PCS JÁ

PCS JÁ



    Tópico Geral

    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 2:54 pm

    Pelas peculiaridades de ter mais servidores antigos ou novatos, de ter ou nao ter oficiais ou seguranças ou outras mais, cada um dos ramos poderia conseguir uma remuneração total semelhante, mas com formatos diferentes.
    A JE poderia ser subsidio, pois tem poucos antigões, poucos seguranças e não tem Oficial.
    O STF, pelo visto, quer o aumento de qualquer maneira, já que cogitou uma tabela de subsidio e outra de GD.

    Onde tem muitos antigos, poderia ser tentado um subsidio com alguma regra de transição e por aí vai.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 3:03 pm

    Tópico Geral - Página 2 Sindjus

    http://www.sindjusdf.org.br/Leitor.aspx?codigo=5750&origem=Default

    NOTÍCIA
    17/3/2014 13:28:00 ( 449 Leituras internas )  
    Correio Braziliense: PLANO DE CARREIRA DIVIDE JUDICIÁRIO

    Um briga entre o sindicato do Judiciário Federal e associação da categoria pode levar cerca de 120 mil servidores à greve durante as eleições deste ano. O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União (Sindjus-DF), afirma por meio de nota publicada na sexta-feira que o presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Joaquim Barbosa, “trabalha na surdina, de forma autoritária”, para privilegiar exclusivamente cerca de mil analistas da Suprema Corte, concedendo especificamente a eles plano de carreira própria e salários equiparados aos do Tribunal de Contas da União (TCU). Com isso, no entender do Sindijus, Barbosa beneficia uma pequena parcela de profissionais e discrimina 120 mil servidores que vêm insistindo nas reivindicações há anos.

    Já a Associação dos Servidores do Supremo Tribunal Federal (Astrife) saiu em defesa dos interesses dos analistas judiciários, assumindo a defesa da regalia para o grupo. Em nota de repúdio, informou que “o projeto de carreira própria para os servidores do STF não é uma iniciativa da administração da Corte, nem do seu presidente, mas sim dos 889 servidores do Supremo signatários da proposta”. A Astrife ressaltou, também, que, “ao atacar deliberadamente o senhor ministro presidente, o Sindicato, que diz representar a categoria afasta-se, mais uma vez, da verdade dos fatos e tenta ludibriar a categoria e a opinião pública”.

    Segundo Cledo Vieira, coordenador geral do Sindijus, o projeto, que fragmenta a categoria, pode ser votado pelo Pleno da Casa nos próximos dias. Ele classificou de “imperdoável” a escolha por um segmento específico da categoria. “Eleger uma minoria fará com que os ganhos de poucos praticamente dobrem. O artifício do governo é lamentável. Como o STF tem pouco mais de mil servidores, Barbosa apostou que faria um arranjo rápido, convenceria a equipe econômica do pequeno impacto na folha de pagamento. Ainda contou que tudo passaria despercebido, até a aprovação desse projeto insano. Mas não deixaremos que ele (Barbosa) crie servidores de primeira e de segunda classe”, reclamou Vieira.

    Qualificação

    No entender de Oziel Ribeiro da Silva, presidente da Astrife, a diferenciação salarial se justifica porque os analistas do Supremo são mais qualificados. “O Judiciário tem 140 mil servidores. A carreira única trata desiguais como iguais. A Constituição fala que o Supremo e os tribunais superiores têm competência administrativa e financeira para gerir seus servidores. Mas hoje vivemos um impasse. Há um carreirão difícil de qualificar”, reforçou Silva. Ele admitiu que a intenção é fazer com que o salário desses escolhidos, hoje em torno de R$ 6,5 mil a R$ 11 mil (início e fim de carreira) mensais se assemelhe ao das carreiras típicas de Estado, que ganham entre R$ 13 mil a R$ 22 mil, por mês.

    “Em 2009, quando solicitamos reajuste de 56%, o Ministério do Planejamento disse que seria impraticável dar o aumento para 140 mil servidores, porque isso teria um impacto no orçamento de R$ 8 bilhões. O Sindijus fala dos servidores do Supremo, mas não revela que os do STJ, TSE e TST estão fazendo a mesma coisa”, insistiu Silva. Os líderes sindicais querem ser recebidos por Barbosa e por todos os presidentes dos tribunais superiores. Segundo Cledo Vieira, desde o início de sua gestão, Barbosa pouco discutiu projetos sobre a valorização dos servidores do Judiciário.

    Para o sindicalista, Barbosa usa dois pesos e duas medidas. “Como presidente do CNJ, ele defende a unicidade, a uniformização da Justiça e a valorização do primeiro grau. Já como presidente do STF, coloca o Supremo debaixo do braço e dá as costas para tudo mais, atropelando tudo e todos com práticas fragmentadoras. As atitudes mostram que aquele Joaquim, do CNJ, é uma farsa”, apontou, ao informar que, se esse projeto vingar, é grande a chance de paralisação dos servidores, incluindo os da Justiça Eleitorial, que estarão envolvidos no pleito deste ano.

    O Sindjus mandou cópia do ofício a todos os presidentes dos tribunais e também aos demais ministros do STF com o objetivo de “frear a proposta de cisão encampada por Joaquim Barbosa”. Já a Astrife destacou que “repudia os argumentos infundados do Sindijus-DF e os ataques à pessoa do Exmo. presidente Joaquim Barbosa, salientando que esse assunto é deliberado de forma colegiada por todos os ministros da Corte”.

    Também por meio de nota, a assessoria de imprensa do STF informou que não procede a informação de que Barbosa estaria “elaborando, na surdina, uma carreira específica para os servidores do STF”. O órgão, a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar resposta aos interessados.

    “O STF repudia a afirmação de que o ministro Joaquim Barbosa estaria fazendo discurso de fragmentação, entre outros termos desrespeitosos e ofensivos utilizados pelo Sindijus. Também não procede a informação de que o estudo seria votado administrativamente nos próximos dias pelo Pleno”, destacou a assessoria do STF. Não foi informado se há um plano para fazer frente a uma eventual greve.

    Protesto

    O Sindijus enviou ofício ao presidente do STF, na quarta-feira, repudiando a postura, considerada antidemocrática, dos que querem a carreira própria para o Supremo e exigindo que qualquer projeto de lei a ser enviado ao Congresso Nacional contemple o conjunto de servidores e a isonomia de tratamento. Por fim, o representante do Sindijus destaca que, “diante da incoerência de assumir o discurso da unidade, como presidente do CNJ, e da fragmentação, como presidente do STF, o Sindjus pede que ele (Barbosa) renuncie imediatamente ao cargo que ocupa no Conselho Nacional de Justiça.”

    O Sindjus mandou cópia do ofício a todos os presidentes dos tribunais e também aos demais ministros do STF com o objetivo de “frear a proposta de decisão encampada por “Joaquim Barbosa”. Já a Astrife destacou que “repudia os argumentos infundados do Sindijus-DF e os ataques à pessoa do Exmo. Presidente Joaquim Barbosa, salientando que esse assunto é deliberado de forma colegiada por todos os ministros da Corte”.

    Também por meio de nota, a assessoria de imprensa do STF informou que não procede a informação de que Barbosa estaria “elaborando, na surdina, uma carreira específica para os servidores do STF”. O órgão, a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar reposta aos interessados.

    “O STF repudia as afirmação de que o ministro Joaquim Barbosa estaria fazendo discurso de fragmentação, entre outros termos desrespeitosos e ofensivos utilizados pelo Sindjus. Também não procede a informação de que o estudo seria votado administrativamente nos próximos dias pelo Pleno”, destacou a assessoria do STF. Não foi informado se há um plano para fazer frente a uma eventual greve.
    .....................................................

    "(...)o Sindjus pede que ele (Barbosa) renuncie imediatamente ao cargo que ocupa no Conselho Nacional de Justiça."


    onde isso foi decido?
    é a opinião da maioria dos filiado? da categoria?
    Ou votação presencial? onde? quando? foi votação virtual?

    é por isso que cada dia os sindicatos vivem mais à margem e já não são respeitados por ninguem.. com cada bandeira como essa... vou te falar...



    ..................................

    a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar resposta aos interessados.

    precisa comentar?


    Lord Sith
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2138
    Reputação : 91
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Lord Sith Seg 17 Mar 2014, 3:15 pm

    Matéria paga. O que eles estão reclamando? Os efeitos da rejeição da GD do Mendes em 2009 e a obstrução do subsídio é que estão gerando isso! A culpa é deles mesmos!

    euvoltei escreveu:[É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    NOTÍCIA
    17/3/2014 13:28:00 ( 449 Leituras internas )  
    Correio Braziliense: PLANO DE CARREIRA DIVIDE JUDICIÁRIO

    Um briga entre o sindicato do Judiciário Federal e associação da categoria pode levar cerca de 120 mil servidores à greve durante as eleições deste ano. O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União (Sindjus-DF), afirma por meio de nota publicada na sexta-feira que o presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Joaquim Barbosa, “trabalha na surdina, de forma autoritária”, para privilegiar exclusivamente cerca de mil analistas da Suprema Corte, concedendo especificamente a eles plano de carreira própria e salários equiparados aos do Tribunal de Contas da União (TCU). Com isso, no entender do Sindijus, Barbosa beneficia uma pequena parcela de profissionais e discrimina 120 mil servidores que vêm insistindo nas reivindicações há anos.

    Já a Associação dos Servidores do Supremo Tribunal Federal (Astrife) saiu em defesa dos interesses dos analistas judiciários, assumindo a defesa da regalia para o grupo. Em nota de repúdio, informou que “o projeto de carreira própria para os servidores do STF não é uma iniciativa da administração da Corte, nem do seu presidente, mas sim dos 889 servidores do Supremo signatários da proposta”. A Astrife ressaltou, também, que, “ao atacar deliberadamente o senhor ministro presidente, o Sindicato, que diz representar a categoria afasta-se, mais uma vez, da verdade dos fatos e tenta ludibriar a categoria e a opinião pública”.

    Segundo Cledo Vieira, coordenador geral do Sindijus, o projeto, que fragmenta a categoria, pode ser votado pelo Pleno da Casa nos próximos dias. Ele classificou de “imperdoável” a escolha por um segmento específico da categoria. “Eleger uma minoria fará com que os ganhos de poucos praticamente dobrem. O artifício do governo é lamentável. Como o STF tem pouco mais de mil servidores, Barbosa apostou que faria um arranjo rápido, convenceria a equipe econômica do pequeno impacto na folha de pagamento. Ainda contou que tudo passaria despercebido, até a aprovação desse projeto insano. Mas não deixaremos que ele (Barbosa) crie servidores de primeira e de segunda classe”, reclamou Vieira.

    Qualificação

    No entender de Oziel Ribeiro da Silva, presidente da Astrife, a diferenciação salarial se justifica porque os analistas do Supremo são mais qualificados. “O Judiciário tem 140 mil servidores. A carreira única trata desiguais como iguais. A Constituição fala que o Supremo e os tribunais superiores têm competência administrativa e financeira para gerir seus servidores. Mas hoje vivemos um impasse. Há um carreirão difícil de qualificar”, reforçou Silva. Ele admitiu que a intenção é fazer com que o salário desses escolhidos, hoje em torno de R$ 6,5 mil a R$ 11 mil (início e fim de carreira) mensais se assemelhe ao das carreiras típicas de Estado, que ganham entre R$ 13 mil a R$ 22 mil, por mês.

    “Em 2009, quando solicitamos reajuste de 56%, o Ministério do Planejamento disse que seria impraticável dar o aumento para 140 mil servidores, porque isso teria um impacto no orçamento de R$ 8 bilhões. O Sindijus fala dos servidores do Supremo, mas não revela que os do STJ, TSE e TST estão fazendo a mesma coisa”, insistiu Silva. Os líderes sindicais querem ser recebidos por Barbosa e por todos os presidentes dos tribunais superiores. Segundo Cledo Vieira, desde o início de sua gestão, Barbosa pouco discutiu projetos sobre a valorização dos servidores do Judiciário.

    Para o sindicalista, Barbosa usa dois pesos e duas medidas. “Como presidente do CNJ, ele defende a unicidade, a uniformização da Justiça e a valorização do primeiro grau. Já como presidente do STF, coloca o Supremo debaixo do braço e dá as costas para tudo mais, atropelando tudo e todos com práticas fragmentadoras. As atitudes mostram que aquele Joaquim, do CNJ, é uma farsa”, apontou, ao informar que, se esse projeto vingar, é grande a chance de paralisação dos servidores, incluindo os da Justiça Eleitorial, que estarão envolvidos no pleito deste ano.

    O Sindjus mandou cópia do ofício a todos os presidentes dos tribunais e também aos demais ministros do STF com o objetivo de “frear a proposta de cisão encampada por Joaquim Barbosa”. Já a Astrife destacou que “repudia os argumentos infundados do Sindijus-DF e os ataques à pessoa do Exmo. presidente Joaquim Barbosa, salientando que esse assunto é deliberado de forma colegiada por todos os ministros da Corte”.

    Também por meio de nota, a assessoria de imprensa do STF informou que não procede a informação de que Barbosa estaria “elaborando, na surdina, uma carreira específica para os servidores do STF”. O órgão, a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar resposta aos interessados.

    “O STF repudia a afirmação de que o ministro Joaquim Barbosa estaria fazendo discurso de fragmentação, entre outros termos desrespeitosos e ofensivos utilizados pelo Sindijus. Também não procede a informação de que o estudo seria votado administrativamente nos próximos dias pelo Pleno”, destacou a assessoria do STF. Não foi informado se há um plano para fazer frente a uma eventual greve.

    Protesto

    O Sindijus enviou ofício ao presidente do STF, na quarta-feira, repudiando a postura, considerada antidemocrática, dos que querem a carreira própria para o Supremo e exigindo que qualquer projeto de lei a ser enviado ao Congresso Nacional contemple o conjunto de servidores e a isonomia de tratamento. Por fim, o representante do Sindijus destaca que, “diante da incoerência de assumir o discurso da unidade, como presidente do CNJ, e da fragmentação, como presidente do STF, o Sindjus pede que ele (Barbosa) renuncie imediatamente ao cargo que ocupa no Conselho Nacional de Justiça.”

    O Sindjus mandou cópia do ofício a todos os presidentes dos tribunais e também aos demais ministros do STF com o objetivo de “frear a proposta de decisão encampada por “Joaquim Barbosa”. Já a Astrife destacou que “repudia os argumentos infundados do Sindijus-DF e os ataques à pessoa do Exmo. Presidente Joaquim Barbosa, salientando que esse assunto é deliberado de forma colegiada por todos os ministros da Corte”.

    Também por meio de nota, a assessoria de imprensa do STF informou que não procede a informação de que Barbosa estaria “elaborando, na surdina, uma carreira específica para os servidores do STF”. O órgão, a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar reposta aos interessados.

    “O STF repudia as afirmação de que o ministro Joaquim Barbosa estaria fazendo discurso de fragmentação, entre outros termos desrespeitosos e ofensivos utilizados pelo Sindjus. Também não procede a informação de que o estudo seria votado administrativamente nos próximos dias pelo Pleno”, destacou a assessoria do STF. Não foi informado se há um plano para fazer frente a uma eventual greve.
    .....................................................

    "(...)o Sindjus pede que ele (Barbosa) renuncie imediatamente ao cargo que ocupa no Conselho Nacional de Justiça."


    onde isso foi decido?
    é a opinião da maioria dos filiado? da categoria?
    Ou votação presencial? onde? quando? foi votação virtual?

    é por isso que cada dia os sindicatos vivem mais à margem e já não são respeitados por ninguem.. com cada bandeira como essa... vou te falar...



    ..................................

    a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar resposta aos interessados.

    precisa comentar?


    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 3:16 pm

    Mosca escreveu:Eu sou totalmente contra essas ideias de desvinculação, desde que que eu não fique no rol daqueles que vão se dar bem.

    Exato.
    Não é atoa que os mesmo que são contra a divisão, são contra a união com a justiça estadual.
    avatar
    VN
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 783
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por VN Seg 17 Mar 2014, 3:19 pm

    Lord Sith escreveu:O pessoal do STF tem expectativa de vir a ser aprovado algo ainda este ano?

    VN escreveu:
    weliton escreveu:Alguém sabe com esta o plano de carreira própria do STF? Não teve sessão administrativa na quinta?

    Não teve sessão administrativa. Provavelmente seja nesta quinta, 20/3.

    Há expectativa sim. Pois o orçamento do STF tem como abarcar esse aumento.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 3:24 pm

    FCCOSTA escreveu:Pelas peculiaridades de ter mais servidores antigos ou novatos, de ter ou nao ter oficiais ou seguranças ou outras mais, cada um dos ramos poderia conseguir uma remuneração total semelhante, mas com formatos diferentes.
    A JE poderia ser subsidio, pois tem poucos antigões, poucos seguranças e não tem Oficial.
    O STF, pelo visto, quer o aumento de qualquer maneira, já que cogitou uma tabela de subsidio e outra de GD.

    Onde tem muitos antigos, poderia ser tentado um subsidio com alguma regra de transição e por aí vai.

    Eu vejo do mesmo modo.
    Uma carreira dividida pelos ramos, cada um obedecendo suas características, tamanho e capacidade de pagamento.

    O problema é que estão mais interessados na grama do vizinho. É tanto que já inferiram que a proposta deste ano é a tabela do STF apenas para o STF e o zero para o resto.

    Contudo existe propostas iguais no TST, STJ e TSE. Era para os servidores dos regionais pleitearem a entrada (ou não exclusão) deles nos planos de seus superiores. Mas pelo visto estão mais interessados em assegurar o zero a fim de evitar que o vizinho receba mais que ele.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 3:26 pm

    VN escreveu:
    Lord Sith escreveu:O pessoal do STF tem expectativa de vir a ser aprovado algo ainda este ano?

    VN escreveu:
    weliton escreveu:Alguém sabe com esta o plano de carreira própria do STF? Não teve sessão administrativa na quinta?

    Não teve sessão administrativa. Provavelmente seja nesta quinta, 20/3.

    Há expectativa sim. Pois o orçamento do STF tem como abarcar esse aumento.

    Outro detalhe que escondem. O aumento do STF pode ser dado sem mover um centavo da LDO.
    Anaju99
    Anaju99
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 560
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 25/08/2011
    Idade : 52
    Localização : Porto Alegre

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Anaju99 Seg 17 Mar 2014, 3:45 pm

    Já havia referido que, na verdade, somos uma soma de categorias. Soma que serviu para fortalecer o sindicato. Sindicato forte, categoria forte. Acho que isso foi em tempos passados. Essa soma, hoje, está mais atrapalhando que fortalecendo. Mas claro que os sindicatos não querem os desatrelamentos. Uma federação com 120 mil é diferente que uma federação com 20 mil. Um sindicato com 30 mil é diferente que um sindicato com 5 mil. Mas a iniciativa do STF, que deverá ser seguida por Tribunais Superiores e talvez pela Justiça Eleitoral como um todo, penso que está mostrando o caminho. O problema é que não houve estudo, por parte da categoria ou das categorias, para verificar qual a melhor forma de cada um seguir seu caminho. Na omissão, quem toma a iniciativa sai na frente.
    Eu, particularmente, não sou favorável à iniciativa do STF, pois não realizam trabalho melhor, nem mais complexo, apenas possuem o status de servidores do STF.
    Todavia, particularmente, gostaria de ver meu trabalho valorizado e melhor remunerado, como estão procurando.
    O que foi bom ontem, pode não ser hoje e precisamos ter vontade, coragem e iniciativa para mudar, inclusive de caminho. A insistência, a teimosia em persistir num caminho errado já custou e está custando muito caro para todos.
    Além de cada ramo ter suas peculiaridades, que mereciam tratamentos diferentes, temos categorias diferentes em cada ramo.
    Exemplo disso disso, o que interessa à JF e à JT as diferenças de gratificações para chefe de cartório da capital e interior na JE? Se fosse um sindicato específico para a JE, será que não teria trabalhado melhor, mais rápido?
    Outro exemplo, que vantagem traz aos analistas e técnicos internos a GAS e GAE? Uma vantagem específica não faz distinção? Mesmo que digam, mas fazem atividade distinta, sim, mas, insisto, e isso é de interesse de todos?
    A pretendida mudança no cargo dos técnicos para exigência de nível superior, isso é interessante a todos?
    Não estou ingressando no mérito do que é merecido ou não, mas mostrando as grandes diferenças e que há muitos interesses conflitantes.
    Um advogado pode ser procurador de partes com interesses conflitantes? É o que temos hoje e o que acontece. Há busca de algo em comum? Não, alguns interesses ressaltando-se e alcançam vantagens em detrimento dos demais interesses.


    Anaju99 escreveu:Um grande problema nosso é que nossa categoria, na verdade, é fracionada por várias categorias. Melhor, para buscar uma força sindical, para formar um sindicato forte, uniu-se tudo e todos. No começo e até pouco tempo foi bom, mas as diferenças surgiram e surgem e, o que fortalecia, hoje enfraquece. Essa é a realidade. Temos servidores de todas as justiças federais, temos analistas, técnicos, agentes de segurança e oficiais de justiça, todos juntos, mas querendo coisas diferentes. Sem falar na questão das incorporações, que também divide, mas que seria mais facilmente trabalhada dentro de cada categoria, pois o percentual seria menor. Bem, não é sugestão, mas é uma constatação que serve para reflexão.
    Digoturbinado
    Digoturbinado
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 957
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Digoturbinado Seg 17 Mar 2014, 3:59 pm

    17-03 - SINASEMPU apresenta posição oficial por reajuste à Administração

    O SINASEMPU protocolou hoje (17), um ofício na Secretaria de Gestão de Pessoas do Ministério Público Federal com sua posição oficial em relação ao plano de cargos e salários dos servidores.

    No ofício foi solicitado que a Administração se empenhe para conseguir a aprovação do PL 2199/2011, que já tramita no Congresso Nacional e que, caso não seja possível dar continuidade a este projeto, que a Administração modifique a atual Lei nº 11.415/2006, que rege os servidores do MPU, de forma que a Gratificação de Atividade do Ministério Público da União (GAMPU) seja ampliada para 190% do vencimento básico, conforme foi aprovado na consulta aos filiados, visando à recomposição salarial e equiparação com as outras carreiras dos Poderes Executivo e Legislativo.

    Por fim, foi solicitado que o artigo 14, que trata da gratificação de projeto, seja alterado para que o benefício se estenda aos técnicos e que o § 1º do artigo 28, que trata do tempo mínimo de remoção dos servidores, fosse reduzido de 3 (três) para um 1 (um) ano.

    O SINASEMPU ainda informou que o Diretor de Plantão está à disposição para participar do Grupo de Trabalho que será formado pela Administração, caso ainda seja necessário.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 4:05 pm

    Acho que não existe melhor exemplo do que o anaju99 disse do que a isonomia das função de chefia entre cartórios eleitorais.

    É algo justo, logico e pleiteado tem mais de uma década. Mas como a JE tem menor número e não tem uma associação organizada como OJs e TTs, seus pleitos são ignorados.

    A verdade é que a divisão da categoria é antes de mais nada um grito de liberdade aos mandos e desmandos dos interesses particulares que nossos sindicatos viraram.

    O sindicato adotou a logica político partidária eleitoreira. Primeiro vem o interesse do presidente do sindicato e seus apoiadores diretos. Depois vem de sua base "partidária" (associações) e por ultimo a sua base eleitoral. E se vc não for destes, será prontamente ignorado.


    Última edição por darkshi em Seg 17 Mar 2014, 4:37 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 4:27 pm

    Sindjus cobra do DG do STF envio de proposta para todos os servidores ao Congresso


    Na última sexta-feira (14), o Sindjus se reuniu com o diretor-geral do STF, Miguel Fonseca, para cobrar isonomia para toda a categoria, solicitando que a proposta de reajuste desenvolvida pelo STF seja alterada para contemplar todos os servidores e encaminhada o mais rápido possível ao Congresso.
    Orçamento é desculpa
    Diante da cobrança feita pelo sindicato, o DG, acompanhado do secretário de Gestão de Pessoas, Roberto Bezerra, defendeu a proposta de cisão que está nas mãos de Joaquim Barbosa argumentando que não há orçamento para contemplar todos os servidores.
    O DG chegou a dizer que não acredita mais nesse modelo de carreira para todo mundo, com uma tabela única, e que os servidores do STF têm diferenciais que permitem essa separação.
    O Sindjus rebateu duramente essa tese, afirmando que o orçamento não é o maior problema, mas sim a falta de empenho e vontade política, e mais uma vez reivindicou que Joaquim Barbosa assuma a responsabilidade que tem sobre todos os servidores do Judiciário trocando a bandeira da cisão pela da isonomia.
    O sindicato insistiu que o STF tem o poder de aglutinar todo o Judiciário em torno de uma proposta salarial que atenda a principal reivindicação da categoria que é a isonomia com o Legislativo.
    Proposta inacessível
    O Sindjus tentou ver a proposta, mas não conseguiu. Bezerra afirmou que ela está com Joaquim Barbosa, mas que não pode ser disponibilizada para o Sindjus porque ainda não foi transformada em Processo Administrativo, embora todos os ministros já tenham consciência de seu conteúdo e de que ela pode ser transformada em PA e votada a qualquer instante. Isso indica claramente que se trata de uma estratégia adotada pelo STF para impedir o acesso do Sindjus à redação da proposta antes de sua votação.
    O DG compreendeu o pedido do Sindjus – pela isonomia – e se comprometeu a levar essa reivindicação ao presidente Joaquim Barbosa. O sindicato frisou que não vai poupar esforços para lutar por essa isonomia.
    Aroldo Rique
    Aroldo Rique
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5984
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Aroldo Rique Seg 17 Mar 2014, 4:33 pm

    Lord Sith escreveu:Matéria paga. O que eles estão reclamando? Os efeitos da rejeição da GD do Mendes em 2009 e a obstrução do subsídio é que estão gerando isso! A culpa é deles mesmos!

    euvoltei escreveu:[É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    NOTÍCIA
    17/3/2014 13:28:00 ( 449 Leituras internas )  
    Correio Braziliense: PLANO DE CARREIRA DIVIDE JUDICIÁRIO

    Um briga entre o sindicato do Judiciário Federal e associação da categoria pode levar cerca de 120 mil servidores à greve durante as eleições deste ano. O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União (Sindjus-DF), afirma por meio de nota publicada na sexta-feira que o presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Joaquim Barbosa, “trabalha na surdina, de forma autoritária”, para privilegiar exclusivamente cerca de mil analistas da Suprema Corte, concedendo especificamente a eles plano de carreira própria e salários equiparados aos do Tribunal de Contas da União (TCU). Com isso, no entender do Sindijus, Barbosa beneficia uma pequena parcela de profissionais e discrimina 120 mil servidores que vêm insistindo nas reivindicações há anos.

    Já a Associação dos Servidores do Supremo Tribunal Federal (Astrife) saiu em defesa dos interesses dos analistas judiciários, assumindo a defesa da regalia para o grupo. Em nota de repúdio, informou que “o projeto de carreira própria para os servidores do STF não é uma iniciativa da administração da Corte, nem do seu presidente, mas sim dos 889 servidores do Supremo signatários da proposta”. A Astrife ressaltou, também, que, “ao atacar deliberadamente o senhor ministro presidente, o Sindicato, que diz representar a categoria afasta-se, mais uma vez, da verdade dos fatos e tenta ludibriar a categoria e a opinião pública”.

    Segundo Cledo Vieira, coordenador geral do Sindijus, o projeto, que fragmenta a categoria, pode ser votado pelo Pleno da Casa nos próximos dias. Ele classificou de “imperdoável” a escolha por um segmento específico da categoria. “Eleger uma minoria fará com que os ganhos de poucos praticamente dobrem. O artifício do governo é lamentável. Como o STF tem pouco mais de mil servidores, Barbosa apostou que faria um arranjo rápido, convenceria a equipe econômica do pequeno impacto na folha de pagamento. Ainda contou que tudo passaria despercebido, até a aprovação desse projeto insano. Mas não deixaremos que ele (Barbosa) crie servidores de primeira e de segunda classe”, reclamou Vieira.

    Qualificação

    No entender de Oziel Ribeiro da Silva, presidente da Astrife, a diferenciação salarial se justifica porque os analistas do Supremo são mais qualificados. “O Judiciário tem 140 mil servidores. A carreira única trata desiguais como iguais. A Constituição fala que o Supremo e os tribunais superiores têm competência administrativa e financeira para gerir seus servidores. Mas hoje vivemos um impasse. Há um carreirão difícil de qualificar”, reforçou Silva. Ele admitiu que a intenção é fazer com que o salário desses escolhidos, hoje em torno de R$ 6,5 mil a R$ 11 mil (início e fim de carreira) mensais se assemelhe ao das carreiras típicas de Estado, que ganham entre R$ 13 mil a R$ 22 mil, por mês.

    “Em 2009, quando solicitamos reajuste de 56%, o Ministério do Planejamento disse que seria impraticável dar o aumento para 140 mil servidores, porque isso teria um impacto no orçamento de R$ 8 bilhões. O Sindijus fala dos servidores do Supremo, mas não revela que os do STJ, TSE e TST estão fazendo a mesma coisa”, insistiu Silva. Os líderes sindicais querem ser recebidos por Barbosa e por todos os presidentes dos tribunais superiores. Segundo Cledo Vieira, desde o início de sua gestão, Barbosa pouco discutiu projetos sobre a valorização dos servidores do Judiciário.

    Para o sindicalista, Barbosa usa dois pesos e duas medidas. “Como presidente do CNJ, ele defende a unicidade, a uniformização da Justiça e a valorização do primeiro grau. Já como presidente do STF, coloca o Supremo debaixo do braço e dá as costas para tudo mais, atropelando tudo e todos com práticas fragmentadoras. As atitudes mostram que aquele Joaquim, do CNJ, é uma farsa”, apontou, ao informar que, se esse projeto vingar, é grande a chance de paralisação dos servidores, incluindo os da Justiça Eleitorial, que estarão envolvidos no pleito deste ano.

    O Sindjus mandou cópia do ofício a todos os presidentes dos tribunais e também aos demais ministros do STF com o objetivo de “frear a proposta de cisão encampada por Joaquim Barbosa”. Já a Astrife destacou que “repudia os argumentos infundados do Sindijus-DF e os ataques à pessoa do Exmo. presidente Joaquim Barbosa, salientando que esse assunto é deliberado de forma colegiada por todos os ministros da Corte”.

    Também por meio de nota, a assessoria de imprensa do STF informou que não procede a informação de que Barbosa estaria “elaborando, na surdina, uma carreira específica para os servidores do STF”. O órgão, a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar resposta aos interessados.

    “O STF repudia a afirmação de que o ministro Joaquim Barbosa estaria fazendo discurso de fragmentação, entre outros termos desrespeitosos e ofensivos utilizados pelo Sindijus. Também não procede a informação de que o estudo seria votado administrativamente nos próximos dias pelo Pleno”, destacou a assessoria do STF. Não foi informado se há um plano para fazer frente a uma eventual greve.

    Protesto

    O Sindijus enviou ofício ao presidente do STF, na quarta-feira, repudiando a postura, considerada antidemocrática, dos que querem a carreira própria para o Supremo e exigindo que qualquer projeto de lei a ser enviado ao Congresso Nacional contemple o conjunto de servidores e a isonomia de tratamento. Por fim, o representante do Sindijus destaca que, “diante da incoerência de assumir o discurso da unidade, como presidente do CNJ, e da fragmentação, como presidente do STF, o Sindjus pede que ele (Barbosa) renuncie imediatamente ao cargo que ocupa no Conselho Nacional de Justiça.”

    O Sindjus mandou cópia do ofício a todos os presidentes dos tribunais e também aos demais ministros do STF com o objetivo de “frear a proposta de decisão encampada por “Joaquim Barbosa”. Já a Astrife destacou que “repudia os argumentos infundados do Sindijus-DF e os ataques à pessoa do Exmo. Presidente Joaquim Barbosa, salientando que esse assunto é deliberado de forma colegiada por todos os ministros da Corte”.

    Também por meio de nota, a assessoria de imprensa do STF informou que não procede a informação de que Barbosa estaria “elaborando, na surdina, uma carreira específica para os servidores do STF”. O órgão, a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar reposta aos interessados.

    “O STF repudia as afirmação de que o ministro Joaquim Barbosa estaria fazendo discurso de fragmentação, entre outros termos desrespeitosos e ofensivos utilizados pelo Sindjus. Também não procede a informação de que o estudo seria votado administrativamente nos próximos dias pelo Pleno”, destacou a assessoria do STF. Não foi informado se há um plano para fazer frente a uma eventual greve.
    .....................................................

    "(...)o Sindjus pede que ele (Barbosa) renuncie imediatamente ao cargo que ocupa no Conselho Nacional de Justiça."


    onde isso foi decido?
    é a opinião da maioria dos filiado? da categoria?
    Ou votação presencial? onde? quando? foi votação virtual?

    é por isso que cada dia os sindicatos vivem mais à margem e já não são respeitados por ninguem.. com cada bandeira como essa... vou te falar...



    ..................................

    a proposta de carreira é da Astrife, “que conseguiu a adesão de cerca de 80% do efetivo em apenas dois dias de coleta de assinaturas”. Como esse é o desejo da maioria dos funcionários, a administração argumenta que cumpre o dever de analisar a proposta de dar resposta aos interessados.

    precisa comentar?



    Mais uma vez o Sindjus ataca o Barbosa no claro intuito de defender mensaleiros. Absurdo!

    Barbosa renunciar ao CNJ??? Pra que??? Pra colocar o Lewandowski???


    _________________

    Pessoal, associem-se à ANATA.
    [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 4:36 pm

    Catatau escreveu:Sindjus cobra do DG do STF envio de proposta para todos os servidores ao Congresso


    Na última sexta-feira (14), o Sindjus se reuniu com o diretor-geral do STF, Miguel Fonseca, para cobrar isonomia para toda a categoria, solicitando que a proposta de reajuste desenvolvida pelo STF seja alterada para contemplar todos os servidores e encaminhada o mais rápido possível ao Congresso.
    Orçamento é desculpa
    Diante da cobrança feita pelo sindicato, o DG, acompanhado do secretário de Gestão de Pessoas, Roberto Bezerra, defendeu a proposta de cisão que está nas mãos de Joaquim Barbosa argumentando que não há orçamento para contemplar todos os servidores.
    O DG chegou a dizer que não acredita mais nesse modelo de carreira para todo mundo, com uma tabela única, e que os servidores do STF têm diferenciais que permitem essa separação.
    O Sindjus rebateu duramente essa tese, afirmando que o orçamento não é o maior problema, mas sim a falta de empenho e vontade política, e mais uma vez reivindicou que Joaquim Barbosa assuma a responsabilidade que tem sobre todos os servidores do Judiciário trocando a bandeira da cisão pela da isonomia.
    O sindicato insistiu que o STF tem o poder de aglutinar todo o Judiciário em torno de uma proposta salarial que atenda a principal reivindicação da categoria que é a isonomia com o Legislativo.
    Proposta inacessível
    O Sindjus tentou ver a proposta, mas não conseguiu. Bezerra afirmou que ela está com Joaquim Barbosa, mas que não pode ser disponibilizada para o Sindjus porque ainda não foi transformada em Processo Administrativo, embora todos os ministros já tenham consciência de seu conteúdo e de que ela pode ser transformada em PA e votada a qualquer instante. Isso indica claramente que se trata de uma estratégia adotada pelo STF para impedir o acesso do Sindjus à redação da proposta antes de sua votação.
    O DG compreendeu o pedido do Sindjus – pela isonomia – e se comprometeu a levar essa reivindicação ao presidente Joaquim Barbosa. O sindicato frisou que não vai poupar esforços para lutar por essa isonomia.

    Mais uma vez uma noticia pela metade. Sempre distorcendo os fatos para parecer que o sindjus sempre sai com a razão de uma reunião.

    A verdade é que eles foram meramente informados que o modelo que será adotado pelo PJU será a divisão das carreiras, que os ministros comparam a briga e que nada impedirá tal plano.

    Aroldo Rique
    Aroldo Rique
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 5984
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Aroldo Rique Seg 17 Mar 2014, 4:40 pm

    Catatau escreveu:Sindjus cobra do DG do STF envio de proposta para todos os servidores ao Congresso


    Na última sexta-feira (14), o Sindjus se reuniu com o diretor-geral do STF, Miguel Fonseca, para cobrar isonomia para toda a categoria, solicitando que a proposta de reajuste desenvolvida pelo STF seja alterada para contemplar todos os servidores e encaminhada o mais rápido possível ao Congresso.
    Orçamento é desculpa
    Diante da cobrança feita pelo sindicato, o DG, acompanhado do secretário de Gestão de Pessoas, Roberto Bezerra, defendeu a proposta de cisão que está nas mãos de Joaquim Barbosa argumentando que não há orçamento para contemplar todos os servidores.
    O DG chegou a dizer que não acredita mais nesse modelo de carreira para todo mundo, com uma tabela única, e que os servidores do STF têm diferenciais que permitem essa separação.
    O Sindjus rebateu duramente essa tese, afirmando que o orçamento não é o maior problema, mas sim a falta de empenho e vontade política, e mais uma vez reivindicou que Joaquim Barbosa assuma a responsabilidade que tem sobre todos os servidores do Judiciário trocando a bandeira da cisão pela da isonomia.
    O sindicato insistiu que o STF tem o poder de aglutinar todo o Judiciário em torno de uma proposta salarial que atenda a principal reivindicação da categoria que é a isonomia com o Legislativo.
    Proposta inacessível
    O Sindjus tentou ver a proposta, mas não conseguiu. Bezerra afirmou que ela está com Joaquim Barbosa, mas que não pode ser disponibilizada para o Sindjus porque ainda não foi transformada em Processo Administrativo, embora todos os ministros já tenham consciência de seu conteúdo e de que ela pode ser transformada em PA e votada a qualquer instante. Isso indica claramente que se trata de uma estratégia adotada pelo STF para impedir o acesso do Sindjus à redação da proposta antes de sua votação.
    O DG compreendeu o pedido do Sindjus – pela isonomia – e se comprometeu a levar essa reivindicação ao presidente Joaquim Barbosa. O sindicato frisou que não vai poupar esforços para lutar por essa isonomia.


    O Sindjus está aceitando a GD agora????

    Vejam o que o próprio Sindjus achou da proposta dos DGs, de junho de 2009, que nos deixaria com uma tabela parecida com a do TCU, com a gratificação de desempenho: [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    Leiam a página 3.


    _________________

    Pessoal, associem-se à ANATA.
    [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 4:44 pm

    Aroldo Rique escreveu:
    Catatau escreveu:Sindjus cobra do DG do STF envio de proposta para todos os servidores ao Congresso


    Na última sexta-feira (14), o Sindjus se reuniu com o diretor-geral do STF, Miguel Fonseca, para cobrar isonomia para toda a categoria, solicitando que a proposta de reajuste desenvolvida pelo STF seja alterada para contemplar todos os servidores e encaminhada o mais rápido possível ao Congresso.
    Orçamento é desculpa
    Diante da cobrança feita pelo sindicato, o DG, acompanhado do secretário de Gestão de Pessoas, Roberto Bezerra, defendeu a proposta de cisão que está nas mãos de Joaquim Barbosa argumentando que não há orçamento para contemplar todos os servidores.
    O DG chegou a dizer que não acredita mais nesse modelo de carreira para todo mundo, com uma tabela única, e que os servidores do STF têm diferenciais que permitem essa separação.
    O Sindjus rebateu duramente essa tese, afirmando que o orçamento não é o maior problema, mas sim a falta de empenho e vontade política, e mais uma vez reivindicou que Joaquim Barbosa assuma a responsabilidade que tem sobre todos os servidores do Judiciário trocando a bandeira da cisão pela da isonomia.
    O sindicato insistiu que o STF tem o poder de aglutinar todo o Judiciário em torno de uma proposta salarial que atenda a principal reivindicação da categoria que é a isonomia com o Legislativo.
    Proposta inacessível
    O Sindjus tentou ver a proposta, mas não conseguiu. Bezerra afirmou que ela está com Joaquim Barbosa, mas que não pode ser disponibilizada para o Sindjus porque ainda não foi transformada em Processo Administrativo, embora todos os ministros já tenham consciência de seu conteúdo e de que ela pode ser transformada em PA e votada a qualquer instante. Isso indica claramente que se trata de uma estratégia adotada pelo STF para impedir o acesso do Sindjus à redação da proposta antes de sua votação.
    O DG compreendeu o pedido do Sindjus – pela isonomia – e se comprometeu a levar essa reivindicação ao presidente Joaquim Barbosa. O sindicato frisou que não vai poupar esforços para lutar por essa isonomia.


    O Sindjus está aceitando a GD agora????

    Vejam o que o próprio Sindjus achou da proposta dos DGs, de junho de 2009, que nos deixaria com uma tabela parecida com a do TCU, com a gratificação de desempenho: [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    Leiam a página 3.

    Mero detalhe que será ignorado.
    E sabe pq? Pq eles sabem que o plano do STF não será estendido para todos. O que estão fazendo é mera politicagem, coisa para inglês ver.

    Se fosse interesse real deles de incluir os regionais, eles deveriam ir era no STJ, TST e TSE e de lá garantir isonomia dos regionais com seus tribunais superiores.
    Ti@go
    Ti@go
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 781
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 02/10/2011
    Idade : 38

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Ti@go Seg 17 Mar 2014, 4:56 pm

    Rapaz, quanta movimentação nesse fórum, pelo menos para isso serviu o novo projeto para separação das carreiras.

    Se bem que continuo com a minha (ingênua, provavelmente) ideia de que a separação das carreiras trará mais benefícios do que prejuízos.

    Pleitear uma correção dos salários tendo o exemplo dentro da própria casa ficará mais plausível.

    Fora o bônus de alterar todo o jogo de poder dos sindicatos.

    O duro é estar no lugar (lotação) no qual os reflexos do aumento do Superiores só vai chegar daqui a uns três anos (provavlemente sendo ingênuo novamente, hehe).

    Abraços.
    Lord Sith
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2138
    Reputação : 91
    Data de inscrição : 25/05/2012

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Lord Sith Seg 17 Mar 2014, 5:08 pm

    LDO ou LOA?

    darkshi escreveu:
    VN escreveu:
    Lord Sith escreveu:O pessoal do STF tem expectativa de vir a ser aprovado algo ainda este ano?

    VN escreveu:

    Não teve sessão administrativa. Provavelmente seja nesta quinta, 20/3.

    Há expectativa sim. Pois o orçamento do STF tem como abarcar esse aumento.

    Outro detalhe que escondem. O aumento do STF pode ser dado sem mover um centavo da LDO.
    Interiorano-sp
    Interiorano-sp
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Desincorporado.
    Mensagens : 636
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 19/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Interiorano-sp Seg 17 Mar 2014, 6:05 pm

    Essa movimentação do fórum reflete os possíveis reflexos que serão causados com a aprovação dos "superservidores".

    Serão 119.000 servidores descontentes, indignados, sedentos por "Justiça".

    Avante, STF. Avante, Barbosa.

    Só assim pra acordarmos desse maldito coma.

    E não haverá Sindijus que nos segurará!


    Obs: tentando ver o lado positivo... Se não fosse o STF, estaríamos todos apáticos novamente.
    Paranóico
    Paranóico
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 76
    Reputação : -5
    Data de inscrição : 17/03/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Adeus, Sindjus!!!!!!!!!!!!

    Mensagem por Paranóico Seg 17 Mar 2014, 6:11 pm

    O Sindjus se deu mal na reunião porque o presidente, os ministros e o DG apoiam o projeto. É questão de tempo... Agora é a hora da debandada desse sindicato inútil.

    darkshi escreveu:
    Aroldo Rique escreveu:
    Catatau escreveu:Sindjus cobra do DG do STF envio de proposta para todos os servidores ao Congresso


    Na última sexta-feira (14), o Sindjus se reuniu com o diretor-geral do STF, Miguel Fonseca, para cobrar isonomia para toda a categoria, solicitando que a proposta de reajuste desenvolvida pelo STF seja alterada para contemplar todos os servidores e encaminhada o mais rápido possível ao Congresso.
    Orçamento é desculpa
    Diante da cobrança feita pelo sindicato, o DG, acompanhado do secretário de Gestão de Pessoas, Roberto Bezerra, defendeu a proposta de cisão que está nas mãos de Joaquim Barbosa argumentando que não há orçamento para contemplar todos os servidores.
    O DG chegou a dizer que não acredita mais nesse modelo de carreira para todo mundo, com uma tabela única, e que os servidores do STF têm diferenciais que permitem essa separação.
    O Sindjus rebateu duramente essa tese, afirmando que o orçamento não é o maior problema, mas sim a falta de empenho e vontade política, e mais uma vez reivindicou que Joaquim Barbosa assuma a responsabilidade que tem sobre todos os servidores do Judiciário trocando a bandeira da cisão pela da isonomia.
    O sindicato insistiu que o STF tem o poder de aglutinar todo o Judiciário em torno de uma proposta salarial que atenda a principal reivindicação da categoria que é a isonomia com o Legislativo.
    Proposta inacessível
    O Sindjus tentou ver a proposta, mas não conseguiu. Bezerra afirmou que ela está com Joaquim Barbosa, mas que não pode ser disponibilizada para o Sindjus porque ainda não foi transformada em Processo Administrativo, embora todos os ministros já tenham consciência de seu conteúdo e de que ela pode ser transformada em PA e votada a qualquer instante. Isso indica claramente que se trata de uma estratégia adotada pelo STF para impedir o acesso do Sindjus à redação da proposta antes de sua votação.
    O DG compreendeu o pedido do Sindjus – pela isonomia – e se comprometeu a levar essa reivindicação ao presidente Joaquim Barbosa. O sindicato frisou que não vai poupar esforços para lutar por essa isonomia.


    O Sindjus está aceitando a GD agora????

    Vejam o que o próprio Sindjus achou da proposta dos DGs, de junho de 2009, que nos deixaria com uma tabela parecida com a do TCU, com a gratificação de desempenho: [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    Leiam a página 3.

    Mero detalhe que será ignorado.
    E sabe pq? Pq eles sabem que o plano do STF não será estendido para todos. O que estão fazendo é mera politicagem, coisa para inglês ver.

    Se fosse interesse real deles de incluir os regionais, eles deveriam ir era no STJ, TST e TSE e de lá garantir isonomia dos regionais com seus tribunais superiores.
    AREGOM
    AREGOM
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 312
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 16/11/2010
    Localização : Guaraí/TO

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por AREGOM Seg 17 Mar 2014, 6:25 pm

    darkshi escreveu:Acho que não existe melhor exemplo do que o anaju99 disse do que a isonomia das função de chefia entre cartórios eleitorais.

    É algo justo, logico e pleiteado tem mais de uma década. Mas como a JE tem menor número e não tem uma associação organizada como OJs e TTs, seus pleitos são ignorados.

    A verdade é que a divisão da categoria é antes de mais nada um grito de liberdade aos mandos e desmandos dos interesses particulares que nossos sindicatos viraram.

    O sindicato adotou a logica político partidária eleitoreira.  Primeiro vem o interesse do presidente do sindicato e seus apoiadores diretos. Depois vem de sua base "partidária" (associações) e por ultimo a sua base eleitoral. E se vc não for destes, será prontamente ignorado.

    Darkshi, a quantas anda, precisamente, a questão da divisão no âmbito do TSE (Sou do TRE/TO)? Formou-se uma comissão como no STJ? Os ministros estão apoiando? Existe alguma convergência entre os servidores se uma eventual proposta seria somente no âmbito do TSE ou poderia incluir os TRE's, existe um modelo ou tabela de referência a ser pleiteado... enfim... conte o que sabe aí...
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 6:34 pm

    Paranóico escreveu:O Sindjus se deu mal na reunião porque o presidente, os ministros e o DG apoiam o projeto. É questão de tempo... Agora é a hora da debandada desse sindicato inútil.

    Pior.
    O sindjus já pagou uma matéria no correio brasiliense para falar mal da proposta de carreira do STF.

    Agora me respondam. A quem serve queimar a proposta? Vcs realmente acham que uma matéria destas irá ajudar a formação de um plano unificado com a mesma tabela para todo o PJU? A logica é, colocar a opinião pública contra o STF a fim do próprio STF dê aquela tabela a todos. Meio furado não?

    A verdade é que o sindjus entrou na briga para "conquistar" o zero para todos.
    marlon_plaster
    marlon_plaster
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 489
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 07/07/2010
    Idade : 39
    Localização : PR/MT - CUIABÁ

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por marlon_plaster Seg 17 Mar 2014, 7:03 pm

    O Sinasempu numa enquete bem direcionada obteve 777 votos, com 588 apoiadores à elevação da gampu para 190%, e já enviaram hoje um ofício defendendo que 75% aprovou a enquete, mas na verdade isso representa apenas menos de 4% dos servidores do MPU. E estão falando em nome da categoria... ou seja, já deixamos de ser representados por eles, tudo por conta da diretoria...

    Chamo todos para votar na petição eletrônica sobre a proposta de pcs do mpu a ser enviada ao PGR, que está aqui: [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação] (e a minuta com as sugestões está aqui [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    OBS.: quando você assina a petição é enviado um email e é preciso confirmar neste email de destino a validação do seu voto.

    Vamos divulgar para os demais servidores de cada unidade.
    E mostrar que há apoio ao projeto.
    De servidor pra servidor.

    Abraços, Marlon
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 7:44 pm

    marlon_plaster escreveu:O Sinasempu numa enquete bem direcionada obteve 777 votos, com 588 apoiadores à elevação da gampu para 190%, e já enviaram hoje um ofício defendendo que 75% aprovou a enquete, mas na verdade isso representa apenas menos de 4% dos servidores do MPU. E estão falando em nome da categoria... ou seja, já deixamos de ser representados por eles, tudo por conta da diretoria...

    Chamo todos para votar na petição eletrônica sobre a proposta de pcs do mpu a ser enviada ao PGR, que está aqui: [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação] (e a minuta com as sugestões está aqui [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    OBS.: quando você assina a petição é enviado um email e é preciso confirmar neste email de destino a validação do seu voto.

    Vamos divulgar para os demais servidores de cada unidade.
    E mostrar que há apoio ao projeto.
    De servidor pra servidor.

    Abraços, Marlon

    E qual é o motivo para o servidor do MPU adotar tal plano em vez da GAMPU em 190%?
    marlon_plaster
    marlon_plaster
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 489
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 07/07/2010
    Idade : 39
    Localização : PR/MT - CUIABÁ

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por marlon_plaster Seg 17 Mar 2014, 7:52 pm

    primeiro pq falando em carreira, aumentar a gratificação não é necessariamente o melhor.
    é um patamar que poderá sofrer cortes ainda... não tem a margem pra queimar em negociação.

    a minuta tem origem no trabalho do gt carreiras do proprio sinasempu.

    a enquete do sina foi representa 588 votos favoráveis, nem 4% dos servidores (estão dizendo que 75% aprovaram... mas não dizem que 75% dos votantes...)

    a minuta do pcs foi a única que recebeu sugestões dos próprios servidores, e o sina continua dizendo que não tem prazo...

    e por aí vai

    darkshi escreveu:
    marlon_plaster escreveu:O Sinasempu numa enquete bem direcionada obteve 777 votos, com 588 apoiadores à elevação da gampu para 190%, e já enviaram hoje um ofício defendendo que 75% aprovou a enquete, mas na verdade isso representa apenas menos de 4% dos servidores do MPU. E estão falando em nome da categoria... ou seja, já deixamos de ser representados por eles, tudo por conta da diretoria...

    Chamo todos para votar na petição eletrônica sobre a proposta de pcs do mpu a ser enviada ao PGR, que está aqui: [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação] (e a minuta com as sugestões está aqui [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    OBS.: quando você assina a petição é enviado um email e é preciso confirmar neste email de destino a validação do seu voto.

    Vamos divulgar para os demais servidores de cada unidade.
    E mostrar que há apoio ao projeto.
    De servidor pra servidor.

    Abraços, Marlon

    E qual é o motivo para o servidor do MPU adotar tal plano em vez da GAMPU em 190%?
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 8:12 pm

    Estranho.
    Se a minuta foi feita pelo Sina, pq eles não a apresentaram?
    BLACK SOUL
    BLACK SOUL
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2047
    Reputação : 119
    Data de inscrição : 03/01/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por BLACK SOUL Seg 17 Mar 2014, 8:18 pm

    AREGOM escreveu:
    darkshi escreveu:Acho que não existe melhor exemplo do que o anaju99 disse do que a isonomia das função de chefia entre cartórios eleitorais.

    É algo justo, logico e pleiteado tem mais de uma década. Mas como a JE tem menor número e não tem uma associação organizada como OJs e TTs, seus pleitos são ignorados.

    A verdade é que a divisão da categoria é antes de mais nada um grito de liberdade aos mandos e desmandos dos interesses particulares que nossos sindicatos viraram.

    O sindicato adotou a logica político partidária eleitoreira.  Primeiro vem o interesse do presidente do sindicato e seus apoiadores diretos. Depois vem de sua base "partidária" (associações) e por ultimo a sua base eleitoral. E se vc não for destes, será prontamente ignorado.

    Darkshi, a quantas anda, precisamente, a questão da divisão no âmbito do TSE (Sou do TRE/TO)? Formou-se uma comissão como no STJ? Os ministros estão apoiando? Existe alguma convergência entre os servidores se uma eventual proposta seria somente no âmbito do TSE ou poderia incluir os TRE's, existe um modelo ou tabela de referência a ser pleiteado... enfim... conte o que sabe aí...

    E aí, Darkshi, vai se fazer de doido? Na expectativa também aqui...

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 8:20 pm

    Catatau escreveu:A era da farinha pouca meu pirao primeiro ta se mostrando. Quando o MPU  propôs o PL 2199 os servidores do Judiciário cairam de pau em cima. Agora são os tribunais.  Chega de hipocrisia,  quem é do Tribunal diga "eu sou a favor da cisão porque eu vou me dar bem". Não sou contra nem a favor da cisão.  Tanto faz. Só acho uma besteira essa argumentação pra se justificar e conseguir apoio dos colegas. Lutem entre vocês pois nem todo mundo é bobinho igual ao Vander e a turminha dissidente de São Paulo.



    Criança,

    Ficar em cima do muro não resolve nada.
    E acho que vc não esta percebendo o que está em jogo.
    Já tentei mostrar que a categoria está nas garras sem escrúpulos
    da Fenajufe, mas parece que vc não entendeu.
    AnalistaJE
    AnalistaJE
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 730
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por AnalistaJE Seg 17 Mar 2014, 8:21 pm

    "http://www.sindjusdf.org.br/Leitor.aspx?codigo=5750&origem=Default

    NOTÍCIA
    17/3/2014 13:28:00 ( 449 Leituras internas )  
    Correio Braziliense: PLANO DE CARREIRA DIVIDE JUDICIÁRIO

    Um briga entre o sindicato do Judiciário Federal e associação da categoria pode levar cerca de 120 mil servidores à greve durante as eleições deste ano. O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União (Sindjus-DF), afirma por meio de nota publicada na sexta-feira que o presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Joaquim Barbosa, “trabalha na surdina, de forma autoritária”, para privilegiar exclusivamente cerca de mil analistas da Suprema Corte, concedendo especificamente a eles plano de carreira própria e salários equiparados aos do Tribunal de Contas da União (TCU). Com isso, no entender do Sindijus, Barbosa beneficia uma pequena parcela de profissionais e discrimina 120 mil servidores que vêm insistindo nas reivindicações há anos."



    Eu mereço ler isso mesmo???  surprise2 

    Engraçado, anos atrás um certo sindicato com um certo sindicalista à cata de votos, além de privilegiarem uma minoria de colegas AS's e OJ's com uma invejável gratificação (sem entrar no mérito do merecimento, ok?) no último PCS, em prol dessa mesma minoria, bateram a mesa do Gilmar Mendes "repudiando" uma GD que beneficiaria a ESMAGADORA maioria dos famélicos servidores do PJU somente porque a mesma GD não seria percebida cumulativamente com aquela gorda gratificação da minoria....

    Essa turma não se emenda? Para quem estão fazendo esse teatro? Putz....
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Seg 17 Mar 2014, 8:21 pm

    BLACK SOUL escreveu:
    AREGOM escreveu:
    darkshi escreveu:Acho que não existe melhor exemplo do que o anaju99 disse do que a isonomia das função de chefia entre cartórios eleitorais.

    É algo justo, logico e pleiteado tem mais de uma década. Mas como a JE tem menor número e não tem uma associação organizada como OJs e TTs, seus pleitos são ignorados.

    A verdade é que a divisão da categoria é antes de mais nada um grito de liberdade aos mandos e desmandos dos interesses particulares que nossos sindicatos viraram.

    O sindicato adotou a logica político partidária eleitoreira.  Primeiro vem o interesse do presidente do sindicato e seus apoiadores diretos. Depois vem de sua base "partidária" (associações) e por ultimo a sua base eleitoral. E se vc não for destes, será prontamente ignorado.

    Darkshi, a quantas anda, precisamente, a questão da divisão no âmbito do TSE (Sou do TRE/TO)? Formou-se uma comissão como no STJ? Os ministros estão apoiando? Existe alguma convergência entre os servidores se uma eventual proposta seria somente no âmbito do TSE ou poderia incluir os TRE's, existe um modelo ou tabela de referência a ser pleiteado... enfim... conte o que sabe aí...

    E aí, Darkshi, vai se fazer de doido? Na expectativa também aqui...

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]



    Estão fazendo perguntas ainda sem respostas.
    BLACK SOUL
    BLACK SOUL
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2047
    Reputação : 119
    Data de inscrição : 03/01/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por BLACK SOUL Seg 17 Mar 2014, 8:24 pm

    VANDER DE PAULA escreveu:
    Catatau escreveu:A era da farinha pouca meu pirao primeiro ta se mostrando. Quando o MPU  propôs o PL 2199 os servidores do Judiciário cairam de pau em cima. Agora são os tribunais.  Chega de hipocrisia,  quem é do Tribunal diga "eu sou a favor da cisão porque eu vou me dar bem". Não sou contra nem a favor da cisão.  Tanto faz. Só acho uma besteira essa argumentação pra se justificar e conseguir apoio dos colegas. Lutem entre vocês pois nem todo mundo é bobinho igual ao Vander e a turminha dissidente de São Paulo.



    Criança,

    Ficar em cima do muro não resolve nada.
    E acho que vc não esta percebendo o que está em jogo.
    Já tentei mostrar que a categoria está nas garras sem escrúpulos
    da Fenajufe, mas parece que vc não entendeu.

    A categoria está nas garras com ou sem escrúpulos dela mesma. Acorda, Vander!!!
    BLACK SOUL
    BLACK SOUL
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2047
    Reputação : 119
    Data de inscrição : 03/01/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por BLACK SOUL Seg 17 Mar 2014, 8:26 pm

    darkshi escreveu:
    BLACK SOUL escreveu:
    AREGOM escreveu:
    darkshi escreveu:Acho que não existe melhor exemplo do que o anaju99 disse do que a isonomia das função de chefia entre cartórios eleitorais.

    É algo justo, logico e pleiteado tem mais de uma década. Mas como a JE tem menor número e não tem uma associação organizada como OJs e TTs, seus pleitos são ignorados.

    A verdade é que a divisão da categoria é antes de mais nada um grito de liberdade aos mandos e desmandos dos interesses particulares que nossos sindicatos viraram.

    O sindicato adotou a logica político partidária eleitoreira.  Primeiro vem o interesse do presidente do sindicato e seus apoiadores diretos. Depois vem de sua base "partidária" (associações) e por ultimo a sua base eleitoral. E se vc não for destes, será prontamente ignorado.

    Darkshi, a quantas anda, precisamente, a questão da divisão no âmbito do TSE (Sou do TRE/TO)? Formou-se uma comissão como no STJ? Os ministros estão apoiando? Existe alguma convergência entre os servidores se uma eventual proposta seria somente no âmbito do TSE ou poderia incluir os TRE's, existe um modelo ou tabela de referência a ser pleiteado... enfim... conte o que sabe aí...

    E aí, Darkshi, vai se fazer de doido? Na expectativa também aqui...

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]



    Estão fazendo perguntas ainda sem respostas.

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 8:28 pm

    Catatau escreveu:Não sou nem mesmo filiado à Anata, mas sei de um monte de coisas, inclusive o porque da implicância da turminha de São Paulo (Icoaracy, Luís Carlos, Arthur Velasquez e Vander) com a Anata, a ponto de ameaçar os seus integrantes.

    Mas vou parar por aqui, antes que eu seja ameaçado também.



    Quê isso Criança?
    Me exclua fora dessa!

    A minha implicância com Anata é que ela se desvirtuou, enfraqueceu..e tinha muito futuro.
    Com o pessoal da Anata é que mudaram de discurso estupidamente, viraram a casaca, perderam a liderança. Uma pena! E só.
    BLACK SOUL
    BLACK SOUL
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2047
    Reputação : 119
    Data de inscrição : 03/01/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por BLACK SOUL Seg 17 Mar 2014, 8:37 pm

    VANDER DE PAULA escreveu:
    Catatau escreveu:Não sou nem mesmo filiado à Anata, mas sei de um monte de coisas, inclusive o porque da implicância da turminha de São Paulo (Icoaracy, Luís Carlos, Arthur Velasquez e Vander) com a Anata, a ponto de ameaçar os seus integrantes.

    Mas vou parar por aqui, antes que eu seja ameaçado também.



    Quê isso Criança?
    Me exclua fora dessa!

    A minha implicância com Anata é que ela se desvirtuou, enfraqueceu..e tinha muito futuro.
    Com o pessoal da Anata é que mudaram de discurso estupidamente, viraram a casaca, perderam a liderança. Uma pena! E só.

    Vou resumir o que você falou; deixa de ser prolixo, VANDER!!!

    A ANATA, como é natural a organismos inteligentes, EVOLUIU.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 8:46 pm

    "A categoria está nas garras com ou sem escrúpulos dela mesma."


    Como isso é possível? Uma espécie de fatalismo fantástico?

    O Interiorano disse tudo:

    "Avante, STF. Avante, Barbosa.
    Só assim pra acordarmos desse maldito coma.
    E não haverá Sindijus que nos segurará!
    "


    Estamos nesse maldito coma por causa dos sindicalistas, por causa da Fenajufe!
    E na próxima quinta-feira espero que comecemos a acordar, com a aprovação
    administrativa da Carreira Própria.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 8:48 pm

    "A ANATA, como é natural a organismos inteligentes, EVOLUIU."


    Que eufemismo adequado! (sic!)
    Como dizer que alguém partiu dessa para melhor!
    A Anata partiu dessa para melhor, então!
    Pelo menos para muiiiiita gente!
    avatar
    coaras
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 471
    Reputação : -16
    Data de inscrição : 19/01/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por coaras Seg 17 Mar 2014, 8:52 pm

    lcdol escreveu:
    coaras escreveu:
    lcdol escreveu:
    Catatau escreveu:


    Bonzão é você, que ameaça mulher pela internet, né?

    Valentão!

    Vc é só um fake da Anata! Não dá para perder tempo com um inútil como vc.
    Alias vc só quer tirar o foco das discussões, ataca a todos e nunca responde nada objetivamente, tal qual
    sindicalistas

    Isso já da para perceber né Luiz, o cara nunca responde nada, só fica querendo tumultuar e quando postamos alguma coisa sobre a anata, ele é o primeiro a vir aqui defender e tirar o foco da discussão, engraçado que nem o povo da antata vem aqui dizer alguma coisa, usam esse fake para não terem que se desgastarem.
    Como a gente sabe que a Anata tem fakes aqui nesse forum para isso mesmo né, para dizer coisas que eles não tem coragem de dizer.
    E como ele sabe que fiz ameças a mulheres, que mandei ameaças por email?
    Só se ele mesmo for a tal da pessoa ameaçada por mim..............rs
    E que ameaças são essas?
    Ameaça é cobrar que as pessoas sejam coerentes?
    Ameaça é dizer que pessoas dizem uma coisa em público e em listas privadas dizem outra?
    Ameaça é dizer que não tinham feito alianças que se negavam em público, querendo transformar quem estava falando a verdade em mentiroso e quem estava mentindo de guardiões da verdade.
    Se isso for ameaça, sim eu ameaçei......rs
    Abraços


    Interessante que a Najla e a Eugenia, não falaram nada sobre a foto com o pessoal do Lutafenajufe e nem sobre quem custeia essa turne delas pelo pais, pois já encontrei fotos em outros estados, com sindicatos ligados ao lutafenajufe, o pior é não assumir essa adesão a eles, e ainda por cima querer fazer passar por mentiroso quem expoe isso.
    Vc viu que o Darkshi postu no facebook, que a lutafenajufe agora é a favor do subsidio?
    Sei...

    Mas aqui Luiz só se pode cobrar dos custos com escolas de samba, festas e outros gastos do sindjus-df, dai todo mundo apoia, afinal é um absurdo ficar gastando o dinheiro do sindicato para festas do policarpo, agora questionar sobre os gastos da anata e da lutafenajufe dai não pode, dai é diferente.
    Eu como sindicalizado do sintrajud não posso nem querer saber onde o sintrajud enfia o dinheiro que eu pago, questionar com o que eles gastão, como eles gastão, porque o sintrajud tem que bancar a lutafenajufe?
    Depois a gente questiona que tem gente que fica viajando para cima e para baixo as custas dos sindicatos, que não prestam constas de seus gastos, e a gente é que quer tumultuar, a gente que é mentiroso, a gente isso e aquilo, tudo para não falar das coisas que realmente interessam. Mas se vir aqui falar mal do sindjus-df, que eles fazem a mesma coisa, dai vem um batalhão para apoiar e meter o pau no sindjus-df, que eles não dão satisfação dos gastos, isso e aquilo. "Um peso, duas medidas"
    Mas só não entendo o medo de se assumir estar do lado do lutafenajufe.
    Se eles são tão bons, porque não vem aqui e dizem, estamos com eles pois achamos que é o melhor para a categoria.
    Parecem que ficam com medo de se assumir, porque ficam com medo de afirmar que acreditam no lutafenajufe?
    Não querem assumir isso, porque tem gente que ainda apoia a anata que não concorda com a lutafenajufe, dai alguns vivem essa esquizofrenia, andam e apoiam a lutafenajufe, mas não assumem isso por completo, porque ainda querem manter as pessoas que são contra a lutafenajufe, é isso que acontece.
    E é isso que eu não concordo, com essa falsidade de alguns.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 8:53 pm

    SE na próxima quinta o STF aprovar a Carreira Própria
    será um XEQUE nos sindicatos e na Fenajufe!

    Não será ainda um XEQUE MATE, pois ainda tem mais alguns movimentos.
    E esses movimentos nós é quem deveremos fazer!

    Livres de sindicatos, livre de Fenajufe, livre dos imprestáveis,
    vamos pleitear nós mesmos a extensão do PL para todos os ramos,
    ao mesmo tempo que DESFILIAMOS EM MASSA dos sindicatos.
    Esse seria o XEQUE MATE!
    BLACK SOUL
    BLACK SOUL
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2047
    Reputação : 119
    Data de inscrição : 03/01/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por BLACK SOUL Seg 17 Mar 2014, 8:55 pm

    VANDER DE PAULA escreveu:"A categoria está nas garras com ou sem escrúpulos dela mesma."


    Como isso é possível? Uma espécie de fatalismo fantástico?

    O Interiorano disse tudo:

    "Avante, STF. Avante, Barbosa.
    Só assim pra acordarmos desse maldito coma.
    E não haverá Sindijus que nos segurará!
    "


    Estamos nesse maldito coma por causa dos sindicalistas, por causa da Fenajufe!
    E na próxima quinta-feira espero que comecemos a acordar, com a aprovação
    administrativa da Carreira Própria.

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Seg 17 Mar 2014, 9:17 pm

    XEQUE MATE: O FIM DA FENAJUFE E DOS SINDICATOS PELEGOS ESTÁ PRÓXIMO!

    Se na próxima quinta-feira, dia 20, o STF aprovar a Carreira Própria por GD (Gratificação de Desempenho) será um XEQUE nos sindicatos e na Fenajufe!

    Não será ainda um XEQUE MATE, pois ainda tem mais alguns movimentos.

    E esses movimentos nós é quem deveremos fazer!

    Livres de sindicatos, livre de Fenajufe, livre dos imprestáveis,
    vamos pleitear nós mesmos a extensão desse PL por GD para todos os ramos,
    ao mesmo tempo que DESFILIAMOS EM MASSA dos sindicatos.
    Esse sim será o XEQUE MATE!

    Fim do congelamento salarial, fim das manobras sórdidas da Fenajufe para nos prejudicar, fim do peleguismo, fim das mamatas dos sindicalistas (viagens, passeios, hotéis, avião, resorts, buffets, cafés, cervejadas, tudo às nossas custas!), esbaldando muitos que nunca trabalharam de verdade na Justiça.

    "Avante, STF. Avante, Barbosa.
    Só assim pra acordarmos desse maldito coma.
    E não haverá Fenajufe que nos segurará!"

    Tópico Geral - Página 2 CheckmateProper
    corujito
    corujito
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3137
    Reputação : 209
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por corujito Seg 17 Mar 2014, 9:30 pm

    O Vander já matou o subsídio

    agora quer relacionar sua imagem à GD, matando-a também

    Vander é agente da Fenajufe infiltrado. Podem escrever.

    Conteúdo patrocinado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 26 Out 2021, 3:07 am