PCS JÁ



    Tópico Geral

    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6779
    Reputação : 300
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Galizezin em Dom 05 Jan 2014, 9:53 am

    the who escreveu:Desde o dia 1º de janeiro, o salário dos ministros passou para R$ 29.462,25, tendo um reajuste de cerca de 4,9%

    Agência Brasil

    Os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) começaram o ano com aumento de aproximadamente R$ 1,4 mil nos salários. De acordo com uma portaria publicada na sexta-feira (3) no Diário da Justiça, desde o dia 1º de janeiro, o salário dos ministros passou de R$ 28.059,29 para R$ 29.462,25, um reajuste de cerca de 4,9%.

    Conheça a home do Último Segundo

    O aumento provocou efeito cascata nos subsídios dos demais membros da magistratura, como juízes e desembargadores dos tribunais federais e estaduais. O salário dos ministros do STF é o teto constitucional, valor máximo pago aos servidores públicos, e serve de parâmetro para o cálculo dos vencimentos dos demais magistrados do país.

    O aumento está previsto na Lei nº 12.771, de 28 de dezembro de 2012, que definiu o valor dos vencimentos dos ministros até 2015, quando os membros do STF terão um novo reajuste. A partir de 1º de janeiro do ano que vem, o salário será R$ 30.935,36. Conforme a norma, a partir de 2016, os salários serão fixados pelo próprio STF, por meio de projeto de lei, com base na previsão orçamentária, e em comparação com os ganhos dos demais servidores públicos.

    De acordo com a folha de pagamento disponibilizada pelo STF, o salário líquido de um ministro da Corte, com descontos de imposto de renda e outras deduções legais, varia entre R$ 18 mil e R$ 20 mil.

    Em dezembro, com o pagamento de férias aos ministros, o valor líquido ficou entre R$ 23 mil e R$ 28 mil. No mês passado, por exemplo, o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, recebeu R$ 40.498,91 de salário bruto, mas ficou com R$ 26.298,24. O ministro Celso de Mello, membro mais antigo da Corte, recebeu R$ 40.498,91, mas, com os descontos, recebeu R$ 23.363,75. Luís Roberto Barroso, ministro mais novo na Corte, recebeu R$ 37.412,39 de salário bruto e R$ 26.130,33, com descontos.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    O alto escalão não se preocupa com o salário nominal, já que possuem vários meios alternativos para compensar períodos de vacas magras. Turbinada em diárias, auxílio aluguel, etc, são alguns exemplos. Agora, os servidores...só fazendo bico mesmo...
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Dom 05 Jan 2014, 1:18 pm

    Amigos do RJ e de SP, peço que me auxiliem indicando se a relação abaixo está correta.
    As varas do trabalho e as federais do RJ e de SP estão disposta assim?

    Vara Trabalho (83% dos servidores com FC): 1 juiz, 8 analistas, 4 técnicos: 1 cj-3 $ 6.729,14 (diretor) / 1 fc-5 (assit. juiz) $ 2.232,38 / 2 fc-5 $ 2.232,38 (assist. diretor) / 2 fc-4 $ 1.939,89 (calculis-ta) / 2 fc-3 $ 1.379,07 (secret. audiência) / 2 fc-2 $ 1.185,05 (assistente)

    Vara Federal (75% dos servidores com FC): 1 juiz, 9 analistas, 11 técnicos: 1 cj-3 $ 6.729,14 / 11 fc-5 $ 2.232,38 / 1 fc-3, 2 fc-2 $ 1.379,07
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Dom 05 Jan 2014, 2:09 pm

    Debate sobre Grupo de Trabalho no Sul, onde um sindicalista ADMITE QUE HÁ MANIPULAÇÃO nesses grupos:


    1. Cevallos:  Para isso existem os GTs regionais de carreira.

    Aqui no Sul já está montado e as reuniões são abertas a toda categoria.

    O subsídio e outras formas de remuneração serão objeto de debate.

    Fato mesmo é que quem não participa se trumbica.

    A oportunidade existe e está bem divulgada.

    Agora se preferirem o queixume, as teorias conspiratórias e toda sorte de desculpa covarde bom, dai nem chorar sobre o leite derramado será opção. Atuar no real e com as inúmeras limitações do real é a única saida.

    De fato essa opcao é para os poucos que sao mais bracos e pernas do que bocas vazias e improdutivas.


    2. Aroldo:  Agora, façam um GT de verdade, com estudos sérios e imparciais.

    Peguem as carreiras mais valorizadas do serviço público atualmente e analisem o modelo de remuneração delas. Apanhem tudo o que foi falado sobre o subsídio no Judiciário no percorrer dos anos.

    Peguem o SMS do Melqui, as declarações favoráveis aos subsídio vindo das autoridades, a ata da Fenajufe onde o Pauderney Avelino afirmou que o Governo já havia iniciado as conversas sobre o subsídio, o e-mail do Amarildo. Enfim, TUDO, TUDINHO.

    Sem manobras, arrudeios ou qualquer outra coisa que atrapalhe. Ah, vejam também como foi a implantação do subsídio na Receita. O índice de aceite dos servidores de lá e a opinião do Toninho do DIAP sobre o tema.

    O problema é que esse GT corre o risco de ter o mesmo fim do anterior: ser colocado na lata do lixo, pois não vai ter a presença da administração.

    3. Aroldo: E os servidores são desmotivados. A participação será baixa.

    Mas, na hora do "vamo ver", que é para lutar pelo plano, tudo o que pode ter sido encoberto durante a formulação do trabalo final do GT virá à tona.

    Depois das redes sociais, o mundo é outro!

    4. Cevallos:  Voce tem um amigo insuspeito aqui na direcao, o Paulo Gustavo. Ele trara esse debate Aroldo tenha certeza e vc sabe disso. Nao ha debate interdito.

    Quanto a ir pro lixo discordo: todos sabem que quem negocia é o STF. A administração nao esta nem ai pra nos.

    O GT serve para saber o que a categoria quer, nada mais. E dai pressionar por isso. Nada mais. Levar é outra cousa bem diversa. Ha manipulacao? Ha.

    Mas ha enorme falta de participação dos servidores? Claro! Ha motivos para nao participar? Sim, motivos burros e nada corajosos.

    Afinal, por maior que seja a quantidade de problemas estamos falando de nossa carreira. Por isso reforco: quem nao participa se trumbica e ate hoje nao vi motivo legitimo algum para nao contribuir. Simples.


    PODE ISSO, caros servidores?


    Memorável e rara participação do Caracas:

    Por isso como diz o Vander é muito difícil lutar contra esses grupos, você chega tentando fazer algo e propor algo de diferente, mas se coloca em risco o sindicalismo politico profissional partidário e o financiamento de partido x ou y, eles se unem momentaneamente, para acabar com voce, por uma causa maior, por isso são farinhas do mesmo saco, e depois que acabaram ou incorporaram a concorrência, que foi o que aconteceu com a anata, que se juntou a lutafenajufe, voltam a suas briguinhas cênicas sindicalistas, tambem conhecido como o circo sindical partidario, pela briga por posições, e dinheiro, dos sindicatos e sindicalistas contribuístas, o cara que paga o sindicato mas não participa de nada, deixando tudo nas mão dos seus diretores, acreditando que esses diretores, na sua maioria, com discursos socialistas, vão defender o "povo".

    ---
    já lutei muito mas ultimamente nas questoes ligadas ao sindicato estou um pouco fora e ja aderi a campanha do vander...rs...ja faz algum tempo, não contribuo mais com o sindicato ja faz algum tempo, mas na minha visão isso não quer dizer que eu não seja sindicalizado, pq se o sindicato me representa, independentemente de eu contribuir ou não, me acho no direito de ser sindicalizado contribuindo ou não, mas isso é assunto para um outro tema.


    Última edição por VANDER DE PAULA em Seg 06 Jan 2014, 8:40 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Seg 06 Jan 2014, 7:51 am

    Galizezin escreveu:
    the who escreveu:Desde o dia 1º de janeiro, o salário dos ministros passou para R$ 29.462,25, tendo um reajuste de cerca de 4,9%

    Agência Brasil

    Os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) começaram o ano com aumento de aproximadamente R$ 1,4 mil nos salários. De acordo com uma portaria publicada na sexta-feira (3) no Diário da Justiça, desde o dia 1º de janeiro, o salário dos ministros passou de R$ 28.059,29 para R$ 29.462,25, um reajuste de cerca de 4,9%.

    Conheça a home do Último Segundo

    O aumento provocou efeito cascata nos subsídios dos demais membros da magistratura, como juízes e desembargadores dos tribunais federais e estaduais. O salário dos ministros do STF é o teto constitucional, valor máximo pago aos servidores públicos, e serve de parâmetro para o cálculo dos vencimentos dos demais magistrados do país.

    O aumento está previsto na Lei nº 12.771, de 28 de dezembro de 2012, que definiu o valor dos vencimentos dos ministros até 2015, quando os membros do STF terão um novo reajuste. A partir de 1º de janeiro do ano que vem, o salário será R$ 30.935,36. Conforme a norma, a partir de 2016, os salários serão fixados pelo próprio STF, por meio de projeto de lei, com base na previsão orçamentária, e em comparação com os ganhos dos demais servidores públicos.

    De acordo com a folha de pagamento disponibilizada pelo STF, o salário líquido de um ministro da Corte, com descontos de imposto de renda e outras deduções legais, varia entre R$ 18 mil e R$ 20 mil.

    Em dezembro, com o pagamento de férias aos ministros, o valor líquido ficou entre R$ 23 mil e R$ 28 mil. No mês passado, por exemplo, o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, recebeu R$ 40.498,91 de salário bruto, mas ficou com R$ 26.298,24. O ministro Celso de Mello, membro mais antigo da Corte, recebeu R$ 40.498,91, mas, com os descontos, recebeu R$ 23.363,75. Luís Roberto Barroso, ministro mais novo na Corte, recebeu R$ 37.412,39 de salário bruto e R$ 26.130,33, com descontos.

    http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2014-01-05/ministros-do-supremo-tribunal-federal-comecam-ano-com-aumento-de-r-14-mil.html


    O alto escalão não se preocupa com o salário nominal, já que possuem vários meios alternativos para compensar períodos de vacas magras. Turbinada em diárias, auxílio aluguel, etc, são alguns exemplos. Agora, os servidores...só fazendo bico mesmo...

    Pior de tudo, aplicaram 5% de reajuste, mas por conta de 0,45 centavo (não real, centavo), que foi cortado, feito o arredondamento para baixo, que dá 4,999...; aí falam que o reajuste é só de 4,9%.

    Ô mídia que trata diferente o servidor por ser agente administrativo ou politico, viu?
    maniacodamotoserra
    maniacodamotoserra
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 191
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 26/02/2013

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por maniacodamotoserra em Seg 06 Jan 2014, 2:52 pm

    Alguém tem dúvida de quer temos que conseguir aprovar um plano salarial esse ano?

    Ano eleitoral.

    A eleição da Presidenta não vai ser tão fácil assim.

    Vão estourar manifestações em todo o país, principalmente na copa.

    Sua popularidade vai cair.

    Vai precisar de todos os votos possíveis.

    Vai botar a mão no cofre, todos fazem isso.

    Se não for agora só na próxima eleição!!!!!!!!

    2018.

    Alguém ainda tem dúvida?????????
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Najla em Seg 06 Jan 2014, 4:29 pm

    A quem possa interessar, o artigo abaixo traz reflexões importantes sobre se viver em tempos de transição - quando as instituições que temos, em todos os níveis, não funcionam como deveriam funcionar e quando não temos, ainda, outros meios que as substituam.

    Destaco a difícil busca pela horizontalidade relatada pelo MPL- Movimento Passe Livre -  e a luta por uma nova forma de se fazer política, luta de décadas à frente, com outros paradigmas e também muito difícil de ser travada.

    Zapatismo, vinte anos depois

    O levante, ocorrido no México em janeiro de 1994, influenciou a esquerda política em todo o mundo e até mesmo as manifestações de junho no Brasil
    por Piero Locatelli — publicado 02/01/2014 10:50,

    Veja em: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    andre3107
    andre3107
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 1112
    Reputação : 31
    Data de inscrição : 31/08/2012
    Localização : Belém/PA

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por andre3107 em Seg 06 Jan 2014, 6:39 pm

    MEDIDA PROVISÓRIA Nº 632, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2013.

    Art. 18. A Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990, passa a vigorar com as seguintes alterações:

    “Art. 53. ........................................................................

    ..............................................................................................

    § 3º Não será concedida ajuda de custo nas hipóteses de remoção previstas nos incisos II e III do parágrafo único do art. 36.” (NR)

    Art. 97. Sem qualquer prejuízo, poderá o servidor ausentar-se do serviço:

    ..............................................................................................

    II - pelo período comprovadamente necessário para alistamento ou recadastramento eleitoral, limitado, em qualquer caso, a dois dias; e

    ...................................................................................” (NR)

    “Art. 206-A. .................................................................

    Parágrafo único. Para os fins do disposto no caput, a União e suas entidades autárquicas e fundacionais poderão:

    I - prestar os exames médicos periódicos diretamente pelo órgão ou entidade a qual se encontra vinculado o servidor;

    II - celebrar convênio ou instrumento de cooperação ou parceria com os órgãos e entidades da administração direta, suas autarquias e fundações;

    III - celebrar convênios com operadoras de plano de assistência à saúde, organizadas na modalidade de autogestão, que possuam autorização de funcionamento do órgão regulador, na forma do art. 230; ou

    IV - prestar os exames médicos periódicos mediante contrato administrativo, observado o disposto na Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993, e demais normas pertinentes.” (NR)

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    8. A proposta de Medida Provisória em pauta também promove aperfeiçoamentos de dispositivos legais vigentes. O primeiro é a inclusão de § 3o no art. 53 da Lei no 8.112, de 1990, de modo a esclarecer que a ajuda de custo não é devida ao servidor no caso das remoções a pedido, afastando intepretações equivocadas acerca do tema.

    9. Outro dispositivo que se propõe aperfeiçoar por meio da proposta de Medida Provisória em tela é o inciso II do art. 97 da Lei no 8.112, alteração que se faz necessária em função das novas realidades e avanços do sistema eleitoral como um todo, especialmente quanto à possibilidade de “agendamento” do procedimento de alistamento eleitoral.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Seg 06 Jan 2014, 9:12 pm

    maniacodamotoserra escreveu:Alguém tem dúvida de quer temos que conseguir aprovar um plano salarial esse ano?

    Ano eleitoral.

    A eleição da Presidenta não vai ser tão fácil assim.

    Vão estourar manifestações em todo o país, principalmente na copa.

    Sua popularidade vai cair.

    Vai precisar de todos os votos possíveis.

    Vai botar a mão no cofre, todos fazem isso.

    Se não for agora só na próxima eleição!!!!!!!!

    2018.

    Alguém ainda tem dúvida?????????



    A menos que viremos a mesa, a Fenajufe não vai lutar por nada, vai enrolar os servidores com reuniões inúteis e esperar o tempo passar... Mas vamos virar a mesa, com a Campanha pela Desfiliação!
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Ter 07 Jan 2014, 6:54 am

    VANDER DE PAULA escreveu:
    maniacodamotoserra escreveu:Alguém tem dúvida de quer temos que conseguir aprovar um plano salarial esse ano?

    Ano eleitoral.

    A eleição da Presidenta não vai ser tão fácil assim.

    Vão estourar manifestações em todo o país, principalmente na copa.

    Sua popularidade vai cair.

    Vai precisar de todos os votos possíveis.

    Vai botar a mão no cofre, todos fazem isso.

    Se não for agora só na próxima eleição!!!!!!!!

    2018.

    Alguém ainda tem dúvida?????????



    A menos que viremos a mesa, a Fenajufe não vai lutar por nada, vai enrolar os servidores com reuniões inúteis e esperar o tempo passar... Mas vamos virar a mesa, com a Campanha pela Desfiliação!



    Vander, salvo engano a eleição para o sintrajud é agora em maio, pq ao invés de pregar desfiliação não busca a formação de uma chapa para disputar?
    Na ultima o Coaras e eu tentamos formar uma chapa, até tivemos proposta de pessoas ligadas ao Policarpo para composição, mas não aceitamos, caráter não se compra e não se vende, não é mesmo Najla?
    Muitos diziam nos apoiar, queriam ajudar até com $$, mas participar ninguem queria, cada qual com suas desculpas, inclusive vc, que é um mero guerreiro dos teclados, pois digita muito e não faz porra nenhuma de efetivo, não esqueci das vezes em que marcamos reuniões e que vc nunca foi , sempre dava desculpa, e nem mesmo quando havia assembleia na barra funda onde vc trabalha, vc participava ou quando participava não colaborava com o grupo , ficava atacando os aposentados, algo que não leva a lugar algum.
    Desfiliei-me do Sintrajud faz tempo, mas voltaria a filiar-me se houvesse um grupo de pessoas dispostas a disputar a eleição, com idéias de gestão de um sindicato para a categoria, onde decisões que afetam a todos seriam tomadas com consulta ampla e irrestrita, não apenas por filiados.
    Onde um plano de carreira seria discutido realmente com todos, adotando ferramentas de interatividade que estão ai para serem usadas, e principalmente uma gestão que tornasse o sindicato democratico, adotando eleição proporcional e sem direito a reeleição, para que haja renovação constante e não a perpetuação existente .
    E para deixar bem claro, não tenho vontade de ser dirigente sindical, mas participaria ativamente da formação de uma chapa , mesmo não participando dela, desde que formada por pessoas coerentes , de carater e que não aceitem adesões oportunistas.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Ter 07 Jan 2014, 9:51 am

    José Barbosa ou outro colega do fórum, alguém sabe informar o ato normativo no âmbito do MPU (ou PGR e PGT) que disciplinam o recesso de fim de ano, sem ser aquele que disciplina o plantão, mas o que diz que os prazos estão suspensos, estas coisas?

    desde já agradeço
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6779
    Reputação : 300
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Galizezin em Ter 07 Jan 2014, 12:28 pm

    O MPU não consegue cumprir com obrigações básicas. Por exemplo, anunciou que o contracheque das férias estaria na rede ontem, mas até agora...


    _________________
    Flavinho acima de tudo, eu acima de todos!
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 6779
    Reputação : 300
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Galizezin em Ter 07 Jan 2014, 12:35 pm

    Najla escreveu:A quem possa interessar, o artigo abaixo traz reflexões importantes sobre se viver em tempos de transição - quando as instituições que temos, em todos os níveis, não funcionam como deveriam funcionar e quando não temos, ainda, outros meios que as substituam.

    Destaco a difícil busca pela horizontalidade relatada pelo MPL- Movimento Passe Livre -  e a luta por uma nova forma de se fazer política, luta de décadas à frente, com outros paradigmas e também muito difícil de ser travada.

    Zapatismo, vinte anos depois

    O levante, ocorrido no México em janeiro de 1994, influenciou a esquerda política em todo o mundo e até mesmo as manifestações de junho no Brasil
    por Piero Locatelli — publicado 02/01/2014 10:50,

    Veja em: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Em pouco tempo, o MPL conseguiu fazer o que sindicalistas experientes não conseguem há anos à frente dos sindicatos.
    Parece que a bola da vez é convênios com lojinhas, cartões, indústrias automotivas, e até mesmo dificultar quem não é sindicalizado ao acesso à renegociação com o Banco Cruzeiro do Sul. Concordo com o Vander. Não precisamos de sindicalistas profissionais, pois o que eles desejam é uma teta extra para complementar o salário.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8695
    Reputação : 245
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi em Ter 07 Jan 2014, 1:20 pm

    andre3107 escreveu:STF julgará aproveitamento de servidores de nível médio em carreira de nível superior

    O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu repercussão geral no tema tratado no Recurso Extraordinário (RE) 740008, no qual se questiona decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJ-RR) que declarou inconstitucional dispositivo de lei complementar estadual que teria determinado, sem a realização de concurso público, a ascensão funcional de ocupantes do cargo de oficial de justiça, de nível médio, ao novo cargo de oficial de justiça, que exige formação em curso superior.

    Segundo os autos, o TJ-RR, ao julgar a ação direta de inconstitucionalidade, declarou inconstitucional o artigo 35 da Lei Complementar estadual 142/2008, com as alterações introduzidas pela Lei Complementar estadual 175/2011. O tribunal estadual considerou que o dispositivo representou ofensa ao artigo 20 da Constituição de Roraima e também ao artigo 37, inciso II, da Constituição Federal, pois, ao extinguir uma carreira, haveria permitido aos ocupantes o acesso a outra de nível de escolaridade diverso e remuneração maior, sem a prévia aprovação em processo seletivo.

    O acórdão do TJ-RR destacou que, no caso em análise, deve se aplicada a Súmula 685 do STF, que dispõe ser inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie ao servidor investir-se, sem prévia aprovação em concurso público destinado ao seu provimento, em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido.

    No recurso apresentado ao STF, a Assembleia Legislativa do Estado de Roraima sustenta que as atribuições relativas a cargo ocupado por servidores com escolaridade média, que ingressaram no serviço público mediante concurso, passaram a ser privativas de cargo de nível superior e, por este motivo, seria legítimo o enquadramento dos profissionais que preenchiam todas as condições para o exercício correspondente, em observância ao princípio da isonomia. Afirma também não existir transposição de cargos ou provimento derivado, pois não teria sido criada nova carreira, haja vista serem iguais as atividades desempenhadas pelos oficiais de justiça com escolaridade média e superior.

    Relator

    Em manifestação pelo reconhecimento da repercussão da matéria, o relator do RE 740008, ministro Marco Aurélio, considerou que o Tribunal deverá analisar, no caso, se é possível, em função da extinção de cargo de nível médio, o aproveitamento dos servidores em cargo de nível superior, sem o correspondente concurso público, conforme disposto no artigo 37, inciso II, da Constituição Federal. O entendimento do relator foi seguido, por maioria, em deliberação do Plenário Virtual da Corte.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Se fosse intenção do Ministro Marco Aurelio de considerar inconstitucional a Lei que autorizou a ascensão funcional dos OJs, creio que ele já teria feito por decisão monocrática, já que estaria seguindo jurisprudência reconhecida.

    O caso é interessante e ao meu ver perfeitamente valido. Não estamos falando de meramente transformar o técnico em analista. E sim o que fazer com o técnico quando sua função deixa de fazer sentido, ou quando o seu serviço, que historicamente era considerado de nível médio, passa a ser de nível superior.

    Mas o Ministro é apenas um, resta saber o que os outros 10 pensam do caso. (que deve demorar pelo menos 6 meses para ser julgado)
    Alvinegro de Coração
    Alvinegro de Coração
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1539
    Reputação : 395
    Data de inscrição : 23/11/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Alvinegro de Coração em Ter 07 Jan 2014, 4:34 pm

    Contracheque do MPF referente a férias está na rede. Quinta-feira tá na conta, segundo o setor de pagamento da PGR.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Ter 07 Jan 2014, 7:25 pm

    Hoje perdemos mais um colega para o Ministério Público... estadual!
    É o segundo servidor que eu vejo trocando o MPU por carreira estadual, uma servidora trocou o MPU pela Justiça Estadual.
    E não é pra ser membro. É pra ser servidor.

    Daqui a pouco vamos estar chorando pela equiparação com o Judiciário/MP dos estados, porque lá eles ganham mais do que nós.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 08 Jan 2014, 2:33 am

    TOMAR O SINDICATO OU USAR OUTRA ESTRATÉGIA?

    CASO DO SINTRAJUD SP

    "A Fenajufe morre sem o dinheiro dos filiados e sem os filiados."

    Em maio próximo o Sintrajud SP deve realizar eleição para sua diretoria.
    Alguns defendem a ideia de 'tomar' esse sindicato, organizando desde já uma campanha.

    Avaliemos mais detalhadamente essa 'estratégia' de mudança sindical.

    Definição: Estratégia é uma forma de pensar no FUTURO, integrada no processo decisório, com base em um procedimento formalizado e articulador de RESULTADOS.

    A estratégia é meio visando um resultado futuro.
    Tomar sindicato não parece um meio apto a atingir o resultado que os servidores precisam e querem neste momento! E o que os servidores precisam e querem?

    Os servidores do judiciário precisam e querem ALGUMAS AÇÕES E DECISÕES da Fenajufe!

    Especialmente que seja procedida uma CONSULTA À CATEGORIA sobre um MODELO REMUNERATÓRIO DIFERENTE DO ATUAL, que poderá ser GD, Subsídio ou outro, desde que se preste a quebrar o congelamento salarial que destrói a carreira, pela aceitação do Governo.

    Tomar sindicato NÃO se presta a FORÇAR a Fenajufe a assim proceder!
    Não em tempo hábil. Vejamos porque.

    No caso de SP, com o Sintrajud, notamos que os sindicalistas já estão em campanha, secreta, mas estão..

    Eles querem se perpetuar no poder, querem continuar na administração do dinheiro dos filiados e com as regalias que daí advém. Estando na administração da máquina sindical, eles tem o dinheiro, os contatos, as informações, e se tiverem disposição para fraudar se tornam invencíveis!

    São, por isso, praticamente invencíveis pela facilidade de manipular resultados.
    O sistema notadamente favorece a perpetuação no poder!

    Mesmo que a instituição Sintrajud se livre desses sindicalistas inoperantes, com novos diretores, será apenas UM sindicato entre tantos outros para FORÇAR a Fenajufe voltar para o rumo certo de representação leal aos servidores.

    Esse meio pelo voto é inútil para os objetivos pragmáticos que pretendemos.

    Diante da urgência que a situação impõe, diante do brutal congelamento salarial que perdura há tanto tempo, UM sindicato 'tomado' é apenas UMA andorinha tentando fazer o verão!

    Seria melhor e mais eficiente pressionarmos a Fenajufe DE CIMA, pelo CONJUNTO dos filiados, em todos os estados, em todos os Foruns, com os filiados ameaçando saíres em revoada, a se DESFILIAREM EM MASSA, se ela, a Fenajufe, não tomar certas medidas urgentes,  e nos prazos bem determinados.

    Chega de blá, blá, blá. O meio sindical é um meio de blá, blá, blá. Essa que é a verdade!

    Com raras exceções, o meio sindical é um meio de ideológicos vendidos, pessoas sem rumo, e sem inteligência, encrustadas na mamata, gente até que está lá para fugir do serviço pelo qual prestou concurso, gananciosos pela administração de dinheiro, milhões de reais arrecadados para o bem de uma categoria, mas que eles pretendem lançar mão e usar como bem entenderem!  

    A grande soma de dinheiro arrecadado todos os meses dos servidores geralmente é escandalosamente usada para fins espúrios, para alimentar partidos políticos e eleger candidatos, para o esbanjamento, para festinhas e encontros em hotéis em debates infindáveis e inúteis; às vezes o dinheiro arrecadado é até usado contra os servidores!

    Sindicato é  um grande parque de diversões, mantido com o dinheiro dos trabalhadores, sem planejamento, sem controle, sem inteligência, sem responsabilidade e sem punição pelos descaminhos!

    Tomar sindicato para quê? Para fazer o que os que estão aí fazem? Ou ficar em brigas internas para obrigar sindicalistas a fazerem o que deveriam fazer?

    A pressão deve vir de cima, deve vir do conjunto dos servidores, da ação orquestrada, obrigando as instâncias superiores dos sindicatos a agirem segundo certas exigências! Senão, ...

    Bem, senão C'est fini!
    A galera debanda! A galera cai fora! DESFILIA! E acaba com tudo! Eles que escolhem!

    C´est fini é uma expressão francesa que significa “é o fim”, “acabou”. A pronúncia correta é “cê finí” (“e” fechado).
    SEM O DINHEIRO DOS FILIADOS E SEM OS FILIADOS A FENAJUFE MORRE...

    Tópico Geral - Página 13 Images?q=tbn:ANd9GcSUpfkgprN_0OZ1RaA-WFxcTgAoIwUfVq8Ans_zc2kMThu3vWTB1Q
    subsidionow
    subsidionow
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 446
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 01/08/2011

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por subsidionow em Qua 08 Jan 2014, 7:42 am

    de qual estado? aqui no RS tanto o MPU quanto a Justiça federal pagam melhor que os respectivos estaduais.

    Catatau escreveu:Hoje perdemos mais um colega para o Ministério Público... estadual!
    É o segundo servidor que eu vejo trocando o MPU por carreira estadual, uma servidora trocou o MPU pela Justiça Estadual.
    E não é pra ser membro. É pra ser servidor.

    Daqui a pouco vamos estar chorando pela equiparação com o Judiciário/MP dos estados, porque lá eles ganham mais do que nós.
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas em Qua 08 Jan 2014, 8:57 am

    Olá companheiros,

    desculpem a ausência, mas quando tiro  o recesso curto a família mesmo!
    Como bom baiano, fui beber água de coco e descansar na rede.
    Um feliz 2014 para todos os companheiros, muita paz, axé, e que nossa luta continue firme e forte.
    Desejo a todos menos teclado e mais presença....
    andre3107
    andre3107
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 1112
    Reputação : 31
    Data de inscrição : 31/08/2012
    Localização : Belém/PA

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por andre3107 em Qua 08 Jan 2014, 6:41 pm

    PEC amplia composição e reduz atribuições do Supremo Tribunal Federal

    Pela proposta, a indicação dos ministros da Corte será feita pelo presidente do Congresso Nacional, a partir de listas tríplices elaboradas pelo CNJ, pelo Ministério Público e pela OAB. Algumas atribuições do STF são transferidas para o STJ. Entre elas, o julgamento do presidente da República e dos membros do Congresso em caso de infrações penais comuns.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    sonhador
    sonhador
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 495
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 21/08/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por sonhador em Qua 08 Jan 2014, 6:43 pm

    subsidionow escreveu:de qual estado? aqui no RS tanto o MPU quanto a Justiça federal pagam melhor que os respectivos estaduais.

    Catatau escreveu:Hoje perdemos mais um colega para o Ministério Público... estadual!
    É o segundo servidor que eu vejo trocando o MPU por carreira estadual, uma servidora trocou o MPU pela Justiça Estadual.
    E não é pra ser membro. É pra ser servidor.

    Daqui a pouco vamos estar chorando pela equiparação com o Judiciário/MP dos estados, porque lá eles ganham mais do que nós.

    No meu estado, o MP vale mais a pena que o JF em todos os aspectos. Se você fica estático num determinado lugar, todos que caminham, mesmo os que não são tão rápidos, vão passar por vc, até mesmo uma velhinha de 80 anos. É questão de tempo.
    Quanto a essa discussão de técnicos passarem a ser de nível superior, seria bom para os analistas também. Enquanto a carreira de técnico ficar travada (seja em que aspecto for), a de analista fica igualmente travada. Analistas X técnicos = fundo do poço, onde por sinal já estamos.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 08 Jan 2014, 8:34 pm

    Tá liso hein Vander, postou um texto enorme, como sempre, vc acha que vai mudar algo atras da tela de um computador? vc não é o único, e esse é o maior problema de nossa catiguria, ninguem que participar de verdade, essa é uma categoria de OMISSOS E COVARDES, escondem-se atras de uma tela e cobram dos outros algo que n'ao fazem, ou seja lutar por seus proprios interesses.
    Por isso temos o lixo que temos nos sintrajudas e ferrajufes da vida, alem de todos os lixos de associacoes existentes.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qua 08 Jan 2014, 11:25 pm

    lcdol escreveu: Tá liso hein Vander,  postou um texto enorme, como sempre, vc acha que vai mudar algo atras da tela de um computador? vc não é o único, e esse é o maior problema de nossa catiguria, ninguem que participar de verdade, essa é uma categoria de OMISSOS E COVARDES, escondem-se atras de uma tela e cobram dos outros algo que n'ao fazem, ou seja lutar por seus proprios interesses.
    Por isso temos o lixo que temos nos sintrajudas e ferrajufes da vida, alem de todos os lixos de associacoes existentes.


    Grande Icdol,

    O problema urgente agora é pressionar a Fenajufe, para que consulte a categoria, construa um PCS na forma de subsídio ou GD, e inicie a campanha salarial para ontem.

    Sintrajudas não faz verão! Os caras ficam em discussões inúteis lá, não tem expressão nacional..São semitônicos!

    Não tenho preconceito em botar esse Sintrajudas para trabalhar pelos servidores; apenas que a bola da vez é massacrar a Fenajufe, se ela não consultar a categoria.

    E vamos para a luta!
    Não é luta virtual não, vamos em cada local de trabalho promover a DESFILIAÇÃO EM MASSA!

    Vamos divulgar informações, comentários esclarecedores, opiniões que orientam..os servidores viveram a idade das trevas recentemente quanto a carreira!

    Vamos reunir como o Caracas..
    Correr Atrás
    Correr Atrás
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1472
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 06/07/2010
    Localização : RIO DE JANEIRO

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Correr Atrás em Qui 09 Jan 2014, 6:46 pm

    Proposta de resolução sobre a priorização da primeira instância está em consulta pública no CNJ.
    Sugestões podem ser enviadas para o e-mail [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Vejam a proposta no link [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    No artigo 18, § 2º da proposta há a seguinte previsão:

    "O CNJ poderá elaborar estudos com vistas à elaboração de projeto de lei para instituição de gratificação anual de produtividade no âmbito do Poder Judiciário da União, a ser submetido ao Supremo Tribunal Federal."

    Interessante também que o caput deste artigo 18, ao tratar desta gratificação no âmbito dos TJs, dispõe que tal gratificação anual seria destinada "a servidores lotados nas unidades mais produtivas, segundo critérios objetivos a serem estabelecidos em legislação específica e regulamento próprio."

    Eu, particularmente, sou totalmente contrário a gratificações de desempenho. A remuneração variável é um tremendo instrumento do autoritarismo nas relações de trabalho e traz para o serviço público o que tem de pior na iniciativa privada, a insegurança remuneratória.

    Mas nada é tão ruim que não possa piorar. No PCS anterior foi proposta pelos DGs a Gratificação de Desempenho Institucional, vinculada ao cumprimento de metas. Agora, nesta proposta de resolução, já se vê que a gratificação será individual e não institucional e dependerá do desempenho do setor de lotação, o que vai criar privilégios para servidores com QI lotados em unidades com metas mais simples de serem batidas.

    Preocupem-se com o GT da Fenajufe. Mas saibam que o que vai sair de lá vai morrer por lá. Temos que ficar de olho nesta proposta, atuar nesta consulta pública junto ao CNJ. E também tem a criação do Estatuto do Judiciário.

    O GT da Fenajufe é um lugar legal para debater idéias e formar um documento com a proposta da nossa categoria, mas o jogo de verdade rola no CNJ, no Congresso, na Presidência da República.

    Abs
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Qui 09 Jan 2014, 11:51 pm

    FRASE DE SINDICALISTA É LAPIDAR, DIZ TUDO SOBRE O PLANO DOS SINDICATOS DE NOS ENROLAR: ""Em 2015, vamos para a rua, mesmo com o discurso de dificuldade fiscal", diz( um diretor da Condsef)" VOU ATÉ REPETIR A PARTE QUE INTERESSA: EM 2015 VAMOS PARA RUA! Alguém ainda tem dúvida de que os sindicalistas pelegos vão enrolar os servidores neste ano de 2014?


    http://servidorpblicofederal.blogspot.com.br/2014/01/servidor-ameaca-com-greve-em-ano.html
    jujuba
    jujuba
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 70
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 16/12/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por jujuba em Sex 10 Jan 2014, 10:34 am

    A ANATA representa os servidores da Justiça Federal? Pergunto isso porque tentei me associar e não há opção de órgão de lotação para servidores da Justiça Federal.
    lroger8
    lroger8
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3211
    Reputação : -45
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por lroger8 em Sex 10 Jan 2014, 11:13 am

    Prezados,
    Isso é muito importante!!!!
    Ontem tive uma conversa bastante produtiva com uma amiga minha, que é gestora lotada no Ministério do Planejamento, justamente tratando dessas questões de remuneração. O momento não é de bater de frente, até porque sei que essa amiga não quer meu mal. Mas, ela forneceu informações preciosas acerca da equivocada visão que o Executivo tem da gente! E dá pra ver que pela absoluta falta de articulação e comprometimento por parte de Ministros do STF e dos nossos amadores sindicatos nossos anseios estão nas mãos do terceiro e quarto escalões do Ministério do Planejamento, pois, como é notório, o Executivo sempre se mete nos nossos projetos de reajuste. Ela falou coisas que demonstram o mais completo equívoco sobre nossas atribuições! Quero crer que essa visão remonta ao período em que havia muitos servidores em balcões, o que realmente estigmatizou a nossa categoria! Disse que somos mero auxiliares, que ganhamos muito bem, trabalhamos apenas 6 horas, temos duas férias e alto auxílio-alimentação. Ora, os gestores também não o são?! Agentes políticos são Ministros, Secretários executivos dos ministérios, que ocupam cargo comissionado. No Judiciário, os servidores fazem tudo. Nos ministérios, a assessoria jurídica tem advogados da União, no nosso Poder servidores. Os gestores do Executivo, que fazem atividades assemelhadas, são servidores. Engenheiros, idem. Peritos, que na Polícia Federal ganham tal qual delegados, no Judiciário são os servidores, pois é corrente o uso de serviço médico para perícia quando as partes não têm condições econômicas e da contadoria, para ficar em apenas dois exemplos correntes nas instâncias ordinárias. Ela disse também que no Senado e Câmara os servidores são amigos dos parlamentares, auxiliam na elaboração de leis e que por isso sempre vão ganhar bem. Ora, nós somos por acaso inimigos dos membros da cúpula de nosso poder?! A regra é os ministros não gostarem de nós?! Os servidores do Legislativo auxiliam na elaboração das leis, mas nós auxiliamos na interpretação, ou seja, fazemos pesquisas, auxiliamos os ministros a desvendarem o que a lei diz. Como diria Moncada: a Lei reina, mas a jurisprudência governa! Isso só mostra a absoluta ignorância dos gestores, aos quais nossos anseios estão entregues no Ministério do Planejamento, em vista da falta de empenho pessoal dos ministros do STF na nossa defesa. Por fim, ela disse que o pessoal do Ministério do Planejamento está bem consciente da relevância e da importância dos servidores do TCU ganharem bem, pois o TCu é importante. Ora, no TCU eles tal qual a gente são mero servidores e de um órgão auxiliar. Sem desfazer da relevância do cargo dos colegas, eles também não decidem, os feitos passam por diversos setores, tal qual no STF e STJ, e são decididos pelos ministros. E pior: sempre que a decisão é desfavorável a alguém acaba no Judiciário, seja por mandado de segurança ou ação de rito ordinário movida na primeira instância da Justiça Federal. Em outras palavras: todas as medidas de força do TCU acabam sendo mesmo definidas pelo Judiciário! Por que, então, nossa atividade de auxílio é menos relevante?! Espero que o processo eletrônico demova a visão de que somos mero balconistas, como muitos equivocadamente pensam e lembram quando se fala em servidores do Judiciário - até mesmo colegas externos, como vimos aqui.
    Isso também demonstra o amadorismos de nossos sindicatos e federação, sempre batendo de frente com os magistrados, fazendo denúncias de conquistas deles que serviriam de bandeiras para nossos pleitos. A isso atribuo a criação recente do Frentas, em que entidades da magistratura foram contra nosso aumento. Devemos nos unir e buscar apoio é na magistratura! Vejam se o Sindlegis, que é o sindicato dos servidores do Legislativo, ao contrário do nosso sindicato e federação, já foi visto na imprensa denunciando algum benefício recebido pelos parlamentares!!!! Já deu para ver que se dependermos dos gestores do Executivo, estamos fritos e mal pagos! Portanto, acho de uma burrice tã grande não buscar interagir com os magistrados, quebrar esse clima de desconfiança gerado pelo próprio sindicato que é useiro e veseiro em denunciar para imprensa vantagens recebidas administrativamente pelos magistrados, ao invés de habilmente buscar a extensão dos benefícios aos servidores.Sei de um fato verídico em que um(a) então presidente do STF teve que recuar numa vantagem denunciada pelos sindicatos à imprensa que já estava prevista para em seguida ser estendida aos servidores. O burburinho e sensacionalismo típico da imprensa obrigou o recuo. Isso é verídico! E também é verídica a indignação da autoridade confidenciada a outro magistrado de que não entendeu a razão disso, pois seria estendida aos servidores, estava tudo certo para isso! Em outras palavras: passamos o atestado de burros e amadores quanto à postura sindical! Estou gostando muito da postura da Anata, que tem buscado interagir com os magistrados, inclusive  soltando notas conjuntas pleiteando aumento para servidores e magistrados. Não podemos esperar apoio de fora, dos gestores que se acham super relevantes para o Executivo, mas não reconhecem a nossa extrema relevância para o Judiciário! Nós aqui somos tudo! Auditores de controle interno, gestores, peritos, etc! Nós, liderados pelos membros do Poder, fazemos as engrenagens do Judiciário girar, tal qual os servidores do TCU!


    Última edição por lroger8 em Sex 10 Jan 2014, 3:53 pm, editado 1 vez(es)
    lroger8
    lroger8
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3211
    Reputação : -45
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por lroger8 em Sex 10 Jan 2014, 11:29 am

    jujuba escreveu:A ANATA representa os servidores da Justiça Federal? Pergunto isso porque tentei me associar e não há opção de órgão de lotação para servidores da Justiça Federal.
    Representa os servidores de todo o Judiciário da União e MPU.
    Ti@go
    Ti@go
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 781
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 02/10/2011
    Idade : 36

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Ti@go em Sex 10 Jan 2014, 4:08 pm

    lroger8 escreveu:Prezados,
    Isso é muito importante!!!!
    Ontem tive uma conversa bastante produtiva com uma amiga minha, que é gestora lotada no Ministério do Planejamento, justamente tratando dessas questões de remuneração. O momento não é de bater de frente, até porque sei que essa amiga não quer meu mal. Mas, ela forneceu informações preciosas acerca da equivocada visão que o Executivo tem da gente! E dá pra ver que pela absoluta falta de articulação e comprometimento por parte de Ministros do STF e dos nossos amadores sindicatos nossos anseios estão nas mãos do terceiro e quarto escalões do Ministério do Planejamento, pois, como é notório, o Executivo sempre se mete nos nossos projetos de reajuste. Ela falou coisas que demonstram o mais completo equívoco sobre nossas atribuições! Quero crer que essa visão remonta ao período em que havia muitos servidores em balcões, o que realmente estigmatizou a nossa categoria! Disse que somos mero auxiliares, que ganhamos muito bem, trabalhamos apenas 6 horas, temos duas férias e alto auxílio-alimentação. Ora, os gestores também não o são?! Agentes políticos são Ministros, Secretários executivos dos ministérios, que ocupam cargo comissionado. No Judiciário, os servidores fazem tudo. Nos ministérios, a assessoria jurídica tem advogados da União, no nosso Poder servidores. Os gestores do Executivo, que fazem atividades assemelhadas, são servidores. Engenheiros, idem. Peritos, que na Polícia Federal ganham tal qual delegados, no Judiciário são os servidores, pois é corrente o uso de serviço médico para perícia quando as partes não têm condições econômicas e da contadoria, para ficar em apenas dois exemplos correntes nas instâncias ordinárias. Ela disse também que no Senado e Câmara os servidores são amigos dos parlamentares, auxiliam na elaboração de leis e que por isso sempre vão ganhar bem. Ora, nós somos por acaso inimigos dos membros da cúpula de nosso poder?! A regra é os ministros não gostarem de nós?! Os servidores do Legislativo auxiliam na elaboração das leis, mas nós auxiliamos na interpretação, ou seja, fazemos pesquisas, auxiliamos os ministros a desvendarem o que a lei diz. Como diria Moncada: a Lei reina, mas a jurisprudência governa! Isso só mostra a absoluta ignorância dos gestores, aos quais nossos anseios estão entregues no Ministério do Planejamento, em vista da falta de empenho pessoal dos ministros do STF na nossa defesa. Por fim, ela disse que o pessoal do Ministério do Planejamento está bem consciente da relevância e da importância dos servidores do TCU ganharem bem, pois o TCu é importante. Ora, no TCU eles tal qual a gente são mero servidores e de um órgão auxiliar. Sem desfazer da relevância do cargo dos colegas, eles também não decidem, os feitos passam por diversos setores, tal qual no STF e STJ, e são decididos pelos ministros. E pior: sempre que a decisão é desfavorável a alguém acaba no Judiciário, seja por mandado de segurança ou ação de rito ordinário movida na primeira instância da Justiça Federal. Em outras palavras: todas as medidas de força do TCU acabam sendo mesmo definidas pelo Judiciário! Por que, então, nossa atividade de auxílio é menos relevante?! Espero que o processo eletrônico demova a visão de que somos mero balconistas, como muitos equivocadamente pensam e lembram quando se fala em servidores do Judiciário - até mesmo colegas externos, como vimos aqui.
    Isso também demonstra o amadorismos de nossos sindicatos e federação, sempre batendo de frente com os magistrados, fazendo denúncias de conquistas deles que serviriam de bandeiras para nossos pleitos. A isso atribuo a criação recente do Frentas, em que entidades da magistratura foram contra nosso aumento. Devemos nos unir e buscar apoio é na magistratura! Vejam se o Sindlegis, que é o sindicato dos servidores do Legislativo, ao contrário do nosso sindicato e federação, já foi visto na imprensa denunciando algum benefício recebido pelos parlamentares!!!! Já deu para ver que se dependermos dos gestores do Executivo, estamos fritos e mal pagos! Portanto, acho de uma burrice tã grande não buscar interagir com os magistrados, quebrar esse clima de desconfiança gerado pelo próprio sindicato que é useiro e veseiro em denunciar para imprensa vantagens recebidas administrativamente pelos magistrados, ao invés de habilmente buscar a extensão dos benefícios aos servidores.Sei de um fato verídico em que um(a) então presidente do STF teve que recuar numa vantagem denunciada pelos sindicatos à imprensa que já estava prevista para em seguida ser estendida aos servidores. O burburinho e sensacionalismo típico da imprensa obrigou o recuo. Isso é verídico! E também é verídica a indignação da autoridade confidenciada a outro magistrado de que não entendeu a razão disso, pois seria estendida aos servidores, estava tudo certo para isso! Em outras palavras: passamos o atestado de burros e amadores quanto à postura sindical! Estou gostando muito da postura da Anata, que tem buscado interagir com os magistrados, inclusive  soltando notas conjuntas pleiteando aumento para servidores e magistrados. Não podemos esperar apoio de fora, dos gestores que se acham super relevantes para o Executivo, mas não reconhecem a nossa extrema relevância para o Judiciário! Nós aqui somos tudo! Auditores de controle interno, gestores, peritos, etc! Nós, liderados pelos membros do Poder, fazemos as engrenagens do Judiciário girar, tal qual os servidores do TCU!

    Às vezes também me surpreendo com a imagem que a sociedade possui do Judiciário e dos servidores.

    Não acredito que isso seja predominante para a concessão de aumentos, mas com certeza entra na fórmula.

    Até mesmo pelos próprios servidores, escutar de um conhecido que acha que já está ganhando muito é de doer, rsrsrsr.

    A birra com os magistrados tb me incomoda, se analisarmos até mesmo pelo lado mais interesseiro possível é uma burrice sem tamanho. Pior que isso, só se vc atropelar o cachorro do chefe e cantar a mulher dele no jantar de final de ano, rsrsrsr.


    Legal teu texto Iroger8, mas se puder inserir nas próximas postagen alguns parágrafos e um espaço entre eles acho que sua msg ficará mais clara e mais fácil de ler.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jan 2014, 4:59 pm

    lroger8 escreveu:Prezados,
    Isso é muito importante!!!!
    Ontem tive uma conversa bastante produtiva com uma amiga minha, que é gestora lotada no Ministério do Planejamento, justamente tratando dessas questões de remuneração. O momento não é de bater de frente, até porque sei que essa amiga não quer meu mal. Mas, ela forneceu informações preciosas acerca da equivocada visão que o Executivo tem da gente!


    E dá pra ver que pela absoluta falta de articulação e comprometimento por parte de Ministros do STF e dos nossos amadores sindicatos nossos anseios estão nas mãos do terceiro e quarto escalões do Ministério do Planejamento, pois, como é notório, o Executivo sempre se mete nos nossos projetos de reajuste. Ela falou coisas que demonstram o mais completo equívoco sobre nossas atribuições! Quero crer que essa visão remonta ao período em que havia muitos servidores em balcões, o que realmente estigmatizou a nossa categoria!


    Disse que somos mero auxiliares, que ganhamos muito bem, trabalhamos apenas 6 horas, temos duas férias e alto auxílio-alimentação. Ora, os gestores também não o são?! Agentes políticos são Ministros, Secretários executivos dos ministérios, que ocupam cargo comissionado. No Judiciário, os servidores fazem tudo. Nos ministérios, a assessoria jurídica tem advogados da União, no nosso Poder servidores. Os gestores do Executivo, que fazem atividades assemelhadas, são servidores. Engenheiros, idem. Peritos, que na Polícia Federal ganham tal qual delegados, no Judiciário são os servidores, pois é corrente o uso de serviço médico para perícia quando as partes não têm condições econômicas e da contadoria, para ficar em apenas dois exemplos correntes nas instâncias ordinárias. Ela disse também que no Senado e Câmara os servidores são amigos dos parlamentares, auxiliam na elaboração de leis e que por isso sempre vão ganhar bem. Ora, nós somos por acaso inimigos dos membros da cúpula de nosso poder?!

    A regra é os ministros não gostarem de nós?! Os servidores do Legislativo auxiliam na elaboração das leis, mas nós auxiliamos na interpretação, ou seja, fazemos pesquisas, auxiliamos os ministros a desvendarem o que a lei diz. Como diria Moncada: a Lei reina, mas a jurisprudência governa! Isso só mostra a absoluta ignorância dos gestores, aos quais nossos anseios estão entregues no Ministério do Planejamento, em vista da falta de empenho pessoal dos ministros do STF na nossa defesa. Por fim, ela disse que o pessoal do Ministério do Planejamento está bem consciente da relevância e da importância dos servidores do TCU ganharem bem, pois o TCu é importante. Ora, no TCU eles tal qual a gente são mero servidores e de um órgão auxiliar. Sem desfazer da relevância do cargo dos colegas, eles também não decidem, os feitos passam por diversos setores, tal qual no STF e STJ, e são decididos pelos ministros. E pior: sempre que a decisão é desfavorável a alguém acaba no Judiciário, seja por mandado de segurança ou ação de rito ordinário movida na primeira instância da Justiça Federal. Em outras palavras: todas as medidas de força do TCU acabam sendo mesmo definidas pelo Judiciário! Por que, então, nossa atividade de auxílio é menos relevante?! Espero que o processo eletrônico demova a visão de que somos mero balconistas, como muitos equivocadamente pensam e lembram quando se fala em servidores do Judiciário - até mesmo colegas externos, como vimos aqui.
    Isso também demonstra o amadorismos de nossos sindicatos e federação, sempre batendo de frente com os magistrados, fazendo denúncias de conquistas deles que serviriam de bandeiras para nossos pleitos. A isso atribuo a criação recente do Frentas, em que entidades da magistratura foram contra nosso aumento. Devemos nos unir e buscar apoio é na magistratura! Vejam se o Sindlegis, que é o sindicato dos servidores do Legislativo, ao contrário do nosso sindicato e federação, já foi visto na imprensa denunciando algum benefício recebido pelos parlamentares!!!! Já deu para ver que se dependermos dos gestores do Executivo, estamos fritos e mal pagos! Portanto, acho de uma burrice tã grande não buscar interagir com os magistrados, quebrar esse clima de desconfiança gerado pelo próprio sindicato que é useiro e veseiro em denunciar para imprensa vantagens recebidas administrativamente pelos magistrados, ao invés de habilmente buscar a extensão dos benefícios aos servidores.Sei de um fato verídico em que um(a) então presidente do STF teve que recuar numa vantagem denunciada pelos sindicatos à imprensa que já estava prevista para em seguida ser estendida aos servidores.

    O burburinho e sensacionalismo típico da imprensa obrigou o recuo. Isso é verídico! E também é verídica a indignação da autoridade confidenciada a outro magistrado de que não entendeu a razão disso, pois seria estendida aos servidores, estava tudo certo para isso! Em outras palavras: passamos o atestado de burros e amadores quanto à postura sindical!

    Estou gostando muito da postura da Anata, que tem buscado interagir com os magistrados, inclusive  soltando notas conjuntas pleiteando aumento para servidores e magistrados. Não podemos esperar apoio de fora, dos gestores que se acham super relevantes para o Executivo, mas não reconhecem a nossa extrema relevância para o Judiciário! Nós aqui somos tudo! Auditores de controle interno, gestores, peritos, etc! Nós, liderados pelos membros do Poder, fazemos as engrenagens do Judiciário girar, tal qual os servidores do TCU!



    Somos mal vistos porque a justiça é lenta, é cara, as sentenças (produto final) nem sempre está de acordo com o esperado,..

    A imagem de que ganhamos muito decorre dos incorporados e privilegiados, que ora aparecem na imprensa como ganhando 30, 40 mil reais..As distorções é que mais aparecem.

    A tática da Anata de conciliar interesses, seja com os magistrados ou com os sindicalistas da Fenajufe, parece-me completamente equivocada. Os magistrados tem a carreira deles, superior hierarquicamente e eles tem plena consciência disso; não vão ficar quietos quando os servidores tiverem alguma vantagem. Vide a ação do Frentas, que se opôs ao reajuste de 106% se não me engano, no pl 6613 mamute.

    E pior ainda, a Anata está conciliando interesses com a Fenajufe, que atualmente apenas quer enrolar os servidores e mantê-los por mais um longo tempo no congelamento salarial. E a Fenajufe faz isso por ter sindicalistas vendidos ideologicamente ao PT. A Anata, a abraçar ou simplesmente se calar diante disso, mostra transfiguração lamentável do objetivo que a inspirou no início.

    A Anata tem é que denunciar tudo isso, vigiar a Fenajufe de perto, estando dentro através da Eugência, e depois combater abertamente, sem medo, com tenacidade defender os interesses legítimos dos servidores. E não compactuar com a torpeza. A
    Anata deveria engrossar as fileiras da Campanha pela Desfiliação em Massa, caso a Fenajufe não promova consulta aos servidores sobre uma forma alternativa de remuneração.


    Última edição por VANDER DE PAULA em Sex 10 Jan 2014, 5:01 pm, editado 1 vez(es)
    lroger8
    lroger8
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3211
    Reputação : -45
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por lroger8 em Sex 10 Jan 2014, 5:00 pm

    Ti@go escreveu:
    lroger8 escreveu:Prezados,
    Isso é muito importante!!!!
    Ontem tive uma conversa bastante produtiva com uma amiga minha, que é gestora lotada no Ministério do Planejamento, justamente tratando dessas questões de remuneração. O momento não é de bater de frente, até porque sei que essa amiga não quer meu mal. Mas, ela forneceu informações preciosas acerca da equivocada visão que o Executivo tem da gente! E dá pra ver que pela absoluta falta de articulação e comprometimento por parte de Ministros do STF e dos nossos amadores sindicatos nossos anseios estão nas mãos do terceiro e quarto escalões do Ministério do Planejamento, pois, como é notório, o Executivo sempre se mete nos nossos projetos de reajuste. Ela falou coisas que demonstram o mais completo equívoco sobre nossas atribuições! Quero crer que essa visão remonta ao período em que havia muitos servidores em balcões, o que realmente estigmatizou a nossa categoria! Disse que somos mero auxiliares, que ganhamos muito bem, trabalhamos apenas 6 horas, temos duas férias e alto auxílio-alimentação. Ora, os gestores também não o são?! Agentes políticos são Ministros, Secretários executivos dos ministérios, que ocupam cargo comissionado. No Judiciário, os servidores fazem tudo. Nos ministérios, a assessoria jurídica tem advogados da União, no nosso Poder servidores. Os gestores do Executivo, que fazem atividades assemelhadas, são servidores. Engenheiros, idem. Peritos, que na Polícia Federal ganham tal qual delegados, no Judiciário são os servidores, pois é corrente o uso de serviço médico para perícia quando as partes não têm condições econômicas e da contadoria, para ficar em apenas dois exemplos correntes nas instâncias ordinárias. Ela disse também que no Senado e Câmara os servidores são amigos dos parlamentares, auxiliam na elaboração de leis e que por isso sempre vão ganhar bem. Ora, nós somos por acaso inimigos dos membros da cúpula de nosso poder?! A regra é os ministros não gostarem de nós?! Os servidores do Legislativo auxiliam na elaboração das leis, mas nós auxiliamos na interpretação, ou seja, fazemos pesquisas, auxiliamos os ministros a desvendarem o que a lei diz. Como diria Moncada: a Lei reina, mas a jurisprudência governa! Isso só mostra a absoluta ignorância dos gestores, aos quais nossos anseios estão entregues no Ministério do Planejamento, em vista da falta de empenho pessoal dos ministros do STF na nossa defesa. Por fim, ela disse que o pessoal do Ministério do Planejamento está bem consciente da relevância e da importância dos servidores do TCU ganharem bem, pois o TCu é importante. Ora, no TCU eles tal qual a gente são mero servidores e de um órgão auxiliar. Sem desfazer da relevância do cargo dos colegas, eles também não decidem, os feitos passam por diversos setores, tal qual no STF e STJ, e são decididos pelos ministros. E pior: sempre que a decisão é desfavorável a alguém acaba no Judiciário, seja por mandado de segurança ou ação de rito ordinário movida na primeira instância da Justiça Federal. Em outras palavras: todas as medidas de força do TCU acabam sendo mesmo definidas pelo Judiciário! Por que, então, nossa atividade de auxílio é menos relevante?! Espero que o processo eletrônico demova a visão de que somos mero balconistas, como muitos equivocadamente pensam e lembram quando se fala em servidores do Judiciário - até mesmo colegas externos, como vimos aqui.
    Isso também demonstra o amadorismos de nossos sindicatos e federação, sempre batendo de frente com os magistrados, fazendo denúncias de conquistas deles que serviriam de bandeiras para nossos pleitos. A isso atribuo a criação recente do Frentas, em que entidades da magistratura foram contra nosso aumento. Devemos nos unir e buscar apoio é na magistratura! Vejam se o Sindlegis, que é o sindicato dos servidores do Legislativo, ao contrário do nosso sindicato e federação, já foi visto na imprensa denunciando algum benefício recebido pelos parlamentares!!!! Já deu para ver que se dependermos dos gestores do Executivo, estamos fritos e mal pagos! Portanto, acho de uma burrice tã grande não buscar interagir com os magistrados, quebrar esse clima de desconfiança gerado pelo próprio sindicato que é useiro e veseiro em denunciar para imprensa vantagens recebidas administrativamente pelos magistrados, ao invés de habilmente buscar a extensão dos benefícios aos servidores.Sei de um fato verídico em que um(a) então presidente do STF teve que recuar numa vantagem denunciada pelos sindicatos à imprensa que já estava prevista para em seguida ser estendida aos servidores. O burburinho e sensacionalismo típico da imprensa obrigou o recuo. Isso é verídico! E também é verídica a indignação da autoridade confidenciada a outro magistrado de que não entendeu a razão disso, pois seria estendida aos servidores, estava tudo certo para isso! Em outras palavras: passamos o atestado de burros e amadores quanto à postura sindical! Estou gostando muito da postura da Anata, que tem buscado interagir com os magistrados, inclusive  soltando notas conjuntas pleiteando aumento para servidores e magistrados. Não podemos esperar apoio de fora, dos gestores que se acham super relevantes para o Executivo, mas não reconhecem a nossa extrema relevância para o Judiciário! Nós aqui somos tudo! Auditores de controle interno, gestores, peritos, etc! Nós, liderados pelos membros do Poder, fazemos as engrenagens do Judiciário girar, tal qual os servidores do TCU!

    Às vezes também me surpreendo com a imagem que a sociedade possui do Judiciário e dos servidores.

    Não acredito que isso seja predominante para a concessão de aumentos, mas com certeza entra na fórmula.

     Até mesmo pelos próprios servidores, escutar de um conhecido que acha que já está ganhando muito é de doer, rsrsrsr.

    A birra com os magistrados tb me incomoda, se analisarmos até mesmo pelo lado mais interesseiro possível é uma burrice sem tamanho. Pior que isso, só se vc atropelar o cachorro do chefe e cantar a mulher dele no jantar de final de ano, rsrsrsr.


    Legal teu texto Iroger8, mas se puder inserir nas próximas postagen alguns parágrafos e um espaço entre eles acho que sua msg ficará mais clara e mais fácil de ler.
    Muito obrigado, prezado colega!
    Na verdade, estou em plenas férias, curtindo.
    Destarte, como isso aqui é um espaço informal de interação com os colegas do Brasil inteiro, e também não queria perder as ideias e lembranças do que ela me falou, escrevi de um fôlego só...
    Agradeço a crítica construtiva!
    Forte abraço.
    lroger8
    lroger8
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3211
    Reputação : -45
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por lroger8 em Sex 10 Jan 2014, 5:05 pm

    VANDER DE PAULA escreveu:
    lroger8 escreveu:Prezados,
    Isso é muito importante!!!!
    Ontem tive uma conversa bastante produtiva com uma amiga minha, que é gestora lotada no Ministério do Planejamento, justamente tratando dessas questões de remuneração. O momento não é de bater de frente, até porque sei que essa amiga não quer meu mal. Mas, ela forneceu informações preciosas acerca da equivocada visão que o Executivo tem da gente!


    E dá pra ver que pela absoluta falta de articulação e comprometimento por parte de Ministros do STF e dos nossos amadores sindicatos nossos anseios estão nas mãos do terceiro e quarto escalões do Ministério do Planejamento, pois, como é notório, o Executivo sempre se mete nos nossos projetos de reajuste. Ela falou coisas que demonstram o mais completo equívoco sobre nossas atribuições! Quero crer que essa visão remonta ao período em que havia muitos servidores em balcões, o que realmente estigmatizou a nossa categoria!


    Disse que somos mero auxiliares, que ganhamos muito bem, trabalhamos apenas 6 horas, temos duas férias e alto auxílio-alimentação. Ora, os gestores também não o são?! Agentes políticos são Ministros, Secretários executivos dos ministérios, que ocupam cargo comissionado. No Judiciário, os servidores fazem tudo. Nos ministérios, a assessoria jurídica tem advogados da União, no nosso Poder servidores. Os gestores do Executivo, que fazem atividades assemelhadas, são servidores. Engenheiros, idem. Peritos, que na Polícia Federal ganham tal qual delegados, no Judiciário são os servidores, pois é corrente o uso de serviço médico para perícia quando as partes não têm condições econômicas e da contadoria, para ficar em apenas dois exemplos correntes nas instâncias ordinárias. Ela disse também que no Senado e Câmara os servidores são amigos dos parlamentares, auxiliam na elaboração de leis e que por isso sempre vão ganhar bem. Ora, nós somos por acaso inimigos dos membros da cúpula de nosso poder?!

    A regra é os ministros não gostarem de nós?! Os servidores do Legislativo auxiliam na elaboração das leis, mas nós auxiliamos na interpretação, ou seja, fazemos pesquisas, auxiliamos os ministros a desvendarem o que a lei diz. Como diria Moncada: a Lei reina, mas a jurisprudência governa! Isso só mostra a absoluta ignorância dos gestores, aos quais nossos anseios estão entregues no Ministério do Planejamento, em vista da falta de empenho pessoal dos ministros do STF na nossa defesa. Por fim, ela disse que o pessoal do Ministério do Planejamento está bem consciente da relevância e da importância dos servidores do TCU ganharem bem, pois o TCu é importante. Ora, no TCU eles tal qual a gente são mero servidores e de um órgão auxiliar. Sem desfazer da relevância do cargo dos colegas, eles também não decidem, os feitos passam por diversos setores, tal qual no STF e STJ, e são decididos pelos ministros. E pior: sempre que a decisão é desfavorável a alguém acaba no Judiciário, seja por mandado de segurança ou ação de rito ordinário movida na primeira instância da Justiça Federal. Em outras palavras: todas as medidas de força do TCU acabam sendo mesmo definidas pelo Judiciário! Por que, então, nossa atividade de auxílio é menos relevante?! Espero que o processo eletrônico demova a visão de que somos mero balconistas, como muitos equivocadamente pensam e lembram quando se fala em servidores do Judiciário - até mesmo colegas externos, como vimos aqui.
    Isso também demonstra o amadorismos de nossos sindicatos e federação, sempre batendo de frente com os magistrados, fazendo denúncias de conquistas deles que serviriam de bandeiras para nossos pleitos. A isso atribuo a criação recente do Frentas, em que entidades da magistratura foram contra nosso aumento. Devemos nos unir e buscar apoio é na magistratura! Vejam se o Sindlegis, que é o sindicato dos servidores do Legislativo, ao contrário do nosso sindicato e federação, já foi visto na imprensa denunciando algum benefício recebido pelos parlamentares!!!! Já deu para ver que se dependermos dos gestores do Executivo, estamos fritos e mal pagos! Portanto, acho de uma burrice tã grande não buscar interagir com os magistrados, quebrar esse clima de desconfiança gerado pelo próprio sindicato que é useiro e veseiro em denunciar para imprensa vantagens recebidas administrativamente pelos magistrados, ao invés de habilmente buscar a extensão dos benefícios aos servidores.Sei de um fato verídico em que um(a) então presidente do STF teve que recuar numa vantagem denunciada pelos sindicatos à imprensa que já estava prevista para em seguida ser estendida aos servidores.

    O burburinho e sensacionalismo típico da imprensa obrigou o recuo. Isso é verídico! E também é verídica a indignação da autoridade confidenciada a outro magistrado de que não entendeu a razão disso, pois seria estendida aos servidores, estava tudo certo para isso! Em outras palavras: passamos o atestado de burros e amadores quanto à postura sindical!

    Estou gostando muito da postura da Anata, que tem buscado interagir com os magistrados, inclusive  soltando notas conjuntas pleiteando aumento para servidores e magistrados. Não podemos esperar apoio de fora, dos gestores que se acham super relevantes para o Executivo, mas não reconhecem a nossa extrema relevância para o Judiciário! Nós aqui somos tudo! Auditores de controle interno, gestores, peritos, etc! Nós, liderados pelos membros do Poder, fazemos as engrenagens do Judiciário girar, tal qual os servidores do TCU!



    Somos mal vistos porque a justiça é lenta, é cara, as sentenças (produto final) nem sempre está de acordo com o esperado,..

    A imagem de que ganhamos muito decorre dos incorporados e privilegiados, que ora aparecem na imprensa como ganhando 30, 40 mil reais..As distorções é que mais aparecem.

    A tática da Anata de conciliar interesses, seja com os magistrados ou com os sindicalistas da Fenajufe, parece-me completamente equivocada. Os magistrados tem a carreira deles, superior hierarquicamente e eles tem plena consciência disso; não vão ficar quietos quando os servidores tiverem alguma vantagem. Vide a ação do Frentas, que se opôs ao reajuste de 106% se não me engano, no pl 6613 mamute.

    E pior ainda, a Anata está conciliando interesses com a Fenajufe, que atualmente apenas quer enrolar os servidores e mantê-los por mais um longo tempo no congelamento salarial. E a Fenajufe faz isso por ter sindicalistas vendidos ideologicamente ao PT. A Anata, a abraçar ou simplesmente se calar diante disso, mostra transfiguração lamentável ao objetivo que a inspirou no início.

    A Anata tem é que denunciar tudo isso, vigiar a Fenajufe de perto, estando dentro através da Eugência, e depois combater abertamente, sem medo, com tenacidade defender os interesses legítimos dos servidores. E não compactuar com a torpeza. A
    Anata deveria engrossar as fileiras da Campanha pela Desfiliação em Massa, caso a Fenajufe não promova consulta aos servidores sobre uma forma alternativa de remuneração.
    Prezado Vander,
    Prezo muito suas opiniões, mas ouso discordar. Já vimos que o Executivo nos quer pelas costas! Se não buscarmos apoio nos magistrados, iremos ter força com quem?! Somos o lado fraco, só temos a perder nisso! E quem começou com essa atitude hostil foram nossos amadores sindicalistas! fato. Não creio que conquistas administrativas dos magistrados devam ser denunciadas. Eles mesmos não vão ter interesse em perder, por isso é muito melhor buscar habilmente a extensão delas pros servidores. É o que o eficiente Sindlegis sempre fez e, por causa disso, os servidores hoje recebem também 15 salários e todas as outras benesses, e são vistos pelos parlamentares que votam e aprovam leis como parceiros, tanto é assim que não se amesquinham em aprovar projetos de lei dando aumento para servidores, que passam a ganhar muitas e muitas vezes mais do que eles próprios! E isso é fato histórico e notório! De inimigos, já basta o Executivo, seus gestores etc!
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jan 2014, 5:10 pm

    A coisa mais deprimente em relação a representação é ter alguém que parece ciente e combativo do malfeito e de repente vira a casaca para o outro lado. E a Anata está cometendo esse erro, de forma sutil, mas está.

    Outro dia veio a Anata até defendo 'direitos', e pior, direitos que nem temos ainda, como a jornada de 6 horas. Esse é o caminho certo da manutenção do status quo, que é justamente o congelamento salarial que destrói a carreira.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jan 2014, 5:18 pm

    "o Executivo nos quer pelas costas!"

    Essa é uma tese 'forte'. O Executivo nos quer ver pelas costas, OU NOSSOS SINDICALISTAS QUEREM EXPANDIR E MULTIPLICAR A CASTA DE PRIVILEGIADOS, e o Executivo percebeu a manobra e cortou isso?

    A Fenajufe vem com esse discurso, que a Anata repete como papagaio: "o Governo está contra nós".

    Isso é mentira! O Governo não aprovou o mamute pl 6613 e eu também não o aprovaria! E duvido que alguém em plena consciência e responsabilidade o aprovaria.

    Mas a Fenajufe quer a torpeza, quer a bandalheira, quer a manutenção das castas superprivilegiadas, e o Governo age corretamente em impedir esses descaminhos.

    O Governo ofereceu por três vezes saída para o impasse, uma vez ofereceu GD e outras duas vezes instou a adoção do subsídio. E a Fenajufe fez o quê? Recusou taxativamente e ainda escondeu isso dos servidores!

    Então quem nos quer ver pelas costas? O Governo ou a Fenajufe?
    E pensar que nós damos milhões de reais todos os meses para esses sindicalistas agirem contra nós!

    A vida está cara, o alimentos estão caros, o transporte, o combustível, os insumos básicos como água, energia elétrica, e o único meio de fazer frente a isso é com o salário que o trabalhador recebe.

    Não há forma de plantar ou produzir por sí os insumos. Então a coisa mais estúpida que pode ocorrer é um bando de imbecis (sindicalistas) ficarem discutindo tolices interminavelmente, sem efeito prático e sem ações, e o efeito dessa inoperância atingir o servidor, que sequer participa dessa patifaria.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jan 2014, 11:24 pm

    Olha o Ministério Público indo para lata do lixo:


    Toffoli demorou mas está mostrando a que veio.

    Reação: Na visão do magistrado [Marlon Reis], a regra introduzida pelo TSE este ano é inconstitucional, pois "cria uma limitação ao MP que a Constituição não prevê".

    Veja:
    >


    TSE tira poder do Ministério Público de pedir investigações de crimes eleitorais

    Promotores e procuradores terão que pedir autorização à Justiça Eleitoral para abrir apurações de suspeita de caixa dois, compra de votos, abuso de poder econômico, difamação e várias outras práticas
    10 de janeiro de 2014 | 20h 53


    Andreza Matais e Fabio Fabrini - O Estado de S. Paulo

    O Tribunal Superior Eleitoral tirou do Ministério Público o poder de pedir a instauração de inquéritos policiais para investigação crimes nas eleições deste ano. A partir de agora, promotores e procuradores terão de pedir autorização à Justiça Eleitoral para abrir uma apuração de suspeita de caixa dois, compra de votos, abuso de poder econômico, difamação e várias outras práticas.


    Atual presidente do TSE, ministro Marco Aurélio foi o único contrário à decisão da Corte -

    Atual presidente do TSE, ministro Marco Aurélio foi o único contrário à decisão da Corte
    Até a eleição de 2012, o TSE tinha entendimento diferente. As resoluções anteriores que regulavam as eleições diziam: "o inquérito policial eleitoral somente será instaurado mediante requisição do Ministério Público ou da Justiça Eleitoral".Para o pleito de 2014, os ministros mudaram o texto: "o inquérito policial eleitoral somente será instaurado mediante determinação da Justiça Eleitoral".Ou seja, o Ministério Público foi excluído.

    O relator da nova norma, ministro José Antonio Dias Toffoli, que irá assumir o comando da corte em maio, afirma que o tribunal mudou o entendimento histórico por duas razões: processos que não tinham o aval inicial da Justiça estavam sendo anulados; outra razão, garantir maior transparência. "O Ministério Público terá que requerer à Justiça. O que não pode haver é uma investigação de gaveta, que ninguém sabe se existe ou não existe. Qualquer investigação, para se iniciar, tem que ter autorização da Justiça", diz. "A polícia e o Ministério Público não podem agir de ofício."

    O atual presidente do tribunal, ministro Marco Aurélio Mello, foi o único contrário à restrição na corte ao considerar que "o sistema para instauração de inquéritos não provém do Código Eleitoral, mas sim do Código Penal, não cabendo afastar essa competência da Polícia Federal e do Ministério Público."

    O presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, Alexandre Camanho, afirmou que a medida é inconstitucional. "Se o MP pode investigar, então ele pode requisitar à polícia que o faça. Isso também é parte da investigação", afirmou. A associação não descarta ingressar com medida judicial para derrubar a norma.

    A nova regra, válida apenas para as eleições de 2014, foi publicada no Diário de Justiça no dia 30 de dezembro e aprovada pelo plenário em sessão administrativa 13 dias antes. O site do TSE divulgou a aprovação da norma à meia noite e vinte do dia 18 de dezembro. Neste ano, serão eleitos presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais.

    Para o ministro Dias Toffoli, a medida não irá atolar os juízes eleitorais de processos. "A Justiça nunca faltou." Às vésperas da eleição de 2012, contudo, o TSE ainda analisava cerca de 1.700 processos referentes a eleição de 2008, mais da metade de corrupção eleitoral. A Procuradoria Geral da República informou que não tem um levantamento de quantos desses processos foram instaurados por iniciativa do Ministério Público.

    A Polícia Federal também protestou quanto a medida. Para a instituição, contudo, a regra já vale há mais tempo. Em audiência pública no TSE, realizada no ano passado, o delegado Célio Jacinto dos Santos sugeriu que fosse permitido ao órgão abrir inquérito sem a necessidade prévia de requisição ao Ministério Público ou à Justiça Eleitoral. No entanto, o ministro Dias Toffoli ponderou: "Qual a dificuldade da Polícia Federal em encaminhar um ofício ao Ministério Público ou à Justiça Eleitoral fazendo essa requisição?". Procurada, a PF disse que não iria se manifestar.

    Para o juiz Marlon Reis, do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), organização que propôs ao Congresso a Lei da Ficha-Limpa após ampla coleta de assinaturas, a decisão é equivocada e pode trazer prejuízo à apuração de irregularidades nas eleições deste ano.

    "O Ministério Público precisa de liberdade para agir e deve ter poder de requisição de inquéritos. Assim é em todo o âmbito da Justiça criminal e da apuração de abusos. Não faz sentido que isso seja diminuído em matéria eleitoral. Pelo contrário, os poderes deveriam ser ampliados, porque o MP atua justamente como fiscal da aplicação da lei", critica.

    Na visão do magistrado, a regra introduzida pelo TSE este ano é inconstitucional, pois "cria uma limitação ao MP que a Constituição não prevê". "O MP tem poderes para requisitar inquéritos, inclusive exerce a função de controle externo da atividade policial. Entendo que só com uma alteração constitucional se poderia suprimir esses poderes", explica.

    Além da questão legal, Reis avalia que a resolução pode contribuir para abarrotar os escaninhos da Justiça Eleitoral. "Em lugar de diminuir, isso vai aumentar o número de demandas apresentadas diretamente ao Judiciário. Vai de encontro a alternativas de agilização e de diminuição das ações", afirma.

    O MCCE monitora abusos cometidos na corrida pelo voto. Uma das principais preocupações em ano de eleições gerais, como 2014, é a compra do apoio de lideranças políticas que exercem influência sobre eleitores. "É a compra de votos no atacado", exemplifica Marlon Reis.


    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,tse-tira-poder-do-ministerio-publico-de-pedir-investigacoes-de-crimes-eleitorais,1117143,0.htm


    .
    jujuba
    jujuba
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 70
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 16/12/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por jujuba em Sab 11 Jan 2014, 11:34 am

    lroger8 escreveu:
    jujuba escreveu:A ANATA representa os servidores da Justiça Federal? Pergunto isso porque tentei me associar e não há opção de órgão de lotação para servidores da Justiça Federal.
    Representa os servidores de todo o Judiciário da União e MPU.

    Mas não tem a opção de órgão para a Justiça Federal no site da ANATA, na ficha de inscrição de associado.

    Alguém da ANATA pode esclarecer como proceder?
    Najla
    Najla
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4436
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 07/08/2010

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Najla em Dom 12 Jan 2014, 9:12 am

    jujuba escreveu:
    lroger8 escreveu:
    jujuba escreveu:A ANATA representa os servidores da Justiça Federal? Pergunto isso porque tentei me associar e não há opção de órgão de lotação para servidores da Justiça Federal.
    Representa os servidores de todo o Judiciário da União e MPU.

    Mas não tem a opção de órgão para a Justiça Federal no site da ANATA, na ficha de  inscrição de associado.

    Alguém da ANATA pode esclarecer como proceder?

    Olá, jujuba,

    Temos muitos colegas da JF filiados à Anata. Os órgãos estão listados na caixa que se abre no menu de filiações.
    Caso não conste o seu órgão, me informe sim?
    Seja bem-vinda!


    _________________
    Não espere por ninguém. Faça a sua parte.
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas em Dom 12 Jan 2014, 10:29 am

    Os mercadores das cadeias
    Os interesses que mantêm o fornecimento de comida aos presos como uma fonte de corrupção e sangria dos cofres públicos

    Cynara Menezes


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    jujuba
    jujuba
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 70
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 16/12/2012

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por jujuba em Dom 12 Jan 2014, 4:10 pm

    Najla escreveu:
    jujuba escreveu:
    lroger8 escreveu:
    jujuba escreveu:A ANATA representa os servidores da Justiça Federal? Pergunto isso porque tentei me associar e não há opção de órgão de lotação para servidores da Justiça Federal.
    Representa os servidores de todo o Judiciário da União e MPU.

    Mas não tem a opção de órgão para a Justiça Federal no site da ANATA, na ficha de  inscrição de associado.

    Alguém da ANATA pode esclarecer como proceder?

    Olá, jujuba,

    Temos muitos colegas da JF filiados à Anata. Os órgãos estão listados na caixa que se abre no menu de filiações.
    Caso não conste o seu órgão, me informe sim?
    Seja bem-vinda!

    Olá Najla!

    Sou do TRF da 2a Região. Não encontrei a opção ...
    naranjito
    naranjito
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Eleitor do PT
    Mensagens : 754
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 17/08/2011
    Idade : 89
    Localização : Fila do Bolsa-Família

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por naranjito em Dom 12 Jan 2014, 4:44 pm

    Zé Dirceu está na Papuda. Ana Clara Santos Souza está no cemitério Jardim da Paz. Zé Dirceu teve sua vida retratada em livro escrito por Otávio Cabral. Ana Clara Santos Souza foi morta na depredação de um ônibus no Maranhão e não viveu o suficiente para ver um livro contando sua história. Zé Dirceu sofreu ao tomar banho de água fria na cadeia. Ana Clara Santos Souza sofreu ao ter mais de 90% do seu corpo queimado. Zé Dirceu é um mensaleiro condenado. Ana Clara Santos Souza é uma vítima anônima que se juntará a estatística da violência do país que produz 50 mil homicídios por ano.

    Quando Zé Dirceu começou a cumprir sua pena, dezenas de gatos pingados que lhe reverenciam foram à frente da sede da Polícia Federal para louvar o ídolo. Enjaulado, recebeu a atenção das autoridades, todas preocupadas se o impoluto ex-guerrilheiro estava sendo bem tratado. Quando Ana Clara ardeu em chamas, Maria do Rosário estava de férias. Ela não recebeu atenção das autoridades, só a de seus parentes e amigos, desesperados com a sua perda brutal e abrupta. O bisavô da menina, consternado com a notícia, morreu também. Foi vítima do infarto que Genoíno não teve.

    O PT, com sua mentalidade coletivista, diz lutar para que todos sejam iguais. O tratamento dispensado a Ana Clara berra o contrário. A menina de seis anos não tinha o DNA ideológico necessário para ser considerada vítima social. No país onde o peculato e a formação de quadrilha são características dos heróis, só é vítima social quem incendeia ônibus. Ana Clara não é Dirceu. Ana Clara não é Champinha.

    As cenas de grotesca selvageria que ocorrem no Maranhão, estado dominado por um clã de coronéis liderados por José Sarney, mostram que existem dois Brasis. Um deles é o dos companheiros e aliados de ocasião. O outro é o que assiste ao velório de uma criança assassinada.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado em Dom 12 Jan 2014, 11:28 pm

    Uma mensagem preliminar: temos que ter foco!
    Os sindicalistas vão tentar nos enganar neste ano, tentar nos fazer perder tempo!
    Vamos agir em conjunto para forçar a Fenajufe a agir, agir por uma campanha salarial,
    por um PCS que possa ser aceita pelo governo


    Última edição por VANDER DE PAULA em Dom 12 Jan 2014, 11:56 pm, editado 2 vez(es)

    Conteúdo patrocinado

    Tópico Geral - Página 13 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 19 Set 2019, 7:55 pm