PCS JÁ

PCS JÁ



    REFORMA ADMINISTRATIVA

    Solange4
    Solange4
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1139
    Reputação : 111
    Data de inscrição : 03/06/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Solange4 Seg 28 Out 2019, 10:10 am

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar esta imagem]
    joaonetocear
    joaonetocear
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 148
    Reputação : 23
    Data de inscrição : 01/06/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por joaonetocear Seg 28 Out 2019, 1:07 pm

    Fim da estabilidade, exceto auditores kkkkkkkkkkkkk
    Isso é uma piada!
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7830
    Reputação : 593
    Data de inscrição : 13/01/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Galizezin Seg 28 Out 2019, 7:36 pm

    Solange4 escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar esta imagem]

    casa de ferreiro espeto de pau!

    no IPHAN bolsonaro retirou pessoal altamente qualificado para colocar apadrinhados amebas!


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por anuvenzinha Sex 01 Nov 2019, 2:21 pm

    O governo avalia contratar novos servidores pelo regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho)/temporários para que somente depois de um prazo, que pode ser de 10 anos, eles atinjam estabilidade no cargo.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar esta imagem]

    #Ibaneis2022 king
    lanlan
    lanlan
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 548
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 07/07/2010

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por lanlan Sab 02 Nov 2019, 10:46 pm

    Atividade fim judiciário além dos magistrados, seria ajaj? Carreira de estado?

    Falar que consultor legislativo é carreira de Estado tb padeceu estranho.



    Bolsonaro diz que reforma administrativa mudará regras 'só para futuros concursados'
    METROPOLIS 02 NOV 2019 19:41H

    (Foto: Reprodução)

    O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse na manhã deste sábado (02/11/2019), que a reforma administrativa não vai afetar a estabilidade de servidores de carreiras típicas de Estado. A declaração foi dada na saída do Alvorada. O chefe do Executivo nacional saiu para comprar uma moto Honda 750 em uma concessionária de Brasília, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). “A ideia é [acabar com a estabilidade] daqui para a frente, para os futuros concursados. O assunto é complicado, mas essa é a ideia. Algumas carreiras típicas de Estado vão ter que manter a estabilidade. Não posso formar capitães das Forças Especiais e depois mandar embora. Para outros servidores civis também”, explicou Bolsonaro, na saída do Palácio do Alvorada. São consideradas típicas de Estado aquelas ligadas à consultoria legislativa, exercidas pelos integrantes das carreiras jurídicas de magistrado, e as relacionadas à atividade-fim dos tribunais; militares, policiais federais, policiais rodoviários e ferroviários federais, policiais civis, guardas municipais, membros da carreira diplomática e fiscais de tributos; e as específicas de fiscalização e arrecadação tributária, previdenciária e do trabalho, controle interno, planejamento e orçamento, gestão governamental, comércio exterior, política monetária nacional, supervisão do sistema financeiro nacional e oficias de inteligência. Para as demais categorias, o governo pretende acabar com a estabilidade para os novos servidores que ingressarem na administração pública. Durante a semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que o pacote com as medidas seria apresentado na próxima terça-feira (05/11/2019). Bolsonaro, contudo, recuou e disse que “não pode garantir” que o projeto seja encaminhado logo, mas “já está pronto para
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7830
    Reputação : 593
    Data de inscrição : 13/01/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Galizezin Dom 03 Nov 2019, 7:19 am

    lanlan escreveu:Atividade fim judiciário além dos magistrados, seria ajaj? Carreira de estado?

    Falar que consultor legislativo é carreira de Estado tb padeceu estranho.



    Bolsonaro diz que reforma administrativa mudará regras 'só para futuros concursados'
    METROPOLIS 02 NOV 2019 19:41H

    (Foto: Reprodução)

    O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse na manhã deste sábado (02/11/2019), que a reforma administrativa não vai afetar a estabilidade de servidores de carreiras típicas de Estado. A declaração foi dada na saída do Alvorada. O chefe do Executivo nacional saiu para comprar uma moto Honda 750 em uma concessionária de Brasília, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). “A ideia é [acabar com a estabilidade] daqui para a frente, para os futuros concursados. O assunto é complicado, mas essa é a ideia. Algumas carreiras típicas de Estado vão ter que manter a estabilidade. Não posso formar capitães das Forças Especiais e depois mandar embora. Para outros servidores civis também”, explicou Bolsonaro, na saída do Palácio do Alvorada. São consideradas típicas de Estado aquelas ligadas à consultoria legislativa, exercidas pelos integrantes das carreiras jurídicas de magistrado, e as relacionadas à atividade-fim dos tribunais; militares, policiais federais, policiais rodoviários e ferroviários federais, policiais civis, guardas municipais, membros da carreira diplomática e fiscais de tributos; e as específicas de fiscalização e arrecadação tributária, previdenciária e do trabalho, controle interno, planejamento e orçamento, gestão governamental, comércio exterior, política monetária nacional, supervisão do sistema financeiro nacional e oficias de inteligência. Para as demais categorias, o governo pretende acabar com a estabilidade para os novos servidores que ingressarem na administração pública. Durante a semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que o pacote com as medidas seria apresentado na próxima terça-feira (05/11/2019). Bolsonaro, contudo, recuou e disse que “não pode garantir” que o projeto seja encaminhado logo, mas “já está pronto para

    quem não assina, pode esquecer que será carreira típica de estado. no caso do analista, no pju e mpu já é substituído por cargos comissionados que ganham 1/3.


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por anuvenzinha Dom 03 Nov 2019, 3:32 pm

    "Ninguém abraça o funcionário público, porque ninguém os vê como servidores, vê como autoridades. Ele é o cara que, quando você vai tirar um documento, te trata mal. Eles precisam aprender que estão mal na opinião pública. Eles precisam mudar de atitude para serem valorizados. Saber que não estão ali para nos maltratar. Ao mesmo tempo, estão sem autoestima.”
    - Redução no número dos atuais 281 fundos públicos. “A tendência é não mexer nos fundos constitucionais, mas deve ter uns 200 que são tiros para todos os lados. Além da dívida, eu gostaria de convergir para dois grandes fundos, um de infraestrutura, que chamo de fundo da reconstrução nacional, e outro fundo para a erradicação da pobreza.”[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8806
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por darkshi Dom 03 Nov 2019, 5:27 pm

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]


    Trainee Após o ingresso, todos os servidores terão que passar por um período de três anos como trainee; ao final, haverá exoneração automática. Para ser efetivado, o funcionário vai depender de seu desempenho e da existência de vaga na sua função. Sempre vão haver mais trainees do que vagas escreveu:

    Sério. Alguém comeu cocô no MPOG.
    Acham mesmo que criar uma Cúpula do Trovão (Mad Max 3) com servidores dará certo?
    Optimus86
    Optimus86
    Novo Usuário

    Mensagens : 15
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 02/06/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Optimus86 Dom 03 Nov 2019, 8:25 pm

    O bode expiatório para o excesso de gastos da máquina pública recai sobre os servidores públicos, e uma das maiores prerrogativas que nós tínhamos em breve cairá por terra: O FIM DA ESTABILIDADE.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Sou servidor da Justiça Federal, com mais de 10 anos no cargo; mas estou estudando ferrenhamente para a carreira de auditor fiscal.

    Vocês saberiam dizer se esta carreira, assim como as da Advocacia Pública ( AGU e Procuradorias de Estado), manterão o privilégio da estabilidade ?
    Analista Desafortunado
    Analista Desafortunado
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 346
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 07/11/2011

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Analista Desafortunado Dom 03 Nov 2019, 9:41 pm

    Galizezin escreveu:
    lanlan escreveu:Atividade fim judiciário além dos magistrados, seria ajaj? Carreira de estado?

    Falar que consultor legislativo é carreira de Estado tb padeceu estranho.



    Bolsonaro diz que reforma administrativa mudará regras 'só para futuros concursados'
    METROPOLIS 02 NOV 2019 19:41H

    (Foto: Reprodução)

    O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse na manhã deste sábado (02/11/2019), que a reforma administrativa não vai afetar a estabilidade de servidores de carreiras típicas de Estado. A declaração foi dada na saída do Alvorada. O chefe do Executivo nacional saiu para comprar uma moto Honda 750 em uma concessionária de Brasília, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). “A ideia é [acabar com a estabilidade] daqui para a frente, para os futuros concursados. O assunto é complicado, mas essa é a ideia. Algumas carreiras típicas de Estado vão ter que manter a estabilidade. Não posso formar capitães das Forças Especiais e depois mandar embora. Para outros servidores civis também”, explicou Bolsonaro, na saída do Palácio do Alvorada. São consideradas típicas de Estado aquelas ligadas à consultoria legislativa, exercidas pelos integrantes das carreiras jurídicas de magistrado, e as relacionadas à atividade-fim dos tribunais; militares, policiais federais, policiais rodoviários e ferroviários federais, policiais civis, guardas municipais, membros da carreira diplomática e fiscais de tributos; e as específicas de fiscalização e arrecadação tributária, previdenciária e do trabalho, controle interno, planejamento e orçamento, gestão governamental, comércio exterior, política monetária nacional, supervisão do sistema financeiro nacional e oficias de inteligência. Para as demais categorias, o governo pretende acabar com a estabilidade para os novos servidores que ingressarem na administração pública. Durante a semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que o pacote com as medidas seria apresentado na próxima terça-feira (05/11/2019). Bolsonaro, contudo, recuou e disse que “não pode garantir” que o projeto seja encaminhado logo, mas “já está pronto para

    quem não assina, pode esquecer que será carreira típica de estado. no caso do analista, no pju e mpu já é substituído por cargos comissionados que ganham 1/3.

    Colega, você é analista?

    Eu assino vários pareceres, informações e por aí vai. Ou seja, não se deve generalizar

    Além disso, em um estado de direito o que vale são as atribuições do cargo definidas por lei e o requisito de ingresso, evidentemente.

    Na boa, não quero polemizar, mas só vejo técnicos defendendo a carreira única.

    Abraço
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7830
    Reputação : 593
    Data de inscrição : 13/01/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Galizezin Seg 04 Nov 2019, 7:52 am

    Analista Desafortunado escreveu:
    Galizezin escreveu:
    lanlan escreveu:Atividade fim judiciário além dos magistrados, seria ajaj? Carreira de estado?

    Falar que consultor legislativo é carreira de Estado tb padeceu estranho.



    Bolsonaro diz que reforma administrativa mudará regras 'só para futuros concursados'
    METROPOLIS 02 NOV 2019 19:41H

    (Foto: Reprodução)

    O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse na manhã deste sábado (02/11/2019), que a reforma administrativa não vai afetar a estabilidade de servidores de carreiras típicas de Estado. A declaração foi dada na saída do Alvorada. O chefe do Executivo nacional saiu para comprar uma moto Honda 750 em uma concessionária de Brasília, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). “A ideia é [acabar com a estabilidade] daqui para a frente, para os futuros concursados. O assunto é complicado, mas essa é a ideia. Algumas carreiras típicas de Estado vão ter que manter a estabilidade. Não posso formar capitães das Forças Especiais e depois mandar embora. Para outros servidores civis também”, explicou Bolsonaro, na saída do Palácio do Alvorada. São consideradas típicas de Estado aquelas ligadas à consultoria legislativa, exercidas pelos integrantes das carreiras jurídicas de magistrado, e as relacionadas à atividade-fim dos tribunais; militares, policiais federais, policiais rodoviários e ferroviários federais, policiais civis, guardas municipais, membros da carreira diplomática e fiscais de tributos; e as específicas de fiscalização e arrecadação tributária, previdenciária e do trabalho, controle interno, planejamento e orçamento, gestão governamental, comércio exterior, política monetária nacional, supervisão do sistema financeiro nacional e oficias de inteligência. Para as demais categorias, o governo pretende acabar com a estabilidade para os novos servidores que ingressarem na administração pública. Durante a semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que o pacote com as medidas seria apresentado na próxima terça-feira (05/11/2019). Bolsonaro, contudo, recuou e disse que “não pode garantir” que o projeto seja encaminhado logo, mas “já está pronto para

    quem não assina, pode esquecer que será carreira típica de estado. no caso do analista, no pju e mpu já é substituído por cargos comissionados que ganham 1/3.

    Colega, você é analista?

    Eu assino vários pareceres, informações e por aí vai. Ou seja, não se deve generalizar

    Além disso, em um estado de direito o que vale são as atribuições do cargo definidas por lei e o requisito de ingresso, evidentemente.

    Na boa, não quero polemizar, mas só vejo técnicos defendendo a carreira única.

    Abraço

    parecer é peça à parte, estou falando das peças do cotidiano.


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8806
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por darkshi Seg 04 Nov 2019, 8:53 am

    Cuidado para acharem que mera definição legal é cláusula pétrea.

    Sugiro acompanharem os debates no ENAP , muita coisa da reforma administrativa foi debatida lá . E vou dizer que quem acha que o que vale é a atribuição do cargo que está na lei tá meio ultrapassado.

    . Paulo Guedes vai reduzir 170 carreira para 10 no executivo, mas os fãs da anajus ainda estão achando que a definição legal da carreira é imutável.
    lanlan
    lanlan
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 548
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 07/07/2010

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por lanlan Seg 04 Nov 2019, 10:42 am

    Parece que na reforma vc pode entrar no final de algumas carreiras.
    Ex. Agu inicial de 8.000,00, mas se vc é servidor de cargo privativo há mais de 10 anos pode fazer para classe especial... etc... algo assim... isso pra quem ainda estuda e tem um tempo de jf pode ser bom para mudar para algo melhor.

    avatar
    Convidado
    Convidado

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Convidado Seg 04 Nov 2019, 12:16 pm

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/11/da-para-esperar-4-anos-de-um-liberal-democrata-apos-30-de-centro-esquerda-diz-guedes.shtml

    Essa entrevista de Guedes é bem esclarecedora. Ele sempre viveu na sua torre de marfim de banqueiros e investidor de grande porte. Aos servidores "guedetes", eu até compreendo que ele tem alguma boa intenção, mas é cheio de ideias preconceituosas e superficiais sobre o serviço público.


    Foram meses de discussões para chegarmos a esse modelo, porque o drama fiscal brasileiro se desenvolve em várias dimensões. Estão todos lá porque, por exemplo, um Supremo bem informado sobre a realidade financeira de União, estados e municípios decide melhor.

    Muito boa essa colocação.

    A beleza é que damos duas ferramentas com essa PEC. A primeira, os gatilhos automáticos. Se estiver com risco de quebrar, trava a despesa. Não pode dar reajuste por dois anos, por exemplo. Mas tem mecanismos auxiliares para irrigar o estado ou o município em dificuldades. Pode ser oferecido um financiamento, uma antecipação da economia prevista no ajuste. É o Plano Mansueto.

    Nos próximos anos, só vai ter problema quem quiser. Qualquer um vai poder apertar um botão que trava a despesa e chove receita. Em um ano ou dois, ele sai do buraco
    .

    Mas isso a LRF já não prevê?


    Nessas conversas, houve disposição em tirar a estabilidade dos servidores na reforma administrativa? 

    Ela será tirada. Sim. Dos novos. Antes as pessoas falavam: precisa fazer reforma do setor público e mexer na estabilidade. Vinha bomba, tiro e -----.

    O Brasil nem acaba com estabilidade nem valoriza o servidor. Eles são detestados e temidos pela opinião pública. Ninguém abraça o funcionário público, porque ninguém os vê como servidores, vê como autoridades. Ele é o cara que, quando você vai tirar um documento, te trata mal. Eles precisam aprender que estão mal na opinião pública. Eles precisam mudar de atitude para serem valorizados. Saber que não estão ali para nos maltratar.

    Ao mesmo tempo, estão sem autoestima. O que acontece? O cara entra e tem salário só 10% abaixo de quem está lá há 30 anos. Não se valoriza a senioridade. Todo o mundo está próximo do teto. O cara entra e em seis, sete anos está ganhando o teto.

    Nós fizemos uma reforma profunda para a frente, para não brigar com o passado. Não vamos atingir direitos adquiridos, mas o cara que entrar daqui para a frente vai ter três anos de [estágio] probatório, depois sete anos de contrato
    .

    "Ele é o cara que, quando você vai tirar um documento, te trata mal. Eles precisam aprender que estão mal na opinião pública. Eles precisam mudar de atitude para serem valorizados. Saber que não estão ali para nos maltratar."

    Ele nos resume a isso. Sem comentários.

    "Ao mesmo tempo, estão sem autoestima. O que acontece? O cara entra e tem salário só 10% abaixo de quem está lá há 30 anos. Não se valoriza a senioridade. Todo o mundo está próximo do teto. O cara entra e em seis, sete anos está ganhando o teto."

    Vejam só.. Guedes tá na defesa dos "antigões"  rsrs...

    "Nós fizemos uma reforma profunda para a frente, para não brigar com o passado. Não vamos atingir direitos adquiridos, mas o cara que entrar daqui para a frente vai ter três anos de [estágio] probatório, depois sete anos de contrato."

    Não entendi...e depois dos sete anos de contrato? Um abraço?


    Temos exemplos chocantes. No INSS, saíram 5.000, 6.000 funcionários, e a produtividade aumentou brutalmente. Os caras saíram, mas está tudo digitalizado. Tinham 97 serviços que precisavam ser prestados presencialmente, inclusive a famigerada prova de vida. Você botava a cama de uma senhora num caminhão, do norte fluminense até o Rio Janeiro, para um lugar certificado para dar a prova de vida. Olha a barbaridade. Temos impressão digital. A população brasileira é uma das mais digitalizadas do mundo. Terceiro ou quarto maior mercado digital. Resumindo: dos 97 serviços, 92 já são prestados digitalmente.


    Usou um exemplo no mínimo excêntrico e mostra não a ter a mínima noção que a evolução do INSS e de qualquer órgão é algo gradativo.


    E a Carteira Verde e Amarela: vão ampliar ou ficará apenas com os jovens? Vai ficar com os jovens e vemos outras medidas. Mas ela foi desenhada para fazer parte de um novo regime trabalhista, baseado em capitalização. Rejeitaram, então não há o que fazer. Mas, com ele, você colocaria o Brasil para crescer, aumentaria taxa de poupança, educaria financeiramente famílias mais pobres. Um menino, desde cedo, sabe que ele é um ser de responsabilidade quando tem de poupar. Os ricos capitalizam seus recursos. Os pobres consomem tudo.


    É o banqueirinho que vive em sua torre de marfim, que acha que todo mundo teve as mesmas oportunidades, ou pior, que o sucesso/derrota de uma nação é coisa exclusiva da capacidade de poupar. "Os ricos capitalizam, os pobres consomem tudo". Será que ele sabe que é viver com 1 salário mínimo? Ou viver com o salário médio de R$ 2.340,00 e dar conta de tudo? Vá se f.... nós aqui podemos ter essa capacidade, mas grande parte da população, Não.

    Mas ministro, uma pessoa na pobreza consegue guardar dinheiro? Ele já guarda e não sabe. O FGTS é um dinheiro que tiram dele e fica depositado.

    Então por que ele liberou o FGTS pra todo mundo pra induzir o consumo? Não foi pra poupar...na verdade foi para o cidadão abater dívida e assumir outras. Baita negócio para bancos, financeiras e comércio em geral. Para o objetivo de poupar, tsc.. fora o que a folha bem observou: a maioria dos brasileiros trabalha na informalidade.
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 760
    Reputação : 56
    Data de inscrição : 06/05/2011

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Sniper Seg 04 Nov 2019, 12:35 pm

    Atividade-fim do judiciário é julgar, resolver conflito, o que é feito pelo magistrado.
    Servidor é carreira de apoio e sofrerá as consequências dos novos tempos.
    A tendência é que a reforma administrativa do judiciário seja muito parecida com a do executivo, aglutinando os cargos da carreira de apoio.
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por anuvenzinha Seg 04 Nov 2019, 1:40 pm

    A chamada PEC emergencial, que o governo deve enviar ao Congresso nesta semana, prevê economia de R$ 24,78 bilhões no primeiro ano.

    Um dos principais pontos da proposta é a redução temporária da jornada de trabalho e de salários dos servidores.

    A PEC também aciona antecipadamente as medidas de ajuste previstas em caso de descumprimento do teto de gastos.

    Do pacote a ser apresentado, a PEC emergencial é considerada a mais importante, justamente em razão do seu potencial de economia no curto prazo.(O Antagonista)
    Protocol
    Protocol
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 499
    Reputação : 50
    Data de inscrição : 01/06/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Protocol Seg 04 Nov 2019, 1:43 pm

    lanlan escreveu:Parece que na reforma vc pode entrar no final de algumas carreiras.
    Ex. Agu inicial de 8.000,00, mas se vc é servidor de cargo privativo há mais de 10 anos pode fazer para classe especial... etc... algo assim... isso pra quem ainda estuda e tem um tempo de jf pode ser bom para mudar para algo melhor.


    Sair de um cargo público em que já se está estável para outro que garanta estabilidade na nova estrutura administrativa desenhada pelo Poder Executivo é uma aposta arriscada.

    Pelo que li em sites sobre a proposta que será apresentada, o ingresso nas carreiras se daria na condição de trainee (por concurso) e a efetivação apenas após três anos, e tão somente dos com melhor desempenho e dentro do número de vagas existente no momento.

    A estabilidade, aos cargos que passem a contemplá-la, se daria apenas sete anos após a efetivação, devendo ser considerado que não se tratará de mera contagem de tempo, mas de percurso permeado por avaliações de desempenho em modelo que ainda desconhecemos.

    Se essa reforma for aprovada, considerando os inúmeros boatos e informações até então prestadas, a estrutura de cargos e funções do PJU/MPU vai ser afetada e não acho que meramente com o que se convencionou chamar de "trem da alegria"; a peneira vai ser individual, independentemente do cargo (analista/OJ/técnico/auxiliar).

    Nesse cenário não me surpreenderia proposta do STF de carreira única e piramidal, apesar de toda resistência, fim dos AQ e sua substituição por adicionais de desempenho, etc.
    joaonetocear
    joaonetocear
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 148
    Reputação : 23
    Data de inscrição : 01/06/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por joaonetocear Seg 04 Nov 2019, 1:49 pm

    analista e técnico são carreiras de apoio, pelo jeito vão perder estabilidade.
    Eu duvido muito depois dessa reforma sair algum concurso...será melhor criar cargo comissionado pra poder nomear livremente, o que dará na mesma
    joaonetocear
    joaonetocear
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 148
    Reputação : 23
    Data de inscrição : 01/06/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por joaonetocear Seg 04 Nov 2019, 1:51 pm

    e até agora nada de sindicato se movimentar...
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 760
    Reputação : 56
    Data de inscrição : 06/05/2011

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Sniper Seg 04 Nov 2019, 2:10 pm

    Protocol escreveu:
    lanlan escreveu:Parece que na reforma vc pode entrar no final de algumas carreiras.
    Ex. Agu inicial de 8.000,00, mas se vc é servidor de cargo privativo há mais de 10 anos pode fazer para classe especial... etc... algo assim... isso pra quem ainda estuda e tem um tempo de jf pode ser bom para mudar para algo melhor.


    Sair de um cargo público em que já se está estável para outro que garanta estabilidade na nova estrutura administrativa desenhada pelo Poder Executivo é uma aposta arriscada.

    Pelo que li em sites sobre a proposta que será apresentada, o ingresso nas carreiras se daria na condição de trainee (por concurso) e a efetivação apenas após três anos, e tão somente dos com melhor desempenho e dentro do número de vagas existente no momento.

    A estabilidade, aos cargos que passem a contemplá-la, se daria apenas sete anos após a efetivação, devendo ser considerado que não se tratará de mera contagem de tempo, mas de percurso permeado por avaliações de desempenho em modelo que ainda desconhecemos.

    Se essa reforma for aprovada, considerando os inúmeros boatos e informações até então prestadas, a estrutura de cargos e funções do PJU/MPU vai ser afetada e não acho que meramente com o que se convencionou chamar de "trem da alegria"; a peneira vai ser individual, independentemente do cargo (analista/OJ/técnico/auxiliar).

    Nesse cenário não me surpreenderia proposta do STF de carreira única e piramidal, apesar de toda resistência, fim dos AQ e sua substituição por adicionais de desempenho, etc.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    acabou a meritocracia que o concurso público proporciona!
    josebarbos
    josebarbos
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3346
    Reputação : 436
    Data de inscrição : 20/05/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por josebarbos Seg 04 Nov 2019, 2:26 pm

    Protocol escreveu:
    lanlan escreveu:Parece que na reforma vc pode entrar no final de algumas carreiras.
    Ex. Agu inicial de 8.000,00, mas se vc é servidor de cargo privativo há mais de 10 anos pode fazer para classe especial... etc... algo assim... isso pra quem ainda estuda e tem um tempo de jf pode ser bom para mudar para algo melhor.


    Sair de um cargo público em que já se está estável para outro que garanta estabilidade na nova estrutura administrativa desenhada pelo Poder Executivo é uma aposta arriscada.

    Pelo que li em sites sobre a proposta que será apresentada, o ingresso nas carreiras se daria na condição de trainee (por concurso) e a efetivação apenas após três anos, e tão somente dos com melhor desempenho e dentro do número de vagas existente no momento.

    A estabilidade, aos cargos que passem a contemplá-la, se daria apenas sete anos após a efetivação, devendo ser considerado que não se tratará de mera contagem de tempo, mas de percurso permeado por avaliações de desempenho em modelo que ainda desconhecemos.

    Se essa reforma for aprovada, considerando os inúmeros boatos e informações até então prestadas, a estrutura de cargos e funções do PJU/MPU vai ser afetada e não acho que meramente com o que se convencionou chamar de "trem da alegria"; a peneira vai ser individual, independentemente do cargo (analista/OJ/técnico/auxiliar).

    Nesse cenário não me surpreenderia proposta do STF de carreira única e piramidal, apesar de toda resistência, fim dos AQ e sua substituição por adicionais de desempenho, etc.

    Nem tanto.
    Você não perde a estabilidade do cargo de origem, e a vacância se dá por posse em cargo inacumulável.
    Se você sentir que não vai ser aprovado, pode pedir para voltar ao cargo de origem.

    Uma vez já efetivado, salvo uma situação financeira específica da União, é improvável que seja demitido. Vide a consolidada jurisprudência do STF que mesmo o empregado público, celetista, só pode ser demitido motivadamente.
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por anuvenzinha Ter 05 Nov 2019, 8:58 am

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar esta imagem]
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7830
    Reputação : 593
    Data de inscrição : 13/01/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Galizezin Ter 05 Nov 2019, 9:03 am

    uma parte dos servidores do pju e mpu são assim, e nada irá mudá-los!

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar esta imagem]


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    lanlan
    lanlan
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 548
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 07/07/2010

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por lanlan Ter 05 Nov 2019, 10:16 am

    Em âmbito do judiciário será que há chance de reduzir carga horária e salários com este monte de processos parados?
    sprg4
    sprg4
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 434
    Reputação : 34
    Data de inscrição : 01/06/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por sprg4 Ter 05 Nov 2019, 11:43 am

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]
    silmaria
    silmaria
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 256
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 01/12/2014

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por silmaria Ter 05 Nov 2019, 1:45 pm

    Governo apresenta proposta que autoriza corte de jornada e salário de servidores

    O pacote de medidas apresentado pelo governo Jair Bolsonaro nesta terça-feira (5) inclui uma proposta que autoriza a redução de jornada e salário de servidores públicos em situações de aperto fiscal.

    A chamada PEC (Proposta de Emenda à Constituição) Emergencial também prevê uma redução dos benefícios tributários concedidos pelo governo.

    A equipe econômica calcula que, com o corte de gastos e elevação das receitas, haverá uma folga nos cofres públicos de R$ 50 bilhões em dez anos. Esse dinheiro, segundo o Ministério da Economia, poderia ser usado para investimentos.

    O ministro Paulo Guedes (Economia) e o presidente Jair Bolsonaro durante entrega do pacote de medidas econômicas do governo no Senado, nesta terça (5) - Adriano Machado/Reuters
    O texto traz medidas permanentes e temporárias para ajuste das contas na União, estados e municípios.

    Para o cumprimento dos limites de gastos com pessoal estabelecidos em lei, as três esferas de governo ficarão autorizadas a promover uma redução temporária da jornada de trabalho dos servidores em até 25%, com redução salarial equivalente.

    A medida de ajuste poderá ser aplicada por um período de até dois anos.

    Se as despesas correntes de estados e municípios superarem 95% das receitas, ficarão barrados reajustes de salários, criação de cargos, novas contratações e aumento de auxílios. Também fica suspensa a criação de despesas obrigatórias e benefícios tributários.

    Na proposta, o limite máximo de benefícios tributários concedidos pelo governo deverá ser de 2% do PIB (Produto Interno Bruto). Fica estabelecido que será feita uma reavaliação desses incentivos a cada quatro anos.

    O excesso de arrecadação e do superávit financeiro serão destinados à amortização da dívida pública.

    A PEC faz parte do plano Mais Brasil, apresentado pelo governo nesta terça-feira (5).

    As medidas visam a flexibilização do Orçamento, aumento dos repasses para estados e municípios e ações emergenciais para o corte de despesas públicas. O pacote começará a tramitar pelo Senado.

    Ao detalhar o plano, o governo ressaltou que a máquina pública é muito cara e precisa passar por ajustes. Além disso, mostrou o aumento do engessamento do Orçamento e nos gastos obrigatórios, como salários de servidores e aposentadorias.

    O Ministério da Economia argumenta que, se nada for feito, o investimento público tende a zero.

    O alto custo com funcionalismo público também é um problema dos estados e municípios.

    Onze estados já estão em situação de crítica por terem uma despesa com pessoal acima de 60% da receita corrente líquida.



    Esse governo é uma piada, tem que ser derrubado a pauladas... O melhor é o final em caso de crise lenha nos servidores e povão, o superávit fica para os bancos..kkkkkk
    lobodosmares
    lobodosmares
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 172
    Reputação : 33
    Data de inscrição : 30/08/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por lobodosmares Ter 05 Nov 2019, 2:51 pm



    SERÁ QUE ISSO AÍ PEGA JUDICIÁRIO RAPIDAMENTE TAMBÉM??!!
    PEGA MAGISTRADOS TAMBEM??
    avatar
    Convidado
    Convidado

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Convidado Ter 05 Nov 2019, 3:30 pm

    lobodosmares escreveu:

    SERÁ QUE ISSO AÍ PEGA JUDICIÁRIO RAPIDAMENTE TAMBÉM??!!
    PEGA MAGISTRADOS TAMBEM??

    " -A - redução temporária da jornada de trabalho, com adequação
    proporcional dos subsídios e vencimentos à nova carga horária, em, no
    máximo, 25% (vinte e cinco por cento), com base em ato normativo motivado
    de cada um dos Poderes que especifique a duração, a atividade funcional, o
    órgão ou unidade administrativa objetos da medida,
    bem como o exercício
    de outras atividades profissionais por aqueles que forem alcançados por este
    dispositivo;"
    ..........................................................

    Toda pinta de que, se isso for aprovado, vai ter redução salarial só pra servidor, os togados vão escapar de lombo liso
    lobodosmares
    lobodosmares
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 172
    Reputação : 33
    Data de inscrição : 30/08/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por lobodosmares Ter 05 Nov 2019, 4:06 pm

    pernalonga escreveu:
    lobodosmares escreveu:

    SERÁ QUE ISSO AÍ PEGA JUDICIÁRIO RAPIDAMENTE TAMBÉM??!!
    PEGA MAGISTRADOS TAMBEM??

    " -A - redução temporária da jornada de trabalho, com adequação
    proporcional dos subsídios e vencimentos à nova carga horária, em, no
    máximo, 25% (vinte e cinco por cento), com base em ato normativo motivado
    de cada um dos Poderes que especifique a duração, a atividade funcional, o
    órgão ou unidade administrativa objetos da medida,
    bem como o exercício
    de outras atividades profissionais por aqueles que forem alcançados por este
    dispositivo;"
    ..........................................................

    Toda pinta de que, se isso for aprovado, vai ter redução salarial só  pra servidor, os togados vão escapar de lombo liso

    Togado é togado. Não tem como ir pra frente assim.
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2757
    Reputação : 522
    Data de inscrição : 22/01/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por androsvilazza Ter 05 Nov 2019, 4:26 pm

    Na boa, considero plenamente válido defendermos nossos interesses pessoais, até porque se não o fizermos ninguém o fará por nós. Também fico preocupado com as perspectivas de futuro para o serviço público, até porque pretendo (ou pretendia, vamos ver como fica após a reforma administrativa) voltar a prestar concursos para cargos melhores. Mas às vezes me surpreende a capacidade que o pessoal tem de olhar tanto para seu próprio umbigo, que chega a ficar completamente alienado da realidade em volta de si.

    A legislação atual, já vigente (Lei de Responsabilidade Fiscal) prevê, para os casos em que o ente federado exceder os limites lá estabelecido, a possibilidade de, inclusive, demitir servidores estáveis. Sei que isso não é colocado em prática, mas já está na lei. A tal PEC emergencial prevê redução de jornada, obviamente, com redução de salários. Já é um "avanço". Não havendo outra alternativa, pessoalmente prefiro que me reduzam a jornada - e o salário - do que tenham de recorrer à demissão de estáveis (talvez eu incluso).

    Outra medida citada é a vedação de reajustes e contratações caso as despesas correntes excedam 95% do total de receitas. Esse cenário extremo significa que o ente teria disponível apenas 5% para investimento e pagamento da dívida. Me parece absurdo defender reajuste ou contratação, por mais justos que sejam, em um cenário caótico como esse, em que os recursos disponíveis sequer seriam suficientes para a reposição de mobiliário, reforma de prédios públicos caindo aos pedaços (não são poucos) etc.

    Com relação ao pagamento de dívida com superávit, vale lembrar que o chamado "excesso de arrecadação" diz respeito à diferença entre a receita prevista no orçamento, e a efetivamente recebida. Ou seja, não impede a concessão de reajustes que estejam no orçamento. No entanto, no caso de as receitas superarem o previsto, estabelece-se que esse excedente seja destinado à amortização da dívida (em vez de autorizarem novos gastos ao longo do ano, por meio dos chamados créditos adicionais). É outra medida, a meu ver, plenamente racional. Inclusive é o que qualquer cidadão em gozo de suas faculdades mentais faria: se está altamente endividado, caso receba algum "extra", é natural e óbvio que destine essa receita extra para a quitação de suas dívidas, e não para novos gastos supérfluos. As pessoas vivem reclamando da quantidade de juros que o Brasil paga todo ano, e quando vem uma proposta de reduzir a dívida (e, portanto, o pagamento de juros), ninguém quer. É bastante contraditório, pra dizer o mínimo.

    É estranho ver como as pessoas demitem funcionários, cortam gastos etc. em momentos de crise, mas "quando é o governo, não pode".

    De todo modo, boa parte dessas medidas não devem nos afetar diretamente. A tal PEC emergencial é direcionada aos entes em dificuldades financeiras, que estejam excedendo os limites legais, por exemplo, com folha de pagamento. O governo federal (e também o judiciário da União, e o MPU) está tranquilamente dentro dos limites da LRF. Mesmo essa medida que visa priorizar o pagamento da dívida pública não deve ter impacto sobre nossa vida funcional. Excedentes de receitas (que seriam destinados ao pagamento da dívida) não costumam ser utilizados para permitir reajustes ou contratações. Normalmente são autorizados investimentos, compra de material etc. Ou seja, racionalmente, é de se preferir que a dívida seja paga, liberando margem orçamentária em caráter permanente - esta, sim, passível de ser utilizada para a concessão de reajustes futuros.

    subsidioja_
    subsidioja_
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2536
    Reputação : 336
    Data de inscrição : 05/04/2011

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por subsidioja_ Ter 05 Nov 2019, 5:18 pm

    "Mas às vezes me surpreende a capacidade que o pessoal tem de olhar tanto para seu próprio umbigo, que chega a ficar completamente alienado da realidade em volta de si."

    Pois é. Lamentável.
    Pelo menos c as pessoas q converso, percebo um padrão claro aí..
    Digo, qual grupo trata o caixa da União como infinito? Quem fica nervoso quando o governo corta gastos e organiza suas contas?
    Quem ficou fulo da vida quando veio o teto de gastos e até hj quer deruba-lo e usá-lo p justificar a crise ?

    Nem todos irresponsáveis estão no grupo x, mas p mim tá claro q o grupo x tem no seu âmago a irresponsabilidae fiscal e a alienação da realidade.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7830
    Reputação : 593
    Data de inscrição : 13/01/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Galizezin Ter 05 Nov 2019, 7:40 pm

    androsvilazza escreveu:Na boa, considero plenamente válido defendermos nossos interesses pessoais, até porque se não o fizermos ninguém o fará por nós. Também fico preocupado com as perspectivas de futuro para o serviço público, até porque pretendo (ou pretendia, vamos ver como fica após a reforma administrativa) voltar a prestar concursos para cargos melhores. Mas às vezes me surpreende a capacidade que o pessoal tem de olhar tanto para seu próprio umbigo, que chega a ficar completamente alienado da realidade em volta de si.

    A legislação atual, já vigente (Lei de Responsabilidade Fiscal) prevê, para os casos em que o ente federado exceder os limites lá estabelecido, a possibilidade de, inclusive, demitir servidores estáveis. Sei que isso não é colocado em prática, mas já está na lei. A tal PEC emergencial prevê redução de jornada, obviamente, com redução de salários. Já é um "avanço". Não havendo outra alternativa, pessoalmente prefiro que me reduzam a jornada - e o salário - do que tenham de recorrer à demissão de estáveis (talvez eu incluso).

    Outra medida citada é a vedação de reajustes e contratações caso as despesas correntes excedam 95% do total de receitas. Esse cenário extremo significa que o ente teria disponível apenas 5% para investimento e pagamento da dívida. Me parece absurdo defender reajuste ou contratação, por mais justos que sejam, em um cenário caótico como esse, em que os recursos disponíveis sequer seriam suficientes para a reposição de mobiliário, reforma de prédios públicos caindo aos pedaços (não são poucos) etc.

    Com relação ao pagamento de dívida com superávit, vale lembrar que o chamado "excesso de arrecadação" diz respeito à diferença entre a receita prevista no orçamento, e a efetivamente recebida. Ou seja, não impede a concessão de reajustes que estejam no orçamento. No entanto, no caso de as receitas superarem o previsto, estabelece-se que esse excedente seja destinado à amortização da dívida (em vez de autorizarem novos gastos ao longo do ano, por meio dos chamados créditos adicionais). É outra medida, a meu ver, plenamente racional. Inclusive é o que qualquer cidadão em gozo de suas faculdades mentais faria: se está altamente endividado, caso receba algum "extra", é natural e óbvio que destine essa receita extra para a quitação de suas dívidas, e não para novos gastos supérfluos. As pessoas vivem reclamando da quantidade de juros que o Brasil paga todo ano, e quando vem uma proposta de reduzir a dívida (e, portanto, o pagamento de juros), ninguém quer. É bastante contraditório, pra dizer o mínimo.

    É estranho ver como as pessoas demitem funcionários, cortam gastos etc. em momentos de crise, mas "quando é o governo, não pode".

    De todo modo, boa parte dessas medidas não devem nos afetar diretamente. A tal PEC emergencial é direcionada aos entes em dificuldades financeiras, que estejam excedendo os limites legais, por exemplo, com folha de pagamento. O governo federal (e também o judiciário da União, e o MPU) está tranquilamente dentro dos limites da LRF. Mesmo essa medida que visa priorizar o pagamento da dívida pública não deve ter impacto sobre nossa vida funcional. Excedentes de receitas (que seriam destinados ao pagamento da dívida) não costumam ser utilizados para permitir reajustes ou contratações. Normalmente são autorizados investimentos, compra de material etc. Ou seja, racionalmente, é de se preferir que a dívida seja paga, liberando margem orçamentária em caráter permanente - esta, sim, passível de ser utilizada para a concessão de reajustes futuros.


    é incoerente um liberal dizer que quer continuar prestando concurso público, mamando nas tetas do governo. o correto não seria: quero ser empreendedor?


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    avatar
    Convidado
    Convidado

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Convidado Ter 05 Nov 2019, 7:56 pm

    Discordo que não se deva observar diretrizes de empresas privadas que auxiliem na gestão da administração pública. É necessário ter eficiência. Mas, órgão público não é feito pra dar lucro, e a folha sempre será a maior despesa, visto que simplesmente prestamos serviços.

    Eu mesmo já falei que uns deveriam exonerar por pensarem, digamos, de maneira empreendedora, mas assumo o erro e exagero. Agora quem defende o estado mínimo a la Paulo Guedes, aí faz sentido começar a pensar a aiudá-lo.
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 760
    Reputação : 56
    Data de inscrição : 06/05/2011

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Sniper Ter 05 Nov 2019, 8:16 pm

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]
    lobodosmares
    lobodosmares
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 172
    Reputação : 33
    Data de inscrição : 30/08/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por lobodosmares Ter 05 Nov 2019, 8:27 pm



    melhor nem é fazer mais concurso, fique onde está...
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2757
    Reputação : 522
    Data de inscrição : 22/01/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por androsvilazza Ter 05 Nov 2019, 8:57 pm

    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:Na boa, considero plenamente válido defendermos nossos interesses pessoais, até porque se não o fizermos ninguém o fará por nós. Também fico preocupado com as perspectivas de futuro para o serviço público, até porque pretendo (ou pretendia, vamos ver como fica após a reforma administrativa) voltar a prestar concursos para cargos melhores. Mas às vezes me surpreende a capacidade que o pessoal tem de olhar tanto para seu próprio umbigo, que chega a ficar completamente alienado da realidade em volta de si.

    A legislação atual, já vigente (Lei de Responsabilidade Fiscal) prevê, para os casos em que o ente federado exceder os limites lá estabelecido, a possibilidade de, inclusive, demitir servidores estáveis. Sei que isso não é colocado em prática, mas já está na lei. A tal PEC emergencial prevê redução de jornada, obviamente, com redução de salários. Já é um "avanço". Não havendo outra alternativa, pessoalmente prefiro que me reduzam a jornada - e o salário - do que tenham de recorrer à demissão de estáveis (talvez eu incluso).

    Outra medida citada é a vedação de reajustes e contratações caso as despesas correntes excedam 95% do total de receitas. Esse cenário extremo significa que o ente teria disponível apenas 5% para investimento e pagamento da dívida. Me parece absurdo defender reajuste ou contratação, por mais justos que sejam, em um cenário caótico como esse, em que os recursos disponíveis sequer seriam suficientes para a reposição de mobiliário, reforma de prédios públicos caindo aos pedaços (não são poucos) etc.

    Com relação ao pagamento de dívida com superávit, vale lembrar que o chamado "excesso de arrecadação" diz respeito à diferença entre a receita prevista no orçamento, e a efetivamente recebida. Ou seja, não impede a concessão de reajustes que estejam no orçamento. No entanto, no caso de as receitas superarem o previsto, estabelece-se que esse excedente seja destinado à amortização da dívida (em vez de autorizarem novos gastos ao longo do ano, por meio dos chamados créditos adicionais). É outra medida, a meu ver, plenamente racional. Inclusive é o que qualquer cidadão em gozo de suas faculdades mentais faria: se está altamente endividado, caso receba algum "extra", é natural e óbvio que destine essa receita extra para a quitação de suas dívidas, e não para novos gastos supérfluos. As pessoas vivem reclamando da quantidade de juros que o Brasil paga todo ano, e quando vem uma proposta de reduzir a dívida (e, portanto, o pagamento de juros), ninguém quer. É bastante contraditório, pra dizer o mínimo.

    É estranho ver como as pessoas demitem funcionários, cortam gastos etc. em momentos de crise, mas "quando é o governo, não pode".

    De todo modo, boa parte dessas medidas não devem nos afetar diretamente. A tal PEC emergencial é direcionada aos entes em dificuldades financeiras, que estejam excedendo os limites legais, por exemplo, com folha de pagamento. O governo federal (e também o judiciário da União, e o MPU) está tranquilamente dentro dos limites da LRF. Mesmo essa medida que visa priorizar o pagamento da dívida pública não deve ter impacto sobre nossa vida funcional. Excedentes de receitas (que seriam destinados ao pagamento da dívida) não costumam ser utilizados para permitir reajustes ou contratações. Normalmente são autorizados investimentos, compra de material etc. Ou seja, racionalmente, é de se preferir que a dívida seja paga, liberando margem orçamentária em caráter permanente - esta, sim, passível de ser utilizada para a concessão de reajustes futuros.


    é incoerente um liberal dizer que quer continuar prestando concurso público, mamando nas tetas do governo. o correto não seria: quero ser empreendedor?

    Vou repetir o bordão: liberal não é idiota, nem rasga dinheiro. Enquanto o serviço público for mais vantajoso, é obviamente mais interessante continuar nele. Obviamente , me preparando pra eventualidade de o serviço público não se tornar tão interessante quanto o é hoje, e sem fazer resistência as propostas de reforma com que concorde (se não dá pra ajudar - pedir exoneração só abriria vaga pra outro -, pelo menos não atrapalho).

    Outra vez extrapolando o argumento: se um liberal, pra ser "coerente", deveria pedir exoneração do serviço público, um não-liberal, pra ser "coerente", deve lutar pelo aumento da extorsão governamental sobre a população? scratch ou estamos ambos procurando o melhor para si, sem abrir mão de seus ideais, "conforme a música tocada"?
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7830
    Reputação : 593
    Data de inscrição : 13/01/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Galizezin Ter 05 Nov 2019, 9:30 pm

    androsvilazza escreveu:
    Galizezin escreveu:
    androsvilazza escreveu:Na boa, considero plenamente válido defendermos nossos interesses pessoais, até porque se não o fizermos ninguém o fará por nós. Também fico preocupado com as perspectivas de futuro para o serviço público, até porque pretendo (ou pretendia, vamos ver como fica após a reforma administrativa) voltar a prestar concursos para cargos melhores. Mas às vezes me surpreende a capacidade que o pessoal tem de olhar tanto para seu próprio umbigo, que chega a ficar completamente alienado da realidade em volta de si.

    A legislação atual, já vigente (Lei de Responsabilidade Fiscal) prevê, para os casos em que o ente federado exceder os limites lá estabelecido, a possibilidade de, inclusive, demitir servidores estáveis. Sei que isso não é colocado em prática, mas já está na lei. A tal PEC emergencial prevê redução de jornada, obviamente, com redução de salários. Já é um "avanço". Não havendo outra alternativa, pessoalmente prefiro que me reduzam a jornada - e o salário - do que tenham de recorrer à demissão de estáveis (talvez eu incluso).

    Outra medida citada é a vedação de reajustes e contratações caso as despesas correntes excedam 95% do total de receitas. Esse cenário extremo significa que o ente teria disponível apenas 5% para investimento e pagamento da dívida. Me parece absurdo defender reajuste ou contratação, por mais justos que sejam, em um cenário caótico como esse, em que os recursos disponíveis sequer seriam suficientes para a reposição de mobiliário, reforma de prédios públicos caindo aos pedaços (não são poucos) etc.

    Com relação ao pagamento de dívida com superávit, vale lembrar que o chamado "excesso de arrecadação" diz respeito à diferença entre a receita prevista no orçamento, e a efetivamente recebida. Ou seja, não impede a concessão de reajustes que estejam no orçamento. No entanto, no caso de as receitas superarem o previsto, estabelece-se que esse excedente seja destinado à amortização da dívida (em vez de autorizarem novos gastos ao longo do ano, por meio dos chamados créditos adicionais). É outra medida, a meu ver, plenamente racional. Inclusive é o que qualquer cidadão em gozo de suas faculdades mentais faria: se está altamente endividado, caso receba algum "extra", é natural e óbvio que destine essa receita extra para a quitação de suas dívidas, e não para novos gastos supérfluos. As pessoas vivem reclamando da quantidade de juros que o Brasil paga todo ano, e quando vem uma proposta de reduzir a dívida (e, portanto, o pagamento de juros), ninguém quer. É bastante contraditório, pra dizer o mínimo.

    É estranho ver como as pessoas demitem funcionários, cortam gastos etc. em momentos de crise, mas "quando é o governo, não pode".

    De todo modo, boa parte dessas medidas não devem nos afetar diretamente. A tal PEC emergencial é direcionada aos entes em dificuldades financeiras, que estejam excedendo os limites legais, por exemplo, com folha de pagamento. O governo federal (e também o judiciário da União, e o MPU) está tranquilamente dentro dos limites da LRF. Mesmo essa medida que visa priorizar o pagamento da dívida pública não deve ter impacto sobre nossa vida funcional. Excedentes de receitas (que seriam destinados ao pagamento da dívida) não costumam ser utilizados para permitir reajustes ou contratações. Normalmente são autorizados investimentos, compra de material etc. Ou seja, racionalmente, é de se preferir que a dívida seja paga, liberando margem orçamentária em caráter permanente - esta, sim, passível de ser utilizada para a concessão de reajustes futuros.


    é incoerente um liberal dizer que quer continuar prestando concurso público, mamando nas tetas do governo. o correto não seria: quero ser empreendedor?

    Vou repetir o bordão: liberal não é idiota, nem rasga dinheiro. Enquanto o serviço público for mais vantajoso, é obviamente mais interessante continuar nele. Obviamente , me preparando pra eventualidade de o serviço público não se tornar tão interessante quanto o é hoje, e sem fazer resistência as propostas de reforma com que concorde (se não dá pra ajudar - pedir exoneração só abriria vaga pra outro -, pelo menos não atrapalho).

    Outra vez extrapolando o argumento: se um liberal, pra ser  "coerente", deveria pedir exoneração do serviço público, um não-liberal, pra ser "coerente", deve lutar pelo aumento da extorsão governamental sobre a população? scratch ou estamos ambos procurando o melhor para si, sem abrir mão de seus ideais, "conforme a música tocada"?

    liberal que é liberal de verdade não mama nas tetas do governo. vai empreender. simples assim. e se a preocupação é o repasse da vaga para outro, fique tranquilo que não haverá mais concurso público decente. tem a síndrome de barnabé no couro e não quer admitir. ademais, todos aqui sabem que a verdadeira extorsão aos cofres públicos é aquela praticada pelos políticos corruptos, e nosso presidente tratou de enterrar as medidas de combate, transformando moro num fantoche de luxo. neste país, a culpa sempre será de aposentado e servidor público. governante só tem esse disco.


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    androsvilazza
    androsvilazza
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2757
    Reputação : 522
    Data de inscrição : 22/01/2015

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por androsvilazza Ter 05 Nov 2019, 9:44 pm

    Beleza, cara, progressista vai pro céu e liberal come criancinhas like
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7830
    Reputação : 593
    Data de inscrição : 13/01/2012

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Galizezin Ter 05 Nov 2019, 9:50 pm

    apenas estou provando que liberal de verdade não existe, nem na mente do presidente nem aqui no fórum.

    lula promete 13º para bolsa-família
    lula visita a china comunista e diz que está num país capitalista
    lula faz acordo bilionário com país que financia terroristas (arábia saudita).

    lula comedô de criança


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    CAMARGO TCO
    CAMARGO TCO
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Oficial de Justiça
    Mensagens : 535
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 06/08/2010
    Idade : 38
    Localização : Brasília

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por CAMARGO TCO Ter 05 Nov 2019, 10:56 pm

    O lula é o maior corrupto e está preso ( espero que não saia tão cedo, apesar de saber que os dias dele na cadeia, infelizmente, estão contados). Não há como defendê-lo, assim como não há como defender o Governo na sua proteção cega ao filho corrupto. O que me espanta é a defesa de políticos, os endeusando, enquanto estamos levando ferro de todos os lados. A reforma administrativa vem aí e não se enganem: ela irá nos atingir, se não agora mais a frente, certamente. Sem contar que criará mais divisão, dificultando lutas por melhoria no futuro, pq teremos brigas internas suficientes para não conseguir sair do lugar. Aqui vale uma citação de Ortega Y Gasset: " ser de esquerda, como ser de direita, é uma das infinitas maneiras que o homem pode eleger para ser um imbecil: ambas são, de fato, formas de himiplegia moral".


    Conteúdo patrocinado

    REFORMA ADMINISTRATIVA Empty Re: REFORMA ADMINISTRATIVA

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 01 Dez 2021, 11:06 am