PCS JÁ



    Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Compartilhe

    Convidado
    Convidado

    Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 11:06 am

    vamos postar aqui as notícias dos empréstimos consiguiNALDOS.


    Última edição por Franzkafka em Sab 22 Ago 2015, 5:36 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    JUDiado
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 199
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por JUDiado em Sex 10 Jul 2015, 11:15 am

    Franzkafka escreveu:vamos postar aqui as notícias dos empréstimos consiguiNALDOS.

    Kd o Django com a solução? bounce

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 11:25 am

    Não é uma mágica, colegas.
    A dívida precisa ser paga.
    Mas pode ser paga de forma mais digna para o devedor.
    Respondi inúmeras MPs, e alguns me confirmaram que querem adotar a solução que expus, que na verdade é judicial, e funciona na ampla maioria dos casos.
    Aos que confirmaram que querem receber a cópia da inicial, encaminharei no final de semana.
    Não é propaganda, é uma solução que pode servir para muitos, outros já disseram que não resolve.
    Muitos de nós temos vergonha ou orgulho para admitir ter de adotar a solução judicial.
    Em alguns casos, porém, não há outra saída.
    Foi o meu caso, e estou satisfeito com a solução obtida.
    Wink
    avatar
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2292
    Data de inscrição : 10/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Lula Molusco em Sex 10 Jul 2015, 11:35 am

    Fico no aguardo da MP e da excelente contribuição. like like
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1884
    Reputação : 252
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por androsvilazza em Sex 10 Jul 2015, 11:38 am

    Postado pelo cicero_pb no tópico geral:

    Não sei se é sacanagem ou não, mas aí vai um passo-a-passo.

    1. Só tome essa atitude quando a situação realmente estiver inviável.

    2. Acautele-se de que não possui bens (carro velho não é bem, não se preocupe).

    3. Separe-se judicialmente, se for o caso de não gostar mais da cara metade. Aproveite e pague uma boa pensão alimentícia (40% por exemplo).

    4. Troque a conta do banco. Aproveite e cancele todos os cartões. (essa parte pode pular, geralmente eles são cancelados "ex officio".

    5. Receba seu salário líquido e reserve pelo menos 10% para poupança. Aqui abro um parêntesis:

    (Se você não tem uma pessoa de total confiança para depositar na poupança, coloque embaixo do colchão ou na latinha. Vai haver perda grande para a inflação, mas não confie nessa história que conta salário ou poupança até tantos mil é impenhorável. Estamos na banânia e banânia não é para amadores. Aqui, fecho o parêntesis).

    6. Pague primeiro o aluguel e depois a comida. O resto, pague se possível - depois de ter reservado os 10%, óbvio.

    7. NÃO renegocie dívidas. Nem vá olhar os juros. Deixe ir ao infinito e além. Nem faça novos empréstimos para quitar o anterior, mesmo consignado.

    8. Depois de uns 4-5 anos, os credores negociam em condições mais vantajosas. Pegue sua poupança e quite o que for razoável e possível.

    9. Não faça mais dívidas. Só compre aquela tv de tubo de 14 polegadas quando tiver todo o dinheiro SOBRANDO.

    10. NUNCA mais deixe de fazer a poupança.

    11. Estude para sair do judiciário.


    CONSEQÜÊNCIAS:

    A - O banco nunca mais lhe dará crédito (mas para que mesmo? Você estará vacinado).

    B - Geralmente o sujeito fica mais ajuizado.

    C - Se você deve para agiota, cuidado para a solução derradeira!

    uaisô
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 100
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 10/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por uaisô em Sex 10 Jul 2015, 11:39 am

    Manda pra mim também, por favor.
    Obrigado.

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 11:50 am

    androsvilazza escreveu:Postado pelo cicero_pb no tópico geral:

    Não sei se é sacanagem ou não, mas aí vai um passo-a-passo.

    1. Só tome essa atitude quando a situação realmente estiver inviável.

    2. Acautele-se de que não possui bens (carro velho não é bem, não se preocupe).

    3. Separe-se judicialmente, se for o caso de não gostar mais da cara metade. Aproveite e pague uma boa pensão alimentícia (40% por exemplo).

    4. Troque a conta do banco. Aproveite e cancele todos os cartões. (essa parte pode pular, geralmente eles são cancelados "ex officio".

    5. Receba seu salário líquido e reserve pelo menos 10% para poupança. Aqui abro um parêntesis:

    (Se você não tem uma pessoa de total confiança para depositar na poupança, coloque embaixo do colchão ou na latinha. Vai haver perda grande para a inflação, mas não confie nessa história que conta salário ou poupança até tantos mil é impenhorável. Estamos na banânia e banânia não é para amadores. Aqui, fecho o parêntesis).

    6. Pague primeiro o aluguel e depois a comida. O resto, pague se possível - depois de ter reservado os 10%, óbvio.

    7. NÃO renegocie dívidas. Nem vá olhar os juros. Deixe ir ao infinito e além. Nem faça novos empréstimos para quitar o anterior, mesmo consignado.

    8. Depois de uns 4-5 anos, os credores negociam em condições mais vantajosas. Pegue sua poupança e quite o que for razoável e possível.

    9. Não faça mais dívidas. Só compre aquela tv de tubo de 14 polegadas quando tiver todo o dinheiro SOBRANDO.

    10. NUNCA mais deixe de fazer a poupança.

    11. Estude para sair do judiciário.


    CONSEQÜÊNCIAS:

    A - O banco nunca mais lhe dará crédito (mas para que mesmo? Você estará vacinado).

    B - Geralmente o sujeito fica mais ajuizado.

    C - Se você deve para agiota, cuidado para a solução derradeira!

    Bem radical, mas é verdade.

    MarcelinoTRE
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 276
    Reputação : 47
    Data de inscrição : 11/09/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por MarcelinoTRE em Sex 10 Jul 2015, 11:51 am

    Mais um pai de família enrascado aqui, manda ai se puder, vlw!
    avatar
    fera2003
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 76
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por fera2003 em Sex 10 Jul 2015, 12:10 pm

    Me interessou o assunto. Se puder enviar, agradeço!
    avatar
    Sertanejo
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 247
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 10/02/2011

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Sertanejo em Sex 10 Jul 2015, 12:13 pm

    Dei um calote, por absoluta impossibilidade de pagar as dívidas, e estou bem melhor.
    Abri uma conta em outro banco e tenho até cartão de crédito com um limite razoável.
    O banco ajuizou uma monitória contra mim, mas me mudei de endereço diversas vezes e nunca fui citado, o que acarretou o arquivamento do processo.
    Em maio de 2016 meu nome vai sair do SPC e SERASA.
    Foi um ato de desespero. O bom é que estou vacinado contra crédito fácil.
    avatar
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 257
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por eder.lima em Sex 10 Jul 2015, 12:18 pm

    DJANGO escreveu:Não é uma mágica, colegas.
    A dívida precisa ser paga.
    Mas pode ser paga de forma mais digna para o devedor.
    Respondi inúmeras MPs, e alguns me confirmaram que querem adotar a solução que expus, que na verdade é judicial, e funciona na ampla maioria dos casos.
    Aos que confirmaram que querem receber a cópia da inicial, encaminharei no final de semana.
    Não é propaganda, é uma solução que pode servir para muitos, outros já disseram que não resolve.
    Muitos de nós temos vergonha ou orgulho para admitir ter de adotar a solução judicial.
    Em alguns casos, porém, não há outra saída.
    Foi o meu caso, e estou satisfeito com a solução obtida.
    Wink

    Por favor colega, envie-me a cópia da inicial também por MP. Estou muito interessado. Obrigado.

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 12:18 pm

    Sertanejo escreveu:Dei um calote, por absoluta impossibilidade de pagar as dívidas, e estou bem melhor.
    Abri uma conta em outro banco e tenho até cartão de crédito com um limite razoável.
    O banco ajuizou uma monitória contra mim, mas me mudei de endereço diversas vezes e nunca fui citado, o que acarretou o arquivamento do processo.
    Em maio de 2016 meu nome vai sair do SPC e SERASA.
    Foi um ato de desespero. O bom é que estou vacinado contra crédito fácil.

    Radical, mas temos mais colegas nessa situação.
    Nesse caso, fica em aberto o caso da monitória, o que abre possibilidade forte de te proporem um mega-desconto, em dado momento do futuro.

    galo-bh
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 266
    Reputação : 39
    Data de inscrição : 02/12/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por galo-bh em Sex 10 Jul 2015, 12:21 pm

    Opa Django, se possível, mande pra mim tb!!!
    Abraços
    avatar
    Sertanejo
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 247
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 10/02/2011

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Sertanejo em Sex 10 Jul 2015, 12:21 pm

    A monitória foi arquivada em julho de 2013. Então tem até julho de 2018 pra prescrever, né isso?

    DJANGO escreveu:
    Sertanejo escreveu:Dei um calote, por absoluta impossibilidade de pagar as dívidas, e estou bem melhor.
    Abri uma conta em outro banco e tenho até cartão de crédito com um limite razoável.
    O banco ajuizou uma monitória contra mim, mas me mudei de endereço diversas vezes e nunca fui citado, o que acarretou o arquivamento do processo.
    Em maio de 2016 meu nome vai sair do SPC e SERASA.
    Foi um ato de desespero. O bom é que estou vacinado contra crédito fácil.

    Radical, mas temos mais colegas nessa situação.
    Nesse caso, fica em aberto o caso da monitória, o que abre possibilidade forte de te proporem um mega-desconto, em dado momento do futuro.

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 12:26 pm

    Sertanejo escreveu:A monitória foi arquivada em julho de 2013. Então tem até julho de 2018 pra prescrever, né isso?

    DJANGO escreveu:
    Sertanejo escreveu:Dei um calote, por absoluta impossibilidade de pagar as dívidas, e estou bem melhor.
    Abri uma conta em outro banco e tenho até cartão de crédito com um limite razoável.
    O banco ajuizou uma monitória contra mim, mas me mudei de endereço diversas vezes e nunca fui citado, o que acarretou o arquivamento do processo.
    Em maio de 2016 meu nome vai sair do SPC e SERASA.
    Foi um ato de desespero. O bom é que estou vacinado contra crédito fácil.

    Radical, mas temos mais colegas nessa situação.
    Nesse caso, fica em aberto o caso da monitória, o que abre possibilidade forte de te proporem um mega-desconto, em dado momento do futuro.

    respondi MP
    avatar
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2292
    Data de inscrição : 10/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Lula Molusco em Sex 10 Jul 2015, 12:26 pm

    Parabenizo DJANGO por compartilhar, de forma graciosa, sua experiência nesta matéria. Precisamos de pessoas que se solidarizam com o seu semelhante.

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 12:36 pm

    Lula Molusco escreveu:Parabenizo DJANGO por compartilhar, de forma graciosa, sua experiência nesta matéria. Precisamos de pessoas que se solidarizam com o seu semelhante.

    Você não imagina a quantidade de colegas que estão nessa...
    O que recebi de MPs corrobora o que eu já sabia por trocar informações com outros colegas de trabalho.
    Temos vergonha da situação e nos calamos, mas que é fato verdadeiro, é. Veja o Juiz Federal delegado da Ajufe, naquele video postado dias tras, quando ele foi falar com o Senador Gurgacz (acho que assim que se escreve, está no youtube). O cara relatou o que realmente está acontecendo conosco.
    avatar
    silmaria
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 231
    Reputação : 3
    Data de inscrição : 01/12/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por silmaria em Sex 10 Jul 2015, 12:37 pm

    Django esquece de mim não, te enviei MP.
    avatar
    luiz.alcantara
    Novo Usuário

    Mensagens : 8
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 15/01/2013

    MANDA PRA MIM TAMBÉM !

    Mensagem por luiz.alcantara em Sex 10 Jul 2015, 1:08 pm

    DJANGO escreveu:Não é uma mágica, colegas.
    A dívida precisa ser paga.
    Mas pode ser paga de forma mais digna para o devedor.
    Respondi inúmeras MPs, e alguns me confirmaram que querem adotar a solução que expus, que na verdade é judicial, e funciona na ampla maioria dos casos.
    Aos que confirmaram que querem receber a cópia da inicial, encaminharei no final de semana.
    Não é propaganda, é uma solução que pode servir para muitos, outros já disseram que não resolve.
    Muitos de nós temos vergonha ou orgulho para admitir ter de adotar a solução judicial.
    Em alguns casos, porém, não há outra saída.
    Foi o meu caso, e estou satisfeito com a solução obtida.
    Wink

    MANDA PRA MIM TAMBÉM ! [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    cherry cherry cherry
    avatar
    Oi
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 345
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 12/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Oi em Sex 10 Jul 2015, 1:08 pm

    DJANGO eu também tenho interesse!
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2556
    Reputação : 375
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sex 10 Jul 2015, 1:36 pm

    Prezados, vou dar meus dois palitos de contribuição à matéria.

    Já existem fartas decisões que obrigam que seja respeitada a margem de 30% do salário;

    Quem quiser, de fato, "ir à falência", não se utilize de créditos de bancos públicos (Caixa e Banco do Brasil). Estes são bancos que não se importam em gastar R$ 5.000,00 para cobrar dívidas de R$ 100,00; ao passo que outros bancos só cobram quando é economicamente viável. E frise-se, mesmo em caso de grandes dívidas, ainda há a possibilidade de revisão judicial de índices, que lhe seria muito pior que aceitar o prejuízo, que é diluído nos juros mais altos que cobram.

    Se o casal tiver uma grande disparidade de rendas, considere a hipótese de separarem no civil e destinar grande parte do salário a pensões.

    Por fim, seja "antissocial". Família, no conceito estrito daqueles que estão dentro da sua casa, é sua razão de ser. Não tenha vergonha de fazer algo socialmente reprovável, se for moralmente aceitável e for pelo bem daqueles que vocês tem que proteger.

    Algumas das dicas, mas não todas, são uma situação extrema. O banco não pode cobrar uma dívida depois de cinco anos que vencida. Portanto, pense bem na estratégia de como vai utilizar uma eventual sobra da ação da margem consignável, porque você não poderá mais contar com crédito. Se, de um lado, o banco alega que você tem um contrato, lembre-se de que do outro ele sabe muito bem, com um departamento jurídico gigante e com os melhores advogados do país, que a lei só permitia consignar 30% do salário líquido, e quando ele aprovou algo a mais, foi aceitando correr um risco.

    PS2: quem tiver dó de banco, e tiver uma parente velhinha, recomendo que faça um teatro e simule que vai buscar um empréstimo e a acompanhe.
    avatar
    Digoturbinado
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 956
    Reputação : 16
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Digoturbinado em Sex 10 Jul 2015, 1:45 pm

    me mande inicial.
    obrigado Wink

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 1:46 pm

    Também solicito, obrigado.
    avatar
    Pajol
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 35
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 15/01/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Pajol em Sex 10 Jul 2015, 1:47 pm

    Também tô com a corda no pescoço. Socorro, Dr. Jango, envie pra mim também.

    RS1
    Novo Usuário

    Mensagens : 29
    Reputação : 3
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por RS1 em Sex 10 Jul 2015, 2:06 pm

    Caro DJANGO,

    você é aqui do TRT4, não é??

    Por favor, mande para mim, também, as informações de que dispõe, pois eu tenho conseguido empréstimos na margem suplementar do Tribunal e já tenho bem mais do que os 30% comprometidos.
    Meu e-mail é [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]. Sou da 2ª VT de Cachoeirinha.

    Abç

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 2:22 pm

    josebarbos escreveu:Prezados, vou dar meus dois palitos de contribuição à matéria.

    Já existem fartas decisões que obrigam que seja respeitada a margem de 30% do salário;

    Quem quiser, de fato, "ir à falência", não se utilize de créditos de bancos públicos (Caixa e Banco do Brasil). Estes são bancos que não se importam em gastar R$ 5.000,00 para cobrar dívidas de R$ 100,00; ao passo que outros bancos só cobram quando é economicamente viável. E frise-se, mesmo em caso de grandes dívidas, ainda há a possibilidade de revisão judicial de índices, que lhe seria muito pior que aceitar o prejuízo, que é diluído nos juros mais altos que cobram.

    Se o casal tiver uma grande disparidade de rendas, considere a hipótese de separarem no civil e destinar grande parte do salário a pensões.

    Por fim, seja "antissocial". Família, no conceito estrito daqueles que estão dentro da sua casa, é sua razão de ser. Não tenha vergonha de fazer algo socialmente reprovável, se for moralmente aceitável e for pelo bem daqueles que vocês tem que proteger.

    Algumas das dicas, mas não todas, são uma situação extrema. O banco não pode cobrar uma dívida depois de cinco anos que vencida. Portanto, pense bem na estratégia de como vai utilizar uma eventual sobra da ação da margem consignável, porque você não poderá mais contar com crédito. Se, de um lado, o banco alega que você tem um contrato, lembre-se de que do outro ele sabe muito bem, com um departamento jurídico gigante e com os melhores advogados do país, que a lei só permitia consignar 30% do salário líquido, e quando ele aprovou algo a mais, foi aceitando correr um risco.

    PS2: quem tiver dó de banco, e tiver uma parente velhinha, recomendo que faça um teatro e simule que vai buscar um empréstimo e a acompanhe.

    Isso mesmo!
    E estou me comprometendo de mandar a inicial para limitar o desconto do consignado a 30% do bruto (excluído auxilio alimentação). Mando jurisprudência que limita a 30% do líquido, mas é coisa mais rara, a lei garante mesmo desconto máximo de 30% do bruto.

    Muito útil para quem perdeu FC ou CJ ou perdeu parte da remuneração por outra causa e prejudicou a margem consignavel, ou reduziu seu líquido por alguma pensão alimentícia (o choro é válido). Quanto maior a desgraça, mais fácil obter a decisão favorável.

    Como preciso me ausentar do fórum por umas horas e minha cx postal está lotada, deste momento em diante (14h21min) peço aos interessados na inicial que me peçam no e-mail específico que criei para essa demanda (que percebi ser maior do que imaginava, então, não tenhamos vergonha, quem deve se envergonhar é o sistema e o governo, que nos escravizam e não repõe as perdas inflacionárias).

    Mandem e-mail para:

    maldito.consignado@gmail.com
    (isso mesmo, rsrsrs...).

    Prometo responder a todos durante o final de semana, com mais tempo para isso.

    Obs.: NÃO É CALOTE, MAS TE DEVOLVERÁ PARTE DE GRANA DO MÊS - e um pouco mais de dignidade - QUE IA INDEVIDAMENTE AO BANCO PARA PAGAR CONSIGNADO EXCESSIVO (E tem muita gente nessa!)

    Abraços!

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 2:27 pm

    Ok, pessoal, a todos que JÁ SE MANIFESTARAM nesta pagina, responderei no final de semana, com cópia da inicial e um comentário que explica a situação concreta.
    Estou surpreendido com a quantidade de colegas, me conforta saber que não sou o único, mas surpeende que somos tantos!
    Eta poder econômico danado que nos escraviza!
    Ajudarei com muito boa vontade enviando o material solicitado, e que façam bom uso!
    Vale a pena tentar!
    Estou respirando bem mais aliviado depois que obtive a decisão judicial. Já transitada em julgado, inclusive.
    Saindo!

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 2:28 pm

    RS1 escreveu:Caro DJANGO,

    você é aqui do TRT4, não é??

    Por favor, mande para mim, também, as informações de que dispõe, pois eu tenho conseguido empréstimos na margem suplementar do Tribunal e já tenho bem mais do que os 30% comprometidos.
    Meu e-mail é bestetti@trt4.jus.br. Sou da 2ª VT de Cachoeirinha.

    Abç
    Mandarei, sim, colega!
    Abraço!
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2556
    Reputação : 375
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sex 10 Jul 2015, 3:41 pm

    DJANGO escreveu:
    josebarbos escreveu:Prezados, vou dar meus dois palitos de contribuição à matéria.

    Já existem fartas decisões que obrigam que seja respeitada a margem de 30% do salário;

    Quem quiser, de fato, "ir à falência", não se utilize de créditos de bancos públicos (Caixa e Banco do Brasil). Estes são bancos que não se importam em gastar R$ 5.000,00 para cobrar dívidas de R$ 100,00; ao passo que outros bancos só cobram quando é economicamente viável. E frise-se, mesmo em caso de grandes dívidas, ainda há a possibilidade de revisão judicial de índices, que lhe seria muito pior que aceitar o prejuízo, que é diluído nos juros mais altos que cobram.

    Se o casal tiver uma grande disparidade de rendas, considere a hipótese de separarem no civil e destinar grande parte do salário a pensões.

    Por fim, seja "antissocial". Família, no conceito estrito daqueles que estão dentro da sua casa, é sua razão de ser. Não tenha vergonha de fazer algo socialmente reprovável, se for moralmente aceitável e for pelo bem daqueles que vocês tem que proteger.

    Algumas das dicas, mas não todas, são uma situação extrema. O banco não pode cobrar uma dívida depois de cinco anos que vencida. Portanto, pense bem na estratégia de como vai utilizar uma eventual sobra da ação da margem consignável, porque você não poderá mais contar com crédito. Se, de um lado, o banco alega que você tem um contrato, lembre-se de que do outro ele sabe muito bem, com um departamento jurídico gigante e com os melhores advogados do país, que a lei só permitia consignar 30% do salário líquido, e quando ele aprovou algo a mais, foi aceitando correr um risco.

    PS2: quem tiver dó de banco, e tiver uma parente velhinha, recomendo que faça um teatro e simule que vai buscar um empréstimo e a acompanhe.

    Isso mesmo!
    E estou me comprometendo de mandar a inicial para limitar o desconto do consignado a 30% do bruto (excluído auxilio alimentação). Mando jurisprudência que limita a 30% do líquido, mas é coisa mais rara, a lei garante mesmo desconto máximo de 30% do bruto.

    Muito útil para quem perdeu FC ou CJ ou perdeu parte da remuneração por outra causa e prejudicou a margem consignavel, ou reduziu seu líquido por alguma pensão alimentícia (o choro é válido). Quanto maior a desgraça, mais fácil obter a decisão favorável.

    Como preciso me ausentar do fórum por umas horas e minha cx postal está lotada, deste momento em diante (14h21min) peço aos interessados na inicial que me peçam no e-mail específico que criei para essa demanda (que percebi ser maior do que imaginava, então, não tenhamos vergonha, quem deve se envergonhar é o sistema e o governo, que nos escravizam e não repõe as perdas inflacionárias).

    Mandem e-mail para:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    (isso mesmo, rsrsrs...).

    Prometo responder a todos durante o final de semana, com mais tempo para isso.

    Obs.: NÃO É CALOTE, MAS TE DEVOLVERÁ PARTE DE GRANA DO MÊS - e um pouco mais de dignidade - QUE IA INDEVIDAMENTE AO BANCO PARA PAGAR CONSIGNADO EXCESSIVO (E tem muita gente nessa!)

    Abraços!

    Além desta hipótese, também teve uma redução das margens permitidas pelo MPF, que eram de 50% nos salários brutos acima de R$ 5.000,00; o que ocasionou descontrole financeiro em muitos colegas, que por inocência acabaram recorrendo a outras formas de empréstimo até mais caras. O crédito pessoal, por exemplo, hoje trabalha com taxas da ordem de 6% a.m. ao passo que é possível conseguir menos de 1,5%.

    avatar
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 257
    Reputação : 22
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por eder.lima em Sex 10 Jul 2015, 6:00 pm

    DJANGO escreveu:Ok, pessoal, a todos que JÁ SE MANIFESTARAM nesta pagina, responderei no final de semana, com cópia da inicial e um comentário que explica a situação concreta.
    Estou surpreendido com a quantidade de colegas, me conforta saber que não sou o único, mas surpeende que somos tantos!
    Eta poder econômico danado que nos escraviza!
    Ajudarei com muito boa vontade enviando o material solicitado, e que façam bom uso!
    Vale a pena tentar!
    Estou respirando bem mais aliviado depois que obtive a decisão judicial. Já transitada em julgado, inclusive.
    Saindo!

    Obrigado pela iniciativa, colega. Grande demonstração de solidariedade. São atitudes assim que ainda me dão alguma esperança em continuar no PJU...

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 6:15 pm


    ok

    eder.lima escreveu:
    DJANGO escreveu:Ok, pessoal, a todos que JÁ SE MANIFESTARAM nesta pagina, responderei no final de semana, com cópia da inicial e um comentário que explica a situação concreta.
    Estou surpreendido com a quantidade de colegas, me conforta saber que não sou o único, mas surpeende que somos tantos!
    Eta poder econômico danado que nos escraviza!
    Ajudarei com muito boa vontade enviando o material solicitado, e que façam bom uso!
    Vale a pena tentar!
    Estou respirando bem mais aliviado depois que obtive a decisão judicial. Já transitada em julgado, inclusive.
    Saindo!

    Obrigado pela iniciativa, colega. Grande demonstração de solidariedade. São atitudes assim que ainda me dão alguma esperança em continuar no PJU...
    avatar
    consciente
    Novo Usuário

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 20
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 30/06/2011

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por consciente em Sex 10 Jul 2015, 8:11 pm

    Por favor, amigo, manda p mim uma copia tb! Abraço!!!
    avatar
    Fhighlander
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 743
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 30/03/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Fhighlander em Sex 10 Jul 2015, 9:36 pm

    Django manda para mim tb, por favor.

    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sex 10 Jul 2015, 11:42 pm


    Convidado
    Convidado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Convidado em Sab 11 Jul 2015, 12:00 am

    Franzkafka escreveu:

    Boa! Mas essa ainda tem muito a aprender, kkk.
    avatar
    ze_eu
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 129
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por ze_eu em Sab 11 Jul 2015, 1:22 am

    DJANGO escreveu:
    Sertanejo escreveu:Dei um calote, por absoluta impossibilidade de pagar as dívidas, e estou bem melhor.
    Abri uma conta em outro banco e tenho até cartão de crédito com um limite razoável.
    O banco ajuizou uma monitória contra mim, mas me mudei de endereço diversas vezes e nunca fui citado, o que acarretou o arquivamento do processo.
    Em maio de 2016 meu nome vai sair do SPC e SERASA.
    Foi um ato de desespero. O bom é que estou vacinado contra crédito fácil.

    Radical, mas temos mais colegas nessa situação.
    Nesse caso, fica em aberto o caso da monitória, o que abre possibilidade forte de te proporem um mega-desconto, em dado momento do futuro.
    Mandei MP. TB tenho interesse
    avatar
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1082
    Reputação : 102
    Data de inscrição : 16/04/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Chuck Coleman em Sab 11 Jul 2015, 1:53 am

    DJANGO escreveu:
    Franzkafka escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Boa! Mas essa ainda tem muito a aprender, kkk.

    Django, pelo que entendi as suas dicas só se aplicam a quem ultrapassou a margem de 30% do consignado, certo?

    Caraca, eu nem sabia que podia pegar mais que isso. Achei que estava na mais completa ----- por estar quase chegando neste limite.

    Mas enfim, alguma manha ou dica pra quem tem muitos consignados, porém não ultrapassou o valor permitido no contracheque?

    Grato!
    avatar
    cicero_pb
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 1962
    Reputação : 161
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por cicero_pb em Sab 11 Jul 2015, 8:20 am

    Tento levar a vida com bom humor.

    Mas minhas dicas, apliquei a minha pessoa.

    Funcionou!

    Imagina receber 2.000 liquidos e dever mais de 100.000,00!!!

    pois nao é que hoje estou praticamente sem dívidas (zero no final desse ano ou inicio do proximo - janeiro ou fevereiro, a depender da manutenção ou não dos 13,23...)

    Já tenho crédito (e não uso).

    Enfim, voltei a minha vida normal.

    Não sou formado em direito, mas cuidado com essa história de "prescrição". Os entendidos na area sabem que tem forma do credor tomar as cautelas em que a dívida nunca prescreve. Sair do SPC/SERASA é uma coisa, anular a dívida é outra. Não sei se utilizei os termos corretos. Como disse, não sou formado em direito.
    avatar
    Fhighlander
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 743
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 30/03/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Fhighlander em Sab 11 Jul 2015, 9:10 am

    Alguma dica para quem estourou o cartão de crédito e não consegue pagar a dívida?
    avatar
    cicero_pb
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 1962
    Reputação : 161
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por cicero_pb em Sab 11 Jul 2015, 9:26 am

    não se pode estourar o cartao. Mas vamos lá:

    Consiga um empréstimo consignado para quitar o cartão. ATENÇÃO: NÃO RENOVE o empréstimo consignado. Faça um novo.

    Não tem margem?

    Venda algum bem.

    Não tem bens?

    Faça um CDC (sim, aquele de 4% ao mês...)

    Não pode nem assim?

    Veja se não é o caso de soluções mais radicais (sugiro o sítio endividado.com.br)

    Algo bem básico mas que já vi até magistrado cometer o erro que irei apresentar:


    O sujeito possui casa (quitada, quase quitada ou totalmente financiada - péssima opção, essa última), carro, um outro balandauê. Tem n compromissos financeiros e ganha relativamente bem.

    A soma de todas as suas receitas dá X.

    A soma de todas as suas despesas dá Y

    Y jamais pode ser maior que X.

    Se as despesas forem maiores que as receitas em UM REAL que seja, ele tá no sal.

    A médio ou longo prazo vai se lascar.

    Pode parecer irracional, mas se sua despesa é maior que a receita em 1 real, vá a pé para o trabalho um dia, para tirar essa diferença. Espero que tenha entendido a ideia.

    Já fiquei mais de 4 anos sem plano de saúde, pois muito caro.

    Atualmente tenho plano de saúde, pois consegui o controle. Mas é caro. Onde trabalho, a minha parte chega perto dos mil reais. Para quem tira 5,5 mil liquido, não é pouco. Mas é possível o pagamento.


    Voltando ao caso acima: POR 1 REAL de gasto a maior, OU o sujeito reduz suas despesas OU aumenta sua renda OU se desfaz de algum bem, tendo.

    REPETINDO: racionalmente falando, é melhor o sujeito vender o carro ou a casa se não consegue colocar suas despesas menores que as receitas, ainda que por 1 real!

    Espero que tenha ajudado.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom 19 Ago 2018, 7:44 pm