PCS JÁ



    Assumir no TRT ou não?

    rafawelll
    rafawelll
    Novo Usuário

    Mensagens : 1
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 10/11/2013

    Assumir no TRT ou não? Empty Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por rafawelll em Dom 10 Nov 2013, 7:53 pm

    Pessoal, gostaria da opinião de vocês se vale a pena ou não trocar de órgão. Sou analista de sistemas em um MP-estadual e estou pra ser chamado no TRT.

    No MP:
    8 horas diárias - 40 semanais
    meu salário é +-
    Bruto: 9500
    descontos: 2970 (irpf, previdencia, plano saúde)
    vale alimentação: 370
    gratificacao 2.000 (não tem descontos, mas não entra nas férias nem 13º)
    líquido fica +- 8920.
    benefícios:
    triênio - 3% a cada 3 anos
    a cada 5 anos licensa prêmio de 3 meses
    Adicional de permanência:
    15% após 15 anos
    25% após 25 anos (não acomulativo)
    creche - tem mas não sei quanto pq não uso.

    Não temos plano de carreira. Sem a gratificação de 2.000 que se perde quando se aposenta, ficaria algo em torno de 15.500 bruto +vale.
    Temos data base, esse ano o reajuste foi de 7%.

    Queria saber, na opinão de vocês, se vale sair do estadual e ir pro federal, mesmo com as incertezas. Vejo na transparência o salário de muita gente 8000- 9000 líquido, aí estaria +- equiparado com o que eu ganho. Procede esses valores? será que vale a pena trocar??
    Fico grato por sugestões.
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por Najla em Seg 11 Nov 2013, 7:52 am

    Olá Rafael,

    O primeiro passo, a meu ver, é vc dar uma olhada em como está a tabela salarial para analista hj do PJU:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Daí vc poderá ter uma ideia comparativa a depender da classe/padrão do seu atual salário e do PJU.

    A carga horária no PJU varia de 30 a 40hs semanais. Poucos tribunais fazem trinta hs, a maioria faz 35hs e alguns fazem 40. Normalmente quem recebe FC trabalha 40hs, mas não é a regra absoluta. No meu órgão todos trabalham 35hs tendo chefia ou não.

    Isso em se tratando de exemplos ordinários, porque quem trabalha em gabinete cumpre a carga horária estabelecida pelo juiz/desembargador/ministro, aí pode ser até mais do que 40h. Quase todos os servidores dos gabinetes têm função. Mas não há garantia  de que vc terá principalmente se não for lotado em um gabinete.

    Outros fatores para vc levar em consideração: de tudo o que vc falou que tem, nós não temos nada, nem data-base, nem adicional de tempo de serviço, de permanência, licença prêmio... só ficou a licença capacitação de três meses a cada cinco anos e mesmo assim sob a discricionaridade da chefia. Nem todos os servidores conseguem tirar a licença capacitação justamente por causa dessa discricionaridade do chefe.

    Também não há perspectiva de termos um bom PCS. Depois de sete anos de congelamento salarial, nós conseguimos 5% de reajuste sob o orçamento em três parcelas anuais. Isso depois de muita luta, greve e desespero.

    Acho que vc deve pensar MUITO, pense bastante. Tente entrar em contato com colegas do TRT que vc talvez venha a trabalhar para verificar como é o clima lá e as condições de trabalho.

    Espero ter ajudado.
    Boa sorte em sua escolha.
    Se decidir pelo PJU nos avise.

    Abs.


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    GCC
    GCC
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário - TJDFT
    Mensagens : 360
    Reputação : 74
    Data de inscrição : 06/02/2013

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por GCC em Seg 11 Nov 2013, 8:25 am

    rafawelll escreveu:Pessoal, gostaria da opinião de vocês se vale a pena ou não trocar de órgão. Sou analista de sistemas em um MP-estadual e estou pra ser chamado no TRT.

    No MP:
    8 horas diárias - 40 semanais
    meu salário é +-
    Bruto: 9500
    descontos: 2970 (irpf, previdencia, plano saúde)
    vale alimentação: 370
    gratificacao 2.000 (não tem descontos, mas não entra nas férias nem 13º)
    líquido fica +- 8920.
    benefícios:
    triênio - 3% a cada 3 anos
    a cada 5 anos licensa prêmio de 3 meses
    Adicional de permanência:
    15% após 15 anos
    25% após 25 anos (não acomulativo)

    creche - tem mas não sei quanto pq não uso.

    Não temos plano de carreira. Sem a gratificação de 2.000 que se perde quando se aposenta, ficaria algo em torno de 15.500 bruto +vale.
    Temos data base, esse ano o reajuste foi de 7%.

    Queria saber, na opinão de vocês, se vale sair do estadual e ir pro federal, mesmo com as incertezas. Vejo na transparência o salário de muita gente 8000- 9000 líquido, aí estaria +- equiparado com o que eu ganho. Procede esses valores? será que vale a pena trocar??
    Fico grato por sugestões.
    Meu amigo, você está querendo humilhar nós do PJU federal né?

    Se quiser, vem pra cá, ganhar R$7.500,00 Bruto, R$ 710,00 de alimentação, e praticamente mais nada. Vai das uns 6.500,00 líquido, incluindo tudo.

    Triênio, quinquênio, ESQUECE! Aqui é uma progressão funcional por ano, de R$C 100,00 líquido, ISSO QUANDO A ADMINISTRAÇÃO NÃO RESOLVER TE CONGELAR OU REGREDIR VOCÊ NA CARREIRA, POR PORTARIA, E SEM TE CONSULTAR.

    E as previsões para o futuro são muito sombrias.

    Além disso tem o fato de você entrar no novo sistema de previdência, no qual sabe quanto contribuirá, mas não sabe quanto vai receber. Mas saiba desde já que o gestor deste fundo é um canalha, que já mostrou que sua meta profissional é destruir nossa carreira, é mestre em nos massacrar, mentir, prometer e não cumprir, esconder informações.    

    O nome dele é Amarildo, e vai ser o gestor do seu futuro.


    Então meu amigo, pula fora, que aqui é só desgraça. Aproveita os estudos e faça concurso para uma carreira que vale a pena.

    Pense muito na besteira que está prestes a fazer.

    Aqui ainda é 7h, mas com a PEC isso não deve durar muito. Sem contar o boato forte que está rolando no TJDFT (vindo lá de cima), de que um dos objetivos do STF é fazer férias coletivas no recesso. (férias obrigatórias em período coincidente com o do recesso de fim de ano)

    SÓ DESGRAÇA!
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por Najla em Seg 11 Nov 2013, 8:35 am

    GCC escreveu:
    rafawelll escreveu:Pessoal, gostaria da opinião de vocês se vale a pena ou não trocar de órgão. Sou analista de sistemas em um MP-estadual e estou pra ser chamado no TRT.

    No MP:
    8 horas diárias - 40 semanais
    meu salário é +-
    Bruto: 9500
    descontos: 2970 (irpf, previdencia, plano saúde)
    vale alimentação: 370
    gratificacao 2.000 (não tem descontos, mas não entra nas férias nem 13º)
    líquido fica +- 8920.
    benefícios:
    triênio - 3% a cada 3 anos
    a cada 5 anos licensa prêmio de 3 meses
    Adicional de permanência:
    15% após 15 anos
    25% após 25 anos (não acomulativo)

    creche - tem mas não sei quanto pq não uso.

    Não temos plano de carreira. Sem a gratificação de 2.000 que se perde quando se aposenta, ficaria algo em torno de 15.500 bruto +vale.
    Temos data base, esse ano o reajuste foi de 7%.

    Queria saber, na opinão de vocês, se vale sair do estadual e ir pro federal, mesmo com as incertezas. Vejo na transparência o salário de muita gente 8000- 9000 líquido, aí estaria +- equiparado com o que eu ganho. Procede esses valores? será que vale a pena trocar??
    Fico grato por sugestões.
    Meu amigo, você está querendo humilhar nós do PJU federal né?

    Se quiser, vem pra cá, ganhar R$7.500,00 Bruto, R$ 710,00 de alimentação, e praticamente mais nada. Vai das uns 6.500,00 líquido, incluindo tudo.

    Triênio, quinquênio, ESQUECE! Aqui é uma progressão funcional por ano, de R$C 100,00 líquido, ISSO QUANDO A ADMINISTRAÇÃO NÃO RESOLVER TE CONGELAR OU REGREDIR VOCÊ NA CARREIRA, POR PORTARIA, E SEM TE CONSULTAR.

    E as previsões para o futuro são muito sombrias.

    Além disso tem o fato de você entrar no novo sistema de previdência, no qual sabe quanto contribuirá, mas não sabe quanto vai receber. Mas saiba desde já que o gestor deste fundo é um canalha, que já mostrou que sua meta profissional é destruir nossa carreira, é mestre em nos massacrar, mentir, prometer e não cumprir, esconder informações.    

    O nome dele é Amarildo, e vai ser o gestor do seu futuro.


    Então meu amigo, pula fora, que aqui é só desgraça. Aproveita os estudos e faça concurso para uma carreira que vale a pena.

    Pense muito na besteira que está prestes a fazer.

    Aqui ainda é 7h, mas com a PEC isso não deve durar muito. Sem contar o boato forte que está rolando no TJDFT (vindo lá de cima), de que um dos objetivos do STF é fazer férias coletivas no recesso. (férias obrigatórias em período coincidente com o do recesso de fim de ano)

    SÓ DESGRAÇA!
    Pelo o que eu entendi o cargo dele é de analista, então não são só 7500 brutos.
    Será que ele tem que aderir ao Funpresp? acho que quem já tem vinculo como servidor, adere se quiser.
    Férias coletivas é terrorismo.

    O mais é verdade, rsrs (ou melhor, lágrimas, né? Sad )


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    GCC
    GCC
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário - TJDFT
    Mensagens : 360
    Reputação : 74
    Data de inscrição : 06/02/2013

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por GCC em Seg 11 Nov 2013, 8:53 am

    Najla escreveu:
    GCC escreveu:
    rafawelll escreveu:Pessoal, gostaria da opinião de vocês se vale a pena ou não trocar de órgão. Sou analista de sistemas em um MP-estadual e estou pra ser chamado no TRT.

    No MP:
    8 horas diárias - 40 semanais
    meu salário é +-
    Bruto: 9500
    descontos: 2970 (irpf, previdencia, plano saúde)
    vale alimentação: 370
    gratificacao 2.000 (não tem descontos, mas não entra nas férias nem 13º)
    líquido fica +- 8920.
    benefícios:
    triênio - 3% a cada 3 anos
    a cada 5 anos licensa prêmio de 3 meses
    Adicional de permanência:
    15% após 15 anos
    25% após 25 anos (não acomulativo)

    creche - tem mas não sei quanto pq não uso.

    Não temos plano de carreira. Sem a gratificação de 2.000 que se perde quando se aposenta, ficaria algo em torno de 15.500 bruto +vale.
    Temos data base, esse ano o reajuste foi de 7%.

    Queria saber, na opinão de vocês, se vale sair do estadual e ir pro federal, mesmo com as incertezas. Vejo na transparência o salário de muita gente 8000- 9000 líquido, aí estaria +- equiparado com o que eu ganho. Procede esses valores? será que vale a pena trocar??
    Fico grato por sugestões.
    Meu amigo, você está querendo humilhar nós do PJU federal né?

    Se quiser, vem pra cá, ganhar R$7.500,00 Bruto, R$ 710,00 de alimentação, e praticamente mais nada. Vai das uns 6.500,00 líquido, incluindo tudo.

    Triênio, quinquênio, ESQUECE! Aqui é uma progressão funcional por ano, de R$C 100,00 líquido, ISSO QUANDO A ADMINISTRAÇÃO NÃO RESOLVER TE CONGELAR OU REGREDIR VOCÊ NA CARREIRA, POR PORTARIA, E SEM TE CONSULTAR.

    E as previsões para o futuro são muito sombrias.

    Além disso tem o fato de você entrar no novo sistema de previdência, no qual sabe quanto contribuirá, mas não sabe quanto vai receber. Mas saiba desde já que o gestor deste fundo é um canalha, que já mostrou que sua meta profissional é destruir nossa carreira, é mestre em nos massacrar, mentir, prometer e não cumprir, esconder informações.    

    O nome dele é Amarildo, e vai ser o gestor do seu futuro.


    Então meu amigo, pula fora, que aqui é só desgraça. Aproveita os estudos e faça concurso para uma carreira que vale a pena.

    Pense muito na besteira que está prestes a fazer.

    Aqui ainda é 7h, mas com a PEC isso não deve durar muito. Sem contar o boato forte que está rolando no TJDFT (vindo lá de cima), de que um dos objetivos do STF é fazer férias coletivas no recesso. (férias obrigatórias em período coincidente com o do recesso de fim de ano)

    SÓ DESGRAÇA!
    Pelo o que eu entendi o cargo dele é de analista, então não são só 7500 brutos.
    Será que ele tem que aderir ao Funpresp? acho que quem já tem vinculo como servidor, adere se quiser.
    Férias coletivas é terrorismo.

    O mais é verdade, rsrs (ou melhor, lágrimas, né? Sad )
    Nadja, por enquanto, o inicial de analista é cerca de 7.500 brutos sim. Veja os concurso que estão abertos. Ainda não recebemos as duas últimas parcelas do esmolão.

    E ele terá que ir para o FUNPRESP-JUD sim, pois está vindo de um órgão estadual. Só a mudança entre órgãos federais mantém o status para aposentadoria. Eu vim do TJRJ para o TJDFT, e perdi a paridade. E a está altura já perdi o benefício por ter trocado de órgão, pois já lá o salário já está quase igual ao daqui, com triênios e licença prêmio, a cada cinco anos, indenizável.
    GCC
    GCC
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário - TJDFT
    Mensagens : 360
    Reputação : 74
    Data de inscrição : 06/02/2013

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por GCC em Seg 11 Nov 2013, 9:11 am

    Para ser mais preciso: VB 4.633,67 + GAJ (62%) 2.872,87 = 7.506,54 Este é o salário inicial, bruto, de um analista do PJU hoje.

    Que será acrescido das duas últimas parcelas dos 15,8% impostos pelo PT/STF/SINDPT, em parcelas que serão absorvidas pela inflação, antes de serem implantadas.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por Convidado em Seg 11 Nov 2013, 9:13 am

    GCC escreveu:
    Najla escreveu:
    GCC escreveu:
    rafawelll escreveu:Pessoal, gostaria da opinião de vocês se vale a pena ou não trocar de órgão. Sou analista de sistemas em um MP-estadual e estou pra ser chamado no TRT.

    No MP:
    8 horas diárias - 40 semanais
    meu salário é +-
    Bruto: 9500
    descontos: 2970 (irpf, previdencia, plano saúde)
    vale alimentação: 370
    gratificacao 2.000 (não tem descontos, mas não entra nas férias nem 13º)
    líquido fica +- 8920.
    benefícios:
    triênio - 3% a cada 3 anos
    a cada 5 anos licensa prêmio de 3 meses
    Adicional de permanência:
    15% após 15 anos
    25% após 25 anos (não acomulativo)

    creche - tem mas não sei quanto pq não uso.

    Não temos plano de carreira. Sem a gratificação de 2.000 que se perde quando se aposenta, ficaria algo em torno de 15.500 bruto +vale.
    Temos data base, esse ano o reajuste foi de 7%.

    Queria saber, na opinão de vocês, se vale sair do estadual e ir pro federal, mesmo com as incertezas. Vejo na transparência o salário de muita gente 8000- 9000 líquido, aí estaria +- equiparado com o que eu ganho. Procede esses valores? será que vale a pena trocar??
    Fico grato por sugestões.
    Meu amigo, você está querendo humilhar nós do PJU federal né?

    Se quiser, vem pra cá, ganhar R$7.500,00 Bruto, R$ 710,00 de alimentação, e praticamente mais nada. Vai das uns 6.500,00 líquido, incluindo tudo.

    Triênio, quinquênio, ESQUECE! Aqui é uma progressão funcional por ano, de R$C 100,00 líquido, ISSO QUANDO A ADMINISTRAÇÃO NÃO RESOLVER TE CONGELAR OU REGREDIR VOCÊ NA CARREIRA, POR PORTARIA, E SEM TE CONSULTAR.

    E as previsões para o futuro são muito sombrias.

    Além disso tem o fato de você entrar no novo sistema de previdência, no qual sabe quanto contribuirá, mas não sabe quanto vai receber. Mas saiba desde já que o gestor deste fundo é um canalha, que já mostrou que sua meta profissional é destruir nossa carreira, é mestre em nos massacrar, mentir, prometer e não cumprir, esconder informações.    

    O nome dele é Amarildo, e vai ser o gestor do seu futuro.


    Então meu amigo, pula fora, que aqui é só desgraça. Aproveita os estudos e faça concurso para uma carreira que vale a pena.

    Pense muito na besteira que está prestes a fazer.

    Aqui ainda é 7h, mas com a PEC isso não deve durar muito. Sem contar o boato forte que está rolando no TJDFT (vindo lá de cima), de que um dos objetivos do STF é fazer férias coletivas no recesso. (férias obrigatórias em período coincidente com o do recesso de fim de ano)

    SÓ DESGRAÇA!
    Pelo o que eu entendi o cargo dele é de analista, então não são só 7500 brutos.
    Será que ele tem que aderir ao Funpresp? acho que quem já tem vinculo como servidor, adere se quiser.
    Férias coletivas é terrorismo.

    O mais é verdade, rsrs (ou melhor, lágrimas, né? Sad )
    Nadja, por enquanto, o inicial de analista é cerca de 7.500 brutos sim. Veja os concurso que estão abertos. Ainda não recebemos as duas últimas parcelas do esmolão.

    E ele terá que ir para o FUNPRESP-JUD sim, pois está vindo de um órgão estadual. Só a mudança entre órgãos federais mantém o status para aposentadoria. Eu vim do TJRJ para o TJDFT, e perdi a paridade. E a está altura já perdi o benefício por ter trocado de órgão, pois já lá o salário já está quase igual ao daqui, com triênios e licença prêmio, a cada cinco anos, indenizável.
    Analista com especialização e mais os 3% de treinamento (que não vai atingir de cara, mas consegue, digamos, nuns seis meses):

    VB 4633.67
    GAJ 2872.88
    VPNI 59.87
    Adicional de qualificação (especialização, 7,5% sobre o VB): 347.53
    Adicional de treinamento: 139.01
    Auxílio alimentação 710.00
    Bruto R$ 8762.96
    PSS (se modelo antigo): 885.83
    Imposto de Renda: 1180.38

    Líquido: R$ 6696.75

    Fora isto, NO MÁXIMO, o que você vai conseguir é uma função de confiança. E, acredite, na área de TI elas costumam ser muito escassas, pelo menos no MPU, não sei como é no TRT, até porque o CNJ determinou a criação de cargos na área.

    NÃO CONTE com nada que seja discricionário. Via de regra, discricionário envolve ser amigo e puxa-saco da autoridade para conseguir qualquer coisa. Eu mesmo, quase não sou liberado na data certa porque a Procuradora do meu gabinete quis forçar a interpretação da lei de dias corridos para dias úteis. Que lindo que o prazo de trânsito, ou férias, ela "esquece" que seriam úteis também, não? E ainda assim tem que ser motivadas, para capacitação. No Estado, você simplesmente coça o saco.

    Quanto à previdência, sei que alguns órgãos estão forçando a barra e não estão aceitando a transição de esfera. Claro que se você fizer tudo certo pode tentar reverter isto na justiça, mas no limbo em que estamos não trocaria o certo pelo duvidoso. Se fosse eu, só trocaria se fosse para ganhar uns 2 a 3 mil livres a mais, só pelo risco do que estaria perdendo.
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por Najla em Seg 11 Nov 2013, 9:23 am

    Sobre a previdência:

    Constituição Federal;

    Art. 40. Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, é assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, 19.12.2003);

    § 14 - A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, desde que instituam regime de previdência complementar para os seus respectivos servidores titulares de cargo efetivo, poderão fixar, para o valor das aposentadorias e pensões a serem concedidas pelo regime de que trata este artigo, o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art. 201. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98);

    § 16 - Somente mediante sua prévia e expressa opção, o disposto nos §§ 14 e 15 poderá ser aplicado ao servidor que tiver ingressado no serviço público até a data da publicação do ato de instituição do correspondente regime de previdência complementar. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98).


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    Digoturbinado
    Digoturbinado
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 957
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por Digoturbinado em Seg 11 Nov 2013, 9:49 am

    Rapaz,

    Melhor não ir pro PJU enquanto o sindicato de mer** continua preocupado com o suplente do deputado, em detrimento da "categuria".
    Se aparecer outro sindicato, renovado e comprometido com a categoria, ai sim, pode pensar se vale a pena ir ou não para PJU.

    Sou técnico do MPU e farei as provas de OJAF´s nos proximos concursos do PJU, mas será será trampolim. A meta é outra.

    avatar
    Convidado
    Convidado

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por Convidado em Seg 11 Nov 2013, 10:54 am

    Najla escreveu:Sobre a previdência:

    Constituição Federal;

    Art. 40. Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, é assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, 19.12.2003);

    § 14 - A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, desde que instituam regime de previdência complementar para os seus respectivos servidores titulares de cargo efetivo, poderão fixar, para o valor das aposentadorias e pensões a serem concedidas pelo regime de que trata este artigo, o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art. 201. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98);

    § 16 - Somente mediante sua prévia e expressa opção, o disposto nos  §§ 14 e 15 poderá ser aplicado ao servidor que tiver ingressado no serviço público até a data da publicação do ato de instituição do correspondente regime de previdência complementar. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98).
    Esta parte da lei é clara, Najila.
    O que tem ocorrido é que como os estatutos estaduais e municipais não tem previsão de vacância por cargo inacumulável em outra esfera, e sim de exoneração, tem sido aplicada uma interpretação de que estaria rompido o vínculo com a Administração Pública e, portanto, não poderiam fazer a opção, e sim seriam obrigados a adotar o novo regime previdenciário.

    Me parece que na Receita Federal já existe até ação neste sentido, para que possam ser mantidos no regime antigo.

    Conteúdo patrocinado

    Assumir no TRT ou não? Empty Re: Assumir no TRT ou não?

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex 23 Ago 2019, 9:19 pm