PCS JÁ

PCS JÁ



    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    16Toneladas
    16Toneladas
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2008
    Reputação : 39
    Data de inscrição : 08/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por 16Toneladas Qua 15 Jul 2015, 8:41 pm

    tre-rj escreveu:Lewandowski nao quer veto parcial, quer veto total..

    O Coordenador do  SINDIJUFE-RO-AC, Alisson Ribeiro, que está em Brasília desde segunda-feira( 13/07), participa de reunião com o Vice-Presidente Michel Temer, na tarde dessa quarta-feira  (15) para apresentar alternativas para sanção do PLC28.

    O representante do SINDIJUFE RO-AC acompanhado do deputado Nilton Capixaba (PTB/RO) cumpriu agenda com o vice-presidente da República Michel Temer, que havia se comprometido no dia 8 passado, a fazer contato com Lewandowski e Dilma sobre a sanção do PLC 28. Na reunião, em que também estava presente o líder do PTB na Câmara, deputado Jovair Arantes (GO), Temer informou que conversou com o ministro do sobre a possibilidade de veto parcial e que o ministro o informou que pretende encontrar uma solução negociada para a recomposição salarial do Judiciário em conjunto com todo o funcionalismo federal, ressaltando que sabem da necessidade de se tratar o Judiciário de forma diferenciada pelo tempo sem reajuste.

    Temer perguntou sobre o último reajuste da categoria e foi  informada  a real defasagem salarial, inclusive a disparidade com outras carreiras de atribuições semelhantes, conforme nota do STF.

    Ao final, Temer afirmou que ainda hoje (15/7) conversará com Dilma sobre o assunto, com a proposta de veto parcial, para definirem a viabilidade política. Havendo concordância da presidente Dilma se abrirá uma mesa de negociação.

    Michel Temer se comprometeu repassar o resultado da tratativa com o Governo, quando informará ao deputado Nilton Capixaba, que por sua vez fará contato com os diretores do SINDIJUFE RO-AC.


    Já está falando igual à Chefa. Só falta saudar a mandioca agora. Petralha!!!!
    Chuck Coleman
    Chuck Coleman
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1235
    Reputação : 111
    Data de inscrição : 16/04/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Chuck Coleman Qua 15 Jul 2015, 8:42 pm

    WFONTANE escreveu:
    CEptico escreveu:O colega explicou acima, estão vendendo 4 como se fosse 3. No fim da implantação, a inflação (que está sob controle!) já terá comido tudo...
    Quanto à GD, em verdade não houve discussão: os "escolhidos" rejeitaram, sem discutir com ninguém, e deu na m... que deu!

    SFC escreveu:Com o que ganho estou me virando, tenho medo de querer tudo e não levar nada. Portanto, se vier alguma coisa que aumente, ainda que pouco meu padrão, está ótimo.
    Como ficamos 4 anos sem reajuste? Os sindicatos não queriam GD, discutiu-se, discutiu-se e perdemos o bonde.
    Temo um impasse agora também.
    Concordo que não dá para aceitar os 21 em 4, mas em três, eu fecho.

    Wehaveall escreveu:




    Meu Deus!!!!! Lutem por um PL com veto dado por uma presidenta falida!!!!! O trabalho dos colegas em Brasília é intenso. Temo a chance de valorizar nossa carreira e vamos aceitar merrecas???????? PelamordeDeus!!!!!!!!!!!!!!

    Por mim pode pegar esses 21% e enfiar esfincter adentro. Com todo respeito. Tem que enfiar o PLC goela abaixo da dentuça.  Tentar derrubar o veto e fechar a tampa do caixão dela. Nunca esteve tão propício para a vitória. Se der errado,  deu.


    Perfeito, disse tudo!

    Alguém bane o Lula Molusco, fazendo favor? Obrigado!

    Mad Mad Mad Mad Mad
    OJAF BA
    OJAF BA
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 266
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 04/11/2013

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por OJAF BA Qua 15 Jul 2015, 8:42 pm

    Concordo com o Camirecas. Desta vez ele tá certo. Aguardemos pois (já dizia outro)!
    avatar
    BIASOLI
    Novo Usuário

    Mensagens : 13
    Reputação : 3
    Data de inscrição : 15/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por BIASOLI Qua 15 Jul 2015, 8:43 pm

    Não existe a hipótese do zero. Se não conseguirmos derrubar o veto, os 15% do carreirão estão garantidos. Tropas, avançar!
    sonhador
    sonhador
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 495
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 21/08/2012

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por sonhador Qua 15 Jul 2015, 8:44 pm

    Acho que o Sérgio Mallandro seria um melhor presidente do Brasil do que a Dilma como síndica de prédio de 10 apartamentos.
    Denovo??
    Denovo??
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2139
    Reputação : 185
    Data de inscrição : 23/10/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Denovo?? Qua 15 Jul 2015, 8:44 pm

    Perdemos um ano (seis meses em 2016, seis em 2017) e ganhamos UM MÊS entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019.
    Melhor tentar derrubar o veto.
    Se não der certo, ano que vem recebemos o carreirão igual a PF recebeu.

    Wehaveall escreveu:
    SFC escreveu:Com o que ganho estou me virando, tenho medo de querer tudo e não levar nada. Portanto, se vier alguma coisa que aumente, ainda que pouco meu padrão, está ótimo.
    Como ficamos 4 anos sem reajuste? Os sindicatos não queriam GD, discutiu-se, discutiu-se e perdemos o bonde.
    Temo um impasse agora também.
    Concordo que não dá para aceitar os 21 em 4, mas em três, eu fecho.

    Wehaveall escreveu:
    SFC escreveu:Também estou em greve, 21℅ em 4 anos não dá. Mas se forem os vinte e um em três anos, eu aceito. Serão três anos ganhando da inflação, provavelmente.
    Mas isso é boato. Né?






    Meu Deus!!!!! Lutem por um PL com veto dado por uma presidenta falida!!!!! O trabalho dos colegas em Brasília é intenso. Temo a chance de valorizar nossa carreira e vamos aceitar merrecas???????? PelamordeDeus!!!!!!!!!!!!!!


    Cara, é 21 em 4 do mesmo jeito, e ainda pior. Antes era Janeiro 2016/Janeiro 2019. Agora é Junho 2016, Dezembro de 2018!!!!!!!! Meu Deus!!!!
    sonhador
    sonhador
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 495
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 21/08/2012

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por sonhador Qua 15 Jul 2015, 8:45 pm

    OJAF BA escreveu:Concordo com o Camirecas. Desta vez ele tá certo. Aguardemos pois (já dizia outro)!

    like
    CEptico
    CEptico
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Técnico Judiciário
    Mensagens : 564
    Reputação : 20
    Data de inscrição : 05/10/2011
    Idade : 46
    Localização : Ceará

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por CEptico Qua 15 Jul 2015, 8:45 pm

    Mea culpa: não era a informação que eu conhecia, achava que a GD tinha sido rejeitada a portas-fechadas, sem consultar ninguém...
    Lula Molusco escreveu:
    SFC escreveu:Com o que ganho estou me virando, tenho medo de querer tudo e não levar nada. Portanto, se vier alguma coisa que aumente, ainda que pouco meu padrão, está ótimo.
    Como ficamos 4 anos sem reajuste? Os sindicatos não queriam GD, discutiu-se, discutiu-se e perdemos o bonde.
    Temo um impasse agora também.
    Concordo que não dá para aceitar os 21 em 4, mas em três, eu fecho.

    Vamos evitar a desinformação.

    A GD foi recusada nas assembleias. Leiam a matéria abaixo.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Sindijufe/MT esclarece sobre a recusa da Gratificação de Desempenho

    Ao lado de reconhecer o Movimento Pró-Subsídio como um Movimento legítimo dentro da Categoria, o SINDIJUFE-MT tem uma posição de apoio ao PL original aprovado na CTASP, isto aprovado em Assembleia do SINDIJUFE-MT e agora colocado em nova Assembleia que recusou o plebiscito sobre modelo remuneratório, mantendo, portanto uma defesa contra o modelo remuneratório em parcela única.

    Em 2009 realmente foi apresentado através dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes e nem pelo STF) uma tabela com Gratificação de Desempenho.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    A Comissão Interdisciplinar apresentou uma outra, também com gratificações que correspondiam a mais de 2/3 do remuneração, com 110% da GAJ sobre o maior vencimento básico do cargo do Servidor e mais 35% de Gratificação de Representação para todos sobre o vencimento básico do Servidor.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Ou seja, tanto uma como a outra eram ruins, sendo que a GD era a pior das duas.

    Em Mato Grosso, a Assembleia Geral Extraordinária recusou a tabela com Gratificação de Desempenho porque eliminava a paridade entre ativos e aposentados, essencialmente, além de que a Gratificação de Desempenho seria a mola mestra propulsora do assédio moral.

    Também recusamos a proposta da Comissão Interdisciplinar e na época travamos um duro embate contra Roberto Policarpo que representava o SINDJUS-DF na Comissão Interdisciplinar (mas também era coordenador geral da FENAJUFE e portanto...) e contra Ramiro Lopes (que representava a FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar e era coordenador geral da FENAJUFE), que votaram sem o consentimento da Categoria na Comissão Interdisciplinar.

    Na época havia uma decisão de Plenária que qualquer proposta a ser votada na Comissão Interdisciplinar teria que trazer para uma Ampliada antes dos representantes da FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar votarem.

    Não foi o que ocorreu e os representantes da FENAJUFE não trouxeram as propostas de votação para as Ampliadas. Trouxeram o projeto pronto da Comissão Interdisciplinar. Na época foram taxados de traidores da Categoria durante os debates, por vários companheiros e companheiras.

    Insistíamos que havia um trabalho profundo sobre Plano de Carreira e que deveríamos defender o que a Categoria havia decidido lá atrás: lutar por um Plano de Carreira e não tabelão. A Plenária da FENAJUFE em Manaus havia aprovada esta pauta de Plano de Carreira.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Todos os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE, na época recusaram tanto a proposta dos Diretores Gerais (Gratificação de Desempenho) como a proposta da Comissão Interdisciplinar.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    No entanto, na Ampliada da FENAJUFE os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE foram derrotados e o Plano de Carreira foi abandonado por Policarpo e o grupo que mandava (e manda) na FENAJUFE e só nos restou o tabelão (80% de aumento), que era uma tabela superior à apresentada pelos Diretores Gerais.

    Na época, é bom avivar as brasas do passado, o grupo majoritário da FENAJUFE jogou na lata do lixo o Plano de Carreira, e a defesa foi que não dava tempo para discutir o Plano de Carreira e tínhamos que discutir só tabela naquele momento.

    Bem isto, foi em 2009 e estamos em 2011 e ficamos sem o Plano de Carreira e até hoje estamos sem tabela.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Entretanto, as prioridades e a tabela aprovadas na Ampliada tinham os seguintes parâmetros (recordando):

    "Na última Reunião Ampliada de FENAJUFE ficou deliberado, com a presença de 30 (trinta) Sindicatos do Judiciário Federal que lutaremos pela tabela que a FENAJUFE projetou e as seguintes reivindicações:

    a) Garantir a revisão salarial e a continuidade do debate sobre a carreira.

    b) Rechaçar a proposta dos Diretores Gerais, em especial a gratificação de desempenho, pois vincula avaliação ao salário e quebra a paridade entre ativos e aposentados.

    c) Defesa da paridade.

    d) Diminuir a diferença salarial atual entre os cargos [auxiliares, técnicos e analistas], tendo como parâmetro a tabela da Fenajufe.

    e) Priorizar o incremento do vencimento básico em relação a gratificações.

    f) Manter o pagamento da GAS e da GAE, inclusive cumulativamente com a GR, se a mesma for criada.

    g) Questionar o aumento dos CJs.

    h) Defender a composição paritária do Conselho Consultivo, explicitar atribuições que garantam o estudo e a elaboração de propostas para qualificar a carreira e garantir na lei prazo para sua implantação.

    i) Reenquadramento dos auxiliares judiciários.

    j) Criação dos cargos de Oficial de Justiça, Agente de Segurança e Inspetor de Segurança.

    l) Rejeitar quaisquer propostas que tragam perda de direitos.

    m) Convocação de nova Reunião Ampliada da Fenajufe, imediatamente após novo posicionamento dos Tribunais sobre o projeto, bem como envio imediato do mesmo ao Congresso Nacional.

    n) Independentemente do encaminhamento de projeto salarial, que os sindicatos divulguem e aprofundem o debate na base sobre a proposta de carreira da Fenajufe, e que no Congresso Nacional de Fortaleza atualizemos o debate e a proposta de Plano de Carreira, e sejam definidos os encaminhamentos necessários.

    Esta será a nova Luta para que se aprove uma nova tabela salarial até julho de 2010, teto de R$ 8.000,00 para os Auxiliares, teto de R$ 16.000,00 para os Técnicos e teto de 19.450,00 (80% do teto do Presidente do STF) para os Analistas".

    Como se vê, o maior valor da tabela era R$ 19.450,00 (ou 80% do teto do Presidente do STF) à época.

    Esta foi a tabela que Ampliada da FENAJUFE aprovou, com delegados eleitos, legitimamente, em 30 Sindicatos de todo o Brasil.

    A partir da decisão da Ampliada da FENAJUFE, o SINDIJUFE-MT passou então a apoiar, através, sempre de Assembleias, o novo tabelão com maior valor de R$ 19.450,00.

    E por que o SINDIJUFE-MT apoiou? Porque é assim que deve ser: apresentamos a proposta e fomos derrotados, imediatamente, passamos a defender o que Categoria Nacional decidiu. Isto se chama respeito às decisões da Categoria. Isto se chama democracia.

    Quanto à proposta apresentada pelos Diretores Gerais de Gratificação de Desempenho foi reprovada em cada Sindicato e na Ampliada, conjuntamente, por 30 Sindicatos, através de delegados e delegadas legitimamente eleitos. Motivações principais: aumento do assédio moral e fim da paridade entre ativos e inativos, pois a GD não iria para os aposentados.

    Analisando as tabelas, o valor final da tabela da FENAJUFE era ainda melhor que a dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes - O Gilmar nunca apresentou tabela de GD). Aliás, apresentou sim uma tabela, a tabela da Comissão Interdisciplinar com aumento de 80%, que depois passou para 56%.

    Valor final da tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Valor final da tabela dos Diretores Gerais: R$ 18.437,14

    Nenhuma delas havia garantia de aprovação (como não há até hoje, os míseros 56%), nem por parte do Judiciário, Legislativo ou Executivo. Nem a tabela do subsídio.

    E o resto todo mundo sabe: tivemos vários fatores que vieram para o processo e acabou o CNJ intervindo, a criação da FRENTAS, a criação de um subteto de 75% para os Servidores em relação ao juiz substituto início de carreira e o projeto foi reduzido de 80% de aumento, caiu para 56%.

    O anteprojeto, depois de uma Greve Nacional, foi enviado para o Congresso Nacional e lá teve o número 6613/2009, no final de dezembro daquele ano.

    Na CTASP derrubamos o subteto e aprovamos o PL lá. Quando foi para a CFT, aí o caldo engrossou e vieram as emendas hoje de todos conhecidos.

    Foi neste momento que o Movimento Pró-Subsídio começou a aparecer de forma organizada e conseguiu a emenda do Reginaldo (PT) introduzindo o modelo remuneratório do subsídio.

    Também teve as emendas do Policarpo (PT, agora deputado federal), aumentando a GAJ e que depois foi retirada pelo próprio Policarpo porque ele assumiu a relatoria do PL 6613/2009.

    Como é conhecida também a traição que ocorreu na Categoria sobre o suposto acordo que nunca ocorreu e que desmobilizou por completo a Categoria no Brasil inteiro e ficamos até hoje, sem nenhum centavo de aumento, mesmo que em Mato Grosso tenhamos tido até agora 4 meses e 21 de Greve contando com a Paralisação do dia 25 de maio de 2011.

    Também fazendo um comparativo (é bom recordar) sobre a tabela da FENAJUFE e da emenda do subsídio, no maior valor da tabela:

    Tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Tabela do SUBSÍDIO: R$ 18.478,45

    Em relação à "boa vontade" do Gilmar. Gilmar nunca teve boa vontade para nada com relação à nossa Categoria. Só levou um projeto (mesmo que rebaixado) para o Congresso á custa de uma Greve e de muita pressão.

    Que ninguém se iluda: Gilmar, Peluso, José de Alencar, Lula, Dilma, Temer, Paulo Bernardo, Mirian, Sarney, Policarpo, Reginaldo é tudo farinha do mesmo saco e inimigos da Classe Trabalhadora. Os últimos dez, representam (no caso do José, não representa mais) o governo e são o governo em carne, osso e espírito. Já os dois primeiros não são do governo, mas fazem o jogo do governo, permanecendo na imobilidade completa, sendo um nomeado pelo FHC e o outro pelo LULA.

    Só a resistência dos próprios Trabalhadores é que consegue arrancar (e não ganhar) qualquer tipo de aumento salarial ou recomposição, melhoria de qualidade de vida, melhoria nas relações de Trabalho.

    Achar que o Gilmar iria "dar" a tabela dos diretores é quase um delírio, como diria aquele nosso inimigo de Classe, o Paulo Bernardo.

    Sobre consultar a Categoria, abrimos o debate e deliberamos contra o subsídio há alguns anos e agora a Assembleia recusou a fazer um Plebiscito sobre o modelo remuneratório, mantendo, portanto, a decisão anterior de ser contra o modelo remuneratório em parcela única (subsídio).

    Não foi a direção do SINDIJUFE-MT que decidiu: foi a Categoria, em Assembleia.

    Ou vão querer que a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT passe por cima da decisão de duas Assembleias e faça um plebiscito? Isto é democracia? Isto é a lógica?

    Ou democracia vale somente quando a gente ganha. Quando a gente perde é coisa de ditatura?

    Democracia é para os momentos em que ganhamos, mas principalmente para os momentos em que perdemos e, humildemente, nos rendemos à decisão da maioria.

    Se na Assembleia passada fosse aprovado um Plebiscito e no Plebiscito fosse vencedor o subsídio, a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT imediatamente passaria a apoiar e defender o subsídio, mas não foi o que ocorreu.

    Nossa Categoria em Mato Grosso, numa Assembleia que estiveram presentes mais de 80 pessoas, decidiu que não fará Plebiscito e, portanto, mantém a decisão anterior.

    E não nos peçam para retirar direitos da própria Categoria. Deixemos para que o Governo, o Judiciário ou o Legislativo, e os empresários e a mídia, nossos inimigos de Classe a fazerem este Trabalho.

    Vamos lutar para que todos tenham a revisão salarial e lutar para a aprovação do PL 6613/2009 como aprovado na CTASP.

    Finalizando, reconhecemos o trabalho do Movimento Pró-Subsídio, e reconhecemos que o subsídio tem os seus méritos, reconhecemos que estão exigindo mais democracia, que se ouçam mais os companheiros do interior, que melhoremos os mecanismos de votação, mas exigir que retiremos direitos da Categoria, não podemos fazê-lo em nenhuma hipótese.

    Fonte: Sindijufe/MT
    Lula Molusco
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2293
    Data de inscrição : 10/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lula Molusco Qua 15 Jul 2015, 8:45 pm

    camirecas escreveu:Pessoal, vamos aguardar as notícias oficiosas do sindicato. Muito estranho essas notícias partirem do pessoal novato do fórum, bem como no momento de sair o veto e aguçar a ira da categoria. Parece até que tão querendo arrefecer os ânimos ante o veto.
    Como digo, essa questão de sair veto e se combinar proposta/novo PL é perigosa.

    F5 na página da Fenajufe e nada. Sad Sad Sad
    SFC
    SFC
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 104
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 19/12/2010
    Localização : RS

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por SFC Qua 15 Jul 2015, 8:45 pm

    Verdade, não tinha me dado conta de que a última parcela é em dezembro.
    Recebendo uma parcela em dezembro, não vão querer dar outra em janeiro, e até lá, ninguém vai aceitar o argumento de que aquele reajuste de dezembro já deveria ter sido dado em janeiro.
    Perdão pela ingenuidade.

    Wehaveall escreveu:
    SFC escreveu:Com o que ganho estou me virando, tenho medo de querer tudo e não levar nada. Portanto, se vier alguma coisa que aumente, ainda que pouco meu padrão, está ótimo.
    Como ficamos 4 anos sem reajuste? Os sindicatos não queriam GD, discutiu-se, discutiu-se e perdemos o bonde.
    Temo um impasse agora também.
    Concordo que não dá para aceitar os 21 em 4, mas em três, eu fecho.

    Wehaveall escreveu:
    SFC escreveu:Também estou em greve, 21℅ em 4 anos não dá. Mas se forem os vinte e um em três anos, eu aceito. Serão três anos ganhando da inflação, provavelmente.
    Mas isso é boato. Né?






    Meu Deus!!!!! Lutem por um PL com veto dado por uma presidenta falida!!!!! O trabalho dos colegas em Brasília é intenso. Temo a chance de valorizar nossa carreira e vamos aceitar merrecas???????? PelamordeDeus!!!!!!!!!!!!!!


    Cara, é 21 em 4 do mesmo jeito, e ainda pior. Antes era Janeiro 2016/Janeiro 2019. Agora é Junho 2016, Dezembro de 2018!!!!!!!! Meu Deus!!!!
    wilsinho
    wilsinho
    Novo Usuário

    Mensagens : 25
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 22/06/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por wilsinho Qua 15 Jul 2015, 8:46 pm

    tre-rj escreveu:Lewandowski nao quer veto parcial, quer veto total..

    O Coordenador do  SINDIJUFE-RO-AC, Alisson Ribeiro, que está em Brasília desde segunda-feira( 13/07), participa de reunião com o Vice-Presidente Michel Temer, na tarde dessa quarta-feira  (15) para apresentar alternativas para sanção do PLC28.

    O representante do SINDIJUFE RO-AC acompanhado do deputado Nilton Capixaba (PTB/RO) cumpriu agenda com o vice-presidente da República Michel Temer, que havia se comprometido no dia 8 passado, a fazer contato com Lewandowski e Dilma sobre a sanção do PLC 28. Na reunião, em que também estava presente o líder do PTB na Câmara, deputado Jovair Arantes (GO), Temer informou que conversou com o ministro do sobre a possibilidade de veto parcial e que o ministro o informou que pretende encontrar uma solução negociada para a recomposição salarial do Judiciário em conjunto com todo o funcionalismo federal, ressaltando que sabem da necessidade de se tratar o Judiciário de forma diferenciada pelo tempo sem reajuste.

    Temer perguntou sobre o último reajuste da categoria e foi  informada  a real defasagem salarial, inclusive a disparidade com outras carreiras de atribuições semelhantes, conforme nota do STF.

    Ao final, Temer afirmou que ainda hoje (15/7) conversará com Dilma sobre o assunto, com a proposta de veto parcial, para definirem a viabilidade política. Havendo concordância da presidente Dilma se abrirá uma mesa de negociação.

    Michel Temer se comprometeu repassar o resultado da tratativa com o Governo, quando informará ao deputado Nilton Capixaba, que por sua vez fará contato com os diretores do SINDIJUFE RO-AC.


    Conversa fiada do Temer. Segundo minha fonte, o veto já tá assinado e deve ser publicado na sexta!!
    Lula Molusco
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2293
    Data de inscrição : 10/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lula Molusco Qua 15 Jul 2015, 8:48 pm

    Fórum tem essa finalidade.

    like like like

    CEptico escreveu:Mea culpa: não era a informação que eu conhecia, achava que a GD tinha sido rejeitada a portas-fechadas, sem consultar ninguém...
    Lula Molusco escreveu:
    SFC escreveu:Com o que ganho estou me virando, tenho medo de querer tudo e não levar nada. Portanto, se vier alguma coisa que aumente, ainda que pouco meu padrão, está ótimo.
    Como ficamos 4 anos sem reajuste? Os sindicatos não queriam GD, discutiu-se, discutiu-se e perdemos o bonde.
    Temo um impasse agora também.
    Concordo que não dá para aceitar os 21 em 4, mas em três, eu fecho.

    Vamos evitar a desinformação.

    A GD foi recusada nas assembleias. Leiam a matéria abaixo.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Sindijufe/MT esclarece sobre a recusa da Gratificação de Desempenho

    Ao lado de reconhecer o Movimento Pró-Subsídio como um Movimento legítimo dentro da Categoria, o SINDIJUFE-MT tem uma posição de apoio ao PL original aprovado na CTASP, isto aprovado em Assembleia do SINDIJUFE-MT e agora colocado em nova Assembleia que recusou o plebiscito sobre modelo remuneratório, mantendo, portanto uma defesa contra o modelo remuneratório em parcela única.

    Em 2009 realmente foi apresentado através dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes e nem pelo STF) uma tabela com Gratificação de Desempenho.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    A Comissão Interdisciplinar apresentou uma outra, também com gratificações que correspondiam a mais de 2/3 do remuneração, com 110% da GAJ sobre o maior vencimento básico do cargo do Servidor e mais 35% de Gratificação de Representação para todos sobre o vencimento básico do Servidor.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Ou seja, tanto uma como a outra eram ruins, sendo que a GD era a pior das duas.

    Em Mato Grosso, a Assembleia Geral Extraordinária recusou a tabela com Gratificação de Desempenho porque eliminava a paridade entre ativos e aposentados, essencialmente, além de que a Gratificação de Desempenho seria a mola mestra propulsora do assédio moral.

    Também recusamos a proposta da Comissão Interdisciplinar e na época travamos um duro embate contra Roberto Policarpo que representava o SINDJUS-DF na Comissão Interdisciplinar (mas também era coordenador geral da FENAJUFE e portanto...) e contra Ramiro Lopes (que representava a FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar e era coordenador geral da FENAJUFE), que votaram sem o consentimento da Categoria na Comissão Interdisciplinar.

    Na época havia uma decisão de Plenária que qualquer proposta a ser votada na Comissão Interdisciplinar teria que trazer para uma Ampliada antes dos representantes da FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar votarem.

    Não foi o que ocorreu e os representantes da FENAJUFE não trouxeram as propostas de votação para as Ampliadas. Trouxeram o projeto pronto da Comissão Interdisciplinar. Na época foram taxados de traidores da Categoria durante os debates, por vários companheiros e companheiras.

    Insistíamos que havia um trabalho profundo sobre Plano de Carreira e que deveríamos defender o que a Categoria havia decidido lá atrás: lutar por um Plano de Carreira e não tabelão. A Plenária da FENAJUFE em Manaus havia aprovada esta pauta de Plano de Carreira.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Todos os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE, na época recusaram tanto a proposta dos Diretores Gerais (Gratificação de Desempenho) como a proposta da Comissão Interdisciplinar.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    No entanto, na Ampliada da FENAJUFE os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE foram derrotados e o Plano de Carreira foi abandonado por Policarpo e o grupo que mandava (e manda) na FENAJUFE e só nos restou o tabelão (80% de aumento), que era uma tabela superior à apresentada pelos Diretores Gerais.

    Na época, é bom avivar as brasas do passado, o grupo majoritário da FENAJUFE jogou na lata do lixo o Plano de Carreira, e a defesa foi que não dava tempo para discutir o Plano de Carreira e tínhamos que discutir só tabela naquele momento.

    Bem isto, foi em 2009 e estamos em 2011 e ficamos sem o Plano de Carreira e até hoje estamos sem tabela.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Entretanto, as prioridades e a tabela aprovadas na Ampliada tinham os seguintes parâmetros (recordando):

    "Na última Reunião Ampliada de FENAJUFE ficou deliberado, com a presença de 30 (trinta) Sindicatos do Judiciário Federal que lutaremos pela tabela que a FENAJUFE projetou e as seguintes reivindicações:

    a) Garantir a revisão salarial e a continuidade do debate sobre a carreira.

    b) Rechaçar a proposta dos Diretores Gerais, em especial a gratificação de desempenho, pois vincula avaliação ao salário e quebra a paridade entre ativos e aposentados.

    c) Defesa da paridade.

    d) Diminuir a diferença salarial atual entre os cargos [auxiliares, técnicos e analistas], tendo como parâmetro a tabela da Fenajufe.

    e) Priorizar o incremento do vencimento básico em relação a gratificações.

    f) Manter o pagamento da GAS e da GAE, inclusive cumulativamente com a GR, se a mesma for criada.

    g) Questionar o aumento dos CJs.

    h) Defender a composição paritária do Conselho Consultivo, explicitar atribuições que garantam o estudo e a elaboração de propostas para qualificar a carreira e garantir na lei prazo para sua implantação.

    i) Reenquadramento dos auxiliares judiciários.

    j) Criação dos cargos de Oficial de Justiça, Agente de Segurança e Inspetor de Segurança.

    l) Rejeitar quaisquer propostas que tragam perda de direitos.

    m) Convocação de nova Reunião Ampliada da Fenajufe, imediatamente após novo posicionamento dos Tribunais sobre o projeto, bem como envio imediato do mesmo ao Congresso Nacional.

    n) Independentemente do encaminhamento de projeto salarial, que os sindicatos divulguem e aprofundem o debate na base sobre a proposta de carreira da Fenajufe, e que no Congresso Nacional de Fortaleza atualizemos o debate e a proposta de Plano de Carreira, e sejam definidos os encaminhamentos necessários.

    Esta será a nova Luta para que se aprove uma nova tabela salarial até julho de 2010, teto de R$ 8.000,00 para os Auxiliares, teto de R$ 16.000,00 para os Técnicos e teto de 19.450,00 (80% do teto do Presidente do STF) para os Analistas".

    Como se vê, o maior valor da tabela era R$ 19.450,00 (ou 80% do teto do Presidente do STF) à época.

    Esta foi a tabela que Ampliada da FENAJUFE aprovou, com delegados eleitos, legitimamente, em 30 Sindicatos de todo o Brasil.

    A partir da decisão da Ampliada da FENAJUFE, o SINDIJUFE-MT passou então a apoiar, através, sempre de Assembleias, o novo tabelão com maior valor de R$ 19.450,00.

    E por que o SINDIJUFE-MT apoiou? Porque é assim que deve ser: apresentamos a proposta e fomos derrotados, imediatamente, passamos a defender o que Categoria Nacional decidiu. Isto se chama respeito às decisões da Categoria. Isto se chama democracia.

    Quanto à proposta apresentada pelos Diretores Gerais de Gratificação de Desempenho foi reprovada em cada Sindicato e na Ampliada, conjuntamente, por 30 Sindicatos, através de delegados e delegadas legitimamente eleitos. Motivações principais: aumento do assédio moral e fim da paridade entre ativos e inativos, pois a GD não iria para os aposentados.

    Analisando as tabelas, o valor final da tabela da FENAJUFE era ainda melhor que a dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes - O Gilmar nunca apresentou tabela de GD). Aliás, apresentou sim uma tabela, a tabela da Comissão Interdisciplinar com aumento de 80%, que depois passou para 56%.

    Valor final da tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Valor final da tabela dos Diretores Gerais: R$ 18.437,14

    Nenhuma delas havia garantia de aprovação (como não há até hoje, os míseros 56%), nem por parte do Judiciário, Legislativo ou Executivo. Nem a tabela do subsídio.

    E o resto todo mundo sabe: tivemos vários fatores que vieram para o processo e acabou o CNJ intervindo, a criação da FRENTAS, a criação de um subteto de 75% para os Servidores em relação ao juiz substituto início de carreira e o projeto foi reduzido de 80% de aumento, caiu para 56%.

    O anteprojeto, depois de uma Greve Nacional, foi enviado para o Congresso Nacional e lá teve o número 6613/2009, no final de dezembro daquele ano.

    Na CTASP derrubamos o subteto e aprovamos o PL lá. Quando foi para a CFT, aí o caldo engrossou e vieram as emendas hoje de todos conhecidos.

    Foi neste momento que o Movimento Pró-Subsídio começou a aparecer de forma organizada e conseguiu a emenda do Reginaldo (PT) introduzindo o modelo remuneratório do subsídio.

    Também teve as emendas do Policarpo (PT, agora deputado federal), aumentando a GAJ e que depois foi retirada pelo próprio Policarpo porque ele assumiu a relatoria do PL 6613/2009.

    Como é conhecida também a traição que ocorreu na Categoria sobre o suposto acordo que nunca ocorreu e que desmobilizou por completo a Categoria no Brasil inteiro e ficamos até hoje, sem nenhum centavo de aumento, mesmo que em Mato Grosso tenhamos tido até agora 4 meses e 21 de Greve contando com a Paralisação do dia 25 de maio de 2011.

    Também fazendo um comparativo (é bom recordar) sobre a tabela da FENAJUFE e da emenda do subsídio, no maior valor da tabela:

    Tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Tabela do SUBSÍDIO: R$ 18.478,45

    Em relação à "boa vontade" do Gilmar. Gilmar nunca teve boa vontade para nada com relação à nossa Categoria. Só levou um projeto (mesmo que rebaixado) para o Congresso á custa de uma Greve e de muita pressão.

    Que ninguém se iluda: Gilmar, Peluso, José de Alencar, Lula, Dilma, Temer, Paulo Bernardo, Mirian, Sarney, Policarpo, Reginaldo é tudo farinha do mesmo saco e inimigos da Classe Trabalhadora. Os últimos dez, representam (no caso do José, não representa mais) o governo e são o governo em carne, osso e espírito. Já os dois primeiros não são do governo, mas fazem o jogo do governo, permanecendo na imobilidade completa, sendo um nomeado pelo FHC e o outro pelo LULA.

    Só a resistência dos próprios Trabalhadores é que consegue arrancar (e não ganhar) qualquer tipo de aumento salarial ou recomposição, melhoria de qualidade de vida, melhoria nas relações de Trabalho.

    Achar que o Gilmar iria "dar" a tabela dos diretores é quase um delírio, como diria aquele nosso inimigo de Classe, o Paulo Bernardo.

    Sobre consultar a Categoria, abrimos o debate e deliberamos contra o subsídio há alguns anos e agora a Assembleia recusou a fazer um Plebiscito sobre o modelo remuneratório, mantendo, portanto, a decisão anterior de ser contra o modelo remuneratório em parcela única (subsídio).

    Não foi a direção do SINDIJUFE-MT que decidiu: foi a Categoria, em Assembleia.

    Ou vão querer que a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT passe por cima da decisão de duas Assembleias e faça um plebiscito? Isto é democracia? Isto é a lógica?

    Ou democracia vale somente quando a gente ganha. Quando a gente perde é coisa de ditatura?

    Democracia é para os momentos em que ganhamos, mas principalmente para os momentos em que perdemos e, humildemente, nos rendemos à decisão da maioria.

    Se na Assembleia passada fosse aprovado um Plebiscito e no Plebiscito fosse vencedor o subsídio, a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT imediatamente passaria a apoiar e defender o subsídio, mas não foi o que ocorreu.

    Nossa Categoria em Mato Grosso, numa Assembleia que estiveram presentes mais de 80 pessoas, decidiu que não fará Plebiscito e, portanto, mantém a decisão anterior.

    E não nos peçam para retirar direitos da própria Categoria. Deixemos para que o Governo, o Judiciário ou o Legislativo, e os empresários e a mídia, nossos inimigos de Classe a fazerem este Trabalho.

    Vamos lutar para que todos tenham a revisão salarial e lutar para a aprovação do PL 6613/2009 como aprovado na CTASP.

    Finalizando, reconhecemos o trabalho do Movimento Pró-Subsídio, e reconhecemos que o subsídio tem os seus méritos, reconhecemos que estão exigindo mais democracia, que se ouçam mais os companheiros do interior, que melhoremos os mecanismos de votação, mas exigir que retiremos direitos da Categoria, não podemos fazê-lo em nenhuma hipótese.

    Fonte: Sindijufe/MT
    Correr Atrás
    Correr Atrás
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1472
    Reputação : 103
    Data de inscrição : 06/07/2010
    Localização : RIO DE JANEIRO

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Correr Atrás Qua 15 Jul 2015, 8:48 pm

    zotrix escreveu:Na minha opiniao as informações trazidas pelo CorrerAtras são excelentes. Se o STF tiver mesmo dito que não irão mais negociar e a gente vai ter que se virar pra derrubar o veto é muito bom. Foi exatamente isso que fizemos até agora: nos viramos sozinhos. Se o STF não atrapalhar já está de bom tamanho.

    Vamos lembrar o que eu disse.
    Eu disse que o STF não negocia mais conosco. Não disse que não negocia, negociaria ou negociará com o governo.
    Eu disse que o Amarildo emrrabou geral. E geral medrou.
    Eu disse que ele mandou a gente se virar pra derrubar o veto. Ou seja, que ele é contra a derrubada e não agirá neste sentido.
    Eu disse que não há previsão de acordo para o pós-veto. Disse e repito. Ainda não há nada certo.
    Pode ser zero, 21.3 ou outro índice.
    Pode ser 3, 4 ou 5 anos.
    Não sei.
    E, por fim, disse que eu já tinha avisado que isso iria ocorrer. É só ler as mensagens anteriores.
    Parem de me atacar e aprendam a ler.
    Por fim, ser eventualmente banido daqui não seria uma punição propriamente dita.
    Abraços a todos.
    Rogerrfd
    Rogerrfd
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 399
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 08/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Rogerrfd Qua 15 Jul 2015, 8:48 pm

    tre-rj escreveu:Lewandowski nao quer veto parcial, quer veto total..

    O Coordenador do  SINDIJUFE-RO-AC, Alisson Ribeiro, que está em Brasília desde segunda-feira( 13/07), participa de reunião com o Vice-Presidente Michel Temer, na tarde dessa quarta-feira  (15) para apresentar alternativas para sanção do PLC28.

    O representante do SINDIJUFE RO-AC acompanhado do deputado Nilton Capixaba (PTB/RO) cumpriu agenda com o vice-presidente da República Michel Temer, que havia se comprometido no dia 8 passado, a fazer contato com Lewandowski e Dilma sobre a sanção do PLC 28. Na reunião, em que também estava presente o líder do PTB na Câmara, deputado Jovair Arantes (GO), Temer informou que conversou com o ministro do sobre a possibilidade de veto parcial e que o ministro o informou que pretende encontrar uma solução negociada para a recomposição salarial do Judiciário em conjunto com todo o funcionalismo federal, ressaltando que sabem da necessidade de se tratar o Judiciário de forma diferenciada pelo tempo sem reajuste.

    Temer perguntou sobre o último reajuste da categoria e foi  informada  a real defasagem salarial, inclusive a disparidade com outras carreiras de atribuições semelhantes, conforme nota do STF.

    Ao final, Temer afirmou que ainda hoje (15/7) conversará com Dilma sobre o assunto, com a proposta de veto parcial, para definirem a viabilidade política. Havendo concordância da presidente Dilma se abrirá uma mesa de negociação.

    Michel Temer se comprometeu repassar o resultado da tratativa com o Governo, quando informará ao deputado Nilton Capixaba, que por sua vez fará contato com os diretores do SINDIJUFE RO-AC.

    Se isso for verdade, vamos ter que partir pra luta armada!

    Santo Deus!

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar esta imagem]
    Floripajf
    Floripajf
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 357
    Reputação : -194
    Data de inscrição : 25/06/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Floripajf Qua 15 Jul 2015, 8:51 pm

    Hum
    Lord Sith
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2138
    Reputação : 91
    Data de inscrição : 25/05/2012

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lord Sith Qua 15 Jul 2015, 8:51 pm

    Do FB do MPU:

    Rogerio-TRT: Encontramos oa diretores da fenajufe e sindi jus df
    [Rogerio-TRT: Saíram da reunião do STF
    Rogerio-TRT: Levando não vai se pronunciar até sanção
    Rogerio-TRT: NENHUMA NOVIDADE
    Sniper
    Sniper
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 760
    Reputação : 56
    Data de inscrição : 06/05/2011

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Sniper Qua 15 Jul 2015, 8:52 pm

    Correr Atrás escreveu:
    zotrix escreveu:Na minha opiniao as informações trazidas pelo CorrerAtras são excelentes. Se o STF tiver mesmo dito que não irão mais negociar e a gente vai ter que se virar pra derrubar o veto é muito bom. Foi exatamente isso que fizemos até agora: nos viramos sozinhos. Se o STF não atrapalhar já está de bom tamanho.

    Vamos lembrar o que eu disse.
    Eu disse que o STF não negocia mais conosco. Não disse que não negocia, negociaria ou negociará com o governo.
    Eu disse que o Amarildo emrrabou geral. E geral medrou.
    Eu disse que ele mandou a gente se virar pra derrubar o veto. Ou seja, que ele é contra a derrubada e não agirá neste sentido.
    Eu disse que não há previsão de acordo para o pós-veto. Disse e repito. Ainda não há nada certo.
    Pode ser zero, 21.3 ou outro índice.
    Pode ser 3, 4 ou 5 anos.
    Não sei.
    E, por fim, disse que eu já tinha avisado que isso iria ocorrer. É só ler as mensagens anteriores.
    Parem de me atacar e aprendam a ler.
    Por fim, ser eventualmente banido daqui não seria uma punição propriamente dita.
    Abraços a todos.

    Campanha do medo mode on
    Fostes bem treinado
    Lord Sith
    Lord Sith
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 2138
    Reputação : 91
    Data de inscrição : 25/05/2012

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lord Sith Qua 15 Jul 2015, 8:53 pm

    Lord Sith escreveu:Do FB do MPU:

    Rogerio-TRT: Encontramos oa diretores da fenajufe e sindi jus df
    [Rogerio-TRT: Saíram da reunião do STF
    Rogerio-TRT: Levando não vai se pronunciar até sanção
    Rogerio-TRT: NENHUMA NOVIDADE

    Mais do FB:

    Elizabeth Zimmerman

    Conversei agora com a Diretora Eugênia da FENAJUFE que participou da reunião com STF.
    Ela falou que o STF não irá se manifestar até o dia 21.07 e que não foi apresentada nenhuma PROPOSTA.
    Resumo da conversa que nos interessa.
    Lula Molusco
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2293
    Data de inscrição : 10/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lula Molusco Qua 15 Jul 2015, 8:55 pm

    Correr Atrás escreveu:
    Vamos lembrar o que eu disse.
    Eu disse que o STF não negocia mais conosco. Não disse que não negocia, negociaria ou negociará com o governo.
    Eu disse que o Amarildo emrrabou geral. E geral medrou.
    Eu disse que ele mandou a gente se virar pra derrubar o veto. Ou seja, que ele é contra a derrubada e não agirá neste sentido.
    Eu disse que não há previsão de acordo para o pós-veto. Disse e repito. Ainda não há nada certo.
    Pode ser zero, 21.3 ou outro índice.
    Pode ser 3, 4 ou 5 anos.
    Não sei.
    E, por fim, disse que eu já tinha avisado que isso iria ocorrer. É só ler as mensagens anteriores.
    Parem de me atacar e aprendam a ler.
    Por fim, ser eventualmente banido daqui não seria uma punição propriamente dita.
    Abraços a todos.

    Alguns forunistas estão com os nervos a mil. Parecem a Dilma. Não têm argumentos plausíveis para o "veto" mas querem banir sem razão. Apenas comprova os servidores do PJU serem uma categoria desunida.
    Tchê
    Tchê
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 510
    Reputação : 71
    Data de inscrição : 23/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Tchê Qua 15 Jul 2015, 8:55 pm

    Lula Molusco escreveu:Fórum tem essa finalidade.

    like  like  like

    CEptico escreveu:Mea culpa: não era a informação que eu conhecia, achava que a GD tinha sido rejeitada a portas-fechadas, sem consultar ninguém...
    Lula Molusco escreveu:
    SFC escreveu:Com o que ganho estou me virando, tenho medo de querer tudo e não levar nada. Portanto, se vier alguma coisa que aumente, ainda que pouco meu padrão, está ótimo.
    Como ficamos 4 anos sem reajuste? Os sindicatos não queriam GD, discutiu-se, discutiu-se e perdemos o bonde.
    Temo um impasse agora também.
    Concordo que não dá para aceitar os 21 em 4, mas em três, eu fecho.

    Vamos evitar a desinformação.

    A GD foi recusada nas assembleias. Leiam a matéria abaixo.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Sindijufe/MT esclarece sobre a recusa da Gratificação de Desempenho

    Ao lado de reconhecer o Movimento Pró-Subsídio como um Movimento legítimo dentro da Categoria, o SINDIJUFE-MT tem uma posição de apoio ao PL original aprovado na CTASP, isto aprovado em Assembleia do SINDIJUFE-MT e agora colocado em nova Assembleia que recusou o plebiscito sobre modelo remuneratório, mantendo, portanto uma defesa contra o modelo remuneratório em parcela única.

    Em 2009 realmente foi apresentado através dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes e nem pelo STF) uma tabela com Gratificação de Desempenho.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    A Comissão Interdisciplinar apresentou uma outra, também com gratificações que correspondiam a mais de 2/3 do remuneração, com 110% da GAJ sobre o maior vencimento básico do cargo do Servidor e mais 35% de Gratificação de Representação para todos sobre o vencimento básico do Servidor.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Ou seja, tanto uma como a outra eram ruins, sendo que a GD era a pior das duas.

    Em Mato Grosso, a Assembleia Geral Extraordinária recusou a tabela com Gratificação de Desempenho porque eliminava a paridade entre ativos e aposentados, essencialmente, além de que a Gratificação de Desempenho seria a mola mestra propulsora do assédio moral.

    Também recusamos a proposta da Comissão Interdisciplinar e na época travamos um duro embate contra Roberto Policarpo que representava o SINDJUS-DF na Comissão Interdisciplinar (mas também era coordenador geral da FENAJUFE e portanto...) e contra Ramiro Lopes (que representava a FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar e era coordenador geral da FENAJUFE), que votaram sem o consentimento da Categoria na Comissão Interdisciplinar.

    Na época havia uma decisão de Plenária que qualquer proposta a ser votada na Comissão Interdisciplinar teria que trazer para uma Ampliada antes dos representantes da FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar votarem.

    Não foi o que ocorreu e os representantes da FENAJUFE não trouxeram as propostas de votação para as Ampliadas. Trouxeram o projeto pronto da Comissão Interdisciplinar. Na época foram taxados de traidores da Categoria durante os debates, por vários companheiros e companheiras.

    Insistíamos que havia um trabalho profundo sobre Plano de Carreira e que deveríamos defender o que a Categoria havia decidido lá atrás: lutar por um Plano de Carreira e não tabelão. A Plenária da FENAJUFE em Manaus havia aprovada esta pauta de Plano de Carreira.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Todos os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE, na época recusaram tanto a proposta dos Diretores Gerais (Gratificação de Desempenho) como a proposta da Comissão Interdisciplinar.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    No entanto, na Ampliada da FENAJUFE os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE foram derrotados e o Plano de Carreira foi abandonado por Policarpo e o grupo que mandava (e manda) na FENAJUFE e só nos restou o tabelão (80% de aumento), que era uma tabela superior à apresentada pelos Diretores Gerais.

    Na época, é bom avivar as brasas do passado, o grupo majoritário da FENAJUFE jogou na lata do lixo o Plano de Carreira, e a defesa foi que não dava tempo para discutir o Plano de Carreira e tínhamos que discutir só tabela naquele momento.

    Bem isto, foi em 2009 e estamos em 2011 e ficamos sem o Plano de Carreira e até hoje estamos sem tabela.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Entretanto, as prioridades e a tabela aprovadas na Ampliada tinham os seguintes parâmetros (recordando):

    "Na última Reunião Ampliada de FENAJUFE ficou deliberado, com a presença de 30 (trinta) Sindicatos do Judiciário Federal que lutaremos pela tabela que a FENAJUFE projetou e as seguintes reivindicações:

    a) Garantir a revisão salarial e a continuidade do debate sobre a carreira.

    b) Rechaçar a proposta dos Diretores Gerais, em especial a gratificação de desempenho, pois vincula avaliação ao salário e quebra a paridade entre ativos e aposentados.

    c) Defesa da paridade.

    d) Diminuir a diferença salarial atual entre os cargos [auxiliares, técnicos e analistas], tendo como parâmetro a tabela da Fenajufe.

    e) Priorizar o incremento do vencimento básico em relação a gratificações.

    f) Manter o pagamento da GAS e da GAE, inclusive cumulativamente com a GR, se a mesma for criada.

    g) Questionar o aumento dos CJs.

    h) Defender a composição paritária do Conselho Consultivo, explicitar atribuições que garantam o estudo e a elaboração de propostas para qualificar a carreira e garantir na lei prazo para sua implantação.

    i) Reenquadramento dos auxiliares judiciários.

    j) Criação dos cargos de Oficial de Justiça, Agente de Segurança e Inspetor de Segurança.

    l) Rejeitar quaisquer propostas que tragam perda de direitos.

    m) Convocação de nova Reunião Ampliada da Fenajufe, imediatamente após novo posicionamento dos Tribunais sobre o projeto, bem como envio imediato do mesmo ao Congresso Nacional.

    n) Independentemente do encaminhamento de projeto salarial, que os sindicatos divulguem e aprofundem o debate na base sobre a proposta de carreira da Fenajufe, e que no Congresso Nacional de Fortaleza atualizemos o debate e a proposta de Plano de Carreira, e sejam definidos os encaminhamentos necessários.

    Esta será a nova Luta para que se aprove uma nova tabela salarial até julho de 2010, teto de R$ 8.000,00 para os Auxiliares, teto de R$ 16.000,00 para os Técnicos e teto de 19.450,00 (80% do teto do Presidente do STF) para os Analistas".

    Como se vê, o maior valor da tabela era R$ 19.450,00 (ou 80% do teto do Presidente do STF) à época.

    Esta foi a tabela que Ampliada da FENAJUFE aprovou, com delegados eleitos, legitimamente, em 30 Sindicatos de todo o Brasil.

    A partir da decisão da Ampliada da FENAJUFE, o SINDIJUFE-MT passou então a apoiar, através, sempre de Assembleias, o novo tabelão com maior valor de R$ 19.450,00.

    E por que o SINDIJUFE-MT apoiou? Porque é assim que deve ser: apresentamos a proposta e fomos derrotados, imediatamente, passamos a defender o que Categoria Nacional decidiu. Isto se chama respeito às decisões da Categoria. Isto se chama democracia.

    Quanto à proposta apresentada pelos Diretores Gerais de Gratificação de Desempenho foi reprovada em cada Sindicato e na Ampliada, conjuntamente, por 30 Sindicatos, através de delegados e delegadas legitimamente eleitos. Motivações principais: aumento do assédio moral e fim da paridade entre ativos e inativos, pois a GD não iria para os aposentados.

    Analisando as tabelas, o valor final da tabela da FENAJUFE era ainda melhor que a dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes - O Gilmar nunca apresentou tabela de GD). Aliás, apresentou sim uma tabela, a tabela da Comissão Interdisciplinar com aumento de 80%, que depois passou para 56%.

    Valor final da tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Valor final da tabela dos Diretores Gerais: R$ 18.437,14

    Nenhuma delas havia garantia de aprovação (como não há até hoje, os míseros 56%), nem por parte do Judiciário, Legislativo ou Executivo. Nem a tabela do subsídio.

    E o resto todo mundo sabe: tivemos vários fatores que vieram para o processo e acabou o CNJ intervindo, a criação da FRENTAS, a criação de um subteto de 75% para os Servidores em relação ao juiz substituto início de carreira e o projeto foi reduzido de 80% de aumento, caiu para 56%.

    O anteprojeto, depois de uma Greve Nacional, foi enviado para o Congresso Nacional e lá teve o número 6613/2009, no final de dezembro daquele ano.

    Na CTASP derrubamos o subteto e aprovamos o PL lá. Quando foi para a CFT, aí o caldo engrossou e vieram as emendas hoje de todos conhecidos.

    Foi neste momento que o Movimento Pró-Subsídio começou a aparecer de forma organizada e conseguiu a emenda do Reginaldo (PT) introduzindo o modelo remuneratório do subsídio.

    Também teve as emendas do Policarpo (PT, agora deputado federal), aumentando a GAJ e que depois foi retirada pelo próprio Policarpo porque ele assumiu a relatoria do PL 6613/2009.

    Como é conhecida também a traição que ocorreu na Categoria sobre o suposto acordo que nunca ocorreu e que desmobilizou por completo a Categoria no Brasil inteiro e ficamos até hoje, sem nenhum centavo de aumento, mesmo que em Mato Grosso tenhamos tido até agora 4 meses e 21 de Greve contando com a Paralisação do dia 25 de maio de 2011.

    Também fazendo um comparativo (é bom recordar) sobre a tabela da FENAJUFE e da emenda do subsídio, no maior valor da tabela:

    Tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Tabela do SUBSÍDIO: R$ 18.478,45

    Em relação à "boa vontade" do Gilmar. Gilmar nunca teve boa vontade para nada com relação à nossa Categoria. Só levou um projeto (mesmo que rebaixado) para o Congresso á custa de uma Greve e de muita pressão.

    Que ninguém se iluda: Gilmar, Peluso, José de Alencar, Lula, Dilma, Temer, Paulo Bernardo, Mirian, Sarney, Policarpo, Reginaldo é tudo farinha do mesmo saco e inimigos da Classe Trabalhadora. Os últimos dez, representam (no caso do José, não representa mais) o governo e são o governo em carne, osso e espírito. Já os dois primeiros não são do governo, mas fazem o jogo do governo, permanecendo na imobilidade completa, sendo um nomeado pelo FHC e o outro pelo LULA.

    Só a resistência dos próprios Trabalhadores é que consegue arrancar (e não ganhar) qualquer tipo de aumento salarial ou recomposição, melhoria de qualidade de vida, melhoria nas relações de Trabalho.

    Achar que o Gilmar iria "dar" a tabela dos diretores é quase um delírio, como diria aquele nosso inimigo de Classe, o Paulo Bernardo.

    Sobre consultar a Categoria, abrimos o debate e deliberamos contra o subsídio há alguns anos e agora a Assembleia recusou a fazer um Plebiscito sobre o modelo remuneratório, mantendo, portanto, a decisão anterior de ser contra o modelo remuneratório em parcela única (subsídio).

    Não foi a direção do SINDIJUFE-MT que decidiu: foi a Categoria, em Assembleia.

    Ou vão querer que a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT passe por cima da decisão de duas Assembleias e faça um plebiscito? Isto é democracia? Isto é a lógica?

    Ou democracia vale somente quando a gente ganha. Quando a gente perde é coisa de ditatura?

    Democracia é para os momentos em que ganhamos, mas principalmente para os momentos em que perdemos e, humildemente, nos rendemos à decisão da maioria.

    Se na Assembleia passada fosse aprovado um Plebiscito e no Plebiscito fosse vencedor o subsídio, a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT imediatamente passaria a apoiar e defender o subsídio, mas não foi o que ocorreu.

    Nossa Categoria em Mato Grosso, numa Assembleia que estiveram presentes mais de 80 pessoas, decidiu que não fará Plebiscito e, portanto, mantém a decisão anterior.

    E não nos peçam para retirar direitos da própria Categoria. Deixemos para que o Governo, o Judiciário ou o Legislativo, e os empresários e a mídia, nossos inimigos de Classe a fazerem este Trabalho.

    Vamos lutar para que todos tenham a revisão salarial e lutar para a aprovação do PL 6613/2009 como aprovado na CTASP.

    Finalizando, reconhecemos o trabalho do Movimento Pró-Subsídio, e reconhecemos que o subsídio tem os seus méritos, reconhecemos que estão exigindo mais democracia, que se ouçam mais os companheiros do interior, que melhoremos os mecanismos de votação, mas exigir que retiremos direitos da Categoria, não podemos fazê-lo em nenhuma hipótese.

    Fonte: Sindijufe/MT

    Ah tá,

    jura que basta postar uma notícia extraída de site de sindicato, ligado ao LutaFenajufe ao que tudo indica, e o povo acredita ?

    "Santa ingenuidade batman"

    "Acreditar em papai noel até vai, mas papai noel da barba preta é dose"

    Onde tu estava em 2009?

    Alguém apareceu na tua unidade para dizer que existiam essas propostas ? Na minha foi só para dizer que já tinham rejeitado.


    avatar
    Mosca
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Mensagens : 1239
    Reputação : 23
    Data de inscrição : 16/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Mosca Qua 15 Jul 2015, 8:55 pm

    Dilma, levando e afins são todos governo e assim devem ser considerados. Ou tentamos fortalecer para derrubar o veto ou ferrou.
    O levando na verdade sempre enrolou. É aquele que te abraça e sorri para você enquanto está na sua frente.
    FacaNosDentes
    FacaNosDentes
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 205
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 15/01/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por FacaNosDentes Qua 15 Jul 2015, 8:55 pm

    É O SEGUINTE!!!!

    VAMOS DERRUBAR O VETO!!!!! CHEGA DE HUMILHAÇÃO!!! COVARDES SERÃO AQUELES QUE ACEITARÃO QUALQUER MIGALHA DESSES CANALHAS!!!!!!

    ESTÃO ESCARRANDO NA NOSSA CARA!!!! 21% É O CACETÃO!!!!!!!

    CHEGAMOS AQUI COM O PLC28 INTEGRAL!!!!!! E INTEGRAL SERÁ ATÉ O FIM DA GUERRA!!!!!!!!!!!!
    avatar
    CaioCangaceiro
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 93
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 08/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por CaioCangaceiro Qua 15 Jul 2015, 8:56 pm

    Zileide hoje tem o espelho d'agua por trás... Pq será? Kkkkkkkk
    FacaNosDentes
    FacaNosDentes
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 205
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 15/01/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por FacaNosDentes Qua 15 Jul 2015, 8:57 pm

    CaioCangaceiro escreveu:Zileide hoje tem o espelho d'agua por trás... Pq será? Kkkkkkkk

    Imaginei um servidor surgindo da água (do espelho) com um snorquel e a plaquinha "PLC28, Sanciona Dilma"

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    avatar
    CaioCangaceiro
    Usuário Recente
    Usuário Recente

    Mensagens : 93
    Reputação : 2
    Data de inscrição : 08/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por CaioCangaceiro Qua 15 Jul 2015, 8:57 pm

    CaioCangaceiro escreveu:Zileide hoje tem o espelho d'agua por trás... Pq será? Kkkkkkkk
    no jornal nacional
    avatar
    Megadeth
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1840
    Reputação : 16
    Data de inscrição : 14/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Megadeth Qua 15 Jul 2015, 8:58 pm

    Não há mais dúvida alguma.

    Nosso MAIOR inimigo eh o presidente do STF.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Convidado Qua 15 Jul 2015, 8:59 pm

    CaioCangaceiro escreveu:Zileide hoje tem o espelho d'agua por trás... Pq será? Kkkkkkkk

    Avisa os plaquistas pra irem ligeiro de barquinho, kkkk
    Digoturbinado
    Digoturbinado
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 957
    Reputação : 17
    Data de inscrição : 06/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Digoturbinado Qua 15 Jul 2015, 8:59 pm

    Preste atençao, a proposta de 21% dividida em:
    JUNHO DE 2016
    JUNHO DE 2017
    DEZEMBRO DE 2018


    Por que não coloca a última parcela em junho de 2018, se igualando às duas primeiras parcelas?

    Por um motivo óbvio: ELEIÇÃO DE 2018 (OUTUBRO)

    Rogerrfd
    Rogerrfd
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 399
    Reputação : 6
    Data de inscrição : 08/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Rogerrfd Qua 15 Jul 2015, 9:00 pm

    Lula Molusco escreveu:Fórum tem essa finalidade.

    like  like  like

    CEptico escreveu:Mea culpa: não era a informação que eu conhecia, achava que a GD tinha sido rejeitada a portas-fechadas, sem consultar ninguém...
    Lula Molusco escreveu:
    SFC escreveu:Com o que ganho estou me virando, tenho medo de querer tudo e não levar nada. Portanto, se vier alguma coisa que aumente, ainda que pouco meu padrão, está ótimo.
    Como ficamos 4 anos sem reajuste? Os sindicatos não queriam GD, discutiu-se, discutiu-se e perdemos o bonde.
    Temo um impasse agora também.
    Concordo que não dá para aceitar os 21 em 4, mas em três, eu fecho.

    Vamos evitar a desinformação.

    A GD foi recusada nas assembleias. Leiam a matéria abaixo.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Sindijufe/MT esclarece sobre a recusa da Gratificação de Desempenho

    Ao lado de reconhecer o Movimento Pró-Subsídio como um Movimento legítimo dentro da Categoria, o SINDIJUFE-MT tem uma posição de apoio ao PL original aprovado na CTASP, isto aprovado em Assembleia do SINDIJUFE-MT e agora colocado em nova Assembleia que recusou o plebiscito sobre modelo remuneratório, mantendo, portanto uma defesa contra o modelo remuneratório em parcela única.

    Em 2009 realmente foi apresentado através dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes e nem pelo STF) uma tabela com Gratificação de Desempenho.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    A Comissão Interdisciplinar apresentou uma outra, também com gratificações que correspondiam a mais de 2/3 do remuneração, com 110% da GAJ sobre o maior vencimento básico do cargo do Servidor e mais 35% de Gratificação de Representação para todos sobre o vencimento básico do Servidor.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Ou seja, tanto uma como a outra eram ruins, sendo que a GD era a pior das duas.

    Em Mato Grosso, a Assembleia Geral Extraordinária recusou a tabela com Gratificação de Desempenho porque eliminava a paridade entre ativos e aposentados, essencialmente, além de que a Gratificação de Desempenho seria a mola mestra propulsora do assédio moral.

    Também recusamos a proposta da Comissão Interdisciplinar e na época travamos um duro embate contra Roberto Policarpo que representava o SINDJUS-DF na Comissão Interdisciplinar (mas também era coordenador geral da FENAJUFE e portanto...) e contra Ramiro Lopes (que representava a FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar e era coordenador geral da FENAJUFE), que votaram sem o consentimento da Categoria na Comissão Interdisciplinar.

    Na época havia uma decisão de Plenária que qualquer proposta a ser votada na Comissão Interdisciplinar teria que trazer para uma Ampliada antes dos representantes da FENAJUFE na Comissão Interdisciplinar votarem.

    Não foi o que ocorreu e os representantes da FENAJUFE não trouxeram as propostas de votação para as Ampliadas. Trouxeram o projeto pronto da Comissão Interdisciplinar. Na época foram taxados de traidores da Categoria durante os debates, por vários companheiros e companheiras.

    Insistíamos que havia um trabalho profundo sobre Plano de Carreira e que deveríamos defender o que a Categoria havia decidido lá atrás: lutar por um Plano de Carreira e não tabelão. A Plenária da FENAJUFE em Manaus havia aprovada esta pauta de Plano de Carreira.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Todos os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE, na época recusaram tanto a proposta dos Diretores Gerais (Gratificação de Desempenho) como a proposta da Comissão Interdisciplinar.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    No entanto, na Ampliada da FENAJUFE os Sindicatos ligados ao LUTA FENAJUFE foram derrotados e o Plano de Carreira foi abandonado por Policarpo e o grupo que mandava (e manda) na FENAJUFE e só nos restou o tabelão (80% de aumento), que era uma tabela superior à apresentada pelos Diretores Gerais.

    Na época, é bom avivar as brasas do passado, o grupo majoritário da FENAJUFE jogou na lata do lixo o Plano de Carreira, e a defesa foi que não dava tempo para discutir o Plano de Carreira e tínhamos que discutir só tabela naquele momento.

    Bem isto, foi em 2009 e estamos em 2011 e ficamos sem o Plano de Carreira e até hoje estamos sem tabela.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Entretanto, as prioridades e a tabela aprovadas na Ampliada tinham os seguintes parâmetros (recordando):

    "Na última Reunião Ampliada de FENAJUFE ficou deliberado, com a presença de 30 (trinta) Sindicatos do Judiciário Federal que lutaremos pela tabela que a FENAJUFE projetou e as seguintes reivindicações:

    a) Garantir a revisão salarial e a continuidade do debate sobre a carreira.

    b) Rechaçar a proposta dos Diretores Gerais, em especial a gratificação de desempenho, pois vincula avaliação ao salário e quebra a paridade entre ativos e aposentados.

    c) Defesa da paridade.

    d) Diminuir a diferença salarial atual entre os cargos [auxiliares, técnicos e analistas], tendo como parâmetro a tabela da Fenajufe.

    e) Priorizar o incremento do vencimento básico em relação a gratificações.

    f) Manter o pagamento da GAS e da GAE, inclusive cumulativamente com a GR, se a mesma for criada.

    g) Questionar o aumento dos CJs.

    h) Defender a composição paritária do Conselho Consultivo, explicitar atribuições que garantam o estudo e a elaboração de propostas para qualificar a carreira e garantir na lei prazo para sua implantação.

    i) Reenquadramento dos auxiliares judiciários.

    j) Criação dos cargos de Oficial de Justiça, Agente de Segurança e Inspetor de Segurança.

    l) Rejeitar quaisquer propostas que tragam perda de direitos.

    m) Convocação de nova Reunião Ampliada da Fenajufe, imediatamente após novo posicionamento dos Tribunais sobre o projeto, bem como envio imediato do mesmo ao Congresso Nacional.

    n) Independentemente do encaminhamento de projeto salarial, que os sindicatos divulguem e aprofundem o debate na base sobre a proposta de carreira da Fenajufe, e que no Congresso Nacional de Fortaleza atualizemos o debate e a proposta de Plano de Carreira, e sejam definidos os encaminhamentos necessários.

    Esta será a nova Luta para que se aprove uma nova tabela salarial até julho de 2010, teto de R$ 8.000,00 para os Auxiliares, teto de R$ 16.000,00 para os Técnicos e teto de 19.450,00 (80% do teto do Presidente do STF) para os Analistas".

    Como se vê, o maior valor da tabela era R$ 19.450,00 (ou 80% do teto do Presidente do STF) à época.

    Esta foi a tabela que Ampliada da FENAJUFE aprovou, com delegados eleitos, legitimamente, em 30 Sindicatos de todo o Brasil.

    A partir da decisão da Ampliada da FENAJUFE, o SINDIJUFE-MT passou então a apoiar, através, sempre de Assembleias, o novo tabelão com maior valor de R$ 19.450,00.

    E por que o SINDIJUFE-MT apoiou? Porque é assim que deve ser: apresentamos a proposta e fomos derrotados, imediatamente, passamos a defender o que Categoria Nacional decidiu. Isto se chama respeito às decisões da Categoria. Isto se chama democracia.

    Quanto à proposta apresentada pelos Diretores Gerais de Gratificação de Desempenho foi reprovada em cada Sindicato e na Ampliada, conjuntamente, por 30 Sindicatos, através de delegados e delegadas legitimamente eleitos. Motivações principais: aumento do assédio moral e fim da paridade entre ativos e inativos, pois a GD não iria para os aposentados.

    Analisando as tabelas, o valor final da tabela da FENAJUFE era ainda melhor que a dos Diretores Gerais (e não do Gilmar Mendes - O Gilmar nunca apresentou tabela de GD). Aliás, apresentou sim uma tabela, a tabela da Comissão Interdisciplinar com aumento de 80%, que depois passou para 56%.

    Valor final da tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Valor final da tabela dos Diretores Gerais: R$ 18.437,14

    Nenhuma delas havia garantia de aprovação (como não há até hoje, os míseros 56%), nem por parte do Judiciário, Legislativo ou Executivo. Nem a tabela do subsídio.

    E o resto todo mundo sabe: tivemos vários fatores que vieram para o processo e acabou o CNJ intervindo, a criação da FRENTAS, a criação de um subteto de 75% para os Servidores em relação ao juiz substituto início de carreira e o projeto foi reduzido de 80% de aumento, caiu para 56%.

    O anteprojeto, depois de uma Greve Nacional, foi enviado para o Congresso Nacional e lá teve o número 6613/2009, no final de dezembro daquele ano.

    Na CTASP derrubamos o subteto e aprovamos o PL lá. Quando foi para a CFT, aí o caldo engrossou e vieram as emendas hoje de todos conhecidos.

    Foi neste momento que o Movimento Pró-Subsídio começou a aparecer de forma organizada e conseguiu a emenda do Reginaldo (PT) introduzindo o modelo remuneratório do subsídio.

    Também teve as emendas do Policarpo (PT, agora deputado federal), aumentando a GAJ e que depois foi retirada pelo próprio Policarpo porque ele assumiu a relatoria do PL 6613/2009.

    Como é conhecida também a traição que ocorreu na Categoria sobre o suposto acordo que nunca ocorreu e que desmobilizou por completo a Categoria no Brasil inteiro e ficamos até hoje, sem nenhum centavo de aumento, mesmo que em Mato Grosso tenhamos tido até agora 4 meses e 21 de Greve contando com a Paralisação do dia 25 de maio de 2011.

    Também fazendo um comparativo (é bom recordar) sobre a tabela da FENAJUFE e da emenda do subsídio, no maior valor da tabela:

    Tabela da FENAJUFE: R$ 19.450,00

    Tabela do SUBSÍDIO: R$ 18.478,45

    Em relação à "boa vontade" do Gilmar. Gilmar nunca teve boa vontade para nada com relação à nossa Categoria. Só levou um projeto (mesmo que rebaixado) para o Congresso á custa de uma Greve e de muita pressão.

    Que ninguém se iluda: Gilmar, Peluso, José de Alencar, Lula, Dilma, Temer, Paulo Bernardo, Mirian, Sarney, Policarpo, Reginaldo é tudo farinha do mesmo saco e inimigos da Classe Trabalhadora. Os últimos dez, representam (no caso do José, não representa mais) o governo e são o governo em carne, osso e espírito. Já os dois primeiros não são do governo, mas fazem o jogo do governo, permanecendo na imobilidade completa, sendo um nomeado pelo FHC e o outro pelo LULA.

    Só a resistência dos próprios Trabalhadores é que consegue arrancar (e não ganhar) qualquer tipo de aumento salarial ou recomposição, melhoria de qualidade de vida, melhoria nas relações de Trabalho.

    Achar que o Gilmar iria "dar" a tabela dos diretores é quase um delírio, como diria aquele nosso inimigo de Classe, o Paulo Bernardo.

    Sobre consultar a Categoria, abrimos o debate e deliberamos contra o subsídio há alguns anos e agora a Assembleia recusou a fazer um Plebiscito sobre o modelo remuneratório, mantendo, portanto, a decisão anterior de ser contra o modelo remuneratório em parcela única (subsídio).

    Não foi a direção do SINDIJUFE-MT que decidiu: foi a Categoria, em Assembleia.

    Ou vão querer que a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT passe por cima da decisão de duas Assembleias e faça um plebiscito? Isto é democracia? Isto é a lógica?

    Ou democracia vale somente quando a gente ganha. Quando a gente perde é coisa de ditatura?

    Democracia é para os momentos em que ganhamos, mas principalmente para os momentos em que perdemos e, humildemente, nos rendemos à decisão da maioria.

    Se na Assembleia passada fosse aprovado um Plebiscito e no Plebiscito fosse vencedor o subsídio, a Direção Colegiada do SINDIJUFE-MT imediatamente passaria a apoiar e defender o subsídio, mas não foi o que ocorreu.

    Nossa Categoria em Mato Grosso, numa Assembleia que estiveram presentes mais de 80 pessoas, decidiu que não fará Plebiscito e, portanto, mantém a decisão anterior.

    E não nos peçam para retirar direitos da própria Categoria. Deixemos para que o Governo, o Judiciário ou o Legislativo, e os empresários e a mídia, nossos inimigos de Classe a fazerem este Trabalho.

    Vamos lutar para que todos tenham a revisão salarial e lutar para a aprovação do PL 6613/2009 como aprovado na CTASP.

    Finalizando, reconhecemos o trabalho do Movimento Pró-Subsídio, e reconhecemos que o subsídio tem os seus méritos, reconhecemos que estão exigindo mais democracia, que se ouçam mais os companheiros do interior, que melhoremos os mecanismos de votação, mas exigir que retiremos direitos da Categoria, não podemos fazê-lo em nenhuma hipótese.

    Fonte: Sindijufe/MT

    O Lula Molusco tá viajando... deve ser novo na carreira e jogou o assunto no google. O que houve foi uma série de assembleias fajutas, sem legitimidade, realizadas no meio da tarde, com comunicação precária, em geral restrita a quem formava a panelinha dos sindicatos. Fizeram demonização da proposta, pois os servidores que dominavam os sindicatos eram principalmente incorporados, aposentados e OJAF's, que seriam menos beneficiados com a proposta.

    Não se trata de sectarismo ou ataque a estes grupos, mas não se pode reescrever a história.
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por anuvenzinha Qua 15 Jul 2015, 9:00 pm

    brunotrt escreveu:
    Wehaveall escreveu:
    Justiceirotrf4 escreveu:Ja era, pessoal! Caso na venha nada de novo dessa reuniao o negocio e aceitar os 21 , 27, sei la, implorando que sejam no maximo em 3 anos. O congelamento esta por vir. Abram os olhos!!! Os juizes nos odeiam, detestam os servidores.


    Custa esperar a apreciação da derrubada do veto???? Se não tiver mais nada aceitamos essa esmola aí. Mas cara, tu tens um veto de uma presidenta sem apoio do Congresso e quer aceitar algo logo de cara. Pra que recusou os 21% antes. Que negociação da %¨%¨%¨é erra??????

    PUTZ

    FÓRUM INUNDADO DE POSTS EM PROL DO PROJETO DE NAÇÃO, MAS DESSA VEZ COM AÇÃO COORDENADA.

    Operadores políticos...ganham de alguma forma por isso!

    É TUDO OU NADA P***A!


    SE FOR PRA SER ESSES 21% E UMA EXECUÇÃO COM TIRO NA CABEÇA DA CARREIRA DOS SERVIDORES DO PJU DAQUI A TRÊS ANOS QUE SEJA ZERO AGORA E ME POUPE DA TORTURA.

    PQP
    avatar
    RELATOR
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 1845
    Reputação : 77
    Data de inscrição : 07/07/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por RELATOR Qua 15 Jul 2015, 9:01 pm

    21% é sacanagem
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por anuvenzinha Qua 15 Jul 2015, 9:03 pm

    DJANGO escreveu:
    CEptico escreveu:Como se diz aqui no Ceará, "quem não pode com o pote não pega na rodilha". Se não formos capazes, num momento político desses, de derrubar o veto, É MELHOR NÃO ACEITAR 21% parcelados e brigar por uma data-base...

    wilsinho escreveu:Minha fonte acabou de me confirmar!!
    O Resultado da reunião entre os técnicos do planejamento e do STF é o que já era de se esperar.
    Primeiro o veto já tá assinado, devem publicar na sexta!!
    A proposta é de 21% em três vezes (junho/16, junho/17 e dezembro/18). Esse montante é sobre a folha de pagamento mesmo.
    O STF irá reunir-se com os sindicatos até sexta e apresentar a proposta do governo para ser discutida!!

    Revoltante!!! Embarassed  Embarassed  Embarassed


    Plano B, não aceitar os 21% e lutar por data-base.

    Exatamente...com Carmen Lucia...
    Lula Molusco
    Lula Molusco
    Usuário VIP
    Usuário VIP

    Mensagens : 3722
    Reputação : 2293
    Data de inscrição : 10/05/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lula Molusco Qua 15 Jul 2015, 9:04 pm

    Tchê escreveu:
    Lula Molusco escreveu:Fórum tem essa finalidade.

    like  like  like

    CEptico escreveu:Mea culpa: não era a informação que eu conhecia, achava que a GD tinha sido rejeitada a portas-fechadas, sem consultar ninguém...
    Lula Molusco escreveu:

    Vamos evitar a desinformação.

    A GD foi recusada nas assembleias. Leiam a matéria abaixo.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Sindijufe/MT esclarece sobre a recusa da Gratificação de Desempenho


    Ah tá,

    jura que basta postar uma notícia extraída de site de sindicato, ligado ao LutaFenajufe ao que tudo indica, e o povo acredita ?

    "Santa ingenuidade batman"

    "Acreditar em papai noel até vai, mas papai noel da barba preta é dose"

    Onde tu estava em 2009?

    Alguém apareceu na tua unidade para dizer que existiam essas propostas ? Na minha foi só para dizer que já tinham rejeitado.


    Lamento que em 2008 e 2009 você não tenha acompanhado os debates específicos da comissão interdisciplinar. Eu acompanhei e as informações circularam no email institucional. Só não puder ir na Plenária de Manaus. Fiz greve contra Gilmar que não queria mandar essa tabela do PLC 28.
    sonhador
    sonhador
    Usuário Sênior
    Usuário Sênior

    Mensagens : 495
    Reputação : 12
    Data de inscrição : 21/08/2012

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por sonhador Qua 15 Jul 2015, 9:05 pm

    Dilma vai falar com Janot sobre reajuste do Judiciário, diz Cardozo.

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    O site não permite o copia-e-cola.
    Cobra Sólida
    Cobra Sólida
    Usuário Júnior
    Usuário Júnior

    Mensagens : 131
    Reputação : 14
    Data de inscrição : 06/11/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Cobra Sólida Qua 15 Jul 2015, 9:07 pm

    Tá todo mundo zureta por conta de um usuário de cadastro recente que fica espalhando boatos da "fonte" dele. É isso?! Meu deus. Acalmem os ânimos. Esse fórum já foi menos histérico.
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por anuvenzinha Qua 15 Jul 2015, 9:07 pm

    Locutus-PR escreveu:Se a informação for verdadeira. E acho q não é. Não tem nem o q pensar. Manda a Dilma enrolar ela na mandioca e enfiar lá onde o sol não bate e vamos com tudo derrubar o veto e dar o tiro de misericórdia nesse governo moribundo e corrupto.

    Concordo e quem quiser compartilha a mandioca com ela!
    avatar
    Lunático
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 549
    Reputação : 53
    Data de inscrição : 13/08/2010

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Lunático Qua 15 Jul 2015, 9:09 pm

    21%? Soca junto com a mandioca.
    VictorAlbuquerque
    VictorAlbuquerque
    Usuário Master
    Usuário Master

    Cargo : Analista Judiciário
    Mensagens : 581
    Reputação : 120
    Data de inscrição : 01/06/2015

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por VictorAlbuquerque Qua 15 Jul 2015, 9:09 pm

    [Tens de ter uma conta e sessão iniciada para poderes visualizar este link]

    Fenajufe diz q 30% sobre a folha tá bom. Só se for sobre a GAJ..
    anuvenzinha
    anuvenzinha
    Usuário Especial
    Usuário Especial

    Cargo : ANALISTA
    Mensagens : 1444
    Reputação : 214
    Data de inscrição : 19/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por anuvenzinha Qua 15 Jul 2015, 9:10 pm

    leviramoscampos escreveu:Minhas análises me falam que tem petista infiltrado nesse forum!

    Sindicalistas..operadores políticos!

    E tem gente q vai na onda....
    Tchê
    Tchê
    Usuário Master
    Usuário Master

    Mensagens : 510
    Reputação : 71
    Data de inscrição : 23/12/2014

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Tchê Qua 15 Jul 2015, 9:13 pm

    Lula Molusco escreveu:
    Tchê escreveu:
    Lula Molusco escreveu:Fórum tem essa finalidade.

    like  like  like

    CEptico escreveu:Mea culpa: não era a informação que eu conhecia, achava que a GD tinha sido rejeitada a portas-fechadas, sem consultar ninguém...


    Ah tá,

    jura que basta postar uma notícia extraída de site de sindicato, ligado ao LutaFenajufe ao que tudo indica, e o povo acredita ?

    "Santa ingenuidade batman"

    "Acreditar em papai noel até vai, mas papai noel da barba preta é dose"

    Onde tu estava em 2009?

    Alguém apareceu na tua unidade para dizer que existiam essas propostas ? Na minha foi só para dizer que já tinham rejeitado.


    Lamento que em 2008 e 2009 você não tenha acompanhado os debates específicos da comissão interdisciplinar. Eu acompanhei e as informações circularam no email institucional. Só não puder ir na Plenária de Manaus. Fiz greve contra Gilmar que não queria mandar essa tabela do PLC 28.

    Pois então, no meu email institucional nunca chegou nada do que estava acontecendo. E como eu já disse aqui várias vezes, somente no final do ano passou pela unidade um cara do sindicato para "comunicar" que nossos "gloriosos" representantes haviam recusado a GD. Mas comunicar as bases da categoria para as pessoas pudessem livremente se posicionar e manifestar, jamais. E olha que na época tinha três ex-sindicalistas na minha unidade, e nenhum deles sabia de nada, masa sempre somente aquilo que interessava ao sindicato "deixar saber".

    Tem mais é que fazer greve ferrada e quando vierem as liminares impondo multas pesadas aos sindicatos, ninguém voltar ao trabalho. Será nossa grande chance de nos livrarmos deste câncer que tanto prejuízo nos causou.

    Conteúdo patrocinado

    PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015 - Página 2 Empty Re: PCS - PL 7920/2014 - PLC 28/2015

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 06 Dez 2021, 11:09 pm