PCS JÁ



    Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Qua 20 Fev 2019, 4:01 pm

    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:Mas deixa ver se entendi. Para quem é do RPPS e NÃO migrou para o Funpresp ou RGPS, e ganha 15.000,00 (ex.), os 16,5% incidem sobre os 15.000,00??

    Não.

    7,5% sobre 998 (um salário mínimo);
    9% sobre 1002 (parcela entre o salário mínimo e 2000);
    12% sobre 1000 (parcela entre 2000 e 3000);
    14% sobre 2839,46 (parcela entre 3000 e o teto);
    14,5% sobre 4160,54 (parcela entre o teto do RGPS e 10000);
    16,5% sobre 5000 (parcela que excede 10000).




    Andros, boa tarde!

    Você que está por dentro, me ajude com as contas.

    Meu salário bruto é R$ 12.750,00.

    Hoje eu pago 11% do teto do RGPS e não aderi ao FUNPRESP.

    Por explicar quanto eu pagaria?

    Pra quem contribui até o teto do RGPS, vai passar pra 682,54. (5839,45*0,14 - 134,98)

    Acho que entendi... Porque quando aposentar só ganharei o teto do RGPS + BE, certo?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 4:05 pm

    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Não.

    7,5% sobre 998 (um salário mínimo);
    9% sobre 1002 (parcela entre o salário mínimo e 2000);
    12% sobre 1000 (parcela entre 2000 e 3000);
    14% sobre 2839,46 (parcela entre 3000 e o teto);
    14,5% sobre 4160,54 (parcela entre o teto do RGPS e 10000);
    16,5% sobre 5000 (parcela que excede 10000).




    Andros, boa tarde!

    Você que está por dentro, me ajude com as contas.

    Meu salário bruto é R$ 12.750,00.

    Hoje eu pago 11% do teto do RGPS e não aderi ao FUNPRESP.

    Por explicar quanto eu pagaria?

    Pra quem contribui até o teto do RGPS, vai passar pra 682,54. (5839,45*0,14 - 134,98)

    Acho que entendi... Porque quando aposentar só ganharei o teto do RGPS + BE, certo?

    Isso. Lembrando que é até o teto do RGPS (mais BE). Vai depender da sua média salarial e, passando a reforma, do seu tempo de contribuição.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Convidado em Qua 20 Fev 2019, 4:17 pm

    Acho relevante, na medida em que permite avaliar com mais segurança a situação frente ao novo cenário que vai se desenhando com a reforma.

    https://www.ajufe.org.br/imprensa/noticias/12159-frentas-pede-adiamento-do-prazo-de-migracao-para-o-regime-de-previdencia-complementar
    Chuck Coleman
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1159
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 16/04/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Chuck Coleman em Qua 20 Fev 2019, 4:21 pm

    Jubilando escreveu:Acho relevante, na medida em que permite avaliar com mais segurança a situação frente ao novo cenário que vai se desenhando com a reforma.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol!

    Eles estão com o tuim na mão!!!!
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por VadeMekum em Qua 20 Fev 2019, 4:23 pm

    Bom. Caso passe a reforma do jeito que foi apresentada a progressão de alíquotas, e considerando a hipotese de um servidor que ganhe R$ 15.000,00 (sem FC) e que queira continuar no RPPS, temos (considerando as faixas de IR atuais):

    atualmente:

    15.000 x 0,11 = 1650 de RPPS

    Base do IR: 13.350,00

    13.350 X 0,275 = 3671,25

    Abatimento: 869,36

    IR Devido: 2.801,89

    Liquido:10.548,11

    Nova regra:

    RPPS: 2110,83

    Base cálculo IR: 12.889,17

    IR = 12.889,17 *0,275 = 3.544,52

    Abatimento: 869,36

    IR devido: 2.675,16

    Liquido: 10.214,01

    Perda: 10.548,11 - 10.214,01 = 334,10



    Pra que aderir ao RGPS, sem FUNPRESP:

    Contribuiçao Previdenciária: 682,54

    Base cálculo IR: 14317,46

    14317,46 x 0,275 = 3937,30

    Abatimento: 869,36

    IR = 3067,94

    Liquido: 11.249,52

    11.249,52 - 10.548,11 (sistematica dos 11%) = 701,41

    11.249,52 - 10.214,01 (nova sistematica) = 1.035,51



    memelol memelol memelol


    Última edição por VadeMekum em Qua 20 Fev 2019, 4:30 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Convidado em Qua 20 Fev 2019, 4:23 pm

    Chuck Coleman escreveu:
    Jubilando escreveu:Acho relevante, na medida em que permite avaliar com mais segurança a situação frente ao novo cenário que vai se desenhando com a reforma.

    https://www.ajufe.org.br/imprensa/noticias/12159-frentas-pede-adiamento-do-prazo-de-migracao-para-o-regime-de-previdencia-complementar

    lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol! lol!

    Eles estão com o tuim na mão!!!!

    Certo.
    Só que vale para eles e para nós também (os antigões que ainda estão indecisos, kkk).
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Qua 20 Fev 2019, 4:24 pm

    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:

    Andros, boa tarde!

    Você que está por dentro, me ajude com as contas.

    Meu salário bruto é R$ 12.750,00.

    Hoje eu pago 11% do teto do RGPS e não aderi ao FUNPRESP.

    Por explicar quanto eu pagaria?

    Pra quem contribui até o teto do RGPS, vai passar pra 682,54. (5839,45*0,14 - 134,98)

    Acho que entendi... Porque quando aposentar só ganharei o teto do RGPS + BE, certo?

    Isso. Lembrando que é até o teto do RGPS (mais BE). Vai depender da sua média salarial e, passando a reforma, do seu tempo de contribuição.


    Não entendi... posso ganhar menos que o teto? Como isso seria possível?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Convidado em Qua 20 Fev 2019, 4:26 pm

    VadeMekum escreveu:Bom. Caso passe a reforma do jeito que foi apresentada a progressão de alíquotas, e considerando a hipotese de um servidor que ganhe R$ 15.000,00 (sem FC) e que queira continuar no RPPS, temos (considerando as faixas de IR atuais):

    atualmente:

    15.000 x 0,11 = 1650 de RPPS

    Base do IR: 13.350,00

    13.350 X 0,275 = 3671,25

    Abatimento: 869,36

    IR Devido: 2.801,89

    Liquido:10.548,11

    Nova regra:

    RPPS: 2110,83

    Base cálculo IR: 12.889,17

    IR = 12.889,17 *0,275 = 3.544,52

    Abatimento: 869,36

    IR devido: 2.675,16

    Liquido: 10.214,01

    Perda: 10.548,11 - 10.214,01 = 334,10

    Correto o raciocínio, não conferi a conta.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 4:29 pm

    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Pra quem contribui até o teto do RGPS, vai passar pra 682,54. (5839,45*0,14 - 134,98)

    Acho que entendi... Porque quando aposentar só ganharei o teto do RGPS + BE, certo?

    Isso. Lembrando que é até o teto do RGPS (mais BE). Vai depender da sua média salarial e, passando a reforma, do seu tempo de contribuição.


    Não entendi... posso ganhar menos que o teto? Como isso seria possível?

    É calculada a média. Temos duas hipóteses em que se pode receber abaixo do teto (desconsiderando o Benefício Especial):

    - Pra quem averbou tempo de serviço recebendo menos que o teto, sua média ficará abaixo do teto (considerando todas as demais contribuições limitadas ao teto).

    - Pra aqueles que não averbaram salários baixos, a média ficará em torno do teto do RGPS. No entanto, a proposta de reforma diz que o benefício será essa média, multiplicada por (60 + 2 a cada ano de contribuição)%. Então, no seu caso, se sua média ficar igual ao teto do RGPS, só terá direito ao teto do RGPS se contribuir por 40 anos, pois 60% + 2x (40-20)% = 100%. Se aposentar com, por exemplo, 35 anos, você receberia sua média x 90%, pois 60% + (35-20)% = 90%. Se sua média for igual ao teto do RGPS, pelas regras da reforma você receberá 90% do teto (mais o Benefício Especial).
    Lord Sith
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2138
    Reputação : 91
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Lord Sith em Qua 20 Fev 2019, 4:36 pm

    No meu caso vou atingir 40 anos de contribuição aos 62,aposento aos 65, no caso pelo texto posso aposentar com 106% da minha média, não é? Ao que parece não há proibição de ganhar mais de 100% da média, é isso mesmo?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 4:41 pm

    Lord Sith escreveu:No meu caso vou atingir 40 anos de contribuição aos 62,aposento aos 65, no caso pelo texto posso aposentar com 106% da minha média, não é? Ao que parece não há proibição de ganhar mais de 100% da média, é isso mesmo?

    Isso. Desde que cumpra a idade mínima de 65 anos. E ressalvado o caso de quem está limitado ao teto do RGPS, que continua limitado ao teto do RGPS (por exemplo, se os 106% da média forem superiores ao teto).
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por VadeMekum em Qua 20 Fev 2019, 4:50 pm

    O grande problema é para gente como eu, que faltam mais de duas décadas para atingir os 65 anos.

    Nesse meio tempo muito provavelmente vão alterar as regras novamente.
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Qua 20 Fev 2019, 4:50 pm

    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:

    Acho que entendi... Porque quando aposentar só ganharei o teto do RGPS + BE, certo?

    Isso. Lembrando que é até o teto do RGPS (mais BE). Vai depender da sua média salarial e, passando a reforma, do seu tempo de contribuição.


    Não entendi... posso ganhar menos que o teto? Como isso seria possível?

    É calculada a média. Temos duas hipóteses em que se pode receber abaixo do teto (desconsiderando o Benefício Especial):

    - Pra quem averbou tempo de serviço recebendo menos que o teto, sua média ficará abaixo do teto (considerando todas as demais contribuições limitadas ao teto).

    - Pra aqueles que não averbaram salários baixos, a média ficará em torno do teto do RGPS. No entanto, a proposta de reforma diz que o benefício será essa média, multiplicada por (60 + 2 a cada ano de contribuição)%. Então, no seu caso, se sua média ficar igual ao teto do RGPS, só terá direito ao teto do RGPS se contribuir por 40 anos, pois 60% + 2x (40-20)% = 100%. Se aposentar com, por exemplo, 35 anos, você receberia sua média x 90%, pois 60% + (35-20)% = 90%. Se sua média for igual ao teto do RGPS, pelas regras da reforma você receberá 90% do teto (mais o Benefício Especial).

    Meu amigo, ou você é muito bom com isso ou eu sou muito ruim ou os dois kkkkkkkk...

    Entrei nas Forças Armadas em 03/1995 (FAB) e saí quando entrei para Técnico do TRE, em 2007.

    De lá para cá, continuo como Técnico Judiciário e migrei para o Teto do RGPS em 12/2017.

    Hoje tenho 42 anos de idade e um total de 24 anos de trabalho (FA + TRE). Meu BE está em torno de 750 reais, se não me engano.

    Nem imagino quando irei aposentar com tanta mudança e muito menos quanto irei receber...
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 4:59 pm

    VadeMekum escreveu:O grande problema é para gente como eu, que faltam mais de duas décadas para atingir os 65 anos.  

    Nesse meio tempo muito provavelmente vão alterar as regras novamente.

    Pra mim, faltam 3 décadas. Se a reforma passasse do jeito que foi proposta, provavelmente as regras persistiriam por mais tempo, sem mudança. Parece um texto duro (principalmente ao implementar idade mínima, e criar alíquotas altas para rendas superiores), mas proporciona um mínimo de sustentabilidade em um regime fadado ao insucesso.

    Como vão amolecer bastante a proposta, realmente é muito provável que façam nova reforma daqui a 8-10 anos.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 5:06 pm

    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Isso. Lembrando que é até o teto do RGPS (mais BE). Vai depender da sua média salarial e, passando a reforma, do seu tempo de contribuição.


    Não entendi... posso ganhar menos que o teto? Como isso seria possível?

    É calculada a média. Temos duas hipóteses em que se pode receber abaixo do teto (desconsiderando o Benefício Especial):

    - Pra quem averbou tempo de serviço recebendo menos que o teto, sua média ficará abaixo do teto (considerando todas as demais contribuições limitadas ao teto).

    - Pra aqueles que não averbaram salários baixos, a média ficará em torno do teto do RGPS. No entanto, a proposta de reforma diz que o benefício será essa média, multiplicada por (60 + 2 a cada ano de contribuição)%. Então, no seu caso, se sua média ficar igual ao teto do RGPS, só terá direito ao teto do RGPS se contribuir por 40 anos, pois 60% + 2x (40-20)% = 100%. Se aposentar com, por exemplo, 35 anos, você receberia sua média x 90%, pois 60% + (35-20)% = 90%. Se sua média for igual ao teto do RGPS, pelas regras da reforma você receberá 90% do teto (mais o Benefício Especial).

    Meu amigo, ou você é muito bom com isso ou eu sou muito ruim ou os dois kkkkkkkk...

    Entrei nas Forças Armadas em 03/1995 (FAB) e saí quando entrei para Técnico do TRE, em 2007.

    De lá para cá, continuo como Técnico Judiciário e migrei para o Teto do RGPS em 12/2017.

    Hoje tenho 42 anos de idade e um total de 24 anos de trabalho (FA + TRE). Meu BE está em torno de 750 reais, se não me engano.

    Nem imagino quando irei aposentar com tanta mudança e muito menos quanto irei receber...

    Vamos pegar o que está na proposta de reforma (provavelmente muita coisa ainda vai mudar, mas serve):

    Você tem 42 anos de idade. A transição proposta na reforma vai até 2033. Até lá você ainda não terá alcançado a idade válida para a transição, que é de 61 anos (até 2021) ou 62 anos (a partir de 2022). Então você entra na nova regra geral de aposentadoria: Se aposentará aos 65 anos (em 2042), com 47 anos de contribuição. No cálculo do benefício, você teria direito a 114% da média {60% + 2x (47-20)}. Como sua média estará próxima do teto do RGPS, e o valor é limitado ao teto pra quem migrou, você terá direito ao teto do RGPS, de qualquer modo. Soma-se a isso seu benefício especial.



    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1276
    Reputação : 187
    Data de inscrição : 11/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por VadeMekum em Qua 20 Fev 2019, 5:08 pm

    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:O grande problema é para gente como eu, que faltam mais de duas décadas para atingir os 65 anos.  

    Nesse meio tempo muito provavelmente vão alterar as regras novamente.

    Pra mim, faltam 3 décadas. Se a reforma passasse do jeito que foi proposta, provavelmente as regras persistiriam por mais tempo, sem mudança. Parece um texto duro (principalmente ao implementar idade mínima, e criar alíquotas altas para rendas superiores), mas proporciona um mínimo de sustentabilidade em um regime fadado ao insucesso.

    Como vão amolecer bastante a proposta, realmente é muito provável que façam nova reforma daqui a 8-10 anos.

    Pois é colega, tenho registro em CTPS desde os 16 anos de idade, e ingressei no serviço público, sempre como estatutário, antes de 2003.

    No entanto, a prevalecer essas alíquotas altas, estou pensando seriamente em aderir ao RGPS - mas sem FUNPRESP (não confio nesse fundo). Se me faltassem, no máximo, 05 anos para a inatividade, até valeria a pena pagar a mais. No entanto, faltando tanto tempo, e com provável alteração de regras, quem garante que a paridade e integralidade persistirá no futuro? E o dinheiro pago a mais em quase 25 anos? Muita coisa.

    A questão é que há outras variantes em jogo, como por exemplo, eventual mudanças nas aliquotas de IRPF e mesmo, as aliquotas previstas aí nessa reforma. Não dá pra saber se ela será aprovada em tempo hábil para se fazer opção pelo RGPS.
    Ricardo-TRT
    Ricardo-TRT
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 110
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 05/12/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Ricardo-TRT em Qua 20 Fev 2019, 5:18 pm

    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:O grande problema é para gente como eu, que faltam mais de duas décadas para atingir os 65 anos.  

    Nesse meio tempo muito provavelmente vão alterar as regras novamente.

    Pra mim, faltam 3 décadas. Se a reforma passasse do jeito que foi proposta, provavelmente as regras persistiriam por mais tempo, sem mudança. Parece um texto duro (principalmente ao implementar idade mínima, e criar alíquotas altas para rendas superiores), mas proporciona um mínimo de sustentabilidade em um regime fadado ao insucesso.

    Como vão amolecer bastante a proposta, realmente é muito provável que façam nova reforma daqui a 8-10 anos.

    Uma dúvida,Andros: Eu migrei e aderi ao funpresp. Bemefícuo especial calculado com base nos 10 anos de contribuição antes da adesão. Pergunta: No cálculo da média, vão utilozar minhqs contribuiçoes anteriores à migracão ou vão considerar tambem o teto previdenciário desse período, já que o excesso serviu para a apuraçao do BE?
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 5:26 pm

    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:O grande problema é para gente como eu, que faltam mais de duas décadas para atingir os 65 anos.  

    Nesse meio tempo muito provavelmente vão alterar as regras novamente.

    Pra mim, faltam 3 décadas. Se a reforma passasse do jeito que foi proposta, provavelmente as regras persistiriam por mais tempo, sem mudança. Parece um texto duro (principalmente ao implementar idade mínima, e criar alíquotas altas para rendas superiores), mas proporciona um mínimo de sustentabilidade em um regime fadado ao insucesso.

    Como vão amolecer bastante a proposta, realmente é muito provável que façam nova reforma daqui a 8-10 anos.

    Uma dúvida,Andros: Eu migrei e aderi ao funpresp. Bemefícuo especial calculado com base nos 10 anos de contribuição antes da adesão. Pergunta: No cálculo da média, vão utilozar minhqs contribuiçoes anteriores à migracão ou vão considerar tambem o teto previdenciário desse período, já que o excesso serviu para a apuraçao do BE?

    Estou aqui pressupondo pela lógica, já que o texto da reforma não trata, diretamente, do Benefício Especial. Pela lógica, vale a segunda das suas suposições (vão calcular a média utilizando apenas o teto do período em que foi apurado o Benefício Especial). Isso, obviamente, pra evitar duplicidade (considerar o valor que excede o teto 2x), e considerando o entendimento atual de que o cálculo do Benefício Especial é consolidado no momento em que se efetua a migração, não podendo ser alterado por mudanças de regras posteriores.

    Pra adotar interpretação diversa (calcular a média somando-se todos os salários, inclusive os "antigos" acima do teto), teriam de desconsiderar a existência do Benefício Especial (ou seja, seria o mesmo que extinguir o BE, o que seria flagrantemente inconstitucional, ainda que essa interpretação possa ser benéfica para um ou outro servidor).
    Ricardo-TRT
    Ricardo-TRT
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 110
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 05/12/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Ricardo-TRT em Qua 20 Fev 2019, 5:33 pm

    androsvilazza escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    VadeMekum escreveu:O grande problema é para gente como eu, que faltam mais de duas décadas para atingir os 65 anos.  

    Nesse meio tempo muito provavelmente vão alterar as regras novamente.

    Pra mim, faltam 3 décadas. Se a reforma passasse do jeito que foi proposta, provavelmente as regras persistiriam por mais tempo, sem mudança. Parece um texto duro (principalmente ao implementar idade mínima, e criar alíquotas altas para rendas superiores), mas proporciona um mínimo de sustentabilidade em um regime fadado ao insucesso.

    Como vão amolecer bastante a proposta, realmente é muito provável que façam nova reforma daqui a 8-10 anos.

    Uma dúvida,Andros: Eu migrei e aderi ao funpresp. Bemefícuo especial calculado com base nos 10 anos de contribuição antes da adesão. Pergunta: No cálculo da média, vão utilozar minhqs contribuiçoes anteriores à migracão ou vão considerar tambem o teto previdenciário desse período, já que o excesso serviu para a apuraçao do BE?

    Estou aqui pressupondo pela lógica, já que o texto da reforma não trata, diretamente, do Benefício Especial. Pela lógica, vale a segunda das suas suposições (vão calcular a média utilizando apenas o teto do período em que foi apurado o Benefício Especial). Isso, obviamente, pra evitar duplicidade (considerar o valor que excede o teto 2x), e considerando o entendimento atual de que o cálculo do Benefício Especial é consolidado no momento em que se efetua a migração, não podendo ser alterado por mudanças de regras posteriores.

    Pra adotar interpretação diversa (calcular a média somando-se todos os salários, inclusive os "antigos" acima do teto), teriam de desconsiderar a existência do Benefício Especial (ou seja, seria o mesmo que extinguir o BE, o que seria flagrantemente inconstitucional, ainda que essa interpretação possa ser benéfica para um ou outro servidor).

    Pois é, mas, pensando bem aqui, acho que vc mesmo disse que a média, para quem migrou, limita-se ao teto. Logo, a discussão torna-se irrelevante, pois estaríamos limitados ao teto de qualquer forma.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 5:39 pm

    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Pra mim, faltam 3 décadas. Se a reforma passasse do jeito que foi proposta, provavelmente as regras persistiriam por mais tempo, sem mudança. Parece um texto duro (principalmente ao implementar idade mínima, e criar alíquotas altas para rendas superiores), mas proporciona um mínimo de sustentabilidade em um regime fadado ao insucesso.

    Como vão amolecer bastante a proposta, realmente é muito provável que façam nova reforma daqui a 8-10 anos.

    Uma dúvida,Andros: Eu migrei e aderi ao funpresp. Bemefícuo especial calculado com base nos 10 anos de contribuição antes da adesão. Pergunta: No cálculo da média, vão utilozar minhqs contribuiçoes anteriores à migracão ou vão considerar tambem o teto previdenciário desse período, já que o excesso serviu para a apuraçao do BE?

    Estou aqui pressupondo pela lógica, já que o texto da reforma não trata, diretamente, do Benefício Especial. Pela lógica, vale a segunda das suas suposições (vão calcular a média utilizando apenas o teto do período em que foi apurado o Benefício Especial). Isso, obviamente, pra evitar duplicidade (considerar o valor que excede o teto 2x), e considerando o entendimento atual de que o cálculo do Benefício Especial é consolidado no momento em que se efetua a migração, não podendo ser alterado por mudanças de regras posteriores.

    Pra adotar interpretação diversa (calcular a média somando-se todos os salários, inclusive os "antigos" acima do teto), teriam de desconsiderar a existência do Benefício Especial (ou seja, seria o mesmo que extinguir o BE, o que seria flagrantemente inconstitucional, ainda que essa interpretação possa ser benéfica para um ou outro servidor).

    Pois é, mas, pensando bem aqui, acho que vc mesmo disse que a média, para quem migrou, limita-se ao teto. Logo, a discussão torna-se irrelevante, pois estaríamos limitados ao teto de qualquer forma.

    Sim, pelo menos pra quem já terá 40 ou mais anos de contribuição. Pra quem tiver menos tempo, talvez fosse interessante a média ser superior ao teto do RGPS, devido à multiplicação pelo fator menor que 100%. Em outras palavras: O teto do RGPS é limitador do benefício a ser pago (após a aplicação do multiplicador), não do cálculo da média.
    Ricardo-TRT
    Ricardo-TRT
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 110
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 05/12/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Ricardo-TRT em Qua 20 Fev 2019, 5:47 pm

    androsvilazza escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:

    Uma dúvida,Andros: Eu migrei e aderi ao funpresp. Bemefícuo especial calculado com base nos 10 anos de contribuição antes da adesão. Pergunta: No cálculo da média, vão utilozar minhqs contribuiçoes anteriores à migracão ou vão considerar tambem o teto previdenciário desse período, já que o excesso serviu para a apuraçao do BE?

    Estou aqui pressupondo pela lógica, já que o texto da reforma não trata, diretamente, do Benefício Especial. Pela lógica, vale a segunda das suas suposições (vão calcular a média utilizando apenas o teto do período em que foi apurado o Benefício Especial). Isso, obviamente, pra evitar duplicidade (considerar o valor que excede o teto 2x), e considerando o entendimento atual de que o cálculo do Benefício Especial é consolidado no momento em que se efetua a migração, não podendo ser alterado por mudanças de regras posteriores.

    Pra adotar interpretação diversa (calcular a média somando-se todos os salários, inclusive os "antigos" acima do teto), teriam de desconsiderar a existência do Benefício Especial (ou seja, seria o mesmo que extinguir o BE, o que seria flagrantemente inconstitucional, ainda que essa interpretação possa ser benéfica para um ou outro servidor).

    Pois é, mas, pensando bem aqui, acho que vc mesmo disse que a média, para quem migrou, limita-se ao teto. Logo, a discussão torna-se irrelevante, pois estaríamos limitados ao teto de qualquer forma.

    Sim, pelo menos pra quem já terá 40 ou mais anos de contribuição. Pra quem tiver menos tempo, talvez fosse interessante a média ser superior ao teto do RGPS, devido à multiplicação pelo fator menor que 100%. Em outras palavras: O teto do RGPS é limitador do benefício a ser pago (após a aplicação do multiplicador), não do cálculo da média.

    Ah, certo. Pensei que já limitaria a média. Mas, mesmo assim, quem migrou e fez jus ao benefício especial não teria, pela lógica, nem uma contribuição acima do teto. Logo, sua média seria o teto mesmo, a não ser que as contribuições anteriores à migração fossem consideradas integralmente (elevando a média), o que não é provável po causa do BE
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2366
    Reputação : 323
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por androsvilazza em Qua 20 Fev 2019, 5:58 pm

    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Estou aqui pressupondo pela lógica, já que o texto da reforma não trata, diretamente, do Benefício Especial. Pela lógica, vale a segunda das suas suposições (vão calcular a média utilizando apenas o teto do período em que foi apurado o Benefício Especial). Isso, obviamente, pra evitar duplicidade (considerar o valor que excede o teto 2x), e considerando o entendimento atual de que o cálculo do Benefício Especial é consolidado no momento em que se efetua a migração, não podendo ser alterado por mudanças de regras posteriores.

    Pra adotar interpretação diversa (calcular a média somando-se todos os salários, inclusive os "antigos" acima do teto), teriam de desconsiderar a existência do Benefício Especial (ou seja, seria o mesmo que extinguir o BE, o que seria flagrantemente inconstitucional, ainda que essa interpretação possa ser benéfica para um ou outro servidor).

    Pois é, mas, pensando bem aqui, acho que vc mesmo disse que a média, para quem migrou, limita-se ao teto. Logo, a discussão torna-se irrelevante, pois estaríamos limitados ao teto de qualquer forma.

    Sim, pelo menos pra quem já terá 40 ou mais anos de contribuição. Pra quem tiver menos tempo, talvez fosse interessante a média ser superior ao teto do RGPS, devido à multiplicação pelo fator menor que 100%. Em outras palavras: O teto do RGPS é limitador do benefício a ser pago (após a aplicação do multiplicador), não do cálculo da média.

    Ah, certo. Pensei que já limitaria a média. Mas, mesmo assim, quem migrou e fez jus ao benefício especial não teria, pela lógica, nem uma contribuição acima do teto. Logo, sua média seria o teto mesmo, a não ser que as contribuições anteriores à migração fossem consideradas integralmente (elevando a média), o que não é provável po causa do BE

    Tem uma outra hipótese remota: a adoção de índices diferentes para o reajuste do teto e das contribuições. Hoje, por definição de lei, são reajustados pelo mesmo índice, mas poderiam alterar, fazendo com que a média atualizada fosse diferente do teto vigente à época da aposentadoria. É uma hipótese remota, mas possível no caso de desejarem "achatar" os benefícios do RGPS. Bastaria atualizar os benefícios por um índice (que seria extensivo às remunerações para o cálculo da média), e o teto por um índice inferior.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2950
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qua 20 Fev 2019, 6:04 pm

    VadeMekum escreveu:

    Creio que boa parte do pessoal do PJU se encontra na faixa que grifei.

    No caso de um cara que ganhe 12.000...seriam os 14% sobre o teto do INSS e no resto incidiriam os 2,5%?

    Acho que essa tabela ae em cima está errada. O § 1º do art. 14 estabelece que de 3.000 a 5.839,45 não haverá redução ou acréscimo, logo seriam 14%, não é?
    [/quote]

    Não, a alíquota seria majorada sobre tudo, e a progressividade dá um desconto, mas pequeno. Funciona bem parecido com o IR.

    Para quem está no funpresp, já divulgo a conta: o reajuste é de menos de R$ 40,00; com impacto efetivo de menos de trinta, graças ao IR.

    Aos demais colegas, vou preparar uma atualização no simulador para divulgar, até mesmo porque acredito que seja um importante subsídio para a migração que está aberta. O iminente reajuste de alíquota agora está mais paupável.
    Ricardo-TRT
    Ricardo-TRT
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 110
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 05/12/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Ricardo-TRT em Qua 20 Fev 2019, 6:14 pm

    androsvilazza escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:

    Pois é, mas, pensando bem aqui, acho que vc mesmo disse que a média, para quem migrou, limita-se ao teto. Logo, a discussão torna-se irrelevante, pois estaríamos limitados ao teto de qualquer forma.

    Sim, pelo menos pra quem já terá 40 ou mais anos de contribuição. Pra quem tiver menos tempo, talvez fosse interessante a média ser superior ao teto do RGPS, devido à multiplicação pelo fator menor que 100%. Em outras palavras: O teto do RGPS é limitador do benefício a ser pago (após a aplicação do multiplicador), não do cálculo da média.

    Ah, certo. Pensei que já limitaria a média. Mas, mesmo assim, quem migrou e fez jus ao benefício especial não teria, pela lógica, nem uma contribuição acima do teto. Logo, sua média seria o teto mesmo, a não ser que as contribuições anteriores à migração fossem consideradas integralmente (elevando a média), o que não é provável po causa do BE

    Tem uma outra hipótese remota: a adoção de índices diferentes para o reajuste do teto e das contribuições. Hoje, por definição de lei, são reajustados pelo mesmo índice, mas poderiam alterar, fazendo com que a média atualizada fosse diferente do teto vigente à época da aposentadoria. É uma hipótese remota, mas possível no caso de desejarem "achatar" os benefícios do RGPS. Bastaria atualizar os benefícios por um índice (que seria extensivo às remunerações para o cálculo da média), e o teto por um índice inferior.

    É verdade, nem tinha pensado nisso. Ambos são corrigidos pelo INPC. O benefício especial tb. Ainda acho que eles podem mudar o índice ou a forma de correção para nos ferrar ainda mais no futuro. Pessoal dá ativa já está se tocando que se aposentsr pela média (e ter o benefício corrigido pelo inpc) está melhor do que paridade.
    Ricardo-TRT
    Ricardo-TRT
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 110
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 05/12/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Ricardo-TRT em Qua 20 Fev 2019, 6:22 pm

    josebarbos escreveu:
    VadeMekum escreveu:

    Creio que boa parte do pessoal do PJU se encontra na faixa que grifei.

    No caso de um cara que ganhe 12.000...seriam os 14% sobre o teto do INSS e no resto incidiriam os 2,5%?

    Acho que essa tabela ae em cima está errada. O § 1º do art. 14 estabelece que de 3.000 a 5.839,45 não haverá redução ou acréscimo, logo seriam 14%, não é?

    Não, a alíquota seria majorada sobre tudo, e a progressividade dá um desconto, mas pequeno. Funciona bem parecido com o IR.

    Para quem está no funpresp, já divulgo a conta: o reajuste é de menos de R$ 40,00; com impacto efetivo de menos de trinta, graças ao IR.

    Aos demais colegas, vou preparar uma atualização no simulador para divulgar, até mesmo porque acredito que seja um importante subsídio para a migração que está aberta. O iminente reajuste de alíquota agora está mais paupável. [/quote]

    Muita gente vai migrar quando fizer a conta. No meu caso, se não tivease migrado, pagaria em torno de 590 reais a mais de contribuição e, com o reflexo do imposto de renda, sairiam uns 428 reais líquidos do meu bolso.
    avatar
    OJ_Leoqr
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 414
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 19/08/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJ_Leoqr em Qua 20 Fev 2019, 6:27 pm

    Ricardo-TRT escreveu:
    josebarbos escreveu:
    VadeMekum escreveu:

    Creio que boa parte do pessoal do PJU se encontra na faixa que grifei.

    No caso de um cara que ganhe 12.000...seriam os 14% sobre o teto do INSS e no resto incidiriam os 2,5%?

    Acho que essa tabela ae em cima está errada. O § 1º do art. 14 estabelece que de 3.000 a 5.839,45 não haverá redução ou acréscimo, logo seriam 14%, não é?

    Não, a alíquota seria majorada sobre tudo, e a progressividade dá um desconto, mas pequeno. Funciona bem parecido com o IR.

    Para quem está no funpresp, já divulgo a conta: o reajuste é de menos de R$ 40,00; com impacto efetivo de menos de trinta, graças ao IR.

    Aos demais colegas, vou preparar uma atualização no simulador para divulgar, até mesmo porque acredito que seja um importante subsídio para a migração que está aberta. O iminente reajuste de alíquota agora está mais paupável.

    Muita gente vai migrar quando fizer a conta. No meu caso, se não tivease migrado, pagaria em torno de 590 reais a mais de contribuição e, com o reflexo do imposto de renda, sairiam uns 428 reais líquidos do meu bolso.[/quote]

    pois é, já estou tentado a migrar... No meu caso, considero uma diferença de cerca de R$ 2000,00/mês, entre RGPS e nova alíquota
    avatar
    OJ_Leoqr
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 414
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 19/08/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJ_Leoqr em Qua 20 Fev 2019, 6:35 pm

    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Isso. Lembrando que é até o teto do RGPS (mais BE). Vai depender da sua média salarial e, passando a reforma, do seu tempo de contribuição.


    Não entendi... posso ganhar menos que o teto? Como isso seria possível?

    É calculada a média. Temos duas hipóteses em que se pode receber abaixo do teto (desconsiderando o Benefício Especial):

    - Pra quem averbou tempo de serviço recebendo menos que o teto, sua média ficará abaixo do teto (considerando todas as demais contribuições limitadas ao teto).

    - Pra aqueles que não averbaram salários baixos, a média ficará em torno do teto do RGPS. No entanto, a proposta de reforma diz que o benefício será essa média, multiplicada por (60 + 2 a cada ano de contribuição)%. Então, no seu caso, se sua média ficar igual ao teto do RGPS, só terá direito ao teto do RGPS se contribuir por 40 anos, pois 60% + 2x (40-20)% = 100%. Se aposentar com, por exemplo, 35 anos, você receberia sua média x 90%, pois 60% + (35-20)% = 90%. Se sua média for igual ao teto do RGPS, pelas regras da reforma você receberá 90% do teto (mais o Benefício Especial).

    Meu amigo, ou você é muito bom com isso ou eu sou muito ruim ou os dois kkkkkkkk...

    Entrei nas Forças Armadas em 03/1995 (FAB) e saí quando entrei para Técnico do TRE, em 2007.

    De lá para cá, continuo como Técnico Judiciário e migrei para o Teto do RGPS em 12/2017.

    Hoje tenho 42 anos de idade e um total de 24 anos de trabalho (FA + TRE). Meu BE está em torno de 750 reais, se não me engano.

    Nem imagino quando irei aposentar com tanta mudança e muito menos quanto irei receber...

    E eu achando que tinha feito um mau negócio! hahaha
    Entrei na FAB em 07/2000, saí pra técnico em 07/2007, e OJA em 08/2011.
    38 anos e BE calculado em 2100,00.
    Considerando todo cenário futuro possível, está parecendo melhor migrar e investir os 2000,00 a mais em poupança, do que acreditar em paridade!
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2950
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qua 20 Fev 2019, 7:15 pm

    Lord Sith escreveu:No meu caso vou atingir 40 anos de contribuição aos 62,aposento aos 65, no caso pelo texto posso aposentar com 106% da minha média, não é? Ao que parece não há proibição de ganhar mais de 100% da média, é isso mesmo?

    Exato, uma das grandes justiças do texto com aqueles que começaram a trabalhar jovens e não tiveram interrupção de vínculo. Haverá, em tese, aposentadorias de 114% da média.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2950
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qua 20 Fev 2019, 7:22 pm

    VadeMekum escreveu:Bom. Caso passe a reforma do jeito que foi apresentada a progressão de alíquotas, e considerando a hipotese de um servidor que ganhe R$ 15.000,00 (sem FC) e que queira continuar no RPPS, temos (considerando as faixas de IR atuais):

    atualmente:

    15.000 x 0,11 = 1650 de RPPS

    Base do IR: 13.350,00

    13.350 X 0,275 = 3671,25

    Abatimento: 869,36

    IR Devido: 2.801,89

    Liquido:10.548,11

    Nova regra:

    RPPS: 2110,83

    Base cálculo IR: 12.889,17

    IR = 12.889,17 *0,275 = 3.544,52

    Abatimento: 869,36

    IR devido: 2.675,16

    Liquido: 10.214,01

    Perda: 10.548,11 - 10.214,01 = 334,10



    Pra que aderir ao RGPS, sem FUNPRESP:

    Contribuiçao Previdenciária: 682,54

    Base cálculo IR: 14317,46

    14317,46 x 0,275 = 3937,30

    Abatimento: 869,36

    IR = 3067,94

    Liquido: 11.249,52

    11.249,52 - 10.548,11 (sistematica dos 11%) = 701,41

    11.249,52 - 10.214,01 (nova sistematica) = 1.035,51



    memelol memelol memelol

    Prezado, apenas a título de sugestão, correção, há uma atecnicidade grave, que muitos confundem.

    Ninguém está migrando para o RGPS. Nós, todos, continuamos no RPPS, para todos os efeitos, inclusive quanto à possibilidade de acumulação de benefícios. O que muda é tão somente o regime. Quem opta pelo da previdência complementar, tem base de cálculo idêntica à do RGPS, mas não faz parte dele. Ainda não, pelo menos. Nada impede que no futuro o Regime Próprio de Previdência da União seja extinto e aqueles que não são beneficiários migrem ao RGPS.
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2950
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qua 20 Fev 2019, 7:26 pm

    androsvilazza escreveu:
    É calculada a média. Temos duas hipóteses em que se pode receber abaixo do teto (desconsiderando o Benefício Especial):

    - Pra quem averbou tempo de serviço recebendo menos que o teto, sua média ficará abaixo do teto (considerando todas as demais contribuições limitadas ao teto).

    - Pra aqueles que não averbaram salários baixos, a média ficará em torno do teto do RGPS. No entanto, a proposta de reforma diz que o benefício será essa média, multiplicada por (60 + 2 a cada ano de contribuição)%. Então, no seu caso, se sua média ficar igual ao teto do RGPS, só terá direito ao teto do RGPS se contribuir por 40 anos, pois 60% + 2x (40-20)% = 100%. Se aposentar com, por exemplo, 35 anos, você receberia sua média x 90%, pois 60% + (35-20)% = 90%. Se sua média for igual ao teto do RGPS, pelas regras da reforma você receberá 90% do teto (mais o Benefício Especial).

    No meu caso, por exemplo, é mais vantajoso que se permita a acumulação do RPPS e RGPS (a princípio, ainda o é, vou ler o texto com calma e nada impede que isto mude numa reforma futura), contribuindo o tempo mínimo ao INSS e pegando uma boquinha, do que averbar estas contribuições e elas diminuírem minha média. Embora, pelo menos, neste caso, há o consolo de que o tempo de serviço a maior será recompensado, se o texto ficar como está.
    jrturco
    jrturco
    Novo Usuário

    Mensagens : 8
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 02/08/2011

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por jrturco em Qua 20 Fev 2019, 7:42 pm

    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:


    Não entendi... posso ganhar menos que o teto? Como isso seria possível?

    É calculada a média. Temos duas hipóteses em que se pode receber abaixo do teto (desconsiderando o Benefício Especial):

    - Pra quem averbou tempo de serviço recebendo menos que o teto, sua média ficará abaixo do teto (considerando todas as demais contribuições limitadas ao teto).

    - Pra aqueles que não averbaram salários baixos, a média ficará em torno do teto do RGPS. No entanto, a proposta de reforma diz que o benefício será essa média, multiplicada por (60 + 2 a cada ano de contribuição)%. Então, no seu caso, se sua média ficar igual ao teto do RGPS, só terá direito ao teto do RGPS se contribuir por 40 anos, pois 60% + 2x (40-20)% = 100%. Se aposentar com, por exemplo, 35 anos, você receberia sua média x 90%, pois 60% + (35-20)% = 90%. Se sua média for igual ao teto do RGPS, pelas regras da reforma você receberá 90% do teto (mais o Benefício Especial).

    Meu amigo, ou você é muito bom com isso ou eu sou muito ruim ou os dois kkkkkkkk...

    Entrei nas Forças Armadas em 03/1995 (FAB) e saí quando entrei para Técnico do TRE, em 2007.

    De lá para cá, continuo como Técnico Judiciário e migrei para o Teto do RGPS em 12/2017.

    Hoje tenho 42 anos de idade e um total de 24 anos de trabalho (FA + TRE). Meu BE está em torno de 750 reais, se não me engano.

    Nem imagino quando irei aposentar com tanta mudança e muito menos quanto irei receber...

    Vamos pegar o que está na proposta de reforma (provavelmente muita coisa ainda vai mudar, mas serve):

    Você tem 42 anos de idade. A transição proposta na reforma vai até 2033. Até lá você ainda não terá alcançado a idade válida para a transição, que é de 61 anos (até 2021) ou 62 anos (a partir de 2022). Então você entra na nova regra geral de aposentadoria: Se aposentará aos 65 anos (em 2042), com 47 anos de contribuição. No cálculo do benefício, você teria direito a 114% da média {60% + 2x (47-20)}. Como sua média estará próxima do teto do RGPS, e o valor é limitado ao teto pra quem migrou, você terá direito ao teto do RGPS, de qualquer modo. Soma-se a isso seu benefício especial.




    Amigo, será que é isso mesmo?
    Pelo que entendi do parágrafo terceiro (abaixo), esses 105 pontos podem aumentar. Creio que quem está na transição permanece nela,  sem pular direto para os 65 anos, não?
    § 3º Lei complementar de iniciativa do Poder Executivo federal estabelecerá a
    forma como a pontuação referida no inciso V do caput será ajustada após o término do
    período de majoração a que se refere o § 2º, quando o aumento na expectativa de sobrevida
    da população brasileira atingir os sessenta e cinco anos de idade.
    jotajota
    jotajota
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 351
    Reputação : 68
    Data de inscrição : 17/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por jotajota em Qua 20 Fev 2019, 7:44 pm

    As vezes bate a dúvida se foi uma boa decisão ter migrado de regime de previdencia... mas se esta reforma se confirmar como está, pelo menos no meu caso terá sido vantajoso. Como o benefício especial é fixo, posso me aposentar 2 anos e meio antes, pelas regras de transição, ganhando quase a mesma coisa que ganharia se esperasse até 65 anos de idade. E não duvido que o salário com paridade seja até menor do que a aposentadoria com beneficio especial. Ontem li uma resposta de uma consulta feita a receita federal, sobre a incidencia de seguridade social no beneficio especial. A princípio a receita entende que não cabe este desconto(o que não impede que alguem mude isto no futuro). Outro ponto importante, para quem tem quintos - A PROPOSTA DE REFORMA DETERMINA A APOSENTADORIA COM PAGAMENTO DE QUINTOS PROPORCIONAL AOS ANOS EM QUE FORAM EFETIVAMENTE RECEBIDOS, ou seja, os quintos não iriam integralmente para os proventos. Como já fiz minha própria autoreforma da previdencia, não estou me importando muito com estes detalhes de cálculo.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6687
    Reputação : 291
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Galizezin em Qua 20 Fev 2019, 8:41 pm

    OJ_Leoqr escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:
    josebarbos escreveu:
    VadeMekum escreveu:

    Creio que boa parte do pessoal do PJU se encontra na faixa que grifei.

    No caso de um cara que ganhe 12.000...seriam os 14% sobre o teto do INSS e no resto incidiriam os 2,5%?

    Acho que essa tabela ae em cima está errada. O § 1º do art. 14 estabelece que de 3.000 a 5.839,45 não haverá redução ou acréscimo, logo seriam 14%, não é?

    Não, a alíquota seria majorada sobre tudo, e a progressividade dá um desconto, mas pequeno. Funciona bem parecido com o IR.

    Para quem está no funpresp, já divulgo a conta: o reajuste é de menos de R$ 40,00; com impacto efetivo de menos de trinta, graças ao IR.

    Aos demais colegas, vou preparar uma atualização no simulador para divulgar, até mesmo porque acredito que seja um importante subsídio para a migração que está aberta. O iminente reajuste de alíquota agora está mais paupável.

    Muita gente vai migrar quando fizer a conta. No meu caso, se não tivease migrado, pagaria em torno de 590 reais a mais de contribuição e, com o reflexo do imposto de renda, sairiam uns 428 reais líquidos do meu bolso.

    pois é, já estou tentado a migrar... No meu caso, considero uma diferença de cerca de R$ 2000,00/mês, entre RGPS e nova alíquota[/quote]

    é exatamente isso que o governo quer. que pensem que a funpresp é a saída. então, largam o direito constitucional da paridade/integralidade por uma lei - a mudança tem caráter irrevogável. depois ele, o governo, vai tratar especificamente da funpresp, o último reduto dos ditos "privilegiados" kkk
    boa sorte


    _________________
    NO RACISM!
    maligna
    maligna
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 295
    Reputação : 37
    Data de inscrição : 20/12/2014

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por maligna em Qua 20 Fev 2019, 9:52 pm

    Uma dúvida, me perdoem se for idiota demais. É tanta informação que a gente fica perdido: a migração para a Funpresp pode oferecer algum tipo de vantagem (ou será a migração possível) para quem já completar todos os requisitos para a paridade antes da promulgação da emenda, mas não pretende se aposentar imediatamente?
    avatar
    OJ_Leoqr
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 414
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 19/08/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJ_Leoqr em Qua 20 Fev 2019, 10:43 pm

    Galizezin escreveu:
    OJ_Leoqr escreveu:
    Ricardo-TRT escreveu:


    Não, a alíquota seria majorada sobre tudo, e a progressividade dá um desconto, mas pequeno. Funciona bem parecido com o IR.

    Para quem está no funpresp, já divulgo a conta: o reajuste é de menos de R$ 40,00; com impacto efetivo de menos de trinta, graças ao IR.

    Aos demais colegas, vou preparar uma atualização no simulador para divulgar, até mesmo porque acredito que seja um importante subsídio para a migração que está aberta. O iminente reajuste de alíquota agora está mais paupável.

    Muita gente vai migrar quando fizer a conta. No meu caso, se não tivease migrado, pagaria em torno de 590 reais a mais de contribuição e, com o reflexo do imposto de renda, sairiam uns 428 reais líquidos do meu bolso.

    pois é, já estou tentado a migrar... No meu caso, considero uma diferença de cerca de R$ 2000,00/mês, entre RGPS e nova alíquota

    é exatamente isso que o governo quer. que pensem que a funpresp é a saída. então, largam o direito constitucional da paridade/integralidade por uma lei - a mudança tem caráter irrevogável. depois ele, o governo, vai tratar especificamente da funpresp, o último reduto dos ditos "privilegiados" kkk
    boa sorte [/quote]

    Mas EU nem iria aderir ao Funpresp não... E falo em migrar nem é pela aposentadoria, que para mim levaria quase 30 anos pra chegar; falo pelos 2 mil pratas a mais no bolso, que nesses 30 anos podem ser muito melhor utilizados por mim, que pelo governo, não é?

    E tem também outro lado desse direito constitucional à paridade/integralidade, como fica se inventarem um GD de 50% para aposentado (como ocorre em algumas carreiras "tops" por aí)? Acho que não é tão simples assim...

    De qualquer forma, na dúvida, prefiro esperar


    Última edição por OJ_Leoqr em Qua 20 Fev 2019, 11:03 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    OJ_Leoqr
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 414
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 19/08/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJ_Leoqr em Qua 20 Fev 2019, 10:49 pm

    maligna escreveu:Uma dúvida, me perdoem se for idiota demais. É tanta informação que a gente fica perdido: a migração para a Funpresp pode oferecer algum tipo de vantagem (ou será a migração possível) para quem já completar todos os requisitos para a paridade antes da promulgação da emenda, mas não pretende se aposentar imediatamente?

    Acho que a pergunta certa é: pra que continuar trabalhando?!?! Question Suspect scratch kkk

    Não sou nada entendido como josebarbosa e andros, mas penso que, quanto mais perto da aposentadoria no regime atual, menos tem que pensar em mudar.
    maligna
    maligna
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 295
    Reputação : 37
    Data de inscrição : 20/12/2014

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por maligna em Qua 20 Fev 2019, 11:01 pm

    Para que continuar trabalhando? Filhos em idade escolar etc etc etc
    Aposentando, perde-se a gratificação e o auxílio-alimentação.
    Continuando a trabalhar, tem o abono permanência.

    A minha dúvida envolve também esses famigerados quintos. Tira, não tira, devolve.. Há quem diga que, migrando para a Funpresp, os quintos pós 97 já recebidos entram no cálculo do benefício. procede, será?
    avatar
    OJ_Leoqr
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 414
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 19/08/2010

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por OJ_Leoqr em Qua 20 Fev 2019, 11:05 pm

    maligna escreveu:Para que continuar trabalhando? Filhos em idade escolar etc etc etc
    Aposentando, perde-se a gratificação e o auxílio-alimentação.
    Continuando a trabalhar, tem o abono permanência.

    A minha dúvida envolve também esses famigerados quintos. Tira, não tira, devolve.. Há quem diga que, migrando para a Funpresp, os quintos pós 97 já recebidos entram no cálculo do benefício. procede, será?

    Sabia... Esse é um mal do qual padecem muitos colegas...

    Peraí, de que gratificação você está falando? Não é da GAJ/GAMPU não né
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2950
    Reputação : 404
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por josebarbos em Qui 21 Fev 2019, 1:03 am

    OJ_Leoqr escreveu:
    maligna escreveu:Uma dúvida, me perdoem se for idiota demais. É tanta informação que a gente fica perdido: a migração para a Funpresp pode oferecer algum tipo de vantagem (ou será a migração possível) para quem já completar todos os requisitos para a paridade antes da promulgação da emenda, mas não pretende se aposentar imediatamente?

    Acho que a pergunta certa é: pra que continuar trabalhando?!?!  Question  Suspect  scratch kkk

    Não sou nada entendido como josebarbosa e andros, mas penso que, quanto mais perto da aposentadoria no regime atual, menos tem que pensar em mudar.

    Prezados, só para avisar, o simulador já inclui as eventuais novas alíquotas, de acordo com o site.
    Acessem e divulguem:

    novopcs.josebarbosa.com.br


    Sobre a questão da colega. É difícil, mas não impossível. Tanto que o Amarildo migrou e, salvo engano, ele já tem ou está próximo de ter condições de aposentar.
    Por isto colo aqui o vídeo dele, que tem argumentos interessantes para este perfil:


    Matematicamente, tem alguns cenários que podem ser vantajosos: CC/CJ alta (que pode ser usada na base de cálculo em regime de média e de previdência complementar.
    Ter um bom benefício especial, que de certa forma vai "congelar" e corrigir alguns direitos, como os quintos.

    Obviamente, quando há pouco tempo de trabalho, não haverá tempo para formar capital e ele se multiplicar. Por outro lado, você também não é obrigada a receber os benefícios do Funpresp no momento em que se aposenta, mas pode requerer a partir do momento em que se aposenta, o que é bastante diferente.
    Isto quer dizer que alguém, hipoteticamente, pode continuar na ativa dos 60 aos 70 anos, quando se aposenta do regime próprio com o benefício limitado ao teto + benefício especial. Mas pode deixar a reserva da Funpresp rendendo para ganhar corpo e começar a receber apenas a partir de 75 ou 80 anos, por exemplo.
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por servidor.tre em Qui 21 Fev 2019, 5:58 am

    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    servidor.tre escreveu:


    Não entendi... posso ganhar menos que o teto? Como isso seria possível?

    É calculada a média. Temos duas hipóteses em que se pode receber abaixo do teto (desconsiderando o Benefício Especial):

    - Pra quem averbou tempo de serviço recebendo menos que o teto, sua média ficará abaixo do teto (considerando todas as demais contribuições limitadas ao teto).

    - Pra aqueles que não averbaram salários baixos, a média ficará em torno do teto do RGPS. No entanto, a proposta de reforma diz que o benefício será essa média, multiplicada por (60 + 2 a cada ano de contribuição)%. Então, no seu caso, se sua média ficar igual ao teto do RGPS, só terá direito ao teto do RGPS se contribuir por 40 anos, pois 60% + 2x (40-20)% = 100%. Se aposentar com, por exemplo, 35 anos, você receberia sua média x 90%, pois 60% + (35-20)% = 90%. Se sua média for igual ao teto do RGPS, pelas regras da reforma você receberá 90% do teto (mais o Benefício Especial).

    Meu amigo, ou você é muito bom com isso ou eu sou muito ruim ou os dois kkkkkkkk...

    Entrei nas Forças Armadas em 03/1995 (FAB) e saí quando entrei para Técnico do TRE, em 2007.

    De lá para cá, continuo como Técnico Judiciário e migrei para o Teto do RGPS em 12/2017.

    Hoje tenho 42 anos de idade e um total de 24 anos de trabalho (FA + TRE). Meu BE está em torno de 750 reais, se não me engano.

    Nem imagino quando irei aposentar com tanta mudança e muito menos quanto irei receber...

    Vamos pegar o que está na proposta de reforma (provavelmente muita coisa ainda vai mudar, mas serve):

    Você tem 42 anos de idade. A transição proposta na reforma vai até 2033. Até lá você ainda não terá alcançado a idade válida para a transição, que é de 61 anos (até 2021) ou 62 anos (a partir de 2022). Então você entra na nova regra geral de aposentadoria: Se aposentará aos 65 anos (em 2042), com 47 anos de contribuição. No cálculo do benefício, você teria direito a 114% da média {60% + 2x (47-20)}. Como sua média estará próxima do teto do RGPS, e o valor é limitado ao teto pra quem migrou, você terá direito ao teto do RGPS, de qualquer modo. Soma-se a isso seu benefício especial.




    Muito obrigado pelo aula....

    Então irei me aposentar com 65 anos, mesmo tendo entrado no serviço público há 24 anos...

    Valeu mesmo

    Conteúdo patrocinado

    Reforma da Previdência (versão 2016.2) - Página 3 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2016.2)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 21 Ago 2019, 12:46 pm