PCS JÁ



    Tópico Geral

    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Ter 12 Nov 2013, 5:45 pm

    "Gostei dessa deliberação também:

    - a Fenajufe deve trabalhar a carreira e paralelamente a reposição das perdas salariais, fazendo o estudo das perdas salariais a partir das tabelas do Dieese para chegar a um índice das perdas específicas;

    Não acredito que o governo vá nos dar os valores perdidos pela corrosão inflacionária. Muito menos fará a correção monetária desse montante. Isso quebraria as contas públicas. Mas se passássemos a perceber o data - base com efeitos ex - nunc já me daria por satisfeito."




    É aquela velha história, denunciada pela ex ministra Ellen Glace:
    o Governo deixa a conta ficar muito alta, e depois recusa-se a pagar justamente por ser alta.

    Mesmo supondo que a Fenajufe consiga que o Governo pague, que apresente uma conta baseada nas perdas inflacionárias, segundo o Dieese, o que vai acontecer? Vai pagar pela atual forma de reajuste no Vencimento Básico? com repercussões nas incorporações e vantagens individuais?
    Nunca! a conta estouraria o caixa do governo!

    E se o Governo se recusou a dar 56% de reajuste no PCS, é bom pensarmos antes em ver qual modelo remuneratório podemos migrar, para que reajuste futuro sejam palatáveis ao erário.
    viniloi
    viniloi
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 712
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por viniloi em Ter 12 Nov 2013, 6:29 pm

    Reunião ampliada da Fenajufe aprova criação de GT de Carreira e define plano e calendário de lutas em conjunto com os SPFs para 2013/2014

    (...)

    Por fim, foi aprovado o GT (Grupo de Trabalho) de Carreira, que é de caráter consultivo e será composto por oito membros da diretoria da Fenajufe (sendo incorporado segmentos dos aposentados, dos oficiais de justiça e dos agentes de segurança), além de um representante por estado que crie seu GT local, acrescido de um representante do MPU nos casos em que o Ministério Público da União esteja na base sindical. Foi aprovada a criação de um espaço virtual no site da Federação para que os sindicatos construam seus GTs. A instalação do GT e a primeira reunião acontecerão em dezembro de 2013 e, até junho de 2014, a Fenajufe deverá realizar uma reunião ampliada deliberativa específica sobre carreira.


    CADÊ O SEGMENTO DOS INTERNOS? O SEGMENTO DOS SEM INCORPORAÇÃO?


    QUE PALHAÇADA É ESSA????


    MEMBROS DA ANATA NA FENAJUFE. POR FAVOR, INCLUAM O SEGMENTO DOS INTERNOS TAMBÉM. ISSO NÃO EXISTE.
    cacaum
    cacaum
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Cargo : TÉCNICO JUDICIÁRIO
    Mensagens : 53
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 03/07/2012
    Localização : FLORIANÓPOLIS/SC

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por cacaum em Ter 12 Nov 2013, 7:00 pm

    Aqui no TRT12 já houve o reenquadramento, a ser pago na próxima folha.
    Quanto ao passivo, informaram que o CSJT determinou que permanecesse em suspenso.
    A razão? Mistério...
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Ter 12 Nov 2013, 8:21 pm

    viniloi escreveu:Reunião ampliada da Fenajufe aprova criação de GT de Carreira e define plano e calendário de lutas em conjunto com os SPFs para 2013/2014

    (...)

    Por fim, foi aprovado o GT (Grupo de Trabalho) de Carreira, que é de caráter consultivo e será composto por oito membros da diretoria da Fenajufe (sendo incorporado segmentos dos aposentados, dos oficiais de justiça e dos agentes de segurança), além de um representante por estado que crie seu GT local, acrescido de um representante do MPU nos casos em que o Ministério Público da União esteja na base sindical. Foi aprovada a criação de um espaço virtual no site da Federação para que os sindicatos construam seus GTs. A instalação do GT e a primeira reunião acontecerão em dezembro de 2013 e, até junho de 2014, a Fenajufe deverá realizar uma reunião ampliada deliberativa específica sobre carreira.


    CADÊ O SEGMENTO DOS INTERNOS? O SEGMENTO DOS SEM INCORPORAÇÃO?


    QUE PALHAÇADA É ESSA????


    MEMBROS DA ANATA NA FENAJUFE. POR FAVOR, INCLUAM O SEGMENTO DOS INTERNOS TAMBÉM. ISSO NÃO EXISTE.
    Se me permite, vou tentar responder a sua pergunta.

    É lógico que a FENAJUFE não quer a aprovação da PEC 190, que agora está no Senado, por razões óbvias: ela proclama o fim do modelo VB+GAJ.

    Essa comissão - de aposentados, oficias e agentes de segurança - perfazem o pessoal que não mais trabalha (e com todo o direito) e do pessoal da atividade meio. Veja que o pessoal da atividade fim, os internos, sequer são mencionados.

    Contudo, sabemos que no meio dos internos, temos os incorporados e o pessoal da 2ª divisão, os sem incorporação, sem paridade, sem nada. Com a aprovação da PEC, que motivação teriam os incorporados para apresentar um projeto que contemplasse o subsídio ou a GAJ? Seria o mesmo que perguntar para o cara que está no corredor da morte se prefere a guilhotina ou a cadeira elétrica. Ou seja, vão empurrar com a barriga o máximo que puderem. Em outras palavras, os aposentados (com incorporação), os oficiais, os agentes de segurança e os incorporados internos não vão mexer um dedo para fazer nada de bom pela 2ª divisão.

    Nesse ponto, conforme já comentei aqui, a aprovação dessa PEC foi uma quebrada de perna no pessoal do sindicato. Se antes o desejo do subsídio ou GD existia apenas no mundo dos sonhos, com a aprovação da PEC e depois do estatuto, ele começa a virar realidade. É não que isso seja uma questão de lógica, como alguém ja refutou. O será tão somente por não haver mais pra onde correr.

    Se o STF ficar sentado assistindo de camarote o processo de miserabilização do pessoal da 2ª divisão enquanto os resto morre de rir por estar preservando seus direitos históricos, vai ver a cada dia seu suposto "poder" se tornar mais uma autarquia do governo do PT. Ora, se nem peito para lutar pela sua autonomia tem, de fato não tem o mínimo peito pra enfrentar a ditadora e exigir que se cumpra a constituição, escrita aqui com "c" minúsculo de propósito.

    A verdade é que não podemos esperar nada deste GT, cuja sigla deveria significar Grupo de Traíras, que é o que são os dirigentes dos sindicatos. E a cada dia isso fica mais claro. Infelizmente, a única certeza que podemos ter e que a cada dia o judiciário deixa de ser uma bela carreira para virar um grande trampolim.
    avatar
    Ilhense
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 878
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 18/12/2010

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Ilhense em Ter 12 Nov 2013, 8:25 pm

    VANDER DE PAULA escreveu:"Gostei dessa deliberação também:

    - a Fenajufe deve trabalhar a carreira e paralelamente a reposição das perdas salariais, fazendo o estudo das perdas salariais a partir das tabelas do Dieese para chegar a um índice das perdas específicas;

    Não acredito que o governo vá nos dar os valores perdidos pela corrosão inflacionária. Muito menos fará a correção monetária desse montante. Isso quebraria as contas públicas. Mas se passássemos a perceber o data - base com efeitos ex - nunc já me daria por satisfeito."




    É aquela velha história, denunciada pela ex ministra Ellen Glace:
    o Governo deixa a conta ficar muito alta, e depois recusa-se a pagar justamente por ser alta.

    Mesmo supondo que a Fenajufe consiga que o Governo pague, que apresente uma conta baseada nas perdas inflacionárias, segundo o Dieese, o que vai acontecer? Vai pagar pela atual forma de reajuste no Vencimento Básico? com repercussões nas incorporações e vantagens individuais?
    Nunca! a conta estouraria o caixa do governo!

    E se o Governo se recusou a dar 56% de reajuste no PCS, é bom pensarmos antes em ver qual modelo remuneratório podemos migrar, para que reajuste futuro sejam palatáveis ao erário.
    De fato, a conta será salgada. Mas seria muito pior com os passivos e correções decorrentes.....
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 13 Nov 2013, 12:47 pm

    PELO FIM DA ENROLAÇÃO DA FENAJUFE: CONSULTA AOS SERVIDORES NO PRAZO DE 30 DIAS

    Eugênia Lacerda (Fenajufe):

    “A fenajufe pode decidir o que fazer sem consultar a base? A base é consultada pelos sindicatos. Vc acha que a fenajufe deveria decidir autoritariamente sem o debate em cada entidade sindical? Participe dos eventos para falar com mais propriedade. Colabore na luta, ficar reclamando no face é fácil, quero ver ir pra luta e passar o final de semana discutindo os assuntos que interessam toda a categoria enquanto vários servidores nem valor dão a isso e só reclamam independente do resultado. Vamos à luta, colega! Dê sugestões. Seja proativo. O que acha que a fenajufe deve fazer? Decidir sem ouvir a base? É isso? Reclame, mas sugira e colabora com a luta.”


    Eu:

    A Fenajufe deve promover uma consulta, em um prazo limitado a 30 dias (senão configura enrolação), sobre que modelo remuneratório devemos pedir ao Governo e ao STF, com exclusão da possibilidade do atual modelo VB+GAJ, eis que o Governo reiteradamente o recusou, por promover as disparidades salariais, por ser oneroso ao Orçamento e por ser injusto (pois, por esse modelo nefasto VB+GAJ o servidor ganha mais que juiz, um absurdo, que desperta a ira e a oposição das associações de juízes e acaba impedindo a implementação).

    Temos em voga nos diversos Órgãos Públicos o modelo GD (Gratificação por Desempenho, adotado, por exemplo, no TCU), temos o modelo Subsídio (adotado pelos Fiscais da Receita Federa, pelos Delegados Federais, por exemplo).

    Podemos cogitar em um modelo alternativo a estes, porém estes modelos citados valorizam as carreiras onde foram implantados, e até já foram oferecidos à nossa carreira do Judiciário, em 2009 e 2011.

    O importante é que a Fenajufe não nos enrole mais, não nos considerem como idiotas, que não perca mais tempo, que promova sim a consulta, mas com prazo limitado, em 30 ou 60 dias - HOJE EXISTE A INTERNET PARA NOS AJUDAR A CONSULTAR AS PESSOAS, POR SENHA E COM SEGURANÇA!

    Em seguida, incontinenti, que leve as reivindicações (GD com excelente tabela salarial, a exemplo do TCU, ou subsídio, com excelente tabela salarial a exemplo do PL 2199/2012 do MPU, ou outro modelo alternativo) ao STF, ao Ministério do Planejamento, ao Palácio do Planalto a/c da Presidente Dilma, aos parlamentares.

    E, também incontinenti, unidos, anunciemos uma greve caso as reivindicações não sejam atendidas dentro de um prazo fixado. TUDO COM PRAZO DELIMITADO! NADA DE ENROLAÇÃO. OS SERVIDORES JÁ NÃO AGUENTAM MAIS! Espero ter sido claro.



    .

    COMPLEMENTANDO:

    "A Fenajufe pode fazer uma consulta direta a categoria, pois estará consultando os sindicatos base também, indiretamente, sendo que os filiados aos sindicatos formam os sindicatos.

    É uma espécie de REFERENDO diretamente aos servidores sindicalizados. Tem mais legitimidade que consultar uns poucos que frequentam os sindicatos (lembrando que muitos não frequentam por verdadeira repulsa às formas com que os sindicalistas dirigem a política sindical). É mais democrático.

    Temos tecnologia para isso: a internet permite consultas on line. DURANTE 10 DIAS AS CONSULTAS PODEM FICAR ABERTAS ON LINE, onde todos os sindicalizados podem acessar e votar.

    OUTRAS QUESTÕES SOBRE CARREIRA devem ser sobrestadas, para se tratar da urgente questão do reajuste salarial, após 6 anos de congelamento. OU podem ser tratada PARALELAMENTE, NÃO JUNTAS, EIS QUE A QUESTÃO FUNDAMENTAL DA CARREIRA É O REAJUSTE SALARIAL (ou a falta dele)."
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 13 Nov 2013, 4:05 pm

    mauriciokpv escreveu:
    Najla escreveu:
    mauriciokpv escreveu:
    me respeite escreveu:pois eu acho que vitoria seria a permissão pra o exercício da advocacia.

    se tivessemos uma jornada de 6 horas, daria pra ter uma outra fonte de renda, justamente pra não ficar na mão do governo.

    mas acho que a maioria dos colegas são PREGUIÇOSOS e COMODISTAS e querem só aumento de salários e outras benesses - não que defenda o arrocho - mas creio que trabalhar menos e poder exercer outra atividade seria bem positivo, isso seria
    Acho que está falando por vc.
    Eu sou técnico e não tenho e não pretendo ter outra atividade remunerada além do meu trabalho. Desejo apenas ter as perdas, destes quase 6 anos sem reajustes, devidamente repostas. Não me considero PREGUIÇOSO e/ou COMODISTA, até pq. tenho muitas (muitas mesmo) atividades fora do trabalho, mas que não são remuneradas, pelo contrário, tenho gastos por conta disto.
    Repito, está falando por vc., nem todos os servidores que eu trabalho desejam "advogar", isso não deveria ser um objetivo, se acontecer será apenas para amenizar as perdas salariais sem q o governo desembolse qualquer valor, pq. se vc., pensar bem é algo no mínimo estranho, pois o servidor/advogado teria alguns "privilégios" que os causídicos "puros" não teriam. A partir do momento que temos salários com poder de compra mantido creio que pouquíssimos servidores irão levantar esta bandeira. Se assim o fosse não haveriam tantos advogados atuantes que prestam concurso até pra Técnico Judiciário, como acontece na minha cidade.
    E há os servidores que não são bacharéis em direito e não poderão advogar.

    Cada vez mais há a consciência de que é importante termos tempo para a família, o lazer, a espiritualidade e o cuidado com a saúde. O ideal é que tenhamos um emprego que nos garanta a paz e a qualidade de vida. Poucas pessoas gostariam de ter dupla jornada (e consideramos que as mulheres já têm dupla jornada).

    Com um remuneração adequada, poucos optariam por um segundo emprego.
    Compreendo que com um salário ruim, esse tem sido o caminho de cada vez mais servidores. Porém, arrisco que a maioria deles gostariam de ter apenas um emprego.
    Perfeito Najla!!!
    Disseste tudo.
    "permissão pra o exercício da advocacia"??? drunken 
    Existe alguma reivindicação neste sentido? ou é só um devaneio do colega Maurício?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 13 Nov 2013, 8:44 pm

    Gente, alguém por gentileza teria o material do curso CERS para analista dos tribunais? Estava baixando mas infelizmente tiraram o link do ar.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 13 Nov 2013, 10:50 pm

    Seria Cômico Se Não Fosse Trágico

    Tópico Geral - Página 25 1470289_673422279359123_499153527_n

    Démerson Dias: Legal que alguém publicou, mas marcar todo mundo é difícil!

    Vander : É, mas as 120 mil famílias prejudicadas pela política nefasta da Fenajufe vão marcar todos dessa foto facilmente. Filhos estão perguntando aos pais: 'por que tenho que sair da escola onde estudo e ir para a escola pública'? Resp: por causa desses aí!
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 6:58 am

    VANDER DE PAULA escreveu:Seria Cômico Se Não Fosse Trágico

    Tópico Geral - Página 25 1470289_673422279359123_499153527_n

    Démerson Dias: Legal que alguém publicou, mas marcar todo mundo é difícil!

    Vander : É, mas as 120 mil famílias prejudicadas pela política nefasta da Fenajufe vão marcar todos dessa foto facilmente. Filhos estão perguntando aos pais: 'por que tenho que sair da escola onde estudo e ir para a escola pública'? Resp: por causa desses aí!
    Uma das alternativas para se livrar desse lixo que está na foto seria a eleição de reais representantes dos integrantes da carreira, afastando de vez essa Fraternidade formada por oficiais e agentes de segurança. Como isso é difícil, ou melhor, praticamente impossível, outra alternativa seria fazer uma montagem colocando na frente desses aí uma faixa dizendo 'Obama, somos seguidores do Talibã e estamos no Brasil" e deixar os EUA fazerem a limpa. Enquanto isso não ocorre, vamos rindo da nossa desgraça e torcer por dias melhores, enquanto estudamos pra cair fora dessa canoa furada. Ótimo feriado a todos.
    Anaju99
    Anaju99
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 560
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 25/08/2011
    Idade : 50
    Localização : Porto Alegre

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Anaju99 em Qui 14 Nov 2013, 9:36 am

    A divisão na carreira é tão intensa, tão explícita que o caminhar junto somente favorece aos sindicatos, que, com o grande número de servidores, conseguem uma receita de dar inveja a muitas empresas, mesmo que pequenas. Ou cada parte cede em parte para buscarmos um caminho único, unidos ou passemos a formalizar o que, de fato, já existe, cada grupo, cada ramo que siga seu rumo, com sindicato próprio. Não dá mais é manter como está, todos perdem ou ninguém ganha. Aliás, só ganha quem quer que tenhamos nada de reajuste. Essa desunião é mais que prejudicial, é maléfica. Vamos continuar nisso até quando?

    PaladinoRS escreveu:
    VANDER DE PAULA escreveu:Seria Cômico Se Não Fosse Trágico

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Démerson Dias: Legal que alguém publicou, mas marcar todo mundo é difícil!

    Vander : É, mas as 120 mil famílias prejudicadas pela política nefasta da Fenajufe vão marcar todos dessa foto facilmente. Filhos estão perguntando aos pais: 'por que tenho que sair da escola onde estudo e ir para a escola pública'? Resp: por causa desses aí!
    Uma das alternativas para se livrar desse lixo que está na foto seria a eleição de reais representantes dos integrantes da carreira, afastando de vez essa Fraternidade formada por oficiais e agentes de segurança. Como isso é difícil, ou melhor, praticamente impossível, outra alternativa seria fazer uma montagem colocando na frente desses aí uma faixa dizendo 'Obama, somos seguidores do Talibã e estamos no Brasil" e deixar os EUA fazerem a limpa. Enquanto isso não ocorre, vamos rindo da nossa desgraça e torcer por dias melhores, enquanto estudamos pra cair fora dessa canoa furada. Ótimo feriado a todos.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 9:46 am

    Alguns fazem apologia ao 'esforço' dos pessoal do Sintrajud SP, agora muitos na direção da Fenajufe.

    Mas é bom conhecer um pouco a evolução deles, para pior, é claro.
    Para isso, coloquei no Face minhas impressões. Acho que não gostaram.



    O pessoal semi-tônico do Sintrajud: prognóstico do que ocorre em todos os sindicatos.

    Quando essa diretoria e a anterior entrou no Sintrajud, por serem novos, achei que teríamos um revolução nas ideias; mas vieram o Melqui e a Ana Luiza com a formatação Fenajufe e contaminou todo mundo; repetiram sem crítica o discurso retrógrado deles, assimilaram seus vícios, encaparam defesas torpes da manutenção dos privilégios classistas exclusivistas, relegando a grande maioria dos servidores comuns 'o que sobrar'.

    E o mais incrível é que eles próprios, os diretores, não estão nesse grupo elitista, são servidores novos defendendo incorporadões que ganham mais que juiz, aposentados que passam metade do ano na Europa (tem até grupo de aposentados no Sintrajud que viajam junto para a Europa várias vezes ao ano), oficiais de justiça que ganharam GAE e prometeram lutar por gratificação para internos, e não fizeram, hoje se sentindo superiores aos internos por essa vantagem. Vai entender esse mundo! Os pés-duros defendendo os privilégios de quem mamou nas tetas do TRT a vida toda, sempre como chefes agraciados com funções e CJ´s.
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas em Qui 14 Nov 2013, 11:47 am

    PaladinoRS escreveu:
    VANDER DE PAULA escreveu:Seria Cômico Se Não Fosse Trágico

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Démerson Dias: Legal que alguém publicou, mas marcar todo mundo é difícil!

    Vander : É, mas as 120 mil famílias prejudicadas pela política nefasta da Fenajufe vão marcar todos dessa foto facilmente. Filhos estão perguntando aos pais: 'por que tenho que sair da escola onde estudo e ir para a escola pública'? Resp: por causa desses aí!
    Uma das alternativas para se livrar desse lixo que está na foto seria a eleição de reais representantes dos integrantes da carreira, afastando de vez essa Fraternidade formada por oficiais e agentes de segurança. Como isso é difícil, ou melhor, praticamente impossível, outra alternativa seria fazer uma montagem colocando na frente desses aí uma faixa dizendo 'Obama, somos seguidores do Talibã e estamos no Brasil" e deixar os EUA fazerem a limpa. Enquanto isso não ocorre, vamos rindo da nossa desgraça e torcer por dias melhores, enquanto estudamos pra cair fora dessa canoa furada. Ótimo feriado a todos.

    Não gosto muito dessas generalizações! Não acredito que todos ali na foto sejam "lixo".
    Agora, reitero que não consigo vislumbrar essa dissociação entre um indivíduo integrante da carreira e o sindicato. Muitos criticam os sindicatos não enxergando que fazemos parte disso (quer seja por votar nas atuais direções, votar contra ou se ausentar/omitir). Uma das minhas críticas para com a democracia é justamente na questão da votação. As decisões deveriam ser tomadas por consenso, porque quando uma parte vence na disputa de votos, a derrotada acaba por não legitimar a vencedora. Já no consenso, ambos os lados se sentem legitimados, aceitar as tomadas de decisões fica mais fácil.
    Precisamos urgentemente buscar um consenso!
    Não vejo diferença entre o antigo que preservar sua remuneração e o novato que quer melhorar sua remuneração.
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 642
    Reputação : 43
    Data de inscrição : 06/05/2011

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Sniper em Qui 14 Nov 2013, 11:59 am

    Catatau escreveu:Gente, alguém por gentileza teria o material do curso CERS para analista dos tribunais? Estava baixando mas infelizmente tiraram o link do ar.
    Tem um grupo no Facebook, cujo título é "Materiais Gratuitos para Concurso Público"

    Lá, você encontrará o que procura.

    Tente se incluir nele.

    Abraço.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 12:09 pm

    Coragem Policarpo escreveu:
    Catatau escreveu:Gente, alguém por gentileza teria o material do curso CERS para analista dos tribunais? Estava baixando mas infelizmente tiraram o link do ar.
    Tem um grupo no Facebook, cujo título é "Materiais Gratuitos para Concurso Público"

    Lá, você encontrará o que procura.

    Tente se incluir nele.

    Abraço.
    Obrigado, amigo. Já solicitei a inscrição.

    Abço.
    OJAF BA
    OJAF BA
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 266
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 04/11/2013

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por OJAF BA em Qui 14 Nov 2013, 3:37 pm

    PaladinoRS escreveu:
    VANDER DE PAULA escreveu:Seria Cômico Se Não Fosse Trágico

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Démerson Dias: Legal que alguém publicou, mas marcar todo mundo é difícil!

    Vander : É, mas as 120 mil famílias prejudicadas pela política nefasta da Fenajufe vão marcar todos dessa foto facilmente. Filhos estão perguntando aos pais: 'por que tenho que sair da escola onde estudo e ir para a escola pública'? Resp: por causa desses aí!
    Uma das alternativas para se livrar desse lixo que está na foto seria a eleição de reais representantes dos integrantes da carreira, afastando de vez essa Fraternidade formada por oficiais e agentes de segurança. Como isso é difícil, ou melhor, praticamente impossível, outra alternativa seria fazer uma montagem colocando na frente desses aí uma faixa dizendo 'Obama, somos seguidores do Talibã e estamos no Brasil" e deixar os EUA fazerem a limpa. Enquanto isso não ocorre, vamos rindo da nossa desgraça e torcer por dias melhores, enquanto estudamos pra cair fora dessa canoa furada. Ótimo feriado a todos.
    Que ódio dos externos. Vai estudar!!! Quase tudo que escreve é contra os externos! Quer ver sua vida melhorar... lute!
    Exterminador
    Exterminador
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : OJAF
    Mensagens : 744
    Reputação : 13
    Data de inscrição : 14/07/2010
    Localização : TRT 14ª Reg.

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Exterminador em Qui 14 Nov 2013, 5:06 pm

    OJAF BA escreveu:
    PaladinoRS escreveu:
    VANDER DE PAULA escreveu:Seria Cômico Se Não Fosse Trágico

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Démerson Dias: Legal que alguém publicou, mas marcar todo mundo é difícil!

    Vander : É, mas as 120 mil famílias prejudicadas pela política nefasta da Fenajufe vão marcar todos dessa foto facilmente. Filhos estão perguntando aos pais: 'por que tenho que sair da escola onde estudo e ir para a escola pública'? Resp: por causa desses aí!
    Uma das alternativas para se livrar desse lixo que está na foto seria a eleição de reais representantes dos integrantes da carreira, afastando de vez essa Fraternidade formada por oficiais e agentes de segurança. Como isso é difícil, ou melhor, praticamente impossível, outra alternativa seria fazer uma montagem colocando na frente desses aí uma faixa dizendo 'Obama, somos seguidores do Talibã e estamos no Brasil" e deixar os EUA fazerem a limpa. Enquanto isso não ocorre, vamos rindo da nossa desgraça e torcer por dias melhores, enquanto estudamos pra cair fora dessa canoa furada. Ótimo feriado a todos.
    Que ódio dos externos. Vai estudar!!! Quase tudo que escreve é contra os externos! Quer ver sua vida melhorar... lute!
    cheers Apoiado, nobre colega. Estamos unidos contra o fosso salarial que nós separa dos privilegiados servidores "incorporados". Polêmicas internos/externos e analistas/técnicos só contribuem para criar cizania. Vamos primeiro nos concentrar em emplacar o subsídio e congelar os super-salários. Assuntos de menor relevância podemos deixar para depois.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 5:48 pm

    Texto postado também no facebook




    O CAMINHO DA SOLUÇÃO PARA OS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO E MPU – SAÍNDO DA CASINHA 1

    Uma coisa que precisamos assimilar é que, COMO NUM JOGO DE TABULEIRO E DADOS, quando andamos umas 'casinhas' não devemos voltar nunca à casinha1.

    A campanha salarial não começou hoje, já fazem 6 anos que estamos nela!

    E no que os sindicatos insistiram 'até a morte' (hoje)?

    Insistiram em um único maldito modelo de remuneração, um modelo cheio de vícios, cheio de truques, que contemplava os interesses de velhacos, dos antigões sempre privilegiados.

    À medida em que o debate foi se aprofundando, até eu percebi que aquilo é um tremendo golpe (incrível, até eu percebi isso!).

    Em uma simulação simples, com ferramentas de simulação de salários do próprio Sintrajud, no meu local de trabalho, percebi que se o Governo cedesse ao PCS, eu ganharia 1 mil e poucos reais, enquanto que uma colega incorporadona, fazendo a mesma simulação, ganharia 8 mil e poucos reais!

    A Fenajufe trabalhava sordidamente com a ignorância dos servidores, montavam planos polpudos para beneficiar uma minoria de servidores antigos, servidores em que a vida toda receberam FC´s ou CJ´s, e em épocas oportunas até trocavam fraudulentamente entre si essas FC´s e CJ´s, com o único intuito de incorporar as duas verbas após alguns anos!

    Houve muita festa da uva, trem da alegria, e outras peraltices, em um passado recente, mas, claro, apenas beneficiando a panelinha, os entrosados, os vendidos de alma.

    Os honestos, os peões, os que faziam o trabalho duro, que nunca tinham tempo política suja de gabinete, estes nunca levavam as vantagens, pois estas eram destinadas apenas aos amigos dos amigos.

    Pois bem: hoje o Governo resolveu recusar isso, o Governo disse NÃO. A fonte secou! Os acostumados a mamar nas tetas da instituição se revoltaram, e agora correm aos sindicatos e à Fenajufe para que estes os proteja. Suas viagens constantes à Europa, a Miami, estão ameaçadas; pedem que os sindicatos lutem 'até a morte' pelos seus privilégios salariais; querem continuar no topo, ganhando o dobro, o triplo, o quádruplo de um colega que faz exatamente o mesmo serviço que eles.

    Caros colegas: o Governo disse NÃO a essas torpezas, o Governo recusou e recusa-se a empenhar um imenso Orçamento para bancar esses vampiros que sempre tiveram salários escabrosos.

    ENTÃO, PASSAMOS DA PRIMEIRA CASINHA. Andamos um pouco, já estamos mais à frente! Não tem cabimento os sindicatos e a FENAJUFE, quartel general da torpeza políticas, ficar QUERENDO VOLTAR À CASINHA 1, não tem cabimento ficarem chamando os servidores para DEBATES INFINDOS, ESTÚPIDOS, no intuito de MONTAR UM NOVO PCS nos mesmos moldes daquilo que foi afastado resolutamente pelo Governo. E também pelo STF. E pelas associações de juízes. E, finalmente, pelos próprios servidores mais informados do assunto.

    VAMOS TRABALHAR PARA UM PLANO NOVO, TOTALMENTE NOVO, MAS EM TEMPO RECORDE, EM 30 DIAS NO MÁXIMO! Um plano com respaldo em argumentos novos, possível de ser implantado e que beneficie a todos, e não somente esses viciados incorporados velhos pesos mortos!

    Quando delinearmos um plano completamente diferente do atual, como do tipo Gratificação de Desempenho (GD), instituído no TCU (e o TCU é uma dos melhores órgãos públicas para se trabalhar!), ou subsídio, como o adotado para os Fiscais da Receita Federal, teremos confirmado a saída da CASINHA 1, E CAMINHAREMOS PARA UMA SOLUÇÃO BOA PARA TODOS, pois esses planos citados foram arduamente perseguidos por essas carreiras e conquistados, no objetivo claro de beneficiar a todos!

    Tópico Geral - Página 25 Jogo
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 5:56 pm

    Exterminador escreveu:
    OJAF BA escreveu:
    PaladinoRS escreveu:
    VANDER DE PAULA escreveu:Seria Cômico Se Não Fosse Trágico

    Tópico Geral - Página 25 1470289_673422279359123_499153527_n

    Démerson Dias: Legal que alguém publicou, mas marcar todo mundo é difícil!

    Vander : É, mas as 120 mil famílias prejudicadas pela política nefasta da Fenajufe vão marcar todos dessa foto facilmente. Filhos estão perguntando aos pais: 'por que tenho que sair da escola onde estudo e ir para a escola pública'? Resp: por causa desses aí!
    Uma das alternativas para se livrar desse lixo que está na foto seria a eleição de reais representantes dos integrantes da carreira, afastando de vez essa Fraternidade formada por oficiais e agentes de segurança. Como isso é difícil, ou melhor, praticamente impossível, outra alternativa seria fazer uma montagem colocando na frente desses aí uma faixa dizendo 'Obama, somos seguidores do Talibã e estamos no Brasil" e deixar os EUA fazerem a limpa. Enquanto isso não ocorre, vamos rindo da nossa desgraça e torcer por dias melhores, enquanto estudamos pra cair fora dessa canoa furada. Ótimo feriado a todos.
    Que ódio dos externos. Vai estudar!!! Quase tudo que escreve é contra os externos! Quer ver sua vida melhorar... lute!
    cheers Apoiado, nobre colega. Estamos unidos contra o fosso salarial que nós separa dos privilegiados servidores "incorporados". Polêmicas internos/externos e analistas/técnicos só contribuem para criar cizania. Vamos primeiro nos concentrar em emplacar o subsídio e congelar os super-salários. Assuntos de menor relevância podemos deixar para depois.
    Concordo com suas palavras mas quero esclarecer algumas coisas. Não tenha raiva de ninguém, seja de oficiais, agentes ou quem quer que seja. Se prestarem atenção em tudo o que escrevo, minha indignação é contra os oficiais, agentes e até mesmo os internos incorporados que relutam em aceitar a mudança da forma de remuneração para o subsídio. Os oficiais e agentes, creio, talvez seja pelo fato de perder sua gratificações específicas. Os internos C13 incorporados, estes então nem se fala.

    Por outro lado, já ouvi de muitos oficiais que acham justo que seja adotada a forma de remuneração por meio de subsídio.

    Outra coisa que também é evidente é que devido às suas próprias funções, a presença dos oficiais e agentes às reuniões do sindicatos é muito maior que a presença dos internos. E muitas vezes o próprio sindicato marca a reunião durante a semana, horário em que os internos não podem sair por razões óbvias. E aí, quem comparece em massa nessas reuniões: oficiais, agentes e aposentados. Contudo, deixando de lado os aposentados, os oficiais e agentes representam uma porcentagem ínfima perto do número de servidores do judiciário, mas que acabam escolhendo por todos. Vc acha isso certo?

    O que seria certo então? Que cargos diferentes tivessem sindicatos diferentes. Estamos falando agora de justiça. Que seja criado então um sindicato para os oficiais de justiça, um só para os agentes de segurança e outro para os internos, compreendendo este os analistas e técnicos, pois estes estão no mesmo barco e muitas vezes fazem o mesmo trabalho. E por que isso não ocorre? Pois quem tem o peso de pressionar com a greve são os internos. Se todos os oficiais decidirem fazer greve, a solução é fácil: nomeia-se um analista para a função com a respectiva gratificação ad hoc. Se um agente de segurança fizer greve, hoje pouco importa, pois todas as varas tem seguranças contratados por meio de contratos de terceirização. Agora, se os internos fizerem greve, aí amigo, a casa caí. Quem vai fazer audiência, atender balcão, minutar despacho, sentença e outras mil tarefas mais. Penso e demonstro que o grau de responsabilidade e exigência a que os internos são submetidos é MUITO MAIOR do que os oficiais e agentes, esta é a razão do meu discurso, o qual não mudo uma vírgula. Assim, considero sim o absurdo que a minha remuneração como analista interno, fique a mercê da votação de um grupo que, em sua maioria, não passa na pele o que passo, que não tem as responsabilidades que tenho e que só sabe falar em direitos históricos.

    Por fim, não quero que entenda minha palavras como grosseira e nem ofensa pessoal a ti ou quem quer que seja. O que falo é apenas o que todos já sabem, mas que poucos se dispõe a falar, não por covardia ou algo do tipo, mas por já estarem cansados de tanta mentira e sacanagens desses sindicatos.

    Como sempre digo também, não sou e nem pretendo ser o dono da verdade. Portanto, se fosse me provar que algo do que disse aqui é mentira, que falei alguma coisa que não é verdade, peço que me diga que lhe pedirei desculpas pessoalmente e aqui também.

    Bom feriado a todos.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 6:01 pm

    VANDER DE PAULA escreveu:Texto postado também no facebook




    O CAMINHO DA SOLUÇÃO PARA OS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO E MPU – SAÍNDO DA CASINHA 1

    Uma coisa que precisamos assimilar é que, COMO NUM JOGO DE TABULEIRO E DADOS, quando andamos umas 'casinhas' não devemos voltar nunca à casinha1.

    A campanha salarial não começou hoje, já fazem 6 anos que estamos nela!

    E no que os sindicatos insistiram 'até a morte' (hoje)?

    Insistiram em um único maldito modelo de remuneração, um modelo cheio de vícios, cheio de truques, que contemplava os interesses de velhacos, dos antigões sempre privilegiados.

    À medida em que o debate foi se aprofundando, até eu percebi que aquilo é um tremendo golpe (incrível, até eu percebi isso!).

    Em uma simulação simples, com ferramentas de simulação de salários do próprio Sintrajud, no meu local de trabalho, percebi que se o Governo cedesse ao PCS, eu ganharia 1 mil e poucos reais, enquanto que uma colega incorporadona, fazendo a mesma simulação, ganharia 8 mil e poucos reais!

    A Fenajufe trabalhava sordidamente com a ignorância dos servidores, montavam planos polpudos para beneficiar uma minoria de servidores antigos, servidores em que a vida toda receberam FC´s ou CJ´s, e em épocas oportunas até trocavam fraudulentamente entre si essas FC´s e CJ´s, com o único intuito de incorporar as duas verbas após alguns anos!

    Houve muita festa da uva, trem da alegria, e outras peraltices, em um passado recente, mas, claro, apenas beneficiando a panelinha, os entrosados, os vendidos de alma.

    Os honestos, os peões, os que faziam o trabalho duro, que nunca tinham tempo política suja de gabinete, estes nunca levavam as vantagens, pois estas eram destinadas apenas aos amigos dos amigos.

    Pois bem: hoje o Governo resolveu recusar isso, o Governo disse NÃO. A fonte secou! Os acostumados a mamar nas tetas da instituição se revoltaram, e agora correm aos sindicatos e à Fenajufe para que estes os proteja. Suas viagens constantes à Europa, a Miami, estão ameaçadas; pedem que os sindicatos lutem 'até a morte' pelos seus privilégios salariais; querem continuar no topo, ganhando o dobro, o triplo, o quádruplo de um colega que faz exatamente o mesmo serviço que eles.

    Caros colegas: o Governo disse NÃO a essas torpezas, o Governo recusou e recusa-se a empenhar um imenso Orçamento para bancar esses vampiros que sempre tiveram salários escabrosos.

    ENTÃO, PASSAMOS DA PRIMEIRA CASINHA. Andamos um pouco, já estamos mais à frente! Não tem cabimento os sindicatos e a FENAJUFE, quartel general da torpeza políticas, ficar QUERENDO VOLTAR À CASINHA 1, não tem cabimento ficarem chamando os servidores para DEBATES INFINDOS, ESTÚPIDOS, no intuito de MONTAR UM NOVO PCS nos mesmos moldes daquilo que foi afastado resolutamente pelo Governo. E também pelo STF. E pelas associações de juízes. E, finalmente, pelos próprios servidores mais informados do assunto.

    VAMOS TRABALHAR PARA UM PLANO NOVO, TOTALMENTE NOVO, MAS EM TEMPO RECORDE, EM 30 DIAS NO MÁXIMO! Um plano com respaldo em argumentos novos, possível de ser implantado e que beneficie a todos, e não somente esses viciados incorporados velhos pesos mortos!

    Quando delinearmos um plano completamente diferente do atual, como do tipo Gratificação de Desempenho (GD), instituído no TCU (e o TCU é uma dos melhores órgãos públicas para se trabalhar!), ou subsídio, como o adotado para os Fiscais da Receita Federal, teremos confirmado a saída da CASINHA 1, E CAMINHAREMOS PARA UMA SOLUÇÃO BOA PARA TODOS, pois esses planos citados foram arduamente perseguidos por essas carreiras e conquistados, no objetivo claro de beneficiar a todos!

    Tópico Geral - Página 25 Jogo
    Faço minhas sua palavras sem mudar uma vírgula! Seu post merece ser repetido todos os dias para que os desinformados abram os olhos e os canalhas dos sindicatos caiam na real. Parabéns!
    GCC
    GCC
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário - TJDFT
    Mensagens : 360
    Reputação : 74
    Data de inscrição : 06/02/2013

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por GCC em Qui 14 Nov 2013, 6:24 pm

    PaladinoRS escreveu:
    VANDER DE PAULA escreveu:Texto postado também no facebook




    O CAMINHO DA SOLUÇÃO PARA OS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO E MPU – SAÍNDO DA CASINHA 1

    Uma coisa que precisamos assimilar é que, COMO NUM JOGO DE TABULEIRO E DADOS, quando andamos umas 'casinhas' não devemos voltar nunca à casinha1.

    A campanha salarial não começou hoje, já fazem 6 anos que estamos nela!

    E no que os sindicatos insistiram 'até a morte' (hoje)?

    Insistiram em um único maldito modelo de remuneração, um modelo cheio de vícios, cheio de truques, que contemplava os interesses de velhacos, dos antigões sempre privilegiados.

    À medida em que o debate foi se aprofundando, até eu percebi que aquilo é um tremendo golpe (incrível, até eu percebi isso!).

    Em uma simulação simples, com ferramentas de simulação de salários do próprio Sintrajud, no meu local de trabalho, percebi que se o Governo cedesse ao PCS, eu ganharia 1 mil e poucos reais, enquanto que uma colega incorporadona, fazendo a mesma simulação, ganharia 8 mil e poucos reais!

    A Fenajufe trabalhava sordidamente com a ignorância dos servidores, montavam planos polpudos para beneficiar uma minoria de servidores antigos, servidores em que a vida toda receberam FC´s ou CJ´s, e em épocas oportunas até trocavam fraudulentamente entre si essas FC´s e CJ´s, com o único intuito de incorporar as duas verbas após alguns anos!

    Houve muita festa da uva, trem da alegria, e outras peraltices, em um passado recente, mas, claro, apenas beneficiando a panelinha, os entrosados, os vendidos de alma.

    Os honestos, os peões, os que faziam o trabalho duro, que nunca tinham tempo política suja de gabinete, estes nunca levavam as vantagens, pois estas eram destinadas apenas aos amigos dos amigos.

    Pois bem: hoje o Governo resolveu recusar isso, o Governo disse NÃO. A fonte secou! Os acostumados a mamar nas tetas da instituição se revoltaram, e agora correm aos sindicatos e à Fenajufe para que estes os proteja. Suas viagens constantes à Europa, a Miami, estão ameaçadas; pedem que os sindicatos lutem 'até a morte' pelos seus privilégios salariais; querem continuar no topo, ganhando o dobro, o triplo, o quádruplo de um colega que faz exatamente o mesmo serviço que eles.

    Caros colegas: o Governo disse NÃO a essas torpezas, o Governo recusou e recusa-se a empenhar um imenso Orçamento para bancar esses vampiros que sempre tiveram salários escabrosos.

    ENTÃO, PASSAMOS DA PRIMEIRA CASINHA. Andamos um pouco, já estamos mais à frente! Não tem cabimento os sindicatos e a FENAJUFE, quartel general da torpeza políticas, ficar QUERENDO VOLTAR À CASINHA 1, não tem cabimento ficarem chamando os servidores para DEBATES INFINDOS, ESTÚPIDOS, no intuito de MONTAR UM NOVO PCS nos mesmos moldes daquilo que foi afastado resolutamente pelo Governo. E também pelo STF. E pelas associações de juízes. E, finalmente, pelos próprios servidores mais informados do assunto.

    VAMOS TRABALHAR PARA UM PLANO NOVO, TOTALMENTE NOVO, MAS EM TEMPO RECORDE, EM 30 DIAS NO MÁXIMO! Um plano com respaldo em argumentos novos, possível de ser implantado e que beneficie a todos, e não somente esses viciados incorporados velhos pesos mortos!

    Quando delinearmos um plano completamente diferente do atual, como do tipo Gratificação de Desempenho (GD), instituído no TCU (e o TCU é uma dos melhores órgãos públicas para se trabalhar!), ou subsídio, como o adotado para os Fiscais da Receita Federal, teremos confirmado a saída da CASINHA 1, E CAMINHAREMOS PARA UMA SOLUÇÃO BOA PARA TODOS, pois esses planos citados foram arduamente perseguidos por essas carreiras e conquistados, no objetivo claro de beneficiar a todos!

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    Faço minhas sua palavras sem mudar uma vírgula! Seu post merece ser repetido todos os dias para que os desinformados abram os olhos e os canalhas dos sindicatos caiam na real. Parabéns!
    O post do Vander deveria ser impresso em série e distribuído nos locais de trabalho, com o post do PaladinoRS no verso, alertando quem decide nossa vida, merecendo, ainda um capítulo sobre o que existe de pior no nosso caminho, os incorporadões que mandam nos sindicatos.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 9:18 pm

    A Ferrajufe, da maneira mais covarde possível, está chamando os servidores para que pressionem os senadores a votar contra a PEC 59, que foi aprovada como PEC 190.

    http://www.fenajufe.org.br/index.php/imprensa/ultimas-noticias/fenajufe/1511-ampliada-aprova-posicao-contraria-a-proposta-de-estatuto-do-judiciario-e-orienta-sindicatos-a-buscarem-apoio-de-senadores

    No ponto que chegamos, e como é certo que nosso inimigo são os sindicatos que apenas lutam pelo incorporados, sugiro a todos que mandem um email aos senador pedindo a aprovação da PEC 59, por serem contrários aos supersalários dos incorporados e expor as razões pelas quais estamos brigando pelo subsídio. A bola agora não está mais com os sindicatos. Vejam, a única forma de darmos um xeque-mate na tentativa dos sindicatos em querer manter o modelo VB+GAJ é aprovar a PEC.

    A aprovação da PEC 59 irá impossibilitar a discussão sobre o modelo atual, que é o sonho dos incorporados. Essa é a nossa chance mais real de conseguir a vitória da implantação do subsídio. E antes que os pessimistas se revoltem, lembrem-se que estamos no fundo do poço, nas mãos de uma raça que não se preocupa com a gente. A PEC, podem alguns dizer, pode não ser a melhor saída, mas com certeza vai acabar de vez com a chance dos sindicatos brigarem pelo atual modelo VB+GAJ.

    Vou elaborar um email para ser enviado na semana que vem para todos os senadores. Se alguém tiver interesse é só falar que eu mando por MP.

    Desta vez estamos diante de uma chance real de virar a mesa.
    Exterminador
    Exterminador
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : OJAF
    Mensagens : 744
    Reputação : 13
    Data de inscrição : 14/07/2010
    Localização : TRT 14ª Reg.

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Exterminador em Qui 14 Nov 2013, 9:20 pm

    PaladinoRS escreveu:
    Exterminador escreveu:
    OJAF BA escreveu:
    PaladinoRS escreveu:Uma das alternativas para se livrar desse lixo que está na foto seria a eleição de reais representantes dos integrantes da carreira, afastando de vez essa Fraternidade formada por oficiais e agentes de segurança. Como isso é difícil, ou melhor, praticamente impossível, outra alternativa seria fazer uma montagem colocando na frente desses aí uma faixa dizendo 'Obama, somos seguidores do Talibã e estamos no Brasil" e deixar os EUA fazerem a limpa. Enquanto isso não ocorre, vamos rindo da nossa desgraça e torcer por dias melhores, enquanto estudamos pra cair fora dessa canoa furada. Ótimo feriado a todos.
    Que ódio dos externos. Vai estudar!!! Quase tudo que escreve é contra os externos! Quer ver sua vida melhorar... lute!
    cheers Apoiado, nobre colega. Estamos unidos contra o fosso salarial que nós separa dos privilegiados servidores "incorporados". Polêmicas internos/externos e analistas/técnicos só contribuem para criar cizania. Vamos primeiro nos concentrar em emplacar o subsídio e congelar os super-salários. Assuntos de menor relevância podemos deixar para depois.
    Concordo com suas palavras mas quero esclarecer algumas coisas. Não tenha raiva de ninguém, seja de oficiais, agentes ou quem quer que seja. Se prestarem atenção em tudo o que escrevo, minha indignação é contra os oficiais, agentes e até mesmo os internos incorporados que relutam em aceitar a mudança da forma de remuneração para o subsídio. Os oficiais e agentes, creio, talvez seja pelo fato de perder sua gratificações específicas. Os internos C13 incorporados, estes então nem se fala.

    Por outro lado, já ouvi de muitos oficiais que acham justo que seja adotada a forma de remuneração por meio de subsídio.

    Outra coisa que também é evidente é que devido às suas próprias funções, a presença dos oficiais e agentes às reuniões do sindicatos é muito maior que a presença dos internos. E muitas vezes o próprio sindicato marca a reunião durante a semana, horário em que os internos não podem sair por razões óbvias. E aí, quem comparece em massa nessas reuniões: oficiais, agentes e aposentados. Contudo, deixando de lado os aposentados, os oficiais e agentes representam uma porcentagem ínfima perto do número de servidores do judiciário, mas que acabam escolhendo por todos. Vc acha isso certo?

    O que seria certo então? Que cargos diferentes tivessem sindicatos diferentes. Estamos falando agora de justiça. Que seja criado então um sindicato para os oficiais de justiça, um só para os agentes de segurança e outro para os internos, compreendendo este os analistas e técnicos, pois estes estão no mesmo barco e muitas vezes fazem o mesmo trabalho. E por que isso não ocorre? Pois quem tem o peso de pressionar com a greve são os internos. Se todos os oficiais decidirem fazer greve, a solução é fácil: nomeia-se um analista para a função com a respectiva gratificação ad hoc. Se um agente de segurança fizer greve, hoje pouco importa, pois todas as varas tem seguranças contratados por meio de contratos de terceirização. Agora, se os internos fizerem greve, aí amigo, a casa caí. Quem vai fazer audiência, atender balcão, minutar despacho, sentença e outras mil tarefas mais. Penso e demonstro que o grau de responsabilidade e exigência a que os internos são submetidos é MUITO MAIOR do que os oficiais e agentes, esta é a razão do meu discurso, o qual não mudo uma vírgula. Assim, considero sim o absurdo que a minha remuneração como analista interno, fique a mercê da votação de um grupo que, em sua maioria, não passa na pele o que passo, que não tem as responsabilidades que tenho e que só sabe falar em direitos históricos.

    Por fim, não quero que entenda minha palavras como grosseira e nem ofensa pessoal a ti ou quem quer que seja. O que falo é apenas o que todos já sabem, mas que poucos se dispõe a falar, não por covardia ou algo do tipo, mas por já estarem cansados de tanta mentira e sacanagens desses sindicatos.

    Como sempre digo também, não sou e nem pretendo ser o dono da verdade. Portanto, se fosse me provar que algo do que disse aqui é mentira, que falei alguma coisa que não é verdade, peço que me diga que lhe pedirei desculpas pessoalmente e aqui também.

    Bom feriado a todos.
    Caro colega, como é de conhecimento geral, o art. 39 da CF, no seu parágrafo único, estabelece que a fixação dos componentes do sistema remuneratório observará:

    I - a natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira;

    II - os requisitos para a investidura;

    III - as peculiaridades dos cargos.

    Nos detenhamos agora a análise do inciso III. Ele faculta que o subsídio coexista com algumas modalidades de gratificações, desde que decorrentes das peculiariedades dos cargos.

    Observe que, no caso da magistratura, a Resolução nº 13, de 21 de março de 2006 manteve uma série de gratificações em retribuição a algumas atribuições especificas daquela carreira.

    Isto quer dizer que, em tese, a adoção do subsídio não implica a extinção da GAE.

    Não estou entrando no mérito de que ela deva ser extinta ou mantida.

    O que quero dizer é que a grande maioria dos oficiais de justiça e agentes de segurança não aceitaria falar em subsídio se ele implicasse, necessariamente, na extinção destas gratificações.

    Portanto, insisto que, para não comprometer a possibilidade de apoio destas carreiras, tratemos no momento apenas da implantação do subsídio como modelo remuneratório, congelando o salário dos dinossauros sanguessugas.

    Vencida esta primeira batalha, ficará mais fácil que nossa GAE/GAS seja também extinta, se a maioria também assim entender.

    O que estou pedindo é que selecionemos primeiro o inimigo principal: os sanguessugas incorporadões. Derrotados eles, estamos livres para avançar sobre o próximo alvo.

    Mas se a batalha não for apenas contra os incorporadões, que em muitos tribunais ainda são maioria, se também brigarmos com OJAFs e agentes de segurança, essa guerra será muito mais difícil. Entendeu?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 9:33 pm

    Exterminador escreveu:
    PaladinoRS escreveu:
    Exterminador escreveu:
    OJAF BA escreveu:Que ódio dos externos. Vai estudar!!! Quase tudo que escreve é contra os externos! Quer ver sua vida melhorar... lute!
    cheers Apoiado, nobre colega. Estamos unidos contra o fosso salarial que nós separa dos privilegiados servidores "incorporados". Polêmicas internos/externos e analistas/técnicos só contribuem para criar cizania. Vamos primeiro nos concentrar em emplacar o subsídio e congelar os super-salários. Assuntos de menor relevância podemos deixar para depois.
    Concordo com suas palavras mas quero esclarecer algumas coisas. Não tenha raiva de ninguém, seja de oficiais, agentes ou quem quer que seja. Se prestarem atenção em tudo o que escrevo, minha indignação é contra os oficiais, agentes e até mesmo os internos incorporados que relutam em aceitar a mudança da forma de remuneração para o subsídio. Os oficiais e agentes, creio, talvez seja pelo fato de perder sua gratificações específicas. Os internos C13 incorporados, estes então nem se fala.

    Por outro lado, já ouvi de muitos oficiais que acham justo que seja adotada a forma de remuneração por meio de subsídio.

    Outra coisa que também é evidente é que devido às suas próprias funções, a presença dos oficiais e agentes às reuniões do sindicatos é muito maior que a presença dos internos. E muitas vezes o próprio sindicato marca a reunião durante a semana, horário em que os internos não podem sair por razões óbvias. E aí, quem comparece em massa nessas reuniões: oficiais, agentes e aposentados. Contudo, deixando de lado os aposentados, os oficiais e agentes representam uma porcentagem ínfima perto do número de servidores do judiciário, mas que acabam escolhendo por todos. Vc acha isso certo?

    O que seria certo então? Que cargos diferentes tivessem sindicatos diferentes. Estamos falando agora de justiça. Que seja criado então um sindicato para os oficiais de justiça, um só para os agentes de segurança e outro para os internos, compreendendo este os analistas e técnicos, pois estes estão no mesmo barco e muitas vezes fazem o mesmo trabalho. E por que isso não ocorre? Pois quem tem o peso de pressionar com a greve são os internos. Se todos os oficiais decidirem fazer greve, a solução é fácil: nomeia-se um analista para a função com a respectiva gratificação ad hoc. Se um agente de segurança fizer greve, hoje pouco importa, pois todas as varas tem seguranças contratados por meio de contratos de terceirização. Agora, se os internos fizerem greve, aí amigo, a casa caí. Quem vai fazer audiência, atender balcão, minutar despacho, sentença e outras mil tarefas mais. Penso e demonstro que o grau de responsabilidade e exigência a que os internos são submetidos é MUITO MAIOR do que os oficiais e agentes, esta é a razão do meu discurso, o qual não mudo uma vírgula. Assim, considero sim o absurdo que a minha remuneração como analista interno, fique a mercê da votação de um grupo que, em sua maioria, não passa na pele o que passo, que não tem as responsabilidades que tenho e que só sabe falar em direitos históricos.

    Por fim, não quero que entenda minha palavras como grosseira e nem ofensa pessoal a ti ou quem quer que seja. O que falo é apenas o que todos já sabem, mas que poucos se dispõe a falar, não por covardia ou algo do tipo, mas por já estarem cansados de tanta mentira e sacanagens desses sindicatos.

    Como sempre digo também, não sou e nem pretendo ser o dono da verdade. Portanto, se fosse me provar que algo do que disse aqui é mentira, que falei alguma coisa que não é verdade, peço que me diga que lhe pedirei desculpas pessoalmente e aqui também.

    Bom feriado a todos.
    Caro colega, como é de conhecimento geral, o art. 39 da CF, no seu parágrafo único, estabelece que a fixação dos componentes do sistema remuneratório observará:

    I - a natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira;

    II - os requisitos para a investidura;

    III - as peculiaridades dos cargos.

    Nos detenhamos agora a análise do inciso III. Ele faculta que o subsídio coexista com algumas modalidades de gratificações, desde que decorrentes das peculiariedades dos cargos.

    Observe que, no caso da magistratura, a Resolução nº 13, de 21 de março de 2006 manteve uma série de gratificações em retribuição a algumas atribuições especificas daquela carreira.

    Isto quer dizer que, em tese, a adoção do subsídio não implica a extinção da GAE.

    Não estou entrando no mérito de que ela deva ser extinta ou mantida.

    O que quero dizer é que a grande maioria dos oficiais de justiça e agentes de segurança não aceitaria falar em subsídio se ele implicasse, necessariamente, na extinção destas gratificações.

    Portanto, insisto que, para não comprometer a possibilidade de apoio destas carreiras, tratemos no momento apenas da implantação do subsídio como modelo remuneratório, congelando o salário dos dinossauros sanguessugas.

    Vencida esta primeira batalha, ficará mais fácil que nossa GAE/GAS seja também extinta, se a maioria também assim entender.

    O que estou pedindo é que selecionemos primeiro o inimigo principal: os sanguessugas incorporadões. Derrotados eles, estamos livres para avançar sobre o próximo alvo.

    Mas se a batalha não for apenas contra os incorporadões, que em muitos tribunais ainda são maioria, se também brigarmos com OJAFs e agentes de segurança, essa guerra será muito mais difícil. Entendeu?
    Entendi sim. Peço agora que vc leia o inciso I do mesmo art. 39 e me responda: vc acha que o grau de complexidade e de responsabilidade do cargo dos oficiais é maior do que o dos internos? Tenho certeza que não.

    Defender o próprio lado é humano e entendo sua posição. Mas uma coisa eu te digo e afirmo: fazermos greve sem os oficiais e agentes de segurança, mas os oficiais e agentes de segurança não fazem greve sem os internos.

    Não estou querendo discutir contigo, pois isso viraria um ciclo vicioso e isso não é o propósito do fórum. Apenas entendo, como acho que a maioria entende, que os internos estão sendo representados por um sindicato que de fato não os representa. Voltando ao inciso III que vc mesmo citou, ele seria fundamento suficiente para que os oficiais de justiça, assim como os agentes de segurança tivessem um sindicato próprio vc não acha? O inciso III é o seu escudo e o inciso I o nosso? Qual deve pesar mais?

    Agora te pergunto, como vcs conseguiriam vencer uma greve com um sindicato formado apenas por oficiais? O mesmo digo dos agentes. Sem querer desmerecer, mas é impossível não tocar nesse assunto, as tarefas dos oficiais e agentes SÃO ATIVIDADE MEIO, a dos internos é ATIVIDADE FIM. Preciso ser mais específico? Agora peço que leia de novo o inciso I. Conseguiu entender?

    Se fosse como vc sugere, os juízes poderiam fazer parte do mesmo sindicato, pois também estão inseridos no judiciário. Não estão porque, no caso deles o INCISO I falou e ainda fala mais alto.

    Com relação ao subsídio nos concordamos.

    Sem rancor valeu! Bom feriado.
    magmontal
    magmontal
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 514
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 31/08/2011
    Localização : PJU

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por magmontal em Qui 14 Nov 2013, 10:27 pm

    PaladinoRS escreveu:
    Exterminador escreveu:
    PaladinoRS escreveu:
    Exterminador escreveu:cheers Apoiado, nobre colega. Estamos unidos contra o fosso salarial que nós separa dos privilegiados servidores "incorporados". Polêmicas internos/externos e analistas/técnicos só contribuem para criar cizania. Vamos primeiro nos concentrar em emplacar o subsídio e congelar os super-salários. Assuntos de menor relevância podemos deixar para depois.
    Concordo com suas palavras mas quero esclarecer algumas coisas. Não tenha raiva de ninguém, seja de oficiais, agentes ou quem quer que seja. Se prestarem atenção em tudo o que escrevo, minha indignação é contra os oficiais, agentes e até mesmo os internos incorporados que relutam em aceitar a mudança da forma de remuneração para o subsídio. Os oficiais e agentes, creio, talvez seja pelo fato de perder sua gratificações específicas. Os internos C13 incorporados, estes então nem se fala.

    Por outro lado, já ouvi de muitos oficiais que acham justo que seja adotada a forma de remuneração por meio de subsídio.

    Outra coisa que também é evidente é que devido às suas próprias funções, a presença dos oficiais e agentes às reuniões do sindicatos é muito maior que a presença dos internos. E muitas vezes o próprio sindicato marca a reunião durante a semana, horário em que os internos não podem sair por razões óbvias. E aí, quem comparece em massa nessas reuniões: oficiais, agentes e aposentados. Contudo, deixando de lado os aposentados, os oficiais e agentes representam uma porcentagem ínfima perto do número de servidores do judiciário, mas que acabam escolhendo por todos. Vc acha isso certo?

    O que seria certo então? Que cargos diferentes tivessem sindicatos diferentes. Estamos falando agora de justiça. Que seja criado então um sindicato para os oficiais de justiça, um só para os agentes de segurança e outro para os internos, compreendendo este os analistas e técnicos, pois estes estão no mesmo barco e muitas vezes fazem o mesmo trabalho. E por que isso não ocorre? Pois quem tem o peso de pressionar com a greve são os internos. Se todos os oficiais decidirem fazer greve, a solução é fácil: nomeia-se um analista para a função com a respectiva gratificação ad hoc. Se um agente de segurança fizer greve, hoje pouco importa, pois todas as varas tem seguranças contratados por meio de contratos de terceirização. Agora, se os internos fizerem greve, aí amigo, a casa caí. Quem vai fazer audiência, atender balcão, minutar despacho, sentença e outras mil tarefas mais. Penso e demonstro que o grau de responsabilidade e exigência a que os internos são submetidos é MUITO MAIOR do que os oficiais e agentes, esta é a razão do meu discurso, o qual não mudo uma vírgula. Assim, considero sim o absurdo que a minha remuneração como analista interno, fique a mercê da votação de um grupo que, em sua maioria, não passa na pele o que passo, que não tem as responsabilidades que tenho e que só sabe falar em direitos históricos.

    Por fim, não quero que entenda minha palavras como grosseira e nem ofensa pessoal a ti ou quem quer que seja. O que falo é apenas o que todos já sabem, mas que poucos se dispõe a falar, não por covardia ou algo do tipo, mas por já estarem cansados de tanta mentira e sacanagens desses sindicatos.

    Como sempre digo também, não sou e nem pretendo ser o dono da verdade. Portanto, se fosse me provar que algo do que disse aqui é mentira, que falei alguma coisa que não é verdade, peço que me diga que lhe pedirei desculpas pessoalmente e aqui também.

    Bom feriado a todos.
    Caro colega, como é de conhecimento geral, o art. 39 da CF, no seu parágrafo único, estabelece que a fixação dos componentes do sistema remuneratório observará:

    I - a natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira;

    II - os requisitos para a investidura;

    III - as peculiaridades dos cargos.

    Nos detenhamos agora a análise do inciso III. Ele faculta que o subsídio coexista com algumas modalidades de gratificações, desde que decorrentes das peculiariedades dos cargos.

    Observe que, no caso da magistratura, a Resolução nº 13, de 21 de março de 2006 manteve uma série de gratificações em retribuição a algumas atribuições especificas daquela carreira.

    Isto quer dizer que, em tese, a adoção do subsídio não implica a extinção da GAE.

    Não estou entrando no mérito de que ela deva ser extinta ou mantida.

    O que quero dizer é que a grande maioria dos oficiais de justiça e agentes de segurança não aceitaria falar em subsídio se ele implicasse, necessariamente, na extinção destas gratificações.

    Portanto, insisto que, para não comprometer a possibilidade de apoio destas carreiras, tratemos no momento apenas da implantação do subsídio como modelo remuneratório, congelando o salário dos dinossauros sanguessugas.

    Vencida esta primeira batalha, ficará mais fácil que nossa GAE/GAS seja também extinta, se a maioria também assim entender.

    O que estou pedindo é que selecionemos primeiro o inimigo principal: os sanguessugas incorporadões. Derrotados eles, estamos livres para avançar sobre o próximo alvo.

    Mas se a batalha não for apenas contra os incorporadões, que em muitos tribunais ainda são maioria, se também brigarmos com OJAFs e agentes de segurança, essa guerra será muito mais difícil. Entendeu?
    Entendi sim. Peço agora que vc leia o inciso I do mesmo art. 39 e me responda: vc acha que o grau de complexidade e de responsabilidade do cargo dos oficiais é maior do que o dos internos? Tenho certeza que não.

    Defender o próprio lado é humano e entendo sua posição. Mas uma coisa eu te digo e afirmo: fazermos greve sem os oficiais e agentes de segurança, mas os oficiais e agentes de segurança não fazem greve sem os internos.

    Não estou querendo discutir contigo, pois isso viraria um ciclo vicioso e isso não é o propósito do fórum. Apenas entendo, como acho que a maioria entende, que os internos estão sendo representados por um sindicato que de fato não os representa. Voltando ao inciso III que vc mesmo citou, ele seria fundamento suficiente para que os oficiais de justiça, assim como os agentes de segurança tivessem um sindicato próprio vc não acha? O inciso III é o seu escudo e o inciso I o nosso? Qual deve pesar mais?

    Agora te pergunto, como vcs conseguiriam vencer uma greve com um sindicato formado apenas por oficiais? O mesmo digo dos agentes. Sem querer desmerecer, mas é impossível não tocar nesse assunto, as tarefas dos oficiais e agentes SÃO ATIVIDADE MEIO, a dos internos é ATIVIDADE FIM. Preciso ser mais específico? Agora peço que leia de novo o inciso I. Conseguiu entender?

    Se fosse como vc sugere, os juízes poderiam fazer parte do mesmo sindicato, pois também estão inseridos no judiciário. Não estão porque, no caso deles o INCISO I falou e ainda fala mais alto.

    Com relação ao subsídio nos concordamos.

    Sem rancor valeu! Bom feriado.
    extraído de :  http://www.jusbrasil.com.br/diarios/43715533/cnj-29-11-2012-pg-93

    ESCOLARIDADE: Graduação em Direito.

    REGISTRO EM ÓRGÃO DE CLASSE: -Veja-se, portanto, que o regramento que disciplina a matéria não dá margem a outra interpretação senão a de que a graduação em Direito constitui condição para investidura no cargo de Oficial de Justiça do Poder Judiciário da União.

    Com efeito, como executor dos mandados judiciais o Oficial de Justiça exerce funções relacionadas com a atividade-fim do Poder Judiciário, sendo inegável que o bom desempenho das atribuições inerentes ao cargo demanda conhecimento jurídico a justificar a exigência de graduação em Direito. Esse, o Oficial de Justiça, não raras vezes atua como intérprete da decisão judicial, a que lhe foi dada a incumbência de cumprir.

    Ditas particularidades, demais, foram reconhecidas no âmbito do Plenário deste Conselho que, nos autos do Pedido de Providências 2007100000874-7 (CNJ - 52ª Sessão. DJ, Seção 01, pág.171/174), registrou a necessidade de observância do nível superior, preferencialmente em Direito, como exigência para investidura no respectivo cargo público, materializada na Resolução n. 48/2007 [5] .


    Pois é , alguém aqui no fórum sabe tudo de atividade-fim e o CNJ não sabe nada...
    magmontal
    magmontal
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 514
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 31/08/2011
    Localização : PJU

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por magmontal em Qui 14 Nov 2013, 11:12 pm

    Diante dos gratuitos ataques  que sofremos, vale lembrar que:

    Nós oficiais  assinamos
    e nos responsabilizamos por todas as certidões lavradas, inclusive as mais circunstanciadas ;

    Nós oficiais elaboramos e assinamos autos de penhora, procedemos a nomeação de depositário e intimação da penhora efetuada, isso no domicílio da parte, sujeitos a qualquer tipo de reação negativa ;

    Nós oficiais elaboramos, pesquisamos  e assinamos  laudos de avaliação, muitas vezes na casa dos milhões de reais, sempre sob nossa inteira responsabilidade ;

    Nós oficiais conduzimos  reintegrações de posse , nem sempre com o apoio policial necessário;

    Nós oficiais efetuamos buscas e apreensões. Citamos e  intimamos, muitas vezes em locais de alta periculosidade.

    De qualquer forma, um abraço aos oficiais que entram neste fórum em  busca de informação e acabam lendo desatinos de quem não tem o menor conhecimento de nossas atividades.[/b]
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 11:27 pm

    Entendo que o oficial de justiça é um cargo que precisa de grande valorização tendo em vista a importância do cargo. O oficial de justiça é a mão do estado, e, por isso, merece, sim ser valorizado.

    O problema maior da nossa carreira, talvez, esteja no fato de que os sindicatos dão muita importância aos oficiais de justiça, e, principalmente, que os oficiais ganhem mais que o resto da carreira.

    Mesmo com todas as dificuldades do cargo de OJ, ainda acho que analistas internos também devem ter valorização, tendo em vista a complexidade do cargo e a responsabilidade. Analistas internos, pelo menos alguns, trabalham com prazos e com questões difíceis.

    No fim das contas, se todos ganhassem bem, e a mesma coisa, estariam felizes.

    Ou não?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 14 Nov 2013, 11:32 pm

    O maior mito do MPU: que no MPT se trabalha pouco.

    Armaria, nãããã... esses dias tô pra morrer de trabalhar no MPT.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 15 Nov 2013, 5:57 am

    magmontal escreveu:
    PaladinoRS escreveu:
    Exterminador escreveu:
    PaladinoRS escreveu:Concordo com suas palavras mas quero esclarecer algumas coisas. Não tenha raiva de ninguém, seja de oficiais, agentes ou quem quer que seja. Se prestarem atenção em tudo o que escrevo, minha indignação é contra os oficiais, agentes e até mesmo os internos incorporados que relutam em aceitar a mudança da forma de remuneração para o subsídio. Os oficiais e agentes, creio, talvez seja pelo fato de perder sua gratificações específicas. Os internos C13 incorporados, estes então nem se fala.

    Por outro lado, já ouvi de muitos oficiais que acham justo que seja adotada a forma de remuneração por meio de subsídio.

    Outra coisa que também é evidente é que devido às suas próprias funções, a presença dos oficiais e agentes às reuniões do sindicatos é muito maior que a presença dos internos. E muitas vezes o próprio sindicato marca a reunião durante a semana, horário em que os internos não podem sair por razões óbvias. E aí, quem comparece em massa nessas reuniões: oficiais, agentes e aposentados. Contudo, deixando de lado os aposentados, os oficiais e agentes representam uma porcentagem ínfima perto do número de servidores do judiciário, mas que acabam escolhendo por todos. Vc acha isso certo?

    O que seria certo então? Que cargos diferentes tivessem sindicatos diferentes. Estamos falando agora de justiça. Que seja criado então um sindicato para os oficiais de justiça, um só para os agentes de segurança e outro para os internos, compreendendo este os analistas e técnicos, pois estes estão no mesmo barco e muitas vezes fazem o mesmo trabalho. E por que isso não ocorre? Pois quem tem o peso de pressionar com a greve são os internos. Se todos os oficiais decidirem fazer greve, a solução é fácil: nomeia-se um analista para a função com a respectiva gratificação ad hoc. Se um agente de segurança fizer greve, hoje pouco importa, pois todas as varas tem seguranças contratados por meio de contratos de terceirização. Agora, se os internos fizerem greve, aí amigo, a casa caí. Quem vai fazer audiência, atender balcão, minutar despacho, sentença e outras mil tarefas mais. Penso e demonstro que o grau de responsabilidade e exigência a que os internos são submetidos é MUITO MAIOR do que os oficiais e agentes, esta é a razão do meu discurso, o qual não mudo uma vírgula. Assim, considero sim o absurdo que a minha remuneração como analista interno, fique a mercê da votação de um grupo que, em sua maioria, não passa na pele o que passo, que não tem as responsabilidades que tenho e que só sabe falar em direitos históricos.

    Por fim, não quero que entenda minha palavras como grosseira e nem ofensa pessoal a ti ou quem quer que seja. O que falo é apenas o que todos já sabem, mas que poucos se dispõe a falar, não por covardia ou algo do tipo, mas por já estarem cansados de tanta mentira e sacanagens desses sindicatos.

    Como sempre digo também, não sou e nem pretendo ser o dono da verdade. Portanto, se fosse me provar que algo do que disse aqui é mentira, que falei alguma coisa que não é verdade, peço que me diga que lhe pedirei desculpas pessoalmente e aqui também.

    Bom feriado a todos.
    Caro colega, como é de conhecimento geral, o art. 39 da CF, no seu parágrafo único, estabelece que a fixação dos componentes do sistema remuneratório observará:

    I - a natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira;

    II - os requisitos para a investidura;

    III - as peculiaridades dos cargos.

    Nos detenhamos agora a análise do inciso III. Ele faculta que o subsídio coexista com algumas modalidades de gratificações, desde que decorrentes das peculiariedades dos cargos.

    Observe que, no caso da magistratura, a Resolução nº 13, de 21 de março de 2006 manteve uma série de gratificações em retribuição a algumas atribuições especificas daquela carreira.

    Isto quer dizer que, em tese, a adoção do subsídio não implica a extinção da GAE.

    Não estou entrando no mérito de que ela deva ser extinta ou mantida.

    O que quero dizer é que a grande maioria dos oficiais de justiça e agentes de segurança não aceitaria falar em subsídio se ele implicasse, necessariamente, na extinção destas gratificações.

    Portanto, insisto que, para não comprometer a possibilidade de apoio destas carreiras, tratemos no momento apenas da implantação do subsídio como modelo remuneratório, congelando o salário dos dinossauros sanguessugas.

    Vencida esta primeira batalha, ficará mais fácil que nossa GAE/GAS seja também extinta, se a maioria também assim entender.

    O que estou pedindo é que selecionemos primeiro o inimigo principal: os sanguessugas incorporadões. Derrotados eles, estamos livres para avançar sobre o próximo alvo.

    Mas se a batalha não for apenas contra os incorporadões, que em muitos tribunais ainda são maioria, se também brigarmos com OJAFs e agentes de segurança, essa guerra será muito mais difícil. Entendeu?
    Entendi sim. Peço agora que vc leia o inciso I do mesmo art. 39 e me responda: vc acha que o grau de complexidade e de responsabilidade do cargo dos oficiais é maior do que o dos internos? Tenho certeza que não.

    Defender o próprio lado é humano e entendo sua posição. Mas uma coisa eu te digo e afirmo: fazermos greve sem os oficiais e agentes de segurança, mas os oficiais e agentes de segurança não fazem greve sem os internos.

    Não estou querendo discutir contigo, pois isso viraria um ciclo vicioso e isso não é o propósito do fórum. Apenas entendo, como acho que a maioria entende, que os internos estão sendo representados por um sindicato que de fato não os representa. Voltando ao inciso III que vc mesmo citou, ele seria fundamento suficiente para que os oficiais de justiça, assim como os agentes de segurança tivessem um sindicato próprio vc não acha? O inciso III é o seu escudo e o inciso I o nosso? Qual deve pesar mais?

    Agora te pergunto, como vcs conseguiriam vencer uma greve com um sindicato formado apenas por oficiais? O mesmo digo dos agentes. Sem querer desmerecer, mas é impossível não tocar nesse assunto, as tarefas dos oficiais e agentes SÃO ATIVIDADE MEIO, a dos internos é ATIVIDADE FIM. Preciso ser mais específico? Agora peço que leia de novo o inciso I. Conseguiu entender?

    Se fosse como vc sugere, os juízes poderiam fazer parte do mesmo sindicato, pois também estão inseridos no judiciário. Não estão porque, no caso deles o INCISO I falou e ainda fala mais alto.

    Com relação ao subsídio nos concordamos.

    Sem rancor valeu! Bom feriado.
    extraído de :  http://www.jusbrasil.com.br/diarios/43715533/cnj-29-11-2012-pg-93

    ESCOLARIDADE: Graduação em Direito.

    REGISTRO EM ÓRGÃO DE CLASSE: -Veja-se, portanto, que o regramento que disciplina a matéria não dá margem a outra interpretação senão a de que a graduação em Direito constitui condição para investidura no cargo de Oficial de Justiça do Poder Judiciário da União.

    Com efeito, como executor dos mandados judiciais o Oficial de Justiça exerce funções relacionadas com a atividade-fim do Poder Judiciário, sendo inegável que o bom desempenho das atribuições inerentes ao cargo demanda conhecimento jurídico a justificar a exigência de graduação em Direito. Esse, o Oficial de Justiça, não raras vezes atua como intérprete da decisão judicial, a que lhe foi dada a incumbência de cumprir.

    Ditas particularidades, demais, foram reconhecidas no âmbito do Plenário deste Conselho que, nos autos do Pedido de Providências 2007100000874-7 (CNJ - 52ª Sessão. DJ, Seção 01, pág.171/174), registrou a necessidade de observância do nível superior, preferencialmente em Direito, como exigência para investidura no respectivo cargo público, materializada na Resolução n. 48/2007 [5] .


    Pois é , alguém aqui no fórum sabe tudo de atividade-fim e o CNJ não sabe nada...
    No volei, quando alguém levanta a bola, a gente corta....

    Oficial de Justiça - TJMG

    http://www.pciconcursos.com.br/noticias/tj-mg-retifica-data-de-prova-do-edital-com-99-vagas-de-oficial-de-justica-avaliador

    "A remuneração do cargo é de R$ 2.162,60 por jornada de 30h semanais para realizar trabalho de campo, cumprindo, na forma da lei, a citação, intimação, notificação, prisão, penhora e apreensão, promover as avaliações judiciais nos casos indicados em lei, fazer hasta pública onde não houver leiloeiro público e executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.
    Os contratados serão submetidos ao regime estatutário e atuarão nas regiões de Belo Horizonte, Barbacena, Juiz de Fora, Muriaé, Governador Valadares, Uberlândia, Uberaba, Varginha, Poços de Caldas, Divinópolis, São Sebastião do Paraíso, Montes Claros, Paracatu e Teófilo Otoni.
    Para exercer a função, o candidato deve ter ensino médio completo, ser brasileiro, nato ou naturalizado; ter, no mínimo, 18 anos; estar em dia com as obrigações eleitorais; estar em dia com as obrigações militares (homens); achar-se em pleno gozo de seus direitos políticos e civis; e ser moralmente idôneo, bem como não registrar antecedentes criminais".

    Como vc mesmo colocou, as atividades são RELACIONADAS COM A ATIVIDADE FIM. O mecânico da Ferrari, por exemplo, exerce atividade MEIO, que é relacionada a ATIVIDADE FIM, desenvolvida pela piloto. Claro que o piloto precisa do mecânico, mas advinha quem ganha mais?

    Quer outro?

    http://agoraead.wordpress.com/2013/11/11/tjrs-2013-oficial-de-justica-nivel-medio-saiba-tudo/

    Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

    OFICIAL DE JUSTIÇA (nível médio)
    Remuneração inicial de R$ 5.750,00 (entrância inicial) a R$ 6.657,00 (entrância final)
    Informações sobre o Concurso

    ÚLTIMO EDITAL: Clique aqui para baixar.
    NOVO CONCURSO AUTORIZADO EM 1/10/2013
    SALÁRIO INICIAL: de R$ 5.750,00 (entrância inicial) a R$ 6.657,00 (entrância final)
    ÚLTIMA ORGANIZADORA: Faurgs
    Conteúdos programáticos: Língua Portuguesa, Conhecimentos Específicos e Tópicos de Legislação.
    Baixe a última PROVA OBJETIVA e GABARITO DEFINITIVO.
    Informações sobre o Curso Preparatório

    Início: imediato (já há 90% das aulas disponíveis, que podem ser assistidas em qualquer momento) As demais aulas serão gravadas e disponibilizadas aos poucos.
    Carga horária: 260 aulas, com cerca de 30min cada
    Material didático: apostila e materiais para download
    Garantia de atualização gratuita de conteúdos após a publicação do novo edital, caso haja alterações.
    EXCLUSIVO! Inclusas no curso aulas de CORREÇÃO DE QUESTÕES DE PORTUGUÊS DA FAURGS (provável organizadora do próximo concurso), com o Prof. Pólux Martins.

    Aí, talvez vc queira que alerta e dizer "VOCÊ NÃO LEU NO FINAL QUE É REQUISITO PARA SER OFICIAL DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO, ENQUANTO VOCÊ ESTÁ POSTANDO CONCURSOS DOS ESTADOS?". Aí eu te respondo: O que os oficiais de justiça da União fazem que o dos Estados não fazem? Pense bastante e depois me responda.

    E por fim, é fato notório que os técnicos internos fazem muitas vezes o trabalho que deveria ser dos analistas, tendo em vista a exigência da formação em Direito. Muitos, como também se sabe, são assistentes de juízes, sem ter ainda se formado em direito e fazem excelentes minutas de sentença e despachos. Muitos são inclusive, como também se sabe, Diretores de Vara. Logo, não seria nenhum absurdo que o PJU passasse a exigir o requsito de ensino médio para o cargo de oficial. O cara passa, faz um curso de uma semana onde aprende a lavrar um auto de penhora e coisas do tipo e está pronto. EXATAMENTE COMO OCORRE NOS ESTADOS.

    Quanto ao entendimento do CNJ, ele não faz coisa julgada. Amanhã, quem sabe, ele pode mudar e passar a exigir nível médio também para o ingresso no cargo de oficial do PJU. Afinal, qual o conhecimento jurídico que o oficial de justiça deve ter pra fazer uma citação ou uma penhora. Faça-me rir.
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Najla em Sex 15 Nov 2013, 6:01 am

    Amigos, bom dia.

    O tempo é o gestor da vida e se espera que saibamos passar por ele incorporando conhecimento e experiência.

    Não é animador ver que depois alguns anos nós ainda percamos nosso tempo discutindo a importância desse ou daquele cargo de nossa carreira. Nós já sabemos que não há nada de positivo nisso e o resultado são brigas e mágoas. Seria uma experiência bem interessante se nós pudéssemos trocar de função com o colega por um período de tempo. Aí talvez veríamos que cada cargo tem suas especificidades, qualidades, riscos, benesses e sofrimentos.

    Andamos em círculos quando criticamos os OJAFs e os AS. A próximo round será a disputa do técnico com analista e em seguida apontaremos nossas armas para quem os colegas antigos. Faremos isso quantas dezenas de vezes?

    Será muito mais proveitoso se todos nós usarmos o tempo e a energia dessas discussões infinitas e sem resultado, para nos envolvermos no que realmente pode trazer um resultado real para a nossa carreira. Quantos aqui participam das assembleias do seu sindicato? Quantos estão dispostos a compor diretorias e fazer um sindicato melhor? Daqui a pouco restarão dez pessoas no fórum, porque não haverá nada de proveitoso por aqui. Vamos ser mais pró-ativos?

    Tempo é algo completamente precioso.


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 15 Nov 2013, 8:04 am

    Najla escreveu:Amigos, bom dia.

    O tempo é o gestor da vida e se espera que saibamos passar por ele incorporando conhecimento e experiência.

    Não é animador ver que depois alguns anos nós ainda percamos nosso tempo discutindo a importância desse ou daquele cargo de nossa carreira. Nós já sabemos que não há nada de positivo nisso e o resultado são brigas e mágoas. Seria uma experiência bem interessante se nós pudéssemos trocar de função com o colega por um período de tempo. Aí talvez veríamos que cada cargo tem suas especificidades, qualidades, riscos, benesses e sofrimentos.

    Andamos em círculos quando criticamos os OJAFs e os AS. A próximo round será a disputa do técnico com analista e em seguida apontaremos nossas armas para quem os colegas antigos. Faremos isso quantas dezenas de vezes?

    Será muito mais proveitoso se todos nós usarmos o tempo e a energia dessas discussões infinitas e sem resultado, para nos envolvermos no que realmente pode trazer um resultado real para a nossa carreira. Quantos aqui participam das assembleias do seu sindicato? Quantos estão dispostos a compor diretorias e fazer um sindicato melhor? Daqui a pouco restarão dez pessoas no fórum, porque não haverá nada de proveitoso por aqui. Vamos ser mais pró-ativos?

    Tempo é algo completamente precioso.
    Ah, se todos os problemas que tivéssemos na carreira se resumissem à GAE e a GAS.
    Pelo contrário, deveríamos aprender com aqueles que são minimamente organizados e unidos para podermos construir uma carreira melhor e mais justa.

    Para cada OJ que servidor agora está desrespeitando, com comparações ridículas como os salários horríveis de MG (vai ver a qualidade de qualquer serviço estadual aqui, que lixo que é), tem uma função dada por critérios de amizade e não competência, tem um incorporadão que se recusa a aprender o serviço da forma correta, ou mesmo tem um servidor que ganha pouco mas está muito acomodado.

    Se você tem dúvida da importância do trabalho do OJAF, pegue uma daquelas ações penais bem cabeludas e dê uma lida. Você vai achar o trabalho dele lá.

    -------

    http://www.pcsja.org/viewtopic.forum?t=771

    Conteúdo patrocinado

    Tópico Geral - Página 25 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex 23 Ago 2019, 8:55 pm