PCS JÁ

PCS JÁ



    Tópico Geral

    pauloalc
    pauloalc
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1889
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 12/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por pauloalc Qui 14 Maio 2015, 10:52 am

    A ironia é que enquanto o medo de muitos sempre foi o de virarmos "carreirão", ao que parece o nosso aumento só sairá na esteira do que sair pra eles. Isso se eles se mobilizarem. Senão, nem pra 2016 teremos algo garantido.

    Antonio Batai
    Antonio Batai
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 673
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 22/12/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Antonio Batai Qui 14 Maio 2015, 10:54 am

    pauloalc escreveu:A ironia é que enquanto o medo de muitos sempre foi o de virarmos "carreirão", ao que parece o nosso aumento só sairá na esteira do que sair pra eles.  Isso se eles se mobilizarem. Senão, nem pra 2016 teremos algo garantido.


    Viramos carreirão, graças aos petistas e seu governo e sindipelegos!
    aumentoja
    aumentoja
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 231
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 05/09/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por aumentoja Qui 14 Maio 2015, 10:56 am

    Desculpa, a complementação, mas li agora:

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes ver esta hiperligação]

    Transcrevo abaixo o pequeno trecho que encontra-se na matéria acima:

    Ufa Delcídio Amaral (PT-MS), líder do governo no Senado, conseguiu adiar reunião da Comissão de Constituição e Justiça nesta quarta-feira. O Planalto queria evitar a votação do projeto que concede reajuste ao Judiciário.

    Triste!
    luctes
    luctes
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 226
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 15/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por luctes Qui 14 Maio 2015, 10:57 am

    Estamos ferrados e pronto, ponto final. Teremos o que o governo nos ofertar. Embora a esperança seja a última a morrer, todos aqui têm que ter a consciência que não há mais alternativa. Só um milagre mesmo. Minha esposa ainda me pergunta se o PL não vai vingar mesmo. Diz que sou muito pessimista.

    Greve? Não aceitar o índice proposto? A Polícia Federal fez beicinho da última vez e ficou por muito tempo sem receber nem a esmola que recebemos.

    Aqui na coordenadoria que trabalho tem 40 servidores e uns 20 estagiários. Fora o Chico Vaz, apenas umas 3 pessoas estão atualizadas sobre o que está acontecendo. Muitos nem sabem que há um PL e outros perguntam quando é que vamos receber os 13%, pois "dizem" que estará na folha do mês seguinte, e deve dar uns 1,5k líquido para analista. (olha que aqui é o STJ).

    Somos uma categoria esfacelada e cheia de picuinhas internas. Sorte teremos se o aumento para as outras categorias for o mesmo que o nosso. Assim, Bem abaixo das categorias top e um pouco acima do carrerão do executivo.

    O retrato será:

    Para alguns:

    "Não vou para à Disney/Europa nesse anos (uma ou duas vezes)".

    "Não vou trocar minha Mercedez GLA 200 2014 por um Audi Q3 2015 (aqui, em um dos estacionamentos, tem umas 3 GLA)".

    Para outros:

    "Será que não dá para pegar pelo menos uns R$ 400,00 em 96 vezes com esses R$ 12,00 de margem consignável?" (já vi isso no BB).

    "Acho que vamos cancelar a viagem que planejamos o ano todo para o Bica Pau em Caldas Novas".

    jocolor
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1971
    Reputação : 194
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por euvoltei Qui 14 Maio 2015, 10:59 am

    corleone escreveu:
    noexcuses escreveu:
    euvoltei escreveu:
    darkshi escreveu:

    É a visão aristrocata do PJU.

    Tem gente que acha que trabalhar para juiz/desembargador/ministro dá status como em séculos passados trabalhar para marqueses, barões ou príncipes davam.

    No DF.. servidor do judiciário é quase como ser qualquer coisa....

    Quase ninguém bate no peito e se orgulha...... o cargo não credencia para mais nenhuma atividade, nem mesmo professor....cursinho nenhum ostenta, Prof. Fulano, Analista Judiciário,(se for ARFB,, TCU, SENADO, JUIZ, é diferente, fica até no outdoor)......lá é visto só como mais uma ocupação transitória para subir na vida, como, estagiário,  etc...



    Quando fiz cursinho em 2004, um analista judiciario me dava aula e todo mundo pagava pau pra ele kkkk..mas o cara era bom mesmo

    Se era bom mesmo deve ter saído. Agora um off: alguém sabe porque o Paulo Henrique Portela, aquele autor de internacional da ed. Juspodivm deixou a carreira de diplomata para ser analista judiciário? Não consigo conceber uma razão plausível.

    diplomata????

    Isso já foi bom... meu pai gastou em sua lua-de-mel o mesmo valor que comprou um carro... isso para ir na Argentina.... Nessa época ser diplomata era uma mamata, pouco controle, muitos gastos...

    Hoje em dia, para se conhecer o mundo não é preciso mais ser diplomata..... Se vc não for da patota dos poderosos, se prepare para ir para os locais mais remotos do mundo...tipo chade, niger, nigéria, oriente médio... Família? só terá contato se levar consigo, ou uma ou duas vezes ao ano... Amigos??? esqueça......

    Diplomata só por vocação... quem busca auto-realização ou coisas assim....

    ricnatal
    ricnatal
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 283
    Reputação : 16
    Data de inscrição : 26/07/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por ricnatal Qui 14 Maio 2015, 11:05 am

    Antonio Batai escreveu:
    pauloalc escreveu:A ironia é que enquanto o medo de muitos sempre foi o de virarmos "carreirão", ao que parece o nosso aumento só sairá na esteira do que sair pra eles.  Isso se eles se mobilizarem. Senão, nem pra 2016 teremos algo garantido.


    Viramos carreirão, graças aos petistas e seu governo e sindipelegos!

    Não se esqueca da conivência do STF.

    Na boa, uma vez que existem várias carreiras dentro do PJU, o STF não aceita mudar o modelo, o Governo não negoica, o Sindicato defende o Governo. começo a pensar que é bom mesmo o PJU viara carreirão de uma vez.....

    Consequências: SEPARAÇÃO DOS SUPERIORES - STF, TST, STE E STM com planos de carreiras equivalentes aos servidores do TCU
    TRFs, TRTs, TREs - Equiparados a RECEITA
    1ª Instância - Carreirão.
    Não é o ideal, más foda-se, há o MPU deve ser equiparado a 1ª Instância - Carreirão.
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas Qui 14 Maio 2015, 11:05 am

    Denovo?? escreveu:Caros, nós somos destituídos de inteligência.
    Se fossemos inteligentes, estaríamos em outro cargo. Ou em greve...
    Sem mais....


    Nada. Tem muito inteligente "político" na carreira, maquiavelicamente falando. Enquanto função tiver resolvendo e o achatamento salarial não tiver realmente batendo nas portas (fora os do fórum), que se fodam os demais!!! Pimenta no dos outros é refresco.
    camirecas
    camirecas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAAECJE
    Mensagens : 1546
    Reputação : 76
    Data de inscrição : 02/09/2012

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por camirecas Qui 14 Maio 2015, 11:09 am

    Feirense10 escreveu:Pessoal, bom dia.
    Antes de mais nada, deixo aqui o meu apoio e solidariedade pela luta da categoria, mesmo ainda não sendo servidor.
    TRF1MG e/ou servidores do TRF 1:
    Eu sou novo aqui no fórum e estou prestes a ser nomeado para o TRF BA. Tenho algumas dúvidas, será que vcs podem me tirar algumas?
    A) Qual a jornada de trabalho no TRF 1ª REGIÃO, 8hs ou 7hs? De que horas até que horas?
    B) Qual o plano de saúde? É verdade que os servidores vão ter acesso à rede do Saúde Caixa? Se sim, a partir de quando e como funciona?
    C) A remoção dentro da mesma região é difícil? Em média, demora quanto?
    D) No que tange ao estado probatório, corre risco do servidor não ser aprovado?
    E) E em relação ao recesso no fim do ano, o mesmo é estendido a todos os servidores? Como funciona?
    Desde já, agradeço a atenção.

    Só uma dúvida, esse feirense seu é por que você é de Feira de Santana? Qual lotação será a sua?
    Pajol
    Pajol
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 35
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 15/01/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Pajol Qui 14 Maio 2015, 11:17 am

    Desmotivação e desânimo totais. Como produzirei? Como trabalhar satisfeito as 8 horas? Rendimento ladeira abaixo... Mas acho que, para se fazer um mínimo de justiça, tem-se que adequar a quantidade de serviço prestado com a realidade dos novos salários, uma vez que, por não terem seu poder de compra garantido anualmente estão promovendo de forma velada a sua redução (seria uma grande afronta à constituição desse paisinho se ela valesse alguma coisa). Portanto, pra mim, redução de salário implica em redução dos serviços prestados. Fim de papo. Adeus!!!
    Antonio Batai
    Antonio Batai
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 673
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 22/12/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Antonio Batai Qui 14 Maio 2015, 11:32 am

    ricnatal escreveu:
    Antonio Batai escreveu:
    pauloalc escreveu:A ironia é que enquanto o medo de muitos sempre foi o de virarmos "carreirão", ao que parece o nosso aumento só sairá na esteira do que sair pra eles.  Isso se eles se mobilizarem. Senão, nem pra 2016 teremos algo garantido.


    Viramos carreirão, graças aos petistas e seu governo e sindipelegos!

    Não se esqueca da conivência do STF.

    Na boa, uma vez que existem várias carreiras dentro do PJU, o STF não aceita mudar o modelo, o Governo não negoica, o Sindicato defende o Governo. começo a pensar que é bom mesmo o PJU viara carreirão de uma vez.....

    Consequências: SEPARAÇÃO DOS SUPERIORES - STF, TST, STE E STM com planos de carreiras equivalentes aos servidores do TCU
                                                                     TRFs, TRTs, TREs - Equiparados a RECEITA
                                                                     1ª Instância - Carreirão.
    Não é o ideal, más foda-se, há o MPU deve ser equiparado a 1ª Instância - Carreirão.

    Vai sonnhando. O carreirão é para todas as instâncias. O arrocho salarial será geral, pois quem manda, juízes/procuradores, já tiveram o aumento deles e muitos estão ganhando mais de 40 mil por mês. O que irá se fazer é tentar compensar com FC's e CC's mais altas, inclusive para pessoas de fora que aceitam mais fácil a chibata.
    Decano
    Decano
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1415
    Reputação : 97
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Decano Qui 14 Maio 2015, 11:37 am

    pauloalc escreveu:Negada tem um esquema bom que pode ajudar a conseguir uma renda extra. É quente, pessoal do Acre que o diga.


    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]

    Tem essa aqui:

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]


    Mas se vender pra Indonésia já sabe.


    Última edição por Decano em Qui 14 Maio 2015, 11:40 am, editado 1 vez(es)
    p48l0
    p48l0
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 212
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 08/04/2011

    Tópico Geral - Página 2 Empty Delcídio fará substitutivo ao projeto que reajusta salários do Judiciário

    Mensagem por p48l0 Qui 14 Maio 2015, 11:38 am

    Delcídio fará substitutivo ao projeto que reajusta salários do Judiciário

    O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), vai elaborar um substitutivo ao PLC 28/2015, projeto de lei de autoria do STF (Supremo Tribunal Federal), que reestrutura a tabela de vencimentos das carreiras do Poder Judiciário. De acordo com a classe e o padrão do servidor, o aumento varia de 53% a 78,56. Se aprovada do jeito que está a nova tabela salarial será implementada em seis parcelas sucessivas, entre julho de 2015 e dezembro de 2017. Delcídio pediu vistas ao projeto na semana passada, quando ele estava sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O PLC seria apreciado novamente na sessão desta quarta-feira (13), mas a reunião acabou não acontecendo. ”Eu vim aqui com o intuito de apresentar uma proposta de acordo, mas a sessão da CCJ foi cancelada porque o senador José Maranhão (PMDB-PB), presidente da comissão, passou mal e teve que se ausentar. O que pretendo é elaborar um substitutivo que contemple os interesses da categoria mas que seja compatível com o ajuste que estamos fazendo nas finanças públicas. Ao longo dessa semana, procurei o ministro Aloízio Mercadante (Casa Civil) e o ministro Nelson Barbosa (Planejamento). Me reuni com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Levandowiski, conversei com o Jailton Mangueira (presidente do Sindijus/DF) e com várias outras lideranças sindicais, e todos me apresentaram uma série de pontos para que a gente chegue a um acordo que permita a aprovação do projeto”, disse o senador a um grupo de sindicalistas e jornalistas que o abordou nesta quarta-feira nos corredores do Senado, pedindo explicações sobre a tramitação da matéria. O líder tomou para si a negociação de uma nova proposta e já comunicou ao governo. “Minha sugestão é a seguinte: a gente aprova na CCJ a proposta que veio para cá. Em seguida, eu entro com um requerimento na Mesa do Senado para levar a discussão a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que presido e onde tenho condições de negociar com todas as partes envolvidas. O governo topou isso, mas, é claro, as lideranças sindicais também precisam concordar. Eu acho que é muito melhor fazer um acordo que tenhamos condições de cumprir, do que aprovar uma proposta que venha a ser derrubada. Aprovada essa estratégia, preciso de um prazo de 15 dias para trabalhar com os sindicatos, o Ministério do Planejamento e o STF, na busca de uma proposta plausível. Os servidores do Judiciário merecem e terão a reestruturação, mas isso tem que ser feito de acordo com a realidade orçamentária e financeira do país”, defende Delcídio.
    Novatio legis
    Novatio legis
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 258
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 14/04/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Novatio legis Qui 14 Maio 2015, 11:40 am

    Pajol escreveu:Desmotivação e desânimo totais. Como produzirei? Como trabalhar satisfeito as 8 horas? Rendimento ladeira abaixo... Mas acho que, para se fazer um mínimo de justiça, tem-se que adequar a quantidade de serviço prestado com a realidade dos novos salários, uma vez que, por não terem seu poder de compra garantido anualmente estão promovendo de forma velada a sua redução (seria uma grande afronta à constituição desse paisinho se ela valesse alguma coisa). Portanto, pra mim, redução de salário implica em redução dos serviços prestados. Fim de papo. Adeus!!!

    To do mesmo jeito. like
    BNEN
    BNEN
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 357
    Reputação : 11
    Data de inscrição : 11/11/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por BNEN Qui 14 Maio 2015, 11:41 am

    Nosso colega que adiantou ontem a história do CAE tem mais alguma informação nova?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Qui 14 Maio 2015, 11:42 am

    Pajol escreveu:Desmotivação e desânimo totais. Como produzirei? Como trabalhar satisfeito as 8 horas? Rendimento ladeira abaixo... Mas acho que, para se fazer um mínimo de justiça, tem-se que adequar a quantidade de serviço prestado com a realidade dos novos salários, uma vez que, por não terem seu poder de compra garantido anualmente estão promovendo de forma velada a sua redução (seria uma grande afronta à constituição desse paisinho se ela valesse alguma coisa). Portanto, pra mim, redução de salário implica em redução dos serviços prestados. Fim de papo. Adeus!!!

    Colega, compactuo do teu estado de ânimo e do entendimento sobre nossa realidade.
    E acrescento, repetindo o que venho dizendo aqui: O des(governo) está nos ROUBANDO nossa força de trabalho durante nove anos, porque estar ganhando o que ganhava há nove anos, fazendo o mesmo trabalho pelo mesmo salário, enquanto a inflação corroeu de 40% a 50%, é uma forma de nos ROUBAREM esse percentual de nossos salários! Vamos deixar, até quando? Quando tirarem nossa dignidade?

    Em outras palavras, sendo mais direto: ESTÃO NOS ROUBANDO, E MUITOS DAQUI FINGEM QUE NÃO SABEM?? ESTÃO ENTORPECIDOS?? ACORDEM COLEGAS! GREVE JÁ!!
    ptralhasnopoder
    ptralhasnopoder
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 658
    Reputação : 55
    Data de inscrição : 18/09/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por ptralhasnopoder Qui 14 Maio 2015, 11:42 am

    aumentoja escreveu:Como diz o velho ditado: "Enquanto houver cavalos, São Jorge não andará a pé".

    Acreditar que o líder do Governo vai tomar para si um projeto de aumento do Judiciário para construir um acordo em 15 dias é realmente muita inocência (ou sem-vergonhice mesmo). Depois que o projeto foi para a mão desse desonesto, olha o que aconteceu:

    (1) a jumenta mór desse país (desesperada) mandou publicar notinhas tendenciosas na imprensa,
    (2) O MPOG divulgou números falsos para jogar a opinião pública contra nós,
    (30 Mentiram dizendo que nós já ganhávamos muito bem e nunca houve qualquer defasagem frente a inflação
    (3) simularam reuniões para dizer que estavam negociando, mas sempre afirmando que o aumento diferenciado dos demais é impossível... entre outras artimanhas.

    Por que o Delcídio, salvador da pátria, não sugere na Comissão o adiamento da votação por mais 15 dias para construir o "acordo"? Tem que levar para o seu galinheiro (CAE), por quê?
    E que raio de substitutivo será esse que "preservará o valor das tabelas" e estará de acordo com o que o Governo chama de "momento econômico difícil do país"? Se é para parcelar de forma diferente, é só propor o parcelamento e pronto!
    E depois do "substitutivo", o que acontece? Tem que ir para a câmara novamente? E lá na câmara, quem garante que agora (bem mais atento), o governo não mobilizará seus capachos para travar tudo? Aì o bonzinho Delcídio diz: eu consegui, mas eles não quiseram!!! E volta a curtir despreocupado suas festinhas regadas a Champagne lá em Jurerê Internacional.
    Em que momento esse Governo negociou alguma coisa conosco? Nunca. O que conseguimos com essa corja no poder? Nada. Alguém me explica como essa realidade seria mudada em 15 dias?

    Se o Delcídio pudesse fazer alguma coisa, já tinha feito. Ele é mais uma capacho desse Governo sujo, desonesto, mentiroso e corrupto. Nossa chance era agora. Projeto em fase terminativa. A jumenta mór estava morrendo de medo de ter que vetar. Eu não gostaria do veto, mas preferiria isso a ser enganado e passado para trás novamente, como vamos ser agora.

    Nossos dirigentes não são homens! São ratos!

    ONDE ASSINA?
    Decano
    Decano
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1415
    Reputação : 97
    Data de inscrição : 07/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Decano Qui 14 Maio 2015, 11:44 am

    p48l0 escreveu:Delcídio fará substitutivo ao projeto que reajusta salários do Judiciário

    O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), vai elaborar um substitutivo ao PLC 28/2015, projeto de lei de autoria do STF (Supremo Tribunal Federal), que reestrutura a tabela de vencimentos das carreiras do Poder Judiciário. De acordo com a classe e o padrão do servidor, o aumento varia de 53% a 78,56. Se aprovada do jeito que está a nova tabela salarial será implementada em seis parcelas sucessivas, entre julho de 2015 e dezembro de 2017. Delcídio pediu vistas ao projeto na semana passada, quando ele estava sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O PLC seria apreciado novamente na sessão desta quarta-feira (13), mas a reunião acabou não acontecendo. ”Eu vim aqui com o intuito de apresentar uma proposta de acordo, mas a sessão da CCJ foi cancelada porque o senador José Maranhão (PMDB-PB), presidente da comissão, passou mal e teve que se ausentar. O que pretendo é elaborar um substitutivo que contemple os interesses da categoria mas que seja compatível com o ajuste que estamos fazendo nas finanças públicas. Ao longo dessa semana, procurei o ministro Aloízio Mercadante (Casa Civil) e o ministro Nelson Barbosa (Planejamento). Me reuni com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Levandowiski, conversei com o Jailton Mangueira (presidente do Sindijus/DF) e com várias outras lideranças sindicais, e todos me apresentaram uma série de pontos para que a gente chegue a um acordo que permita a aprovação do projeto”, disse o senador a um grupo de sindicalistas e jornalistas que o abordou nesta quarta-feira nos corredores do Senado, pedindo explicações sobre a tramitação da matéria. O líder tomou para si a negociação de uma nova proposta e já comunicou ao governo. “Minha sugestão é a seguinte: a gente aprova na CCJ a proposta que veio para cá. Em seguida, eu entro com um requerimento na Mesa do Senado para levar a discussão a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que presido e onde tenho condições de negociar com todas as partes envolvidas. O governo topou isso, mas, é claro, as lideranças sindicais também precisam concordar. Eu acho que é muito melhor fazer um acordo que tenhamos condições de cumprir, do que aprovar uma proposta que venha a ser derrubada. Aprovada essa estratégia, preciso de um prazo de 15 dias para trabalhar com os sindicatos, o Ministério do Planejamento e o STF, na busca de uma proposta plausível. Os servidores do Judiciário merecem e terão a reestruturação, mas isso tem que ser feito de acordo com a realidade orçamentária e financeira do país”, defende Delcídio.


    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]
    FALCON.X
    FALCON.X
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2463
    Reputação : 433
    Data de inscrição : 22/03/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por FALCON.X Qui 14 Maio 2015, 11:49 am

    p48l0 escreveu:Delcídio fará substitutivo ao projeto que reajusta salários do Judiciário

    O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), vai elaborar um substitutivo ao PLC 28/2015, projeto de lei de autoria do STF (Supremo Tribunal Federal), que reestrutura a tabela de vencimentos das carreiras do Poder Judiciário. De acordo com a classe e o padrão do servidor, o aumento varia de 53% a 78,56. Se aprovada do jeito que está a nova tabela salarial será implementada em seis parcelas sucessivas, entre julho de 2015 e dezembro de 2017. Delcídio pediu vistas ao projeto na semana passada, quando ele estava sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O PLC seria apreciado novamente na sessão desta quarta-feira (13), mas a reunião acabou não acontecendo. ”Eu vim aqui com o intuito de apresentar uma proposta de acordo, mas a sessão da CCJ foi cancelada porque o senador José Maranhão (PMDB-PB), presidente da comissão, passou mal e teve que se ausentar. O que pretendo é elaborar um substitutivo que contemple os interesses da categoria mas que seja compatível com o ajuste que estamos fazendo nas finanças públicas. Ao longo dessa semana, procurei o ministro Aloízio Mercadante (Casa Civil) e o ministro Nelson Barbosa (Planejamento). Me reuni com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Levandowiski, conversei com o Jailton Mangueira (presidente do Sindijus/DF) e com várias outras lideranças sindicais, e todos me apresentaram uma série de pontos para que a gente chegue a um acordo que permita a aprovação do projeto”, disse o senador a um grupo de sindicalistas e jornalistas que o abordou nesta quarta-feira nos corredores do Senado, pedindo explicações sobre a tramitação da matéria. O líder tomou para si a negociação de uma nova proposta e já comunicou ao governo. “Minha sugestão é a seguinte: a gente aprova na CCJ a proposta que veio para cá. Em seguida, eu entro com um requerimento na Mesa do Senado para levar a discussão a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que presido e onde tenho condições de negociar com todas as partes envolvidas. O governo topou isso, mas, é claro, as lideranças sindicais também precisam concordar. Eu acho que é muito melhor fazer um acordo que tenhamos condições de cumprir, do que aprovar uma proposta que venha a ser derrubada. Aprovada essa estratégia, preciso de um prazo de 15 dias para trabalhar com os sindicatos, o Ministério do Planejamento e o STF, na busca de uma proposta plausível. Os servidores do Judiciário merecem e terão a reestruturação, mas isso tem que ser feito de acordo com a realidade orçamentária e financeira do país”, defende Delcídio.

    O RESULTADO DESSA PALHAÇADA já se sabe e, pior com a conivência de boa parte dos sindicatos pelegos e petralhas: postergação e enrolação até AGOSTO/OUTUBRO e no final, SE TIVERMOS, o mesmo reajuste para os SPFs, dividido em 04 vezes com a primeira para 2017. Nem sonhar com este ano muito menos com 2016.
    micheltelo
    micheltelo
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 126
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 23/10/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por micheltelo Qui 14 Maio 2015, 11:50 am

    TRF1/MG escreveu:Conversando novamente com o meu colega, recebi a seguinte informação: todos os servidores federais vão ter aumento a partir de 2016. Governo quer fazer em 3 anos novamente para não ter problemas de negociação e incômodos nos próximos anos. Ele não sabe com certeza qual o valor oferecido, a especulação junto ao PT é de 16%, sendo 4% em 2016, e 6% em cada um dos outros dois anos. Repito, essa parte é especulação, forte, mas ele ainda não viu os números.
    Especificamente sobre nosso PL, o governo considera uma vitória o que conseguiu ontem, com acordo com STF para ir para nova comissão. Só trabalhava com o veto, agora vai conseguir enrolar e oferecer o que já ia fazer no futuro. O que vem para nós é exatamente igual aos outros SPFs. Ontem o PT comemorou muito, pois enterrou um PL que já trabalhava com somente o veto e risco de derrubada de veto. Puxaram nosso tapete, de novo.
    Vem merreca pela frente e ainda bem parcelada.Não tem nenhuma novidade no que postei, é só para repassar as informações mesmo.

    TRF1/MG,

    MP (com pedido de desculpas) pra vc.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Convidado Qui 14 Maio 2015, 11:50 am

    p48l0 escreveu:Delcídio fará substitutivo ao projeto que reajusta salários do Judiciário

    O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), vai elaborar um substitutivo ao PLC 28/2015, projeto de lei de autoria do STF (Supremo Tribunal Federal), que reestrutura a tabela de vencimentos das carreiras do Poder Judiciário. De acordo com a classe e o padrão do servidor, o aumento varia de 53% a 78,56. Se aprovada do jeito que está a nova tabela salarial será implementada em seis parcelas sucessivas, entre julho de 2015 e dezembro de 2017. Delcídio pediu vistas ao projeto na semana passada, quando ele estava sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O PLC seria apreciado novamente na sessão desta quarta-feira (13), mas a reunião acabou não acontecendo. ”Eu vim aqui com o intuito de apresentar uma proposta de acordo, mas a sessão da CCJ foi cancelada porque o senador José Maranhão (PMDB-PB), presidente da comissão, passou mal e teve que se ausentar. O que pretendo é elaborar um substitutivo que contemple os interesses da categoria mas que seja compatível com o ajuste que estamos fazendo nas finanças públicas. Ao longo dessa semana, procurei o ministro Aloízio Mercadante (Casa Civil) e o ministro Nelson Barbosa (Planejamento). Me reuni com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Levandowiski, conversei com o Jailton Mangueira (presidente do Sindijus/DF) e com várias outras lideranças sindicais, e todos me apresentaram uma série de pontos para que a gente chegue a um acordo que permita a aprovação do projeto”, disse o senador a um grupo de sindicalistas e jornalistas que o abordou nesta quarta-feira nos corredores do Senado, pedindo explicações sobre a tramitação da matéria. O líder tomou para si a negociação de uma nova proposta e já comunicou ao governo. “Minha sugestão é a seguinte: a gente aprova na CCJ a proposta que veio para cá. Em seguida, eu entro com um requerimento na Mesa do Senado para levar a discussão a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que presido e onde tenho condições de negociar com todas as partes envolvidas. O governo topou isso, mas, é claro, as lideranças sindicais também precisam concordar. Eu acho que é muito melhor fazer um acordo que tenhamos condições de cumprir, do que aprovar uma proposta que venha a ser derrubada. Aprovada essa estratégia, preciso de um prazo de 15 dias para trabalhar com os sindicatos, o Ministério do Planejamento e o STF, na busca de uma proposta plausível. Os servidores do Judiciário merecem e terão a reestruturação, mas isso tem que ser feito de acordo com a realidade orçamentária e financeira do país”, defende Delcídio.

    NOVE ANOS DE CONGELAMENTO É UM PREJUÍZO IRREPARÁVEL. AGORA ESSES ... ACHAM QUE DANDO QUALQUER ESMOLA ESTÁ REPARADO NOSSO DANO MATERIAL? E O DANO MORAL, TENHO CERTEZA DE QUE NOVE ANOS NOS CAUSOU DANOS MORAIS E BEM MARCANTES. VIDE DECLARAÇÕES DESANIMADAS, QUASE SUICIDAS, DE COLEGAS DO FÓRUM... VAMOS COMEÇAR A DISCUTIR ESSAS QUESTÕES, GENTE!
    Esse Delcídio é o cachorro, e a nossa concordância com o que ele "propõe" será a linguiça que ele está esperando para amarrá-lo.
    ACORDEM!!! VAMOS IMPEDIR ESSE GOLPE!

    Tópico Geral - Página 2 Amarrar+cachorro+com+lingui%C3%A7a
    Oziris
    Oziris
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 627
    Reputação : 102
    Data de inscrição : 24/12/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Oziris Qui 14 Maio 2015, 11:50 am

    Se for pra CAE (comissão abatedora de elefantes, mamutes e afins) já era...manobra clara, até cego enxerga isso...se for pra lá, vai fazer igual o 6613, só que vai morrer na "CFT" do senado...acreditar no que um petista fala depois de tudo isso é pra mandar o camarada direto pro hospício ou pra cadeia.
    Polvo Paul
    Polvo Paul
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Cefalópode
    Mensagens : 611
    Reputação : 21
    Data de inscrição : 11/12/2014
    Localização : Oceano Atlântico

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Polvo Paul Qui 14 Maio 2015, 11:55 am

    NOSSO PL BALANÇA MAS NÃO CAE
    diegowfcp
    diegowfcp
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : AJAJ
    Mensagens : 1798
    Reputação : 79
    Data de inscrição : 01/09/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por diegowfcp Qui 14 Maio 2015, 11:59 am

    Polvo Paul escreveu:NOSSO PL BALANÇA MAS NÃO CAE


    Kkkkkkkkk...

    Rpz, se para banir o balboa precisa banir povo Paul e o coruja, aguento o balboa.

    Vcs são foda.
    SHREK_SIDIO
    SHREK_SIDIO
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : AJ
    Mensagens : 305
    Reputação : 7
    Data de inscrição : 19/08/2010
    Idade : 43
    Localização : RS

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por SHREK_SIDIO Qui 14 Maio 2015, 11:59 am

    BNEN escreveu:Nosso colega que adiantou ontem a história do CAE tem mais alguma informação nova?

    Esse colega acertou na mosca.
    Cantou a pedra direitinho.
    marlon_plaster
    marlon_plaster
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 489
    Reputação : 26
    Data de inscrição : 07/07/2010
    Idade : 39
    Localização : PR/MT - CUIABÁ

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por marlon_plaster Qui 14 Maio 2015, 12:00 pm

    FALANDO POUCO (NO CURTO E GROSSO):

    " essa porta aberta pelo Sindjus não deveria ser aberta JAMAIS "

    e vamo q vamo
    Antonio Batai
    Antonio Batai
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 673
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 22/12/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Antonio Batai Qui 14 Maio 2015, 12:04 pm

    FALCON.X escreveu:
    p48l0 escreveu:Delcídio fará substitutivo ao projeto que reajusta salários do Judiciário

    O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), vai elaborar um substitutivo ao PLC 28/2015, projeto de lei de autoria do STF (Supremo Tribunal Federal), que reestrutura a tabela de vencimentos das carreiras do Poder Judiciário. De acordo com a classe e o padrão do servidor, o aumento varia de 53% a 78,56. Se aprovada do jeito que está a nova tabela salarial será implementada em seis parcelas sucessivas, entre julho de 2015 e dezembro de 2017. Delcídio pediu vistas ao projeto na semana passada, quando ele estava sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O PLC seria apreciado novamente na sessão desta quarta-feira (13), mas a reunião acabou não acontecendo. ”Eu vim aqui com o intuito de apresentar uma proposta de acordo, mas a sessão da CCJ foi cancelada porque o senador José Maranhão (PMDB-PB), presidente da comissão, passou mal e teve que se ausentar. O que pretendo é elaborar um substitutivo que contemple os interesses da categoria mas que seja compatível com o ajuste que estamos fazendo nas finanças públicas. Ao longo dessa semana, procurei o ministro Aloízio Mercadante (Casa Civil) e o ministro Nelson Barbosa (Planejamento). Me reuni com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Levandowiski, conversei com o Jailton Mangueira (presidente do Sindijus/DF) e com várias outras lideranças sindicais, e todos me apresentaram uma série de pontos para que a gente chegue a um acordo que permita a aprovação do projeto”, disse o senador a um grupo de sindicalistas e jornalistas que o abordou nesta quarta-feira nos corredores do Senado, pedindo explicações sobre a tramitação da matéria. O líder tomou para si a negociação de uma nova proposta e já comunicou ao governo. “Minha sugestão é a seguinte: a gente aprova na CCJ a proposta que veio para cá. Em seguida, eu entro com um requerimento na Mesa do Senado para levar a discussão a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que presido e onde tenho condições de negociar com todas as partes envolvidas. O governo topou isso, mas, é claro, as lideranças sindicais também precisam concordar. Eu acho que é muito melhor fazer um acordo que tenhamos condições de cumprir, do que aprovar uma proposta que venha a ser derrubada. Aprovada essa estratégia, preciso de um prazo de 15 dias para trabalhar com os sindicatos, o Ministério do Planejamento e o STF, na busca de uma proposta plausível. Os servidores do Judiciário merecem e terão a reestruturação, mas isso tem que ser feito de acordo com a realidade orçamentária e financeira do país”, defende Delcídio.

    O RESULTADO DESSA PALHAÇADA já se sabe e, pior com a conivência de boa parte dos sindicatos pelegos e petralhas: postergação e enrolação até AGOSTO/OUTUBRO e no final, SE TIVERMOS, o mesmo reajuste para os SPFs, dividido em 04 vezes com a primeira para 2017. Nem sonhar com este ano muito menos com 2016.

    Infelizmente é isso aí! Arrocho por mais 4 anos!
    joaquimtrt
    joaquimtrt
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 248
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 11/12/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por joaquimtrt Qui 14 Maio 2015, 12:09 pm

    tabelas com 16%.
    já temos?
    Junior-RIO
    Junior-RIO
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 825
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 12/12/2014
    Localização : Rio de Janeiro

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Junior-RIO Qui 14 Maio 2015, 12:12 pm

    Antonio Batai escreveu:
    FALCON.X escreveu:
    p48l0 escreveu:Delcídio fará substitutivo ao projeto que reajusta salários do Judiciário

    O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), vai elaborar um substitutivo ao PLC 28/2015, projeto de lei de autoria do STF (Supremo Tribunal Federal), que reestrutura a tabela de vencimentos das carreiras do Poder Judiciário. De acordo com a classe e o padrão do servidor, o aumento varia de 53% a 78,56. Se aprovada do jeito que está a nova tabela salarial será implementada em seis parcelas sucessivas, entre julho de 2015 e dezembro de 2017. Delcídio pediu vistas ao projeto na semana passada, quando ele estava sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O PLC seria apreciado novamente na sessão desta quarta-feira (13), mas a reunião acabou não acontecendo. ”Eu vim aqui com o intuito de apresentar uma proposta de acordo, mas a sessão da CCJ foi cancelada porque o senador José Maranhão (PMDB-PB), presidente da comissão, passou mal e teve que se ausentar. O que pretendo é elaborar um substitutivo que contemple os interesses da categoria mas que seja compatível com o ajuste que estamos fazendo nas finanças públicas. Ao longo dessa semana, procurei o ministro Aloízio Mercadante (Casa Civil) e o ministro Nelson Barbosa (Planejamento). Me reuni com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Levandowiski, conversei com o Jailton Mangueira (presidente do Sindijus/DF) e com várias outras lideranças sindicais, e todos me apresentaram uma série de pontos para que a gente chegue a um acordo que permita a aprovação do projeto”, disse o senador a um grupo de sindicalistas e jornalistas que o abordou nesta quarta-feira nos corredores do Senado, pedindo explicações sobre a tramitação da matéria. O líder tomou para si a negociação de uma nova proposta e já comunicou ao governo. “Minha sugestão é a seguinte: a gente aprova na CCJ a proposta que veio para cá. Em seguida, eu entro com um requerimento na Mesa do Senado para levar a discussão a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que presido e onde tenho condições de negociar com todas as partes envolvidas. O governo topou isso, mas, é claro, as lideranças sindicais também precisam concordar. Eu acho que é muito melhor fazer um acordo que tenhamos condições de cumprir, do que aprovar uma proposta que venha a ser derrubada. Aprovada essa estratégia, preciso de um prazo de 15 dias para trabalhar com os sindicatos, o Ministério do Planejamento e o STF, na busca de uma proposta plausível. Os servidores do Judiciário merecem e terão a reestruturação, mas isso tem que ser feito de acordo com a realidade orçamentária e financeira do país”, defende Delcídio.

    O RESULTADO DESSA PALHAÇADA já se sabe e, pior com a conivência de boa parte dos sindicatos pelegos e petralhas: postergação e enrolação até AGOSTO/OUTUBRO e no final, SE TIVERMOS, o mesmo reajuste para os SPFs, dividido em 04 vezes com a primeira para 2017. Nem sonhar com este ano muito menos com 2016.

    Infelizmente é isso aí! Arrocho por mais 4 anos!

    [É necessário estar registrado e conectado para poderes visualizar esta imagem]
    Patelão_Otário
    Patelão_Otário
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 53
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 14/05/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Patelão_Otário Qui 14 Maio 2015, 12:19 pm

    Sinceramente, gente!

    É inacreditável a capacidade de ser "enrolado" (ou não!) dessa administração! Também é inacreditável o quanto o SINDJUS é vendido! Não dá para aguentar um negócio desses!

    Pior! Ter que ouvir dessa porcari... de sindicato que o caminho foi aberto, é mais do que demais!

    A referida negociação do STF com o governo pode ser ilustrada da seguinte forma.

    O Judiciário está com uma faca no pescoço do governo, quando este sugere uma negociação. O Judiciário resolve escutar o executivo:

    "Jud: - O que quer propor executivo?
    Exc: - Que tal você me passar essa faca para eu colocá-la no seu pescoço? Afinal de contas somos amigos...
    Jud: - Hummm.... ééé..... hummm... Tá bom! Tome esta faca, Executivo (seu lindo!)".

    PQP né, galera! Fala sério!

    Isso só pode ser piada! Se for para a CAE, nós já teremos perdido essa luta; se formos para o veto, temos chance de ganhar.

    Até porque, se for para nos colocar no reajuste de todos os servidores, o governo poderia perfeitamente fazer igual ao reajuste anterior, no qual ele garantiu 15,8% em 3 anos ao PJU: editar uma Medida Provisória concedendo o percentual de reajuste para todos. Não precisaria ser por meio do nosso PL!

    Onde está com a cabeça a administração do Judiciário?!
    Antonio Batai
    Antonio Batai
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 673
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 22/12/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Antonio Batai Qui 14 Maio 2015, 12:27 pm

    Patelão_Otário escreveu:Sinceramente, gente!

    É inacreditável a capacidade de ser "enrolado" (ou não!) dessa administração! Também é inacreditável o quanto o SINDJUS é vendido! Não dá para aguentar um negócio desses!

    Pior! Ter que ouvir dessa porcari... de sindicato que o caminho foi aberto, é mais do que demais!

    A referida negociação do STF com o governo pode ser ilustrada da seguinte forma.

    O Judiciário está com uma faca no pescoço do governo, quando este sugere uma negociação. O Judiciário resolve escutar o executivo:

    "Jud: - O que quer propor executivo?
    Exc: - Que tal você me passar essa faca para eu colocá-la no seu pescoço? Afinal de contas somos amigos...
    Jud: - Hummm.... ééé..... hummm... Tá bom! Tome esta faca, Executivo (seu lindo!)".

    PQP né, galera! Fala sério!

    Isso só pode ser piada! Se for para a CAE, nós já teremos perdido essa luta; se formos para o veto, temos chance de ganhar.

    Até porque, se for para nos colocar no reajuste de todos os servidores, o governo poderia perfeitamente fazer igual ao reajuste anterior, no qual ele garantiu 15,8% em 3 anos ao PJU: editar uma Medida Provisória concedendo o percentual de reajuste para todos. Não precisaria ser por meio do nosso PL!

    Onde está com a cabeça a administração do Judiciário?!

    Está em dar reajuste somente para quem manda, ou seja, os juízes.
    MPF SP
    MPF SP
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Cargo : Analista Administrativo
    Mensagens : 2150
    Reputação : 218
    Data de inscrição : 17/09/2014
    Idade : 32
    Localização : São Paulo

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por MPF SP Qui 14 Maio 2015, 12:28 pm

    diegowfcp escreveu:
    corleone escreveu:
    noexcuses escreveu:
    euvoltei escreveu:

    No DF.. servidor do judiciário é quase como ser qualquer coisa....

    Quase ninguém bate no peito e se orgulha...... o cargo não credencia para mais nenhuma atividade, nem mesmo professor....cursinho nenhum ostenta, Prof. Fulano, Analista Judiciário,(se for ARFB,, TCU, SENADO, JUIZ, é diferente, fica até no outdoor)......lá é visto só como mais uma ocupação transitória para subir na vida, como, estagiário,  etc...



    Quando fiz cursinho em 2004, um analista judiciario me dava aula e todo mundo pagava pau pra ele kkkk..mas o cara era bom mesmo

    Se era bom mesmo deve ter saído. Agora um off: alguém sabe porque o Paulo Henrique Portela, aquele autor de internacional da ed. Juspodivm deixou a carreira de diplomata para ser analista judiciário? Não consigo conceber uma razão plausível.

    Esse cara foi meu prof na faculdade...ele eh bom mesmo.

    Na boa, se o cara fosse bom mesmo ele seria , no mínimo, auditor do TCU, analista da CD ou SF.

    A galera recebe o que é compatível mesmo com o "nível baixo".

    Categoria totalmente desunida e submissa aos membros/magistrados.

    Se vendem por uma porcaria de FC, isso porque o salário está uma mer....

    Nos tempos áureos chegavam perto de um SF ou CD.

    Sindicatos vendidos, pelegos e vagabundos. Quem paga essas porcarias são vagabundos também. Consigo contar os sindicalistas sérios, no máximo uns 5 em um universo de 300.

    Guerreiros de teclados que quando estão dentro dos gabinetes só sabem cumprir as metas absurdas dos magistrados.

    #vetaessaporra

    Enfia essa migalha no centro do olho do seu c. Dilma

    PS: AInda dá tempo de vazar desse barco furado que é pju/mpu
    Junior-RIO
    Junior-RIO
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 825
    Reputação : 70
    Data de inscrição : 12/12/2014
    Localização : Rio de Janeiro

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Junior-RIO Qui 14 Maio 2015, 12:29 pm

    Patelão_Otário escreveu:Sinceramente, gente!

    É inacreditável a capacidade de ser "enrolado" (ou não!) dessa administração! Também é inacreditável o quanto o SINDJUS é vendido! Não dá para aguentar um negócio desses!

    Pior! Ter que ouvir dessa porcari... de sindicato que o caminho foi aberto, é mais do que demais!

    A referida negociação do STF com o governo pode ser ilustrada da seguinte forma.

    O Judiciário está com uma faca no pescoço do governo, quando este sugere uma negociação. O Judiciário resolve escutar o executivo:

    "Jud: - O que quer propor executivo?
    Exc: - Que tal você me passar essa faca para eu colocá-la no seu pescoço? Afinal de contas somos amigos...
    Jud: - Hummm.... ééé..... hummm... Tá bom! Tome esta faca, Executivo (seu lindo!)".

    PQP né, galera! Fala sério!

    Isso só pode ser piada! Se for para a CAE, nós já teremos perdido essa luta; se formos para o veto, temos chance de ganhar.

    Até porque, se for para nos colocar no reajuste de todos os servidores, o governo poderia perfeitamente fazer igual ao reajuste anterior, no qual ele garantiu 15,8% em 3 anos ao PJU: editar uma Medida Provisória concedendo o percentual de reajuste para todos. Não precisaria ser por meio do nosso PL!

    Onde está com a cabeça a administração do Judiciário?!

    Concordo plenamente. Se estes sindicatos vendidos não nos representam, e nós, servidores, somos a grande maioria e somos contra este comportamento pelego, o que poderemos fazer ? Alguém pode dizer ? Ficarmos aqui digitando no Forum de nada vai adiantar.
    Savissimo
    Savissimo
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 526
    Reputação : 552
    Data de inscrição : 18/11/2013

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Savissimo Qui 14 Maio 2015, 12:30 pm

    Patelão_Otário escreveu:Sinceramente, gente!

    É inacreditável a capacidade de ser "enrolado" (ou não!) dessa administração! Também é inacreditável o quanto o SINDJUS é vendido! Não dá para aguentar um negócio desses!

    Pior! Ter que ouvir dessa porcari... de sindicato que o caminho foi aberto, é mais do que demais!

    A referida negociação do STF com o governo pode ser ilustrada da seguinte forma.

    O Judiciário está com uma faca no pescoço do governo, quando este sugere uma negociação. O Judiciário resolve escutar o executivo:

    "Jud: - O que quer propor executivo?
    Exc: - Que tal você me passar essa faca para eu colocá-la no seu pescoço? Afinal de contas somos amigos...
    Jud: - Hummm.... ééé..... hummm... Tá bom! Tome esta faca, Executivo (seu lindo!)".

    PQP né, galera! Fala sério!

    Isso só pode ser piada! Se for para a CAE, nós já teremos perdido essa luta; se formos para o veto, temos chance de ganhar.

    Até porque, se for para nos colocar no reajuste de todos os servidores, o governo poderia perfeitamente fazer igual ao reajuste anterior, no qual ele garantiu 15,8% em 3 anos ao PJU: editar uma Medida Provisória concedendo o percentual de reajuste para todos. Não precisaria ser por meio do nosso PL!

    Onde está com a cabeça a administração do Judiciário?!

    Medida Provisória para tratar de reajuste de servidor do PJU? Té Serto...

    Até entendo a sua indignação, que também é a minha...o negócio é impedir a ida do PL para a CAE, mas....já teve acordo com STF, Planejamento, Sindjus-DF, etc...para o PL ir dormir na CAE, afinal correu muito nos últimos dois meses né.
    euvoltei
    euvoltei
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1971
    Reputação : 194
    Data de inscrição : 30/01/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por euvoltei Qui 14 Maio 2015, 12:35 pm

    Oziris escreveu:Se for pra CAE (comissão abatedora de elefantes, mamutes e afins) já era...manobra clara, até cego enxerga isso...se for pra lá, vai fazer igual o 6613, só que vai morrer na "CFT" do senado...acreditar no que um petista fala depois de tudo isso é pra mandar o camarada direto pro hospício ou pra cadeia.
    like
    avatar
    pgusmao
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 316
    Reputação : 16
    Data de inscrição : 06/08/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por pgusmao Qui 14 Maio 2015, 12:35 pm

    Por qual motivo as urnas para eleição do SINDJUS referentes ao MPU, TRF e TRT são itinerantes e não fixas, alguém pode me explicar??
    Patelão_Otário
    Patelão_Otário
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 53
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 14/05/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Patelão_Otário Qui 14 Maio 2015, 12:43 pm

    Savissimo escreveu:
    Patelão_Otário escreveu:Sinceramente, gente!

    É inacreditável a capacidade de ser "enrolado" (ou não!) dessa administração! Também é inacreditável o quanto o SINDJUS é vendido! Não dá para aguentar um negócio desses!

    Pior! Ter que ouvir dessa porcari... de sindicato que o caminho foi aberto, é mais do que demais!

    A referida negociação do STF com o governo pode ser ilustrada da seguinte forma.

    O Judiciário está com uma faca no pescoço do governo, quando este sugere uma negociação. O Judiciário resolve escutar o executivo:

    "Jud: - O que quer propor executivo?
    Exc: - Que tal você me passar essa faca para eu colocá-la no seu pescoço? Afinal de contas somos amigos...
    Jud: - Hummm.... ééé..... hummm... Tá bom! Tome esta faca, Executivo (seu lindo!)".

    PQP né, galera! Fala sério!

    Isso só pode ser piada! Se for para a CAE, nós já teremos perdido essa luta; se formos para o veto, temos chance de ganhar.

    Até porque, se for para nos colocar no reajuste de todos os servidores, o governo poderia perfeitamente fazer igual ao reajuste anterior, no qual ele garantiu 15,8% em 3 anos ao PJU: editar uma Medida Provisória concedendo o percentual de reajuste para todos. Não precisaria ser por meio do nosso PL!

    Onde está com a cabeça a administração do Judiciário?!

    Medida Provisória para tratar de reajuste de servidor do PJU? Té Serto...

    Até entendo a sua indignação, que também é a minha...o negócio é impedir a ida do PL para a CAE, mas....já teve acordo com STF, Planejamento, Sindjus-DF, etc...para o PL ir dormir na CAE, afinal correu muito nos últimos dois meses né.


    Rs... tem razão... variei...
    rafati
    rafati
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 287
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 12/11/2014

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por rafati Qui 14 Maio 2015, 12:45 pm

    Quem decide não é meia dúzia e sim a categoria do PJU.

    A pressão está surtindo efeito, o SINDJUS já mudou o 'tom'

    14/5/2015 12:31:00 ( 222 Leituras internas ) Fechar
    Editorial: Não há necessidade de se passar pela CAE. Acordo imediato já!

    A Diretoria do Sindjus posiciona-se pela construção imediata do acordo orçamentário que viabilize a aprovação total do reajuste dos servidores do Judiciário e do MPU – PLC 28 e PL 7919.
    Lewandowski precisa assumir o papel de protagonista do acordo orçamentário que viabilize a aprovação e a sanção do PLC 28/15. Esperamos de Rodrigo Janot, em relação ao PL 7919/14, o mesmo comportamento.
    O STF fechou um acordo com o líder do governo no Senado, no dia 12 de maio, de aprovar o PLC 28 na reunião da CCJ do dia 13 de maio e levá-lo à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado por 15 dias, com a desculpa de se conseguir o tempo necessário para o acordo orçamentário entre Executivo e Judiciário ser fechado.
    Como a proposta não foi cumprida – o PLC 28 não foi aprovado na CCJ no dia 13 – não há necessidade alguma de o nosso projeto ir para a CAE. A matemática é simples. Do dia 14 de maio ao dia 20, próxima reunião da CCJ, o líder do governo no Senado terá prazo suficiente para consolidar o acordo orçamentário.
    Sabemos da necessidade de se construir um acordo orçamentário que viabilize o reajuste, tanto que todas as greves dos servidores do Judiciário e do MPU tiveram como bandeira de luta a negociação entre Judiciário/MPU e Executivo. Para exigir a negociação e o acordo orçamentário fizemos atos, assembleias e greves.
    É preciso que fique clara para os membros dos Três Poderes e para o procurador-geral da República a posição dos servidores, que é de que não há mais o que nem como esperar. Portanto, o posicionamento da diretoria do Sindjus é pela IMEDIATA construção do acordo orçamentário entre Judiciário/MPU e Executivo.
    Temos a certeza de que o que pode ser decidido em 15 dias, capitaneado pelo líder do governo no Senado, pode ser decidido em uma conversa entre Lewandowski e Dilma sim, tendo Lewandowski como protagonista.
    Não temos tempo a perder.
    Com unidade, estaremos todos os servidores no Ato em frente ao STF no dia 19 (terça), às 15h.
    Diretoria Colegiada
    Patelão_Otário
    Patelão_Otário
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 53
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 14/05/2015

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Patelão_Otário Qui 14 Maio 2015, 12:53 pm

    rafati escreveu:Quem decide não é meia dúzia e sim a categoria do PJU.

    A pressão está surtindo efeito, o SINDJUS já mudou o 'tom'

    14/5/2015 12:31:00 ( 222 Leituras internas )    Fechar
    Editorial: Não há necessidade de se passar pela CAE. Acordo imediato já!

    A Diretoria do Sindjus posiciona-se pela construção imediata do acordo orçamentário que viabilize a aprovação total do reajuste dos servidores do Judiciário e do MPU – PLC 28 e PL 7919.
    Lewandowski precisa assumir o papel de protagonista do acordo orçamentário que viabilize a aprovação e a sanção do PLC 28/15. Esperamos de Rodrigo Janot, em relação ao PL 7919/14, o mesmo comportamento.
    O STF fechou um acordo com o líder do governo no Senado, no dia 12 de maio, de aprovar o PLC 28 na reunião da CCJ do dia 13 de maio e levá-lo à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado por 15 dias, com a desculpa de se conseguir o tempo necessário para o acordo orçamentário entre Executivo e Judiciário ser fechado.
    Como a proposta não foi cumprida – o PLC 28 não foi aprovado na CCJ no dia 13 – não há necessidade alguma de o nosso projeto ir para a CAE. A matemática é simples. Do dia 14 de maio ao dia 20, próxima reunião da CCJ, o líder do governo no Senado terá prazo suficiente para consolidar o acordo orçamentário.
    Sabemos da necessidade de se construir um acordo orçamentário que viabilize o reajuste, tanto que todas as greves dos servidores do Judiciário e do MPU tiveram como bandeira de luta a negociação entre Judiciário/MPU e Executivo. Para exigir a negociação e o acordo orçamentário fizemos atos, assembleias e greves.
    É preciso que fique clara para os membros dos Três Poderes e para o procurador-geral da República a posição dos servidores, que é de que não há mais o que nem como esperar. Portanto, o posicionamento da diretoria do Sindjus é pela IMEDIATA construção do acordo orçamentário entre Judiciário/MPU e Executivo.
    Temos a certeza de que o que pode ser decidido em 15 dias, capitaneado pelo líder do governo no Senado, pode ser decidido em uma conversa entre Lewandowski e Dilma sim, tendo Lewandowski como protagonista.
    Não temos tempo a perder.
    Com unidade, estaremos todos os servidores no Ato em frente ao STF no dia 19 (terça), às 15h.
    Diretoria Colegiada


    Esse SINDJUS é BIPOLAR!

    Querem enganar quem!?!

    Que palhaçada!
    darkshi
    darkshi
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 8804
    Reputação : 248
    Data de inscrição : 14/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por darkshi Qui 14 Maio 2015, 12:57 pm

    Patelão_Otário escreveu:
    rafati escreveu:Quem decide não é meia dúzia e sim a categoria do PJU.

    A pressão está surtindo efeito, o SINDJUS já mudou o 'tom'

    14/5/2015 12:31:00 ( 222 Leituras internas )    Fechar
    Editorial: Não há necessidade de se passar pela CAE. Acordo imediato já!

    A Diretoria do Sindjus posiciona-se pela construção imediata do acordo orçamentário que viabilize a aprovação total do reajuste dos servidores do Judiciário e do MPU – PLC 28 e PL 7919.
    Lewandowski precisa assumir o papel de protagonista do acordo orçamentário que viabilize a aprovação e a sanção do PLC 28/15. Esperamos de Rodrigo Janot, em relação ao PL 7919/14, o mesmo comportamento.
    O STF fechou um acordo com o líder do governo no Senado, no dia 12 de maio, de aprovar o PLC 28 na reunião da CCJ do dia 13 de maio e levá-lo à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado por 15 dias, com a desculpa de se conseguir o tempo necessário para o acordo orçamentário entre Executivo e Judiciário ser fechado.
    Como a proposta não foi cumprida – o PLC 28 não foi aprovado na CCJ no dia 13 – não há necessidade alguma de o nosso projeto ir para a CAE. A matemática é simples. Do dia 14 de maio ao dia 20, próxima reunião da CCJ, o líder do governo no Senado terá prazo suficiente para consolidar o acordo orçamentário.
    Sabemos da necessidade de se construir um acordo orçamentário que viabilize o reajuste, tanto que todas as greves dos servidores do Judiciário e do MPU tiveram como bandeira de luta a negociação entre Judiciário/MPU e Executivo. Para exigir a negociação e o acordo orçamentário fizemos atos, assembleias e greves.
    É preciso que fique clara para os membros dos Três Poderes e para o procurador-geral da República a posição dos servidores, que é de que não há mais o que nem como esperar. Portanto, o posicionamento da diretoria do Sindjus é pela IMEDIATA construção do acordo orçamentário entre Judiciário/MPU e Executivo.
    Temos a certeza de que o que pode ser decidido em 15 dias, capitaneado pelo líder do governo no Senado, pode ser decidido em uma conversa entre Lewandowski e Dilma sim, tendo Lewandowski como protagonista.
    Não temos tempo a perder.
    Com unidade, estaremos todos os servidores no Ato em frente ao STF no dia 19 (terça), às 15h.
    Diretoria Colegiada


    Esse SINDJUS é BIPOLAR!

    Querem enganar quem!?!

    Que palhaçada!

    Bipolar não.
    Viu que esta história do CAE ninguém engoliu e com a eleição d Sindjus/DF semana que vem viram que iriam perder votos se continuassem com o peleguismo tão descarado.
    avatar
    TRF1/MG
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 4844
    Reputação : 314
    Data de inscrição : 06/07/2010

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por TRF1/MG Qui 14 Maio 2015, 12:58 pm

    rafati escreveu:Quem decide não é meia dúzia e sim a categoria do PJU.

    A pressão está surtindo efeito, o SINDJUS já mudou o 'tom'

    14/5/2015 12:31:00 ( 222 Leituras internas )    Fechar
    Editorial: Não há necessidade de se passar pela CAE. Acordo imediato já!

    A Diretoria do Sindjus posiciona-se pela construção imediata do acordo orçamentário que viabilize a aprovação total do reajuste dos servidores do Judiciário e do MPU – PLC 28 e PL 7919.
    Lewandowski precisa assumir o papel de protagonista do acordo orçamentário que viabilize a aprovação e a sanção do PLC 28/15. Esperamos de Rodrigo Janot, em relação ao PL 7919/14, o mesmo comportamento.
    O STF fechou um acordo com o líder do governo no Senado, no dia 12 de maio, de aprovar o PLC 28 na reunião da CCJ do dia 13 de maio e levá-lo à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado por 15 dias, com a desculpa de se conseguir o tempo necessário para o acordo orçamentário entre Executivo e Judiciário ser fechado.
    Como a proposta não foi cumprida – o PLC 28 não foi aprovado na CCJ no dia 13 – não há necessidade alguma de o nosso projeto ir para a CAE. A matemática é simples. Do dia 14 de maio ao dia 20, próxima reunião da CCJ, o líder do governo no Senado terá prazo suficiente para consolidar o acordo orçamentário.
    Sabemos da necessidade de se construir um acordo orçamentário que viabilize o reajuste, tanto que todas as greves dos servidores do Judiciário e do MPU tiveram como bandeira de luta a negociação entre Judiciário/MPU e Executivo. Para exigir a negociação e o acordo orçamentário fizemos atos, assembleias e greves.
    É preciso que fique clara para os membros dos Três Poderes e para o procurador-geral da República a posição dos servidores, que é de que não há mais o que nem como esperar. Portanto, o posicionamento da diretoria do Sindjus é pela IMEDIATA construção do acordo orçamentário entre Judiciário/MPU e Executivo.
    Temos a certeza de que o que pode ser decidido em 15 dias, capitaneado pelo líder do governo no Senado, pode ser decidido em uma conversa entre Lewandowski e Dilma sim, tendo Lewandowski como protagonista.
    Não temos tempo a perder.
    Com unidade, estaremos todos os servidores no Ato em frente ao STF no dia 19 (terça), às 15h.
    Diretoria Colegiada

    Bando de FDP. Por trás aceitam, fazem o que o PT quer, ai agora vem jogar para galera com esse discurso para enganar trouxa. E pior que dá certo... PQP.


    Conteúdo patrocinado

    Tópico Geral - Página 2 Empty Re: Tópico Geral

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 28 Out 2021, 5:53 am