PCS JÁ



    Tópico Geral

    andre3107
    andre3107
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 1112
    Reputação : 31
    Data de inscrição : 31/08/2012
    Localização : Belém/PA

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por andre3107 em Qua 07 Ago 2013, 9:15 pm

    Câmara aprova em 1º turno PEC do Estatuto do Servidor do Judiciário

    Estatuto poderá assegurar o mesmo tratamento para servidores da Justiça estadual e federal.

    O Plenário aprovou nesta quarta-feira (7), em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição 190/07, da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) e do ex-deputado Flávio Dino, que concede prazo para o Supremo Tribunal Federal (STF) apresentar ao Congresso um projeto de lei complementar estabelecendo o Estatuto do Servidor do Judiciário. A matéria, aprovada por 355 votos a 47, precisa ser votada ainda em segundo turno, em data a definir.

    O texto aprovado é o substitutivo da comissão especial, de autoria do relator, deputado Manoel Júnior (PMDB-PB), que fixou o prazo de 360 dias para a apresentação do projeto, contado da promulgação da futura emenda constitucional.

    De acordo com a deputada Alice Portugal, a mudança na Constituição é necessária para garantir a iniciativa do Supremo de enviar o estatuto ao Congresso. “A atividade jurisdicional é única e deve ser regulamentada para os servidores assim como já foi feito para a magistratura”, argumentou. Para ela, a Justiça não pode ser considerada estadual ou federal, e seus servidores devem receber o mesmo tratamento em todo o País.

    Para o relator, a proposta não vai onerar o Poder Público e está respaldada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao qual todos os órgãos de Justiça, federais ou estaduais, estão subordinados administrativamente.

    Ao se posicionar contra a proposta, o deputado Silvio Costa (PTB-PE) disse que ela fere a Constituição porque permitiria a uma lei complementar federal estabelecer regras a serem cumpridas por órgãos estaduais. “Permitir que o Supremo invada a prerrogativa dos estados de legislar sobre pessoal é mais um corporativismo”, disse o deputado, lamentando a pauta de matérias que, segundo ele, podem “fazer o País quebrar”.

    Para o deputado Mendonça Filho (DEM-PE), o texto fere a autonomia dos estados. "O que está se consagrando com essa PEC é justamente um dispositivo constitucional que vai acabar com a autonomia dos judiciários estaduais e dos próprios estados da Federação. Se se quer federalizar o Judiciário brasileiro, que se federalize de uma vez por todas: se extingam as justiças estaduais e se consagre um Judiciário uno comandado a partir do Supremo Tribunal Federal", afirmou.

    Segundo a autora, no entanto, o STF deverá propor uma lei com normas gerais, aplicáveis a todos os servidores do Poder Judiciário, mas continuará de competência das assembleias legislativas legislar sobre as peculiaridades locais.

    "Assim como temos a clareza de que a Justiça é una, é necessário que a nomenclatura dos cargos, a natureza dos cargos, em todos os estados, seja idêntica. Não estamos falando de salário, nem de contratações e concursos, porque cada estado da Federação tem a sua musculatura financeira. Estamos falando da natureza essencial dos cargos e da carreira do servidor do Judiciário brasileiro", disse a deputada Alice Portugal.

    Prazo incluído
    A fixação de prazo não constava da redação original e foi proposta pelo deputado Major Fábio (DEM-PB). Ele pretendia incluir um prazo de 180 dias e a determinação de que o projeto contemplasse a isonomia salarial entre os servidores do Judiciário.

    Segundo a autora, o STF deverá propor uma lei com normas gerais, aplicáveis a todos os servidores do Poder Judiciário, mas continuará de competência das assembleias legislativas legislar sobre as peculiaridades locais.

    Efetivo nacional
    Segundo dados de 2010 da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud), o Judiciário brasileiro possuía cerca de 313 mil servidores, dos quais 15.750 togados e 296.500 não togados. Desses últimos, aproximadamente 200 mil são servidores efetivos, concursados. O total de efetivos está dividido da seguinte maneira: 23 mil (11,5%) na Justiça Federal; 34 mil (17%) na Justiça do Trabalho; e 142 mil (71%) na Justiça Estadual.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 07 Ago 2013, 10:09 pm

    "Apoiado !!!!!!!!!

    E do jeito que Governo e políticos em geral estão cismados com manifestação pode até colar !!!!!

    O negócio é engrossar as fileiras e ir pra rua !!!!" (Maniacodamotoserra)



    É isso aí!
    E vc, Maniacodamotoserra não pode faltar nas manifestações! rs
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 07 Ago 2013, 11:12 pm

    .



    Servidores do STF querem carreira própria!

    Alegam especificidades e que a carreira do PJU é muito grande (120 mil servidores),
    o que dificulta a conquista de reajustes salariais junto ao Governo, pois o impacto de reajuste para
    tão grande carreira é de bilhões!


    Essa iniciativa é excelente para reavivar junto ao STF o debate sobre o reajuste salarial!


    Mas a questão central é que QUEM MANDA É O GOVERNO, e se o Governo não quiser conceder
    reajuste a essa nova carreira, eles ficarão congelados igualzinho a todo mundo.



    Uma saída mais inteligente seria: os servidores pedirem AQUILO QUE O GOVERNO ACEITA DAR!
    AQUILO QUE VAI AO ENCONTRO DOS INTERESSES DO GOVERNO.


    O Governo quer melhoria e celeridade do judiciário!
    O Governo quer conceder melhores reajustes apenas a quem esta na ativa!
    O Governo quer tirar os aposentados da folha de reajustes, pois ficaria bem mais barato reajustar os servidores da ativa.
    Governo pode cobrar metas de produtividade.

    Os aposentados tiveram a oportunidade de implantar o SUBSÍDIO e acabar de vez com esse fantasma da falta de PARIDADE. Não aceitaram! Perderam a oportunidade! E agora ficamos
    presos a essa INDEFINIÇÃO? O que os aposentados querem o Governo não quer de jeito nenhum, que é aumento na VB/GAJ.


    Então os servidores devem pleitear a implantação da GD (Gratificação de Desempenho)!

    Ou ficaremos abraçados aos aposentados e incorporados NO CONGELAMENTO por muito muito tempo!


    Lembremos que aposentado/incorporado ganham muito bem, mais que juízes!

    E nós, os servidores não privilegiados, que somos a imensa maioria? Nós ganhamos pouco, devido ao longo congelamento salarial.


    Os aposentados/incorporados tem muita gordura para queimar! Com renda acima de R$ 20 mil, até eles passarem o que nós estamos passando vai demorar muito.


    E quando isso acontecer, estaremos ganhando salário de fome, se já não estamos nessa condição, devidos aos pesados empréstimos consignados da grande massa de servidores para cobrir despesas!


    Ficar abraçados aos aposentados/incorporados é tolice, é imbecilidade, é ingenuidade, e falta de coragem política!

    Esses caras já ganham muito bem! Não precisamos nos preocupar com eles!
    Eles que devem se preocupar em conquistar a PARIDADE com os servidores da ativa.
    E paridade total é só com o subsídio!


    Devemos falar alto e bom som: ou os aposentados aceitam  o SUBSÍDIO imediatamente e vamos para a luta unidos, ou VAMOS LUTAR PELA GD (Gratificação de Desempenho), pois há indicações claras de que é ISSO QUE O GOVERNO ACEITA! Há indicações de que o Governo vai implantar em todo o serviço público a remuneração pela Gratificação de Desempenho!


    Acordem sindicalistas, acordem incorporados, acorda ANATA!





    .
    Analista Desafortunado
    Analista Desafortunado
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 297
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 07/11/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Analista Desafortunado em Qui 08 Ago 2013, 1:56 am

    VANDER DE PAULA escreveu:
    Najla escreveu:Enviar um plano novo  com GD:

    O atual governo (1) não demonstrou interesse em conceder GD para os servidores do PJU e do MPU.  (2) O interesse do governo foi o de conceder reajuste zero; os cinco por cento de reajuste sobre o orçamento foram conseguidos com muita dificuldade.


    O JB e o PGR tb não demonstraram interesse em conceder GD aos servidores. Eles lavaram as mãos e nos deixaram com o reajuste mínimo da gaj e da gampu.

    (3) Isso não significa que não devamos lutar por GD, subsídio, VB ou seja por que plano for. Mas a palavra certa é lutar. Ninguém irá nos dar nada e nem nos ajudar.


    1 - (4) Quem tem a prerrogativa de enviar ao CN o projeto de lei  para o PJU é o JB. Nem as melhores previsões otimistas conseguiriam imaginar o JB enviando até o dia 31/08 um projeto de PCS minimamente bom, ou mesmo rebaixado. Duvidamos até que ele envie a rubrica de antecipação da última parcela. Novamente: JB não recebe os sindicatos e não demonstrou nenhum interesse nas causas dos servidores; PGR não recebe os sindicatos tb.

    2 - (5) Os servidores devem ser ouvidos, seja para que plano for. Nunca teremos unanimidade, mas é preciso ter alguma unidade, um número grande de servidores unidos em torno de um projeto para que se consiga lutar por ele. Ninguém vai nos dar projeto algum e o que conseguirmos será com muito esforço. A maneira de ouvir os servidores, até que se invente uma nova forma, é por meio dos sindicatos. Por mais incompetentes que alguns/muitos deles sejam, é o que temos. Associações podem contribuir nessa tarefa, qualificar o debate, mas não substituem os sindicatos, nem têm legitimidade perante a lei para isso;

    3 – (6) No MPU há um GT de carreira que apresentará uma proposta de PCS aos servidores para ser avaliada e aprimorada. Essa proposta não estará no orçamento a ser enviado até o dia 31/08 desse ano;


    4 – No PJU a discussão do PCS começará na Plenária da Fenajufe que ocorrerá no final do mês;

    5 – Com muita, mas muita sorte, conseguiremos que  o JB e o PGR enviem as rubricas orçamentárias até o dia 31/08 de antecipação dos 5% sob a gaj e a gampu (eu não acredito que irão enviar, mas essa é uma opinião pessoal).

    6 - Não percamos as esperanças, vamos ser batalhadores, mas realistas.



    >>> Minha Resposta :


    Obrigado pelas respostas, mas vamos contraditá-la.

    (1) O atual governo não demonstrou interesse em conceder GD para os servidores do PJU e do MPU.

    O atual não demonstrou porque a GD estava enterrada depois da recusa dos nossos sindicatos ao ministro Gilmar Mendes. Mas o governo anterior, também do PT, mostrou interesse, houve a proposta. Ademais, agora está havendo um FATO NOVO: a AGU ganhou a causa de dar indices de GD diferenciados aos aposentados, e isso, na opinião de um sindicalista influente do INSS, significa que O GOVERNO AGORA QUER GD PARA TODO O FUNCIONALISMO.

    (2) O interesse do governo foi o de conceder reajuste zero; os cinco por cento de reajuste sobre o orçamento foram conseguidos com muita dificuldade.

    O Governo deu esse esmolão de 5% para todo mundo, para calar a boca do povo. Não foi conquista nossa! Deveríamos ter recusado isso! Pedíamos 108%, depois 72%, depois 56%... e nada. E para barrar o subsídio os sindicalistas ACEITARIAM QUALQUER COISA, e de fato aceitaram! 5% que soa mais como um acinte que um reajuste!

    (3) Isso não significa que não devamos lutar por GD, subsídio, VB ou seja por que plano for.

    Não se luta por VB, Subsídio, GD ou seja la´o que for. Se luta por UMA COISA ESPECÍFICA. E dentre todas as alternativas, GD é a única que tem chances reais de quebrar o congelamento salarial, devido ao FATO NOVO mencionado acima.

    (4) Quem tem a prerrogativa de enviar ao CN o projeto de lei  para o PJU é o JB. Nem as melhores previsões otimistas conseguiriam imaginar o JB enviando até o dia 31/08 um projeto de PCS minimamente bom, ou mesmo rebaixado


    O JB não envioú nada; não quer dizer que não poderá enviar! Com pressão, talvez ele envie. O pior cenário seria se o JB tivesse envidado alguma coisa que o Governo RECUSA DECLARADAMENTE, como aumento no VB+GAJ. E temos que pressionar o Gilmar Mendes, de volta ao plano de GD, para que o Gilmar pressione o JB. Ficar parado é que não dá! O "não" nós já temos, graças aos nossos sindicalistas da fenajufe! E sob uma certa ótica, seria até deselegante do JB deixar passar in albis o prazo de 31 de agosto para enviar algo.

    (5) Os servidores devem ser ouvidos, seja para que plano for. Nunca teremos unanimidade, mas é preciso ter alguma unidade, um número grande de servidores unidos em torno de um projeto para que se consiga lutar por ele

    Nunca teremos unanimidade pois incorporados e aposentados lutam por privilégios e contra o subsídio; os da ativa sem incorporações lutam por salários dignos. Nem teremos um número grande (muito grande) de servidores atuando de um lado ou de outro por causa das FC´S E CJ´S que acorrentam estes, não permitem que participem ativamente de campanhas salariais.

    Ou seja, esperar número grande de servidores pró um plano qualquer é esperar muitos anos, até juntar teia de aranha, e a destruição completa e a miséria dos atuais servidores! Não podemos esperar! Já esperamos suficientemente, de 2006 para cá!
    O que temos que ter bem claro é que devemos QUEBRAR ESSE CONGELAMENTO, quebrar o status quo, para que a situação ganhe novo rumo, com novos ideais e lutas.
    E para quebrar isso, só com algo plausível! Algo que possa ser ACEITO PELO GOVERNO, pois o Governo é quem está no poder absoluto; o PJU e o MPU foram totalmente jubjugados!

    (6) No MPU há um GT de carreira que apresentará uma proposta de PCS aos servidores para ser avaliada e aprimorada. Essa proposta não estará no orçamento a ser enviado até o dia 31/08 desse ano;

    É um circulo vicioso: apresenta proposta, a fenajufe analisa se mantém ou aumenta os privilégios para seus protegidos; se não mantém privilégio, os aposentados e incorporados vão agir contra; E FICAMOS EXATAMENTE ONDE ESTAMOS POR MAIS ALGUNS ANOS: NO CONGELAMENTO SALARIAL.


    [size=18]QUAL A MINHA PROPOSTA:

    1. Copiar e colar um bom plano de outras carreiras NO FORMATO DE GRATIFICAÇÃO DE DESEMPENHO (GD);

    2. Apresentar para apreciação e debate por uns 3 dias somente.

    3. Havendo um mínimo acordo em torno da GD, no 4º dia levar o JB e ao Ministério do Planejamento, com ALARDE, FAIXAS, CAMPANHA.

    4. Procurar apoio junto do Gilmar Mendes, Carmem Lúcia, Marco Aurélio, capeta, .. e também apoio de deputados, aliados do Governo. ...

    5. E pau na máquina! Sem muito blá, blá, blá, sem muito discurso, mas de forma pragmática, prática e eficiente!

    E QUEM DEVE LEVAR ESSE PROJETO É A ANATA, porque a fenajufe está vendida, esta dominada, estão todos mortos...!

    Aguardo V. apreciação, Najla.[/
    size]

    É ISSO MESMO VANDER, A ÚNICA SAÍDA NO MOMENTO É ESTA.

    O GOVERNO PERDEU UMA VOTAÇÃO IMPORTANTE ONTEM COM O ORÇAMENTO IMPOSITIVO ( DURANTE VÁRIOS GOVERNOS O EXECUTIVO CONSEGUIU SE ESQUIVAR, MAS DESTA VEZ NÃO )

    ASSIM, TEMOS MUITOS DEPUTADOS/ SENADOREs EM CIMA DO MURO, QUERENDO FAZER MÉDIA COM OS MILHARES DE SERVIDORES DO PJU E MPU, JÁ TÃO SOFRIDOS.

    O PARLAMENTAR QUE NOS SALVAR VAI TER CRÉDITO PARA O RESTO DE SUA VIDA COMO POLÍTICO!

    E A HISTÓRIA NOS MOSTRA QUE QUANDO SE QUER TUDO É RESOLVIDO ASSIM MESMO, NAS COXAS. ATÉ MESMO A IMPRENSA NÃO FICA COM MUITO TEMPO PARA NOS DETONAR!
    me respeite
    me respeite
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 279
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 25/08/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por me respeite em Qui 08 Ago 2013, 7:25 am

    VANDER DE PAULA escreveu:
    Najla escreveu:Enviar um plano novo  com GD:

    O atual governo (1) não demonstrou interesse em conceder GD para os servidores do PJU e do MPU.  (2) O interesse do governo foi o de conceder reajuste zero; os cinco por cento de reajuste sobre o orçamento foram conseguidos com muita dificuldade.


    O JB e o PGR tb não demonstraram interesse em conceder GD aos servidores. Eles lavaram as mãos e nos deixaram com o reajuste mínimo da gaj e da gampu.

    (3) Isso não significa que não devamos lutar por GD, subsídio, VB ou seja por que plano for. Mas a palavra certa é lutar. Ninguém irá nos dar nada e nem nos ajudar.


    1 - (4) Quem tem a prerrogativa de enviar ao CN o projeto de lei  para o PJU é o JB. Nem as melhores previsões otimistas conseguiriam imaginar o JB enviando até o dia 31/08 um projeto de PCS minimamente bom, ou mesmo rebaixado. Duvidamos até que ele envie a rubrica de antecipação da última parcela. Novamente: JB não recebe os sindicatos e não demonstrou nenhum interesse nas causas dos servidores; PGR não recebe os sindicatos tb.

    2 - (5) Os servidores devem ser ouvidos, seja para que plano for. Nunca teremos unanimidade, mas é preciso ter alguma unidade, um número grande de servidores unidos em torno de um projeto para que se consiga lutar por ele. Ninguém vai nos dar projeto algum e o que conseguirmos será com muito esforço. A maneira de ouvir os servidores, até que se invente uma nova forma, é por meio dos sindicatos. Por mais incompetentes que alguns/muitos deles sejam, é o que temos. Associações podem contribuir nessa tarefa, qualificar o debate, mas não substituem os sindicatos, nem têm legitimidade perante a lei para isso;

    3 – (6) No MPU há um GT de carreira que apresentará uma proposta de PCS aos servidores para ser avaliada e aprimorada. Essa proposta não estará no orçamento a ser enviado até o dia 31/08 desse ano;


    4 – No PJU a discussão do PCS começará na Plenária da Fenajufe que ocorrerá no final do mês;

    5 – Com muita, mas muita sorte, conseguiremos que  o JB e o PGR enviem as rubricas orçamentárias até o dia 31/08 de antecipação dos 5% sob a gaj e a gampu (eu não acredito que irão enviar, mas essa é uma opinião pessoal).

    6 - Não percamos as esperanças, vamos ser batalhadores, mas realistas.



    >>> Minha Resposta :


    Obrigado pelas respostas, mas vamos contraditá-la.

    (1) O atual governo não demonstrou interesse em conceder GD para os servidores do PJU e do MPU.

    O atual não demonstrou porque a GD estava enterrada depois da recusa dos nossos sindicatos ao ministro Gilmar Mendes. Mas o governo anterior, também do PT, mostrou interesse, houve a proposta. Ademais, agora está havendo um FATO NOVO: a AGU ganhou a causa de dar indices de GD diferenciados aos aposentados, e isso, na opinião de um sindicalista influente do INSS, significa que O GOVERNO AGORA QUER GD PARA TODO O FUNCIONALISMO.

    (2) O interesse do governo foi o de conceder reajuste zero; os cinco por cento de reajuste sobre o orçamento foram conseguidos com muita dificuldade.

    O Governo deu esse esmolão de 5% para todo mundo, para calar a boca do povo. Não foi conquista nossa! Deveríamos ter recusado isso! Pedíamos 108%, depois 72%, depois 56%... e nada. E para barrar o subsídio os sindicalistas ACEITARIAM QUALQUER COISA, e de fato aceitaram! 5% que soa mais como um acinte que um reajuste!

    (3) Isso não significa que não devamos lutar por GD, subsídio, VB ou seja por que plano for.

    Não se luta por VB, Subsídio, GD ou seja la´o que for. Se luta por UMA COISA ESPECÍFICA. E dentre todas as alternativas, GD é a única que tem chances reais de quebrar o congelamento salarial, devido ao FATO NOVO mencionado acima.

    (4) Quem tem a prerrogativa de enviar ao CN o projeto de lei  para o PJU é o JB. Nem as melhores previsões otimistas conseguiriam imaginar o JB enviando até o dia 31/08 um projeto de PCS minimamente bom, ou mesmo rebaixado


    O JB não envioú nada; não quer dizer que não poderá enviar! Com pressão, talvez ele envie. O pior cenário seria se o JB tivesse envidado alguma coisa que o Governo RECUSA DECLARADAMENTE, como aumento no VB+GAJ. E temos que pressionar o Gilmar Mendes, de volta ao plano de GD, para que o Gilmar pressione o JB. Ficar parado é que não dá! O "não" nós já temos, graças aos nossos sindicalistas da fenajufe! E sob uma certa ótica, seria até deselegante do JB deixar passar in albis o prazo de 31 de agosto para enviar algo.

    (5) Os servidores devem ser ouvidos, seja para que plano for. Nunca teremos unanimidade, mas é preciso ter alguma unidade, um número grande de servidores unidos em torno de um projeto para que se consiga lutar por ele

    Nunca teremos unanimidade pois incorporados e aposentados lutam por privilégios e contra o subsídio; os da ativa sem incorporações lutam por salários dignos. Nem teremos um número grande (muito grande) de servidores atuando de um lado ou de outro por causa das FC´S E CJ´S que acorrentam estes, não permitem que participem ativamente de campanhas salariais.

    Ou seja, esperar número grande de servidores pró um plano qualquer é esperar muitos anos, até juntar teia de aranha, e a destruição completa e a miséria dos atuais servidores! Não podemos esperar! Já esperamos suficientemente, de 2006 para cá!
    O que temos que ter bem claro é que devemos QUEBRAR ESSE CONGELAMENTO, quebrar o status quo, para que a situação ganhe novo rumo, com novos ideais e lutas.
    E para quebrar isso, só com algo plausível! Algo que possa ser ACEITO PELO GOVERNO, pois o Governo é quem está no poder absoluto; o PJU e o MPU foram totalmente jubjugados!

    (6) No MPU há um GT de carreira que apresentará uma proposta de PCS aos servidores para ser avaliada e aprimorada. Essa proposta não estará no orçamento a ser enviado até o dia 31/08 desse ano;

    É um circulo vicioso: apresenta proposta, a fenajufe analisa se mantém ou aumenta os privilégios para seus protegidos; se não mantém privilégio, os aposentados e incorporados vão agir contra; E FICAMOS EXATAMENTE ONDE ESTAMOS POR MAIS ALGUNS ANOS: NO CONGELAMENTO SALARIAL.


    [size=18]QUAL A MINHA PROPOSTA:

    1. Copiar e colar um bom plano de outras carreiras NO FORMATO DE GRATIFICAÇÃO DE DESEMPENHO (GD);

    2. Apresentar para apreciação e debate por uns 3 dias somente.

    3. Havendo um mínimo acordo em torno da GD, no 4º dia levar o JB e ao Ministério do Planejamento, com ALARDE, FAIXAS, CAMPANHA.

    4. Procurar apoio junto do Gilmar Mendes, Carmem Lúcia, Marco Aurélio, capeta, .. e também apoio de deputados, aliados do Governo. ...

    5. E pau na máquina! Sem muito blá, blá, blá, sem muito discurso, mas de forma pragmática, prática e eficiente!

    E QUEM DEVE LEVAR ESSE PROJETO É A ANATA, porque a fenajufe está vendida, esta dominada, estão todos mortos...!

    Aguardo V. apreciação, Najla.[/
    size]



    também vejo a coisa por ai, falta prática, falta uma associação (com representatividade) (tbm já desacreditei de sindicatos de politica partidária) se tornar Mãe de um bom projeto e levá-lo à discussão com os ministros.

    na calmaria que está, é muito cômodo pra eles e pro governo negar....eles não enfrentam ninguem...
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas em Qui 08 Ago 2013, 8:50 am

    VANDER DE PAULA escreveu:.



    Servidores do STF querem carreira própria!

    Alegam especificidades e que a carreira do PJU é muito grande (120 mil servidores),
    o que dificulta a conquista de reajustes salariais junto ao Governo, pois o impacto de reajuste para
    tão grande carreira é de bilhões!


    Essa iniciativa é excelente para reavivar junto ao STF o debate sobre o reajuste salarial!


    Mas a questão central é que QUEM MANDA É O GOVERNO, e se o Governo não quiser conceder
    reajuste a essa nova carreira, eles ficarão congelados igualzinho a todo mundo.



    Uma saída mais inteligente seria: os servidores pedirem AQUILO QUE O GOVERNO ACEITA DAR!
    AQUILO QUE VAI AO ENCONTRO DOS INTERESSES DO GOVERNO.


    O Governo quer melhoria e celeridade do judiciário!
    O Governo quer conceder melhores reajustes apenas a quem esta na ativa!
    O Governo quer tirar os aposentados da folha de reajustes, pois ficaria bem mais barato reajustar os servidores da ativa.
    Governo pode cobrar metas de produtividade.

    Os aposentados tiveram a oportunidade de implantar o SUBSÍDIO e acabar de vez com esse fantasma da falta de PARIDADE. Não aceitaram! Perderam a oportunidade! E agora ficamos
    presos a essa INDEFINIÇÃO? O que os aposentados querem o Governo não quer de jeito nenhum, que é aumento na VB/GAJ.


    Então os servidores devem pleitear a implantação da GD (Gratificação de Desempenho)!

    Ou ficaremos abraçados aos aposentados e incorporados NO CONGELAMENTO por muito muito tempo!


    Lembremos que aposentado/incorporado ganham muito bem, mais que juízes!

    E nós, os servidores não privilegiados, que somos a imensa maioria? Nós ganhamos pouco, devido ao longo congelamento salarial.


    Os aposentados/incorporados tem muita gordura para queimar! Com renda acima de R$ 20 mil, até eles passarem o que nós estamos passando vai demorar muito.


    E quando isso acontecer, estaremos ganhando salário de fome, se já não estamos nessa condição, devidos aos pesados empréstimos consignados da grande massa de servidores para cobrir despesas!


    Ficar abraçados aos aposentados/incorporados é tolice, é imbecilidade, é ingenuidade, e falta de coragem política!

    Esses caras já ganham muito bem! Não precisamos nos preocupar com eles!
    Eles que devem se preocupar em conquistar a PARIDADE com os servidores da ativa.
    E paridade total é só com o subsídio!


    Devemos falar alto e bom som: ou os aposentados aceitam  o SUBSÍDIO imediatamente e vamos para a luta unidos, ou VAMOS LUTAR PELA GD (Gratificação de Desempenho), pois há indicações claras de que é ISSO QUE O GOVERNO ACEITA! Há indicações de que o Governo vai implantar em todo o serviço público a remuneração pela Gratificação de Desempenho!


    Acordem sindicalistas, acordem incorporados, acorda ANATA!





    .


    Temos que ter bastante cuidado com os açodamentos!
    O ativo de hoje é o aposentado de amanhã! Na ativa brigaremos por GD e quando aposentarmos, brigaremos pelo que? GV - Gratificação de velhice?
    Os aposentados de hoje podem ter gordura para queimar, e nós, quando passarmos dos 13 níveis, teremos o que?
    A questão não é puramente de análise quantitativa, quanto nos interessa ganhar hoje. E a análise qualitativa?
    Governo nenhum dá nada de graça.
    O fundamental sempre foi e sempre será o Plano de Carreira. Temos agora uma grande oportunidade na plenária da Fenajufe, essa é a hora de buscarmos um caminho para nossa jornada.
    Mas uma coisa eu concordo, o modelo remuneratório precisa mudar!
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8695
    Reputação : 245
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi em Qui 08 Ago 2013, 9:17 am

    camirecas escreveu:
    Temos que ter bastante cuidado com os açodamentos!
    O ativo de hoje é o aposentado de amanhã! Na ativa brigaremos por GD e quando aposentarmos, brigaremos pelo que? GV - Gratificação de velhice?
    Os aposentados de hoje podem ter gordura para queimar, e nós, quando passarmos dos 13 níveis, teremos o que?
    A questão não é puramente de análise quantitativa, quanto nos interessa ganhar hoje. E a análise qualitativa?
    Governo nenhum dá nada de graça.
    O fundamental sempre foi e sempre será o Plano de Carreira. Temos agora uma grande oportunidade na plenária da Fenajufe, essa é a hora de buscarmos um caminho para nossa jornada.
    Mas uma coisa eu concordo, o modelo remuneratório precisa mudar!

    Vou repetir que um colega que trabalha no TCU me disse.
    Acha mesmo que sua aposentadoria é garantida? Confia no governo nos próximos 30 anos?

    A paridade entre ativos e aposentados já era. Quem ainda tem esta paridade serão os futuros antigões. Hj um novato já entra limitado pelo mesmo teto do INSS. Então é questão de tempo que estes novatos sejam a maioria e aceitem um plano de carreira que não se importe com aposentados.
    thiagov
    thiagov
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 88
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 09/08/2011
    Localização : Paraíba

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por thiagov em Qui 08 Ago 2013, 9:26 am

    A situação não é boa! Acho que os servidores do STF não iriam ter essa iniciativa sem ter o apoio da administração (ministros). Se todos os ramos do judiciário se separarem em carreiras próprias vai valer a politicagem na concessão de aumentos e todos sabemos o poder do STF!
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas em Qui 08 Ago 2013, 9:54 am

    darkshi escreveu:
    camirecas escreveu:
    Temos que ter bastante cuidado com os açodamentos!
    O ativo de hoje é o aposentado de amanhã! Na ativa brigaremos por GD e quando aposentarmos, brigaremos pelo que? GV - Gratificação de velhice?
    Os aposentados de hoje podem ter gordura para queimar, e nós, quando passarmos dos 13 níveis, teremos o que?
    A questão não é puramente de análise quantitativa, quanto nos interessa ganhar hoje. E a análise qualitativa?
    Governo nenhum dá nada de graça.
    O fundamental sempre foi e sempre será o Plano de Carreira. Temos agora uma grande oportunidade na plenária da Fenajufe, essa é a hora de buscarmos um caminho para nossa jornada.
    Mas uma coisa eu concordo, o modelo remuneratório precisa mudar!

    Vou repetir que um colega que trabalha no TCU me disse.
    Acha mesmo que sua aposentadoria é garantida? Confia no governo nos próximos 30 anos?

    A paridade entre ativos e aposentados já era. Quem ainda tem esta paridade serão os futuros antigões. Hj um novato já entra limitado pelo mesmo teto do INSS. Então é questão de tempo que estes novatos sejam a maioria e aceitem um plano de carreira que não se importe com aposentados.


    Não acredito muito nessa vertente de novatos maioria que antigos. Pelo andar da carruagem, levando-se em conta o órgão em que estou, a cada 6 anos se faz um concurso para nomear efetivamente, e que não vá para outro poder, 10 a 15 servidores, os novatos dificilmente serão maioria.
    Agora, com modelo remuneratório diferenciado dos incorporados, esses sim daqui a uns 20 a 40 anos serão maioria, até lá....
    O que digo é que precisamos de um Plano de Carreira que se leve em conta todas as possibilidades de uma valorização da carreira, quer seja financeira ou administrativa.
    Por que apenas 13 níveis? Você só estimula o servidor a ficar na carreira por 13 anos, depois disso ele vai procurar outro órgão. Aumento para o C13 só de PCS em PCS!
    Por que não transformar os cargos em de graduação?
    Por que não mudar o modelo remuneratório?
    Por que não acabar com a maioria das funções?
    Por que previdência é sinônimo de problema? Por que não podemos brigar por uma aposentadoria menos indigna? Bem, se antes de chegarmos lá já estamos detonando...
    Então devemos brigar para aumentar a compulsória para 90 anos e ficar ativo eternamente.
    Olhem, sou A1!!!!
    O que não podemos é ficar fazer remendo, plano de aumento, de 6 em 6 anos e o principal parado.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 08 Ago 2013, 12:00 pm

    andre3107 escreveu:
    Câmara aprova em 1º turno PEC do Estatuto do Servidor do Judiciário

    Estatuto poderá assegurar o mesmo tratamento para servidores da Justiça estadual e federal.

    O Plenário aprovou nesta quarta-feira (7), em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição 190/07, da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) e do ex-deputado Flávio Dino, que concede prazo para o Supremo Tribunal Federal (STF) apresentar ao Congresso um projeto de lei complementar estabelecendo o Estatuto do Servidor do Judiciário. A matéria, aprovada por 355 votos a 47, precisa ser votada ainda em segundo turno, em data a definir.

    O texto aprovado é o substitutivo da comissão especial, de autoria do relator, deputado Manoel Júnior (PMDB-PB), que fixou o prazo de 360 dias para a apresentação do projeto, contado da promulgação da futura emenda constitucional.

    De acordo com a deputada Alice Portugal, a mudança na Constituição é necessária para garantir a iniciativa do Supremo de enviar o estatuto ao Congresso. “A atividade jurisdicional é única e deve ser regulamentada para os servidores assim como já foi feito para a magistratura”, argumentou. Para ela, a Justiça não pode ser considerada estadual ou federal, e seus servidores devem receber o mesmo tratamento em todo o País.

    Para o relator, a proposta não vai onerar o Poder Público e está respaldada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao qual todos os órgãos de Justiça, federais ou estaduais, estão subordinados administrativamente.

    Ao se posicionar contra a proposta, o deputado Silvio Costa (PTB-PE) disse que ela fere a Constituição porque permitiria a uma lei complementar federal estabelecer regras a serem cumpridas por órgãos estaduais. “Permitir que o Supremo invada a prerrogativa dos estados de legislar sobre pessoal é mais um corporativismo”, disse o deputado, lamentando a pauta de matérias que, segundo ele, podem “fazer o País quebrar”.

    Para o deputado Mendonça Filho (DEM-PE), o texto fere a autonomia dos estados. "O que está se consagrando com essa PEC é justamente um dispositivo constitucional que vai acabar com a autonomia dos judiciários estaduais e dos próprios estados da Federação. Se se quer federalizar o Judiciário brasileiro, que se federalize de uma vez por todas: se extingam as justiças estaduais e se consagre um Judiciário uno comandado a partir do Supremo Tribunal Federal", afirmou.

    Segundo a autora, no entanto, o STF deverá propor uma lei com normas gerais, aplicáveis a todos os servidores do Poder Judiciário, mas continuará de competência das assembleias legislativas legislar sobre as peculiaridades locais.

    "Assim como temos a clareza de que a Justiça é una, é necessário que a nomenclatura dos cargos, a natureza dos cargos, em todos os estados, seja idêntica. Não estamos falando de salário, nem de contratações e concursos, porque cada estado da Federação tem a sua musculatura financeira. Estamos falando da natureza essencial dos cargos e da carreira do servidor do Judiciário brasileiro", disse a deputada Alice Portugal.

    Prazo incluído
    A fixação de prazo não constava da redação original e foi proposta pelo deputado Major Fábio (DEM-PB). Ele pretendia incluir um prazo de 180 dias e a determinação de que o projeto contemplasse a isonomia salarial entre os servidores do Judiciário.

    Segundo a autora, o STF deverá propor uma lei com normas gerais, aplicáveis a todos os servidores do Poder Judiciário, mas continuará de competência das assembleias legislativas legislar sobre as peculiaridades locais.

    Efetivo nacional
    Segundo dados de 2010 da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud), o Judiciário brasileiro possuía cerca de 313 mil servidores, dos quais 15.750 togados e 296.500 não togados. Desses últimos, aproximadamente 200 mil são servidores efetivos, concursados. O total de efetivos está dividido da seguinte maneira: 23 mil (11,5%) na Justiça Federal; 34 mil (17%) na Justiça do Trabalho; e 142 mil (71%) na Justiça Estadual.

    http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/DIREITO-E-JUSTICA/448782-CAMARA-APROVA-EM-1-TURNO-PEC-DO-ESTATUTO-DO-SERVIDOR-DO-JUDICIARIO.html

    só digo uma coisa, quem não começou a estudar, comece depressa.

    a situação, que já está mto ruim, clara e evidentemente está piorando.

    a impressão que dá é que, após décadas de omissão no que tange a resolução dos grandes problemas que afligem a carreira, a coisa finalmente começou a ruir. a base de areia não está mais dando sustentação ao colosso de pedra.

    sinceramente, pelo q vejo, parece q uma solução seria, de fato, a cisão da carreira. viramos um mastodonte, e pior, continuamos crescendo desenfreadamente sem nenhum tipo de estudo sério acerca da necessidade de tal crescimento.

    o CNJ, ao invés de atuar fortemente no assunto (que lhe seria próprio), prefere criar metas, metas e metas, como se o Judiciário fosse uma mera caixa de reprodução de decisões.

    a reestruturação se tornou patente. não dá mais para postergar. o problema é, temos ministros do STF q pouco se importam e um órgão de controle (CNJ) q parece não ter entendido o problema ou também não achá-lo relevante o bastante.

    sendo assim, a coisa travou. tivemos um "aumento" de 15% dividido em três anos, igualzinho à carreiras q tiveram aumentos dois anos atrás (o caso emblemático e quase folclórico foi o do Senado, q até então nem tinha esboçado intenção de pedir aumento; durante a discussão do aumento linear de 15% às carreiras federais, a presidente em exercício daquela Casa, Marta Suplicy, ligou para o MPOG - enquanto ainda em Plenário!! - perguntando se o Senado entraria no bolo e, surpresa!, sem nenhum tipo de desgaste, recebeu uma resposta positiva!!!). outro aumento, podem esperar alguns longos anos.

    sequer a porcaria da manutenção de nossos níveis da carreira conseguimos. pq? pq a cúpula do Judiciário está pouco se lixando.

    enqto isso, é aprovada EC de equiparação aos Judiciários Estaduais. pq? pq a cúpula do Judiciário está pouco se lixando. qq coisa q venha a nos prejudicar passa tranquilamente, pois não há interesse algum em nos valorizar.

    chegamos naquele ponto de clímax; a coisa está chegando ao limite. fomos completamente abandonados.

    da crise, podem surgir soluções. ou o definitivo sepultamento. a conferir.

    a luta pela (e na) carreira é necessária, mas acho q o jogo está num nível já mto avançado para crer q "unidos venceremos" ou então, "terra-fogo-vento-agua-coração-pela-uniao-dos-seus-poderes-eu-sou-o-plano-de-carreira-do-subsidio-com-aumento-de-108%!". quem quiser aumento, mesmo q continue lutando nos caminhos institucionais possíveis - associações e sindicatos -, deve olhar com atenção para a possibilidade de retorno aos livros.

    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 08 Ago 2013, 12:46 pm

    darkshi escreveu:
    camirecas escreveu:
    Temos que ter bastante cuidado com os açodamentos!
    O ativo de hoje é o aposentado de amanhã! Na ativa brigaremos por GD e quando aposentarmos, brigaremos pelo que? GV - Gratificação de velhice?
    Os aposentados de hoje podem ter gordura para queimar, e nós, quando passarmos dos 13 níveis, teremos o que?
    A questão não é puramente de análise quantitativa, quanto nos interessa ganhar hoje. E a análise qualitativa?
    Governo nenhum dá nada de graça.
    O fundamental sempre foi e sempre será o Plano de Carreira. Temos agora uma grande oportunidade na plenária da Fenajufe, essa é a hora de buscarmos um caminho para nossa jornada.
    Mas uma coisa eu concordo, o modelo remuneratório precisa mudar!
    Vou repetir que um colega que trabalha no TCU me disse.
    Acha mesmo que sua aposentadoria é garantida? Confia no governo nos próximos 30 anos?

    A paridade entre ativos e aposentados já era. Quem ainda tem esta paridade serão os futuros antigões. Hj um novato já entra limitado pelo mesmo teto do INSS. Então é questão de tempo que estes novatos sejam a maioria e aceitem um plano de carreira que não se importe com aposentados.
    Acredito que os servidores públicos terão um futuro como aposentados que pagaram pelo INSS. Enquanto a saúde permitir, fazem bicos para poder ter uma complementação da renda defasada.
    Vale lembrar que a vida do aposentado é perversa. Pergunte ao aposentado que tinha uma casinha num bairro antigamente afastado e desvalorizado. Chega uma hora em que a especulação imobiliária o atinge em IPTUs impagáveis, como se fosse o responsável pelo crescimento e especulação imobiliárias.

    Se fosse hoje, no meu mundo de "sonhos", aposentadoria e iria para uma roça (algo realmente afastado), onde não se precisa de muito para viver. O complemento de renda viria de algum tipo de consultoria, aula em concurso ou o que for. Só que ninguém sabe o futuro.
    sergio caldas
    sergio caldas
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : analista judiciário
    Mensagens : 1238
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 29/11/2010
    Localização : são paulo

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por sergio caldas em Qui 08 Ago 2013, 1:21 pm

    josebarbos escreveu:
    darkshi escreveu:
    camirecas escreveu:
    Temos que ter bastante cuidado com os açodamentos!
    O ativo de hoje é o aposentado de amanhã! Na ativa brigaremos por GD e quando aposentarmos, brigaremos pelo que? GV - Gratificação de velhice?
    Os aposentados de hoje podem ter gordura para queimar, e nós, quando passarmos dos 13 níveis, teremos o que?
    A questão não é puramente de análise quantitativa, quanto nos interessa ganhar hoje. E a análise qualitativa?
    Governo nenhum dá nada de graça.
    O fundamental sempre foi e sempre será o Plano de Carreira. Temos agora uma grande oportunidade na plenária da Fenajufe, essa é a hora de buscarmos um caminho para nossa jornada.
    Mas uma coisa eu concordo, o modelo remuneratório precisa mudar!
    Vou repetir que um colega que trabalha no TCU me disse.
    Acha mesmo que sua aposentadoria é garantida? Confia no governo nos próximos 30 anos?

    A paridade entre ativos e aposentados já era. Quem ainda tem esta paridade serão os futuros antigões. Hj um novato já entra limitado pelo mesmo teto do INSS. Então é questão de tempo que estes novatos sejam a maioria e aceitem um plano de carreira que não se importe com aposentados.
    Acredito que os servidores públicos terão um futuro como aposentados que pagaram pelo INSS. Enquanto a saúde permitir, fazem bicos para poder ter uma complementação da renda defasada.
    Vale lembrar que a vida do aposentado é perversa. Pergunte ao aposentado que tinha uma casinha num bairro antigamente afastado e desvalorizado. Chega uma hora em que a especulação imobiliária o atinge em IPTUs impagáveis, como se fosse o responsável pelo crescimento e especulação imobiliárias.

    Se fosse hoje, no meu mundo de "sonhos", aposentadoria e iria para uma roça (algo realmente afastado), onde não se precisa de muito para viver. O complemento de renda viria de algum tipo de consultoria, aula em concurso ou o que for. Só que ninguém sabe o futuro.
    concordo plenamente. querer massacrar aposentado é perverso, quem diz isso esquece que um dia também ficará velho, sujeito a todo tipo de doenças, remédios caros, plano de saúde deficiente....em que mundo estamos em que o colega de hoje esquece o "aposentado" de amanhã, querendo obter vantagens exclusiva para o pessoal da ativa, essa gente não tem pai nem mãe não???? vão jogar os "velhos" num asilo???? como dizia meu avô, que Deus o tenha: 'MEUS FILHOS FILHOS TERÃO
    bpcf
    bpcf
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 118
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 29/01/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por bpcf em Qui 08 Ago 2013, 7:31 pm

    Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    A1
    A1
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Cargo : Oficial de Justiça - TRT
    Mensagens : 132
    Reputação : 15
    Data de inscrição : 07/07/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por A1 em Qui 08 Ago 2013, 9:08 pm

    Será q essa PEC 190 é a tampa do nosso caixão?

    Eu pensava q ela não seria aprovada nunca; mas agora, tô assustado.
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas em Qui 08 Ago 2013, 9:20 pm

    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    surprise2 surprise2 surprise2 surprise2 


    Casa Grande e Senzala!!!!!!
    Lord Sith
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2138
    Reputação : 91
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Lord Sith em Qui 08 Ago 2013, 9:25 pm

    Certamento o SINDJUS-DF vai lutar por uma separação dos Tribunais Superiores, o negócio vai ser com TJDF, reduto do deles......se isso passar, certamente no MPU quem trabalha na PGR vai fazer o mesmo.

    camirecas escreveu:
    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    surprise2 surprise2 surprise2 surprise2 


    Casa Grande e Senzala!!!!!!
    thiagov
    thiagov
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 88
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 09/08/2011
    Localização : Paraíba

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por thiagov em Qui 08 Ago 2013, 11:33 pm

    Kkkkkkk... estes SERVIDORES se sentem verdadeiros juízes! Esqueçem que quem assessora verdadeiramente os ministros são juízes convocados!

    Deviam fazer concurso para magistratura...desculpem, acho que eles acham esse cargo medíocre também, pois como magistrados eles iriam começar como juízes substitutos em uma vara ou comarca qualquer!
    Nojenta..essa mentalidade. Por isso a carreira está afundando!

    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    Última edição por thiagov em Sex 09 Ago 2013, 1:06 am, editado 2 vez(es) (Razão : Erro)
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 08 Ago 2013, 11:43 pm

    "concordo plenamente. querer massacrar aposentado é perverso, quem diz isso esquece que um dia também ficará velho, sujeito a todo tipo de doenças, remédios caros, plano de saúde deficiente....em que mundo estamos em que o colega de hoje esquece o "aposentado" de amanhã, querendo obter vantagens exclusiva para o pessoal da ativa, essa gente não tem pai nem mãe não???? vão jogar os "velhos" num asilo???? como dizia meu avô, que Deus o tenha: 'MEUS FILHOS FILHOS TERÃO" (Caldas)



    O autor dessa movimentação é o Governo!
    Jogar os aposentados na sarjeta é propósito do Governo, como já faz com os aposentados pelo Regime Geral.

    Os aposentados e os que estão próximos de se aposentarem tem opção: lutarmos juntos para a implantação do subsídio, que trará a PARIDADE TOTAL.

    Senão, há indícios fortes de que o Governo quer implantar GD em todo o serviço público, e isso será hoje ou daqui há alguns anos.

    E com a GD adeus paridade! Depois não adianta chorar! Essa batalha já está ganha: com GD não há paridade.

    E os servidores da ativa hoje estão no dilema: ou ficam abraçados aos aposentados na VB+GAJ atual e amargam mais alguns anos de congelamento até que o Governo implante 'na marra' a GD,
    ou convencem os aposentados a lutarem juntos pelo subsídio, ou ainda lutam desde já pela INEVITÁVEL GD e evita assim mais uns anos de congelamento e miséria.



     Aposentados hoje e incorporados só estão inerte e resistentes à solução do subsídio porque tem muitos privilégios e ganham muito bem.

    Enquanto que a imensa maioria dos servidores está com a corda no pescoço, na miséria e nas dívidas!

    Essa massa de servidores 'comuns' não tem mais tempo, não tem mais condição de esperar: ou vamos para a luta juntos pelo subsídio, OU VAMOS LOGO PARA A GD, POIS NO FINAL ELA SERÁ IMPLANTADA MESMO!

    A independência do judiciário acabou: o último a resistir à opressão foi o Peluso, assim mesmo de forma muito tímida. O Governo vai implantar GD assim que achar que já nos massacrou o suficiente, assim que achar que já sofremos bastante. ENTÃO PARA QUÊ ESPERAR! SE É PARA SER GD, VAMOS IMPLANTÁ-LA JÁ! ÚNICA LUZ PARA QUEBRAR ESSE CONGELAMENTO QUE NÃO TEM DATA PARA ACABAR!

    Analista Desafortunado
    Analista Desafortunado
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 297
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 07/11/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Analista Desafortunado em Sex 09 Ago 2013, 12:46 am

    josebarbos escreveu:
    darkshi escreveu:
    camirecas escreveu:
    Temos que ter bastante cuidado com os açodamentos!
    O ativo de hoje é o aposentado de amanhã! Na ativa brigaremos por GD e quando aposentarmos, brigaremos pelo que? GV - Gratificação de velhice?
    Os aposentados de hoje podem ter gordura para queimar, e nós, quando passarmos dos 13 níveis, teremos o que?
    A questão não é puramente de análise quantitativa, quanto nos interessa ganhar hoje. E a análise qualitativa?
    Governo nenhum dá nada de graça.
    O fundamental sempre foi e sempre será o Plano de Carreira. Temos agora uma grande oportunidade na plenária da Fenajufe, essa é a hora de buscarmos um caminho para nossa jornada.
    Mas uma coisa eu concordo, o modelo remuneratório precisa mudar!
    Vou repetir que um colega que trabalha no TCU me disse.
    Acha mesmo que sua aposentadoria é garantida? Confia no governo nos próximos 30 anos?

    A paridade entre ativos e aposentados já era. Quem ainda tem esta paridade serão os futuros antigões. Hj um novato já entra limitado pelo mesmo teto do INSS. Então é questão de tempo que estes novatos sejam a maioria e aceitem um plano de carreira que não se importe com aposentados.
    Acredito que os servidores públicos terão um futuro como aposentados que pagaram pelo INSS. Enquanto a saúde permitir, fazem bicos para poder ter uma complementação da renda defasada.
    Vale lembrar que a vida do aposentado é perversa. Pergunte ao aposentado que tinha uma casinha num bairro antigamente afastado e desvalorizado. Chega uma hora em que a especulação imobiliária o atinge em IPTUs impagáveis, como se fosse o responsável pelo crescimento e especulação imobiliárias.

    Se fosse hoje, no meu mundo de "sonhos", aposentadoria e iria para uma roça (algo realmente afastado), onde não se precisa de muito para viver. O complemento de renda viria de algum tipo de consultoria, aula em concurso ou o que for. Só que ninguém sabe o futuro.
    Moro no interior e realmente para a realidade da cidade sou considerado um marajá.

    Contudo, os requisitados que trabalham comigo estão com o salário da prefeitura atrasado, passam o dia reclamando de tudo, conta de água, luz, aluguel; enfim, necessidades primárias de qualquer ser vivo...

    A zeladora que limpa a nossa sala todo dia ainda está numa situação pior, pois era contratada há 13 anos pela prefeitura e foi " demitida ". E o pior é que ela está devendo para um agiota e está  "ameaçada" de morte, coisas do interior...

    Assim, vou ter que emprestar esse dinheiro para ela, será que vou receber? Será?

    Não existe um dia sequer em que pelo menos uma pessoa venha me pedir algo, nem que seja por uma via transvessa, como bingo, comprar algo, etc. Realmente isso incomoda E MUITO

    E o pior é que a gente precisa da ajuda deles, principalmente no período eleitoral.


    Os MMs sofrem menos com isso, pois ficam em seus gabinetes, longe de tudo e de todos. E a turma tem respeito aos DRs. e fica com vergonha de pedir

    Preferiria estar numa capital, com todos os problemas, pois quando eu trabalhava lá isso não acontecia...
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 09 Ago 2013, 7:20 am

    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    https://docs.google.com/file/d/0Bw6vQTayz0aIWFlJdnBYX0NNdDQ/edit?pli=1
    Como se isto já não fosse feito nas funções.
    Entretanto, quando a farinha é pouca, meu pirão primeiro.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 09 Ago 2013, 7:50 am

    Câmara estuda possibilidade de liberar servidores para trabalhar em casa
    Ideia é deixar o funcionário mais motivado e tentar reduzir custos


    Juliana Braga

    Publicação: 09/08/2013 06:06Atualização:



    A Câmara dos Deputados estuda a possibilidade de liberar parte dos servidores para trabalhar em casa. A alternativa, apresentada pelo diretor-geral da instituição, Sérgio Sampaio, está em fase preliminar e ainda não há previsão para sair do papel. A ideia é deixar o funcionário mais motivado e tentar reduzir custos. “Existem muitas experiências, muitos casos de sucesso em outros órgãos públicos e, por isso, vamos estudar adotar a prática aqui”, explicou.

    Leia mais notícias em Política

    Uma comissão de servidores será instalada na próxima semana para apresentar a proposta de regulamentação. A ideia é que só sejam liberados alguns servidores de cada repartição, e somente aqueles cujas tarefas não exijam, de fato, a presença na Câmara. Além disso, o grupo deverá apontar quais são os setores ou as funções passíveis de uma avaliação de produtividade clara para os funcionários. “Só serão liberados aqueles servidores que possam se comprometer com metas”, disse. Segundo ele, o percentual deve ser pequeno.



    fonte: "http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica-brasil-economia/33,65,33,14/2013/08/09/interna_politica,381556/camara-estuda-possibilidade-de-liberar-servidores-para-trabalhar-em-casa.shtml"
    QUEM NAO CHORA NÃO MAMA
    QUEM NAO CHORA NÃO MAMA
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 383
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 20/03/2013

    Tópico Geral - Página 13 Empty BOICOTE A MUTIRÕES

    Mensagem por QUEM NAO CHORA NÃO MAMA em Sex 09 Ago 2013, 9:20 am

    ACHO QUE O MOMENTO É IMPORTANTE PARA FAZER A SEGUINTE PERGUNTA:

    POR QUE, SE SOMOS CONSIDERADOS SERVIDORES DE 2ª CATEGORIA PELOS PROPRIOS COLEGAS DOS TRIBUNAIS SUPERIORES (E PELOS MINISTROS TAMBÉM), NOS SUBMETEMOS A MUTIRÕES FREQUENTES COMO O QUE ORA VAI SER REALIZADO EM BARREIRINHAS/MA A PARTIR DA SEMANA QUE VEM?

    O QUE GANHA UM SERVIDOR QUE FAZ MUTIRÃO? NO MEU PONTO DE VISTA SÓ PERDE. PERDE PORQUE O VALOR DA DIÁRIA NÃO E ADEQUADO, PERDE PORQUE NÃO GANHA AS HORAS EXTRAS QUE DEVERIA GANHAR NO MUTIRÃO.

    EM CONTRAPARTIDA, PARA A CÚPULA DOS TRIBUNAIS, MUTIRÃO É OTIMO, É ÓTIMO PARA FAZER PROPAGANDA NA MÍDIA E, MESMO NÃO SENDO OS MAGISTRADOS QUE SUPORTAM A CARGA PESADA, NO FINAL DA CONTA O MUTIRÃO PODE MUITO BEM SERVIR COMO MOEDA DE TROCA PARA PLEITEAR, COM O APOIO DA SOCIEDADE, UM AUMENTO NOS SUBSIDIOS. ADEMAIS, OS JUIZES JÁ GANHAM, EM MUTIROES, EXCEPCIONALMENTE E COM FREQUENCIA, ALTAS DIARIAS E BENEFICIOS DIRETOS COMO A REDUÇÃO DO ACERVO PROCESSUAL. VALE LEMBRAR QUE ESTAS DIARIAS PODERIAM ESTAR MUITO BEM SENDO UTILIZADAS PARA AUMENTAR O SALARIO DOS SERVIDORES OU PARA O PAGAMENTO DOS PASSIVOS.

    ENTÃO PESSOAL, PENSEM NA POSSIBILIDADE DE BOICOTE A ESSES MUTIROES E OUTRAS MEDIDAS PREJUDICIAIS AOS SERVIDORES.

    NÃO DEPENDEMOS DE SINDICATO PARA CONSEGUIR MARCAR POSIÇÃO A NOSSO FAVOR.
    avatar
    TRF1/MG
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4844
    Reputação : 314
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por TRF1/MG em Sex 09 Ago 2013, 11:00 am

    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Alguma surpresa que Juízes, Governo e etc, nos consideram servidores de segunda linha? Até nosso ditos colegas (desculpe aos que trabalham nos tribunais superiores de chamá-los de colegas, foi um atrevimento de minha parte chamar essa turma superior de colega) estão dizendo isso. E deixo uma pergunta aos colegas que concordam com essa proposta, não era os Oficiais e Agentes quequeriam nos ferrar, queriam dividir a categoria??? Somente eles? Quando apareceu a primeira chance estão demonstrando que são iguais a quem tanto criticam.
    sergio caldas
    sergio caldas
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : analista judiciário
    Mensagens : 1238
    Reputação : 29
    Data de inscrição : 29/11/2010
    Localização : são paulo

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por sergio caldas em Sex 09 Ago 2013, 11:26 am

    num primeiro momento, li sem muita curiosidade o texto dessa suposta "comissão de servidores do STF", postada pelo colega bpcf. Confesso que achei que era uma piada ou brincadeira de mau gosto. Só me dei conta da monstruosidade quando abri o link e me deparei com uma petição, endereçada ao grande JB, pleiteando efetivamente uma carreira própria por parte desses camaradas do supremo. O que dizer sobre isso? Servidores do STF querendo passar a perna nos outros colegas, porque se consideram grande m....apenas pelo fato de limpar as latrinas dos eminentes ministros. Isso não é mais divisão de uma categoria profissional, isso é nazismo, mesquinharia, soberba, alienação, síndrome de Estocolmo. Pelo pouco que conheço do JB, ele vai ler o requerimento e pensar: "são mesmo uns idiotas, merecem ficar com os salários congelados por mais vinte anos....."
    paulosl
    paulosl
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1317
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 11/05/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por paulosl em Sex 09 Ago 2013, 11:49 am

    Medidas Extremas

    1. Criação de um PDV(Plano de Demissão Voluntário) para o judiciário, para atingir 40% do quadro, com inclusão dos servidores demitidos nos programas sociais do governo federal.
    2. Extinção do cargo de oficial, com terceirização de avaliações, citações e noticações expedidas pelo correio e execução judicial promovida pelas partes com apoio de força policial.
    3. Regime Celetista para todos os servidores ou Igulalitário, com remuneração fixada em 1 salálio mínimo.
    4. Fim da Instância Civil, lides civeis seriam decididas por conselhos populares.
    5. Fim da Justiça do Trabalho, igualmente seria decidia pelos conselhos populares.
    6. Extinção da Democracia Direta e Fim da Justiça Eleitoral, os chefes políticos seriam eleitos em assembléia de conselhos populares
    7. Fim da Justiça Federal e criação da Justiça Única, exercida por membros indicados pelos conselhos populares
    8. Fim da Magistratura e instauração da Sentença Coletiva assinada por dez conselheiros populares, sem motivação. Sentenças com mais de cem assinaturas poderiam ser proferidas mesmo contrárias à Lei.
    9. Criação do Paredão da Justiça em brasília, orgão máximo da Justiça Brasileira.
    10. Fim da OAB
    11. Fim dos Cursos Jurídicos, uma vez que todo direito é conferido unico e excllusivamente pela força popular externada pelos conselhos.(Por exemplo: um homem contrata dois pedreiros para fazer uma casa com pagamento de dois vales bolsa, paga só um vale, os pedreiros poderiam peticionar o conselho popular pela morte do subversivo à ordem, a este caberia recurso apenas e exclusivamente ao seu executor no Paredão da Justiça em brasília).
    12. Tá achando ruim, denuncia para Mídia Ninja.
    ....
    Inocente
    Inocente
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 486
    Reputação : 15
    Data de inscrição : 24/06/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Inocente em Sex 09 Ago 2013, 11:52 am

    sergio caldas escreveu:num primeiro momento, li sem muita curiosidade o texto dessa suposta "comissão de servidores do STF",  postada pelo colega bpcf. Confesso que achei que era uma piada ou brincadeira de mau gosto. Só me dei conta da monstruosidade quando abri o link e me deparei com uma petição, endereçada ao grande JB, pleiteando efetivamente uma carreira própria por parte desses camaradas do supremo. O que dizer sobre isso? Servidores do STF querendo passar a perna nos outros colegas, porque se consideram grande m....apenas pelo fato de limpar as latrinas dos eminentes ministros. Isso não é  mais divisão de uma categoria profissional, isso é nazismo, mesquinharia, soberba, alienação, síndrome de Estocolmo. Pelo pouco que conheço do JB, ele vai ler o requerimento e pensar: "são mesmo uns idiotas, merecem ficar com os salários congelados por mais vinte anos....."
    O lema de nossa categoria é:

    Farinha pouca meu pirão primeiro
    GCC
    GCC
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário - TJDFT
    Mensagens : 360
    Reputação : 74
    Data de inscrição : 06/02/2013

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por GCC em Sex 09 Ago 2013, 12:40 pm

    Inocente escreveu:
    sergio caldas escreveu:num primeiro momento, li sem muita curiosidade o texto dessa suposta "comissão de servidores do STF",  postada pelo colega bpcf. Confesso que achei que era uma piada ou brincadeira de mau gosto. Só me dei conta da monstruosidade quando abri o link e me deparei com uma petição, endereçada ao grande JB, pleiteando efetivamente uma carreira própria por parte desses camaradas do supremo. O que dizer sobre isso? Servidores do STF querendo passar a perna nos outros colegas, porque se consideram grande m....apenas pelo fato de limpar as latrinas dos eminentes ministros. Isso não é  mais divisão de uma categoria profissional, isso é nazismo, mesquinharia, soberba, alienação, síndrome de Estocolmo. Pelo pouco que conheço do JB, ele vai ler o requerimento e pensar: "são mesmo uns idiotas, merecem ficar com os salários congelados por mais vinte anos....."
    O lema de nossa categoria é:

    Farinha pouca meu pirão primeiro

    Acrescento mais.

    Já fui oficial de gabinete em comarca de interior (TJRJ). Era Vara Única, portanto, com competência em todas as matérias. Trabalhava no gabinete só eu e a Juíza, e tinha dias que tinha que fazer audiência (em ausências do secretário). Também afazia conciliação no JECRIM, onde era diretor, à distância (tudo sem função comissionada - nada de $$$ a mais).

    Meu trabalho era muito mais complicado que dos servidores do STF.
    Enquanto eles analisam uma dou duas teses jurídicas constitucionais em cada recurso. Eu tinha que analisar processos de todos os ramos do direito, com análise de incidentes processuais, produção de provas e sua valoração, e, além disso, apreciar as mesmas teses já lançadas na ação, que um dia chegariam ao STF.

    Hoje estou na segunda instância do TJDFT. E continuo com um trabalho mais complicado do que dos semideuses do STF.
    Enquanto lá eles analisam uma tese de inconstitucionalidade por voto, aqui no gabinete cível analisamos as mesmas teses, só que também temos que julgar incidentes, agravos, conflitos de competência, reclamações, mandados de segurança, questões prejudiciais e preliminares de mérito, dentre tantas outras questões de recursos perante turma, câmara, e outras instâncias internas de segundo grau, com valorização ampla de conjunto probatório e toda legislação infraconstitucional e constitucional, tendo, por vezes, que apreciar folha por folha de processos com mais de 10 ou 20, volumes.

    Quando estes processos chegam no STF, eles analisam só o recurso extraordinário, as contrarrazões, para então apreciar uma ou outra tese de inconstitucionalidade, que já foi apreciada por nós que assessoramos nas instâncias inferiores.

    Então pergunto, quem trabalha mais? Quem tem mais atribuições ao analisar um processo e seu conteúdo no julgamento de um recurso?
    schneider2
    schneider2
    Novo Usuário

    Mensagens : 12
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 13/06/2013

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por schneider2 em Sex 09 Ago 2013, 12:43 pm

    O mais engraçado é ver o pessoal dos estados achando que vai se dar bem com a PEC 190.
    Eles vão perder direitos, adicional de tempo de serviço, licença prêmio, incorporações, data base definida etc
    E em muitos casos eles já ganham mai que no PJU, mas têm aquele ideia de que federal é melhor dos mundos. Esse tempo já foi hoje está bem quem entrou nos anos 80 início dos 90 depois disso....
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 09 Ago 2013, 1:06 pm

    paulosl escreveu:Medidas Extremas

    1. Criação de um PDV(Plano de Demissão Voluntário) para o judiciário, para atingir 40% do quadro, com inclusão dos servidores demitidos nos programas sociais do governo federal.
    2. Extinção do cargo de oficial, com terceirização de avaliações, citações e noticações expedidas pelo correio e execução judicial promovida pelas partes com apoio de força policial.
    3. Regime Celetista para todos os servidores ou Igulalitário, com remuneração fixada em 1 salálio mínimo.
    4. Fim da Instância Civil, lides civeis seriam decididas por conselhos populares.
    5. Fim da Justiça do Trabalho, igualmente seria decidia pelos conselhos populares.
    6. Extinção da Democracia Direta e Fim da Justiça Eleitoral, os chefes políticos seriam eleitos em assembléia de conselhos populares
    7. Fim da Justiça Federal e criação da Justiça Única, exercida por membros indicados pelos conselhos populares
    8. Fim da Magistratura e instauração da Sentença Coletiva assinada por dez conselheiros populares, sem motivação. Sentenças com mais de cem assinaturas poderiam ser proferidas mesmo contrárias à Lei.
    9. Criação do Paredão da Justiça em brasília, orgão máximo da Justiça Brasileira.
    10. Fim da OAB
    11. Fim dos Cursos Jurídicos, uma vez que todo direito é conferido unico e excllusivamente pela força popular externada pelos conselhos.(Por exemplo: um homem contrata dois pedreiros para fazer uma casa com pagamento de dois vales bolsa, paga só um vale, os pedreiros poderiam peticionar o conselho popular pela morte do subversivo à ordem, a este caberia recurso apenas e exclusivamente ao seu executor no Paredão da Justiça em brasília).
    12. Tá achando ruim, denuncia para Mídia Ninja.  
    ....  


    Shocked took his gardenal today?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 09 Ago 2013, 1:27 pm

    schneider2 escreveu: "O mais engraçado é ver o pessoal dos estados achando que vai se dar bem com a PEC 190.
    Eles vão perder direitos, adicional de tempo de serviço, licença prêmio, incorporações, data base definida etc
    [size=18]E em muitos casos eles já ganham mai que no PJU, mas têm aquele ideia de que federal é melhor dos mundos. Esse tempo já foi hoje está bem quem entrou nos anos 80 início dos 90 depois disso...." (shineide)


    O fato é que estão criando o carreirão do judiciário.
    Depois vão implantar a GD para todo mundo.

    E ficará dividido: carreiras top recebem por subsídio;
    carreirão recebe por GD; aposentados chupam o dedo!

    Só que a miseria atual vai aprofundar por mais uns dois anos,
    até sentirem que já sofremos o bastante, e o pessoal dos estados
    estivem ganhando o mesmo que nós, sendo que em alguns estados eles
    ganham mais, terão que esperar congeladinhos!

    E a fenajufe viceja com a inércia dos seus comandados!


    Última edição por VANDER DE PAULA em Sex 09 Ago 2013, 5:07 pm, editado 1 vez(es)
    Brother
    Brother
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 869
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 06/05/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Brother em Sex 09 Ago 2013, 1:37 pm

    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Que lixo hein?!?! Dá nojo só de ler!! Pelas barbas do profeta!krespin 
    GCC
    GCC
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário - TJDFT
    Mensagens : 360
    Reputação : 74
    Data de inscrição : 06/02/2013

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por GCC em Sex 09 Ago 2013, 1:47 pm

    É meus caros, acho que para este ano e para o ano que vê já era:

    STF envia a Dilma dotação de R$ 562 milhões para 2014


    Os ministros do Supremo Tribunal Federal aprovaram, durante sessão administrativa na tarde desa quinta-feira (8/Cool, a dotação orçamentária do tribunal para o ano de 2014. A proposta a ser enviada para a Presidência da República prevê orçamento de R$ 562 milhões. O valor será dividido entre a área de “Pessoal e Encargos Sociais”, que pela proposta ficará com R$ 322,1 milhões, e “Custeios e Capital”, onde serão investidos R$ 239,9 milhões.
    A sessão administrativa foi convocada com apenas este assunto em pauta, e era necessária porque o prazo para o encaminhamento da proposta termina no dia 15 de agosto. Definidos após negociação com a Secretaria de Orçamento, vinculada ao Ministério do Planejamento, os valores permitem a manutenção do nível de serviços atualmente oferecido e o aprimoramento da prestação jurisdicional, segundo o diretor-geral do STF, Miguel Augusto Fonseca de Campos.
    Responsável por esclarecer a proposta aos ministros do Supremo, o diretor-geral confirmou que a dotação prevê dinheiro para a ampliação da garagem do Anexo 2 e para demandas da área de Tecnologia da Informação. O objetivo, neste caso, é garantir a celeridade processual e ampliar o acesso dos jurisdicionados.
    A dotação orçamentária do STF para 2014 supera em R$ 27,8 milhões o valor definido para 2013 mas, como lembrou o ministro Marco Aurélio, essa diferença é inferior à inflação do período. A sessão foi comandada pelo vice-presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski. Ele garantiu que esse aumento inferior à inflação prova que o Judiciário acompanha o Executivo e Legislativo na busca por contenção orçamentária, necessária pela crise que atinge o mundo. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.

    Revista Consultor Jurídico, 8 de agosto de 2013
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    RicardoMII
    RicardoMII
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1987
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 07/07/2010
    Localização : João Pessoa

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por RicardoMII em Sex 09 Ago 2013, 2:02 pm

    Não adianta se iludir.
    Só estamos recebendo a esmola porquê foi distribuído para todo mundo e só vamos receber antecipação de parcela se for aprovado para todos os outros servidores.
    JB não fará nada para melhorar a situação dos servidores, que ele considera excelente, até a saida dele.
    Sorte dos colegas do MPU que conseguiram o reenquadramento, para o pju nem isso virá.


    GCC escreveu:É meus caros, acho que para este ano e para o ano que vê já era:

    STF envia a Dilma dotação de R$ 562 milhões para 2014


    Os ministros do Supremo Tribunal Federal aprovaram, durante sessão administrativa na tarde desa quinta-feira (8/Cool, a dotação orçamentária do tribunal para o ano de 2014. A proposta a ser enviada para a Presidência da República prevê orçamento de R$ 562 milhões. O valor será dividido entre a área de “Pessoal e Encargos Sociais”, que pela proposta ficará com R$ 322,1 milhões, e “Custeios e Capital”, onde serão investidos R$ 239,9 milhões.
    A sessão administrativa foi convocada com apenas este assunto em pauta, e era necessária porque o prazo para o encaminhamento da proposta termina no dia 15 de agosto. Definidos após negociação com a Secretaria de Orçamento, vinculada ao Ministério do Planejamento, os valores permitem a manutenção do nível de serviços atualmente oferecido e o aprimoramento da prestação jurisdicional, segundo o diretor-geral do STF, Miguel Augusto Fonseca de Campos.
    Responsável por esclarecer a proposta aos ministros do Supremo, o diretor-geral confirmou que a dotação prevê dinheiro para a ampliação da garagem do Anexo 2 e para demandas da área de Tecnologia da Informação. O objetivo, neste caso, é garantir a celeridade processual e ampliar o acesso dos jurisdicionados.
    A dotação orçamentária do STF para 2014 supera em R$ 27,8 milhões o valor definido para 2013 mas, como lembrou o ministro Marco Aurélio, essa diferença é inferior à inflação do período. A sessão foi comandada pelo vice-presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski. Ele garantiu que esse aumento inferior à inflação prova que o Judiciário acompanha o Executivo e Legislativo na busca por contenção orçamentária, necessária pela crise que atinge o mundo. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.

    Revista Consultor Jurídico, 8 de agosto de 2013
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6779
    Reputação : 300
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Galizezin em Sex 09 Ago 2013, 2:02 pm

    MPF escreveu:Câmara estuda possibilidade de liberar servidores para trabalhar em casa
    Ideia é deixar o funcionário mais motivado e tentar reduzir custos


    Juliana Braga

    Publicação: 09/08/2013 06:06Atualização:



    A Câmara dos Deputados estuda a possibilidade de liberar parte dos servidores para trabalhar em casa. A alternativa, apresentada pelo diretor-geral da instituição, Sérgio Sampaio, está em fase preliminar e ainda não há previsão para sair do papel. A ideia é deixar o funcionário mais motivado e tentar reduzir custos. “Existem muitas experiências, muitos casos de sucesso em outros órgãos públicos e, por isso, vamos estudar adotar a prática aqui”, explicou.

    Leia mais notícias em Política

    Uma comissão de servidores será instalada na próxima semana para apresentar a proposta de regulamentação. A ideia é que só sejam liberados alguns servidores de cada repartição, e somente aqueles cujas tarefas não exijam, de fato, a presença na Câmara. Além disso, o grupo deverá apontar quais são os setores ou as funções passíveis de uma avaliação de produtividade clara para os funcionários. “Só serão liberados aqueles servidores que possam se comprometer com metas”, disse. Segundo ele, o percentual deve ser pequeno.



    fonte: "http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica-brasil-economia/33,65,33,14/2013/08/09/interna_politica,381556/camara-estuda-possibilidade-de-liberar-servidores-para-trabalhar-em-casa.shtml"
    hehehe...é um passo importante para a legalização dos funcionários fantasmas do CN. Dona Maria, servidora do Senado, faz teletrabalho em casa, assistindo a novela Amor à vida.


    _________________
    Flavinho acima de tudo, eu acima de todos!
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Najla em Sex 09 Ago 2013, 4:50 pm

    TRF1/MG escreveu:
    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Alguma surpresa que Juízes, Governo e etc, nos consideram servidores de segunda linha? Até nosso ditos colegas (desculpe aos que trabalham nos tribunais superiores de chamá-los de colegas, foi um atrevimento de minha parte chamar essa turma superior de colega) estão dizendo isso. E deixo uma pergunta aos colegas que concordam com essa proposta, não era os Oficiais e Agentes quequeriam nos ferrar, queriam dividir a categoria??? Somente eles? Quando apareceu a primeira chance estão demonstrando que são iguais a quem tanto criticam.
    A carreira exclusiva é pleito dos servidores do STF.
    Sou servidora de um tribunal superior e não estamos pleiteando isso.


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Najla em Sex 09 Ago 2013, 4:52 pm

    Sobre o ato do Sindjus de ontem:

    Indo direto para o resultado - O DG do STF receberá a direção do Sindjus na segunda-feira.


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    lroger8
    lroger8
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3211
    Reputação : -45
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por lroger8 em Sex 09 Ago 2013, 6:30 pm

    [quote="Najla"]
    TRF1/MG escreveu:
    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Alguma surpresa que Juízes, Governo e etc, nos consideram servidores de segunda linha? Até nosso ditos colegas (desculpe aos que trabalham nos tribunais superiores de chamá-los de colegas, foi um atrevimento de minha parte chamar essa turma superior de colega) estão dizendo isso. E deixo uma pergunta aos colegas que concordam com essa proposta, não era os Oficiais e Agentes quequeriam nos ferrar, queriam dividir a categoria??? Somente eles? Quando apareceu a primeira chance estão demonstrando que são iguais a quem tanto criticam.
    Pois é, mas os sindicatos e federação semearam a semente da discórdia, o duvidar das intenções do colega. As justiças especializadas pouco ajudaram, pois, mesmo com a informatização, a Eleitoral e Trabalhista não param de criar cargos... Enfim, o mesmo método para velhos problemas. Culpa/omissão do CNJ também, pois tem que impor a eficiência.... Basta ver que o TJDFT até hoje não informatizou processos. Nisso, vira um salve-se quem puder... Ex. bem sabemos que a informatização tem o condão de tirar servidores de balcão, reduzir servidores de protocolo etc. Por que não fazer isso e remanejar servidor antes de criar cargo?! Por que continuar criando cargos de segurança e motorista quando o STJ não faz há 3 concursos certame para recrutar novos profissionais, tendo terceirizado com sucesso e economia de recursos públicos essa atividade meio. Antes, houve caso até de Ministro ser deixado em solenidade, representando o Tribunal, por motorista, pois o sujeito simplesmente entendeu que já tinha dado a sua hora... Imagina se um interno deixasse de fazer uma minuta de uma liminar urgente apenas por ter dado a hora...   O trecho do texto que o pessoal do STF colocou transcrevendo as palavras proferidas por Ministro do Executivo acerca de ser impossível remunerar bem mais de 120 mil servidores é bastante elucidativo... Ou o Judiciário se reinventa ou seremos passados pelo INSS, que já está quase empatado, sendo que a carga horária lá é de 6 horas apenas. A criação da Anata já oi um grande passo para unir a categoria e obtermos um sindicalismo profissional, onde as pessoas não vão a audiência com presidente do STF ou do MPU utilizando calça jeans e tênis, por exemplo e falando abobrinhas como: "se deixar de pagar a dívida pública, dá pra dar aumento"...


    Última edição por lroger8 em Sex 09 Ago 2013, 6:55 pm, editado 3 vez(es)
    lroger8
    lroger8
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3211
    Reputação : -45
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por lroger8 em Sex 09 Ago 2013, 6:32 pm

    Um pouco de choque de realidade: alerta para boa parte dos colegas que entraram a partir de 2004 estão sonhando que terão paridade quando conseguirem aposentar. Eis o que vai ocorrer, conforme transcrevo agora de precisos esclarecimentos retirados do COnjur:
    "Também não serão afetados. Todos os servidores que já estavam no serviço público antes da criação do fundo de pensão poderão continuar contribuindo com a totalidade de sua remuneração e poderão se aposentar com base na última remuneração, seja integral ou pela média das contribuições. Os que ingressaram antes da reforma de 1998 terão direito à paridade e integralidade, além de poderem se beneficiar da regra de transição, que permite a troca do tempo de contribuição por idade (fórmulas 85 para mulher e 95 para homem). Também terão direito a paridade e integralidade os servidores que ingressaram no serviço público entre a vigência das Emendas Constitucionais 20, de 15 de dezembro de 1998, e 41, de 19 de dezembro de 2003, desde que contem idade mínima (55 anos mulher e 60 homem), tempo de contribuição (30 anos mulher e 35 homem), e comprovem 20 anos de serviço público, dez na carreira e cinco no cargo. Já os que ingressaram a partir de 1º de janeiro de 2004 até 31 de janeiro de 2013, após completarem os requisitos para aposentadoria, terão direito à aposentadoria com base na atualização mês a mês de suas contribuições".
    avatar
    TRF1/MG
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4844
    Reputação : 314
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por TRF1/MG em Sex 09 Ago 2013, 6:53 pm

    lroger8 escreveu:
    lroger8 escreveu:
    TRF1/MG escreveu:
    bpcf escreveu:Deliciem-se com algumas partes do pedido da comissão do STF!!!


    O mesmo tratamento que é dispensado a um servidor da Suprema Corte é o que
    recebe o servidor lotado em uma vara da Justiça Federal do interior,
    situação que se mostra notadamente equivocada.

    54. Nesse sentido, é notadamente equivocado tratar de forma idêntica um
    servidor que assessora um Ministro da mais alta Corte do país com outro
    que atue, por exemplo, perante um juiz federal substituto. Em razão disso,
    é evidente que os servidores devem merecer tratamento diferenciado na
    mesma proporção de importância do órgão e das autoridades a ele
    vinculadas.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Alguma surpresa que Juízes, Governo e etc, nos consideram servidores de segunda linha? Até nosso ditos colegas (desculpe aos que trabalham nos tribunais superiores de chamá-los de colegas, foi um atrevimento de minha parte chamar essa turma superior de colega) estão dizendo isso. E deixo uma pergunta aos colegas que concordam com essa proposta, não era os Oficiais e Agentes quequeriam nos ferrar, queriam dividir a categoria??? Somente eles? Quando apareceu a primeira chance estão demonstrando que são iguais a quem tanto criticam.
    Pois é, mas os sindicatos e federação semearam a semente da discórdia, o duvidar das intenções do colega. As justiças especializadas pouco ajudaram, pois, mesmo com a informatização, a Eleitoral e Trabalhista não param de criar cargos... Enfim, o mesmo método para velhos problemas. Ex. bem sabemos que a informatização tem o condão de tirar servidores de balcão, reduzir servidores de protocolo etc. Por que não fazer isso e remanejar servidor antes de criar cargo?! Por que continuar criando cargos de segurança e motorista quando o STJ não faz há 3 concursos certame para recrutar novos profissionais, tendo terceirizado com sucesso e economia de recursos públicos essa atividade fim. Antes, houve caso até de Ministro ser deixado em solenidade, representando o Tribunal, por motorista, pois o sujeito simplesmente entendeu que já tinha dado a sua hora... Imagina se um interno deixasse de fazer uma minuta de uma liminar urgente apenas por ter dado a hora...   Nisso, vira um salve-se quem puder... O trecho do texto que o pessoal do STF colocou transcrevendo as palavras proferidas por Ministro do Executivo acerca de ser impossível remunerar bem mais de 120 mil servidores é bastante elucidativo... Ou o Judiciário se reinventa ou seremos passados pelo INSS, que já está quase empatado, sendo que a carga horária lá é de 6 horas apenas. A criação da Anata já oi um grande passo para unir a categoria e obtermos um sindicalismo profissional, onde as pessoas não vão a audiência com presidente do STF ou do MPU utilizando calça jeans e tênis, por exemplo e falando abobrinhas como: "se deixar de pagar a dívida pública, dá pra dar aumento"....
    Os sindicatos semearam a discórdia, agora os colegas vão regar ela e fazer frutificar? Se um sacaneou lá no início, o mais correto é tentar corrigir ou sacanear mais, como estão fazendo o pessoal do STF? Você é favorável a separação da carreira?
    lroger8
    lroger8
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3211
    Reputação : -45
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por lroger8 em Sex 09 Ago 2013, 7:00 pm

    TRF1/MG escreveu:
    lroger8 escreveu:
    lroger8 escreveu:
    TRF1/MG escreveu:Alguma surpresa que Juízes, Governo e etc, nos consideram servidores de segunda linha? Até nosso ditos colegas (desculpe aos que trabalham nos tribunais superiores de chamá-los de colegas, foi um atrevimento de minha parte chamar essa turma superior de colega) estão dizendo isso. E deixo uma pergunta aos colegas que concordam com essa proposta, não era os Oficiais e Agentes quequeriam nos ferrar, queriam dividir a categoria??? Somente eles? Quando apareceu a primeira chance estão demonstrando que são iguais a quem tanto criticam.
    Pois é, mas os sindicatos e federação semearam a semente da discórdia, o duvidar das intenções do colega. As justiças especializadas pouco ajudaram, pois, mesmo com a informatização, a Eleitoral e Trabalhista não param de criar cargos... Enfim, o mesmo método para velhos problemas. Ex. bem sabemos que a informatização tem o condão de tirar servidores de balcão, reduzir servidores de protocolo etc. Por que não fazer isso e remanejar servidor antes de criar cargo?! Por que continuar criando cargos de segurança e motorista quando o STJ não faz há 3 concursos certame para recrutar novos profissionais, tendo terceirizado com sucesso e economia de recursos públicos essa atividade fim. Antes, houve caso até de Ministro ser deixado em solenidade, representando o Tribunal, por motorista, pois o sujeito simplesmente entendeu que já tinha dado a sua hora... Imagina se um interno deixasse de fazer uma minuta de uma liminar urgente apenas por ter dado a hora...   Nisso, vira um salve-se quem puder... O trecho do texto que o pessoal do STF colocou transcrevendo as palavras proferidas por Ministro do Executivo acerca de ser impossível remunerar bem mais de 120 mil servidores é bastante elucidativo... Ou o Judiciário se reinventa ou seremos passados pelo INSS, que já está quase empatado, sendo que a carga horária lá é de 6 horas apenas. A criação da Anata já oi um grande passo para unir a categoria e obtermos um sindicalismo profissional, onde as pessoas não vão a audiência com presidente do STF ou do MPU utilizando calça jeans e tênis, por exemplo e falando abobrinhas como: "se deixar de pagar a dívida pública, dá pra dar aumento"....
    Os sindicatos semearam a discórdia, agora os colegas vão regar ela e fazer frutificar? Se um sacaneou lá no início, o mais correto é tentar corrigir ou sacanear mais, como estão fazendo o pessoal do STF? Você é favorável a separação da carreira?
    Veja, prezado. Concordo, mas no caso estou me atendo aos fatos. Foram os sindicatos que começaram com essa de separar os colegas...  E isso vira um ciclo vicioso. O pessoal do TSE mesmo está com um projeto para dar gratificação especial para os que são da informática... Enfim, um colega fez uma feliz comparação quando comparou isso daqui com a Iugoslávia. A propósito: ele já deve ter passado em coisa melhor, pois ela diagnosticou o problema lá atrás, há uns 2, 3 anos...

    Conteúdo patrocinado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 19 Set 2019, 7:52 pm