PCS JÁ



    Reforma da Previdência (versão 2019)

    avatar
    jornalista
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1467
    Reputação : 41
    Data de inscrição : 10/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por jornalista em Qui 21 Mar 2019, 8:56 am

    rodfat escreveu:Amigos, onde podemos ver alguns números oficiais das contas previdenciárias? Pois a gente escuta cada coisa que não acredita. Temos que ver na fonte principal, os números.

    Ah, e essa reforma dos militares é uma palhaçada...


    Aqui:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6699
    Reputação : 295
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Galizezin em Qui 21 Mar 2019, 9:48 am

    eles brigam por isso. um general ganha pouco mais de 13k. salvo engano, um comandante de navio da marinha ganha pouco mais de 10k. os militares também alegam que NÃO SE APOSENTAM, mas são transferidos para a RESERVA, podendo ser chamados a qualquer momento, caso o país necessite. o problema é que chegaram no fim da festa, quando o próprio presidente diz que errou lá atrás, em não apoiar reformas da previdência, mas a prática vem sendo outra. inclusive o posto ipiranga, que ataca tanto os servidores, ontem foi lá, encagaçado, apoiar o aumento salarial dos militares. kkk

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    _________________
    NO RACISM!
    Pipoca
    Pipoca
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 326
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Pipoca em Qui 21 Mar 2019, 10:22 am

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    No projeto de lei enviado ao Congresso, o soldo de militares mais rasos, como aprendiz de marinheiro e de fuzileiro naval, terá um reajuste de 12,6%, passando de R$ 981 para R$ 1.105. Isso evitará que o valor líquido fique abaixo do salário mínimo, devido à cobrança dos 10,5% da contribuição previdenciária, que não existia antes. No entanto, esse reajuste será maior do que o percentual que o soldado pagará para a Previdência. Já no caso de general, brigadeiro ou almirante, o soldo foi mantido em R$ 13.471 mil. Mas se forem consideradas apenas as três gratificações incluídas no projeto, que são maiores quando a patente é mais alta, o reajuste será e 124%d, chegando a R$ 30,2 mil, valor próximo ao novo teto do funcionalismo, de R$ 39,3 mil. Nessa conta não estão incluídos as ajudas de custo, que em alguns casos, dobra de valor.

    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6699
    Reputação : 295
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Galizezin em Qui 21 Mar 2019, 10:48 am

    parece que no projeto está a intenção de reduzir o quadro de carreira efetivo e contratar mais pessoal temporário. isso bate com os dizeres do posto ipiranga, de que não irá fazer concurso para repor os 50% de servidores que estão prestes a se aposentar.


    _________________
    NO RACISM!
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6699
    Reputação : 295
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Galizezin em Qui 21 Mar 2019, 10:53 am

    androsvilazza escreveu:Depois de perder o meu tempo defendendo uma reforma que parecia justa, achei prudente trocar o avatar.

    diga-nos, se vc ainda acredita cegamente em tudo que o governo diz e publica. ontem, o maia desdenhou do moro. primeiro, o mais importante: sacanear com o povão. depois, se sobrar um tempinho a gente vai ver esse negócio de combate à corrupção, que eu não gosto muito de mencionar...


    _________________
    NO RACISM!
    Chuck Coleman
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1159
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 16/04/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Chuck Coleman em Qui 21 Mar 2019, 12:27 pm

    Defendo o Bolsonaro, mas essa foi de lascar.

    Os esquerdinhas podem zuar, com razão.

    Palhaçada total...

    clown clown clown
    ladraoalmas
    ladraoalmas
    Novo Usuário

    Mensagens : 20
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 01/09/2014

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ladraoalmas em Qui 21 Mar 2019, 12:48 pm

    Essa farra provavelmente será minguada, mas foi uma tremenda sacanagem e mau-caratismo do bolsonaro.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    sprg4
    sprg4
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 365
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por sprg4 em Qui 21 Mar 2019, 1:01 pm

    Chuck Coleman escreveu:Defendo o Bolsonaro, mas essa foi de lascar.

    Os esquerdinhas podem zuar, com razão.

    Palhaçada total...

    clown clown clown

    kkkkkk Realmente, essa n tem defesa! Palhaçada do bozo(merece o apelido nessa questão).
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2046
    Reputação : 827
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por pernalonga em Qui 21 Mar 2019, 1:06 pm

    essa reforma dos militares do Bolsonaro me lembrou um desenho do Pica-Pau que vi na infância:
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ale1969 em Qui 21 Mar 2019, 2:05 pm

    sprg4 escreveu:
    Chuck Coleman escreveu:Defendo o Bolsonaro, mas essa foi de lascar.

    Os esquerdinhas podem zuar, com razão.

    Palhaçada total...

    clown clown clown

    kkkkkk Realmente, essa n tem defesa! Palhaçada do bozo(merece o apelido nessa questão).


    Só nessa questão? Faz arminha com os dedos que resolve...
    Oziris
    Oziris
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 616
    Reputação : 96
    Data de inscrição : 24/12/2014

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Oziris em Qui 21 Mar 2019, 2:13 pm

    Galizezin escreveu:eles brigam por isso. um general ganha pouco mais de 13k. salvo engano, um comandante de navio da marinha ganha pouco mais de 10k. os militares também alegam que NÃO SE APOSENTAM, mas são transferidos para a RESERVA, podendo ser chamados a qualquer momento, caso o país necessite. o problema é que chegaram no fim da festa, quando o próprio presidente diz que errou lá atrás, em não apoiar reformas da previdência, mas a prática vem sendo outra. inclusive o posto ipiranga, que ataca tanto os servidores, ontem foi lá, encagaçado, apoiar o aumento salarial dos militares. kkk

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O problema é que eles ficam vendendo uma coisa que não existe. TODO MUNDO sabe que general não ganha 13k. Seria a mesma coisa que falar que analista do JUD Federal ganha 5k, pois o VB é 5k. A lógica é a mesma.

    Se pegarem nomes aleatórios no google de generais e jogarem no portal da transparência, dificilmente vai ter alguém ganhando menos de 23k, 24k. O que realmente pode até ser um salário considerado "baixo" pra uma pessoa que tem 35, 40 anos de carreira se comparado ao salário inicial de um analista do TCU/Senado/Camara que ganha mais do que isso em início de carreira.

    O problema é que agora não é o momento. Deviam ter feito uma proposta de reforma e lá pra frente depois da poeira abaixar, tentar emplacar um PCS. Do jeito que fizeram agora, parece até que foi de propósito pra rifar os militares no congresso...hehehe


    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por euvoltei em Qui 21 Mar 2019, 2:26 pm

    Oziris escreveu:
    Galizezin escreveu:eles brigam por isso. um general ganha pouco mais de 13k. salvo engano, um comandante de navio da marinha ganha pouco mais de 10k. os militares também alegam que NÃO SE APOSENTAM, mas são transferidos para a RESERVA, podendo ser chamados a qualquer momento, caso o país necessite. o problema é que chegaram no fim da festa, quando o próprio presidente diz que errou lá atrás, em não apoiar reformas da previdência, mas a prática vem sendo outra. inclusive o posto ipiranga, que ataca tanto os servidores, ontem foi lá, encagaçado, apoiar o aumento salarial dos militares. kkk

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O problema é que eles ficam vendendo uma coisa que não existe. TODO MUNDO sabe que general não ganha 13k. Seria a mesma coisa que falar que analista do JUD Federal ganha 5k, pois o VB é 5k. A lógica é a mesma.

    Se pegarem nomes aleatórios no google de generais e jogarem no portal da transparência, dificilmente vai ter alguém ganhando menos de 23k, 24k. O que realmente pode até ser um salário considerado "baixo" pra uma pessoa que tem 35, 40 anos de carreira se comparado ao salário inicial de um analista do TCU/Senado/Camara que ganha mais do que isso em início de carreira.

    O problema é que agora não é o momento. Deviam ter feito uma proposta de reforma e lá pra frente depois da poeira abaixar, tentar emplacar um PCS. Do jeito que fizeram agora, parece até que foi de propósito pra rifar os militares no congresso...hehehe



    Verdade, eu trocaria na boa meu cargo de analista em final de carreira final 20k, por um de general mesmo com soldo menor....
    Ok, tudo bem! General é demais, mas aceito coronel também.

    Pergunta lá se aceitam.....
    Decisum
    Decisum
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 40
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 14/07/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Decisum em Qui 21 Mar 2019, 3:02 pm

    euvoltei escreveu:
    Oziris escreveu:
    Galizezin escreveu:eles brigam por isso. um general ganha pouco mais de 13k. salvo engano, um comandante de navio da marinha ganha pouco mais de 10k. os militares também alegam que NÃO SE APOSENTAM, mas são transferidos para a RESERVA, podendo ser chamados a qualquer momento, caso o país necessite. o problema é que chegaram no fim da festa, quando o próprio presidente diz que errou lá atrás, em não apoiar reformas da previdência, mas a prática vem sendo outra. inclusive o posto ipiranga, que ataca tanto os servidores, ontem foi lá, encagaçado, apoiar o aumento salarial dos militares. kkk

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O problema é que eles ficam vendendo uma coisa que não existe. TODO MUNDO sabe que general não ganha 13k. Seria a mesma coisa que falar que analista do JUD Federal ganha 5k, pois o VB é 5k. A lógica é a mesma.

    Se pegarem nomes aleatórios no google de generais e jogarem no portal da transparência, dificilmente vai ter alguém ganhando menos de 23k, 24k. O que realmente pode até ser um salário considerado "baixo" pra uma pessoa que tem 35, 40 anos de carreira se comparado ao salário inicial de um analista do TCU/Senado/Camara que ganha mais do que isso em início de carreira.

    O problema é que agora não é o momento. Deviam ter feito uma proposta de reforma e lá pra frente depois da poeira abaixar, tentar emplacar um PCS. Do jeito que fizeram agora, parece até que foi de propósito pra rifar os militares no congresso...hehehe



    Verdade, eu trocaria na boa meu cargo de analista em final de carreira final 20k, por um de general mesmo com soldo menor....
    Ok, tudo bem! General é demais, mas aceito coronel também.

    Pergunta lá se aceitam.....

    O fato é que o governo quer aumentar a remuneração dos militares, independentemente de outras questões. Para justificar pegam alguns números e jogam para o povo. Assim como quando se fala de reposição salarial dos servidores civis apontam impactos orçamentários mirabolantes, médias salariais que não refletem a maioria da categoria e aumentos já concedidos (que se referem à perdas pretéritas).
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1149
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 30/10/2012

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por servidor.tre em Qui 21 Mar 2019, 3:06 pm

    Decisum escreveu:
    euvoltei escreveu:
    Oziris escreveu:
    Galizezin escreveu:eles brigam por isso. um general ganha pouco mais de 13k. salvo engano, um comandante de navio da marinha ganha pouco mais de 10k. os militares também alegam que NÃO SE APOSENTAM, mas são transferidos para a RESERVA, podendo ser chamados a qualquer momento, caso o país necessite. o problema é que chegaram no fim da festa, quando o próprio presidente diz que errou lá atrás, em não apoiar reformas da previdência, mas a prática vem sendo outra. inclusive o posto ipiranga, que ataca tanto os servidores, ontem foi lá, encagaçado, apoiar o aumento salarial dos militares. kkk

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O problema é que eles ficam vendendo uma coisa que não existe. TODO MUNDO sabe que general não ganha 13k. Seria a mesma coisa que falar que analista do JUD Federal ganha 5k, pois o VB é 5k. A lógica é a mesma.

    Se pegarem nomes aleatórios no google de generais e jogarem no portal da transparência, dificilmente vai ter alguém ganhando menos de 23k, 24k. O que realmente pode até ser um salário considerado "baixo" pra uma pessoa que tem 35, 40 anos de carreira se comparado ao salário inicial de um analista do TCU/Senado/Camara que ganha mais do que isso em início de carreira.

    O problema é que agora não é o momento. Deviam ter feito uma proposta de reforma e lá pra frente depois da poeira abaixar, tentar emplacar um PCS. Do jeito que fizeram agora, parece até que foi de propósito pra rifar os militares no congresso...hehehe



    Verdade, eu trocaria na boa meu cargo de analista em final de carreira final 20k, por um de general mesmo com soldo menor....
    Ok, tudo bem! General é demais, mas aceito coronel também.

    Pergunta lá se aceitam.....

    O fato é que o governo quer aumentar a remuneração dos militares, independentemente de outras questões. Para justificar pegam alguns números e jogam para o povo. Assim como quando se fala de reposição salarial dos servidores civis apontam impactos orçamentários mirabolantes, médias salariais que não refletem a maioria da categoria e aumentos já concedidos (que se referem à perdas pretéritas).  

    Penso que seja hora dos servidores civis se mobilizarem, caso contrário ficaremos fora da reposição e pegaremos apenas o ônus da Previdência.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ale1969 em Qui 21 Mar 2019, 3:34 pm

    servidor.tre escreveu:
    Decisum escreveu:
    euvoltei escreveu:
    Oziris escreveu:

    O problema é que eles ficam vendendo uma coisa que não existe. TODO MUNDO sabe que general não ganha 13k. Seria a mesma coisa que falar que analista do JUD Federal ganha 5k, pois o VB é 5k. A lógica é a mesma.

    Se pegarem nomes aleatórios no google de generais e jogarem no portal da transparência, dificilmente vai ter alguém ganhando menos de 23k, 24k. O que realmente pode até ser um salário considerado "baixo" pra uma pessoa que tem 35, 40 anos de carreira se comparado ao salário inicial de um analista do TCU/Senado/Camara que ganha mais do que isso em início de carreira.

    O problema é que agora não é o momento. Deviam ter feito uma proposta de reforma e lá pra frente depois da poeira abaixar, tentar emplacar um PCS. Do jeito que fizeram agora, parece até que foi de propósito pra rifar os militares no congresso...hehehe



    Verdade, eu trocaria na boa meu cargo de analista em final de carreira final 20k, por um de general mesmo com soldo menor....
    Ok, tudo bem! General é demais, mas aceito coronel também.

    Pergunta lá se aceitam.....

    O fato é que o governo quer aumentar a remuneração dos militares, independentemente de outras questões. Para justificar pegam alguns números e jogam para o povo. Assim como quando se fala de reposição salarial dos servidores civis apontam impactos orçamentários mirabolantes, médias salariais que não refletem a maioria da categoria e aumentos já concedidos (que se referem à perdas pretéritas).  

    Penso que seja hora dos servidores civis se mobilizarem, caso contrário ficaremos fora da reposição e pegaremos apenas o ônus da Previdência.


    Demorô, tô falando isso aqui faz tempo. Greve Geral!
    avatar
    OJ_Leoqr
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 414
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 19/08/2010

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por OJ_Leoqr em Qui 21 Mar 2019, 3:37 pm

    euvoltei escreveu:
    Oziris escreveu:
    Galizezin escreveu:eles brigam por isso. um general ganha pouco mais de 13k. salvo engano, um comandante de navio da marinha ganha pouco mais de 10k. os militares também alegam que NÃO SE APOSENTAM, mas são transferidos para a RESERVA, podendo ser chamados a qualquer momento, caso o país necessite. o problema é que chegaram no fim da festa, quando o próprio presidente diz que errou lá atrás, em não apoiar reformas da previdência, mas a prática vem sendo outra. inclusive o posto ipiranga, que ataca tanto os servidores, ontem foi lá, encagaçado, apoiar o aumento salarial dos militares. kkk

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O problema é que eles ficam vendendo uma coisa que não existe. TODO MUNDO sabe que general não ganha 13k. Seria a mesma coisa que falar que analista do JUD Federal ganha 5k, pois o VB é 5k. A lógica é a mesma.

    Se pegarem nomes aleatórios no google de generais e jogarem no portal da transparência, dificilmente vai ter alguém ganhando menos de 23k, 24k. O que realmente pode até ser um salário considerado "baixo" pra uma pessoa que tem 35, 40 anos de carreira se comparado ao salário inicial de um analista do TCU/Senado/Camara que ganha mais do que isso em início de carreira.

    O problema é que agora não é o momento. Deviam ter feito uma proposta de reforma e lá pra frente depois da poeira abaixar, tentar emplacar um PCS. Do jeito que fizeram agora, parece até que foi de propósito pra rifar os militares no congresso...hehehe



    Verdade, eu trocaria na boa meu cargo de analista em final de carreira final 20k, por um de general mesmo com soldo menor....
    Ok, tudo bem! General é demais, mas aceito coronel também.

    Pergunta lá se aceitam.....

    Ocorre que os valores da tabela referem-se apenas aos soldos. Como o colegas Oziris disse, seria o equivalente ao nosso vencimento. Ainda tem pelo menos a gratificação de habilitação e o adicional militar, cujo percentual se eleva a cada círculo hierárquico. Fora outros penduricalhos mais pessoais...
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ale1969 em Qui 21 Mar 2019, 3:43 pm

    OJ_Leoqr escreveu:
    euvoltei escreveu:
    Oziris escreveu:
    Galizezin escreveu:eles brigam por isso. um general ganha pouco mais de 13k. salvo engano, um comandante de navio da marinha ganha pouco mais de 10k. os militares também alegam que NÃO SE APOSENTAM, mas são transferidos para a RESERVA, podendo ser chamados a qualquer momento, caso o país necessite. o problema é que chegaram no fim da festa, quando o próprio presidente diz que errou lá atrás, em não apoiar reformas da previdência, mas a prática vem sendo outra. inclusive o posto ipiranga, que ataca tanto os servidores, ontem foi lá, encagaçado, apoiar o aumento salarial dos militares. kkk

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O problema é que eles ficam vendendo uma coisa que não existe. TODO MUNDO sabe que general não ganha 13k. Seria a mesma coisa que falar que analista do JUD Federal ganha 5k, pois o VB é 5k. A lógica é a mesma.

    Se pegarem nomes aleatórios no google de generais e jogarem no portal da transparência, dificilmente vai ter alguém ganhando menos de 23k, 24k. O que realmente pode até ser um salário considerado "baixo" pra uma pessoa que tem 35, 40 anos de carreira se comparado ao salário inicial de um analista do TCU/Senado/Camara que ganha mais do que isso em início de carreira.

    O problema é que agora não é o momento. Deviam ter feito uma proposta de reforma e lá pra frente depois da poeira abaixar, tentar emplacar um PCS. Do jeito que fizeram agora, parece até que foi de propósito pra rifar os militares no congresso...hehehe



    Verdade, eu trocaria na boa meu cargo de analista em final de carreira final 20k, por um de general mesmo com soldo menor....
    Ok, tudo bem! General é demais, mas aceito coronel também.

    Pergunta lá se aceitam.....

    Ocorre que os valores da tabela referem-se apenas aos soldos. Como o colegas Oziris disse, seria o equivalente ao nosso vencimento. Ainda tem pelo menos a gratificação de habilitação e o adicional militar, cujo percentual se eleva a cada círculo hierárquico. Fora outros penduricalhos mais pessoais...

    Legal, concordo com os argumentos sobre os militares, todavia não se pode perder o foco do problema, a reforma da previdência é contrária ao interesses da classe trabalhadora, rural, urbana, civil ou militar. todos que dependem da sua força de trabalho para gerar dinheiro perderão. Defendo a união de todos os que labutam contra o fim da previdência pública solidária.
    sprg4
    sprg4
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 365
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por sprg4 em Qui 21 Mar 2019, 3:45 pm

    ale1969 escreveu:
    sprg4 escreveu:
    Chuck Coleman escreveu:Defendo o Bolsonaro, mas essa foi de lascar.

    Os esquerdinhas podem zuar, com razão.

    Palhaçada total...

    clown clown clown

    Amigão, n vou perder meu tempo contigo! Esquerdista n vale a pena. Abraço!

    kkkkkk Realmente, essa n tem defesa! Palhaçada do bozo(merece o apelido nessa questão).


    Só nessa questão? Faz arminha com os dedos que resolve...
    seu Mamute de Estimação
    seu Mamute de Estimação
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 409
    Reputação : 15
    Data de inscrição : 18/07/2014

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por seu Mamute de Estimação em Qui 21 Mar 2019, 7:02 pm

    Esta reforma da Previdência está fadado ao fracasso porque o remédio foi amargo demais e pode matar o paciente.

    Eu acho que se se aumentasse as regras de transição para todo mundo, incluído militar, se aposentar um pouco mais tarde já resolveria o problema, porque a reforma de 2003 já estancou a questão da integralidade e paridade. E com o tempo próprio relatório do TCU já demonstra que o déficit está em tendência de queda graças às reformas anteriores, e os aposentados também não são eternos, um dia vão morrer naturalmente o Estado embolsará todo o dinheiro que era pago a esses finados. Então não precisa fazer tanta injustiça com o servidor e o com o povo, isso já causa impopularidade do governo.

    Aliada a uma reforma branda, penso que seria necessário fazer uma reforma administrativa , desburocratizando leis de procedimentos, unificando estruturas, não respondo vários aposentados e informatizando tudo com eficiência, isto melhoraria significamente o serviço público sem sacrificar os aposentados e sem prejudicar o atendimento ao público

    O mundo inteiro está vendo que o Brasil é o país da corrupção e da ladroagem, então eu creio que a reforma criminal contra a corrupção deveria ser feita primeiro, antes da reforma da Previdência, porque de nada adianta a reforma se eles continuarem roubando impunemente como era no passado. Então essas prisões que aconteceram hoje vieram a calhar para fazer o povo acordar bounce
    Korgano Masaka
    Korgano Masaka
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 1521
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 22 Mar 2019, 11:11 am

    Rodrigo Maia desiste de articular a aprovação da reforma da previdência
    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, avisou ao presidente Bolsonaro que não prosseguirá com o encargo de articular a aprovação da reforma da previdência.

    O governo terá que procurar outro articulador político.

    Rodrigo Maia disse que o governo não se empenha como deve, mas não é só isto que está por trás da sua decisão.
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por euvoltei em Sex 22 Mar 2019, 11:25 am

    Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 329
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Mar 2019, 11:39 am

    Korgano Masaka escreveu:Rodrigo Maia desiste de articular a aprovação da reforma da previdência
    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, avisou ao presidente Bolsonaro que não prosseguirá com o encargo de articular a aprovação da reforma da previdência.

    O governo terá que procurar outro articulador político.

    Rodrigo Maia disse que o governo não se empenha como deve, mas não é só isto que está por trás da sua decisão.
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Presidente da CCJ não esconde mais insatisfação com postura do governo

    Sem esconder mais sua irritação com a articulação política do governo, o presidente da CCJ da Câmara, deputado Felipe Francischini, do PSL, disse a líderes partidários que não está entendendo a estratégia do Planalto.

    “A desmobilização é tão grande que chego a ficar com dúvidas se o governo quer mesmo aprovar essa reforma”, desabafou Francischini com um dos pares. “Se quiserem, eu escolho o relator e pauto agora o tema. Eu sou o maior interessado em aprovar essa reforma. Mas aí vamos ver quantos votos o governo vai ter”, emendou.


    Mais uma notícia, essa pra descontrair (site da CUT, a leitura não é obrigatória):

    Contra previdência de Bolsonaro, metalúrgicos fazem passeata no ABC

    Laughing Laughing chutando cachorro morto! Enquanto a reforma tinha chances de aprovação, os sindicatos ficaram na moita. Foi só perceberem que a coisa descambou, que começaram a se mexer, pra depois afirmar que sua "mobilização" é responsável pela derrubada da reforma.
    Korgano Masaka
    Korgano Masaka
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 1521
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 22 Mar 2019, 11:46 am

    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Com certeza. Na Grécia foi a mesma coisa. Até elegeram um primeiro ministro de esquerda, mas a reforma saiu com idade mínima de 67 anos e corte pela metade das pensões de quem já estava aposentado.
    Espero que no Brasil não chegue a tanto, mas parece que não aceitam e pode ser que teremos uma reforma grega mais adiante.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 329
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Mar 2019, 11:46 am

    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.
    Korgano Masaka
    Korgano Masaka
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 1521
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 22 Mar 2019, 11:52 am

    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    A reforma enviada já não cobre o déficit. Se não cobre, não é suficiente. Se não for aprovada, o Estado brasileiro (União, Estados e Municípios) quebra no curto prazo.
    Não adianta empurrar com a barriga, como fizeram nos últimos 25 anos. A previdência entrará em colapso se não for reformada logo.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 329
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Mar 2019, 11:58 am

    Korgano Masaka escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    A reforma enviada já não cobre o déficit. Se não cobre, não é suficiente. Se não for aprovada, o Estado brasileiro (União, Estados e Municípios) quebra no curto prazo.
    Não adianta empurrar com a barriga, como fizeram nos últimos 25 anos. A previdência entrará em colapso se não for reformada logo.

    Isso quase todo mundo sabe. Falta o governo (à exceção de uns poucos que se salvam, acompanhando o Paulo Guedes) se convencer disso também.
    tre-rj
    tre-rj
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1403
    Reputação : 100
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por tre-rj em Sex 22 Mar 2019, 12:24 pm

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Os bolsonaristas podem até não gostar do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Mas se a reforma da Previdência tem, hoje, alguma chance de ser aprovada, isso se deve, principalmente, a sua atuação como articulador político da proposta. Com uma base de apoio completamente capenga dentro do Congresso e, muitas vezes, jogando contra seus próprios interesses com movimentos políticos desastrados, o governo depende mais do que nunca da capacidade de negociação de Maia para que o projeto não naufrague. É ele quem tem influência política para convencer grupos políticos importantes, como o Centrão, para apoiar essa votação. Sem ele, o governo passa a ter ao seu lado apenas a bancada do PSL, com 54 deputados. E, mesmo assim, nem lá terá unanimidade.

    A irritação do presidente da Câmara com o Planalto não é à toa. Apesar de sua movimentação a favor da proposta, o governo tem tapado os olhos para a movimentação de grupos bolsonaristas contra Maia nas redes sociais, onde tem sido atacado e chamado, por exemplo, de achacador. O deputado decidiu avisar o ministro da Economia, Paulo Guedes, que não vai mais remar sozinho a favor da reforma. E o governo que se vire. Não custa lembrar que mexer com a Previdência já é um assunto dificílimo por si só, tamanhas as resistências ao tema. Perder aliados importantes nesse debate só torna essa batalha cada vez mais difícil. /Marcelo de Moraes
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por euvoltei em Sex 22 Mar 2019, 12:45 pm

    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas, e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ale1969 em Sex 22 Mar 2019, 12:56 pm

    androsvilazza escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    A reforma enviada já não cobre o déficit. Se não cobre, não é suficiente. Se não for aprovada, o Estado brasileiro (União, Estados e Municípios) quebra no curto prazo.
    Não adianta empurrar com a barriga, como fizeram nos últimos 25 anos. A previdência entrará em colapso se não for reformada logo.

    Isso quase todo mundo sabe. Falta o governo (à exceção de uns poucos que se salvam, acompanhando o Paulo Guedes) se convencer disso também.


    Não é a previdência que quebra o Brasil, é a sonegação e a isenção de impostos dos verdadeiros RICOS do sistema financeiro. Desliga a Globo News e venha para lado bom da FORÇA. A dos trabalhadores, é claro.
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ale1969 em Sex 22 Mar 2019, 12:59 pm

    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas, e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    É fácil resolver... Faz arminha com os dedos...
    sprg4
    sprg4
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 365
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por sprg4 em Sex 22 Mar 2019, 1:09 pm

    ale1969 escreveu:
    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas,  e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo  federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    É fácil resolver... Faz arminha com os dedos...

    Na boa, vc reclama do outro colega, mas vc consegue ser bem pior que ele! Faz arminha com as mãos! kd queiroz? laranja! Greve geral! Será que só percebe qd são os outros?! Vc é a msm coisa, só que do lado contrário!
    Korgano Masaka
    Korgano Masaka
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 1521
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 22 Mar 2019, 1:17 pm

    androsvilazza escreveu:
    Korgano Masaka escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    A reforma enviada já não cobre o déficit. Se não cobre, não é suficiente. Se não for aprovada, o Estado brasileiro (União, Estados e Municípios) quebra no curto prazo.
    Não adianta empurrar com a barriga, como fizeram nos últimos 25 anos. A previdência entrará em colapso se não for reformada logo.

    Isso quase todo mundo sabe. Falta o governo (à exceção de uns poucos que se salvam, acompanhando o Paulo Guedes) se convencer disso também.

    Será convencido de uma forma ou de outra. Repito: nem um governo esquerdista impediria a previdência de entrar em colapso se não for reformada.
    Korgano Masaka
    Korgano Masaka
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 1521
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 22 Mar 2019, 1:20 pm

    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas,  e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo  federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    Com certeza. Juntam-se os mimizentos esquerdistas, sindipelegos e a extrema imprensa a esse coro. Essa gente está se lixando para o país, os trabalhadores e os aposentados (estes sim sofrerão se a previdência não for reformada).
    pernalonga
    pernalonga
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2046
    Reputação : 827
    Data de inscrição : 25/04/2012

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por pernalonga em Sex 22 Mar 2019, 1:22 pm

    Na altura do campeonato, a única saída do governo seria tirar o reajuste dos limitares e colocar num projeto separado, passível de ir pra geladeira, ou então discutir contrapartida pra todo mundo e tocar a proposta de reforma. Ainda que isso custasse uns 100, 150 bilhoes em 10 anos, com a tal economia do trilhão seria negócio.
    Mas aparentemente o governo é ruim demais da conta pra negociar isso tudo com o congresso.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2370
    Reputação : 329
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por androsvilazza em Sex 22 Mar 2019, 1:44 pm

    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas,  e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo  federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    Essa é a narrativa do governo, é a que ele vai usar pra se eximir da responsabilidade pela não aprovação da reforma. E sei que muita gente vai comprar essa versão, inclusive já estão comprando nas redes sociais. Mas essa versão não explica vários fatos:

    1. Eu sou um defensor ideológico da reforma, nunca quis nem desejo cargo ou verba parlamentar em troca. Não sou deputado, mas certamente há vários deputados liberais que seguem a mesma linha que eu, de defender a reforma ideologicamente, sem esperar cargos ou verbas em troca. Com os últimos movimentos do governo eu desisti de apoiar a reforma enquanto não surgir fato novo, quem garante que os deputados que realmente defendam a reforma não estão sentindo o mesmo? Vamos relembrar os movimentos do governo (que colocou suas digitais ao enviar a reforma mas já está passando um paninho pra apagar as digitais):

    2. Presidente Bolsonaro diz que a reforma é prioridade zero do governo, mas passa a maior parte do seu tempo de exposição (em redes sociais e mídia tradicional) defendendo suas pautas de costumes e atacando a esquerda. Ok, são pautas válidas e que lhe deram a dianteira na eleição, mas cadê a dita "prioridade"? Mal toca no assunto;

    3. Quando abre a boca pra falar da previdência, diz que "sua vontade era não enviar a reforma". Eu entendi o que ele quis dizer, mas que tipo de sinal isso dá pra população? Alguém que "não queria enviar a reforma" está mesmo 100% empenhado na sua aprovação?

    4. O governo não consegue (ou não quer) arregimentar apoio à reforma nem mesmo dentro do seu próprio partido, cujos membros passam o tempo todo dando pinta de que vão tentar amenizar a reforma pras suas corporações (maioria policiais). A reforma é mesmo "para todos"?

    5. Sabe que a reforma é de dificílima aprovação (PEC sobre tema "polêmico"), mas faz questão de mandar junto uma proposta de aumento para os militares, que é feita via projeto de lei ordinária e poderia ser aprovada depois, sem dificuldade, até mesmo no vácuo da reforma (quem tem força pra aprovar uma PEC não teria dificuldade em aprovar uma lei ordinária).

    6. Até hoje não está empenhado na tramitação da PEC. Diz que a culpa é do toma lá dá cá, mas os membros do PSL sequer ajudaram a aprovar um requerimento da CCJ ( cujo presidente, do PSL, também está revoltado com a falta de empenho do governo) para convidar o Paulo Guedes à comissão a fim de defender a reforma. Nem indicar relator para o texto o governo indicou.

    Lógico que o governo quer passar a bola para "o congresso" e dizer que não aprovaram por serem mercenários. Mas a meu ver o governo (à exceção da equipe econômica, que não tem cacife pra articular nada sozinha) não está trabalhando a favor da reforma, pelo contrário, está voluntária ou involuntariamente trabalhando pra sabotá-la.
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1275
    Reputação : 137
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por euvoltei em Sex 22 Mar 2019, 1:53 pm

    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas,  e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo  federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    Essa é a narrativa do governo, é a que ele vai usar pra se eximir da responsabilidade pela não aprovação da reforma. E sei que muita gente vai comprar essa versão, inclusive já estão comprando nas redes sociais. Mas essa versão não explica vários fatos:

    1. Eu sou um defensor ideológico da reforma, nunca quis nem desejo cargo ou verba parlamentar em troca. Não sou deputado, mas certamente há vários deputados liberais que seguem a mesma linha que eu, de defender a reforma ideologicamente, sem esperar cargos ou verbas em troca. Com os últimos movimentos do governo eu desisti de apoiar a reforma enquanto não surgir fato novo, quem garante que os deputados que realmente defendam a reforma não estão sentindo o mesmo? Vamos relembrar os movimentos do governo (que colocou suas digitais ao enviar a reforma mas já está passando um paninho pra apagar as digitais):

    2. Presidente Bolsonaro diz que a reforma é prioridade zero do governo, mas passa a maior parte do seu tempo de exposição (em redes sociais e mídia tradicional) defendendo suas pautas de costumes e atacando a esquerda. Ok, são pautas válidas e que lhe deram a dianteira na eleição, mas cadê a dita "prioridade"? Mal toca no assunto;

    3. Quando abre a boca pra falar da previdência, diz que "sua vontade era não enviar a reforma". Eu entendi o que ele quis dizer, mas que tipo de sinal isso dá pra população? Alguém que "não queria enviar a reforma" está mesmo 100% empenhado na sua aprovação?

    4. O governo não consegue (ou não quer) arregimentar apoio à reforma nem mesmo dentro do seu próprio partido, cujos membros passam o tempo todo dando pinta de que vão tentar amenizar a reforma pras suas corporações (maioria policiais). A reforma é mesmo "para todos"?

    5. Sabe que a reforma é de dificílima aprovação (PEC  sobre tema "polêmico"), mas faz questão de mandar junto uma proposta de aumento para os militares, que é feita via projeto de lei ordinária e poderia ser aprovada depois, sem dificuldade, até mesmo no vácuo da reforma (quem tem força pra aprovar uma PEC não teria dificuldade em aprovar uma lei ordinária).

    6. Até hoje não está empenhado na tramitação da PEC. Diz que a culpa é do toma lá dá cá, mas os membros do PSL sequer ajudaram a aprovar um requerimento da CCJ ( cujo presidente, do PSL, também está revoltado com a falta de empenho do governo) para convidar o Paulo Guedes à comissão a fim de defender a reforma. Nem indicar relator para o texto o governo indicou.

    Lógico que o governo quer passar a bola para "o congresso" e dizer que não aprovaram por serem mercenários. Mas a meu ver o governo (à exceção da equipe econômica, que não tem cacife pra articular nada sozinha) não está trabalhando a favor da reforma, pelo contrário, está voluntária ou involuntariamente trabalhando pra sabotá-la.

    Verdade,

    Seja por qual motivo seja: falta de organização interna, falta de convicção, inexperiência, falta de noção do tamanho do problema, etc....

    O governo poderia ser mais incisivo, trazer o tema como pauta única e prioritária....
    Pipoca
    Pipoca
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 326
    Reputação : 32
    Data de inscrição : 12/12/2014

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Pipoca em Sex 22 Mar 2019, 2:25 pm

    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:Essa reforma vai ter que ser encarada cedo ou tarde...

    Os estados e municípios quebram bem antes da União
    ...

    E isso tem um poder de reagrupar novamente os apoios/articulações à reforma da previdência...

    Afinal, o parlamentar vai prejudicar o governo Bolsonaro, mas pra isso antes ele já inviabilizou completamente o governo local do aliado político dele...

    É um enorme jogo de xadrez.

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas,  e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo  federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    Essa é a narrativa do governo, é a que ele vai usar pra se eximir da responsabilidade pela não aprovação da reforma. E sei que muita gente vai comprar essa versão, inclusive já estão comprando nas redes sociais. Mas essa versão não explica vários fatos:

    1. Eu sou um defensor ideológico da reforma, nunca quis nem desejo cargo ou verba parlamentar em troca. Não sou deputado, mas certamente há vários deputados liberais que seguem a mesma linha que eu, de defender a reforma ideologicamente, sem esperar cargos ou verbas em troca. Com os últimos movimentos do governo eu desisti de apoiar a reforma enquanto não surgir fato novo, quem garante que os deputados que realmente defendam a reforma não estão sentindo o mesmo? Vamos relembrar os movimentos do governo (que colocou suas digitais ao enviar a reforma mas já está passando um paninho pra apagar as digitais):

    2. Presidente Bolsonaro diz que a reforma é prioridade zero do governo, mas passa a maior parte do seu tempo de exposição (em redes sociais e mídia tradicional) defendendo suas pautas de costumes e atacando a esquerda. Ok, são pautas válidas e que lhe deram a dianteira na eleição, mas cadê a dita "prioridade"? Mal toca no assunto;

    3. Quando abre a boca pra falar da previdência, diz que "sua vontade era não enviar a reforma". Eu entendi o que ele quis dizer, mas que tipo de sinal isso dá pra população? Alguém que "não queria enviar a reforma" está mesmo 100% empenhado na sua aprovação?

    4. O governo não consegue (ou não quer) arregimentar apoio à reforma nem mesmo dentro do seu próprio partido, cujos membros passam o tempo todo dando pinta de que vão tentar amenizar a reforma pras suas corporações (maioria policiais). A reforma é mesmo "para todos"?

    5. Sabe que a reforma é de dificílima aprovação (PEC  sobre tema "polêmico"), mas faz questão de mandar junto uma proposta de aumento para os militares, que é feita via projeto de lei ordinária e poderia ser aprovada depois, sem dificuldade, até mesmo no vácuo da reforma (quem tem força pra aprovar uma PEC não teria dificuldade em aprovar uma lei ordinária).

    6. Até hoje não está empenhado na tramitação da PEC. Diz que a culpa é do toma lá dá cá, mas os membros do PSL sequer ajudaram a aprovar um requerimento da CCJ ( cujo presidente, do PSL, também está revoltado com a falta de empenho do governo) para convidar o Paulo Guedes à comissão a fim de defender a reforma. Nem indicar relator para o texto o governo indicou.

    Lógico que o governo quer passar a bola para "o congresso" e dizer que não aprovaram por serem mercenários. Mas a meu ver o governo (à exceção da equipe econômica, que não tem cacife pra articular nada sozinha) não está trabalhando a favor da reforma, pelo contrário, está voluntária ou involuntariamente trabalhando pra sabotá-la.


    Muito bem colocado!!!! cheers cheers
    Korgano Masaka
    Korgano Masaka
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Técnico do MPU
    Mensagens : 1521
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 29/07/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Korgano Masaka em Sex 22 Mar 2019, 2:42 pm

    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:
    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas,  e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo  federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    Essa é a narrativa do governo, é a que ele vai usar pra se eximir da responsabilidade pela não aprovação da reforma. E sei que muita gente vai comprar essa versão, inclusive já estão comprando nas redes sociais. Mas essa versão não explica vários fatos:

    1. Eu sou um defensor ideológico da reforma, nunca quis nem desejo cargo ou verba parlamentar em troca. Não sou deputado, mas certamente há vários deputados liberais que seguem a mesma linha que eu, de defender a reforma ideologicamente, sem esperar cargos ou verbas em troca. Com os últimos movimentos do governo eu desisti de apoiar a reforma enquanto não surgir fato novo, quem garante que os deputados que realmente defendam a reforma não estão sentindo o mesmo? Vamos relembrar os movimentos do governo (que colocou suas digitais ao enviar a reforma mas já está passando um paninho pra apagar as digitais):

    2. Presidente Bolsonaro diz que a reforma é prioridade zero do governo, mas passa a maior parte do seu tempo de exposição (em redes sociais e mídia tradicional) defendendo suas pautas de costumes e atacando a esquerda. Ok, são pautas válidas e que lhe deram a dianteira na eleição, mas cadê a dita "prioridade"? Mal toca no assunto;

    3. Quando abre a boca pra falar da previdência, diz que "sua vontade era não enviar a reforma". Eu entendi o que ele quis dizer, mas que tipo de sinal isso dá pra população? Alguém que "não queria enviar a reforma" está mesmo 100% empenhado na sua aprovação?

    4. O governo não consegue (ou não quer) arregimentar apoio à reforma nem mesmo dentro do seu próprio partido, cujos membros passam o tempo todo dando pinta de que vão tentar amenizar a reforma pras suas corporações (maioria policiais). A reforma é mesmo "para todos"?

    5. Sabe que a reforma é de dificílima aprovação (PEC  sobre tema "polêmico"), mas faz questão de mandar junto uma proposta de aumento para os militares, que é feita via projeto de lei ordinária e poderia ser aprovada depois, sem dificuldade, até mesmo no vácuo da reforma (quem tem força pra aprovar uma PEC não teria dificuldade em aprovar uma lei ordinária).

    6. Até hoje não está empenhado na tramitação da PEC. Diz que a culpa é do toma lá dá cá, mas os membros do PSL sequer ajudaram a aprovar um requerimento da CCJ ( cujo presidente, do PSL, também está revoltado com a falta de empenho do governo) para convidar o Paulo Guedes à comissão a fim de defender a reforma. Nem indicar relator para o texto o governo indicou.

    Lógico que o governo quer passar a bola para "o congresso" e dizer que não aprovaram por serem mercenários. Mas a meu ver o governo (à exceção da equipe econômica, que não tem cacife pra articular nada sozinha) não está trabalhando a favor da reforma, pelo contrário, está voluntária ou involuntariamente trabalhando pra sabotá-la.

    Verdade,

    Seja por qual motivo seja: falta de organização interna, falta de convicção, inexperiência, falta de noção do tamanho do problema, etc....

    O governo poderia ser mais incisivo, trazer o tema como pauta única e prioritária....

    Nos últimos 30 anos os governos tem empurrado o problema da previdência com a barriga.
    O atual governo não tem opção a não ser reformar a previdência. A bomba sobrou para o Bolsonaro.
    Se isso não ocorrer, o sistema previdenciário entrará em colapso. Além do dólar ir para uns 20 reais e a bolsa despencar.
    Ou seja, a recessão se agravará e a economia do país irá mais para o fundo do buraco.
    A Grécia passou por isso, tendo a vantagem da União Européia para socorrê-la. Nós temos ninguém....
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ale1969 em Sex 22 Mar 2019, 3:23 pm

    sprg4 escreveu:
    ale1969 escreveu:
    euvoltei escreveu:
    androsvilazza escreveu:

    Concordo com o centro do argumento, mas discordo da análise de que "parlamentares" ou "o Congresso" queiram prejudicar o governo, não aprovando a reforma. O próprio governo está demonstrando não querer aprová-la. Fica difícil um parlamentar comprar esse ônus (sabemos que qualquer reforma mexe na popularidade dos políticos, justa ou injustamente) quando o maior interessado (o governo) lavou as mãos, e não faz qualquer questão de se movimentar pela aprovação. Pior, está sabotando a própria proposta de reforma. A impressão que fica é que a intenção do Planalto era só enviar o projeto, tirar o corpo fora, e depois capitalizar os bônus, independentemente do resultado: se a reforma é aprovada, diz que foi aprovada por causa do seu "esforço" em salvar o país; se a reforma não é aprovada, diz que "o Congresso" barrou a reforma, como se o governo (que não inclui só o Planalto, mas toda a base de apoio ao governo) não tivesse qualquer obrigação de articular pela aprovação.

    P.S.: O "jogo de xadrez" aí me parece deixar exposta a inapetência do governo em se movimentar pela reforma, deixar claro que o governo só a apoia da boca pra fora. A partir do momento em que a situação se tornar insustentável diante da falta de aprovação das medidas econômicas, o Congresso assume a reforma em suas mãos a despeito da mobilização contrária do governo. A Simone Tebet já começou a demonstrar esse sentimento, que parece unânime entre os reais apoiadores da reforma: Ela será aprovada apesar do Governo, e não por causa dele. Chegando a esse ponto, acredito que o Bolsonaro passe a ter o mesmo destino da Dilma, não necessariamente o de impeachment, mas de ser presidente sem governar de fato, um presidente decorativo, fazendo lá seus discursos mas com o Congresso tocando por conta própria as principais pautas.

    Andros, concordo e discordo....

    O governo colocou a digital, mandou os projetos.

    O congresso(na maioria) quer hoje, não é tirar o corpo do ônus político, o congresso quer é a velha política, é o toma-lá, dá-cá, é enfraquecer o presidente para achacar...

    É um costume de décadas,  e que é difícil se mudar do dia pra noite...

    Deve ter parlamentar fulo da vida com o governo  federal, pq foi eleito gastando montanhas de dinheiro(até de terceiros), está com um fome danada de cargos, indicações, influências, boquinhas, etc... e tá só chupando dedo, com um sentimento de tristeza do tipo "Porque a festa acabou justamente na minha vez, não aceito", e sai com um discurso de "que governo ruim!!, olha o filho dele destruindo a democracia!!",...

    É fácil resolver... Faz arminha com os dedos...

    Na boa, vc reclama do outro colega, mas vc consegue ser bem pior que ele! Faz arminha com as mãos! kd queiroz? laranja! Greve geral! Será que só percebe qd são os outros?! Vc é a msm coisa, só que do lado contrário!

    Não fui eu quem reclamou. Levo na esportiva. Só não invento mentiras para apoiar minhas ideias. Quem faz arminha com os dedos não sou eu. Parei com a Greve Geral a seu pedido, agora é paralisação total. Valeu!
    ale1969
    ale1969
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 926
    Reputação : 88
    Data de inscrição : 26/03/2015

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por ale1969 em Sex 22 Mar 2019, 3:47 pm

    Agora sem brincadeiras. A previdência não é apenas uma conta como querem os banqueiros, há uma profunda função social, conforme prevê a CR/88, em mais de 3500 municípios é a principal fonte de receita. O denominado "déficit" é a parte do governo no financiamento da seguridade, composto também pelo empregado e o empregador.

    Não é verdade que nos últimos 30 anos não houve preocupação com a previdência social, as reformas de 1998, 2003, 2005 e 2013 provam isso. Parece que falas para alienados do ZAP-ZAP ou facebook.

    No nosso caso, o RPPS encontra-se equacionado e em queda de custo governamental, claro que a Globo News não vai mencionar este fato, há que buscar outras fontes de informação, como o próprio governo.

    Os rurais que não contribuíram são assistidos socialmente pela previdência, assim como os BPCs, deficientes etc.

    Os trabalhadores urbanos até 2015, antes da crise política/econômica pagavam a conta com sobras, ou seja não havia contraprestação estatal, mas sim "superávit" fiscal.

    Fazer uma reforma em que somente a classe trabalhadora pague a conta é, no mínimo, crueldade, por isso ninguém quer assumir a "criança". O Rogério Marinho não se reelegeu Deputado, precisou arrumar uma boquinha no governo...

    Conteúdo patrocinado

    Reforma da Previdência (versão 2019) - Página 10 Empty Re: Reforma da Previdência (versão 2019)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom 25 Ago 2019, 3:46 pm