PCS JÁ



    Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Compartilhe
    avatar
    Khal Drogo
    Administrador
    Administrador

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 844
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 22/01/2014
    Localização : Curitiba

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Khal Drogo em Sex 31 Mar 2017, 7:02 pm

    Pessoal, vocês já cogitaram contar com a ajuda de um profissional planejador financeiro?

    Flurj escreveu:isso mesmo... infelizmente nao controlamos tudo .. e isso tudo nos fortalesse ... ja me separei e eh muito complicado... fiquei em uma situacao complicada pq na partilha os bens(filhos inclusive) ficaram com ela e as obrigacoes (dividas) comigo... mas depois de um tempo consegui superar isso.. e agora estou eu de novo aqui no fundo do poco... contei com aumentos que nao vieram, com pls ,fcs... enfim ..errei.. mas como disse o cicero,, sem afobação e sem esmorecimento.


     
    diegowfcp escreveu:
    Flurj escreveu:Pois é Diego ..eh parecido com minha situacao .. A diferenca eh que ao inves de cdc o meu é consignado com a CEF ...
    Pelo que passei acho que o melhor eh parar de pagar que força a situacao para um negociacao...  ate pq vao ver que nao tenho bens para garantiar (meu caso)..
    So espero que antes de ajuizar alguma acao eles venham tentar negociar ... se nao vai mais gastos com advogado...
    Acho que como dica posso dizer que qto mais adiar isso mais fundo o buraco fica...fui fazendo mais divida para pagar algo que era impagavel..

    diegowfcp escreveu:José, eu estou com uma dívida impagável de CDC e cartão de crédito. Vivendo no limite, e guardando as sobras na poupança, até que os problemas de pensão alimentícia que eu tenho sejam resolvidos. Você acha essa saída razoável? Com dinheiro em mãos, os bancos costumam tirar juros e serem razoáveis em uma futura negociação?

    O banco do brasil não quis abrir linha de negociação de crédito para mim, portanto, estou aguardando eles resolverem fazer. Essa é a melhor saída?

    Quanto à advogado, é tranquilo para mim. Também não tenho bens a garantir. Eu quero pagar, mas preciso negociar, de modo que caiba no meu orçamento. Até que se resolva meu problema com pensão alimentícia, contando com parcelas in natura e pecúnia, fora os consignados, estou com quase 65% do meu orçamento comprometido. Eu não tenho condições de pagar. Não contava com a separação, mas como aconteceu, a vida desorganizou inteira.
    avatar
    FALCON.X
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2463
    Reputação : 433
    Data de inscrição : 22/03/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por FALCON.X em Sex 31 Mar 2017, 8:33 pm

    FALCON.X escreveu:
    Alguém sabe informar quais os bancos que EFETIVAMENTE estão operando (permitindo saque) com a margem consignável 5% para fins de cartão de crédito ??? E se alguém já fez, COMO FUNCIONA, na prática sem...mi..mimi ?

    Grato

    .
    avatar
    FALCON.X
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2463
    Reputação : 433
    Data de inscrição : 22/03/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por FALCON.X em Sab 01 Abr 2017, 9:05 am

    Editar portaria SEM CERTEZA de execução orçamentária (ainda que houvesse precisão e não há) é um "tiro no pé" para ADMINISTRAÇÃO e esse equívoco não se repete tão cedo.

    E mais:'TIA CARMEN', titio IVES & cia, assinarem portaria conjunta ou não conjunta de qualquer incremento de despesa essa eu quero ver...pago para ver "CARMENSITA" logo ela que negou reajuste para os Majuras assinar qualquer "porcaria" dessas...só no mundo da fantasia isso é "IM"possível cheers cheers cheers cheers

    Tópico errado. Foi "maus"


    Última edição por FALCON.X em Sab 01 Abr 2017, 9:16 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sab 01 Abr 2017, 8:30 pm

    diegowfcp escreveu:José, eu estou com uma dívida impagável de CDC e cartão de crédito. Vivendo no limite, e guardando as sobras na poupança, até que os problemas de pensão alimentícia que eu tenho sejam resolvidos. Você acha essa saída razoável? Com dinheiro em mãos, os bancos costumam tirar juros e serem razoáveis em uma futura negociação?

    O banco do brasil não quis abrir linha de negociação de crédito para mim, portanto, estou aguardando eles resolverem fazer. Essa é a melhor saída?

    Se precisa dar calote e quer adotar esta solução, quanto mais chafurdar na lama, melhor.

    Uma vez negativado, para obter desconto, a ideia é ter o crédito "podre". Só assim o banco vai te dar um desconto melhorzinho, porque não tá nem preocupado com o que você paga, mas em não precisar lançar os prejuízos da provisão no balanço.

    E defina um preço que acha justo pagar. Enquanto o banco não te cobrar isto, você não paga.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sab 01 Abr 2017, 8:32 pm

    Lord Sith escreveu:"Boa notícia" pra quem quiser continuar endividado ou aumentar seu endividamento:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Só no Brasil mesmo para agiotas institucionais poderem averbar algo no seu contracheque, sem chance de contestação, cobrar 30% de juros ao ano e ainda achar que tá fazendo "favor".
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sab 01 Abr 2017, 8:34 pm

    FALCON.X escreveu:
    Alguém sabe informar quais os bancos que EFETIVAMENTE estão operando (permitindo saque) com a margem consignável 5% para fins de cartão de crédito ??? E se alguém já fez, COMO FUNCIONA, na prática sem...mi..mimi ?

    Grato

    Há uns seis meses liguei para alguns bancos para saber maiores informações. NENHUM trabalhava com o MPF, nem havia expectativas.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sab 01 Abr 2017, 8:35 pm

    Khal Drogo escreveu:Pessoal, vocês já cogitaram contar com a ajuda de um profissional planejador financeiro?

    Nenhum planejador consegue operar milagres.
    O que a justiça faz com o marido na hora de uma separação ainda é um trauma que acaba com a vida do cidadão.
    avatar
    FALCON.X
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2463
    Reputação : 433
    Data de inscrição : 22/03/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por FALCON.X em Sab 01 Abr 2017, 9:23 pm

    josebarbos escreveu:
    FALCON.X escreveu:
    Alguém sabe informar quais os bancos que EFETIVAMENTE estão operando (permitindo saque) com a margem consignável 5% para fins de cartão de crédito ??? E se alguém já fez, COMO FUNCIONA, na prática sem...mi..mimi ?

    Grato

    Há uns seis meses liguei para alguns bancos para saber maiores informações. NENHUM trabalhava com o MPF, nem havia expectativas.

    Valeu pela informação.

    like

    Tenho observado muita propaganda do BMG  OU - OUTRO BANCO DIGITAL - BANCO PAN e outros bancos menores MAS DE CONCRETO NÃO VEJO NENHUM CONVÊNIO COM PJU OU MPU OU QUALQUER DOS SEUS RAMOS.

    MUITO mimi...propaganda e pouca EFETIVIDADE.



    avatar
    Khal Drogo
    Administrador
    Administrador

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 844
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 22/01/2014
    Localização : Curitiba

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Khal Drogo em Sab 01 Abr 2017, 10:04 pm

    Não digo por milagres.

    Mas muito do que vejo por aqui é uma falta descabida de planejamento.
    Inclusive o sucessório.

    josebarbos escreveu:
    Khal Drogo escreveu:Pessoal, vocês já cogitaram contar com a ajuda de um profissional planejador financeiro?

    Nenhum planejador consegue operar milagres.
    O que a justiça faz com o marido na hora de uma separação ainda é um trauma que acaba com a vida do cidadão.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sab 01 Abr 2017, 11:11 pm

    Khal Drogo escreveu:Não digo por milagres.

    Mas muito do que vejo por aqui é uma falta descabida de planejamento.
    Inclusive o sucessório.

    josebarbos escreveu:
    Khal Drogo escreveu:Pessoal, vocês já cogitaram contar com a ajuda de um profissional planejador financeiro?

    Nenhum planejador consegue operar milagres.
    O que a justiça faz com o marido na hora de uma separação ainda é um trauma que acaba com a vida do cidadão.

    No caso de separação, é dureza.
    E nos demais, salvo alguma exceção à regra, é muito mais por hábito de consumo do que por um motivo que um consultor poderia apontar correções a serem feitas.
    Uma coisa é um jogador de futebol, por exemplo, ver que está falido e procurar desesperadamente por um terceiro que faça uma mínima avaliação da situação patrimonial e até indique a necessidade de se recuperar algo na justiça.
    Outra é um cara que já é relativamente bem estudado. Até porque o serviço de alguém bom, que resolva, não costuma também sair barato.
    avatar
    Khal Drogo
    Administrador
    Administrador

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 844
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 22/01/2014
    Localização : Curitiba

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Khal Drogo em Dom 02 Abr 2017, 12:42 am

    Concordo no hábito de consumo.

    Mas já vi inúmeros casos de pessoas relativamente bem estudadas achando que planejadores fazem milagres.
    Até pq hoje já se tem equipes que fazem trabalhos juntamente com psicólogos, afim de encontrar e trabalhar no motivo/crença/ou qualquer coisa que esteja afetando o equilíbrio financeiro.






    josebarbos escreveu:
    Khal Drogo escreveu:Não digo por milagres.

    Mas muito do que vejo por aqui é uma falta descabida de planejamento.
    Inclusive o sucessório.

    josebarbos escreveu:
    Khal Drogo escreveu:Pessoal, vocês já cogitaram contar com a ajuda de um profissional planejador financeiro?

    Nenhum planejador consegue operar milagres.
    O que a justiça faz com o marido na hora de uma separação ainda é um trauma que acaba com a vida do cidadão.

    No caso de separação, é dureza.
    E nos demais, salvo alguma exceção à regra, é muito mais por hábito de consumo do que por um motivo que um consultor poderia apontar correções a serem feitas.
    Uma coisa é um jogador de futebol, por exemplo, ver que está falido e procurar desesperadamente por um terceiro que faça uma mínima avaliação da situação patrimonial e até indique a necessidade de se recuperar algo na justiça.
    Outra é um cara que já é relativamente bem estudado. Até porque o serviço de alguém bom, que resolva, não costuma também sair barato.
    avatar
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 511
    Reputação : 31
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Jubilando em Dom 02 Abr 2017, 9:38 am

    É fácil apontar o dedo na cara dos outros e dizer "você não se planejou, você gastou demais, etc..."
    Há casos, sim, declarados.
    Mas cada caso é uma história diferente.
    Tem colegas que enfrentam e sempre enfrentaram muitas dificuldades, já de "berço". Outros, nasceram com ajuda eterna de papai e mamãe e estão numa boa, e mesmo em tais condições benéficas, alguns desses se afundaram também.
    Outros enfrentam questões crônicas de saúde na família.
    Outros são o único esteio financeiro familiar e afundam por questões assim.
    Uma separação arrasa, sim, especialmente se apenas um dos cônjuges banca as contas da casa toda.
    Enfim, os motivos são múltiplos, desde nobres até os perdulários totais.
    Não cabe julgarmos aqui, e sim contribuir com alguma opinião sensata.
    Somos uma geração que cresceu sem noção de planejamento financeiro, mas parece que as novíssimas gerações (crianças atuais) estão em muitos casos tendo aulas de planejamento financeiro na escola. Não sei se é geral, mas algumas escolas oferecem.
    Bom domingo.
    avatar
    Khal Drogo
    Administrador
    Administrador

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 844
    Reputação : 60
    Data de inscrição : 22/01/2014
    Localização : Curitiba

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Khal Drogo em Dom 02 Abr 2017, 10:57 am

    Jubilando, não vi ninguém julgando alguém por aqui.
    Os temas que o Barbosa e eu citamos é uma constatação (falta de Planejamento e consumo desmedido) sobre o motivo de existir tantos problemas financeiros. Se todos se planejassem e gastassem com base no que recebem, existiriam poucas pessoas com passando por dificuldades financeiras. Óbvio que sempre tem exceções à regra. Em qualquer ramo isso existe.

    Quase todos os exemplos citados por você se baseiam na falta de planejamento e consumo desmedido.

    Foram feitas várias contribuições aqui, desde a procura de taxas menores, balão e até mesmo a consulta de um profissional do ramo e até da psicologia.

    Crença você não resolve de uma hora para a outra. Sinceramente, se não houver mudança do mindset sempre que uma dívida for sanada, surgirão outras para ocupar o espaço do "lucro" que ficará.

    Não sei se foi irônico, mas eu gostaria de ser um "papai e mamãe" para meus filhos no futuro.


    Jubilando escreveu:É fácil apontar o dedo na cara dos outros e dizer "você não se planejou, você gastou demais, etc..."
    Há casos, sim, declarados.
    Mas cada caso é uma história diferente.
    Tem colegas que enfrentam e sempre enfrentaram muitas dificuldades, já de "berço". Outros, nasceram com ajuda eterna de papai e mamãe e estão numa boa, e mesmo em tais condições benéficas, alguns desses se afundaram também.
    Outros enfrentam questões crônicas de saúde na família.
    Outros são o único esteio financeiro familiar e afundam por questões assim.
    Uma separação arrasa, sim, especialmente se apenas um dos cônjuges banca as contas da casa toda.
    Enfim, os motivos são múltiplos, desde nobres até os perdulários totais.
    Não cabe julgarmos aqui, e sim contribuir com alguma opinião sensata.
    Somos uma geração que cresceu sem noção de planejamento financeiro, mas parece que as novíssimas gerações (crianças atuais) estão em muitos casos tendo aulas de planejamento financeiro na escola. Não sei se é geral, mas algumas escolas oferecem.
    Bom domingo.
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Dom 02 Abr 2017, 11:12 am

    Jubilando escreveu:É fácil apontar o dedo na cara dos outros e dizer "você não se planejou, você gastou demais, etc..."
    Há casos, sim, declarados.
    Mas cada caso é uma história diferente.
    Tem colegas que enfrentam e sempre enfrentaram muitas dificuldades, já de "berço". Outros, nasceram com ajuda eterna de papai e mamãe e estão numa boa, e mesmo em tais condições benéficas, alguns desses se afundaram também.
    Outros enfrentam questões crônicas de saúde na família.
    Outros são o único esteio financeiro familiar e afundam por questões assim.
    Uma separação arrasa, sim, especialmente se apenas um dos cônjuges banca as contas da casa toda.
    Enfim, os motivos são múltiplos, desde nobres até os perdulários totais.
    Não cabe julgarmos aqui, e sim contribuir com alguma opinião sensata.
    Somos uma geração que cresceu sem noção de planejamento financeiro, mas parece que as novíssimas gerações (crianças atuais) estão em muitos casos tendo aulas de planejamento financeiro na escola. Não sei se é geral, mas algumas escolas oferecem.
    Bom domingo.

    Existem dois casos que é muito difícil, às vezes impossível, para o indivíduo não entrar numa situação financeira complicada: saúde e separação.
    Saúde, por motivos óbvios: seja contigo ou num parente próximo, querido, não existe dinheiro no mundo que pague o valor da vida. Se você tiver, vai (e até deve) gastar o que pode para manter qualidade de vida. Não há como precificar um dia a mais com alguém amado, ou mesmo, apenas a esperança de cura ou tratamento mais eficaz.
    Separação: não vou nem fazer distinção de gênero, mas sabemos que o tratamento é notadamente desigual. Lembro de uma vez no banco, no começo dos anos 2000, quando uma gerente reclamo que uma servidora que ganhava mais de nove mil (se não era o teto à época era quase) pagava R$ 800,00 de pensão alimentícia para o ex, que era um absurdo, que homem deveria trabalhar etc.
    Noves fora, a grande questão aqui é que diversas despesas que eram compartilhadas passam a ser individuais. Num cenário em que você manteria o mesmo padrão de vida, gastaria o dobro (e eventualmente até um pouco mais do que isto). Mesmo havendo grande decréscimo no padrão de vida, ainda assim se gastaria mais. Fora que o abalo psicológico naturalmente vai fazer você incorrer em outras despesas. É um tranco gigantesco.

    Fora isto, aí vemos as questões mais diversas. Desde a irresponsabilidade total, a acompanhar pato para nadar, sendo galinha, a não ter a mínima preocupação com nada (modo "foda-se").
    Aí vai de cada um, mas particularmente, enquanto orientadores, gosto muito daqueles que ou assumem, ou que está na cara, que fizeram alguma coisa de errado na vida e faliram. Normlamente são os que trazem as melhores lições.
    avatar
    Heraclito
    Novo Usuário

    Mensagens : 22
    Reputação : 3
    Data de inscrição : 21/06/2013

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Heraclito em Dom 02 Abr 2017, 12:15 pm

    Passei há alguns anos, por motivo de saúde, por dificuldade semelhante enfrentada pelo colega com o Banco do Brasil. O meu salário caía na conta e era absorvido pelo saldo negativo existente do cheque especial. Por exemplo: estava 5000 negativo (no cheque especial), caía 5000 na conta e vivia o mês com o valor do cheque especial. Só que, ocorreu um detalhe neste meio tempo: eu havia sido inscrito no SPC/SERASA por uma outra dívida, de outro banco e o contrato de renovação do cheque especial venceria naquele mês. Fui no Banco do Brasil para renovar o meu limite do cheque especial (para poder continuar sobrevivendo) e, para minha surpresa: foi negado, mesmo o meu salário caindo todo mês ali, sem risco da operação. Restou naquela ocasião abrir uma conta bancária na Caixa Econômica e deixar estourar tudo, incluindo uns dois contratos de CDC salário que eu possuia junto ao Banco do Brasil que era debitado automático e estavam em dia. Passado alguns meses, sem pagar nada, uma financeira me procurou para renegociar a dívida com desconto de uns 50-60%, o que aceitei, parcelando em um ano, parcelas elevadas, mas certo que me livraria de vez deste câncer no meu salário, o que acabou ocorrendo. O único porém é que não tenho mais nenhuma linha de crédito do banco do brasil, sequer empréstimo consignado eles aceitam negociar comigo, o que acho um absurdo, todo caso sigo na caixa. Só para finalizar, essa foi a reviravolta na minha vida, rompendo com uma situação que não teria fim tão cedo, o que me permitiu ter uma qualidade de vida muito melhor.
    avatar
    diegowfcp
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 1760
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 01/09/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por diegowfcp em Dom 02 Abr 2017, 5:16 pm

    Heraclito escreveu:Passei há alguns anos, por motivo de saúde, por dificuldade semelhante enfrentada pelo colega com o Banco do Brasil. O meu salário caía na conta e era absorvido pelo saldo negativo existente do cheque especial. Por exemplo: estava 5000 negativo (no cheque especial), caía 5000 na conta e vivia o mês com o valor do cheque especial. Só que, ocorreu um detalhe neste meio tempo: eu havia sido inscrito no SPC/SERASA por uma outra dívida, de outro banco e o contrato de renovação do cheque especial venceria naquele mês. Fui no Banco do Brasil para renovar o meu limite do cheque especial (para poder continuar sobrevivendo) e, para minha surpresa: foi negado, mesmo o meu salário caindo todo mês ali, sem risco da operação. Restou naquela ocasião abrir uma conta bancária na Caixa Econômica e deixar estourar tudo, incluindo uns dois contratos de CDC salário que eu possuia junto ao Banco do Brasil que era debitado automático e estavam em dia. Passado alguns meses, sem pagar nada, uma financeira me procurou para renegociar a dívida com desconto de uns 50-60%, o que aceitei, parcelando em um ano, parcelas elevadas, mas certo que me livraria de vez deste câncer no meu salário, o que acabou ocorrendo. O único porém é que não tenho mais nenhuma linha de crédito do banco do brasil, sequer empréstimo consignado eles aceitam negociar comigo, o que acho um absurdo, todo caso sigo na caixa. Só para finalizar, essa foi a reviravolta na minha vida, rompendo com uma situação que não teria fim tão cedo, o que me permitiu ter uma qualidade de vida muito melhor.


    Heraclito, preciso falar com vc urgente. Vou te mandar mensagem privada
    avatar
    Jubilando
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 511
    Reputação : 31
    Data de inscrição : 01/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Jubilando em Dom 02 Abr 2017, 6:30 pm

    Khal Drogo escreveu:Jubilando, não vi ninguém julgando alguém por aqui.
    Os temas que o Barbosa e eu citamos é uma constatação (falta de Planejamento e consumo desmedido) sobre o motivo de existir tantos problemas financeiros. Se todos se planejassem e gastassem com base no que recebem, existiriam poucas pessoas com passando por dificuldades financeiras. Óbvio que sempre tem exceções à regra. Em qualquer ramo isso existe.

    Quase todos os exemplos citados por você se baseiam na falta de planejamento e consumo desmedido.

    Foram feitas várias contribuições aqui, desde a procura de taxas menores, balão e até mesmo a consulta de um profissional do ramo e até da psicologia.

    Crença você não resolve de uma hora para a outra. Sinceramente, se não houver mudança do mindset sempre que uma dívida for sanada, surgirão outras para ocupar o espaço do "lucro" que ficará.

    Não sei se foi irônico, mas eu gostaria de ser um "papai e mamãe" para meus filhos no futuro.


    Jubilando escreveu:É fácil apontar o dedo na cara dos outros e dizer "você não se planejou, você gastou demais, etc..."
    Há casos, sim, declarados.
    Mas cada caso é uma história diferente.
    Tem colegas que enfrentam e sempre enfrentaram muitas dificuldades, já de "berço". Outros, nasceram com ajuda eterna de papai e mamãe e estão numa boa, e mesmo em tais condições benéficas, alguns desses se afundaram também.
    Outros enfrentam questões crônicas de saúde na família.
    Outros são o único esteio financeiro familiar e afundam por questões assim.
    Uma separação arrasa, sim, especialmente se apenas um dos cônjuges banca as contas da casa toda.
    Enfim, os motivos são múltiplos, desde nobres até os perdulários totais.
    Não cabe julgarmos aqui, e sim contribuir com alguma opinião sensata.
    Somos uma geração que cresceu sem noção de planejamento financeiro, mas parece que as novíssimas gerações (crianças atuais) estão em muitos casos tendo aulas de planejamento financeiro na escola. Não sei se é geral, mas algumas escolas oferecem.
    Bom domingo.

    Khal,
    Apenas dei minha opinião a partir de situações que presenciei e algumas também já vivi.
    Sem querer polemizar e sem ironizar, apenas tentando me por no lugar e respeitando o sofrimento dos que enfrentam as dificuldades que exemplifiquei.
    Que há falta de planejamento, em muitos casos, sim. Mas isso sempre existirá, e nesses casos é indicada a ajuda de profissionais que você cita.
    Portanto, apenas comentei mas tendo o devido cuidado de não generalizar.
    Abraços.

    avatar
    andre3107
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 1112
    Reputação : 31
    Data de inscrição : 31/08/2012
    Localização : Belém/PA

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por andre3107 em Seg 03 Abr 2017, 8:43 am


    GABINETE DO MINISTRO

    PORTARIA Nº 64, DE 30 DE MARÇO DE 2017

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO, Interino, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no inciso II, do §3º do art. 4º do Decreto nº 8.690, de 11 de março de 2016, resolve:

    Art. 1º As taxas de juros praticadas nas operações de empréstimos descritas nos incisos VIII, IX e X do caput do art. 4º do Decreto nº 8.690, de 11 de março de 2016, não poderão ser superiores a 2,20% (dois vírgula vinte por cento) ao mês.

    Art. 2º Fica revogada a Portaria nº 60, de 20 de março de 2008, publicada no Diário Oficial da União de 24 de março de 2008.

    Art. 3º Esta Portaria entra em vigor 15 (quinze) dias após a data de sua publicação.

    DYOGO HENRIQUE DE OLIVEIRA

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1082
    Reputação : 102
    Data de inscrição : 16/04/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Chuck Coleman em Seg 03 Abr 2017, 9:18 am

    Mudou nada, no BB continua 1,93%.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1794
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por androsvilazza em Seg 03 Abr 2017, 10:14 am

    Chuck Coleman escreveu:Mudou nada, no BB continua 1,93%.

    Pois é, essa portaria vai fazer diferença, de fato, para os aposentados. Servidor público já tem taxa relativamente baixa, mesmo se comparada ao teto permitido agora (2,20%). Abaixar o teto não muda em nada a situação para o servidor público.

    Já para os aposentados, que geralmente pagam a taxa máxima permitida (especialmente pelo maior risco de inadimplência por falecimento), isso trará um pouco de alívio.
    avatar
    FALCON.X
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2463
    Reputação : 433
    Data de inscrição : 22/03/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por FALCON.X em Seg 03 Abr 2017, 10:18 am


    É exceção, MAS, tem menor AINDA, a depender, se você recebe salário pelo banco. UM DELES...oscilando entre 1,45 (se fizer um título de capitalização) a 1,55...
    avatar
    Sete Vidas
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 837
    Reputação : 221
    Data de inscrição : 17/07/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Sete Vidas em Ter 04 Abr 2017, 2:37 pm

    Jubilando escreveu:É fácil apontar o dedo na cara dos outros e dizer "você não se planejou, você gastou demais, etc..."
    Há casos, sim, declarados.
    Mas cada caso é uma história diferente.
    Tem colegas que enfrentam e sempre enfrentaram muitas dificuldades, já de "berço". Outros, nasceram com ajuda eterna de papai e mamãe e estão numa boa, e mesmo em tais condições benéficas, alguns desses se afundaram também.
    Outros enfrentam questões crônicas de saúde na família.
    Outros são o único esteio financeiro familiar e afundam por questões assim.
    Uma separação arrasa, sim, especialmente se apenas um dos cônjuges banca as contas da casa toda.
    Enfim, os motivos são múltiplos, desde nobres até os perdulários totais.
    Não cabe julgarmos aqui, e sim contribuir com alguma opinião sensata.
    Somos uma geração que cresceu sem noção de planejamento financeiro, mas parece que as novíssimas gerações (crianças atuais) estão em muitos casos tendo aulas de planejamento financeiro na escola. Não sei se é geral, mas algumas escolas oferecem.
    Bom domingo.

    ************************** like like like like

    Cada caso é uma caso. Com o aperto da crise vejo muitos servidores afogados em dívidas mesmo sendo CJ. O cargo comissionado já incorporou ao salário de forma definitiva. Crise pega servidor novo ou velho de casa ou de idade.
    avatar
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2102
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Lord Sith em Ter 04 Abr 2017, 3:44 pm

    Sete Vidas escreveu:
    Jubilando escreveu:É fácil apontar o dedo na cara dos outros e dizer "você não se planejou, você gastou demais, etc..."
    Há casos, sim, declarados.
    Mas cada caso é uma história diferente.
    Tem colegas que enfrentam e sempre enfrentaram muitas dificuldades, já de "berço". Outros, nasceram com ajuda eterna de papai e mamãe e estão numa boa, e mesmo em tais condições benéficas, alguns desses se afundaram também.
    Outros enfrentam questões crônicas de saúde na família.
    Outros são o único esteio financeiro familiar e afundam por questões assim.
    Uma separação arrasa, sim, especialmente se apenas um dos cônjuges banca as contas da casa toda.
    Enfim, os motivos são múltiplos, desde nobres até os perdulários totais.
    Não cabe julgarmos aqui, e sim contribuir com alguma opinião sensata.
    Somos uma geração que cresceu sem noção de planejamento financeiro, mas parece que as novíssimas gerações (crianças atuais) estão em muitos casos tendo aulas de planejamento financeiro na escola. Não sei se é geral, mas algumas escolas oferecem.
    Bom domingo.

    ************************** like like like like

    Cada caso é uma caso.  Com o aperto da crise vejo muitos servidores afogados em dívidas mesmo sendo CJ.  O cargo comissionado já incorporou ao salário de forma definitiva. Crise pega servidor novo ou velho de casa ou de idade.

    Quando a questão é doença, separação ou imprevistos reais (que não são fruto de desorganização) precisamos ser sensíveis e nos compadecer, além de estender a mão na medida do possível . O que não me sinto bem são com colegas que torram tudo, não saem do cheque especial e ficam atrás da gente a todo tempo querendo saber de mais dinheiro, questionando se vai sair os 13,23, se vai ter aumento do vale coxinha, mas no natal sai comprando Iphone 7, só tá de roupinha nova, toda hora é viagem cara, etc.
    avatar
    fairbanks
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 162
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 24/11/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por fairbanks em Ter 04 Abr 2017, 4:17 pm

    diegowfcp escreveu:
    Flurj escreveu:Pois é Diego ..eh parecido com minha situacao .. A diferenca eh que ao inves de cdc o meu é consignado com a CEF ...
    Pelo que passei acho que o melhor eh parar de pagar que força a situacao para um negociacao...  ate pq vao ver que nao tenho bens para garantiar (meu caso)..
    So espero que antes de ajuizar alguma acao eles venham tentar negociar ... se nao vai mais gastos com advogado...
    Acho que como dica posso dizer que qto mais adiar isso mais fundo o buraco fica...fui fazendo mais divida para pagar algo que era impagavel..

    diegowfcp escreveu:José, eu estou com uma dívida impagável de CDC e cartão de crédito. Vivendo no limite, e guardando as sobras na poupança, até que os problemas de pensão alimentícia que eu tenho sejam resolvidos. Você acha essa saída razoável? Com dinheiro em mãos, os bancos costumam tirar juros e serem razoáveis em uma futura negociação?

    O banco do brasil não quis abrir linha de negociação de crédito para mim, portanto, estou aguardando eles resolverem fazer. Essa é a melhor saída?

    Quanto à advogado, é tranquilo para mim. Também não tenho bens a garantir. Eu quero pagar, mas preciso negociar, de modo que caiba no meu orçamento. Até que se resolva meu problema com pensão alimentícia, contando com parcelas in natura e pecúnia, fora os consignados, estou com quase 65% do meu orçamento comprometido. Eu não tenho condições de pagar. Não contava com a separação, mas como aconteceu, a vida desorganizou inteira.


    diegowfcp, o percentual de desconto da pensão é calculado, e se torna um valor fixo, ou à medida que seu salário aumenta, esse desconto também sobe? mercury mercury mercury
    avatar
    diegowfcp
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 1760
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 01/09/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por diegowfcp em Ter 04 Abr 2017, 11:56 pm

    fairbanks escreveu:
    diegowfcp escreveu:
    Flurj escreveu:Pois é Diego ..eh parecido com minha situacao .. A diferenca eh que ao inves de cdc o meu é consignado com a CEF ...
    Pelo que passei acho que o melhor eh parar de pagar que força a situacao para um negociacao...  ate pq vao ver que nao tenho bens para garantiar (meu caso)..
    So espero que antes de ajuizar alguma acao eles venham tentar negociar ... se nao vai mais gastos com advogado...
    Acho que como dica posso dizer que qto mais adiar isso mais fundo o buraco fica...fui fazendo mais divida para pagar algo que era impagavel..

    diegowfcp escreveu:José, eu estou com uma dívida impagável de CDC e cartão de crédito. Vivendo no limite, e guardando as sobras na poupança, até que os problemas de pensão alimentícia que eu tenho sejam resolvidos. Você acha essa saída razoável? Com dinheiro em mãos, os bancos costumam tirar juros e serem razoáveis em uma futura negociação?

    O banco do brasil não quis abrir linha de negociação de crédito para mim, portanto, estou aguardando eles resolverem fazer. Essa é a melhor saída?

    Quanto à advogado, é tranquilo para mim. Também não tenho bens a garantir. Eu quero pagar, mas preciso negociar, de modo que caiba no meu orçamento. Até que se resolva meu problema com pensão alimentícia, contando com parcelas in natura e pecúnia, fora os consignados, estou com quase 65% do meu orçamento comprometido. Eu não tenho condições de pagar. Não contava com a separação, mas como aconteceu, a vida desorganizou inteira.


    diegowfcp, o percentual de desconto da pensão é calculado, e se torna um valor fixo, ou à medida que seu salário aumenta, esse desconto também sobe? mercury mercury mercury



    Na medida que cresce, o valor sobe....é xom base nos meus rendimentos brutos, excluido IR , previdências e os auxílios. .
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Qua 05 Abr 2017, 11:57 pm

    outra dica importante para o pessoal (esta para todo o mundo, mesmo!)

    O Serasa disponibilizou uma importante ferramenta para que saibamos como as empresas nos enxergam, é o Serasa Score.

    Está disponível no site: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Por enquanto, esta ferramenta é beta e gratuita. Portanto, recomendo que aproveitem pois imagino que no futuro passarão a cobrar por este serviço.
    avatar
    Flurj
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 498
    Reputação : 10
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Flurj em Sex 07 Abr 2017, 2:25 pm

    Muito bom!!
    Refletiu a realidade...rs

    "O risco de pessoas com esta pontuação não pagarem suas contas é alto*
    Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 93 poderão vir a deixar de pagar suas contas em dia em doze meses."



    josebarbos escreveu:outra dica importante para o pessoal (esta para todo o mundo, mesmo!)

    O Serasa disponibilizou uma importante ferramenta para que saibamos como as empresas nos enxergam, é o Serasa Score.

    Está disponível no site: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Por enquanto, esta ferramenta é beta e gratuita. Portanto, recomendo que aproveitem pois imagino que no futuro passarão a cobrar por este serviço.
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1794
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por androsvilazza em Sex 07 Abr 2017, 4:31 pm

    josebarbos escreveu:outra dica importante para o pessoal (esta para todo o mundo, mesmo!)

    O Serasa disponibilizou uma importante ferramenta para que saibamos como as empresas nos enxergam, é o Serasa Score.

    Está disponível no site: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Por enquanto, esta ferramenta é beta e gratuita. Portanto, recomendo que aproveitem pois imagino que no futuro passarão a cobrar por este serviço.

    Não consegui fazer o cadastro. O captcha não funcionou Laughing Laughing ou meu score é 0 e eles ficaram com pena de mostrar.
    avatar
    opracilop
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 89
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 08/11/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por opracilop em Sab 29 Abr 2017, 12:43 pm

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    avatar
    desta_para_melhor
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 145
    Reputação : -10
    Data de inscrição : 12/01/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por desta_para_melhor em Seg 15 Maio 2017, 12:04 pm

    Heraclito escreveu:Passei há alguns anos, por motivo de saúde, por dificuldade semelhante enfrentada pelo colega com o Banco do Brasil. O meu salário caía na conta e era absorvido pelo saldo negativo existente do cheque especial. Por exemplo: estava 5000 negativo (no cheque especial), caía 5000 na conta e vivia o mês com o valor do cheque especial. Só que, ocorreu um detalhe neste meio tempo: eu havia sido inscrito no SPC/SERASA por uma outra dívida, de outro banco e o contrato de renovação do cheque especial venceria naquele mês. Fui no Banco do Brasil para renovar o meu limite do cheque especial (para poder continuar sobrevivendo) e, para minha surpresa: foi negado, mesmo o meu salário caindo todo mês ali, sem risco da operação. Restou naquela ocasião abrir uma conta bancária na Caixa Econômica e deixar estourar tudo, incluindo uns dois contratos de CDC salário que eu possuia junto ao Banco do Brasil que era debitado automático e estavam em dia. Passado alguns meses, sem pagar nada, uma financeira me procurou para renegociar a dívida com desconto de uns 50-60%, o que aceitei, parcelando em um ano, parcelas elevadas, mas certo que me livraria de vez deste câncer no meu salário, o que acabou ocorrendo. O único porém é que não tenho mais nenhuma linha de crédito do banco do brasil, sequer empréstimo consignado eles aceitam negociar comigo, o que acho um absurdo, todo caso sigo na caixa. Só para finalizar, essa foi a reviravolta na minha vida, rompendo com uma situação que não teria fim tão cedo, o que me permitiu ter uma qualidade de vida muito melhor.

    É um absurdo mesmo você emprestar um dinheiro pra alguém, a pessoa pagar metade do que deve depois de alguns anos e ainda querer pedir mais dinheiro emprestado depois. Tem que ser muito cara de pau pra reclamar disso.
    avatar
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2102
    Reputação : 84
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Lord Sith em Seg 15 Maio 2017, 12:24 pm

    opracilop escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Resumo do ensino mais importante do Pai rico, Pai pobre. Pra mim a classe média querendo "aparentar riqueza" comprando artigos de luxo acaba nunca saindo da mesma posição: pagadores eternos de contas!
    avatar
    cicero_pb
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 1962
    Reputação : 161
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por cicero_pb em Ter 16 Maio 2017, 6:51 am

    Pegando o texto do josebarbos, lembrei que meu fundo do poço foi com separação E doença.

    Sofri muito para sair do aperto, mas sofreria muito mais se não tivesse feito a coisa certa.

    Simplesmente adequei minhas despesas a 1,5 SM. Podem imaginar o que for licitamente possível. E demorou um pouco mais de 10 anos para sair.
    avatar
    eder.lima
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 249
    Reputação : 21
    Data de inscrição : 01/06/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por eder.lima em Ter 16 Maio 2017, 10:39 am

    cicero_pb escreveu:Pegando o texto do josebarbos, lembrei que meu fundo do poço foi com separação E doença.

    Sofri muito para sair do aperto, mas sofreria muito mais se não tivesse feito a coisa certa.

    Simplesmente adequei minhas despesas a 1,5 SM. Podem imaginar o que for licitamente possível. E demorou um pouco mais de 10 anos para sair.

    Acho interessante e importante esse compartilhamento, não apenas de informação, mas sobretudo de experiências. Isso faz com esse tópico funcione quase como um grupo de apoio virtual. O que pode ser mais efetivo do que a mera troca de informações técnicas.

    Eu mesmo me arrependo de uma série de decisões erradas que tomei nos ultimos anos que hoje comprometem minha renda. Parte dessas bobagens foram resultado de minha inexperiência de vida (um cara fudido, que de repente passa a ter uma renda razoável nos idos do PCS 2006, se empolga) e parte delas foram consequencias da ausência de educação financeira em minha vida, que me levou a um consumismo inconsequente. Imagino que se eu morasse numa cidade grande, com custo de vida elevado, estaria com a corda no pescoço.

    Hoje, mesmo com descontos absurdos no contracheque por conta de consignados e CDC's, ainda consigo manter um bom padrão de vida, bem superior ao que tinha antes de ingressar na JE nos idos de 2006. Parte disso em razão do fato de morar no interior e ter um estilo de vida simples com minha familia.

    Mas quero otimizar ainda mais minhas despesas, com as informações e experiências compartilhadas aqui nesse tópico, pra poder um dia formar uma reserva pra garantir a educação futura de minha filha.

    Penso seriamente em ingressar de vez no magistério como forma de complementar a renda e também satisfazer uma paixão antiga pela docência.

    No mais, é continuar aprendendo com os colegas mais informados e experientes.
    avatar
    Xiola
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 512
    Reputação : 68
    Data de inscrição : 18/12/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Xiola em Qui 01 Jun 2017, 7:21 pm

    cicero_pb escreveu:Pegando o texto do josebarbos, lembrei que meu fundo do poço foi com separação E doença.

    Sofri muito para sair do aperto, mas sofreria muito mais se não tivesse feito a coisa certa.

    Simplesmente adequei minhas despesas a 1,5 SM. Podem imaginar o que for licitamente possível. E demorou um pouco mais de 10 anos para sair.

    Mas Cícero, como você conseguiu sobreviver por + de 10 anos com 1,5 SM ?
    avatar
    diegowfcp
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 1760
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 01/09/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por diegowfcp em Qui 01 Jun 2017, 9:55 pm

    Eu, atualmente, estou vivendo no limite para negociar meus contratos com o banco do brasil, que hoje somam, com desconto, quase 80 mil já..

    Graças a Deus, vou começar o meu projeto de quitar os contratos.. Quitarei alguns dos mais "baratos" ainda este mês, deixando os mais pesados por último.


    Detalhe, estes 80 mil são de dívidas que já estão no SPC, ainda tenho outros consignados no contrcheque, que me rendem descontos mensais de 2.900..


    A situação está difícil, mas já estou mais animado só em conseguir quitar minhas primeiras dívidas, com o dinheiro que já consegui juntar..


    Devagar, tenho fé que vou sair dessa enrascada em que entrei e que me compliquei por conta do divórcio.. Fé em Deus e objetivo!
    avatar
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1794
    Reputação : 242
    Data de inscrição : 22/01/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por androsvilazza em Qui 01 Jun 2017, 9:56 pm

    Xiola escreveu:
    cicero_pb escreveu:Pegando o texto do josebarbos, lembrei que meu fundo do poço foi com separação E doença.

    Sofri muito para sair do aperto, mas sofreria muito mais se não tivesse feito a coisa certa.

    Simplesmente adequei minhas despesas a 1,5 SM. Podem imaginar o que for licitamente possível. E demorou um pouco mais de 10 anos para sair.

    Mas  Cícero, como você conseguiu sobreviver por + de 10 anos com 1,5 SM ?


    provavelmente do mesmo jeito que os outros quase 200 milhões de brasileiros que recebem até 1,5 SM: à míngua!
    avatar
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2483
    Reputação : 372
    Data de inscrição : 20/05/2015

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por josebarbos em Sex 02 Jun 2017, 8:30 am

    diegowfcp escreveu:Eu, atualmente, estou vivendo no limite para negociar meus contratos com o banco do brasil, que hoje somam, com desconto, quase 80 mil já..

    Graças a Deus, vou começar o meu projeto de quitar os contratos.. Quitarei alguns dos mais "baratos" ainda este mês, deixando os mais pesados por último.


    Detalhe, estes 80 mil são de dívidas que já estão no SPC, ainda tenho outros consignados no contrcheque, que me rendem descontos mensais de 2.900..


    A situação está difícil, mas já estou mais animado só em conseguir quitar minhas primeiras dívidas, com o dinheiro que já consegui juntar..


    Devagar, tenho fé que vou sair dessa enrascada em que entrei e que me compliquei por conta do divórcio.. Fé em Deus e objetivo!

    Isto aí, meu caro! Pequenas vitórias hoje que significam um grande aprendizado lá na frente.
    avatar
    Heraclito
    Novo Usuário

    Mensagens : 22
    Reputação : 3
    Data de inscrição : 21/06/2013

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Heraclito em Sex 02 Jun 2017, 11:38 pm

    Colega "Desta para uma melhor", você mencionou, se referindo a minha pessoa que "É um absurdo mesmo você emprestar um dinheiro pra alguém, a pessoa pagar metade do que deve depois de alguns anos e ainda querer pedir mais dinheiro emprestado depois. Tem que ser muito cara de pau pra reclamar disso." Em primeiro lugar não paguei metade do que eu devia. Paguei o que devia e mais todos os juros. Como deves ter lido da minha mensagem, pagava rigorosamente em dia o CDC que possuía junto ao Banco do Brasil, portanto, em mais de 4 anos que assim agi, paguei o valor total bruto do que já havia retirado na operação, além de juros. Na renegociação que fiz com o Banco, oferecido por uma financeira, paguei por volta de 50% do valor que era cobrado a título de juros abusivos, de quando havia firmado o contrato de empréstimo bancário, e que não eram mais compatíveis com a realidade dos contratos bancários posteriores, com juros menores. O que paguei foi expressivamente superior ao valor que o banco havia me liberado de dinheiro em conta. Além disso, "cara de pau" é simplesmente o banco propor tal proposta para o cliente e depois inserir em uma lista negra, interna, impedindo negócios mesmo diante de uma operação bancária sem risco que é o empréstimo consignado. Ainda, tal restrição, sem dever absolutamente mais nada para o banco, me coloca em situação desigual em face de outros clientes, servidores públicos, me submetendo a uma situação vexatória na negativa do crédito, como se devedor ainda fosse, embora nada conste de dívida inscrita em qualquer órgão de proteção ao crédito, passados dez anos da quitação. "Cara de pau" é vir um babaca como você aqui no forum e se achar ainda titular da razão, agindo como um lacaio de instituição bancária que pratica contratos aviltantes contra a população que acaba se subordinando a essa situação, especialmente federal que deve possuir conta bancária perante esta instituição.
    avatar
    diegowfcp
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 1760
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 01/09/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por diegowfcp em Sab 03 Jun 2017, 12:22 am

    Heraclito escreveu:Colega "Desta para uma melhor", você mencionou, se referindo a minha pessoa que "É um absurdo mesmo você emprestar um dinheiro pra alguém, a pessoa pagar metade do que deve depois de alguns anos e ainda querer pedir mais dinheiro emprestado depois. Tem que ser muito cara de pau pra reclamar disso." Em primeiro lugar não paguei metade do que eu devia. Paguei o que devia e mais todos os juros. Como deves ter lido da minha mensagem, pagava rigorosamente em dia o CDC que possuía junto ao Banco do Brasil, portanto, em mais de 4 anos que assim agi, paguei o valor total bruto do que já havia retirado na operação, além de juros. Na renegociação que fiz com o Banco, oferecido por uma financeira, paguei por volta de 50% do valor que era cobrado a título de juros abusivos, de quando havia firmado o contrato de empréstimo bancário, e que não eram mais compatíveis com a realidade dos contratos bancários posteriores, com juros menores. O que paguei foi expressivamente superior ao valor que o banco havia me liberado de dinheiro em conta. Além disso, "cara de pau" é simplesmente o banco propor tal proposta para o cliente e depois inserir em uma lista negra, interna, impedindo negócios mesmo diante de uma operação bancária sem risco que é o empréstimo consignado. Ainda, tal restrição, sem dever absolutamente mais nada para o banco, me coloca em situação desigual em face de outros clientes, servidores públicos, me submetendo a uma situação vexatória na negativa do crédito, como se devedor ainda fosse, embora nada conste de dívida inscrita em qualquer órgão de proteção ao crédito, passados dez anos da quitação. "Cara de pau" é vir um babaca como você aqui no forum e se achar ainda titular da razão, agindo como um lacaio de instituição bancária que pratica contratos aviltantes contra a população que acaba se subordinando a essa situação, especialmente federal que deve possuir conta bancária perante esta instituição.

    Heráclito, não liga para isso. Vc nem deve explicações a ninguém. No fundo o cara sabe disso, mas quer tripudiar em cima de quem passa/passou por situação complicada.

    Vc não sabe como o seu relato me ajudou a inicar essa superação. Só tenho a te agradecer. Liga pra isso não!
    avatar
    diegowfcp
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 1760
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 01/09/2014

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por diegowfcp em Sab 03 Jun 2017, 12:28 am

    josebarbos escreveu:
    diegowfcp escreveu:Eu, atualmente, estou vivendo no limite para negociar meus contratos com o banco do brasil, que hoje somam, com desconto, quase 80 mil já..

    Graças a Deus, vou começar o meu projeto de quitar os contratos.. Quitarei alguns dos mais "baratos" ainda este mês, deixando os mais pesados por último.


    Detalhe, estes 80 mil são de dívidas que já estão no SPC, ainda tenho outros consignados no contrcheque, que me rendem descontos mensais de 2.900..


    A situação está difícil, mas já estou mais animado só em conseguir quitar minhas primeiras dívidas, com o dinheiro que já consegui juntar..


    Devagar, tenho fé que vou sair dessa enrascada em que entrei e que me compliquei por conta do divórcio.. Fé em Deus e objetivo!

    Isto aí, meu caro! Pequenas vitórias hoje que significam um grande aprendizado lá na frente.


    Valeu josé! Você vem ajudando muito a todos também!

    Conteúdo patrocinado

    Re: Empréstimo Consignado - formas de sustação

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 21 Maio 2018, 9:57 am