5% dão R$ 10.500,00.

    Se bem que eu aceitaria R$ 500,00 de reajuste de bom grado he he.



    :trollface:
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Ter 19 Fev 2019, 12:06 pm

    VadeMekum escreveu:
    jornalista escreveu:
    SENATUS escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Ibaneis anuncia reajuste da Polícia Civil em seis parcelas até 2021
    Publicado em 19/02/2019 - 11:09 Ana Maria CamposCB.Poder
    ANA MARIA CAMPOS
    O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou nesta manhã (19/02) a proposta de reajuste para a Polícia Civil do DF. Será em seis parcelas, sendo duas anuais, em abril e setembro de cada ano. No primeiro ano, cada parcela será de 5%.



    Em 2020, o reajuste será de 13% em duas parcelas e, em 2021, o restante para chegar a 37%, percentual que iguala os salários dos policiais civis aos da Polícia Federal. “Isso não impede que havendo um incremento de arrecadação, uma melhoria, que a gente possa antecipar essas parcelas”, disse Ibaneis.



    O anúncio ocorreu durante solenidade de entrega de novas viaturas da Polícia Civil do DF, com a presença de policiais civis e representantes dos sindicatos da categoria.



    O impacto neste ano será de R$ 96 milhões, segundo o secretário de Fazenda, Orçamento e Gestão, André Clemente. Os percentuais de 2020 e 2021 estão sendo calculados pela equipe técnica para que Ibaneis possa encaminhar a mensagem ao governo federal, já que o reajuste precisa ser autorizado pelo Congresso Nacional.



    Nos próximos dias, o governador deve anunciar também o reajuste da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros
    Todas essas categorias são pagas pelo governo federal. Combinaram com o mito?


    O tal reajuste é soh para a PCDF, não pra PF Federal.

    Lembrando ainda que o reajuste é mixuruca. Não é sobre a "folha", como ocorre conosco. Se o cara ganha R$ 10.000,00 5% dão R$ 10.500,00.

    Se bem que eu aceitaria R$ 500,00 de reajuste de bom grado he he.



    :trollface:

    O que ele quis dizer é que é o Governo Federal quem paga os policiais (civis e militares) e bombeiros do DF, que é mero gestor dos recursos do FCDF, o Fundo que recebe os recursos da União para tais fins.
    AnalistaTrabalhista
    AnalistaTrabalhista
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 1394
    Reputação : 81
    Data de inscrição : 01/06/2015
    Localização : São Paulo

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por AnalistaTrabalhista em Ter 19 Fev 2019, 12:10 pm

    Como vocês adoram tabelas, vou dar meu pitaco. É palpite.

    Não acredito que saia uma tabela única para técnicos e analistas. No máximo teremos uma sobreposição de tabelas, com TJ inicial em 5k e AJ em 8k. E não sonhem com diversos níveis após o nosso último nível atual. Os finais deverão ser os mesmos atualmente, ou no máximo, com um aumento parcelado em alguns anos (talvez estes 16,38%).

    Para termos algum troco nesta jogada é aumentar o VB com a redução da GAJ. Com isso, teríamos um aumento nos AQ's e AT's.

    Assim, minha tabela contempla os 25 níveis esperados, inicial de 5k para técnico e 8k para analista. A GAJ passaria de 140% para 35%, garantindo assim considerável aumento nos AQ's e AT's. O reenquadramento do servidor seria no nível cujo valor de VB+GAJ na nova tabela seja imediatamente superior ao valor da VB+GAJ na tabela atual.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    Chuck Coleman
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1159
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 16/04/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Chuck Coleman em Ter 19 Fev 2019, 12:50 pm

    E a proposta de reforma administrativa do Rodrigo Maia?

    Não ia sair esse mês ainda?

    Algum infiltrado no Sindilegis pra contar do ranger de dentes por lá?

    memelol
    Fireball
    Fireball
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 746
    Reputação : 30
    Data de inscrição : 10/06/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Fireball em Ter 19 Fev 2019, 3:16 pm

    VadeMekum escreveu:
    jornalista escreveu:
    SENATUS escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Ibaneis anuncia reajuste da Polícia Civil em seis parcelas até 2021
    Publicado em 19/02/2019 - 11:09 Ana Maria CamposCB.Poder
    ANA MARIA CAMPOS
    O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou nesta manhã (19/02) a proposta de reajuste para a Polícia Civil do DF. Será em seis parcelas, sendo duas anuais, em abril e setembro de cada ano. No primeiro ano, cada parcela será de 5%.



    Em 2020, o reajuste será de 13% em duas parcelas e, em 2021, o restante para chegar a 37%, percentual que iguala os salários dos policiais civis aos da Polícia Federal. “Isso não impede que havendo um incremento de arrecadação, uma melhoria, que a gente possa antecipar essas parcelas”, disse Ibaneis.



    O anúncio ocorreu durante solenidade de entrega de novas viaturas da Polícia Civil do DF, com a presença de policiais civis e representantes dos sindicatos da categoria.



    O impacto neste ano será de R$ 96 milhões, segundo o secretário de Fazenda, Orçamento e Gestão, André Clemente. Os percentuais de 2020 e 2021 estão sendo calculados pela equipe técnica para que Ibaneis possa encaminhar a mensagem ao governo federal, já que o reajuste precisa ser autorizado pelo Congresso Nacional.



    Nos próximos dias, o governador deve anunciar também o reajuste da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros
    Todas essas categorias são pagas pelo governo federal. Combinaram com o mito?


    O tal reajuste é soh para a PCDF, não pra PF Federal.

    Lembrando ainda que o reajuste é mixuruca. Não é sobre a "folha", como ocorre conosco. Se o cara ganha R$ 10.000,00 5% dão R$ 10.500,00.

    Se bem que eu aceitaria R$ 500,00 de reajuste de bom grado he he.



    :trollface:

    Agora eles separam folha de magistrado e pessoal e as reportagens citam as porcentagens descritas na tabela meu colega!
    Na de 15,8% virar 40% de novo Sad
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8695
    Reputação : 245
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por darkshi em Qua 20 Fev 2019, 10:20 am

    Chuck Coleman escreveu:E a proposta de reforma administrativa do Rodrigo Maia?

    Não ia sair esse mês ainda?

    Algum infiltrado no Sindilegis pra contar do ranger de dentes por lá?

    memelol

    Essa deveria ser a função do Sindjus. Mas eles estão mais preocupados em defender suas super aposentadorias.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6687
    Reputação : 291
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Qui 21 Fev 2019, 9:20 am

    votar em bolsonaro é uma coisa. apoiar a sandices dele é bem outra. aqui, pessoas anestesiadas, que concordam com a ideia que está ganhando terreno: extinção da justiça do trabalho. acho que todos sabem que posto ipiranga e bolsonaro são favoráveis a isso.


    _________________
    NO RACISM!
    babuloco
    babuloco
    Novo Usuário

    Mensagens : 1
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por babuloco em Qui 21 Fev 2019, 11:35 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Qui 21 Fev 2019, 1:01 pm

    Mas vamos combinar: em se tratando de secretaria, qual a necessidade de se contratar servidor efetivo para atender balcão, organizar escaninhos, digitar termos, mandados, certidões em geral, fazer juntada e alimentar sistema processual com andamentos básicos?

    A necessidade é - de novo em se tratando de secretaria: de ter servidor que minute despachos mais complexos, que restrinja o acesso a autos sigilosos e que seja responsável pelo acervo do setor e supervisione o trabalho, apenas isso.

    A administração - que no passado efetivava colaboradores de limpeza, vigias, copeiros, telefonistas, marceneiros, eletricistas - também está verificando que no presente são poucas as atividades diretamente relacionadas ao apoio da atividade-fim (que é desempenhada apenas pelos Membros).
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 641
    Reputação : 43
    Data de inscrição : 06/05/2011

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Sniper em Qui 21 Fev 2019, 1:16 pm

    babuloco escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Na teoria: extinção do cargo de técnico. Concurso somente para analista.
    Na prática: NS para técnico; unificação da carreira.
    Em nível federal, 70% do quadro de servidores do poder judiciário é formado por técnicos; inclusive, aqueles que estão à frente dos sindicatos e possuem acesso à cúpula (ainda que a influência seja mínima, exceto pelo Dr.) são técnicos. Por isso, é muito difícil a extinção desse cargo.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Qui 21 Fev 2019, 4:08 pm

    Galizezin escreveu:votar em bolsonaro é uma coisa. apoiar a sandices dele é bem outra. aqui, pessoas anestesiadas, que concordam com a ideia que está ganhando terreno: extinção da justiça do trabalho. acho que todos sabem que posto ipiranga e bolsonaro são favoráveis a isso.

    A extinção, apesar dos discursos, não está no radar. É mais provável que reduzam a JT, mediante aprovação de novas leis flexibilizando as regras trabalhistas e/ou redução dos montantes destinados aos orçamentos dos tribunais do trabalho.

    Nesse último caso, fica até difícil defender muito a manutenção dos níveis de orçamento, diante de aberrações como essas:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Quem compra café de R$45 o kg (orgânico, tipo exportação, de primeira qualidade) para a própria casa?

    Como justificar isso diante da "crise"?

    P.S.: Detalhe: no MPT, para readequar o orçamento, estão fechando todas as unidades (salvo raríssimas exceções) que possuam apenas 1 ou 2 Procuradores, sendo os servidores e Procuradores realocados a outras unidades (geralmente a sede da Regional). Ainda estão em processo de "consulta" às Regionais, mas já é dado como favas contadas, inclusive já há unidades fechadas em vários Estados. A própria unidade em que eu trabalho vai, muito provavelmente "entrar na faca" ou se fundir a outra. Antes mesmo de fechar já estamos sem contrato de vigilância e manutenção de ar condicionado. As intimações são enviadas preferencialmente por e-mail ou correspondência sem rastreamento. Mesmo cortando itens considerados essenciais, fechando unidades e etc. não sinto muita "coragem" de defender medidas contrárias, de expansão de gastos. Que moral temos pra defender a manutenção de gastos perdulários como esses da reportagem (1 exemplo, de 1 ata de registro de preços - se procurar, acha mais), enquanto vários outros órgãos estão na penúria?
    Marcos Moura de Souza
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 95
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Qui 21 Fev 2019, 4:28 pm

    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:votar em bolsonaro é uma coisa. apoiar a sandices dele é bem outra. aqui, pessoas anestesiadas, que concordam com a ideia que está ganhando terreno: extinção da justiça do trabalho. acho que todos sabem que posto ipiranga e bolsonaro são favoráveis a isso.

    A extinção, apesar dos discursos, não está no radar. É mais provável que reduzam a JT, mediante aprovação de novas leis flexibilizando as regras trabalhistas e/ou redução dos montantes destinados aos orçamentos dos tribunais do trabalho.

    Nesse último caso, fica até difícil defender muito a manutenção dos níveis de orçamento, diante de aberrações como essas:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Quem compra café de R$45 o kg (orgânico, tipo exportação, de primeira qualidade) para a própria casa?

    Como justificar isso diante da "crise"?

    P.S.: Detalhe: no MPT, para readequar o orçamento, estão fechando todas as unidades (salvo raríssimas exceções) que possuam apenas 1 ou 2 Procuradores, sendo os servidores e Procuradores realocados a outras unidades (geralmente a sede da Regional). Ainda estão em processo de "consulta" às Regionais, mas já é dado como favas contadas, inclusive já há unidades fechadas em vários Estados. A própria unidade em que eu trabalho vai, muito provavelmente "entrar na faca" ou se fundir a outra. Antes mesmo de fechar já estamos sem contrato de vigilância e manutenção de ar condicionado. As intimações são enviadas preferencialmente por e-mail ou correspondência sem rastreamento. Mesmo cortando itens considerados essenciais, fechando unidades e etc. não sinto muita "coragem" de defender medidas contrárias, de expansão de gastos. Que moral temos pra defender a manutenção de gastos perdulários como esses da reportagem (1 exemplo, de 1 ata de registro de preços - se procurar, acha mais), enquanto vários outros órgãos estão na penúria?

    Estou conversando com meus colegas aqui no TRT justamente sobre isso.

    Ao invés de ficar com frescura de abraçar o prédio e outras babaquices, a JT deveria preparar um plano forte para a redução de despesas.

    Estamos com várias VT´s recebendo a metade de processos/ano do ideal apontado pelo próprio CSJT (1500 ano).

    Daria para diminuir o número de VT´s em cerca de 35%, tranquilamente.

    Onde há três VT´s, deveriam fechar uma e redistribuir os processos para as demais.

    Bastaria esperar a vacância de um dos titulares por aposentadoria, promoção, etc.

    Otimizar o teletrabalho diminuindo os espaços próprios e/ou alugados, com menos mesas, computadores, etc.

    Sobrariam muitas Fc´s para serem cortadas e outras medidas para reduzir despesas.

    Espero que não deixem para fazer isso quando for tarde demais.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Qui 21 Fev 2019, 4:42 pm

    Marcos Moura de Souza escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:votar em bolsonaro é uma coisa. apoiar a sandices dele é bem outra. aqui, pessoas anestesiadas, que concordam com a ideia que está ganhando terreno: extinção da justiça do trabalho. acho que todos sabem que posto ipiranga e bolsonaro são favoráveis a isso.

    A extinção, apesar dos discursos, não está no radar. É mais provável que reduzam a JT, mediante aprovação de novas leis flexibilizando as regras trabalhistas e/ou redução dos montantes destinados aos orçamentos dos tribunais do trabalho.

    Nesse último caso, fica até difícil defender muito a manutenção dos níveis de orçamento, diante de aberrações como essas:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Quem compra café de R$45 o kg (orgânico, tipo exportação, de primeira qualidade) para a própria casa?

    Como justificar isso diante da "crise"?

    P.S.: Detalhe: no MPT, para readequar o orçamento, estão fechando todas as unidades (salvo raríssimas exceções) que possuam apenas 1 ou 2 Procuradores, sendo os servidores e Procuradores realocados a outras unidades (geralmente a sede da Regional). Ainda estão em processo de "consulta" às Regionais, mas já é dado como favas contadas, inclusive já há unidades fechadas em vários Estados. A própria unidade em que eu trabalho vai, muito provavelmente "entrar na faca" ou se fundir a outra. Antes mesmo de fechar já estamos sem contrato de vigilância e manutenção de ar condicionado. As intimações são enviadas preferencialmente por e-mail ou correspondência sem rastreamento. Mesmo cortando itens considerados essenciais, fechando unidades e etc. não sinto muita "coragem" de defender medidas contrárias, de expansão de gastos. Que moral temos pra defender a manutenção de gastos perdulários como esses da reportagem (1 exemplo, de 1 ata de registro de preços - se procurar, acha mais), enquanto vários outros órgãos estão na penúria?

    Estou conversando com meus colegas aqui no TRT justamente sobre isso.

    Ao invés de ficar com frescura de abraçar o prédio e outras babaquices, a JT deveria preparar um plano forte para a redução de despesas.

    Estamos com várias VT´s recebendo a metade de processos/ano do ideal apontado pelo próprio CSJT (1500 ano).

    Daria para diminuir o número de VT´s em cerca de 35%, tranquilamente.

    Onde há três VT´s, deveriam fechar uma e redistribuir os processos para as demais.

    Bastaria esperar a vacância de um dos titulares por aposentadoria, promoção, etc.

    Otimizar o teletrabalho diminuindo os espaços próprios e/ou alugados, com menos mesas, computadores, etc.

    Sobrariam muitas Fc´s para serem cortadas e outras medidas para reduzir despesas.

    Espero que não deixem para fazer isso quando for tarde demais.

    Parte da culpa desse desperdício de dinheiro em vários órgãos, enquanto outros passam por dificuldades, vem do maldito orçamento incremental e, no caso das áreas de saúde/educação (e outras afins), a vinculação do orçamento. Às vezes, o gestor do órgão poderia até reduzir os gastos em determinado ano, devido a circunstâncias temporárias, mas não o faz porque sabe que, no ano seguinte, seu orçamento será estimado em cima do valor efetivamente gasto no ano atual. Então sempre há aquela correria pra desperdiçar recursos quando percebem que o dinheiro pode "sobrar": troca de veículos novos por outros mais novos, pintura de prédios sem quaisquer arranhões nas paredes, compra de itens caríssimos (como o exemplo do café) etc.

    Orçamento base-zero puro no Brasil, da forma como a política é feita hoje, seria de implementação impossível. A briga de foice pelos nacos de orçamento nos deixaria em permanente estado de shutdown. Mas poderiam ao menos adequar seus princípios à nossa realidade, estipulando apenas os limites globais de orçamento (em percentual da receita líquida, por exemplo) para cada órgão. Isso permitiria ao órgão reduzir o gasto nos anos em que isso fosse possível, liberando verbas para o orçamento geral da União, tendo a garantia de que o seu potencial de orçamento do ano seguinte permaneceria "intacto". Ainda haveria a tendência ao gasto excessivo em alguns órgãos perdulários onde a totalidade da verba não fosse necessária, mas permitiria aos bons gestores de boa-fé que quisessem promover medidas de redução de gastos em momentos de crise.
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Qui 21 Fev 2019, 5:18 pm

    Nas Varas do Trabalho existe cargo de "Diretor" que paga uns R$ 2.200,00, valor de uma FC05 aqui na JF. Confere isso?


    ohgod
    Marcos Moura de Souza
    Marcos Moura de Souza
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 95
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Marcos Moura de Souza em Qui 21 Fev 2019, 5:24 pm

    VadeMekum escreveu:Nas Varas do Trabalho existe cargo de "Diretor" que paga uns R$ 2.200,00, valor de uma FC05 aqui na JF. Confere isso?


    ohgod

    Diretor na JT recebe CJ-03 e o assistente FC5.
    Demileto
    Demileto
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 238
    Reputação : 3
    Data de inscrição : 15/07/2011

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Demileto em Qui 21 Fev 2019, 5:33 pm

    androsvilazza escreveu:Parte da culpa desse desperdício de dinheiro em vários órgãos, enquanto outros passam por dificuldades, vem do maldito orçamento incremental e, no caso das áreas de saúde/educação (e outras afins), a vinculação do orçamento. Às vezes, o gestor do órgão poderia até reduzir os gastos em determinado ano, devido a circunstâncias temporárias, mas não o faz porque sabe que, no ano seguinte, seu orçamento será estimado em cima do valor efetivamente gasto no ano atual. Então sempre há aquela correria pra desperdiçar recursos quando percebem que o dinheiro pode "sobrar": troca de veículos novos por outros mais novos, pintura de prédios sem quaisquer arranhões nas paredes, compra de itens caríssimos (como o exemplo do café) etc.

    Orçamento base-zero puro no Brasil, da forma como a política é feita hoje, seria de implementação impossível. A briga de foice pelos nacos de orçamento nos deixaria em permanente estado de shutdown. Mas poderiam ao menos adequar seus princípios à nossa realidade, estipulando apenas os limites globais de orçamento (em percentual da receita líquida, por exemplo) para cada órgão. Isso permitiria ao órgão reduzir o gasto nos anos em que isso fosse possível, liberando verbas para o orçamento geral da União, tendo a garantia de que o seu potencial de orçamento do ano seguinte permaneceria "intacto". Ainda haveria a tendência ao gasto excessivo em alguns órgãos perdulários onde a totalidade da verba não fosse necessária, mas permitiria aos bons gestores de boa-fé que quisessem promover medidas de redução de gastos em momentos de crise.

    Pode até ser, mas o Paulo Guedes não só falou que pretende implementar isso como já deu o primeiro passo visando isso logo de cara, exigindo justificativa do MPF para liberar verba para o décimo terceiro salário, um gasto que eles esperavam que fosse ocorrer só no final do ano mas cuja primeira parcela é paga há anos ainda em janeiro no MPF. Não duvido que ele tope comprar essa briga.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6687
    Reputação : 291
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Qui 21 Fev 2019, 8:40 pm

    Demileto escreveu:
    androsvilazza escreveu:Parte da culpa desse desperdício de dinheiro em vários órgãos, enquanto outros passam por dificuldades, vem do maldito orçamento incremental e, no caso das áreas de saúde/educação (e outras afins), a vinculação do orçamento. Às vezes, o gestor do órgão poderia até reduzir os gastos em determinado ano, devido a circunstâncias temporárias, mas não o faz porque sabe que, no ano seguinte, seu orçamento será estimado em cima do valor efetivamente gasto no ano atual. Então sempre há aquela correria pra desperdiçar recursos quando percebem que o dinheiro pode "sobrar": troca de veículos novos por outros mais novos, pintura de prédios sem quaisquer arranhões nas paredes, compra de itens caríssimos (como o exemplo do café) etc.

    Orçamento base-zero puro no Brasil, da forma como a política é feita hoje, seria de implementação impossível. A briga de foice pelos nacos de orçamento nos deixaria em permanente estado de shutdown. Mas poderiam ao menos adequar seus princípios à nossa realidade, estipulando apenas os limites globais de orçamento (em percentual da receita líquida, por exemplo) para cada órgão. Isso permitiria ao órgão reduzir o gasto nos anos em que isso fosse possível, liberando verbas para o orçamento geral da União, tendo a garantia de que o seu potencial de orçamento do ano seguinte permaneceria "intacto". Ainda haveria a tendência ao gasto excessivo em alguns órgãos perdulários onde a totalidade da verba não fosse necessária, mas permitiria aos bons gestores de boa-fé que quisessem promover medidas de redução de gastos em momentos de crise.

    Pode até ser, mas o Paulo Guedes não só falou que pretende implementar isso como já deu o primeiro passo visando isso logo de cara, exigindo justificativa do MPF para liberar verba para o décimo terceiro salário, um gasto que eles esperavam que fosse ocorrer só no final do ano mas cuja primeira parcela é paga há anos ainda em janeiro no MPF. Não duvido que ele tope comprar essa briga.

    concordo com o orçamento base zero, mas para o executivo, nada de mexer em orçamento de poder alheio, além do mpu. se o executivo fizer a parte dele os demais obrigatoriamente o seguirão. acontece que a corrupção come solta é no executivo. enquanto a corrupção não acabar não será posto ipiranga que terá moral para enfrentar os demais poderes. nos EUA o executivo simplesmente não toca no orçamento do judiciário.


    _________________
    NO RACISM!
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sex 22 Fev 2019, 11:53 am

    A questão é que falam tanto de previdência, mas nada de implementar medidas duras anticorrupção e penais em desfavor dos maus administradores do dinheiro público.

    Esse negócio mesmo de parlamentar travar pauta injustificadamente para que o Executivo nomeie gente da laia dos "nobres edis" para cargos de alto escalão por exemplo deveria ser enquadrado como crime e passível de perda de mandato. Mas cadê?

    Adianta muito economizar 1 tri e a Administração continuar desperdiçando dinheiro com o superfaturamento de obras e tantas outras mazelas?
    Bastião
    Bastião
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 670
    Reputação : 51
    Data de inscrição : 10/11/2017

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Bastião em Sex 22 Fev 2019, 12:08 pm

    VadeMekum escreveu:A questão é que falam tanto de previdência, mas nada de implementar medidas duras anticorrupção e penais em desfavor dos maus administradores do dinheiro público.

    Esse negócio mesmo de parlamentar travar pauta injustificadamente para que o Executivo nomeie gente da laia dos "nobres edis" para cargos de alto escalão por exemplo deveria ser enquadrado como crime e passível de perda de mandato. Mas cadê?

    Adianta muito economizar 1 tri e a Administração continuar desperdiçando dinheiro com o superfaturamento de obras e tantas outras mazelas?

    E a DRU continua? Desonerações? Perdão de multas de sonegadores ?

    O grande foco da sociedade/mídia é mexer nas "super aposentadorias" dos servidores. Engraçado que nunca é mencionado juízes ou procuradores.

    Porém, há de se concordar com a questão da idade, para algumas categorias, como a nossa.

    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por servidor.tre em Sex 22 Fev 2019, 12:29 pm

    Alguma informação sobre um novo PCS?

    Ou virá a Reforma Administrativa via goela abaixo?
    lobodosmares
    lobodosmares
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 54
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 30/08/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por lobodosmares em Sex 22 Fev 2019, 1:27 pm

    servidor.tre escreveu:Alguma informação sobre um novo PCS?

    Ou virá a Reforma Administrativa via goela abaixo?
    recomendação de amigo. ESQUEÇA PCS.
    Guarde por conta própria, reduza gastos, não acredito em reajuste tão cedo. mínimo 4 anos.
    lobodosmares
    lobodosmares
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 54
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 30/08/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por lobodosmares em Sex 22 Fev 2019, 1:30 pm

    androsvilazza escreveu:
    Marcos Moura de Souza escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:votar em bolsonaro é uma coisa. apoiar a sandices dele é bem outra. aqui, pessoas anestesiadas, que concordam com a ideia que está ganhando terreno: extinção da justiça do trabalho. acho que todos sabem que posto ipiranga e bolsonaro são favoráveis a isso.

    A extinção, apesar dos discursos, não está no radar. É mais provável que reduzam a JT, mediante aprovação de novas leis flexibilizando as regras trabalhistas e/ou redução dos montantes destinados aos orçamentos dos tribunais do trabalho.

    Nesse último caso, fica até difícil defender muito a manutenção dos níveis de orçamento, diante de aberrações como essas:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Quem compra café de R$45 o kg (orgânico, tipo exportação, de primeira qualidade) para a própria casa?

    Como justificar isso diante da "crise"?

    P.S.: Detalhe: no MPT, para readequar o orçamento, estão fechando todas as unidades (salvo raríssimas exceções) que possuam apenas 1 ou 2 Procuradores, sendo os servidores e Procuradores realocados a outras unidades (geralmente a sede da Regional). Ainda estão em processo de "consulta" às Regionais, mas já é dado como favas contadas, inclusive já há unidades fechadas em vários Estados. A própria unidade em que eu trabalho vai, muito provavelmente "entrar na faca" ou se fundir a outra. Antes mesmo de fechar já estamos sem contrato de vigilância e manutenção de ar condicionado. As intimações são enviadas preferencialmente por e-mail ou correspondência sem rastreamento. Mesmo cortando itens considerados essenciais, fechando unidades e etc. não sinto muita "coragem" de defender medidas contrárias, de expansão de gastos. Que moral temos pra defender a manutenção de gastos perdulários como esses da reportagem (1 exemplo, de 1 ata de registro de preços - se procurar, acha mais), enquanto vários outros órgãos estão na penúria?

    Estou conversando com meus colegas aqui no TRT justamente sobre isso.

    Ao invés de ficar com frescura de abraçar o prédio e outras babaquices, a JT deveria preparar um plano forte para a redução de despesas.

    Estamos com várias VT´s recebendo a metade de processos/ano do ideal apontado pelo próprio CSJT (1500 ano).

    Daria para diminuir o número de VT´s em cerca de 35%, tranquilamente.

    Onde há três VT´s, deveriam fechar uma e redistribuir os processos para as demais.

    Bastaria esperar a vacância de um dos titulares por aposentadoria, promoção, etc.

    Otimizar o teletrabalho diminuindo os espaços próprios e/ou alugados, com menos mesas, computadores, etc.

    Sobrariam muitas Fc´s para serem cortadas e outras medidas para reduzir despesas.

    Espero que não deixem para fazer isso quando for tarde demais.

    Parte da culpa desse desperdício de dinheiro em vários órgãos, enquanto outros passam por dificuldades, vem do maldito orçamento incremental e, no caso das áreas de saúde/educação (e outras afins), a vinculação do orçamento. Às vezes, o gestor do órgão poderia até reduzir os gastos em determinado ano, devido a circunstâncias temporárias, mas não o faz porque sabe que, no ano seguinte, seu orçamento será estimado em cima do valor efetivamente gasto no ano atual. Então sempre há aquela correria pra desperdiçar recursos quando percebem que o dinheiro pode "sobrar": troca de veículos novos por outros mais novos, pintura de prédios sem quaisquer arranhões nas paredes, compra de itens caríssimos (como o exemplo do café) etc.

    Orçamento base-zero puro no Brasil, da forma como a política é feita hoje, seria de implementação impossível. A briga de foice pelos nacos de orçamento nos deixaria em permanente estado de shutdown. Mas poderiam ao menos adequar seus princípios à nossa realidade, estipulando apenas os limites globais de orçamento (em percentual da receita líquida, por exemplo) para cada órgão. Isso permitiria ao órgão reduzir o gasto nos anos em que isso fosse possível, liberando verbas para o orçamento geral da União, tendo a garantia de que o seu potencial de orçamento do ano seguinte permaneceria "intacto". Ainda haveria a tendência ao gasto excessivo em alguns órgãos perdulários onde a totalidade da verba não fosse necessária, mas permitiria aos bons gestores de boa-fé que quisessem promover medidas de redução de gastos em momentos de crise.

    Não venha querer cortar FC não.
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por servidor.tre em Sex 22 Fev 2019, 1:43 pm

    lobodosmares escreveu:
    servidor.tre escreveu:Alguma informação sobre um novo PCS?

    Ou virá a Reforma Administrativa via goela abaixo?
    recomendação de amigo. ESQUEÇA PCS.
    Guarde por conta própria, reduza gastos, não acredito em reajuste tão cedo. mínimo 4 anos.

    Dias difíceis !!!! Sad
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Fev 2019, 1:53 pm

    Bastião escreveu:
    VadeMekum escreveu:A questão é que falam tanto de previdência, mas nada de implementar medidas duras anticorrupção e penais em desfavor dos maus administradores do dinheiro público.

    Esse negócio mesmo de parlamentar travar pauta injustificadamente para que o Executivo nomeie gente da laia dos "nobres edis" para cargos de alto escalão por exemplo deveria ser enquadrado como crime e passível de perda de mandato. Mas cadê?

    Adianta muito economizar 1 tri e a Administração continuar desperdiçando dinheiro com o superfaturamento de obras e tantas outras mazelas?

    E a DRU continua? Desonerações? Perdão de multas de sonegadores ?

    O grande foco da sociedade/mídia é mexer nas "super aposentadorias" dos servidores. Engraçado que nunca é mencionado juízes ou procuradores.

    Porém, há de se concordar com a questão da idade, para algumas categorias, como a nossa.


    - Nunca houve DRU sobre o RPPS. Aliás, financiar gasto corrente com recursos do RPPS é crime de responsabilidade que enseja impeachment. Mesmo no RGPS (e isso eu já demonstrei em outro tópico), foram pouquíssimos os anos (2 ou 3 desde a implementação do Plano Real e início do uso da DRU) em que, considerada a execução do orçamento anual, a DRU "retirou" mais recursos da Previdência do que repassou de outras áreas à própria Previdência. No geral, somados os valores "retirados" e "repassados" pela DRU à Previdência, em todos os anos, o valor destinado supera o retirado em muitos bilhões. Ainda assim, repito o argumento inicial (após longa digressão): nunca houve DRU sobre o RPPS.

    - Não existe desoneração sobre o RPPS, considerando que os contribuintes são apenas os entes da Federação e seus respectivos servidores.
    - Não existe sonegação no RPPS e, portanto, não existe perdão de sonegadores.
    - Adiciono outro tópico, de grande peso no RGPS e muitas vezes esquecido: não existe informalidade no RPPS, tampouco existe benefício assistencial.

    Ainda assim, o RPPS é deficitário. Qual é a nossa "desculpa"? Faz sentido tanta "certeza" de que, resolvidos estes problemas (DRU, desoneração, sonegação) no RGPS, o sistema se tornaria superavitário, tornando qualquer reforma desnecessária?

    P.S.: é lógico que esses problemas devem ser atacados e, ao que parece, a reforma (no geral, considerados os outros projetos de lei enviados e a enviar) tenta implementar soluções/melhorias em relação a eles.
    Bastião
    Bastião
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 670
    Reputação : 51
    Data de inscrição : 10/11/2017

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Bastião em Sex 22 Fev 2019, 2:30 pm

    androsvilazza escreveu:
    Bastião escreveu:
    VadeMekum escreveu:A questão é que falam tanto de previdência, mas nada de implementar medidas duras anticorrupção e penais em desfavor dos maus administradores do dinheiro público.

    Esse negócio mesmo de parlamentar travar pauta injustificadamente para que o Executivo nomeie gente da laia dos "nobres edis" para cargos de alto escalão por exemplo deveria ser enquadrado como crime e passível de perda de mandato. Mas cadê?

    Adianta muito economizar 1 tri e a Administração continuar desperdiçando dinheiro com o superfaturamento de obras e tantas outras mazelas?

    E a DRU continua? Desonerações? Perdão de multas de sonegadores ?

    O grande foco da sociedade/mídia é mexer nas "super aposentadorias" dos servidores. Engraçado que nunca é mencionado juízes ou procuradores.

    Porém, há de se concordar com a questão da idade, para algumas categorias, como a nossa.


    - Nunca houve DRU sobre o RPPS. Aliás, financiar gasto corrente com recursos do RPPS é crime de responsabilidade que enseja impeachment. Mesmo no RGPS (e isso eu já demonstrei em outro tópico), foram pouquíssimos os anos (2 ou 3 desde a implementação do Plano Real e início do uso da DRU) em que, considerada a execução do orçamento anual, a DRU "retirou" mais recursos da Previdência do que repassou de outras áreas à própria Previdência. No geral, somados os valores "retirados" e "repassados" pela DRU à Previdência, em todos os anos, o valor destinado supera o retirado em muitos bilhões. Ainda assim, repito o argumento inicial (após longa digressão): nunca houve DRU sobre o RPPS.

    - Não existe desoneração sobre o RPPS, considerando que os contribuintes são apenas os entes da Federação e seus respectivos servidores.
    - Não existe sonegação no RPPS e, portanto, não existe perdão de sonegadores.
    - Adiciono outro tópico, de grande peso no RGPS e muitas vezes esquecido: não existe informalidade no RPPS, tampouco existe benefício assistencial.

    Ainda assim, o RPPS é deficitário. Qual é a nossa "desculpa"? Faz sentido tanta "certeza" de que, resolvidos estes problemas (DRU, desoneração, sonegação) no RGPS, o sistema se tornaria superavitário, tornando qualquer reforma desnecessária?

    P.S.: é lógico que esses problemas devem ser atacados e, ao que parece, a reforma (no geral, considerados os outros projetos de lei enviados e a enviar) tenta implementar soluções/melhorias em relação a eles.

    Obrigado pelos esclarecimentos like
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sex 22 Fev 2019, 3:39 pm

    O problema está longe de residir apenas nas mazelas e desequilíbrio atuarial do RGPS.

    Não adianta nada economizar 1 TRI com recursos destinados ao INSS se um DESgoverno corrupto torrar essa grana com propinas, obras faraônicas e superfaturadas, cargos comissionados, concessão de crédito irresponsável para fazer politicagem, etc.

    PRIMEIRO de tudo tem que se cortar o mal pela raiz, criminalizar severamente essas condutas acima citadas,MORALIZAR o Congresso, acabar com o tomaládacá.

    Pois se continuar essa "sistemática" ainda que essa reforma seja aprovada nos moldes em que foi proposta, daqui a 10 anos vão vir com a mesma ladainha de que há rombo na previdência. Querem apostar?
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2043
    Reputação : 825
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por pernalonga em Sex 22 Fev 2019, 4:03 pm

    Olha aqui a moralização que o Bolsonaro pretende fazer no congresso, o mesmo jogo que todas as quadrilhas anteriores:



    Página Inicial » Dimenstein »
    Globo:R$ 10 milhões custa um deputado para aprovar reforma
    21/02/2019 - 9:23
    Por: Gilberto Dimenstein |


    O governo Bolsonaro já tem um preço a pagar pela reforma da Previdência: R$ 10 milhões por deputado. A revelação é do colunista Bernardo Mello Franco no “O Globo” de hoje.

    De acordo com o colunista, esse é o dinheiro que cada parlamentar terá à sua disposição para despejar em obras e repasses federais de seu interesse.

    Segundo o jornalista, o preço será ainda maior para Bolsonaro tentar aprovar sua reforma.

    Haverá distribuição de cargos de segundo e terceiro escalão.

    Depois da eleição, o ministro Paulo Guedes disse que bastaria dar uma “prensa” no Congresso para aprovar a reforma. Ontem caiu na real.

    “Apesar do discurso oficial contra o ‘toma lá, dá cá’, a Casa Civil tem indicado disposição de negociar”, informou Franco. A porteira está aberta.
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por VadeMekum em Sex 22 Fev 2019, 4:49 pm

    pernalonga escreveu:Olha aqui a moralização que o Bolsonaro pretende fazer no congresso, o mesmo jogo que todas as quadrilhas anteriores:



    Página Inicial » Dimenstein »
    Globo:R$ 10 milhões custa um deputado para aprovar reforma
    21/02/2019 - 9:23
    Por: Gilberto Dimenstein |


    O governo Bolsonaro já tem um preço a pagar pela reforma da Previdência: R$ 10 milhões por deputado. A revelação é do colunista Bernardo Mello Franco no “O Globo” de hoje.

    De acordo com o colunista, esse é o dinheiro que cada parlamentar terá à sua disposição para despejar em obras e repasses federais de seu interesse.

    Segundo o jornalista, o preço será ainda maior para Bolsonaro tentar aprovar sua reforma.

    Haverá distribuição de cargos de segundo e terceiro escalão.

    Depois da eleição, o ministro Paulo Guedes disse que bastaria dar uma “prensa” no Congresso para aprovar a reforma. Ontem caiu na real.

    “Apesar do discurso oficial contra o ‘toma lá, dá cá’, a Casa Civil tem indicado disposição de negociar”, informou Franco. A porteira está aberta.

    O que foi que eu escrevi no meu post anterior mesmo?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Fev 2019, 5:58 pm

    VadeMekum escreveu:
    pernalonga escreveu:Olha aqui a moralização que o Bolsonaro pretende fazer no congresso, o mesmo jogo que todas as quadrilhas anteriores:



    Página Inicial » Dimenstein »
    Globo:R$ 10 milhões custa um deputado para aprovar reforma
    21/02/2019 - 9:23
    Por: Gilberto Dimenstein |


    O governo Bolsonaro já tem um preço a pagar pela reforma da Previdência: R$ 10 milhões por deputado. A revelação é do colunista Bernardo Mello Franco no “O Globo” de hoje.

    De acordo com o colunista, esse é o dinheiro que cada parlamentar terá à sua disposição para despejar em obras e repasses federais de seu interesse.

    Segundo o jornalista, o preço será ainda maior para Bolsonaro tentar aprovar sua reforma.

    Haverá distribuição de cargos de segundo e terceiro escalão.

    Depois da eleição, o ministro Paulo Guedes disse que bastaria dar uma “prensa” no Congresso para aprovar a reforma. Ontem caiu na real.

    “Apesar do discurso oficial contra o ‘toma lá, dá cá’, a Casa Civil tem indicado disposição de negociar”, informou Franco. A porteira está aberta.

    O que foi que eu escrevi no meu post anterior mesmo?

    Sensacionalismo barato (pra aproveitar o trocadilho).

    Sempre que falam do "custo" para aprovar determinada medida, enfatizam o valor e colocam o destino (obras e repasses federais) em uma nota de rodapé. A mesma coisa com relação à distribuição de cargos. Obviamente que o ideal seria que o número de cargos fosse reduzido, independentemente do escalão. Mas, já que existem, serão utilizados para nomear apadrinhados. Se não nomearem numa "negociação" com o Congresso, daria no mesmo, porque seriam nomeados apadrinhados apenas do Presidente e seu grupo mais próximo.

    Quanto ao comentário anterior, de que primeiro tem que ser feito isso, ou aquilo, é o típico argumento de quem, no fundo, deseja que nada mude (não estou dizendo que seja o seu caso). Tem que fazer - se possível - tudo ao mesmo tempo. Se não for possível fazer "tudo", que se faça o que está ao alcance, enquanto se busca solução para o que parece mais difícil. Ou, no fundo, nada muda. Principalmente porque a tendência, para quem não quer mudança, é escolher uma "prioridade" quase impossível que, enquanto não for alcançada, emperre todo o resto que necessite ser feito. Algo do tipo "não adianta prender os criminosos enquanto a sociedade não for mais justa. Primeiro temos que prover educação, cultura e igualdade social". Tá, e se essa "meta" não for alcançada? Cruzamos os braços? Deixa rolar? Outra "boa": "Não dá pra fazer - insira aqui qualquer medida que você não seja favorável - enquanto não acabar de vez com a corrupção no Brasil". Não existe um país sequer no mundo que tenha extirpado a corrupção. Mesmo aquele em que os níveis de corrupção são mínimos têm casos pontuais, então daria pra empurrar qualquer medida com a barriga ad eternum.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6687
    Reputação : 291
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Sex 22 Fev 2019, 8:29 pm

    androsvilazza escreveu:
    Bastião escreveu:
    VadeMekum escreveu:A questão é que falam tanto de previdência, mas nada de implementar medidas duras anticorrupção e penais em desfavor dos maus administradores do dinheiro público.

    Esse negócio mesmo de parlamentar travar pauta injustificadamente para que o Executivo nomeie gente da laia dos "nobres edis" para cargos de alto escalão por exemplo deveria ser enquadrado como crime e passível de perda de mandato. Mas cadê?

    Adianta muito economizar 1 tri e a Administração continuar desperdiçando dinheiro com o superfaturamento de obras e tantas outras mazelas?

    E a DRU continua? Desonerações? Perdão de multas de sonegadores ?

    O grande foco da sociedade/mídia é mexer nas "super aposentadorias" dos servidores. Engraçado que nunca é mencionado juízes ou procuradores.

    Porém, há de se concordar com a questão da idade, para algumas categorias, como a nossa.


    - Nunca houve DRU sobre o RPPS. Aliás, financiar gasto corrente com recursos do RPPS é crime de responsabilidade que enseja impeachment. Mesmo no RGPS (e isso eu já demonstrei em outro tópico), foram pouquíssimos os anos (2 ou 3 desde a implementação do Plano Real e início do uso da DRU) em que, considerada a execução do orçamento anual, a DRU "retirou" mais recursos da Previdência do que repassou de outras áreas à própria Previdência. No geral, somados os valores "retirados" e "repassados" pela DRU à Previdência, em todos os anos, o valor destinado supera o retirado em muitos bilhões. Ainda assim, repito o argumento inicial (após longa digressão): nunca houve DRU sobre o RPPS.

    - Não existe desoneração sobre o RPPS, considerando que os contribuintes são apenas os entes da Federação e seus respectivos servidores.
    - Não existe sonegação no RPPS e, portanto, não existe perdão de sonegadores.
    - Adiciono outro tópico, de grande peso no RGPS e muitas vezes esquecido: não existe informalidade no RPPS, tampouco existe benefício assistencial.

    Ainda assim, o RPPS é deficitário. Qual é a nossa "desculpa"? Faz sentido tanta "certeza" de que, resolvidos estes problemas (DRU, desoneração, sonegação) no RGPS, o sistema se tornaria superavitário, tornando qualquer reforma desnecessária?

    P.S.: é lógico que esses problemas devem ser atacados e, ao que parece, a reforma (no geral, considerados os outros projetos de lei enviados e a enviar) tenta implementar soluções/melhorias em relação a eles.

    essa é uma visão distorcida, de quem parece advogar para a União. Primeiro, porque desconhece a própria constituição, que estabelece, no art. 194, que o conceito de seguridade social compreende a saúde, a previdência e a assistência social.
    O art. 195 estabeleceu as fontes e a vinculação da arrecadação da seguridade social. Portanto, tudo o que se arrecada para a seguridade deve ser gasto exclusivamente com ela.

    Equivoca-se ao considerar apenas os valores arrecadados para a previdência. Ao que me parece, quer associar o modelo da previdência ao modelo de capitalização. Se é assim, então os valores lá aplicados deveriam ser corrigidos, aplicados, o que o governo nunca fez e jamais fará, porque consome tudo quanto é recurso disponível em caixa.
    Logo, a DRU é um assalto à previdência.


    _________________
    NO RACISM!
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Fev 2019, 8:42 pm

    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Bastião escreveu:
    VadeMekum escreveu:A questão é que falam tanto de previdência, mas nada de implementar medidas duras anticorrupção e penais em desfavor dos maus administradores do dinheiro público.

    Esse negócio mesmo de parlamentar travar pauta injustificadamente para que o Executivo nomeie gente da laia dos "nobres edis" para cargos de alto escalão por exemplo deveria ser enquadrado como crime e passível de perda de mandato. Mas cadê?

    Adianta muito economizar 1 tri e a Administração continuar desperdiçando dinheiro com o superfaturamento de obras e tantas outras mazelas?

    E a DRU continua? Desonerações? Perdão de multas de sonegadores ?

    O grande foco da sociedade/mídia é mexer nas "super aposentadorias" dos servidores. Engraçado que nunca é mencionado juízes ou procuradores.

    Porém, há de se concordar com a questão da idade, para algumas categorias, como a nossa.


    - Nunca houve DRU sobre o RPPS. Aliás, financiar gasto corrente com recursos do RPPS é crime de responsabilidade que enseja impeachment. Mesmo no RGPS (e isso eu já demonstrei em outro tópico), foram pouquíssimos os anos (2 ou 3 desde a implementação do Plano Real e início do uso da DRU) em que, considerada a execução do orçamento anual, a DRU "retirou" mais recursos da Previdência do que repassou de outras áreas à própria Previdência. No geral, somados os valores "retirados" e "repassados" pela DRU à Previdência, em todos os anos, o valor destinado supera o retirado em muitos bilhões. Ainda assim, repito o argumento inicial (após longa digressão): nunca houve DRU sobre o RPPS.

    - Não existe desoneração sobre o RPPS, considerando que os contribuintes são apenas os entes da Federação e seus respectivos servidores.
    - Não existe sonegação no RPPS e, portanto, não existe perdão de sonegadores.
    - Adiciono outro tópico, de grande peso no RGPS e muitas vezes esquecido: não existe informalidade no RPPS, tampouco existe benefício assistencial.

    Ainda assim, o RPPS é deficitário. Qual é a nossa "desculpa"? Faz sentido tanta "certeza" de que, resolvidos estes problemas (DRU, desoneração, sonegação) no RGPS, o sistema se tornaria superavitário, tornando qualquer reforma desnecessária?

    P.S.: é lógico que esses problemas devem ser atacados e, ao que parece, a reforma (no geral, considerados os outros projetos de lei enviados e a enviar) tenta implementar soluções/melhorias em relação a eles.

    essa é uma visão distorcida, de quem parece advogar para a União. Primeiro, porque desconhece a própria constituição, que estabelece, no art. 194, que o conceito de seguridade social compreende a saúde, a previdência e a assistência social.
    O art. 195 estabeleceu as fontes e a vinculação da arrecadação da seguridade social. Portanto, tudo o que se arrecada para a seguridade deve ser gasto exclusivamente com ela.

    Equivoca-se ao considerar apenas os valores arrecadados para a previdência. Ao que me parece, quer associar o modelo da previdência ao modelo de capitalização. Se é assim, então os valores lá aplicados deveriam ser corrigidos, aplicados, o que o governo nunca fez e jamais fará, porque consome tudo quanto é recurso disponível em caixa.
    Logo, a DRU é um assalto à previdência.  

    Ué, faz justa referência à CF, e ao sistema de seguridade social, mas ignora o ponto central do meu comentário (que apenas tangencia o regime geral): o RPPS é deficitário , e ele não faz parte da seguridade social. Então qual é a "desculpa"? Vamos zerar a DRU, com relação às verbas da previdência (Medida que está expressa na reforma, mas o pessoal finge não ver)? Vamos combater a sonegação? Vamos acabar com as desonerações? Vamos reduzir a informalidade? Ótimo, todas estas medidas são louváveis, mas seu impacto sobre o RPPS é zero vezes zero. Ou seja, não resolve o "nosso" problema, a menos que a argumentação aqui seja pela aprovação de uma reforma exclusiva para os servidores públicos.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6687
    Reputação : 291
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Sex 22 Fev 2019, 9:09 pm

    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Bastião escreveu:

    E a DRU continua? Desonerações? Perdão de multas de sonegadores ?

    O grande foco da sociedade/mídia é mexer nas "super aposentadorias" dos servidores. Engraçado que nunca é mencionado juízes ou procuradores.

    Porém, há de se concordar com a questão da idade, para algumas categorias, como a nossa.


    - Nunca houve DRU sobre o RPPS. Aliás, financiar gasto corrente com recursos do RPPS é crime de responsabilidade que enseja impeachment. Mesmo no RGPS (e isso eu já demonstrei em outro tópico), foram pouquíssimos os anos (2 ou 3 desde a implementação do Plano Real e início do uso da DRU) em que, considerada a execução do orçamento anual, a DRU "retirou" mais recursos da Previdência do que repassou de outras áreas à própria Previdência. No geral, somados os valores "retirados" e "repassados" pela DRU à Previdência, em todos os anos, o valor destinado supera o retirado em muitos bilhões. Ainda assim, repito o argumento inicial (após longa digressão): nunca houve DRU sobre o RPPS.

    - Não existe desoneração sobre o RPPS, considerando que os contribuintes são apenas os entes da Federação e seus respectivos servidores.
    - Não existe sonegação no RPPS e, portanto, não existe perdão de sonegadores.
    - Adiciono outro tópico, de grande peso no RGPS e muitas vezes esquecido: não existe informalidade no RPPS, tampouco existe benefício assistencial.

    Ainda assim, o RPPS é deficitário. Qual é a nossa "desculpa"? Faz sentido tanta "certeza" de que, resolvidos estes problemas (DRU, desoneração, sonegação) no RGPS, o sistema se tornaria superavitário, tornando qualquer reforma desnecessária?

    P.S.: é lógico que esses problemas devem ser atacados e, ao que parece, a reforma (no geral, considerados os outros projetos de lei enviados e a enviar) tenta implementar soluções/melhorias em relação a eles.

    essa é uma visão distorcida, de quem parece advogar para a União. Primeiro, porque desconhece a própria constituição, que estabelece, no art. 194, que o conceito de seguridade social compreende a saúde, a previdência e a assistência social.
    O art. 195 estabeleceu as fontes e a vinculação da arrecadação da seguridade social. Portanto, tudo o que se arrecada para a seguridade deve ser gasto exclusivamente com ela.

    Equivoca-se ao considerar apenas os valores arrecadados para a previdência. Ao que me parece, quer associar o modelo da previdência ao modelo de capitalização. Se é assim, então os valores lá aplicados deveriam ser corrigidos, aplicados, o que o governo nunca fez e jamais fará, porque consome tudo quanto é recurso disponível em caixa.
    Logo, a DRU é um assalto à previdência.  

    Ué, faz justa referência à CF, e ao sistema de seguridade social, mas ignora o ponto central do meu comentário (que apenas tangencia o regime geral): o RPPS é deficitário , e ele não faz parte da seguridade social. Então qual é a "desculpa"? Vamos zerar a DRU, com relação às verbas da previdência (Medida que está expressa na reforma, mas o pessoal finge não ver)? Vamos combater a sonegação? Vamos acabar com as desonerações? Vamos reduzir a informalidade? Ótimo, todas estas medidas são louváveis, mas seu impacto sobre o RPPS é zero vezes zero. Ou seja, não resolve o "nosso" problema, a menos que a argumentação aqui seja pela aprovação de uma reforma exclusiva para os servidores públicos.

    Não, é vc quem tangencia e se faz de desentendido. Já disse que vc se equivoca equiparando o modelo do RPPS com modelos de capitalização. Assim é fácil né? Todo mundo deposita 11% do salário lá e o governo nunca remunera o montante? Então, previdência tem que considerar sim todas as rubricas de custeio. Ponto final.


    _________________
    NO RACISM!
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Fev 2019, 9:19 pm

    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    - Nunca houve DRU sobre o RPPS. Aliás, financiar gasto corrente com recursos do RPPS é crime de responsabilidade que enseja impeachment. Mesmo no RGPS (e isso eu já demonstrei em outro tópico), foram pouquíssimos os anos (2 ou 3 desde a implementação do Plano Real e início do uso da DRU) em que, considerada a execução do orçamento anual, a DRU "retirou" mais recursos da Previdência do que repassou de outras áreas à própria Previdência. No geral, somados os valores "retirados" e "repassados" pela DRU à Previdência, em todos os anos, o valor destinado supera o retirado em muitos bilhões. Ainda assim, repito o argumento inicial (após longa digressão): nunca houve DRU sobre o RPPS.

    - Não existe desoneração sobre o RPPS, considerando que os contribuintes são apenas os entes da Federação e seus respectivos servidores.
    - Não existe sonegação no RPPS e, portanto, não existe perdão de sonegadores.
    - Adiciono outro tópico, de grande peso no RGPS e muitas vezes esquecido: não existe informalidade no RPPS, tampouco existe benefício assistencial.

    Ainda assim, o RPPS é deficitário. Qual é a nossa "desculpa"? Faz sentido tanta "certeza" de que, resolvidos estes problemas (DRU, desoneração, sonegação) no RGPS, o sistema se tornaria superavitário, tornando qualquer reforma desnecessária?

    P.S.: é lógico que esses problemas devem ser atacados e, ao que parece, a reforma (no geral, considerados os outros projetos de lei enviados e a enviar) tenta implementar soluções/melhorias em relação a eles.

    essa é uma visão distorcida, de quem parece advogar para a União. Primeiro, porque desconhece a própria constituição, que estabelece, no art. 194, que o conceito de seguridade social compreende a saúde, a previdência e a assistência social.
    O art. 195 estabeleceu as fontes e a vinculação da arrecadação da seguridade social. Portanto, tudo o que se arrecada para a seguridade deve ser gasto exclusivamente com ela.

    Equivoca-se ao considerar apenas os valores arrecadados para a previdência. Ao que me parece, quer associar o modelo da previdência ao modelo de capitalização. Se é assim, então os valores lá aplicados deveriam ser corrigidos, aplicados, o que o governo nunca fez e jamais fará, porque consome tudo quanto é recurso disponível em caixa.
    Logo, a DRU é um assalto à previdência.  

    Ué, faz justa referência à CF, e ao sistema de seguridade social, mas ignora o ponto central do meu comentário (que apenas tangencia o regime geral): o RPPS é deficitário , e ele não faz parte da seguridade social. Então qual é a "desculpa"? Vamos zerar a DRU, com relação às verbas da previdência (Medida que está expressa na reforma, mas o pessoal finge não ver)? Vamos combater a sonegação? Vamos acabar com as desonerações? Vamos reduzir a informalidade? Ótimo, todas estas medidas são louváveis, mas seu impacto sobre o RPPS é zero vezes zero. Ou seja, não resolve o "nosso" problema, a menos que a argumentação aqui seja pela aprovação de uma reforma exclusiva para os servidores públicos.

    Não, é vc quem tangencia e se faz de desentendido. Já disse que vc se equivoca equiparando o modelo do RPPS com modelos de capitalização. Assim é fácil né? Todo mundo deposita 11% do salário lá e o governo nunca remunera o montante? Então, previdência tem que considerar sim todas as rubricas de custeio. Ponto final.

    Rubricas de custeio do RPPS = contribuição do servidor + aporte do órgão (sim, ele existe e é efetivado, a despeito dos boatos de sindicato. Basta olhar qualquer orçamento, de qualquer poder, de qualquer esfera). Remuneração de "saldo" não é custeio do RPPS porque, como você mesmo aponta, não é regime de capitalização. Não existem contas individuais, os depósitos atuais remuneram os inativos atuais (nada de novo aqui, mas o óbvio precisa ser lembrado). Aliás, se fosse em contas individuais, muitos inativos de hoje (e de um futuro próximo) sequer teriam saldo suficiente, já que por muito tempo sequer houve contribuição.

    De todo modo, se a ideia é misturar conceitos pra alegar que o RPPS não tem déficit, não tenho mesmo muito o que argumentar. Crença não se discute.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6687
    Reputação : 291
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Galizezin em Sex 22 Fev 2019, 9:32 pm

    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:

    essa é uma visão distorcida, de quem parece advogar para a União. Primeiro, porque desconhece a própria constituição, que estabelece, no art. 194, que o conceito de seguridade social compreende a saúde, a previdência e a assistência social.
    O art. 195 estabeleceu as fontes e a vinculação da arrecadação da seguridade social. Portanto, tudo o que se arrecada para a seguridade deve ser gasto exclusivamente com ela.

    Equivoca-se ao considerar apenas os valores arrecadados para a previdência. Ao que me parece, quer associar o modelo da previdência ao modelo de capitalização. Se é assim, então os valores lá aplicados deveriam ser corrigidos, aplicados, o que o governo nunca fez e jamais fará, porque consome tudo quanto é recurso disponível em caixa.
    Logo, a DRU é um assalto à previdência.  

    Ué, faz justa referência à CF, e ao sistema de seguridade social, mas ignora o ponto central do meu comentário (que apenas tangencia o regime geral): o RPPS é deficitário , e ele não faz parte da seguridade social. Então qual é a "desculpa"? Vamos zerar a DRU, com relação às verbas da previdência (Medida que está expressa na reforma, mas o pessoal finge não ver)? Vamos combater a sonegação? Vamos acabar com as desonerações? Vamos reduzir a informalidade? Ótimo, todas estas medidas são louváveis, mas seu impacto sobre o RPPS é zero vezes zero. Ou seja, não resolve o "nosso" problema, a menos que a argumentação aqui seja pela aprovação de uma reforma exclusiva para os servidores públicos.

    Não, é vc quem tangencia e se faz de desentendido. Já disse que vc se equivoca equiparando o modelo do RPPS com modelos de capitalização. Assim é fácil né? Todo mundo deposita 11% do salário lá e o governo nunca remunera o montante? Então, previdência tem que considerar sim todas as rubricas de custeio. Ponto final.

    Rubricas de custeio do RPPS = contribuição do servidor + aporte do órgão (sim, ele existe e é efetivado, a despeito dos boatos de sindicato. Basta olhar qualquer orçamento, de qualquer poder, de qualquer esfera). Remuneração de "saldo" não é custeio do RPPS porque, como você mesmo aponta, não é regime de capitalização. Não existem contas individuais, os depósitos atuais remuneram os inativos atuais (nada de novo aqui, mas o óbvio precisa ser lembrado). Aliás, se fosse em contas individuais, muitos inativos de hoje (e de um futuro próximo) sequer teriam saldo suficiente, já que por muito tempo sequer houve contribuição.

    De todo modo, se a ideia é misturar conceitos pra alegar que o RPPS não tem déficit, não tenho mesmo muito o que argumentar. Crença não se discute.

    Viu como é que é? o cara faz o discurso misturando conceitos e depois põe a culpa nos outros.
    Se vai insistir nessa de déficit da previdência, tem que explicar o que o governo fez com o saldo positivo dela. Ou vai me dizer que nunca houve saldo positivo? O governo também sofre de amnésia. Esquece o que os políticos desviaram roubaram, para lá na frente cobrar do povão sofredor. Para ver como o governo é desonesto, inventou o benefício especial, só para não ter que devolver corrigido tudo aquilo que aplicamos no saco furado chamado previdência. Cada um consegue provar que não dá déficit pra previdência, basta o governo nos devolver tudo o que aplicamos.


    _________________
    NO RACISM!
    Protocol
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 476
    Reputação : 48
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Protocol em Dom 24 Fev 2019, 12:14 am

    AnalistaTrabalhista escreveu:Como vocês adoram tabelas, vou dar meu pitaco. É palpite.

    Não acredito que saia uma tabela única para técnicos e analistas. No máximo teremos uma sobreposição de tabelas, com TJ inicial em 5k e AJ em 8k. E não sonhem com diversos níveis após o nosso último nível atual. Os finais deverão ser os mesmos atualmente, ou no máximo, com um aumento parcelado em alguns anos (talvez estes 16,38%).

    Para termos algum troco nesta jogada é aumentar o VB com a redução da GAJ. Com isso, teríamos um aumento nos AQ's e AT's.

    Assim, minha tabela contempla os 25 níveis esperados, inicial de 5k para técnico e 8k para analista. A GAJ passaria de 140% para 35%, garantindo assim considerável aumento nos AQ's e AT's. O reenquadramento do servidor seria no nível cujo valor de VB+GAJ na nova tabela seja imediatamente superior ao valor da VB+GAJ na tabela atual.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Se a unificação de carreiras for proposta, não haverá mais técnicos e analistas. E muitos níveis. E progressão dificultada. E remuneração ditada em parte por produtividade. E talvez mais funções.

    Conteúdo patrocinado

    Novo PCS - Página 10 Empty Re: Novo PCS

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 21 Ago 2019, 1:18 pm