PCS JÁ

PCS JÁ



    Tópico Geral

    viniloi
    viniloi
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 712
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por viniloi Sex 16 Maio 2014, 6:18 pm

    AFINAL, TEVE REUNIÃO DA COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO HOJE?
    avatar
    TRF1/MG
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4844
    Reputação : 314
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por TRF1/MG Sex 16 Maio 2014, 6:19 pm

    Quando se iniciou os debates sobre essa nova proposta de aumento, esse projeto urgente, a grande maioria postou aqui que seria uma mesa para enrolação. Passou os dias e a maioria já esqueceu. Está claro qual é a finalidade dessa mesa, ela serve para a administração acalmar qualquer possível ânimo exaltado, serve para os sindicatos fingirem que estão fazendo alguma coisa e para o governo fingir que está negociando. Enrolação pura. Não acredito que saia nada de lá proveitoso, decente. E se por algum acaso sair, e dai? O que vai acontecer? A Dilma não vai nem negociar, os servidores não vão fazer greve, portanto, nosso aumento é GAJ 90% para janeiro de 2015. Alguém consegue vislumbrar um cenário diferente disso?
    The Punisher
    The Punisher
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 613
    Reputação : 87
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por The Punisher Sex 16 Maio 2014, 6:22 pm

    viniloi escreveu:AFINAL, TEVE REUNIÃO DA COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO HOJE?

    Hoje não teve. O Ponciânus soltou uma bufa e o prédio teve que ser evacuado... A Defesa Civil ainda não liberou o local.
    avatar
    VN
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 783
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por VN Sex 16 Maio 2014, 6:23 pm

    TRF1/MG escreveu:Quando se iniciou os debates sobre essa nova proposta de aumento, esse projeto urgente, a grande maioria postou aqui que seria uma mesa para enrolação. Passou os dias e a maioria já esqueceu. Está claro qual é a finalidade dessa mesa, ela serve para a administração acalmar qualquer possível ânimo exaltado, serve para os sindicatos fingirem que estão fazendo alguma coisa e para o governo fingir que está negociando. Enrolação pura. Não acredito que saia nada de lá proveitoso, decente. E se por algum acaso sair, e dai? O que vai acontecer? A Dilma não vai nem negociar, os servidores não vão fazer greve, portanto, nosso aumento é GAJ 90% para janeiro de 2015. Alguém consegue vislumbrar um cenário diferente disso?


    NÃO
    Técnico pju rio
    Técnico pju rio
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 47
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 10/06/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Técnico pju rio Sex 16 Maio 2014, 6:26 pm

    É tão óbvio que muitos preferem nem acreditar.
    VN escreveu:
    TRF1/MG escreveu:Quando se iniciou os debates sobre essa nova proposta de aumento, esse projeto urgente, a grande maioria postou aqui que seria uma mesa para enrolação. Passou os dias e a maioria já esqueceu. Está claro qual é a finalidade dessa mesa, ela serve para a administração acalmar qualquer possível ânimo exaltado, serve para os sindicatos fingirem que estão fazendo alguma coisa e para o governo fingir que está negociando. Enrolação pura. Não acredito que saia nada de lá proveitoso, decente. E se por algum acaso sair, e dai? O que vai acontecer? A Dilma não vai nem negociar, os servidores não vão fazer greve, portanto, nosso aumento é GAJ 90% para janeiro de 2015. Alguém consegue vislumbrar um cenário diferente disso?


    NÃO
    concurseiro_mor
    concurseiro_mor
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1292
    Reputação : 33
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por concurseiro_mor Sex 16 Maio 2014, 6:36 pm

    Tão óbvio que é melhor estudar para outra carreira mais bem remunerada que,
    como vemos atualmente, tem aos montes.
    Para quem tem estabilidade, caso o PJU não venha a melhorar em 03 anos,
    pode esquecer a recondução.


    Técnico pju rio escreveu:É tão óbvio que muitos preferem nem acreditar.
    VN escreveu:
    TRF1/MG escreveu:Quando se iniciou os debates sobre essa nova proposta de aumento, esse projeto urgente, a grande maioria postou aqui que seria uma mesa para enrolação. Passou os dias e a maioria já esqueceu. Está claro qual é a finalidade dessa mesa, ela serve para a administração acalmar qualquer possível ânimo exaltado, serve para os sindicatos fingirem que estão fazendo alguma coisa e para o governo fingir que está negociando. Enrolação pura. Não acredito que saia nada de lá proveitoso, decente. E se por algum acaso sair, e dai? O que vai acontecer? A Dilma não vai nem negociar, os servidores não vão fazer greve, portanto, nosso aumento é GAJ 90% para janeiro de 2015. Alguém consegue vislumbrar um cenário diferente disso?


    NÃO
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8806
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Sex 16 Maio 2014, 6:47 pm



    Está sendo preparado o substituto do 6613, que muitos aqui já apontaram, será uma tabela com o VB do 6613, mas com a GAJ em 90%. E o sindjus já confirma que o Barbosa não irá lutar pela aprovação deste plano e a esperança deles é o Tofoli abrace a causa e lute pelo plano.

    Pessoalmente acredito que teremos um repeteco de 2010. Será enviado este substituto, mas dificilmente ele será aprovado.

    AREGOM
    AREGOM
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 312
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 16/11/2010
    Localização : Guaraí/TO

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por AREGOM Sex 16 Maio 2014, 6:49 pm

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Versão da anata sobre a reunião de 14/05.
    avatar
    coaras
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 471
    Reputação : -16
    Data de inscrição : 19/01/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por coaras Sex 16 Maio 2014, 7:07 pm

    Policarpo (fora) já! escreveu:Para os 'guerreiros do teclado', que não concordam com o rumo das discussões da comissão, que acreditam não estarem sendo devidamente representados por Poncianus & Cia, eis, abaixo, os dados de contato do DG do STF: (tentar, não custa)

    SECRETARIA DO TRIBUNAL
    Miguel Augusto Fonseca de Campos (miguel@stf.gov.br)
    Diretor-Geral
    Telefone: 2174400 / 2174403

    Boa iniciativa, já mandei um email para ele, que anexo abaixo.

    Temos que tomar atitudes independentemente dos sindicatos e sindicalistas.

    Quem não concorda com essas decisões unilaterais dos sindicalistas, recusando propostas em nosso nome, escreva para os diretores dos tribunais superiores e expresse sua indignação com a situação e diga que os sindicatos não o representam pois não foi feita uma consulta ampla e irrestrita as bases sobre nenhuma proposta, mesmo o PL 6613 foi uma proposta discutida dentro dos sindicatos sem conhecimento amplo ou participação massiva da categoria.

    Alguém poderia também postar o email do Secrettário de Gestão de Pessoas do STJ que sugeriu a adoção da GD, para que a gente posso mandar emails para ele dizendo que a categoria pode sim aceitar a GD, pedendendo da forma que for oferecida e que os sindicatos não fizeram nenhuma consulta direta aos servidores sobre o tema e as decisões tomadas anteriormente não podem ser válidas, pois a proposta é de agora e não sabemos do que se trata, só depois de sabermos do que se trata a proposta de GD do STJ que podermos decidir sobre ela.

    Aqui vai o email que eu mandei para o Miguel, vamos agir pessoal, não vamos deixar acontecer como em 2009 que não sabíamos o que estava acontecendo e os sindicatos puderam fazer o que eles queriam, agora a gente sabe o que esta acontecendo, se a gente não se manifestar agora, vamos ser ferrados de novo pelos sindicalistas.

    "Boa tarde Sr. Miguel Augusto Fonseca de Campos.

    Desculpa estar enviando esse correio eletrônico para a sua caixa postal mas como servidor gostaria de me manifestar sobre a Mesa de negociação que esta acontecendo sobre os vencimentos dos servidores.

    Gostaria de informar que aqui em São Paulo as pessoas não se sentem representadas pelo sindicato, o sindicato manipula assembléias, votações, impede pessoas não sindicalizadas de votarem e dizem que a categoria escolheu isso ou aquilo em suas instâncias, mas essas votações participam uma pequena parcela da categoria, muitas vezes insignificantes perante o total de servidores representados por eles e tomam decisões que muitas vezes vai contra o próprio interesse dos servidores.

    Estamos vendo que a discussão sobre o nosso plano de carreira, o pl 6613 de 2009, vem se arrastando a anos e não temos nenhuma perspectiva.

    Fiquei sabendo pelo próprio site da Fenajufe, a Federação que congrega os sindicatos do judiciário federal, que na reunião do grupo houve uma proposta pelo Diretor do STJ sobre gratificação de desempenho que foi prontamente criticada pelos representantes sindicais.

    Como eles podem ser contra um estudo de proposta que a categoria ainda não teve conhecimento?

    A categoria não pode votar contra algo que ela nem sabe que vai ser proposto.

    Para mim os sindicatos e sindicalistas usam do poder que tem para tomarem decisões unilaterais e sem consulta a categoria.

    Por isso gostaria de dizer que eu não me sinto representado pelo meu sindicato, sintrajud de São Paulo, e que eu não sou contra a GD sem antes saber de que proposta e de que forma seria essa GD, só depois de eu saber do que se trata essa GD que eu poderia ter uma opinião se seria a favor ou contra.

    Esse mesmo pensamento é compartilhado por diversos colegas no meu local de trabalho, servidores que não se sentem representadas pelo sindicato e que não passaram autorizações em branco para os sindicalistas decidirem o que acham melhor usando nossos nomes.

    Para terminar, gostaria de expressar meu sentimento de indignação com essa situação, pois não tenho possibilidade de não ser representado pelo sindicato, é uma representação compulsória, eu queira ou não, o sindicato irá me representar, ele toma decisões unilaterais, falam em meu nome dizendo que eu quero ou não quero isso ou aquilo, sem nunca ter vindo aqui me perguntar qual é a minha opinião.

    Em tempos de internet, globalização, democracia participativa, as atitudes e mecanismos sindicais ainda estão presos ao século XIX e eles não propõe nada de novo que possibilite uma maior participação o que tornaria as decisões dos sindicatos, através de seus representantes, mais legítimas.

    Obrigado e desculpe mais uma vez ter tomado o seu tempo com isso, mas precisava me manifestar, a categoria não esta mais aguentando esse sindicalismo atrasado.

    Atenciosamente"
    avatar
    coaras
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 471
    Reputação : -16
    Data de inscrição : 19/01/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por coaras Sex 16 Maio 2014, 7:09 pm

    The Punisher escreveu:A Eugênia disse que GD escraviza... O mesmo discurso dos pilantras, dos vagabundos que tem licença classista e não querem nunca mais trabalhar, esses sindicanalhas filhotes do Apedeuta... Uma pena a moça ter se perdido dessa forma, pois já são muito poucos os aliados.


     like 
    avatar
    coaras
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 471
    Reputação : -16
    Data de inscrição : 19/01/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por coaras Sex 16 Maio 2014, 7:10 pm

    The Punisher escreveu:Concordo, Najla, mas você também sabe que é difícil competir com as manobras nefastas do sindijosta, como por exemplo as urnas fujonas e as assembléias em horários medonhos, que atrasam o tempo que for preciso...
    Enquanto não houver uso de tecnologia , esses espetáculos do Satanás que são as assembléias presenciais vão continuar sendo terreno da experiência medonha dos sindicanalhas. E em matéria de cretinice esses caras são PhD, não tem pra ninguém.

    Najla escreveu:Fbomber,

    O que a mesa decidir terá que ser levado para a categoria de toda a forma, todos que estão participando da mesa sabem disso.

    E quem é que vai às assembleias? Os que preferem o reajuste no VB. Enquanto nós reclamamos muito pela internet, os colegas mais antigos vão para as assembleias defender o que lhes parecer ser o melhor. Alguém acha que quem quer outra forma de reajuste vai lotar as assembleias? Sou pessimista quanto a isso.

     like
    avatar
    coaras
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 471
    Reputação : -16
    Data de inscrição : 19/01/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por coaras Sex 16 Maio 2014, 7:13 pm

    corujito escreveu:E mais uma vez nego cai no erro de discutir a porra toda sem sintonia com a Administração

    Mas corujito, será que eles não sabem que estão errados ou agem de má fé mesmo?

    Fica a pergunta no ar....
    avatar
    coaras
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 471
    Reputação : -16
    Data de inscrição : 19/01/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por coaras Sex 16 Maio 2014, 7:14 pm

    Anaju99 escreveu:Sindicatos: queremos aumento, não pode ser concedido apenas para STF e STJ
    STF e STJ: se for GD apoiamos e teremos mais change com quem paga (executivo)
    Sindicatos: não, assim não queremos, queremos aumento no VB. Estamos tentando desde 2009 e ninguém nos quer dar, tem que ser assim
    STF e STJ: então esperem mais um pouco e vamos dar assim a nossos servidores, que aceitam receber aumento via GD

    Exatamente isso Anaju99
    corujito
    corujito
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3137
    Reputação : 209
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por corujito Sex 16 Maio 2014, 7:20 pm

    coaras escreveu:
    corujito escreveu:E mais uma vez nego cai no erro de discutir a porra toda sem sintonia com a Administração

    Mas corujito, será que eles não sabem que estão errados ou agem de má fé mesmo?

    Fica a pergunta no ar....

    pois é

    há duas vertentes sobre isso.

    1) a burrice tem limites. Nesse caso só podem estar de má fé.

    2) estupidez ilimitada. Nesse caso, não

    de umas forma ou de outra, estamos fodidos e, principalmente, mal pagos.
    rodfat
    rodfat
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1968
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 06/08/2010
    Localização : Acari/RN

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por rodfat Sex 16 Maio 2014, 7:25 pm

    Amigos, não estou tão assíduo quanto antes aqui, então, ainda existe possibilidade/discussão para antecipação da parcela da GAJ de janeiro de 2015?
    corujito
    corujito
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3137
    Reputação : 209
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por corujito Sex 16 Maio 2014, 7:25 pm

    rodfat escreveu:Amigos, não estou tão assíduo quanto antes aqui, então, ainda existe possibilidade/discussão para antecipação da parcela da GAJ de janeiro de 2015?

    não!
    rodfat
    rodfat
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1968
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 06/08/2010
    Localização : Acari/RN

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por rodfat Sex 16 Maio 2014, 7:26 pm

    corujito escreveu:
    rodfat escreveu:Amigos, não estou tão assíduo quanto antes aqui, então, ainda existe possibilidade/discussão para antecipação da parcela da GAJ de janeiro de 2015?

    não!

    obg.
    viniloi
    viniloi
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 712
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por viniloi Sex 16 Maio 2014, 7:47 pm

    coaras escreveu:
    Policarpo (fora) já! escreveu:Para os 'guerreiros do teclado', que não concordam com o rumo das discussões da comissão, que acreditam não estarem sendo devidamente representados por Poncianus & Cia, eis, abaixo, os dados de contato do DG do STF: (tentar, não custa)

    SECRETARIA DO TRIBUNAL
    Miguel Augusto Fonseca de Campos (miguel@stf.gov.br)
    Diretor-Geral
    Telefone: 2174400 / 2174403

    Boa iniciativa, já mandei um email para ele, que anexo abaixo.

    Temos que tomar atitudes independentemente dos sindicatos e sindicalistas.

    Quem não concorda com essas decisões unilaterais dos sindicalistas, recusando propostas em nosso nome, escreva para os diretores dos tribunais superiores e expresse sua indignação com a situação e diga que os sindicatos não o representam pois não foi feita uma consulta ampla e irrestrita as bases sobre nenhuma proposta, mesmo o PL 6613 foi uma proposta discutida dentro dos sindicatos sem conhecimento amplo ou participação massiva da categoria.

    Alguém poderia também postar o email do Secrettário de Gestão de Pessoas do STJ que sugeriu a adoção da GD, para que a gente posso mandar emails para ele dizendo que a categoria pode sim aceitar a GD, pedendendo da forma que for oferecida e que os sindicatos não fizeram nenhuma consulta direta aos servidores sobre o tema e as decisões tomadas anteriormente não podem ser válidas, pois a proposta é de agora e não sabemos do que se trata, só depois de sabermos do que se trata a proposta de GD do STJ que podermos decidir sobre ela.

    Aqui vai o email que eu mandei para o Miguel, vamos agir pessoal, não vamos deixar acontecer como em 2009 que não sabíamos o que estava acontecendo e os sindicatos puderam fazer o que eles queriam, agora a gente sabe o que esta acontecendo, se a gente não se manifestar agora, vamos ser ferrados de novo pelos sindicalistas.

    "Boa tarde Sr. Miguel Augusto Fonseca de Campos.

    Desculpa estar enviando esse correio eletrônico para a sua caixa postal mas como servidor gostaria de me manifestar sobre a Mesa de negociação que esta acontecendo sobre os vencimentos dos servidores.

    Gostaria de informar que aqui em São Paulo as pessoas não se sentem representadas pelo sindicato, o sindicato manipula assembléias, votações, impede pessoas não sindicalizadas de votarem e dizem que a categoria escolheu isso ou aquilo em suas instâncias, mas essas votações participam uma pequena parcela da categoria, muitas vezes insignificantes perante o total de servidores representados por eles e tomam decisões que muitas vezes vai contra o próprio interesse dos servidores.

    Estamos vendo que a discussão sobre o nosso plano de carreira, o pl 6613 de 2009, vem se arrastando a anos e não temos nenhuma perspectiva.

    Fiquei sabendo pelo próprio site da Fenajufe, a Federação que congrega os sindicatos do judiciário federal, que na reunião do grupo houve uma proposta pelo Diretor do STJ sobre gratificação de desempenho que foi prontamente criticada pelos representantes sindicais.

    Como eles podem ser contra um estudo de proposta que a categoria ainda não teve conhecimento?

    A categoria não pode votar contra algo que ela nem sabe que vai ser proposto.

    Para mim os sindicatos e sindicalistas usam do poder que tem para tomarem decisões unilaterais e sem consulta a categoria.

    Por isso gostaria de dizer que eu não me sinto representado pelo meu sindicato, sintrajud de São Paulo, e que eu não sou contra a GD sem antes saber de que proposta e de que forma seria essa GD, só depois de eu saber do que se trata essa GD que eu poderia ter uma opinião se seria a favor ou contra.

    Esse mesmo pensamento é compartilhado por diversos colegas no meu local de trabalho, servidores que não se sentem representadas pelo sindicato e que não passaram autorizações em branco para os sindicalistas decidirem o que acham melhor usando nossos nomes.

    Para terminar,  gostaria de expressar meu sentimento de indignação com essa situação, pois não tenho possibilidade de não ser representado pelo sindicato, é uma representação compulsória, eu queira ou não, o sindicato irá me representar, ele toma decisões unilaterais, falam em meu nome dizendo que eu quero ou não quero isso ou aquilo, sem nunca ter vindo aqui me perguntar qual é a minha opinião.

    Em tempos de internet, globalização, democracia participativa, as atitudes e mecanismos sindicais ainda estão presos ao século XIX e eles não propõe nada de novo que possibilite uma maior participação o que tornaria as decisões dos sindicatos, através de seus representantes, mais legítimas.

    Obrigado e desculpe mais uma vez ter tomado o seu tempo com isso, mas precisava me manifestar, a categoria não esta mais aguentando esse sindicalismo atrasado.

    Atenciosamente"



    PREZADOS GUERREIROS DOS TECLADOS,


    NÃO ESQUEÇAM DE MANDAR O E-MAIL PARA O DR. MIGUEL. E MANDEM DO E-MAIL FUNCIONAL, POIS O DO E-MAIL PARTICULAR ESTÁ VOLTANDO POR CAUSA DO FILTRO.



    guerreira gaucha
    guerreira gaucha
    Novo Usuário

    Mensagens : 27
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 16/05/2014

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por guerreira gaucha Sex 16 Maio 2014, 7:51 pm

    FENAJUFE - nao participei de nenhuma assembleia q decidiu que íamos oferecer como proposta na mesa de negociação o PL 6613, então por QUE DIABOS, estão apresentando essa proposta como sendo a que a CATEGORIA QUER?????
    Poxa, com tanta alternativa pra entrar num acordo com o STF, vamos justamente fincar o pé na pior!
    isso tá cheirando a desonestidade. Ser "tapeado" uma vez tudo bem, mas duas aí não vão levar!

    avatar
    Leovini
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 397
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 21/03/2014

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Leovini Sex 16 Maio 2014, 8:11 pm

    Caramba esses sindicalistas são maquiavélicos demais!!

    Segundo o relato da Anata o Secretário do STJ falou que para se conseguir algo deveria ser mudado o modelo remuneratorio, seja via subsídio ou GD. Mas mesmo assim, continua se insistindo em aumento no VB. Que é isso??? É muita maldade!

    Como parece que não será proposta mudança do modelo de remuneração, então será zero de aumento agora. E o pior de tudo, abrindo chance para implementação da carreira dos superiores. Mais uma casta. Os sindicalistas na intenção de defender seus "direitos adquiridos" estão dando um tiro no pé.
    avatar
    coaras
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 471
    Reputação : -16
    Data de inscrição : 19/01/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por coaras Sex 16 Maio 2014, 8:14 pm

    viniloi escreveu:
    coaras escreveu:
    Policarpo (fora) já! escreveu:Para os 'guerreiros do teclado', que não concordam com o rumo das discussões da comissão, que acreditam não estarem sendo devidamente representados por Poncianus & Cia, eis, abaixo, os dados de contato do DG do STF: (tentar, não custa)

    SECRETARIA DO TRIBUNAL
    Miguel Augusto Fonseca de Campos (miguel@stf.gov.br)
    Diretor-Geral
    Telefone: 2174400 / 2174403

    Boa iniciativa, já mandei um email para ele, que anexo abaixo.

    Temos que tomar atitudes independentemente dos sindicatos e sindicalistas.

    Quem não concorda com essas decisões unilaterais dos sindicalistas, recusando propostas em nosso nome, escreva para os diretores dos tribunais superiores e expresse sua indignação com a situação e diga que os sindicatos não o representam pois não foi feita uma consulta ampla e irrestrita as bases sobre nenhuma proposta, mesmo o PL 6613 foi uma proposta discutida dentro dos sindicatos sem conhecimento amplo ou participação massiva da categoria.

    Alguém poderia também postar o email do Secrettário de Gestão de Pessoas do STJ que sugeriu a adoção da GD, para que a gente posso mandar emails para ele dizendo que a categoria pode sim aceitar a GD, pedendendo da forma que for oferecida e que os sindicatos não fizeram nenhuma consulta direta aos servidores sobre o tema e as decisões tomadas anteriormente não podem ser válidas, pois a proposta é de agora e não sabemos do que se trata, só depois de sabermos do que se trata a proposta de GD do STJ que podermos decidir sobre ela.

    Aqui vai o email que eu mandei para o Miguel, vamos agir pessoal, não vamos deixar acontecer como em 2009 que não sabíamos o que estava acontecendo e os sindicatos puderam fazer o que eles queriam, agora a gente sabe o que esta acontecendo, se a gente não se manifestar agora, vamos ser ferrados de novo pelos sindicalistas.

    "Boa tarde Sr. Miguel Augusto Fonseca de Campos.

    Desculpa estar enviando esse correio eletrônico para a sua caixa postal mas como servidor gostaria de me manifestar sobre a Mesa de negociação que esta acontecendo sobre os vencimentos dos servidores.

    Gostaria de informar que aqui em São Paulo as pessoas não se sentem representadas pelo sindicato, o sindicato manipula assembléias, votações, impede pessoas não sindicalizadas de votarem e dizem que a categoria escolheu isso ou aquilo em suas instâncias, mas essas votações participam uma pequena parcela da categoria, muitas vezes insignificantes perante o total de servidores representados por eles e tomam decisões que muitas vezes vai contra o próprio interesse dos servidores.

    Estamos vendo que a discussão sobre o nosso plano de carreira, o pl 6613 de 2009, vem se arrastando a anos e não temos nenhuma perspectiva.

    Fiquei sabendo pelo próprio site da Fenajufe, a Federação que congrega os sindicatos do judiciário federal, que na reunião do grupo houve uma proposta pelo Diretor do STJ sobre gratificação de desempenho que foi prontamente criticada pelos representantes sindicais.

    Como eles podem ser contra um estudo de proposta que a categoria ainda não teve conhecimento?

    A categoria não pode votar contra algo que ela nem sabe que vai ser proposto.

    Para mim os sindicatos e sindicalistas usam do poder que tem para tomarem decisões unilaterais e sem consulta a categoria.

    Por isso gostaria de dizer que eu não me sinto representado pelo meu sindicato, sintrajud de São Paulo, e que eu não sou contra a GD sem antes saber de que proposta e de que forma seria essa GD, só depois de eu saber do que se trata essa GD que eu poderia ter uma opinião se seria a favor ou contra.

    Esse mesmo pensamento é compartilhado por diversos colegas no meu local de trabalho, servidores que não se sentem representadas pelo sindicato e que não passaram autorizações em branco para os sindicalistas decidirem o que acham melhor usando nossos nomes.

    Para terminar,  gostaria de expressar meu sentimento de indignação com essa situação, pois não tenho possibilidade de não ser representado pelo sindicato, é uma representação compulsória, eu queira ou não, o sindicato irá me representar, ele toma decisões unilaterais, falam em meu nome dizendo que eu quero ou não quero isso ou aquilo, sem nunca ter vindo aqui me perguntar qual é a minha opinião.

    Em tempos de internet, globalização, democracia participativa, as atitudes e mecanismos sindicais ainda estão presos ao século XIX e eles não propõe nada de novo que possibilite uma maior participação o que tornaria as decisões dos sindicatos, através de seus representantes, mais legítimas.

    Obrigado e desculpe mais uma vez ter tomado o seu tempo com isso, mas precisava me manifestar, a categoria não esta mais aguentando esse sindicalismo atrasado.

    Atenciosamente"



    PREZADOS GUERREIROS DOS TECLADOS,


    NÃO ESQUEÇAM DE MANDAR O E-MAIL PARA O DR. MIGUEL. E MANDEM DO E-MAIL FUNCIONAL, POIS O DO E-MAIL PARTICULAR ESTÁ VOLTANDO POR CAUSA DO FILTRO.




    Verifiquei o meu email agora e apareceu como não entregue também, mandei do meu email funcional mas diz que esse email do Miguel não existe.

    Vejam se esta certo, alguem sabe se esta correto o email?

    E o email dos outros diretores para expressarmos nosso descontentamento com as decisões dos sindicatos?
    ultraman
    ultraman
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 287
    Reputação : 10
    Data de inscrição : 28/04/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por ultraman Sex 16 Maio 2014, 8:17 pm

    afinal teve a reunião hoje ou não????????????????????
    viniloi
    viniloi
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 712
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por viniloi Sex 16 Maio 2014, 8:51 pm

    coaras escreveu:
    viniloi escreveu:
    coaras escreveu:
    Policarpo (fora) já! escreveu:Para os 'guerreiros do teclado', que não concordam com o rumo das discussões da comissão, que acreditam não estarem sendo devidamente representados por Poncianus & Cia, eis, abaixo, os dados de contato do DG do STF: (tentar, não custa)

    SECRETARIA DO TRIBUNAL
    Miguel Augusto Fonseca de Campos (miguel@stf.gov.br)
    Diretor-Geral
    Telefone: 2174400 / 2174403

    Boa iniciativa, já mandei um email para ele, que anexo abaixo.

    Temos que tomar atitudes independentemente dos sindicatos e sindicalistas.

    Quem não concorda com essas decisões unilaterais dos sindicalistas, recusando propostas em nosso nome, escreva para os diretores dos tribunais superiores e expresse sua indignação com a situação e diga que os sindicatos não o representam pois não foi feita uma consulta ampla e irrestrita as bases sobre nenhuma proposta, mesmo o PL 6613 foi uma proposta discutida dentro dos sindicatos sem conhecimento amplo ou participação massiva da categoria.

    Alguém poderia também postar o email do Secrettário de Gestão de Pessoas do STJ que sugeriu a adoção da GD, para que a gente posso mandar emails para ele dizendo que a categoria pode sim aceitar a GD, pedendendo da forma que for oferecida e que os sindicatos não fizeram nenhuma consulta direta aos servidores sobre o tema e as decisões tomadas anteriormente não podem ser válidas, pois a proposta é de agora e não sabemos do que se trata, só depois de sabermos do que se trata a proposta de GD do STJ que podermos decidir sobre ela.

    Aqui vai o email que eu mandei para o Miguel, vamos agir pessoal, não vamos deixar acontecer como em 2009 que não sabíamos o que estava acontecendo e os sindicatos puderam fazer o que eles queriam, agora a gente sabe o que esta acontecendo, se a gente não se manifestar agora, vamos ser ferrados de novo pelos sindicalistas.

    "Boa tarde Sr. Miguel Augusto Fonseca de Campos.

    Desculpa estar enviando esse correio eletrônico para a sua caixa postal mas como servidor gostaria de me manifestar sobre a Mesa de negociação que esta acontecendo sobre os vencimentos dos servidores.

    Gostaria de informar que aqui em São Paulo as pessoas não se sentem representadas pelo sindicato, o sindicato manipula assembléias, votações, impede pessoas não sindicalizadas de votarem e dizem que a categoria escolheu isso ou aquilo em suas instâncias, mas essas votações participam uma pequena parcela da categoria, muitas vezes insignificantes perante o total de servidores representados por eles e tomam decisões que muitas vezes vai contra o próprio interesse dos servidores.

    Estamos vendo que a discussão sobre o nosso plano de carreira, o pl 6613 de 2009, vem se arrastando a anos e não temos nenhuma perspectiva.

    Fiquei sabendo pelo próprio site da Fenajufe, a Federação que congrega os sindicatos do judiciário federal, que na reunião do grupo houve uma proposta pelo Diretor do STJ sobre gratificação de desempenho que foi prontamente criticada pelos representantes sindicais.

    Como eles podem ser contra um estudo de proposta que a categoria ainda não teve conhecimento?

    A categoria não pode votar contra algo que ela nem sabe que vai ser proposto.

    Para mim os sindicatos e sindicalistas usam do poder que tem para tomarem decisões unilaterais e sem consulta a categoria.

    Por isso gostaria de dizer que eu não me sinto representado pelo meu sindicato, sintrajud de São Paulo, e que eu não sou contra a GD sem antes saber de que proposta e de que forma seria essa GD, só depois de eu saber do que se trata essa GD que eu poderia ter uma opinião se seria a favor ou contra.

    Esse mesmo pensamento é compartilhado por diversos colegas no meu local de trabalho, servidores que não se sentem representadas pelo sindicato e que não passaram autorizações em branco para os sindicalistas decidirem o que acham melhor usando nossos nomes.

    Para terminar,  gostaria de expressar meu sentimento de indignação com essa situação, pois não tenho possibilidade de não ser representado pelo sindicato, é uma representação compulsória, eu queira ou não, o sindicato irá me representar, ele toma decisões unilaterais, falam em meu nome dizendo que eu quero ou não quero isso ou aquilo, sem nunca ter vindo aqui me perguntar qual é a minha opinião.

    Em tempos de internet, globalização, democracia participativa, as atitudes e mecanismos sindicais ainda estão presos ao século XIX e eles não propõe nada de novo que possibilite uma maior participação o que tornaria as decisões dos sindicatos, através de seus representantes, mais legítimas.

    Obrigado e desculpe mais uma vez ter tomado o seu tempo com isso, mas precisava me manifestar, a categoria não esta mais aguentando esse sindicalismo atrasado.

    Atenciosamente"



    PREZADOS GUERREIROS DOS TECLADOS,


    NÃO ESQUEÇAM DE MANDAR O E-MAIL PARA O DR. MIGUEL. E MANDEM DO E-MAIL FUNCIONAL, POIS O DO E-MAIL PARTICULAR ESTÁ VOLTANDO POR CAUSA DO FILTRO.




    Verifiquei o meu email agora e apareceu como não entregue também, mandei do meu email funcional mas diz que esse email do Miguel não existe.

    Vejam se esta certo, alguem sabe se esta correto o email?

    E o email dos outros diretores para expressarmos nosso descontentamento com as decisões dos sindicatos?



    GRANDE COARAS,


    REALMENTE NO FUNCIONAL TAMBÉM DEU ERRADO.


    ALGUÉM TEM O EMAIL CORRETO DO DR. MIGUEL OU DO STF AÍ?

    avatar
    TRF1/MG
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4844
    Reputação : 314
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por TRF1/MG Sex 16 Maio 2014, 9:04 pm

    ultraman escreveu:afinal teve a reunião hoje ou não????????????????????

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]
    viniloi
    viniloi
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 712
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 13/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por viniloi Sex 16 Maio 2014, 9:07 pm

    Mesa de negociação discute finalizar estimativa de impacto do substitutivo ao PL 6613/09, na próxima reunião, em 20/05


    Publicado em Sexta, 16 Maio 2014 20:33 | Imprimir | E-mail | Acessos: 99

    A mesa de negociação, com participação de representantes da Fenajufe, dos tribunais e conselhos superiores e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, reuniu-se nesta sexta-feira (16/05), no Conselho Superior da Justiça do Trabalho. Esta é a segunda reunião de trabalho do grupo com vistas a elaborar um substitutivo ao Projeto de Lei 6613/2009, que está na Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara. Representaram a Fenajufe os coordenadores Adilson Rodrigues, Cledo Vieira, João Batista e Roberto Ponciano.

    A reunião começou com a leitura da ata com registro da reunião anterior, onde além da busca de elaboração de substitutivo ao PL 6613 para contemplar GAJ de 90%, constou observação que os demais itens da pauta de reivindicações da Fenajufe serão objeto de apreciação em momento posterior, inclusive com possibilidade de formalização da mesa para aprecia-los.  Logo no início, houve informação da assessoria parlamentar do Tribunal de Justiça de conversa feita em conjunto com assessoria parlamentar do STF, com áreas técnicas do Congresso, sobre qual o melhor caminho para desaguar as alterações pretendidas no PL 6613/2009.

    Numa primeira sinalização, feita informalmente, foi sugerida pela assessoria do Congresso que deveria ser evitada qualquer mudança de mérito no conteúdo do projeto, para não contrastar com a competência da CFT, o que eventualmente impediria uma mudança nos valores. Mas a Fenaujfe ponderou que a alteração do projeto depende de acordo político, o que tornaria possível votar em plenário, com pedido de urgência, um relatório que contemplasse o PL 6613/09 com GAJ de 90%. Adilson Rodrigues defendeu que, ao mesmo tempo que a comissão tem a tarefa de fazer a melhor redação e justificativa da proposta de substitutivo a ser encaminhada ao relator, a questão é eminentemente política e que o STF e tribunais superiores vão precisar, de forma enérgica e articulada, fazer valer a sua independência e bancar politicamente o seu projeto, enviando a previsão orçamentária para a sua implementação dentro do prazo. Depois, o ministro Joaquim Barbosa, como chefe do Poder Judiciário, deve ser cobrado para estabelecer as negociações com o Executivo.

    Quando o assessor do TJ insistiu em sua tese, reiterando que a mesa de negociação não poderia enviar um projeto que esbarrasse em algum óbice técnico, Roberto Ponciano, então, disse que não era papel do Judiciário estabelecer os óbices que o Executivo porventura venha a fazer no futuro e que o PL 6613 não trata da questão da GAJ. Sendo assim, se ela já está contemplada em 90% na Lei 12.774/2012, ela deve ser mantida, acrescentada aos valores de aumento do vencimento básico do PL 6613 e que o relator tem independência para fazer um relatório que contemple isso, nem que seja enviando diretamente para votação em plenário. Por sua vez, Cledo Vieira lembrou que o PL 6613 não recupera totalmente as perdas salariais da categoria. Com isso, reduzindo a GAJ a 50%, o aumento porventura enviado, não alcançaria as expectativas de reposição inflacionária que têm a categoria, e que a questão política tem que ser resolvida na mobilização e na luta.

    O coordenador da mesa, Rubens Dusi, disse que havia um falso dilema, já que a comissão havia chagado a um acordo na reunião passada de que seria enviado um substitutivo ao PL 6613 com GAJ de 90% e que seria feito o calculo com a GAJ de 50%, apenas para vislumbrar cenários, caso houvesse algum problema futuro. Disse ainda que os tribunais devem fazer o calculo do substitutivo com o vencimento básico do 6613 e a GAJ de 90%. O secretário de gestão de pessoas do STF, Roberto Bezerra, afirmou que a categoria sentiria um retrocesso se a GAJ fosse diminuída e, portanto, a comissão deveria bancar o envio do projeto com a GAJ nos valores de 90%. Assim, os representantes do diversos órgãos saíram com a tarefa de finalizar, até segunda-feira (19/05), a estimativa de impacto, inclusive nos adicionais calculados com o vencimento básico e o enquadramento na Lei de Responsabilidade Fiscal.

    A próxima reunião da mesa de negociação ficou marcada para terça-feira (20/05), com o objetivo de acertar os detalhamentos finais da proposta de substitutivo, que será então encaminhada para apreciação pelos diretores gerais e posteriormente submetido ao STF e presidentes dos tribunais. Antes, porém, todos os tribunais devem fazer os cálculos em cima do PL 6613 mais a GAJ de 90%, para enviar no anexo 5 da LDO. Assim que o substitutivo for finalizado, a Fenajufe o enviará imediatamente aos sindicatos filiados para que todos servidores sejam convocados para discutir se a proposta contempla a pauta da categoria.

    Os coordenadores da Fenajufe ressaltaram que a mobilização da categoria é fundamental para que seja alcançado um resultado positivo nessa mesa de negociação, assim como foi para pressionar o STF a implantá-la. “Friso que essa proposta só saiu por conta da mobilização da categoria, das paralisações e dos dias de greve feitos até agora. Se ela for confirmada, não significa que temos como certo o aumento, muito pelo contrário. Aí sim será a hora de aumentarmos a mobilização para convencermos o Executivo a concordar com a proposta”, afirmou Ponciano.

    Na opinião de João Batista, “a grande preocupação nesse momento é com o exíguo prazo orçamentário para envio e consolidação das propostas dos tribunais, daí a importância da mesa de negociação finalizar o quanto antes os trabalhos, até porque qualquer proposta saída dessa comissão deverá ser remetida à apreciação pelos sindicatos de base”.

    Adilson Rodrigues ressaltou ainda que “desde já cumpre alertar a categoria que a elaboração de substitutivo é apenas uma primeira etapa, sendo necessário e fundamental que todos os servidores se mobilizem para cobrar efetivo empenho e atuação do ministro Joaquim Barbosa e dos presidentes do tribunais para negociar com o governo e pôr fim ao congelamento salarial que nos vem sendo imposto, com quebra da autonomia do Judiciário para formular política salarial no seu âmbito”.

    Por Eduardo Wendhausen Ramos, com fotos da reunião anterior da mesa de negociação, no dia 14/05, de autoria de Joana D’Arc





    DESSA VEZ FOI O JOÃO BATISTA NO LUGAR DA EUGÊNIA. DEPOIS VAMOS PERGUNTAR A VERSÃO DELE, PORQUE NÃO DÁ PRA CONFIAR NOS DEMAIS REPRESENTANTES DA FENAJUFE.


    INTERESSANTE QUE PARA A FENAJUFE NÃO PODE MUDAR PRA GD OU SUBSÍDIO, MAS PODE ALTERAR O VALOR DA GAJ ATRAVÉS DE "ACORDO POLÍTICO".

    PARECE QUE BATERAM O MARTELO. MAMUTE COM 90% NA GAJ, OU, SE TIVER MUITO ABSURDA A BOMBONA FISCAL DIMINUI PARA 50% NA GAJ.


    PELA ENÉSIMA VEZ, ENTERRAM A CARREIRA.



    ESSES CARAS SÃO MESMO UM BANDO DE CRÁPULAS.



    ESSE PONCIANO ENOJA O JUDICIÁRIO.
    rodfat
    rodfat
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1968
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 06/08/2010
    Localização : Acari/RN

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por rodfat Sex 16 Maio 2014, 9:20 pm

    Sei que muitos(todos) já falaram aqui, mas é tão surpreendente que a gente não consegue parar de repetir... quer dizer que vão continuar insistindo nessa forçação de barra de aumento no VB... Ah, uma jaula pra esse pessoal...
    NANTUNES80
    NANTUNES80
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 404
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 09/09/2013

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por NANTUNES80 Sex 16 Maio 2014, 9:43 pm

    Acho que o MPU vai insistir no subsidio...
    akfgfan
    akfgfan
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 52
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 07/04/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por akfgfan Sex 16 Maio 2014, 9:54 pm

    NANTUNES, vi que você sempre tem informações "quentes" do mpu. Você teria alguma outra informação para compartilhar, além do fato do PGR ter pedido o impacto orçamentário do subsídio? Acha que teremos chance de emplacar algo?
    NANTUNES80
    NANTUNES80
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 404
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 09/09/2013

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por NANTUNES80 Sex 16 Maio 2014, 10:13 pm

    Por enquanto só esse indicativo que vc mencionou, espero que seja isso mesmo. Caso saiba de algo novo informo.
    Se for o subsídio pelo menos estaremos caminhando para algo mais aceitável pelo governo.



    akfgfan escreveu:NANTUNES, vi que você sempre tem informações "quentes" do mpu. Você teria alguma outra informação para compartilhar, além do fato do PGR ter pedido o impacto orçamentário do subsídio?  Acha que teremos chance de emplacar algo?  
    corujito
    corujito
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3137
    Reputação : 209
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por corujito Sex 16 Maio 2014, 10:35 pm

    falar em informações quentes, lembrei-me do tal Aprovados

    só dava fita errada aqui e vcs caiam tudim feito besta
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 760
    Reputação : 56
    Data de inscrição : 06/05/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Sniper Sex 16 Maio 2014, 11:18 pm

    Então, a permanecer a insistência dos sindicatos no PL 6613 + gaj de 90% ou 50%, com certeza, iremos amargar mais um zero. E como já disseram será aberto o caminho para a criação das carreiras do STF e STJ. Nesse contexto, alguém saberia se, de fato, existe essa possibilidade (a criação das carreiras dos superiores)?
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7835
    Reputação : 594
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Galizezin Sex 16 Maio 2014, 11:42 pm

    Coragem Policarpo escreveu:Então, a permanecer a insistência dos sindicatos no PL 6613 + gaj de 90% ou 50%, com certeza, iremos amargar mais um zero. E como já disseram será aberto o caminho para a criação das carreiras do STF e STJ. Nesse contexto, alguém saberia se, de fato, existe essa possibilidade (a criação das carreiras dos superiores)?

    O plano da desvinculação está guardado a sete chaves, para ser apresentado aos 45 min do segundo tempo.


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!
    avatar
    PJHUUUUuuuuu
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Trampolim
    Mensagens : 3874
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 20/05/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por PJHUUUUuuuuu Sab 17 Maio 2014, 12:03 am

    Galizezin escreveu:
    Coragem Policarpo escreveu:Então, a permanecer a insistência dos sindicatos no PL 6613 + gaj de 90% ou 50%, com certeza, iremos amargar mais um zero. E como já disseram será aberto o caminho para a criação das carreiras do STF e STJ. Nesse contexto, alguém saberia se, de fato, existe essa possibilidade (a criação das carreiras dos superiores)?

    O plano da desvinculação está guardado a sete chaves, para ser apresentado aos 45 min do segundo tempo.

    Não sou servidor dos STF ou dos superiores e, logo, não estou entre os privilegiados, mas, pelo menos, seria interessante ver o Sindjus levar uma rasteira.
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8806
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Sab 17 Maio 2014, 1:07 am

    PJHUUUUuuuuu escreveu:
    Galizezin escreveu:
    Coragem Policarpo escreveu:Então, a permanecer a insistência dos sindicatos no PL 6613 + gaj de 90% ou 50%, com certeza, iremos amargar mais um zero. E como já disseram será aberto o caminho para a criação das carreiras do STF e STJ. Nesse contexto, alguém saberia se, de fato, existe essa possibilidade (a criação das carreiras dos superiores)?

    O plano da desvinculação está guardado a sete chaves, para ser apresentado aos 45 min do segundo tempo.

    Não sou servidor dos STF ou dos superiores e, logo, não estou entre os privilegiados, mas, pelo menos, seria interessante ver o Sindjus levar uma rasteira.

    Tudo depende como será os moldes desta nova carreira.

    Eu aposto mais em uma carreira pelos ramos do que uma carreira dos superiores.
    avatar
    PJHUUUUuuuuu
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Trampolim
    Mensagens : 3874
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 20/05/2011

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por PJHUUUUuuuuu Sab 17 Maio 2014, 1:12 am

    darkshi escreveu:
    PJHUUUUuuuuu escreveu:
    Galizezin escreveu:
    Coragem Policarpo escreveu:Então, a permanecer a insistência dos sindicatos no PL 6613 + gaj de 90% ou 50%, com certeza, iremos amargar mais um zero. E como já disseram será aberto o caminho para a criação das carreiras do STF e STJ. Nesse contexto, alguém saberia se, de fato, existe essa possibilidade (a criação das carreiras dos superiores)?

    O plano da desvinculação está guardado a sete chaves, para ser apresentado aos 45 min do segundo tempo.

    Não sou servidor dos STF ou dos superiores e, logo, não estou entre os privilegiados, mas, pelo menos, seria interessante ver o Sindjus levar uma rasteira.

    Tudo depende como será os moldes desta nova carreira.

    Eu aposto mais em uma carreira pelos ramos do que uma carreira dos superiores.

    Que seja uma rasteira no Sindjus.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Sab 17 Maio 2014, 4:25 am



    AGORA É LUTAR PELA CARREIRA PRÓPRIA PARA OS SERVIDORES DO STF, COM GD (GRATIFICAÇÃO DE DESEMPENHO) E TETO PARA ANALISTA DE R$ 23.300,00!
    Esse é o clash que poderá mudar o rumo da situação e quebrar o congelamento salarial.

    MESA DE NEGOCIAÇÕES DO STF CAMINHA PARA O FRACASSO!



    Mesa de Negociações do STF caminha para o fracasso com a insistência no PL 6613/2009, agora ainda mais enxertado com GAJ 90% (o original previa GAJ 50%).

    Se o PL6613 original foi rechaçado pelo Governo, por ser oneroso e gerar disparidades salariais beneficiando imensamente os incorporados, expandindo assim a base de marajás do Poder Judiciário, imagina como será recebido o 'novo' PL 6613 mamute enxertado com GAJ maior!

    Estupidez não tem limite! Ou talvez não seja estupidez, mas uma reedição do famoso episódio do "PCCR Definido", anunciado pelo Sindjus DF em 27 de julho de 2010.

    A pérola da Reunião de hoje (16/05/2014) foi a ordem:

    "Todos os tribunais devem fazer os cálculos em cima do PL 6613 mais a GAJ de 90%, para enviar no anexo 5 da LDO."

    Se antes se supunha que os integrantes da Mesa de Negociações estavam enrolando os sindicalistas, ao procederem a cálculos que se mostrariam impossíveis, agora se teme que os sindicalistas da Fenajufe é que estejam conduzindo os debatedores ao fracasso de uma proposta.

    Agora o caminho é lutar para que o Projeto de Carreira Própria do STF seja enviado ao Congresso e aprovado, causando assim um clash nessa terrível situação de congelamento salarial.
    E lutarmos depois para que igual tratamento seja estendido aos outros Ramos do PJU (isonomia)!

    A Mesa de Negociações do STF parece ter acabado após essa estúpida decisão de insistir no PL 6613, projeto de lei que até revolta causa no Governo e na sociedade!  Falar em sua aprovação então é um despautério!

    Tópico Geral - Página 3 10384363_773215266046490_2751708589425948233_n




    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Sab 17 Maio 2014, 6:36 am

    Vida longa ao mamute!!!
    Ainda bem que temos sindicalistas sensatos.
    Vai, gordinho!!! Ponciano é meu ídolo, kkkk
    Morram, fraldinhas! kkkk

    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Sab 17 Maio 2014, 6:41 am

    Vou pendurar um quadro desse guerreiro na minha parede.

    Tópico Geral - Página 3 Images?q=tbn:ANd9GcTaG-_TMJVtRJqGSKhYOpmlQYTIrrfm5hg3i75iYnDNb88cXyTNjHa6E8s
    avatar
    Judiciário
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1511
    Reputação : 24
    Data de inscrição : 07/07/2010
    Idade : 50

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Judiciário Sab 17 Maio 2014, 9:17 am

    Trabalhos são focados na recomposição salarial e tribunais já levantam impacto; mas ‘sem pressão da categoria’ projetos não têm futuro, diz servidor


    As duas primeiras reuniões de trabalho da mesa de negociação que reúne representantes da federação nacional (Fenajufe) e dos tribunais superiores, em Brasília, indicam um ritmo acelerado para a definição de uma proposta salarial a ser encaminhada ao Congresso. O movimento é voltado para a recomposição das perdas e tem o mérito de se sobrepor às ameaças de criação de carreiras exclusivas que fragmentariam a categoria.


    Mas o balanço preliminar destas reuniões também aponta o quanto é necessário investir na mobilização e na greve nacional da categoria para assegurar que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, encampe e defenda a proposta que venha a ser acordada. Não há dúvida de que, muito além dos aspectos legais e formais deste processo, é o embate político que definirá se a reiterada prática adotada pelo governo Dilma (PT) de bloquear as previsões orçamentárias do Judiciário e desrespeitar a autonomia entre os poderes prevalecerá ou não neste caso.


    A comissão já acordou que nesta fase das negociações o foco é buscar a recomposição das perdas salariais. Não serão debatidos aspectos da carreira, modelo remuneratório ou temas similares. “A questão é política, qualquer projeto, por melhor adequado, enfrentará um problema central: o governo não permite aprovar nada”, observa Adilson Rodrigues, dirigente do Sintrajud-SP e da Fenajufe, que participa das negociações.

    Tribunais levantam custos
    As duas primeiras reuniões de trabalho ocorreram na quarta (14) e sexta-feira (16), com a presença dos dirigentes da federação e de representantes de todos os tribunais e conselhos superiores, além do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF). Em geral, os tribunais estão sendo representados pelos secretários de Recursos Humanos. A coordenação está a cargo de Rubens Dusi, da Administração do STF. Na quarta, foi dada aos tribunais a tarefa de levantar o impacto financeiro de duas possibilidades: aplicação da GAJ (Gratificação Por Atividade Judiciária) de 90% ou 50% sobre os vencimentos básicos que constam nas tabelas do Projeto de Lei 6613/2009, que está engavetado na Comissão de Finanças da Câmara dos Deputados.


    Trabalha-se, a princípio, com a ideia da GAJ a 90% – que já é o percentual previsto para a gratificação a partir da última parcela do reajuste de 2012, a ser aplicada em janeiro de 2015. O levantamento a 50%, solicitado pelo Supremo, teria objetivo comparativo, caso a GAJ a 90% leve a eventuais quebras dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A previsão era de que já na sexta-feira os tribunais levassem tais levantamentos, mas isso ficou para a próxima reunião, na terça-feira (20). Os dados preliminares indicam que não haverá problemas com a LRF.

    Previsões orçamentárias
    Os tribunais superiores foram orientados a incluir nas propostas orçamentárias para 2015, a serem enviadas ao Ministério do Planejamento, a previsão do impacto do projeto em estudo. O problema, no entanto, é que é apertado o prazo estabelecido pelo governo para isso: 30 de maio. O STF se comprometeu a solicitar ao Planejamento o adiamento para 30 de junho da data limite para envio das previsões.


    Para a próxima reunião, na terça, o grupo de trabalho instalado no Supremo decidiu convidar o assessor econômico do Sintrajud-SP, Washington Lima, para auxiliar nos trabalhos de preparação da tabela salarial. O economista é especialista no assunto e autor de diversos estudos para a categoria.

    A expectativa segue sendo de que esta etapa inicial esteja concluída até 29 de maio. É um passo adiante na luta pela recomposição salarial, mas ainda distante do objetivo final. A mobilização da categoria já foi fundamental para a instalação da mesa. Agora, ganha ainda mais relevância. “A greve cumpre seu papel que é tencionar para que a negociação e as coisas aconteçam e se efetivem. Precisamos manter e fortalecer e [chamar] quem não está [parado] para a greve. O melhor projeto sem mobilização vai parar na gaveta do Congresso, como já ocorreu com o 6613”, alerta Adilson.
    Galizezin
    Galizezin
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 7835
    Reputação : 594
    Data de inscrição : 13/01/2012

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Galizezin Sab 17 Maio 2014, 9:29 am

    AREGOM escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Versão da anata sobre a reunião de 14/05.

    ...que em suma diz:

    Após algumas falas sobre o funcionamento das reuniões, o Secretário de Gestão de Pessoas do STJ, Leonardo Peixoto, defendeu que o debate sobre modelo remuneratório tem que ser feito porque se observa que o modelo de remuneração atual é ultrapassado e outras carreiras só obtiveram bons reajustes quando alteraram o modelo de remuneração para subsídio. Continuou sua fala demonstrando preocupação, também, porque Mesas de Negociação são sempre instaladas com foco em reajuste emergencial e nunca fazem a discussão tão necessária sobre a carreira. Ademais, deixou registrada a sua preferência por Gratificação de Desempenho, tendo em vista que são necessárias contrapartidas em uma negociação de reajuste. Por fim apontou que, com a instalação do PJE, o desvio de função dos Técnicos Judiciário terão que ser resolvidos.


    A análise da Diretoria Executiva da ANATA é que a insistência do reajuste baseado no PL 6613 é um erro e não representa um avanço nas negociações. A manutenção das disparidades entre os servidores e um maior impacto orçamentário devido a repercussão em outras parcelas prejudicarão as negociações entre os Poderes. Ademais, o próprio funcionamento da Mesa de Negociação, que ao executar uma reunião para tomar uma decisão que poderia ter sido solicitada aos órgãos com antecedência (até mesmo por telefone) demonstra um descompromisso de celeridade com os servidores nas negociações de um reajuste emergencial.

    A Diretoria Executiva da ANATA entende que se a Mesa não quer discutir Plano de Carreira, que se considere, no mínimo, o deslocamento do reajuste para gratificações reduzindo impacto orçamentário e não promovendo aumentos nas disparidades. A Diretoria Executiva entende também que o debate de um Plano de Carreira deve continuar em paralelo à negociação em curso, e se definido um reajuste emergencial em prazo viável, a Mesa de Negociação deve se debruçar de imediato nos debates da valorização da carreira através de um Plano de Carreira. Compartilhamos do entendimento de  que essa valorização só ocorrerá com a discussão de modelos remuneratórios alternativos ao atual, considerando como mais adequado a adoção do modelo de subsídio.


    Última edição por Galizezin em Sab 17 Maio 2014, 9:34 am, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : ajst)


    _________________
    Neoliberalismo não entrega o que promete, diz FMI!

    Conteúdo patrocinado

    Tópico Geral - Página 3 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 08 Dez 2021, 9:01 pm