PCS JÁ

PCS JÁ



    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Luiggi
    Luiggi
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 339
    Reputação : 25
    Data de inscrição : 01/06/2015
    Idade : 42
    Localização : Nárnia

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Luiggi Qui 09 Jul 2015, 1:24 pm

    AnalistaTrabalhista escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Por que simplesmente não veta? Será porque ela não controla mais o congresso e o veto cai?
    FacaNosDentes
    FacaNosDentes
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 205
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 15/01/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por FacaNosDentes Qui 09 Jul 2015, 1:27 pm

    Ramon Valdez escreveu:
    anuvenzinha escreveu:Eugênia Lacerda postou no face q já possuem 198 ass. de dep. e de 45 senadores q solicitam sanção ao nosso PLC...
    Eu acredito!
    Olha o Moro "provocando" o STF...
    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Gostaria que o Moro fosse presidente do STF...

    Não é possível que não conseguiremos enfiar a espada no fuleco do dragão!!!!!!!!!

    Rubriquem essa lista, garaio!!!!!
    Lula Molusco
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2293
    Data de inscrição : 10/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lula Molusco Qui 09 Jul 2015, 1:31 pm

    AnalistaTrabalhista escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    A batata assa. Só negocia depois que o Legislativo aprova. Eita ruim de jogo, hein?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Convidado Qui 09 Jul 2015, 1:33 pm

    Se eu fosse do MPU queria desatrelamento sim. A médio prazo iriam ter consequências boas.
    embuscadeaumento
    embuscadeaumento
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2790
    Reputação : 54
    Data de inscrição : 05/07/2011

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por embuscadeaumento Qui 09 Jul 2015, 1:35 pm

    noexcuses escreveu:Se eu fosse do MPU queria desatrelamento sim. A médio prazo iriam ter consequências boas.

    cara... a situação tá tao ruim que só de passar esse PL ja daria graças.... tá enroscado..mui estranho eles nao tarem votando isso Rolling Eyes subsidio sem se impor tá ruim
    NANTUNES80
    NANTUNES80
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 404
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 09/09/2013

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por NANTUNES80 Qui 09 Jul 2015, 1:41 pm

    O MPU e a PF têm a opinião pública do lado deles. Acho que uma boa estratégia futura e fazer com que a população exija do governo que essas carreiras se tornem típicas de estado. Na ocorrência disso bons salários seriam consequência.
    juliofla1
    juliofla1
    Novo Usuário

    Mensagens : 27
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 24/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por juliofla1 Qui 09 Jul 2015, 1:41 pm

    Mestre dos magos, trtf, rocky quais as novidades?
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1309
    Reputação : 193
    Data de inscrição : 11/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por VadeMekum Qui 09 Jul 2015, 1:43 pm

    Ramon Valdez escreveu:
    anuvenzinha escreveu:Eugênia Lacerda postou no face q já possuem 198 ass. de dep. e de 45 senadores q solicitam sanção ao nosso PLC...
    Eu acredito!
    Olha o Moro "provocando" o STF...
    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Gostaria que o Moro fosse presidente do STF...

    SE ele fosse, pode ter certeza que o discurso dele seria outro. Aliás, não reputo como autêntica nenhuma manifestação de apoio por parte de MM's e afins.

    Eles falam muita groselha que servidor é indispensável ao Jud e bla bla bla...mas em se tratando de ca$calho, a linha é sempre a mesma, pouca farinha, meu pirão primeiro.
    NANTUNES80
    NANTUNES80
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 404
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 09/09/2013

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por NANTUNES80 Qui 09 Jul 2015, 1:44 pm

    Povo será que hj terá quórum no Senado?
    charles41
    charles41
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 672
    Reputação : 10
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por charles41 Qui 09 Jul 2015, 1:44 pm

    embuscadeaumento escreveu:
    noexcuses escreveu:Se eu fosse do MPU queria desatrelamento sim. A médio prazo iriam ter consequências boas.

    cara... a situação tá tao ruim que só de passar esse PL ja daria graças....   tá enroscado..mui estranho eles nao tarem votando isso Rolling Eyes   subsidio sem se impor tá ruim

    no MPU é cada um por si, entenda alguns procuradores e outros c13 cabeças de bagre, o resto que se exploda, paira esse espírito egoista e avarento por parte de um pequeno grupo com grande poder.

    a coisa é ambassada.


    só Deus nessa causa.

    por via das dúvidas, já tou saindo dessa barca, graças a Deus!
    Henrique
    Henrique
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 223
    Reputação : 19
    Data de inscrição : 01/04/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Henrique Qui 09 Jul 2015, 1:44 pm

    NANTUNES80 escreveu:O MPU e a PF têm a opinião pública do lado deles. Acho que uma boa estratégia futura e fazer com que a população exija do governo que essas carreiras se tornem típicas de estado. Na ocorrência disso bons salários seriam consequência.

    MPU tem que melhor o trabalho de marketing.

    O que aparece no Jornal Nacional são os caras com os óculos escuros e com os coletes preto da Polícia Federal.
    Lula Molusco
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2293
    Data de inscrição : 10/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lula Molusco Qui 09 Jul 2015, 1:44 pm

    É de doer. Aécio prega o veto do PLC 28,


    Fala de Aécio revela como ele faz oposição ao Brasil

    Depois de seu partido ter votado integralmente pelo reajuste médio de 59% do Judiciário, que foi aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado no fim de junho, Aécio Neves diz em entrevista que o aumento para os servidores é "absolutamente impagável" no cenário atual; segundo o senador tucano, "essa aprovação é o retrato do fim do governo", que não conseguiu articular para que a matéria não passasse no Congresso; e sobre os votos da oposição, justificou: "a oposição votou a favor de forma pedagógica, para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo"; em ato falho nesta terça, Aécio declarou que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil"

    8 de Julho de 2015 às 13:10

    Minas 247 – Após a aprovação por unanimidade no plenário do Senado, no fim de junho, do reajuste médio de 59% do Judiciário, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou a proposta como "absolutamente impagável" nos tempos atuais, de ajuste fiscal, em entrevista ao jornal O Tempo. Segundo ele, a oposição votou de forma "pedagógica, para mostrar que ali não tinha governo".

    "Essa votação do aumento do Judiciário, absolutamente impagável, é a radiografia, é o retrato claro, do fim do governo", disse Aécio. O motivo, segundo ele, seria o fato de "a base de sustentação do governo, com o apoio do PT", ter permitido que o projeto fosse aprovado "por aclamação" na Câmara, na Comissão de Justiça e depois por unanimidade no plenário do Senado. "Não houve um líder do governo para ir lá pedir vista do processo", completou.

    "O governo, que tem essa responsabilidade, sabe como votou? Votou a favor", continuou o parlamentar. "A oposição votou até de forma pedagógica para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo", justificou o senador. Em seguida, ele questiona se não seria "muito curioso" a base votar a favor do reajuste e a oposição, contra. "Nós quisemos mostrar o seguinte: não existe governo. Não existia ninguém do Palácio do Planalto negociando aquela matéria", reforçou.

    Depois dessas declarações, Aécio é questionado pela jornalista do jornal mineiro se "esse raciocínio" da oposição vale também para questões como o favor previdenciário ou a redução da maioridade penal. O tucano rebate: "peraí, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Maioridade penal não é questão de governo". As afirmações do presidente do PSDB vêm à tona um dia depois de seus atos falhos, em que disse ter sido "reeleito presidente da República" e que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil" (leia mais).

    O PLC 28/2015, aprovado no dia 30 de junho pelo plenário do Senado, prevê um reajuste de 53% a 78,56% aos servidores do Judiciário. Durante visita aos Estados Unidos, na semana passada, a presidente Dilma Rousseff classificou o reajuste como "insustentável" e destacou que a proposta "compromete o ajuste fiscal". De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, Dilma vetará a matéria. Segundo dados do ministério, o aumento custaria R$ 25,7 bilhões aos cofres do governo nos próximos quatro anos.
    PCS-JA
    PCS-JA
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2284
    Reputação : 134
    Data de inscrição : 15/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por PCS-JA Qui 09 Jul 2015, 1:44 pm

    alecspe escreveu:
    diegowfcp escreveu:Sem querer insuflar nada, mas acho engraçada a postura de alguns (repito, alguns) servidores do MPU. Vivem falando em desatrelar, porque a carreira é menor e seria mais vantajoso. Mas, quando precisam, querem que os servidores do Judiciário (que são mais numerosos) vão ajudar a aprovar o PL deles no senado.

    Só querem a parte boa de ser do nosso carreirão. Aí fica fácil.

    Claro, infelizmente é assim mesmo:

    Magistrados/membros - querem o bolo todo;
    servidores de tribunais superiores - querem a divisão das carreiras, para tentar ganhar mais que os outros;
    OJAFs e Motoras - querem aumento no VB, todos sabem pq;
    "povão" - querem aumento na GAJ pq todos ganham;
    técnicos - querem além do aumento, o NS;
    Analistas internos - desejam ainda uma nova gratificação interna;
    MPU - para tentar ganhar mais quer o desatrelamento; quando há ameaça de perder dinheiro que o atrelamento;
    PJU - sempre fala, com razão, que o MPU é apêndice do judiciário. Porém se num milagre houvesse o desatrelamento e os vencimentos do MPU dessem um salto à frente, os servidores do PJU que estariam pleiteando a plenos pulmões pelo atrelamento e coisa e tal...  

    Sigamos, pois...

    ____


    Ótima análise
    chairfan
    chairfan
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 120
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 13/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty TRT 23 PAROU TOTAL!!! E VC!!??

    Mensagem por chairfan Qui 09 Jul 2015, 1:46 pm

    Fantástico!!! Precisamos todos seguir o exemplo!!!

    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por anuvenzinha Qui 09 Jul 2015, 1:49 pm

    Luiggi escreveu:
    AnalistaTrabalhista escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Por que simplesmente não veta? Será porque ela não controla mais o congresso e o veto cai?

    Globo de hoje...
    "Racha no PMDB garantiu nova derrota do governo no Congresso
    MP que estende a todos os aposentados as mesmas regras do reajuste do salário mínimo também teve o voto de dois senadores petistas"
    Acho q o cenário de incertezas não "aflinge" somente a nós...
    De doer é ter um partido q se diz de trabalhadores e q tirou a maior quantidade/ relevância de direitos
    de trabalhadores! Se eu pudesse de alguma maneira a 1ª coisa a ser feita seria cassar essa legenda q não condiz com q os seus membros estão fazendo até hoje!


    Última edição por anuvenzinha em Qui 09 Jul 2015, 2:09 pm, editado 2 vez(es)
    VadeMekum
    VadeMekum
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1309
    Reputação : 193
    Data de inscrição : 11/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por VadeMekum Qui 09 Jul 2015, 1:53 pm

    Aliás.

    Eu evito conversar com MM's sobre qq assunto que não seja de trabalho. A uma porque achu um porre trocar ideia com superior,pq a gente tem q ficar babando ovo pra qq abobrinha q seja dita, a duas porque ser lambe-botas não é minha cara a três porque prefiro nivelar minhas relações sociais com gente da minha faixa remuneratória, a quatro pq acho um porre misturar coleguismo profissional com vida social.

    De qq forma, a última fala de um MM, sobre nossa carreira, que eu ouvi ele pronunciando pra um outro servidor (peleguissimo por sinal) foi a seguinte: tendo em vista as atribuições dos cargos, não é uma má carreira.
    avatar
    galo-bh
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 266
    Reputação : 39
    Data de inscrição : 02/12/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por galo-bh Qui 09 Jul 2015, 1:53 pm

    AnalistaTrabalhista escreveu:
    galo-bh escreveu:Além da luta pelo PLC 28, temos que nos lembrar esse ano, como sempre, de pedir para retirar aquele artigo que o executivo corrupto sempre coloca para proibir nosso aumento no auxilio alimentação.
    Ainda mais esse ano, com inflação perto de 10%, o aumento no auxílio alimentação e outros (creche, saúde, etc) seria substancial se seguisse o IPCA, como vem sendo ultimamente.

    Se o auxílio saúde seguir IPCA, estamos fritos. Os planos aumentam 20% ao ano.

    Concordo, mas ou é IPCA, como temos conseguido, ou nada...
    euquerodignidade
    euquerodignidade
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 208
    Reputação : 10
    Data de inscrição : 03/06/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por euquerodignidade Qui 09 Jul 2015, 1:56 pm

    Saudade dos tempos em que eu era papa-charlie... lá a história era bem outra. Eita carreira lixo, essa do PJU
    Dilmonio
    Dilmonio
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 65
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 02/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Dilmonio Qui 09 Jul 2015, 1:58 pm

    anuvenzinha escreveu:
    Luiggi escreveu:
    AnalistaTrabalhista escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Por que simplesmente não veta? Será porque ela não controla mais o congresso e o veto cai?

    Globo de hoje...
    "Racha no PMDB garantiu nova derrota do governo no Congresso
    MP que estende a todos os aposentados as mesmas regras do reajuste do salário mínimo também teve o voto de dois senadores petistas"
    Acho q o cenário de incertezas não aflinge somente a nós...


    "Aflinge" eh mistura de aflige com atinge?
    avatar
    Convidado
    Convidado

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Convidado Qui 09 Jul 2015, 1:59 pm

    Lula Molusco escreveu:É de doer. Aécio prega o veto do PLC 28,


    Fala de Aécio revela como ele faz oposição ao Brasil

    Depois de seu partido ter votado integralmente pelo reajuste médio de 59% do Judiciário, que foi aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado no fim de junho, Aécio Neves diz em entrevista que o aumento para os servidores é "absolutamente impagável" no cenário atual; segundo o senador tucano, "essa aprovação é o retrato do fim do governo", que não conseguiu articular para que a matéria não passasse no Congresso; e sobre os votos da oposição, justificou: "a oposição votou a favor de forma pedagógica, para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo"; em ato falho nesta terça, Aécio declarou que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil"

    8 de Julho de 2015 às 13:10

    Minas 247 – Após a aprovação por unanimidade no plenário do Senado, no fim de junho, do reajuste médio de 59% do Judiciário, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou a proposta como "absolutamente impagável" nos tempos atuais, de ajuste fiscal, em entrevista ao jornal O Tempo. Segundo ele, a oposição votou de forma "pedagógica, para mostrar que ali não tinha governo".

    "Essa votação do aumento do Judiciário, absolutamente impagável, é a radiografia, é o retrato claro, do fim do governo", disse Aécio. O motivo, segundo ele, seria o fato de "a base de sustentação do governo, com o apoio do PT", ter permitido que o projeto fosse aprovado "por aclamação" na Câmara, na Comissão de Justiça e depois por unanimidade no plenário do Senado. "Não houve um líder do governo para ir lá pedir vista do processo", completou.

    "O governo, que tem essa responsabilidade, sabe como votou? Votou a favor", continuou o parlamentar. "A oposição votou até de forma pedagógica para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo", justificou o senador. Em seguida, ele questiona se não seria "muito curioso" a base votar a favor do reajuste e a oposição, contra. "Nós quisemos mostrar o seguinte: não existe governo. Não existia ninguém do Palácio do Planalto negociando aquela matéria", reforçou.

    Depois dessas declarações, Aécio é questionado pela jornalista do jornal mineiro se "esse raciocínio" da oposição vale também para questões como o favor previdenciário ou a redução da maioridade penal. O tucano rebate: "peraí, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Maioridade penal não é questão de governo". As afirmações do presidente do PSDB vêm à tona um dia depois de seus atos falhos, em que disse ter sido "reeleito presidente da República" e que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil" (leia mais).

    O PLC 28/2015, aprovado no dia 30 de junho pelo plenário do Senado, prevê um reajuste de 53% a 78,56% aos servidores do Judiciário. Durante visita aos Estados Unidos, na semana passada, a presidente Dilma Rousseff classificou o reajuste como "insustentável" e destacou que a proposta "compromete o ajuste fiscal". De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, Dilma vetará a matéria. Segundo dados do ministério, o aumento custaria R$ 25,7 bilhões aos cofres do governo nos próximos quatro anos.

    E se acaso nosso PCS seja aprovado, Aécio já tirou o seu da reta, com esse papo de engana-trouxa "votar de forma pedagógica". E assim, mais uma vez, é o paladino da competência, probidade e boa-fé. Nojo.
    PCS-JA
    PCS-JA
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2284
    Reputação : 134
    Data de inscrição : 15/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por PCS-JA Qui 09 Jul 2015, 2:00 pm


    Molusco tem razão, pois além disto ontem foi aberto proc. de impr. adm contra o Renan.
    ele nem fez questão de colocar projetos de MPU ou PJU, com raiva disto.....


    _______

    Lula Molusco escreveu:
    Lord Sith escreveu:Do face:

    Ontem, durante a sessão plenária, eu fiquei mandando mensagens pelo face para os Senadores. Eu pedia que eles votassem e aprovassem o nosso projeto ainda no dia 08/07. Olha o que o Reguffe respondeu:

    "Colocar p votar depende do presidente e da Mesa. Sinto mais resistência entre os senadores do q o próprio projeto fo judiciário. Ontem apresentei o requerimento q por decisão dos líderes n foi apreciado. O q posso te assegurar é o meu voto. É uma questão de justiça. O projeto sequer recompõe a defasagem. Mas votar depende da presidência, infelizmente. Abraço gde"

    Acho que a opinião dos senadores está contaminada pelo fato do PGR abrir inquéritos para alguns do Senado.
    CruzeiroMAIORdeMG
    CruzeiroMAIORdeMG
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 158
    Reputação : 13
    Data de inscrição : 03/06/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por CruzeiroMAIORdeMG Qui 09 Jul 2015, 2:02 pm

    noexcuses escreveu:
    Lula Molusco escreveu:É de doer. Aécio prega o veto do PLC 28,


    Fala de Aécio revela como ele faz oposição ao Brasil

    Depois de seu partido ter votado integralmente pelo reajuste médio de 59% do Judiciário, que foi aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado no fim de junho, Aécio Neves diz em entrevista que o aumento para os servidores é "absolutamente impagável" no cenário atual; segundo o senador tucano, "essa aprovação é o retrato do fim do governo", que não conseguiu articular para que a matéria não passasse no Congresso; e sobre os votos da oposição, justificou: "a oposição votou a favor de forma pedagógica, para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo"; em ato falho nesta terça, Aécio declarou que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil"

    8 de Julho de 2015 às 13:10

    Minas 247 – Após a aprovação por unanimidade no plenário do Senado, no fim de junho, do reajuste médio de 59% do Judiciário, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou a proposta como "absolutamente impagável" nos tempos atuais, de ajuste fiscal, em entrevista ao jornal O Tempo. Segundo ele, a oposição votou de forma "pedagógica, para mostrar que ali não tinha governo".

    "Essa votação do aumento do Judiciário, absolutamente impagável, é a radiografia, é o retrato claro, do fim do governo", disse Aécio. O motivo, segundo ele, seria o fato de "a base de sustentação do governo, com o apoio do PT", ter permitido que o projeto fosse aprovado "por aclamação" na Câmara, na Comissão de Justiça e depois por unanimidade no plenário do Senado. "Não houve um líder do governo para ir lá pedir vista do processo", completou.

    "O governo, que tem essa responsabilidade, sabe como votou? Votou a favor", continuou o parlamentar. "A oposição votou até de forma pedagógica para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo", justificou o senador. Em seguida, ele questiona se não seria "muito curioso" a base votar a favor do reajuste e a oposição, contra. "Nós quisemos mostrar o seguinte: não existe governo. Não existia ninguém do Palácio do Planalto negociando aquela matéria", reforçou.

    Depois dessas declarações, Aécio é questionado pela jornalista do jornal mineiro se "esse raciocínio" da oposição vale também para questões como o favor previdenciário ou a redução da maioridade penal. O tucano rebate: "peraí, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Maioridade penal não é questão de governo". As afirmações do presidente do PSDB vêm à tona um dia depois de seus atos falhos, em que disse ter sido "reeleito presidente da República" e que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil" (leia mais).

    O PLC 28/2015, aprovado no dia 30 de junho pelo plenário do Senado, prevê um reajuste de 53% a 78,56% aos servidores do Judiciário. Durante visita aos Estados Unidos, na semana passada, a presidente Dilma Rousseff classificou o reajuste como "insustentável" e destacou que a proposta "compromete o ajuste fiscal". De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, Dilma vetará a matéria. Segundo dados do ministério, o aumento custaria R$ 25,7 bilhões aos cofres do governo nos próximos quatro anos.

    E se acaso nosso PCS seja aprovado, Aécio já tirou o seu da reta, com esse papo de engana-trouxa "votar de forma pedagógica". E assim, mais uma vez, é o paladino da competência, probidade e boa-fé. Nojo.

    quer dizer que ele é contra o nosso aumento mas votou a favor no dia 30/06... devia estar cheirado de pó!
    PCS-JA
    PCS-JA
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2284
    Reputação : 134
    Data de inscrição : 15/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por PCS-JA Qui 09 Jul 2015, 2:03 pm


    Dilma é centralizadora e quer decidir TUDO:


    Planejamento levará a Dilma impasse na negociação geral
    Greves ganham mais adesões e servidores rejeitam proposta de reajuste geral para o funcionalismo


    ______________
    Dilmonio escreveu:
    anuvenzinha escreveu:
    Luiggi escreveu:
    AnalistaTrabalhista escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Por que simplesmente não veta? Será porque ela não controla mais o congresso e o veto cai?

    Globo de hoje...
    "Racha no PMDB garantiu nova derrota do governo no Congresso
    MP que estende a todos os aposentados as mesmas regras do reajuste do salário mínimo também teve o voto de dois senadores petistas"
    Acho q o cenário de incertezas não aflinge somente a nós...


    "Aflinge" eh mistura de aflige com atinge?
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por anuvenzinha Qui 09 Jul 2015, 2:04 pm

    galo-bh escreveu:
    AnalistaTrabalhista escreveu:
    galo-bh escreveu:Além da luta pelo PLC 28, temos que nos lembrar esse ano, como sempre, de pedir para retirar aquele artigo que o executivo corrupto sempre coloca para proibir nosso aumento no auxilio alimentação.
    Ainda mais esse ano, com inflação perto de 10%, o aumento no auxílio alimentação e outros (creche, saúde, etc) seria substancial se seguisse o IPCA, como vem sendo ultimamente.

    Se o auxílio saúde seguir IPCA, estamos fritos. Os planos aumentam 20% ao ano.

    Concordo, mas ou é IPCA, como temos conseguido, ou nada...

    Vc é Analista Trabalhista da onde?
    Pois aqui no TRTRJ os 3 ùltimos anos os reajustes nos planos foram da ordem: 21/19/24,8%!!!
    chairfan
    chairfan
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 120
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 13/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Mais recente informe do Melqui.

    Mensagem por chairfan Qui 09 Jul 2015, 2:04 pm

    Melqui afirma que na última conversa com Renan Calheiros, este informou que o PLC 41 terá o mesmo destino que o PLC 28. O que será que isso quer dizer!!??

    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por anuvenzinha Qui 09 Jul 2015, 2:06 pm

    Dilmonio escreveu:
    anuvenzinha escreveu:
    Luiggi escreveu:
    AnalistaTrabalhista escreveu:[Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Por que simplesmente não veta? Será porque ela não controla mais o congresso e o veto cai?

    Globo de hoje...
    "Racha no PMDB garantiu nova derrota do governo no Congresso
    MP que estende a todos os aposentados as mesmas regras do reajuste do salário mínimo também teve o voto de dois senadores petistas"
    Acho q o cenário de incertezas não "aflinge" somente a nós...


    "Aflinge" eh mistura de aflige com atinge?
    Exato!


    Última edição por anuvenzinha em Qui 09 Jul 2015, 2:07 pm, editado 1 vez(es)
    CEptico
    CEptico
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 564
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 05/10/2011
    Idade : 46
    Localização : Ceará

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por CEptico Qui 09 Jul 2015, 2:07 pm

    noexcuses escreveu:
    Lula Molusco escreveu:É de doer. Aécio prega o veto do PLC 28,


    Fala de Aécio revela como ele faz oposição ao Brasil

    Depois de seu partido ter votado integralmente pelo reajuste médio de 59% do Judiciário, que foi aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado no fim de junho, Aécio Neves diz em entrevista que o aumento para os servidores é "absolutamente impagável" no cenário atual; segundo o senador tucano, "essa aprovação é o retrato do fim do governo", que não conseguiu articular para que a matéria não passasse no Congresso; e sobre os votos da oposição, justificou: "a oposição votou a favor de forma pedagógica, para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo"; em ato falho nesta terça, Aécio declarou que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil"

    8 de Julho de 2015 às 13:10

    Minas 247 – Após a aprovação por unanimidade no plenário do Senado, no fim de junho, do reajuste médio de 59% do Judiciário, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou a proposta como "absolutamente impagável" nos tempos atuais, de ajuste fiscal, em entrevista ao jornal O Tempo. Segundo ele, a oposição votou de forma "pedagógica, para mostrar que ali não tinha governo".

    "Essa votação do aumento do Judiciário, absolutamente impagável, é a radiografia, é o retrato claro, do fim do governo", disse Aécio. O motivo, segundo ele, seria o fato de "a base de sustentação do governo, com o apoio do PT", ter permitido que o projeto fosse aprovado "por aclamação" na Câmara, na Comissão de Justiça e depois por unanimidade no plenário do Senado. "Não houve um líder do governo para ir lá pedir vista do processo", completou.

    "O governo, que tem essa responsabilidade, sabe como votou? Votou a favor", continuou o parlamentar. "A oposição votou até de forma pedagógica para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo", justificou o senador. Em seguida, ele questiona se não seria "muito curioso" a base votar a favor do reajuste e a oposição, contra. "Nós quisemos mostrar o seguinte: não existe governo. Não existia ninguém do Palácio do Planalto negociando aquela matéria", reforçou.

    Depois dessas declarações, Aécio é questionado pela jornalista do jornal mineiro se "esse raciocínio" da oposição vale também para questões como o favor previdenciário ou a redução da maioridade penal. O tucano rebate: "peraí, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Maioridade penal não é questão de governo". As afirmações do presidente do PSDB vêm à tona um dia depois de seus atos falhos, em que disse ter sido "reeleito presidente da República" e que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil" (leia mais).

    O PLC 28/2015, aprovado no dia 30 de junho pelo plenário do Senado, prevê um reajuste de 53% a 78,56% aos servidores do Judiciário. Durante visita aos Estados Unidos, na semana passada, a presidente Dilma Rousseff classificou o reajuste como "insustentável" e destacou que a proposta "compromete o ajuste fiscal". De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, Dilma vetará a matéria. Segundo dados do ministério, o aumento custaria R$ 25,7 bilhões aos cofres do governo nos próximos quatro anos.

    E se acaso nosso PCS seja aprovado, Aécio já tirou o seu da reta, com esse papo de engana-trouxa "votar de forma pedagógica". E assim, mais uma vez, é o paladino da competência, probidade e boa-fé. Nojo.

    Em verdade, a resposta dele é um misto de: populismo, possivelmente aconselhamento de FHC (pior produto que o PSDB já produziu) com vislumbre de, no caso de novas eleições, sendo vencedor, ter de pagar a conta...

    Na hipótese de o psdb vir a assumir a Presidência (seja após 2018, seja antes), a nossa vantagem seria o stf petista criar coragem de peitar o planalto...
    servidor.tre
    servidor.tre
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1310
    Reputação : 38
    Data de inscrição : 30/10/2012

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por servidor.tre Qui 09 Jul 2015, 2:13 pm

    Os coordenadores da Fenajufe Adilson Santos, Eugênia Lacerda e Joaquim Castrillon, acompanhados pelo diretor do Sintrajufe/PI, Francisco Marcelo Cassiano da Silva, estiveram nesta quarta-feira,8, com a presidente em exercício do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz. Na pauta, a entrega de um documento (leia aqui) produzido pela Fenajufe que traça um breve histórico de luta dos servidores do judiciário pelo reajuste, desde o PL 6613/2009 até o PL 7920/2014 e solicita medidas de defesa institucional da sanção do PLC nº 28/2015. Nele também estão retratados os diversos ataques do governo à autonomia do Judiciário, inclusive com cortes orçamentários em mais de um exercício. O material será entregue em mãos aos presidentes dos Tribunais Superiores.

    A ministra informou que na semana passada tratou do tema – o PLC 28 – com o ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo ela, Lewandowski discorrreu sobre as várias reuniões com representantes do governo, que tem sinalizado uma contraproposta ao Judiciário.

    Os coordenadores informaram à ministra que essa promessa o governo já fez em vários momentos e que o problema é o prazo nunca cumprido e, quando o faz, a proposta vem muito rebaixada, como foi o caso dos 21,13% apresentados ao Judiciário pelo MPOG.

    Laurita Vaz reconheceu o momento delicado pelo que passam os servidores do Judiciário com as grandes perdas sofridas ao longo dos últimos anos e classificou de tentativa de achincalhe o que o governo tem feito publicamente em torno do projeto. A ministra admitiu que na condição de presidente em exercício pouco poderá fazer quanto ao que é solicitado no documento, preferindo aguardar o retorno do presidente do tribunal, ministro Francisco Cândido de Melo Falcão Neto.

    Ao final da reunião, a presidente em exercício do STJ se dispôs a intermediar um encontro entre o CNG da Fenajufe e o presidente do Tribunal e manifestou interesse em acompanhar os desdobramentos das visitas aos Tribunais Superiores, para saber se os presidentes irão atuar isolados ou em conjunto com o ministro Ricardo Lewandowski.

    Na avaliação do coordenador Joaquim Castrillon, o poder Judiciário perdeu o protagonismo quando o assunto é a política salarial dos servidores do Judiciário federal, cedendo obsequiosamente ao argumento de “crise” seguidamente invocado pelos governos. “Eu pedi à ministra que o poder Judiciário retome o protagonismo essencial ao dinamismo do próprio poder e às necessidades da Nação, porque não adianta ter processo eletrônico virtual, querer modernizações com a criação de conselhos como o CNJ e o CSJT e não ter o servidor público pra movimentar tudo isso. Não se pode negligenciar o reajuste dos servidores porque daqui a pouquinho não vai ter mais gente”, arremata.

    Para o coordenador-geral da Fenajufe, Adilson Santos, é preciso que o Judiciário se uma em torno do projeto. “Queremos que os presidentes tribunais superiores saiam a campo para defender a sanção do PLC 28 e garantam o respeito à autonomia e independência do Judiciário para fixar política salarial no seu âmbito”, afirma.

    Em seguida a comitiva se reuniu com o Diretor-Geral do STJ, Miguel Augusto Fonseca de Campos. A matéria completa você acompanha aqui, no site da Fenajufe, a partir das 14 horas desta quinta-feira, 9.



    Mobilização nos tribunais

    Como parte do documento destinado aos presidentes dos Tribunais Superiores, a Fenajufe solicita o conjunto das seguintes providências:

    - atuação articulada e direta em conjunto com os Presidentes do Supremo Tribunal Federal e dos Tribunais Superiores, com o propósito de garantir, institucionalmente, uma negociação com o Poder Executivo que afaste a ameaça de veto presidencial ao PLC nº 28/2015;

    - envio imediato de expediente e contatos diretos com o ministro Ricardo Lewandowski e demais ministros do STF, colocando à disposição a administração do tribunal para tratar de estratégias conjuntas e integrar a linha de frente das articulações envolvendo a defesa institucional da sanção presidencial do PLC nº 28/2015;

    - manifestação formal imediata à Presidência da República informando o interesse estratégico do tribunal e do conjunto do Poder Judiciário da União na sanção do PLC nº 28/2015;

    - emissão imediata de expedientes e contatos diretos com o Presidente do Congresso Nacional e líderes de bancadas na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, com pedido de apoio e intercessão direta com a Presidente Dilma Rousseff e seus Ministros de Estado pela imediata sanção do PLC nº 28/2015;

    - emissão imediata de nota pública com divulgação aos meios de comunicação, em defesa da sanção do PLC nº 28/2015, em razão da urgente necessidade de recomposição salarial dos Servidores e da importância estratégica do projeto como instrumento de melhoria da gestão e da qualidade dos serviços públicos prestados à população pelos Órgãos do Poder Judiciário da União;

    - outras medidas e iniciativas que a presidência do tribunal entender cabíveis e pertinentes a esse fim. Requer-se ainda, em caráter de absoluta urgência, a designação de audiência para tratar do assunto, inclusive das estratégias pela efetivação da negociação em prol da implementação do reajuste salarial da categoria dos Servidores.

    da Fenajufe, Luciano Beregeno
    Fotos: Joana Darc Melo/Fenajufe

    Atualizada às 13h30 do dia 9/07/2015
    avatar
    Convidado
    Convidado

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Convidado Qui 09 Jul 2015, 2:21 pm

    CruzeiroMAIORdeMG escreveu:
    noexcuses escreveu:
    Lula Molusco escreveu:É de doer. Aécio prega o veto do PLC 28,


    Fala de Aécio revela como ele faz oposição ao Brasil

    Depois de seu partido ter votado integralmente pelo reajuste médio de 59% do Judiciário, que foi aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado no fim de junho, Aécio Neves diz em entrevista que o aumento para os servidores é "absolutamente impagável" no cenário atual; segundo o senador tucano, "essa aprovação é o retrato do fim do governo", que não conseguiu articular para que a matéria não passasse no Congresso; e sobre os votos da oposição, justificou: "a oposição votou a favor de forma pedagógica, para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo"; em ato falho nesta terça, Aécio declarou que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil"

    8 de Julho de 2015 às 13:10

    Minas 247 – Após a aprovação por unanimidade no plenário do Senado, no fim de junho, do reajuste médio de 59% do Judiciário, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou a proposta como "absolutamente impagável" nos tempos atuais, de ajuste fiscal, em entrevista ao jornal O Tempo. Segundo ele, a oposição votou de forma "pedagógica, para mostrar que ali não tinha governo".

    "Essa votação do aumento do Judiciário, absolutamente impagável, é a radiografia, é o retrato claro, do fim do governo", disse Aécio. O motivo, segundo ele, seria o fato de "a base de sustentação do governo, com o apoio do PT", ter permitido que o projeto fosse aprovado "por aclamação" na Câmara, na Comissão de Justiça e depois por unanimidade no plenário do Senado. "Não houve um líder do governo para ir lá pedir vista do processo", completou.

    "O governo, que tem essa responsabilidade, sabe como votou? Votou a favor", continuou o parlamentar. "A oposição votou até de forma pedagógica para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo", justificou o senador. Em seguida, ele questiona se não seria "muito curioso" a base votar a favor do reajuste e a oposição, contra. "Nós quisemos mostrar o seguinte: não existe governo. Não existia ninguém do Palácio do Planalto negociando aquela matéria", reforçou.

    Depois dessas declarações, Aécio é questionado pela jornalista do jornal mineiro se "esse raciocínio" da oposição vale também para questões como o favor previdenciário ou a redução da maioridade penal. O tucano rebate: "peraí, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Maioridade penal não é questão de governo". As afirmações do presidente do PSDB vêm à tona um dia depois de seus atos falhos, em que disse ter sido "reeleito presidente da República" e que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil" (leia mais).

    O PLC 28/2015, aprovado no dia 30 de junho pelo plenário do Senado, prevê um reajuste de 53% a 78,56% aos servidores do Judiciário. Durante visita aos Estados Unidos, na semana passada, a presidente Dilma Rousseff classificou o reajuste como "insustentável" e destacou que a proposta "compromete o ajuste fiscal". De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, Dilma vetará a matéria. Segundo dados do ministério, o aumento custaria R$ 25,7 bilhões aos cofres do governo nos próximos quatro anos.

    E se acaso nosso PCS seja aprovado, Aécio já tirou o seu da reta, com esse papo de engana-trouxa "votar de forma pedagógica". E assim, mais uma vez, é o paladino da competência, probidade e boa-fé. Nojo.

    quer dizer que ele é contra o nosso aumento mas votou a favor no dia 30/06... devia estar cheirado de pó!

    Então, no dia da apreciação do veto, campanha: dá um teco Aécio!
    Denovo??
    Denovo??
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2139
    Reputação : 185
    Data de inscrição : 23/10/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Denovo?? Qui 09 Jul 2015, 2:26 pm

    Essa postura de Aécio merece um comentário rápido, pois que não adequado ao tópico.
    Ninguém deve se enganar. Nem o PSOl seria a favor do nosso reajuste.
    Da mesma forma que, aqui, ao termos aumento, não aumentamos o salário das empregadas domésticas.
    A alternância no Poder é essencial. E essa é a razão pela qual devemos votar em outros partidos que não o PT. Uma oposição forte, em qualquer regime de governo, é fundamental.
    Se Aécio fosse o presidente, certamente não teríamos nenhum aumento. Mas, pense em como os sindicatos estariam explosivos nessa greve, e em como o STF estaria defendendo sua autonomia na imprensa, prometendo crises, pautando processos bomba...
    Não há inocentes nesse jogo.
    Precisamos assegurar sempre esse jogo de forças e "contra-forças" para garantir um regime equilibrado.


    CEptico escreveu:
    noexcuses escreveu:
    Lula Molusco escreveu:É de doer. Aécio prega o veto do PLC 28,


    Fala de Aécio revela como ele faz oposição ao Brasil

    Depois de seu partido ter votado integralmente pelo reajuste médio de 59% do Judiciário, que foi aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado no fim de junho, Aécio Neves diz em entrevista que o aumento para os servidores é "absolutamente impagável" no cenário atual; segundo o senador tucano, "essa aprovação é o retrato do fim do governo", que não conseguiu articular para que a matéria não passasse no Congresso; e sobre os votos da oposição, justificou: "a oposição votou a favor de forma pedagógica, para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo"; em ato falho nesta terça, Aécio declarou que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil"

    8 de Julho de 2015 às 13:10

    Minas 247 – Após a aprovação por unanimidade no plenário do Senado, no fim de junho, do reajuste médio de 59% do Judiciário, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou a proposta como "absolutamente impagável" nos tempos atuais, de ajuste fiscal, em entrevista ao jornal O Tempo. Segundo ele, a oposição votou de forma "pedagógica, para mostrar que ali não tinha governo".

    "Essa votação do aumento do Judiciário, absolutamente impagável, é a radiografia, é o retrato claro, do fim do governo", disse Aécio. O motivo, segundo ele, seria o fato de "a base de sustentação do governo, com o apoio do PT", ter permitido que o projeto fosse aprovado "por aclamação" na Câmara, na Comissão de Justiça e depois por unanimidade no plenário do Senado. "Não houve um líder do governo para ir lá pedir vista do processo", completou.

    "O governo, que tem essa responsabilidade, sabe como votou? Votou a favor", continuou o parlamentar. "A oposição votou até de forma pedagógica para mostrar que ali não existia governo, certa de que a presidente ia vetar, e tem que ser vetado mesmo", justificou o senador. Em seguida, ele questiona se não seria "muito curioso" a base votar a favor do reajuste e a oposição, contra. "Nós quisemos mostrar o seguinte: não existe governo. Não existia ninguém do Palácio do Planalto negociando aquela matéria", reforçou.

    Depois dessas declarações, Aécio é questionado pela jornalista do jornal mineiro se "esse raciocínio" da oposição vale também para questões como o favor previdenciário ou a redução da maioridade penal. O tucano rebate: "peraí, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Maioridade penal não é questão de governo". As afirmações do presidente do PSDB vêm à tona um dia depois de seus atos falhos, em que disse ter sido "reeleito presidente da República" e que o PSDB é "o maior partido de oposição ao Brasil" (leia mais).

    O PLC 28/2015, aprovado no dia 30 de junho pelo plenário do Senado, prevê um reajuste de 53% a 78,56% aos servidores do Judiciário. Durante visita aos Estados Unidos, na semana passada, a presidente Dilma Rousseff classificou o reajuste como "insustentável" e destacou que a proposta "compromete o ajuste fiscal". De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, Dilma vetará a matéria. Segundo dados do ministério, o aumento custaria R$ 25,7 bilhões aos cofres do governo nos próximos quatro anos.

    E se acaso nosso PCS seja aprovado, Aécio já tirou o seu da reta, com esse papo de engana-trouxa "votar de forma pedagógica". E assim, mais uma vez, é o paladino da competência, probidade e boa-fé. Nojo.

    Em verdade, a resposta dele é um misto de: populismo, possivelmente aconselhamento de FHC (pior produto que o PSDB já produziu) com vislumbre de, no caso de novas eleições, sendo vencedor, ter de pagar a conta...

    Na hipótese de o psdb vir a assumir a Presidência (seja após 2018, seja antes), a nossa vantagem seria o stf petista criar coragem de peitar o planalto...
    Lord Sith
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2138
    Reputação : 91
    Data de inscrição : 25/05/2012

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lord Sith Qui 09 Jul 2015, 2:27 pm

    Pessoal, parem de dar bola pra essa historia do Aecio! Ele quer ser presidente sem ganhar eleiçao!
    Bonfa
    Bonfa
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 124
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 28/10/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Bonfa Qui 09 Jul 2015, 2:29 pm

    Está vetando tudo!


    MENSAGEM Nº 252, DE 8 DE JULHO DE 2015.

    Senhor Presidente do Senado Federal,

    Comunico a Vossa Excelência que, nos termos do § 1o do art. 66 da Constituição, decidi vetar integralmente, por contrariedade ao interesse público, o Projeto de Lei no 103, de 2014 (nº 7.578/10 na Câmara dos Deputados), que “Dá nova redação ao art. 27 da Lei no 11.772, de 17 de setembro de 2008, que trata do patrocínio do Instituto Geiprev de Seguridade Social”.

    Ouvidos, o Ministério da Fazenda e do Planejamento, Orçamento e Gestão manifestaram-se pelo veto ao projeto pelas seguintes razões:

    “A medida atribuiria à VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A., empresa estatal dependente, responsabilidade pelo patrocínio de plano de benefícios dos assistidos do Instituto Geiprev de Seguridade Social, que nunca foram seus empregados. Entretanto, tal responsabilidade deve persistir apenas em relação aos empregados ativos, em decorrência da sua condição de sucessora trabalhista da Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes - GEIPOT, prevista no art. 26 da Lei no 11.772, de 2008. Por fim, para tratar a questão, o Governo estudará medida mais adequada e compatível com o Sistema de Previdência Complementar.”

    Essas, Senhor Presidente, as razões que me levaram a vetar o projeto em causa, as quais ora submeto à elevada apreciação dos Senhores Membros do Congresso Nacional.
    Riograndense
    Riograndense
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 87
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 08/06/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Riograndense Qui 09 Jul 2015, 2:30 pm

    Muito bom o Ofício do Presidente do TRF4 ao Lewandowski...
    Luiggi
    Luiggi
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 339
    Reputação : 25
    Data de inscrição : 01/06/2015
    Idade : 42
    Localização : Nárnia

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Luiggi Qui 09 Jul 2015, 2:32 pm

    Lord Sith escreveu:Pessoal, parem de dar bola pra essa historia do Aecio! Ele quer ser presidente sem ganhar eleiçao!


    like like like like
    Filinho de papai criado a leite de pêra, sempre teve tudo o que quis e agora quer por que quer ser presidente, e eu acho que não vais ser, vai tomar uma rasteira do PSDB de São Paulo.
    avatar
    Cronos
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 81
    Reputação : 4
    Data de inscrição : 09/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Cronos Qui 09 Jul 2015, 2:35 pm


    A PEDIDO DO SINDIJUFE-RO/AC, DEPUTADO NILTON CAPIXABA LEVA PEDIDO DE SANÇÃO A MICHEL TEMER
    quinta-feira, 9 de julho de 2015



    A pedido do SINDIJUFE-RO/AC, o deputado Nilton Capixaba (PTB-RO) levou a Michel Temer, presidente da República em exercício, o pedido de atuação pela sanção do PLC 28, que trata da reposição salarial dos servidores do Poder Judiciário da União.

    Na última segunda-feira (6), os coordenadores do SINDIJUFE reuniram-se com o deputado em Porto Velho e sugeriram a construção do contato direto com o vice-presidente da República para interceder pela sanção do PLC 28.

    Com a atuação rápida do deputado Nilton Capixaba, a reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira (Cool. O que impossibilitou a participação presencial dos coordenadores do sindicato. Por esse motivo, o deputado foi acompanhado, a convite do SINDIJUFE, pelo coordenador-geral da Fenajufe Cledo Vieira e por Ana Paula Cusinato e Jailton Assis, que subsidiaram o deputado e o presidente da República com informações e argumentos em defesa da sanção.


    O coordenador-geral da Fenajufe defendeu junto a Michel Temer a sanção do PLC 28, inclusive para evitar um desgaste institucional entre os poderes Executivo e Judiciário.

    O deputado Nilton Capixaba afirmou que os servidores de Rondônia e de todo o Judiciário precisam de uma solução e pediu que Michel Temer construa uma solução negociada para viabilizar a sanção da reposição salarial dos servidores.

    Bastante atento e interessado, Michel Temer comprometeu-se a conversar com o ministro Lewandowski assim que ele voltar de viagem, na próxima segunda-feira (13), e com a presidenta Dilma Roussef, a fim de construir uma proposta que viabilize a sanção.

    Como nos foi relatado pelos colegas que participaram da reunião, “o presidente da República (em exercício) entendeu claramente a necessidade da sanção do PLC 28 e, como é um hábil articulador político, certamente poderá nos ajudar muito para a construção da sanção”, ressaltou o coordenador do SINDIJUFE, Alisson Ribeiro.



    Fonte: Sindijufe RO-AC
    Junay
    Junay
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Cargo : serviço intelectual
    Mensagens : 191
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 03/10/2011
    Localização : fim do mundo

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Junay Qui 09 Jul 2015, 2:37 pm

    JudiciarioRS escreveu:Acompanho esse fórum desde o início e em dezembro de 2011 resolvi criar perfil. Agora me dou conta que daqui a pouco fecharei 4 anos aqui, todos esses anos enganados por esse partido, por essa FILHA DO DEMÔNIO que é a PRESIDENTA, essa DESGRAÇA, não aguento mais, é uma tortura tantos anos disso!!!!


    =============

    Colega,

    Alguns pregam aqui que a única saída é deixar o Judiciário.

    Talvez tenham razão, mas acho que só uma minoria tem punch e disponibilidade pra estudar, passar e se transferir para uma carreira melhor.

    Se você não pertence a esta minoria, relaxa. Faça o que estiver ao seu alcance em termos de adesão à greve neste momento.

    Este mês é parco de notícias. Recesso do CN e do STF. Lewando só se pronunciará depois do veto. Vai vir com aquela groselha evasiva de que a categoria açodou as negociações e que agora terá que recomeçar do zero pra tentar salvar nossas vidas.

    Ponha os nervos no lugar, pois a travessia será longa até o setembro negro, quando provavelmente as coisas começarão a se resolver.

    Tem um monte de variáveis políticas atreladas ao nosso reajuste que se nos escampam neste momento, mormente porque não dá pra confiar em ninguém, sobretudo deputados e senadores

    Cuida da tua higidez física e mental e não deixa esta pressão atingir os relacionamentos no trabalho e na família.

    Se tem algo de positivo nesta crise é que o ciclo deste partido escroto está chegando ao fim.

    Esta que nos atinge começa a pagar seu preço. A conta de quebrar o país chegou e serão ainda 1.280 noites pra ela dormir o sono dos injustos.

    Talvez não se consiga apeá-la da presidência, pois provavelmente não se prove dolo ou que ela, pessoa física, tenha se locupletado

    Mas, em todo caso, daqui a um ano tem cerimônia de abertura das Olimpíadas.

    Esteja forte são e salvo pra gritar a todos pulmões, em uníssono com o resto da nação: Ei Dilma, vtnc!



    EwokRevoltado
    EwokRevoltado
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 70
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 09/09/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por EwokRevoltado Qui 09 Jul 2015, 2:40 pm

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Pessoal, embora o governo tente esconder, a crise econômico-financeira nesse país vai piorar substancialmente. E não será nada leve não. Se houver um crash na bolsa chinesa, os principais países atingidos serão os exportadores de commoditties, em especial o Brasil, que representa 20% do mercado Chinês. Enfim, é impressionante como o PT, depois de mais de uma década de poder, ainda nos mantém nesse atraso comercial, industrial, como uma nação que ainda depende fundamentalmente de exportação de commodities como no século XIX. A coisa tá ficando preta.
    flavioaju
    flavioaju
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 56
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 13/04/2011

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por flavioaju Qui 09 Jul 2015, 2:41 pm

    euquerodignidade escreveu:Saudade dos tempos em que eu era papa-charlie... lá a história era bem outra. Eita carreira lixo, essa do PJU
    2 amigo..
    avatar
    Convidado
    Convidado

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Convidado Qui 09 Jul 2015, 2:49 pm

    EwokRevoltado escreveu:http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/4147992/estourou-bolha-crash-bolsa-chinesa-esta-apenas-comecando

    Pessoal, embora o governo tente esconder, a crise econômico-financeira nesse país vai piorar substancialmente. E não será nada leve não. Se houver um crash na bolsa chinesa, os principais países atingidos serão os exportadores de commoditties, em especial o Brasil, que representa 20% do mercado Chinês. Enfim, é impressionante como o PT, depois de mais de uma década de poder, ainda nos mantém nesse atraso comercial, industrial, como uma nação que ainda depende fundamentalmente de exportação de commodities como no século XIX. A coisa tá ficando preta.

    Considerando a história do exploração do nosso país, que continuou após a independência, é "normal" esse atraso. Não é defesa, só uma constatação.

    Acho que nenhum partido que assumir nos próximos 50 anos ainda vai dar jeito nessa questão da dependência de exportação de commoditties. Somos reféns da tecnologia dos países mais ricos e assim sempre será. Dependemos de fatores externos.



    S@to
    S@to
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 123
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 15/06/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por S@to Qui 09 Jul 2015, 2:52 pm

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Este grupo visa a renovação dos representantes do povo brasileiro em todos os níveis da Administração Pública, levando informações sobre a atuação dos atuais politicos brasileiros ao conhecimento público e propondo a total mudança dos quadros do Executivo e Legislativo, tanto Federal, Estadual e Municipal.
    Se você está cansado de tanto descaso e corrupção, desgoverno e conchavos, junte-se a nós!!!

    Conteúdo patrocinado

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 06 Dez 2021, 9:55 pm